TCC: Tinta ecológica e Argila como Pigmento

4.269 visualizações

Publicada em

Trabalho de Conclusão de Curso sobre como fazer tintas que não agridam o meio ambiente e a saúde.

Publicada em: Saúde
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
4.269
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
6
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
51
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

TCC: Tinta ecológica e Argila como Pigmento

  1. 1. TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) TINTA ECOLÓGICA: UTILIZAÇÃO DA ARGILA COMO PIGMENTO
  2. 2. TINTA ECOLÓGICA: UTILIZAÇÃO DA ARGILA COMO PIGMENTO Apresentado por: Carol Olímpio de Sá Deborah Miranda Jalva Katiúscia Oliveira da Silva Madelaine Marquês de Oliveira Sob orientação da Profa. Claudeci Martins da Silva
  3. 3. INTRODUÇÃO Importância histórica O homem pré-histórico A busca de produtos que não agridam o meio ambiente O uso do solo como pigmento
  4. 4. OBJETIVO O presente estudo tem como objetivo usar argila como pigmento na produção de tintas orgânicas verificando suas propriedades químicas e físicas.
  5. 5. O que são Tintas: Tinta é uma mistura que quando aplicada sobre uma superfície forma um filme, ou seja, uma fina camada de material que recobre a região onde foi depositada, A finalidade do uso de uma tinta sobre uma superfície pode ser a proteção dessa superfície ou o seu embelezamento. Conceito de Ecológico: Eco = casa Lógico = que se refere à lógica A palavra Ecológico é a lógica da casa (terra) para o homem O que são Tintas Ecológicas São tintas formuladas com matérias-primas naturais, sem componentes sintéticos ou insumos derivados de petróleo. Existem normas internacionais para pinturas ecológicas que determinam, por exemplo, que a quantidade de compostos orgânicos voláteis (COVs), que são substâncias derivadas do petróleo, não exceda 0,1% do volume total.
  6. 6. O que são tintas Free VOC ou Sem COVs? Free Voc (Free Volatile Organic Compounds) é a sigla usada no exterior para pinturas sintéticas livres de compostos orgânicos voláteis (COVs), que são um dos principais problemas das tintas à base de derivados de petróleo. As tintas com VOCs são aquelas que liberam hidrocarbonetos aromáticos, que agridem a camada de ozônio e prejudicam a saúde de quem as manipula e o ambiente onde são aplicadas. Na Europa, as empresas que fabricam tintas colocam uma etiqueta ou rótulo indicando na embalagem. Estas tintas Free VOC são ecológicas? Na maior parte das vezes, não. São tintas sintéticas que não eliminam substâncias voláteis no ambiente onde foram aplicadas. São um mal menor, mas continuam plastificando a parede, impedindo sua respiração e a transpiração do vapor d’água. Qualquer tinta ecológica que se preze deve estar isenta de COVs, além de não contar com pigmentos à base de metais pesados, fungicidas sintéticos e não conter derivados de petróleo a tinta que vendem está isenta destas substâncias
  7. 7. QUAIS OS TIPOS DE TINTAS ECOLÓGICAS EXISTENTES As tintas ecológicas podem ser de três tipos: minerais, vegetais e com insumos animais . Para ser classificada como ecológica, a tinta deve ter seu ciclo de vida avaliado, incluindo dispêndio energético, uso, consumo de água, efluentes gerados, embalagens, descarte e reciclagem de materiais e insumos. A quantidade de solventes e produtos de limpeza que se gastam dentro da fábrica para limpar os próprios recipientes em que se produzem as tintas, é levado em conta para se certificar uma tinta como ecológica. E, a rigor, hoje se sabe que só existe um solvente de tipo ecológico: a água.
  8. 8. COMO É FORMADA A TINTA ECOLÓGICA  Pigmento – o que dá cor Aglutinante – une partículas fazendo a tinta aderir a superfície Solvente – permite o estado liquido mantendo o pigmento e aglutinante em suspensão até o momento de serem aplicados.
  9. 9. PIGMENTOS O pigmento é uma substância composta de partículas microscópicas coloridas que são misturadas à tinta .Ele não se mistura com o aglutinante e por isso tinge a tinta. Pigmentos e corantes podem ser extraídos dos reinos mineral, vegetal ou animal. O pigmento tem uma ação mais superficial, colorindo a superfície da tela. Os corantes penetram nas fibras dos tecidos da tela. . EXEMPLOS DE PIGMENTOS: Pigmentos naturais minerais – oxido de ferro, oxido de manganês Os melhores pigmentos para a cal são os metais óxidos como amarelo, vermelho, marrom, ocres que vão reagir melhor com a cal alcalino. Pigmentos vegetais não são muito recomendados pois eles vão mudar de cor com o sol. A cor final será muito mais clara depois de seca O máximo de pigmento deve ser 7.5-10% do aglutinante (ex: 7,5 – 10% de cúrcuma para 90% de argila branca) se passar dessa porcentagem, a tinta ficará fraca.
  10. 10. AGLUTINANTE O aglutinante funciona como uma cola, unindo as partículas dos pigmentos. EXEMPLOS DE AGLUTINATE NATURAL: São as resinas de árvores, a gema de ovo, o alho, argila, cal, caseína (proteína de leite), soro, farinha, óleo de linhaça e até a cola plástica.
  11. 11. FATORES IMPORTANTE AO SE FAZER UMA TINTA Testar a argila – proporção de areia, solvente e argila presentes no solo. Quão forte ela é: Expansão – quanta água ela é capaz de absorver e quanto vai rachar e encolher depois de secar. Qualidade de adesão – aos outros materiais de reboco fino.
  12. 12. EM QUE TIPO DE SUPERFÍCIE DEVEMOS APLICAR TINTAS MINERAIS? As tintas a silicato podem ser aplicadas em paredes com massa corrida comum. Mas por uma questão de coerência ambiental, ou seja, com o objetivo de se criar um ambiente saudável, o melhor é aplicar uma massa corrida da mesma origem da tinta, que pode ser à base de silicato ou cal. Também podem-se aplicar tintas minerais em paredes de cimento desempenado, com massa fina aplicada ou em paredes de terra, de tijolinho comum ou à vista ou solo-cimento. A massa fina é uma ótima opção e pode ser comprada pronta ou pode ser feita na obra, com cal e areia fina.
  13. 13. VANTAGENS DA TINTA ECOLÓGICA  Boa cobertura e Aderência  Permite troca gasosa  Atóxica, inodora  Cores resistentes  Baixo impacto ambiental  Materiais de fácil aquisição
  14. 14. METODOLOGIA Este trabalho foi desenvolvido no Colégio Estadual Baldomero Barbará, Utilizou-se como material: terra argilosa com padrões de pigmentação variada (figura 1), água destilada e cola branca a ser usada como aglutinante. Para manipulação da material utilizou-se: 5 bécheres, 5 tubos de ensaio e suporte para os tubos de ensaio, bastão de vidro, peneira, colher, balança digital, proveta de 50 ml, pistilo e almofariz. Primeiramente peneirou-se a terra e separou-se 20g de cada uma das amostras (figura 2). Dissolve-se10g de cola branca de PVA com 20 ml de água destilada (pode ser tanto água normal quanto destilada, pois não interfere no produto final). Nessa mistura foi adicionada a terra e novamente com o auxílio do bastão de vidro misturou-se até a formação de uma mistura homogênea.
  15. 15. METODOLOGIA Figura 1: Amostras de argilas separadas pela tonalidade Peneiramento da amostra de argila. Pesagem da Argila
  16. 16. METODOLOGIA Mistura entre a cola (PVA) e a água destilada Mistura final com a Argila Tinta pronta
  17. 17. CONCLUSÃO Podem-se obter produtos que atendam a necessidade humana, sem agredir o meio ambiente, como é o caso da tinta ecológica à base de terra, que é de fácil manuseio e fácil obtenção, além de ser economicamente viável. A tinta ecológica à base de terra pode ser uma boa alternativa também para as pessoas de baixa renda, que poderão pintar suas casas, podendo contribuir para a elevação da auto-estima, por viver num ambiente esteticamente mais agradável. Diante das práticas realizadas, podemos concluir que mesmo os materiais considerados simples possuem uma rica diversidade química e que sua composição interfere diretamente na sua coloração.
  18. 18. RESULTADOS E DISCUSSÃO O presente estudo demonstrou que a partir da matéria prima obtida das diversas cores de terra que foram coletadas, é possível preparar tintas, que por sua vez podem ser utilizadas em paredes e outros materiais. Os resultados revelaram que a tinta obtida apresentou características similares as observadas nas tintas industrializadas. Capacidade de cobertura, fixação da cor, a emissão de odores, secagem relativamente rápida e resistente e ainda, boa aderência à parede, foram suas principais vantagens. Outro fator que pode ser considerado é o fator econômico, sendo muito mais barata, inclusive do ponto de vista energético, quando comparado a uma tinta industrializada.
  19. 19. AGRADECIMENTOS Agradecemos a todos que contribuíram para a realização desse trabalho em especial à Professora Claudeci Martins da Silva por sua orientação e visão, que nos permite refletir sobre a importância da química em nossas vidas. Agradecemos também aos Professores por sua motivação e empenho em nos ensinar, nos direcionando e nos impulsionando a chegar até aqui através do incentivo por seu conhecimento e dom de lecionar, o que para nós fora um privilégio. "A natureza tem uma estrutura feminina: não sabe se defender mas sabe se vingar como ninguém"
  20. 20. REFERÊNCIAS  http://www.idhea.com.br/pdf/tintas.pdfA ACESSADO EM 19/10/2014  http://www.metalica.com.br/historia-da-tinta ACESSADO EM 19/10/2014  http://www.cecc.eng.ufmg.br/trabalhos/pg2/90.pdf ACESSADO EM 19/10/2014  http://www.uff.br/RVQ/index.php/rvq/article/viewFile/248/218 ACESSADO EM 19/10/2014  http://www.ebah.com.br/content/ABAAAAMmoAD/tintas-naturais ACESSADO EM 19/10/2014  http://www.ebah.com.br/content/ABAAAAQ4gAB/polimeros-tintas ACESSADO EM 17/11/2014  http://aprendizadododia.blogspot.com.br/2008/12/histrico-das-tintas.html ACESSADO EM 19/10/2014

×