SEMINÁRIO DIÁLOGOS CAPITAIS RJ 2011 2014: o Brasil e os Desafios do novo ciclo de Desenvolvimento Geração de energia: urgê...
Duas grandes evidências emergem da distribuição das fontes de energia no mundo: 1. Petróleo, Carvão e Gás respondem por 80...
Na última década, a participação do carvão foi a que mais aumentou.  Entre os combustíveis fósseis, o gás e o petróleo são...
O carvão foi a fonte de geração de energia elétrica que mais cresceu. A Agência Internacional de Energia projeta que até 2...
PROPOSIÇÃO PARA DEBATE: Se o mundo busca alterar significativamente as fontes de energia, de  modo a reduzir as emissões d...
O crescimento da participação do carvão deve-se em grande medida ao crescimento lento da oferta de petróleo.  Grandes inve...
O Brasil tem um padrão de geração de energia extremamente benigno do ponto de vista das emissões de carbono.  A grande con...
O Brasil pode obter 80%-90% das reduções necessárias com medidas de custo líquido negativo ou inferior a 10 Euros/ton CO 2...
Na área energética, o Brasil está em posição privilegiada para aproveitar a demanda por bens e serviços derivada da explor...
... E que mantém uma elevado nível de terceirização, ou seja: demanda sobre a cadeia produtiva.
A cadeia produtiva da indústria de Petróleo e Gás apresenta taxas de crescimento muito robustas nos diversos sub-setores.
... E também apresenta margens operacionais bastante boas.
A exemplo de outros países produtores, o Brasil está correto, portanto, em implementar um conjunto de políticas públicas v...
O Brasil já conseguiu atrair parte da produção dessa cadeia produtiva.
... Mas ainda tem parcela desproporcio-nalmente pequena da Pesquisa & Desenvolvimento de produtos.
É possível que o avanço para fases mais sofisticadas da cadeia produtiva dependa também da aquisição de empresas estrangei...
PROPOSIÇÃO PARA DEBATE: O Brasil está correto em desenvolver de maneira ambiciosa seu  potencial privilegiado de reservas ...
Obrigado!
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Apresentação do ex-presidente do BNDES Demian Fiocca

380 visualizações

Publicada em

Slides mostrados no seminário Diálogos Capitais sobre 2011-2014: O Brasil e os desafios do novo ciclo de desenvolvimento

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
380
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Apresentação do ex-presidente do BNDES Demian Fiocca

  1. 1. SEMINÁRIO DIÁLOGOS CAPITAIS RJ 2011 2014: o Brasil e os Desafios do novo ciclo de Desenvolvimento Geração de energia: urgências e alternativas Demian Fiocca 7 de Dezembro de 2010 - slides de apoio –
  2. 2. Duas grandes evidências emergem da distribuição das fontes de energia no mundo: 1. Petróleo, Carvão e Gás respondem por 80% das fontes de energia 2. Energias solar, eólica e geotérmica, somadas, não alcançam 1%. Fonte: International Energy Agency
  3. 3. Na última década, a participação do carvão foi a que mais aumentou. Entre os combustíveis fósseis, o gás e o petróleo são mais eficientes e portanto melhores que o carvão do ponto de vista climático.
  4. 4. O carvão foi a fonte de geração de energia elétrica que mais cresceu. A Agência Internacional de Energia projeta que até 2030, a participação do carvão continuará crescendo, passando de 42% para 44% da geração de energia elétrica.
  5. 5. PROPOSIÇÃO PARA DEBATE: Se o mundo busca alterar significativamente as fontes de energia, de modo a reduzir as emissões de carbono, a energia solar e a eólica são positivas, mas largamente insuficientes para alterarem a matriz de geração de energia na velocidade e magnitude necessárias. Devem ser fortemente incentivadas as fontes hidroelétrica, nuclear e renováveis. Como as sociedades não aceitam uma escassez desordenada de energia, o que baliza a redução do uso de combustíveis fósseis é o aumento de oferta das demais fontes.
  6. 6. O crescimento da participação do carvão deve-se em grande medida ao crescimento lento da oferta de petróleo. Grandes investimentos na área de petróleo são necessários apenas para manter um oferta estável pelos próximos anos.
  7. 7. O Brasil tem um padrão de geração de energia extremamente benigno do ponto de vista das emissões de carbono. A grande contribuição do país será na redução da queima de florestas nativas. Fonte: Caminhos para uma economia de baixa emissão de carbono no Brasil , McKinsey Company
  8. 8. O Brasil pode obter 80%-90% das reduções necessárias com medidas de custo líquido negativo ou inferior a 10 Euros/ton CO 2. Fonte: Caminhos para uma economia de baixa emissão de carbono no Brasil , McKinsey Company
  9. 9. Na área energética, o Brasil está em posição privilegiada para aproveitar a demanda por bens e serviços derivada da exploração e produção de petróleo e gás. É uma indústria cujos investimentos crescem vigorosamente...
  10. 10. ... E que mantém uma elevado nível de terceirização, ou seja: demanda sobre a cadeia produtiva.
  11. 11. A cadeia produtiva da indústria de Petróleo e Gás apresenta taxas de crescimento muito robustas nos diversos sub-setores.
  12. 12. ... E também apresenta margens operacionais bastante boas.
  13. 13. A exemplo de outros países produtores, o Brasil está correto, portanto, em implementar um conjunto de políticas públicas visando a utilizar a P&E como motor de desenvolvimento de uma vasta cadeia de fornecimento. Fonte: Estudos de Alternativas Regulatórias, institucionais e Financeiras para a Exploração e Produção de Petróleo e Gás Natural e para o desenvolvimento industrial da cadeia produtiva de petróleo o gás natural no Brasil, Bain & Company, TozziniFreire
  14. 14. O Brasil já conseguiu atrair parte da produção dessa cadeia produtiva.
  15. 15. ... Mas ainda tem parcela desproporcio-nalmente pequena da Pesquisa & Desenvolvimento de produtos.
  16. 16. É possível que o avanço para fases mais sofisticadas da cadeia produtiva dependa também da aquisição de empresas estrangeiras por capital nacional. Fonte: Estudos de Alternativas Regulatórias, institucionais e Financeiras para a Exploração e Produção de Petróleo e Gás Natural e para o desenvolvimento industrial da cadeia produtiva de petróleo o gás natural no Brasil, Bain & Company, TozziniFreire
  17. 17. PROPOSIÇÃO PARA DEBATE: O Brasil está correto em desenvolver de maneira ambiciosa seu potencial privilegiado de reservas de petróleo e gás. O Brasil está correto em aproveitar a oportunidade aberta pelas descobertas de P&G para desenvolver, no país, uma ampla cadeia produtiva movida pela demanda original de investimentos em produção e exploração de P&G. Ainda é um desafio trazer e desenvolver no Brasil as atividades mais sofisticadas dessa cadeia produtiva: Pesquisa e Desenvolvimento, formação de inteligência, centros de decisão.
  18. 18. Obrigado!

×