Apresentação de Maurício Borges

819 visualizações

Publicada em

Slides mostrados no seminário Diálogos Capitais sobre 2011-2014: O Brasil e os desafios do novo ciclo de desenvolvimento

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
819
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
80
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
8
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Apresentação de Maurício Borges

  1. 1. O Brasil e suaintegraçãocom o mundo: o que pode mudar nanossa política de exportação<br />Maurício Borges<br />Diretor<br />
  2. 2. O Brasil construiu um novo patamar de inserção internacional<br />Aumento das exportações e diversificação dos parceiros comerciais<br />Exportações para os PEDs passaram de US$ 23,8 bi em 2002, para US$ 88,5 bi em 2009. A participação de 40% para 58%.<br />Aumento do fluxo de IED<br />Crescimento anual de 27,7% entre 2003 e 2008. De US$ 19 bi para US$ 44 bi. Redução para US$ 30 bi em 2009, previsão de US$ 30 bi em 2010 e US$ 36 em 2011. Participação no IED global de 1,8% em 2003 para 2,5% em 2008.<br />
  3. 3. ATUAÇÃO DA APEX<br />(2006 - 2010) <br />
  4. 4.
  5. 5. CENTRO DE NEGÓCIOS <br />
  6. 6. APEX-BRASIL EM NÚMEROS<br />
  7. 7. Setores Atendidos<br /><ul><li> Setores correspondem aos capítulos da NCM e da NBS apoiados pela Apex-Brasil
  8. 8. Um projeto pode apoiar vários setores
  9. 9. Total de capítulos NCM e NBS é de 95</li></li></ul><li>Empresas Atendidas<br />* O número de empresas em 2006 é estimado, a mensuração efetiva do número foi iniciada em 2007. <br />
  10. 10. Eventos<br />
  11. 11. Distribuição<br />dos 810 eventos realizados até 31_Outubro_2010<br />Projeto Vendedor; 42<br />Promoção de <br />Projeto Imagem; <br />Investimentos; 41<br />54<br />Missão Prospectiva; 18<br />Projeto Comprador; 96<br />Missão Comercial; 42<br />Promoção em Ponto <br />Marketing e <br />de Venda (PDV); 8<br />Publicidade; 42<br />Prospecção e Pesquisa de <br />Mercado; 8<br />Sensibilização<br />Feira Internacional; <br />31<br />Serviços de <br />274<br />Internacionalização; 4<br />Showroom Brasil; 2<br />Adequação de Produto; 7<br />Capacitação; <br />Certificação; 3<br />32<br />Congressos ou Reuniões <br />Internacionais; 23<br />Corrida Indy; 17<br />Degustação de Produtos; 5<br />Estudos de Mercado; 61<br />Eventos em 2010<br />42 Países<br />
  12. 12. Prêmios<br /><ul><li>TPO Network Awards - ITC
  13. 13. Global Investment Promotion Benchmarking – </li></ul> Banco Mundial<br /><ul><li>Marketing Best – FGV-EAESP</li></li></ul><li>APEX-BRASIL EM NÚMEROS<br />Evolução das Exportações para os Top 10 Mercados<br />Principais Destinos <br />
  14. 14. EXPECTATIVAS E AGENDA PARA A POLÍTICA DE EXPORTAÇÃO<br />
  15. 15. Evolução da expectativa de crescimento do PIB em 2011<br />(variação percentual)<br />DETERIORAÇÃO da expectativa de crescimento das economias avançadas<br />MANUTENÇÃO/<br />MELHORIA da expectativa de crescimento das economias emergentes e em desenvolvimento<br />Fonte: FMI<br />
  16. 16. Agenda para a política de exportação<br /><ul><li>Aprofundar as ações de promoção comercial;
  17. 17. Estratégia agressiva de posicionamento e imagem do Brasil;
  18. 18. Ampliar capacidade para a internacionalização das nossas empresas;
  19. 19. Utilizar mais as ferramentas de inteligência comercial;
  20. 20. Melhorar a capacidade de apoio às empresas no exterior utilizando os CNs e atuando em “lobby”;
  21. 21. Atuar em negociações comerciais com focos específicos nas bilaterais.</li></li></ul><li>Agenda para a política de exportação<br /><ul><li>Ações voltadas à competitividade:
  22. 22. Qualificação empresarial – PEIEX;
  23. 23. Infraestrutura – especialmente Portos e Aeroportos, transporte nas modais ferroviária e hidroviária;
  24. 24. Aproveitar os possíveis ganhos de produtividade advindos do aumento de escala de produção e modernização do parque industrial (aumento do mercado interno e importação de bens de capital);
  25. 25. Promoção “pró-ativa” do IED em setores e atividades estratégicas para melhoria da nossa competitividade;
  26. 26. Criar melhores condições de financiamento às exportações – EXIM BNDES;
  27. 27. Ministério de Micro e Pequenas Empresas como forma de melhorar a capacidade de exportação das MPEs.</li></li></ul><li>

×