Bolsa Estágio e Trainees - abril de 2012

3.076 visualizações

Publicada em

Este é um estudo sobre práticas e valores relativos a bolsa estágio e trainees. As estatísticas foram geradas com dados de mais de 300 empresas de todo o Brasil. Os dados são referentes a abril de 2012

Publicada em: Negócios
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.076
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
373
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
38
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Bolsa Estágio e Trainees - abril de 2012

  1. 1. Bolsa Estágio e Trainees | Abril de 2.012 Bolsa Estágio e TraineesAbril de 2.012 © Carreira Müller | Divisão de Pesquisa | Página 1
  2. 2. Bolsa Estágio e Remuneração Trainees | Abril 2.012O Estudo Este estudo foi desenvolvido pela Divisão de Pesquisa da Carreira Müller e tem como objetivo disponibilizar informações sobre práticas e valores aplicados a Bolsa Estágio e Programa de Trainees. Cerca de 50% das empresas (306 empresas) que hoje contemplam o banco nacional de pesquisa da Carreira Müller efetivamente participaram com as informações. As informações disponibilizadas neste estudo referem-se a Abril de 2.012. Visando preservar o sigilo das informações das empresas utilizadas no estudo os dados são apresentados de forma fechada. Somente os dados estatísticos, qualitativos e quantitativos que refletem os resultados do estudo são apresentados. © Carreira Müller | Divisão de Pesquisa | Página 2
  3. 3. Bolsa Estágio e Remuneração Trainees | Abril 2.012Bolsa Estágio © Carreira Müller | Divisão de Pesquisa | Página 3
  4. 4. Bolsa Estágio e Remuneração Trainees | Abril 2.012Informações Gerais Estagiários são alunos regularmente matriculados e que estejam frequentando, cursos vinculados à estrutura do ensino público e particular, nos níveis ensino médio técnico, médio regular e universitário. Os estágios devem possibilitar aos estudantes o acúmulo de conhecimentos e aperfeiçoamento profissional em sua área de atuação. Devem assegurar que os estudantes coloquem em prática seu conhecimento acadêmico e adquira conhecimentos e experiências em seu futuro campo de atuação profissional. A base de dados para realização deste estudo contou com as informações de 4.158 estagiários distribuídos entre os níveis técnicos e universitários. As informações disponibilizadas neste estudo referem-se a Abril de 2.012. A nova Lei do Estágio, em vigor a partir de 25/09/2.008, definiu novos parâmetros para as contratações de estagiários. Dentre os principais pontos da nova legislação podemos citar: © Carreira Müller | Divisão de Pesquisa | Página 4
  5. 5. Bolsa Estágio e Remuneração Trainees | Abril 2.012o A carga horária está limitada à seis horas diárias ou trinta horas semanais desde que não ultrapasse seis horas dia.o Os estagiários passam a ter direito a férias (preferencialmente que coincidam com as férias escolares) remuneradas de trinta dias após doze meses de estágio na mesma empresa ou se menos de um ano na empresa ao valor proporcional.o A nova legislação não prevê pagamento de 13º salário (opcional);o O tempo máximo de estágio na mesma empresa é de (02) dois anos, exceto quando se tratar de estagiários portadores de deficiências;o A remuneração e a concessão do auxílio-transporte são compulsórias, exceto nos casos de estágios obrigatórios;o A concessão do Seguro de Acidentes Pessoais permanece obrigatória;o Um Supervisor ou Coordenador de Estágio poderá supervisionar no máximo até dez estagiários;o Para estagiários de nível médio regular e/ou 2º grau colegial / técnico a legislação estabelece uma proporcionalidade de contratações em relação ao quadro de pessoal (efetivos) da seguinte forma: De 01 (um) a 05 (cinco) empregados: 01 (um) estagiário, De 06 (seis) a 10 (dez) empregados: até 02 (dois) estagiários, De 11 (onze) a 25 (vinte e cinco) empregados: até 05 (cinco) estagiários, acima de 25 (vinte e cinco) empregados, até 20% (vinte por cento) de estagiários. © Carreira Müller | Divisão de Pesquisa | Página 5
  6. 6. Bolsa Estágio e Remuneração Trainees | Abril 2.012Valores da Bolsa Estágio © Carreira Müller | Divisão de Pesquisa | Página 6
  7. 7. Bolsa Estágio e Remuneração Trainees | Abril 2.012© Carreira Müller | Divisão de Pesquisa | Página 7
  8. 8. Bolsa Estágio e Remuneração Trainees | Abril 2.012Práticas de Mercado o 55% do mercado pesquisado utiliza estagiários dos níveis técnicos e universitários, 45% utiliza somente estagiários do nível universitário. o 40% das empresas praticam a mesma tabela para estagiários do nível universitário das áreas administrativas e técnica / engenharia, 60% diferencia, ou seja, usa uma tabela específica para área técnica / engenharia e outra tabela para as demais áreas. As diferenças dos valores das bolsas entre a área técnica / engenharia e as demais áreas variam entre 15% a 20% (média 17,1%). Considere á área técnica / engenharia maior. o Em análise aos valores das bolsas estágios para 2.012 frente os valores praticados em 2.011, observamos uma evolução média de 14,6% para o nível técnico, 10,9% para universitários técnica / engenharia e 10,6% para universitários de outras áreas. o Embora a nova legislação não preveja o pagamento de 13º salário, 35% do mercado paga 13o. Salário aos estagiários. Quase que na totalidade dos casos o valor equivale a 100% do valor da bolsa e são pagos como bolsa auxílio complementar. © Carreira Müller | Divisão de Pesquisa | Página 8
  9. 9. Bolsa Estágio e Remuneração Trainees | Abril 2.012o Como no item 13º. Salário, embora a nova legislação não preveja o pagamento de valores em dinheiro a título de PLR para estagiários, 45% das empresas o pagam. Também é pago usualmente como bolsa auxílio complementar. Em 60% dos casos o valor equivale a 100% do valor da bolsa e em 40% dos casos varia entre 50% a 80% do valor da bolsa.o 65% das empresas oferecem benefícios aos estagiários de forma gratuita e com pacotes equivalentes aos benefícios oferecidos aos funcionários efetivos do nível administrativo e com atividades equivalentes. 25% das empresas embora ofereçam benefícios aos estagiários cujos pacotes são equivalentes aos benefícios oferecidos aos funcionários efetivos, os mesmos não são gratuitos. Neste caso praticam mesmo padrão de descontos aplicados aos efetivos. 15% oferece somente refeição na empresa (unidades fabris) ou ticket refeição (filiais ou escritórios corporativos ou comerciais), transporte coletivo, vale transporte e seguro acidentes pessoais (obrigatório por lei).o Como prática, o mercado usualmente se baseia nos percentuais definidos em negociações coletivas e pesquisas salariais de mercado para definição dos reajustes no valor da bolsa estágio. © Carreira Müller | Divisão de Pesquisa | Página 9
  10. 10. Bolsa Estágio e Remuneração Trainees | Abril 2.012Trainees © Carreira Müller | Divisão de Pesquisa | Página 10
  11. 11. Bolsa Estágio e Remuneração Trainees | Abril 2.012Informações Gerais e Práticas Trata-se de jovens talentos de nível universitário que atuam nas organizações em caráter de treinamento (por tempo determinado) visando à capacitação e aperfeiçoamento profissional para desempenho de funções-chave ou estratégicas à companhia. A base de dados para realização deste estudo contou com as informações de 834 trainees distribuídos nas áreas administrativas, técnicas e analíticas. Trata-se de uma base consistente que garante a precisão dos resultados apresentados. As informações disponibilizadas neste estudo referem-se a Abril de 2.012. Considerando-se o rol de empresas pesquisadas, os programas para trainees são extensivos a jovens recém- formados ou formados até 02 anos em nível universitário e duram entre 01 a 03 anos (na grande maioria 02 anos). Diferente dos estagiários que não têm vínculo empregatício com a empresa, os Trainees são efetivos, neste caso lhe são assegurados os mesmos direitos previdenciários e trabalhistas aplicados aos demais efetivos da empresa. © Carreira Müller | Divisão de Pesquisa | Página 11
  12. 12. Bolsa Estágio e Remuneração Trainees | Abril 2.012Como práticas de mercado asseguram-se também aos trainees os pagamentos de Remuneração Variável (PPR/ PLR e Bônus) e pacotes de Benefícios nos mesmos moldes e padrões aplicados aos efetivos de níveishierárquicos compatíveis.Em análise a remuneração praticada para os trainees em 2.012, frente os valores praticados em 2.011,observamos uma evolução entre 7,2% a 13,1%, em média 10,2%.Em 30% dos casos o processo de seleção é conduzido por terceiros (consultorias externas). Em 70% éconduzido internamente pelo RH.Dentre as principais práticas usadas pelo mercado pesquisado no processo de seleção dos trainees, podemoscitar: o Primeira Fase: inscrições on-line, testes on-line linkados a raciocínio lógico, conhecimentos gerais e idiomas + entrevista telefônica em português e inglês (dependendo da organização a entrevista pode ser conduzida em outros idiomas, como por exemplo, espanhol, alemão, japonês...). o Segunda Fase: dinâmica de grupo, testes psicológicos e entrevistas individuais com RH. o Terceira Fase: entrevistas individuais com gerências e diretorias envolvidas no processo (estas entrevistas usualmente são em português e inglês, dependendo da organização também em outros © Carreira Müller | Divisão de Pesquisa | Página 12
  13. 13. Bolsa Estágio e Remuneração Trainees | Abril 2.012 idiomas e em alguns casos são feitas "via telefone ou conference call" com gerentes e/ou diretores de outros países).Dentro os principais fatores usados pelo mercado na avaliação dos trainees, podemos citar: o Maturidade e postura para função ou cargo ao qual está sendo preparado. o Habilidade técnica principalmente se está sendo preparado para executar e/ou liderar projetos e habilidades de liderança e formação de equipe se está sendo preparado para liderar pessoas. o Comunicação, comprometimento, organização e administração do tempo. o Capacidade para resolução de problemas. o Qualidade dos trabalhos desenvolvidos e apresentação de dados; o Bom relacionamento com outros trainees, gestores e com os demais funcionários da empresa como um todo. © Carreira Müller | Divisão de Pesquisa | Página 13
  14. 14. Bolsa Estágio e Remuneração Trainees | Abril 2.012Valores Praticados O deflator indica a variação salarial entre a Grande São Paulo e as demais localidades analisadas. © Carreira Müller | Divisão de Pesquisa | Página 14
  15. 15. Bolsa Estágio e Remuneração Trainees | Abril 2.012A Carreira Müller © Carreira Müller | Divisão de Pesquisa | Página 15
  16. 16. Bolsa Estágio e Remuneração Trainees | Abril 2.012O que mais podemos oferecer para sua Empresa A Carreira Müller & Associados é uma empresa de consultoria especializada em remuneração. Sede em Indaiatuba / SP (região Campinas), no mercado desde 1.994 tem atualmente 36 funcionários (incluindo 05 sócios) e cerca de 600 clientes ativos em todo Brasil. Configurada em divisões de negócios, desenvolve e implanta soluções, serviços e ferramentas relativas: Organização e Descrição de Cargos Planos de Cargos e Salários Mapa de Trilha de Carreiras Avaliação de Desempenho e Competências Outsourcing em Remuneração © Carreira Müller | Divisão de Pesquisa | Página 16
  17. 17. Bolsa Estágio e Remuneração Trainees | Abril 2.012 Banco Nacional de Pesquisa de Remuneração (mais de 500 organizações) Club Surveys para Grupos e Segmentos Específicos Pesquisas CustomizadasSoftware e Portal RH para Gestão de Cargos e Salários, Avaliação de Desempenhoe Competências, Treinamento e Desenvolvimento, Workflow e Balanced Scorecard Análise de Perfis Pessoais Cursos e Seminários abertos e in-company. © Carreira Müller | Divisão de Pesquisa | Página 17

×