Trabalho realizado por: Carolina
Sousa 11ºB nº2
Jerome David Salinger
o Nasceu em Manhattan, Nova
Iorque em 1919.
Começou por escrever e
publicar vários contos no início
...
A Perfect Day for Bananafish
Jerome David Salinger
o Em 1951, publica o seu
primeiro romance, The Latcher
in the Rye (À espera no Centeio,
em Português...
À Espera no Centeio
o É contado na primeira pessoa.
o Ao fazer esta opção o autor introduz na
literatura espontânea, o cal...
À Espera no Centeio
o A obra foi constantemente censurada e
banida das escolas, livrarias e bibliotecas dos
EUA devido ao ...
À Espera no Centeio
o Apesar de tantas críticas ao livro até hoje
continua tendo uma venda estimada em 250
mil cópias por ...
Sinopse
o O livro conta as aventuras de Holden
Caulfield, um rapaz de 16 anos, que ao
ter de deixar o colégio interno que
...
Sinopse
o Holden vai refletindo sobre a sua curta vida,
tentando encontrar outra visão do mundo e
definir uma direção para...
Temática do livro
o O tema do livro acontece inevitavelmente a
todos, porque faz parte da vida e creio que é
importante re...
Características do protagonista
o “Tirei o casaco e a
gravata e desabotoei o
colarinho da camisa, e
depois pus aquele
boné...
Caracterização do protagonista
o “porque às vezes me
porto como se fosse mais
novo do que o que sou.”
o “Sou bastante incu...
Caracterização do protagonista
o “sou o mais refinado
mentiroso que vocês viram
na vida.”
o “Às vezes dá-me para
fazer mac...
Caracterização do protagonista
o “(…)eu deixei-me ficar
deitado e acendi um cigarro.
Era proibido fumar no
dormitório, mas...
Caracterização do protagonista
o “Só andei ao
murro duas vezes
na minha vida e
perdi das duas
vezes. Não sou
muito duro. S...
Caracterização do protagonista
o “Estava há uma data de
tempo a apertar o patim.
Não tinha luvas nem nada e
tinha as mãos
...
Caracterização do protagonista
o “O mais engraçado é que
mal a vi deu-me vontade de
casar com ela. Sou mesmo
doido. Nem se...
Phoebe
o “Nunca viram uma miudita tão gira e tão
esperta na vossa vida. É mesmo esperta.”
o “É incrivelmente emotiva, para...
Pencey, colégio de Agerstown, na
Pensilvânia
o “Se calhar já ouviram falar. Devem ter visto os
anúncios, pelo menos. Põem ...
Pencey, colégio de Agerstown, na
Pensilvânia
“E por baixo da
tal gravura do
tipo a cavalo vem
sempre uma
legenda: «Desde
1...
Algumas frases da obra
o “Há coisas que deviam ficar como são.
Devíamos poder enfiá-las numa dessas
grandes armações de vi...
Momentos relevantes da obra
o “O que realmente me enche as medidas é
um livro que, depois de acabarmos de o ler,
nos faça ...
Momentos relevantes da obra
o “Sabes o que gostava de ser? Conheces
aquela canção «Se alguém que atravessa o
centeio?» (…)...
Momentos relevantes da obra
o “A queda para onde me parece que caminhas é
um tipo especial de queda, um tipo terrível. A
p...
Momentos relevantes da obra
o “Parece-me que um dia destes vais ter de
descobrir para onde queres ir. E nessa altura
vais ...
À ESPERA NO CENTEIO, Jerome David Salinger
À ESPERA NO CENTEIO, Jerome David Salinger
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

À ESPERA NO CENTEIO, Jerome David Salinger

308 visualizações

Publicada em

Contrato de leitura 2015
Apresentação do livro: À ESPERA NO CENTEIO, Jerome David Salinger

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
308
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

À ESPERA NO CENTEIO, Jerome David Salinger

  1. 1. Trabalho realizado por: Carolina Sousa 11ºB nº2
  2. 2. Jerome David Salinger o Nasceu em Manhattan, Nova Iorque em 1919. Começou por escrever e publicar vários contos no início da década de 1940. Em 1948 escreveu o seu primeiro conto, A Perfect Day for Bananafish (Um dia perfeito para Peixe- banana, em Português) publicado na famosa revista The New Yorker, que seria o local onde outros seus contos sairiam nos anos seguintes.
  3. 3. A Perfect Day for Bananafish
  4. 4. Jerome David Salinger o Em 1951, publica o seu primeiro romance, The Latcher in the Rye (À espera no Centeio, em Português), que torna-se um sucesso imediato. Depois deste sucesso ainda publica 13 pequenas histórias. O seu último trabalho publicado foi uma novela intitulada Hapworth 16 que entrou em exibição em 1965. O escritor morre em Cornish, New Hampshire em 2010.
  5. 5. À Espera no Centeio o É contado na primeira pessoa. o Ao fazer esta opção o autor introduz na literatura espontânea, o calão, os palavrões, as repetições frequentes e o humor inconsciente, procedendo a uma verdadeira revolução literária, que tornou o livro num clássico da literatura americana do pós-guerra (II Guerra Mundial).
  6. 6. À Espera no Centeio o A obra foi constantemente censurada e banida das escolas, livrarias e bibliotecas dos EUA devido ao seu conteúdo de desrespeito, visto no diapositivo anterior.
  7. 7. À Espera no Centeio o Apesar de tantas críticas ao livro até hoje continua tendo uma venda estimada em 250 mil cópias por ano.
  8. 8. Sinopse o O livro conta as aventuras de Holden Caulfield, um rapaz de 16 anos, que ao ter de deixar o colégio interno que frequenta, mas receoso de enfrentar a fúria dos pais, decide passar uns dias em Nova Iorque até começarem as férias de Natal e poder voltar para casa. Confuso, inseguro, incapaz de reconhecer a sua própria sensibilidade e fragilidade, Holden percorre nesses dias um confuso labirinto de emoções e experiências.
  9. 9. Sinopse o Holden vai refletindo sobre a sua curta vida, tentando encontrar outra visão do mundo e definir uma direção para o seu futuro. Antes de enfrentar os pais procura algumas pessoas importantes para si, tais como um professor, uma antiga namorada e a sua pequena irmã, na qual ele gosta imenso e tenta explicar-lhes a confusão que se passa pela sua cabeça.
  10. 10. Temática do livro o O tema do livro acontece inevitavelmente a todos, porque faz parte da vida e creio que é importante refletir sobre ele. O crescimento e o reconhecimento da passagem para a vida adulta é a temática principal do livro. Mostra o valor da adolescência e o modo de como os adolescentes pensam.
  11. 11. Características do protagonista o “Tirei o casaco e a gravata e desabotoei o colarinho da camisa, e depois pus aquele boné que tinha comprado de manhã em Nova Iorque. Era um boné de caça vermelho, com uma daquelas palas muito, muito compridas”.
  12. 12. Caracterização do protagonista o “porque às vezes me porto como se fosse mais novo do que o que sou.” o “Sou bastante inculto, mas leio muito.” o “Posso ser bastante sarcástico quando me dá para aí.” o “tenho um vocabulário que é uma porcaria”
  13. 13. Caracterização do protagonista o “sou o mais refinado mentiroso que vocês viram na vida.” o “Às vezes dá-me para fazer macacadas” o “ Sou um exibicionista.” o “Sou um tipo bastante nervoso.”
  14. 14. Caracterização do protagonista o “(…)eu deixei-me ficar deitado e acendi um cigarro. Era proibido fumar no dormitório, mas fumava-se quando já era bastante tarde e toda a gente dormia ou estava fora e ninguém podia sentir o cheiro. (…) Só eu é que fumava.”
  15. 15. Caracterização do protagonista o “Só andei ao murro duas vezes na minha vida e perdi das duas vezes. Não sou muito duro. Sou um pacifista, se querem saber a verdade.”
  16. 16. Caracterização do protagonista o “Estava há uma data de tempo a apertar o patim. Não tinha luvas nem nada e tinha as mãos completamente vermelhas e geladas. Resolvi dar-lhe uma mão. (…) Caraças, o que eu gosto de ver uma miudita amorosa e bem-educada quando alguém lhe aperta os patins ou assim.”
  17. 17. Caracterização do protagonista o “O mais engraçado é que mal a vi deu-me vontade de casar com ela. Sou mesmo doido. Nem sequer gosto muito dela, mas de repente senti-me apaixonado por ela e a querer casar com ela. Palavra de honra que sou doido, tenho de o reconhecer.”
  18. 18. Phoebe o “Nunca viram uma miudita tão gira e tão esperta na vossa vida. É mesmo esperta.” o “É incrivelmente emotiva, para uma criança.”
  19. 19. Pencey, colégio de Agerstown, na Pensilvânia o “Se calhar já ouviram falar. Devem ter visto os anúncios, pelo menos. Põem anúncios numas mil revistas no mínimo, sempre com um tipo todo fino a saltar uma sebe a cavalo. Como se em Pencey se passasse o tempo a jogar polo. Nem uma única vez vi um cavalo que fosse em sítio nenhum perto dali.”
  20. 20. Pencey, colégio de Agerstown, na Pensilvânia “E por baixo da tal gravura do tipo a cavalo vem sempre uma legenda: «Desde 1888 a moldar jovens brilhantes e de espírito aberto.» Pura treta.”
  21. 21. Algumas frases da obra o “Há coisas que deviam ficar como são. Devíamos poder enfiá-las numa dessas grandes armações de vidro e deixá-las lá ficar.”
  22. 22. Momentos relevantes da obra o “O que realmente me enche as medidas é um livro que, depois de acabarmos de o ler, nos faça desejar que o autor que o escreveu fosse um grande amigo nosso e pudéssemos telefonar-lhe sempre que nos desse para aí. Mas é coisa que nem sempre acontece”. Capítulo 3
  23. 23. Momentos relevantes da obra o “Sabes o que gostava de ser? Conheces aquela canção «Se alguém que atravessa o centeio?» (…) Ponho-me a imaginar uma data de miuditos a brincar a um jogo qualquer num grande campo de centeio e tal. Milhares de miuditos, e ninguém por perto, ninguém crescido, quero eu dizer, a não ser eu. E eu fico ali na borda de um abismo lixado. E o que eu tenho de fazer é ficar à espera no centeio e apanhar todos os que desatarem a correr para o abismo… Quer dizer, se vão a correr e não vêem para onde vão eu tenho de saltar de um lado qualquer e de os apanhar. Era só isso que fazia o dia inteiro. Só estar ali à espera, a apanhar os miúdos no centeio e tal. Eu sei que é uma coisa maluca, mas é a única coisa que eu gostava de ser.” Capítulo 22
  24. 24. Momentos relevantes da obra o “A queda para onde me parece que caminhas é um tipo especial de queda, um tipo terrível. A pessoa que vai a cair não consegue dar por isso nem ouvir quando toca o fundo. Continua só a cair, a cair. É um esquema que calha aos homens que, num momento ou outro da vida deles, andavam à procura de alguma coisa que o meio em que viviam não lhes podia dar. Ou que eles pensavam que não lhes podia dar. E que por isso desistiram de procurar. Desistiram antes sequer de terem começado.” Capítulo 24, palavras do seu antigo professor Antolini.
  25. 25. Momentos relevantes da obra o “Parece-me que um dia destes vais ter de descobrir para onde queres ir. E nessa altura vais ter de te pôr a caminho. Mas imediatamente. Não podes dar-te ao luxo de perder um minuto. Tu, não podes.” Capítulo 24, palavras do seu antigo professor Antolini.

×