PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE PORTO FELIZ
ESTADO DE SÃO PAULO
Diretoria de Promoção Social

1- IDENTIFICAÇÃO:
O público alvo ...
PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE PORTO FELIZ
ESTADO DE SÃO PAULO
Diretoria de Promoção Social

necessário para o desenvolvimento...
PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE PORTO FELIZ
ESTADO DE SÃO PAULO
Diretoria de Promoção Social

3.2- Objetivos específicos:
-

Pr...
PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE PORTO FELIZ
ESTADO DE SÃO PAULO
Diretoria de Promoção Social

5- Metas a serem atingidas:
- Est...
PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE PORTO FELIZ
ESTADO DE SÃO PAULO
Diretoria de Promoção Social

Fevereiro

Março

--- grupo 1
12 ...
PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE PORTO FELIZ
ESTADO DE SÃO PAULO
Diretoria de Promoção Social

Fevereiro

Março

--- grupo 1
12 ...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Projeto de atendimento socioeducativo

271 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
271
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Projeto de atendimento socioeducativo

  1. 1. PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE PORTO FELIZ ESTADO DE SÃO PAULO Diretoria de Promoção Social 1- IDENTIFICAÇÃO: O público alvo do projeto será as famílias que solicitam cestas básicas através o plantão social. 2- Justificativa: Tendo em vista as atividades realizadas no último semestre, nos atendimentos no plantão social e nas reuniões sócioeducativas, dos grupos “Vitória” e “Vivendo e Aprendendo”; consideramos a necessidade de reformulação da proposta de trabalho com a população usuária. Visto que: - Os usuários foram convidados a participar espontaneamente do trabalho sócio – educativo, mas não houve uma adesão significativa as atividades propostas, muitos, nem mesmo o interesse em vir saber do que se tratava. A abordagem foi feita através de convites escritos entregue pessoalmente através de visita, do plantão social e também anexada na cesta básica. - Devido à rotatividade dos usuários às reuniões, não foi possível realizar um trabalho progressivo, mesmo que retomássemos de forma sucinta o tema anterior, visto que os participantes, em média 50% eram de presença inconstante. Mediante observação e contatos com a população usuária podemos perceber algumas características importantes como: baixo nível de escolaridade, baixa auto-estima, pouca consciência de cidadania (deturpação de diretos sociais), muitos, imigrantes do estado do Paraná ou da região do nordeste vem para o município em busca de uma vida melhor, mas a cidade não tem condição de absorver esta demanda populacional, o que favorece os baixos salários, grande número de pessoas desempregadas ou em sub-emprego permanecendo um grande período de tempo ocioso, déficit habitacional, devido a isso eles também tem dificuldade em gerenciar o orçamento doméstico. Considerando os pontos levantados, estamos propondo que o nosso usuário devidamente triado pelo plantão social, seja encaminhado para a participação no trabalho de grupo, como uma condicionalidade ao fornecimento da cesta básica, uma vez que entendemos ser
  2. 2. PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE PORTO FELIZ ESTADO DE SÃO PAULO Diretoria de Promoção Social necessário para o desenvolvimento progressivo e sustentável do nosso usuário, possibilitar o acesso aos direitos sociais e ações de caráter educativo que possam estimular o exercício da cidadania, desta forma estaremos favorecendo uma melhor qualidade de vida ao nosso usuário. Com estes parâmetros nomeados acima estamos propondo uma grade de reunião semanal, no período da manhã e tarde, sempre num mesmo dia da semana contemplando os temas: SAÚDE, EDUCAÇÃO, HIGIENE E MEIO AMBIENTE, tendo o usuário, a possibilidade, de optar por período e semana que lhe for de maior conveniência. Sugerimos que o usuário de cesta básica, caracterizado no perfil acima citado deverá participar necessariamente do programa sócioeducativo, com a condicionalidade do recebimento do benefício, salvo exceções criteriosamente verificadas pelo plantão social. Com base na pesquisa realizada no Plantão Social através das famílias com maior número de solicitação de cestas básicas, chegamos a conclusão de que em torno de 70% das famílias possui condições de freqüentar as reuniões, já que relatam que estão desempregados e com grande número de membros na família. Por isso verificamos que a população usuária tem condição de participar do tipo de reunião citada acima e que quando o responsável não puder comparecer na reunião outro membro da família, acima de 16 anos, poderá freqüentar representando sua família, com isso trabalharíamos da seguinte forma: Com isso, teremos uma participação melhor da população, buscando a transformação social desse usuário. 3- Objetivos: 3.1- Objetivo geral: Oferecer a população usuária que solicita cesta básica através do Plantão Social, a participar das reuniões socioeducativas, oferecendo informações que propicie melhoria na qualidade de vida, abordando assuntos de acordo com as necessidades e demandas das famílias, explorando temáticas pertinentes ao cotidiano das mesmas.
  3. 3. PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE PORTO FELIZ ESTADO DE SÃO PAULO Diretoria de Promoção Social 3.2- Objetivos específicos: - Proporcionar apoio mediante ação sócioeducativa para melhoria da qualidade de vida do usuário sua família; - Articular grupos, a fim de proporcionar trocas de experiência em questões de interesse comum, bem como desenvolver a sociabilidade; - Viabilizar informações e ações que desencadeiem o exercício da sua cidadania; - Realizar um trabalho de motivação com os usuários que solicitam cestas, para que ocorra a transformação em suas vidas, tendo como foco a prevenção, socialização, informação e orientação. 4- Metodologia: Através do atendimento no plantão social, serão filtradas as famílias que iremos realizar um acompanhamento através das reuniões socioeducativas, tendo como foco as famílias vivem situações de conflitos, de desemprego, de abandono, enfim, várias demandas, que expressam em geral, o grau de exclusão e pobreza a que estão submetidas. - Pesquisa sobre os assuntos que o grupo gostaria de abordar, dias e horários para organização dos grupos; - Planejamento do conteúdo:  relacionamento familiar;  saúde e DST;  drogas (alcoolismo);  Atividades de Vida Diária;  Meio Ambiente;  outros temas sugeridos pelo grupo. As reuniões ocorrerão semanalmente as quintas feiras, em dois horários ás 9:00hs e 14:00hs. Estamos propondo quatro grupos, ou seja, grupo 1,2,3 e 4 seguindo a ordem das semanas e subdivididos em períodos manhã e tarde.
  4. 4. PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE PORTO FELIZ ESTADO DE SÃO PAULO Diretoria de Promoção Social 5- Metas a serem atingidas: - Estimular a criatividade, idéia e opiniões nos grupos. - Contribuir para um melhor desenvolvimento das famílias, estimulando-os a participação grupal e social l e refletindo sobre o seu cotidiano. - Estimular o desenvolvimento de habilidades de cada usuário. - Despertar o exercício de cidadania estimulando seus direitos e deveres como munícipe. 6- Sistema avaliação: Os instrumentais utilizados se nortearão pelos seguintes indicadores: INDICADORES DE MONITORAMENTO Freqüência no programa Desenvolvimento da auto-estima dos usuários e familiares Mensurar o aproveitamento do conteúdo pelos os usuários • • • • INSTRUMENTAIS Lista de freqüência Depoimentos Diálogos Formulário de avaliação trimestralmente 7- Cronograma: • • Planejamento Orientação aos usuários sobre a proposta de trabalho e Março • organização dos grupos Educação pais e filhos Abril • Maio • • • • • JANEIRO FEVEREIRO Junho Julho Saúde (convidaremos um profissional do Setor da Vigilância Sanitária para realizar palestra sobre Dengue) Homenagem ao dia das mães Saúde da mulher Festa junina Culturas regionais Avaliação e a implementação da proposta para o segundo semestre de 2009. Datas previstas para a realização das reuniões
  5. 5. PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE PORTO FELIZ ESTADO DE SÃO PAULO Diretoria de Promoção Social Fevereiro Março --- grupo 1 12 grupo 2 19 grupo 3 26 grupo 4 05 grupo 1 12 grupo 2 19 grupo 3 26 grupo 4 Abril 02 grupo 1 16 grupo 2 23 grupo 3 30 grupo 4 Maio Junho 07 grupo 1 14 grupo 2 21 grupo 3 28 grupo 4 Julho 04 grupo 1 10 grupo 2 18 grupo 3 25 grupo 4 02 grupo 1 08 grupo 2 16 grupo 3 23 grupo 4 8- RECURSOS NECESSÁRIO: 8.1-RECURSOS HUMANOS: 02 Assistente Social 01 Estagiaria do serviço social 8.2- RECURSOS MATERIAIS: - Sala para reunião - recursos audiovisuais - materiais pedagógicos - recursos lúdicos para as atividades dinâmicas - lanches _______________________________ Liliane dos Santos Narcizo Assistente Social Cress 30241 _____________________________ Maria Aparecida N. Garcia Assistente Social Cress 15282
  6. 6. PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE PORTO FELIZ ESTADO DE SÃO PAULO Diretoria de Promoção Social Fevereiro Março --- grupo 1 12 grupo 2 19 grupo 3 26 grupo 4 05 grupo 1 12 grupo 2 19 grupo 3 26 grupo 4 Abril 02 grupo 1 16 grupo 2 23 grupo 3 30 grupo 4 Maio Junho 07 grupo 1 14 grupo 2 21 grupo 3 28 grupo 4 Julho 04 grupo 1 10 grupo 2 18 grupo 3 25 grupo 4 02 grupo 1 08 grupo 2 16 grupo 3 23 grupo 4 8- RECURSOS NECESSÁRIO: 8.1-RECURSOS HUMANOS: 02 Assistente Social 01 Estagiaria do serviço social 8.2- RECURSOS MATERIAIS: - Sala para reunião - recursos audiovisuais - materiais pedagógicos - recursos lúdicos para as atividades dinâmicas - lanches _______________________________ Liliane dos Santos Narcizo Assistente Social Cress 30241 _____________________________ Maria Aparecida N. Garcia Assistente Social Cress 15282

×