O slideshow foi denunciado.
Seu SlideShare está sendo baixado. ×

Modernismo e Fernando Pessoa

Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Próximos SlideShares
Modernismo
Modernismo
Carregando em…3
×

Confira estes a seguir

1 de 17 Anúncio

Mais Conteúdo rRelacionado

Diapositivos para si (20)

Semelhante a Modernismo e Fernando Pessoa (20)

Anúncio

Mais de Carla Luís (20)

Modernismo e Fernando Pessoa

  1. 2. MODERNISMO <ul><li>Entre a década de 90 do séc. XIX e a primeira Guerra Mundial (1914-18), surge o Modernismo , como tradução da inquietude de uma época em grande agitação social. </li></ul><ul><ul><li>O Ultimatum Inglês (1891) </li></ul></ul><ul><ul><li>O Regicídio (1 de fevereiro de 1908) </li></ul></ul><ul><ul><li>A Implantação da República (1910) </li></ul></ul><ul><ul><li>A 1ª Guerra Mundial (1914-18) </li></ul></ul><ul><li>Diversas correntes estéticas procuram a novidade contra o estabelecido , numa clara reação contra os valores políticos, sociais e filosóficos em vigor. </li></ul><ul><li>As novas experiências estéticas são chamadas de Vanguarda ou Vanguardismo e são elas que irão constituir o Modernismo . </li></ul>
  2. 3. O Modernismo é um movimento estético onde a literatura surge associada às artes plásticas e abrange vários –ismos : “ Improviso”, Kandinsky <ul><li>Futurismo </li></ul><ul><li>Cubismo </li></ul><ul><li>Intersecionismo </li></ul><ul><li>Sensacionismo </li></ul><ul><li>Paulismo </li></ul><ul><li>Abstracionismo </li></ul>
  3. 4. FUTURISMO <ul><li>Intuito de desmistificar, demolir, acabar com os hábitos culturais retrógrados. </li></ul><ul><li>Cortar com o passado, exprimindo em arte o dinamismo da vida moderna. </li></ul>CUBISMO <ul><li>Com as suas formas geométricas representadas, na maioria das vezes, por cubos e cilindros, a arte cubista rompeu com os padrões estéticos que primavam pela perfeição das formas na busca da imagem realista da natureza. </li></ul>Pablo Picasso Quadro de Balla
  4. 5. INTERSECIONISMO Entrecruzamento de planos que se cortam: intersecção de sensações ou perceções PAULISMO <ul><li>Voluntária confusão do subjetivo e do objetivo </li></ul><ul><li>Associação de ideias desconexas </li></ul><ul><li>“ Chuva Oblíqua” </li></ul>Fernando Pessoa, de Almada Negreiros
  5. 6. ABSTRACIONISMO <ul><li>Não representa objetos próprios da nossa realidade. </li></ul><ul><li>Usa as relações entre cores, linhas e superfícies para compor a realidade da obra, de uma maneira &quot;não representativa&quot;. </li></ul>SENSACIONISMO <ul><li>Todo o objeto é uma sensação nossa; </li></ul><ul><li>Toda a arte é a conversão duma </li></ul><ul><li>sensação em objeto; </li></ul><ul><li>Portanto, toda a arte é a conversão </li></ul><ul><li>duma sensação numa outra sensação. </li></ul>Wassily Kandinsky
  6. 7. O Modernismo na Pintura Rompe-se com os códigos, com a perspetiva, com o conceito de belo.
  7. 9. O Modernismo na Literatura Portuguesa: a Geração de Orpheu As novas conceções modernistas desenvolveram-se em Portugal, sobretudo no período entre 1912-1924, em torno das revistas Orpheu , Portugal Futurista e Athena . É a revista Orpheu que sinaliza o Primeiro Modernismo português e surge marcada pelo tom provocatório e turbulento.
  8. 10. Este movimento é empreendido pela geração de: Almada Negreiros Fernando Pessoa Em uníssono com a arte e a literatura mais avançadas na Europa. Mário de Sá Carneiro
  9. 13. Orpheu – Metáfora de uma geração de homens que não olham para trás, que querem esquecer o passado e centrar as suas atenções no futuro. <ul><li>Pretendem: </li></ul><ul><li>Agitar , subverter, escandalizar as inteligências e as sensibilidades e pôr todas as convenções sociais em causa; </li></ul><ul><li>Comunicar a nova mensagem europeia , preocupando-se apenas com a beleza da poesia – arte pela arte – embora proporcionando a descida às profundezas do subconsciente e a fixação da agitada idade moderna; </li></ul><ul><li>A autonomia da arte - recusa da realidade como modelo da Poesia; </li></ul>
  10. 14. <ul><li>Caracterizam-se ainda pelo(a): </li></ul><ul><li>Domínio da Metafísica e do Mistério – impregnados de uma religiosidade esotérica, do gosto pelas ciências ocultas e de um sebastianismo místico. </li></ul><ul><li>Desejo de “escandalizar” o burguês. </li></ul><ul><li>Desajuste social e cultural. </li></ul><ul><li>Cosmopolitismo. </li></ul><ul><li>Elitismo. </li></ul><ul><li>Incorporação das propostas das vanguardas. </li></ul><ul><li>Idolatria do poético, do não-prático, do não burguês. </li></ul>
  11. 15. Fernando Pessoa: a maior revelação de Orpheu . O seu génio manifestou-se na sua personalidade fragmentária
  12. 16. Alberto Caeiro HETERÓNIMOS por Almada Negreiros Ricardo Reis Álvaro de Campos
  13. 17. Versos de Fernando Pessoa

×