SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 49
Baixar para ler offline
CURSO DE ACUPUNTURA AURICULAR COM ÊNFASE EM PEDIATRIA
0
CURSO DE
ACUPUNTURA
AURICULAR COM
ÊNFASE EM PEDIATRIA
CEVMEC
CURSO DE ACUPUNTURA AURICULAR COM ÊNFASE EM PEDIATRIA
1
Programação
1ª Parte
Revisão das teorias básicas da Medicina Tradicional
Chinesa
Qi
Yin Yang
Xue
Wu Xing
-Madeira
- Fogo
- Terra
- Metal
- Água
Shen
2ª Parte
Fisiologia básica chinesa
Concepção embriológica: estágios
Etapas de crescimento: homem e mulher
3ª Parte
Acupuntura Auricular Chinesa
Análise do feto
Pontos mais comuns utilizados em pediatria
- ponto zero
- shen men
CURSO DE ACUPUNTURA AURICULAR COM ÊNFASE EM PEDIATRIA
2
- rins
4ª Parte
Diagnóstico diferencial
Mudanças na característica do pavilhão auricular:
- mudanças anatômicas
- escaras, espinhas, acne, manchas, avermelhamento,
tuberosidade
- secreções
Exame da língua:
-localização
- camada superficial
- formato
-coloração
- hipoglosso
Exame especial do dedo indicador:
- meng koan
- qi koan
- feng koan
- coloração
- localização
- forma
- flexibilidade
Exame facial:
- coloração
- espessura da pele
- mobilidade
- sensibilidade espontânea
CURSO DE ACUPUNTURA AURICULAR COM ÊNFASE EM PEDIATRIA
3
- 5 elementos
5ª Parte
Problemas tratáveis com Acupuntura Auricular
Pediátrica
Alergias:
- alergia alimentar
- alergia à lactose
- asma
- rinite
Sinusite
Febre
Pneumonia
Laringite
Prisão de ventre
Problemas digestivos: cólicas
Nervosismo
Insônia
Stress
Otite:
- otite externa
- otite média
- otite média serosa
- otite média crônica
Bibliografia utilizada
CURSO DE ACUPUNTURA AURICULAR COM ÊNFASE EM PEDIATRIA
4
1ª Parte
Revisão das teorias básicas da Medicina Tradicional
Chinesa (MTC)
Qi
É o termo básico traduzido internacionalmente como
“energia”, “energia vital”, etc. No corpo é a eletricidade
que movimenta a vida. Ela percorre 24horas por dia os
“Jing Luo”, ou, “canais de energia” (meridianos), também
chamados de “Rios de Qi”. Assim, a cada duas horas, os
órgãos e vísceras têm seu pico de energia.
O “Qi” pode tomar formas diferentes:
- Wei Qi: sistemas imunológico – relacionado com o
Pâncreas e os rins.
- Yin Qi: combustível retirado dos alimentos (gu),
extremamente importante para a saúde e, sobretudo, para o
sistema imunológico. “Nós somos o que comemos!”
- Jing Qi: hereditariedade
A energia pode tomar diversas outras
formas.
Figura 1. Ideograma chinês: Qi Figura2. Exemplos dos “Rios de Qi”
CURSO DE ACUPUNTURA AURICULAR COM ÊNFASE EM PEDIATRIA
5
YIN YANG
Yin-Yang são as duas polaridades
elétricas do Qi. Sempre são representadas
pelo desenho do “Tai Ji”. São polaridades,
negativa e positiva, que, apesar de sua
diferença, necessitam uma da outra para a
manutenção da vida. A desarmonia entre essas duas partes
gera a doença e a fraqueza.
Algumas das características YIN são:
- frio - tristeza
- lua - endurecimento
- noite - sono
- mulher - letargia
Algumas das características YANG são:
- calor - alegria
- sol - dureza
- dia - movimento
- homem - agitação
Cada órgão e víscera têm sua própria polaridade:
YIN YANG
RINS BEXIGA
FÍGADO VESÍCULA BILIAR
CORAÇÃO INTESTINO DELGADO
BAÇO/PÂNCREAS ESTÔMAGO
PULMÃO INTESTINO GROSSO
CURSO DE ACUPUNTURA AURICULAR COM ÊNFASE EM PEDIATRIA
6
Assim como no caso da eletricidade, para que os
órgãos e vísceras consigam cumprir com seus objetivos no
corpo, precisam trabalhar em conjunto: órgãos yin e
vísceras yang.
Figura3. Desenho representativo do
TAI JI com as duas polaridades
XUE
(Sangue)
Uma das formas do “Qi” é o sangue. É a sua forma
materializada. Como no caso das outras formas de Qi, o
xue também circula nos “canais de energia”, mas, nesse
caso, internamente. O xue nasce da energia gerada pelos
alimentos.
Assim, o sangue é tão importante quanto a energia
em si: “se a energia circula, o sangue circula; se o sangue
circula a energia circula”.
F
Figura 4. Antiga representação do Xue. Figura
chinesa.
CURSO DE ACUPUNTURA AURICULAR COM ÊNFASE EM PEDIATRIA
7
WU XING
(Cinco Elementos)
Os órgãos e vísceras que cooperam
entre si para a manutenção da vida são
representados na literatura médica
chinesa como parte dos cinco elementos
principais da natureza: medeira, fogo,
terra, metal e água.
Utilizando-se da “lei da
cooperação”, onde os órgãos cooperam
no sentido de manterem a energia de cada um, e a “lei da
contra-dominância”, quando, na dificuldade, um órgão ou
uma víscera pode precisar da reserva de energia do outro,
a vida passa pelo processo da saúde e da doença.
Suas devidas características são:
Elemento Madeira
- Órgão: Fígado
- Víscera: Vesícula Biliar
- Coloração: verde
- Estação do ano em que se manifesta: primavera
- Fator climático: vento
- Representação externa: olhos
- Influência interna: tendões e hormônios
- Emoções: raiva e culpa
- Sabor: azedo
CURSO DE ACUPUNTURA AURICULAR COM ÊNFASE EM PEDIATRIA
8
Elemento Fogo
- Órgãos: coração e Triplo Aquecedor (TA)
- Vísceras: intestino delgado e Pericárdio
- Coloração: vermelha
- Estação do ano em que se manifesta: verão
- Clima: verão
- Representação externa: língua
- Influência interna: vasos sanguíneos; sistema
circulatório, especialmente através do TA
- Emoção: alegria
- Sabor: amargo
Elemento Terra
- Órgãos: Baço-Pâncreas
- Víscera: Estômago
- Coloração: Amarela
- Estação do ano em que se manifesta: veranico e em todas
as estações.
- Clima: umidade
CURSO DE ACUPUNTURA AURICULAR COM ÊNFASE EM PEDIATRIA
9
- Representação externa: boca
- Influência interna: tecidos conjuntivos
- Emoção: preocupação (são pessoas conhecidas como
muito protetoras)
- Sabor: doce
Elemento Metal
- Órgão: Pulmão
- Víscera: Intestino Grosso
- Coloração: branca
- Estação do ano em que se manifesta: outono
- Fator climático: secura, aridez
- Representação externa: nariz
- Influência interna-externa: pele
- Emoção: tristeza
- Sabor: picante
CURSO DE ACUPUNTURA AURICULAR COM ÊNFASE EM PEDIATRIA
10
Elemento Água
- Órgão: Rins
- Víscera: Bexiga
- Coloração: preta ou azul, em novas concepções.
- Estação do ano em que se manifesta: inverno
- Clima: frio
- Representação externa: ouvidos
- Influência interna: ossos
- Emoção: medo, pânico
- Sabor: salgado
SHEN
É a mente. O intelecto. A sede dos pensamentos, da
consciência. Sua sede está no Coração, e não somente no
cérebro. O Shen tem a capacidade de controlar todas as
outras emoções. Assim, ao tratarmos emoções quase
sempre será preciso aliviar o coração.
CURSO DE ACUPUNTURA AURICULAR COM ÊNFASE EM PEDIATRIA
11
2ª Parte
FISIOLOGIA BÁSICA CHINESA
Concepção Embriológica: estágios
No ato sexual há a junção do
espermatozóide masculino, de
característica yang, com o óvulo
feminino, de característica yin. Assim,
durante a gestação, o bebê recebe de seus
pais o “Jing Qi”, ou, a “energia inata”,
“energia ancestral”, com suas
características hereditárias, que se junta com o decorrer
dos meses com o “Yin Qi”, ou, “energia nutricional”, para
nutrir e manter a vida do ser humano.
Os estágios de formação de acordo com os clássicos
chineses são:
1ºmês: forma-se uma “gota de orvalho”
2ºmês: forma-se um “botão de pêssego”
3ºmês: toma-se a forma humana
4ºmês: aparecimento das cinco vísceras
5ºmês: formação dos quatro membros e
do cabelo
6ºmês: formação da extremidade
cefálica e o orifício bucal
7ºmês: o invólucro epidérmico
8ºmês: aparecimento dos canais de
energia e os esfíncteres
9ºmês: nascimento
CURSO DE ACUPUNTURA AURICULAR COM ÊNFASE EM PEDIATRIA
12
Durante esse período o bebê também herda de seus pais
suas características emocionais, bem como uma
predisposição patológica. Assim, a análise da saúde ou da
fraqueza de uma criança implica em se conhecer a
vitalidade de seus pais, especialmente, da mãe.
Etapas do crescimento
Homem
Segundo o Shanggu Tianzhen Lun,
do Su Wen, um clássico da Medicina
Chinesa, no homem “a energia dos rins se
torna próspera com a idade de oito anos. Por
essa época, seu cabelo se desenvolve e seus
dentes permanentes surgem.
“Sua energia dos rins se torna próspera por volta
dos dezesseis anos (2x8), ele se acha cheio de energia
vital e é capaz de emitir esperma. Se ele mantiver relações
sexuais com uma mulher, ele pode gerar um bebê.
“Com a idade de vinte e quatro anos (3x8), sua
energia dos rins esta bem desenvolvida para atingir seu
status de adulto. Por essa época suas extremidades estão
fortes, seus dentes do juízo já cresceram , e todos os seus
dentes estão completamente desenvolvidos.
“Por volta dos trinta e dois anos (4x8), seu
corpo já terá desenvolvido sua melhor condição, e suas
extremidades e músculos estão bem desenvolvidos.
“Por volta do quarenta (5x8), a energia dos
rins vai gradualmente mudando de próspera para
declinante. Como resultado, seus cabelos começam a cair
e os dentes começam a estragar.
CURSO DE ACUPUNTURA AURICULAR COM ÊNFASE EM PEDIATRIA
13
“Com a idade de quarenta e oito anos (6x8), a
energia dos rins declina ainda mais. A energia Yang do
corpo todo começa a declinar devido ao declínio da
energia dos rins. Como resultado, sua compleição começa
a definhar e seu cabelo embranquece.
“Após a idade de cinqüenta e seis anos(7x8) a
energia do fígado declina com o surgimento da deficiência
dos rins. A energia do fígado (madeira) provém da energia
dos rins (água). Como o fígado determina a condição dos
tendões, a deficiência da energia dos rins irá causar má
nutrição dos tendões que irão ficar rígidos e irão falhar em
atuar com presteza.
“Após a idade de sessenta e quatro anos (8x8),
seu Tiangui estando exausto, sua essência e energia vital
reduzidas, sua energia dos rins enfraquece. Já que os rins
determinam a condição dos ossos, a debilidade dos rins
causa o enfraquecimento dos tendões e ossos. Portanto
neste estágio, sua essência e energia vital atingem o maior
declínio, seus dentes caem, e cada parte de seu corpo se
torna decrépita.”
Mulher
Segundo o Shanggu Tainzhen Lun,
do Su Wen, “para uma mulher, a energia
dos rins se torna ativa quando ela faz sete
anos, quando os rins determinam as
condições dos ossos, e os dentes sendo
excessos dos ossos, seus dentes de leite caem
e os dentes permanentes emergem, se sua
energia dos rins for próspera; como o cabelo é a extensão
do sangue e o sangue é transformado a partir da essência
dos rins, seus cabelos irão crescer quando os rins
CURSO DE ACUPUNTURA AURICULAR COM ÊNFASE EM PEDIATRIA
14
estiverem prósperos.
“Seu Tiangui (substância necessária à promoção
do crescimento, desenvolvimento e função reprodutora do
corpo humano) surge na idade de quatorze anos(2x7). Por
esta época, seu canal Ren começa a ser posto à prova, e
seu canal Chong se torna próspero e sua menstruação
começa a aparecer. Já que todas as suas condições
fisiológicas estão maduras, ela pode engravidar e gerar um
bebê.
“O crescimento da energia dos rins atinge o
status normal de um adulto por volta da idade de vinte e
um anos(3x7), seus dentes do juízo despontam por volta
deste estágio, e seus dentes se encontram completamente
desenvolvidos.
“Por volta da idade de vinte e oito anos(4x7),
sua energia vital e seu sangue se tornam substanciais, suas
extremidades se tornam fortes, o desenvolvimento dos
tecidos e dos pêlos de todo o corpo é florescente. Neste
estágio, seu corpo atravessa a condição mais forte.
“O físico duma mulher muda da prosperidade
para o declínio , gradativamente, após a idade de trinta e
cinco anos (5x7). Assim, nessa época, seu canal
Yangming começa a ficar debilitado, sua face enfraquece,
e seus cabelos começam a cair.
“Por volta da idade de quarenta e dois anos
(6x7), seus canais Yang (Taiyang, Yangming e Shaoyang),
todos começam a declinar. Por essa época, a compleição
da sua face murcha, e seus cabelos começam a ficar
brancos.
“Após a idade de quarenta e nove (7x7), seus
canais Ren e Chong declinam, sua menstruação some já
que sei Tiangui está exausto. Seu físico fica velho e frágil,
e por essa época, ela não pode mais conceber.”
CURSO DE ACUPUNTURA AURICULAR COM ÊNFASE EM PEDIATRIA
15
3ª. Parte
ACUPUNTURA AURICULAR CHINESA
Existem diversas explicações sobre os pontos
auriculares, mas, para a MTC, a de real importância é que
o ouvido é a representação externa dos Rins, que guarda a
“essência”. Dessa forma, pode-se dizer que a escolha dos
pontos auriculares terão efeito forte no organismo tanto na
cura de um problema como na manutenção da saúde.
A representação francesa do feto no pavilhão
auricular é deveras interessante e útil na escolha dos
pontos para o tratamento dos acometimentos infantis.
Análise do feto
É comum a representação de um bebê, na
posição de nascimento, nos atlas de Acupuntura Auricular.
E a localização dos pontos, com poucas exceções – apesar
das diversas escolas – segue exatamente a anatomia
humana.
Figura 7. Representações anatômicas: o feto na orelha
CURSO DE ACUPUNTURA AURICULAR COM ÊNFASE EM PEDIATRIA
16
Figura 8. Representação esquelética
Figura 9.
Representação anatômica
músculo esquelética e
visceral
Todas essas representações feto-auriculares
tendem a variar de acordo com o estágio das doenças.
Nesse curso falaremos apenas dos problemas de origem
simples até a fase aguda. Os problemas crônicos e antigos
são um desafio para a Auriculoterapia já que há essa
mudança na características dos pontos auriculares.
Figura 10. Fases progressivas da doença e alteração auricular.
CURSO DE ACUPUNTURA AURICULAR COM ÊNFASE EM PEDIATRIA
17
Pontos mais comuns utilizados em Pediatria
Como já vimos, a orelha
é a saída ou o meio dos Rins se
exteriorizarem. Dessa forma, o
pavilhão auricular recebendo o “qi
ancestral”, além de suas diversas
inervações, se torna um dos
micro-sistemas humanos mais
completos e eficazes para todo tipo de problema, seja num
adulto ou numa criança.
É sabido que o primeiro ponto a se tornar ativo
na orelha, segundo a concepção chinesa, é o “ponto
zero”, também conhecido como “diafragma”.
Está situado no ponto em que a raiz do helix
torna-se ascendente, no local preciso em que o relevo do
helix se eleva fora da concha. Situa-se no centro deste
relevo, acima e atrás do ponto 7.
- Ação: controla a sensibilidade do
pavilhão, exceto a do trago.
Influencia a sensibilidade do corpo,
ação geral.
No caso das crianças esse
ponto sempre será o primeiro a ser
usado. Com ele acalmamos a
criança, relaxamos seus tendões e
tonificamos suas funções vitais.
Também será usado para dores de
ouvido, dores na face, dores de
dente e nascimento dos dentes.
Outro ponto extremamente importante também
na acupuntura feita em adultos é o Shen Men.
CURSO DE ACUPUNTURA AURICULAR COM ÊNFASE EM PEDIATRIA
18
Seu efeito calmante é bem conhecido. Mas, além
desta particularidade, o Shen Men também será usado
como estimulante dos
sistemas nervoso e
imunológico. Ótimo para
irritabilidade, para dores em
geral, insônia, infecções,
anemia, para normalizar o
ritmo cardíaco, depressão,
ansiedade, etc.
Será o segundo ponto que
usaremos.
O ponto dos Rins
também será útil em diversos
aspectos, e como terceiro ponto principal. Será usado para
tratar a insegurança, o medo; também obesidade,
resfriados, para aumentar o sistema imunológico, fraturas,
dores generalizadas, dores do crescimento, dificuldade no
crescimento, queda de cabelo, dificuldade no crescimento
dos cabelos, dificuldade de urinar, desânimo, depressão,
insônia, desidratação, anemia, leucemia, e muitos outros.
Nas crianças não utilizaremos
muitos pontos. Na grande
maioria dos casos usaremos
somente estes três pontos, a
apenas um, se possível. Os
motivos:
- dificuldade de localização dos
pontos na orelha das crianças;
- para não diminuir o “qi
ancestral”;
CURSO DE ACUPUNTURA AURICULAR COM ÊNFASE EM PEDIATRIA
19
- as crianças tem um ótimo poder de recuperação.
Outros pontos serão considerados mais a frente nesse
curso.
4ª. Parte
Diagnóstico Diferencial
Mudanças nas características do pavilhão auricular
Mudanças na orelha podem ser avisos do
organismo. Falaremos de alguns mais comuns às crianças.
a. Mudanças anatômicas
O pavilhão auricular tem como
características o desenho bem feito, com
contornos arredondados e simétricos. As
mudanças ou deformidades mais comuns
ocorrem na região do lóbulo, onde
encontramos pontos como a cabeça, face, ouvidos, dentes,
analgesia, ponto de manifestação inflamatória, olhos, etc;
e a região superior do Hélix, onde encontramos pontos do
fígado, mãe, pai, etc.
Nesses casos, utilizamos a outra orelha. Caso não seja
possível, é preciso estudar a “lei da inversão”, como vimos
numa figura acima, onde as localizações
mudam de acordo com a gravidade do
problema. Caso isso também não seja
possível, não poderemos utilizar a
Acupuntura Auricular.
CURSO DE ACUPUNTURA AURICULAR COM ÊNFASE EM PEDIATRIA
20
b. Escaras, espinhas, acne, manchas,
avermelhamento, tuberosidade
Esses são sinais de problemas internos. Escaras,
manchas, espinhas e acne pode ser sinal de baixa
imunidade ou dificuldade no metabolismo de determinado
órgão. Assim, depois de aplicar os três primeiros pontos,
aplicamos também nos pontos onde aparecem os sinais.
Manchas costumam ser sinais hereditários, e podem ou
ser não ser indicativos de problemas. Nesse caso é preciso
ter olho clínico e perceber que tipo de macha seria. O
avermelhamento e a tuberosidade são sinais de excesso.
O órgão pode estar sobrecarregado na sua função
metabólica. Esses sinais também estão muito relacionados
com intoxicação alimentar, por medicamentos ou
indicativo de inflamações. Nesses casos, a melhor coisa
seria uma punção ou pequena sangria. Mas, como
estaremos lidando com crianças e no ocidente as pessoas
ainda não estão acostumadas com certas técnicas de
tratamento oriental, a melhor coisa é aplicar “laser” ou
estimulação com “Hai Huá”, um aparelho de eletro-
estimulção para acupuntura sem agulhas, ou mesmo
colocar as sementinhas e pedir para os membros da família
estimularem de hora em hora com delicadeza.
c. Secreções
As secreções são sintomas comuns de baixa
imunidade. São comuns em períodos de anemia, fraqueza,
gripes, pneumonia, etc. É sinal, de acordo com a Medicina
Chinesa, de dificuldades energéticas do Baço-Pâncreas e
dos Rins, assim como as secreções oculares. Nesses casos,
CURSO DE ACUPUNTURA AURICULAR COM ÊNFASE EM PEDIATRIA
21
sempre trabalhar os pontos do Baço – Pâncreas – Sistema
Endócrino e Rins.
Exame da Língua
O estudo da morfologia e do diagnóstico da
língua é extremamente antigo e motivo de
diversos escritos na Medicina Chinesa. Aqui
falaremos dos aspectos comuns das crianças
nem sempre parecidos com os dos adultos.
a. Localização
A localização está de acordo
com o Wu Xing:
- Ponta da língua: no centro,
o coração; nas laterais, os
pulmões
- Bordas: Fígado e Vesícula
Biliar
- Centro: Baço-Pâncreas e
Estômago
- Fundos: Rins e Bexiga
Como as crianças,
especialmente os bebês, ainda não tem o organismo em
pleno funcionamento, falaremos apenas de 3 aspectos do
diagnóstico da língua.
a1. Camada Superficial:
Comumente vemos as crianças com uma leve
saburra branca, parecendo leite. Esse sinal pode se
CURSO DE ACUPUNTURA AURICULAR COM ÊNFASE EM PEDIATRIA
22
referir ao fato de a criança ainda estar desenvolvendo seu
organismo. Mas, também pode significar friagem ou
umidade interna por alimentos não deglutidos ou por
excesso de doces. Nesses casos, os sinais da língua
visivelmente afetados são o BP e o E.
Também é comum ver uma leve saburra
transparente. Isso pode ser sinal de saúde, bem como de
doença leve. É muito comum em casos de gripes,
resfriados e alergias. Saburra leve pode significar
deficiência no “qi” dos Rins e do BP.
Língua com aspecto avermelhado pode
significar presença de calor interno, estagnação de
alimentos causando sobrecarga, ou excesso emocional.
Se a ponta da língua estiver vermelha é sinal emocional
relacionado com o coração. Pode ser excesso de alegria
como alteração de humor.
Língua com leve saburra transparente Língua com saburra branca Língua avermelhada
a2. Formato
O formato da língua deve ser simétrico.
Rachaduras, aparência de mordidas nos lados, um lado
mais proeminente que outro, sapinhos, todas essas são
indicações de problemas.
CURSO DE ACUPUNTURA AURICULAR COM ÊNFASE EM PEDIATRIA
23
Língua com rachaduras e leve aparência de
mordidas nas bordas. Rachaduras
são aspectos de secura interna, e isso
se refere ao Pulmão. As mordidas
mostram deficiência do BP. Ao tratar
um paciente com essas características
procurar os pontos referentes. A
rachadura na região do estômago é um
processo emocional forte, quase atingindo a região do
coração. Pode-se escolher o ponto do coração também.
Língua fina na ponta. Processo
emocional. Bordas bem vermelhas até a
ponta referindo-se a calor interno. Tratar
pontos do fígado, coração e pulmões.
Mordidas dos dentes, ou facetas
dentárias, mais proeminentes nesse caso.
Síndrome do BP.
Língua inchada no lado do fígado.
Língua extremamente avermelhada, sinal
de calor extremo e nocivo. A
protuberância é de característica Yang, por
ser para fora. Excesso de calor no Fígado,
CURSO DE ACUPUNTURA AURICULAR COM ÊNFASE EM PEDIATRIA
24
talvez por extrema raiva, e intoxicação.
a3. Coloração
O aspecto da coloração também é interessante.
Vimos diversos exemplos de línguas avermelhadas como
sinal de calor. Existem diversos outros tipos:
Língua sem vida. Evidência de má
circulação. Também mostra frio interno. A
circulação está relacionada com o Coração,
que “rege os vasos”, os Rins e o BP.
Língua vermelho-clara. Também mostra
estagnação do sangue e de energia,
especialmente no Estômago. Aspecto muito
comum com crises de resfriado com febre.
a4. Hipoglosso.
Hipoglosso é a região debaixo da língua,
particularmente as duas veias localizadas ao lado do
frênulo da língua.
Aspecto normal do Hipoglosso. As duas
veias demonstram uma cor azulada com
boa movimentação do sangue. Uma
pessoa assim está normal.
CURSO DE ACUPUNTURA AURICULAR COM ÊNFASE EM PEDIATRIA
25
Exame do dedo indicador
Tamkoan
(As Três Barreiras)
O dedo indicador apresenta, nas 3 falanges, 3
barreiras:
- Barreira da Vida(Meng
Koan) na falange
proximal;
- Barreira da Energia (Qi
Koan) na falange
intermediária;
- Barreira do Vento (Feng
Koan) na falange
proximal.
O livro “Acupuntura em Pediatria” do Dr. Pham
Quang Chau, dá aseguinte explicação sobre os
procedimentos:
“Da mão esquerda, o médico toma delicadamente o
indicador da criança; de seu polegar direito molhado em
água fria, ele fricciona o dedo desde a extremidade até a
raiz do mesmo, da barreira da Vida à barreira do Vento.
CURSO DE ACUPUNTURA AURICULAR COM ÊNFASE EM PEDIATRIA
26
A um certo grau de fricção, surge uma coloração
artificial; pode-se comprimir o indicador na raiz do dedo
para provocar as modificações que vão ser submetidas à
interpretação semiológica
Os desenhos vasculares são estudados segundo 3
critérios: coloração, forma localização.
Coloração:
- tez passando ao violeta: doença de calor;
- tez passando ao amarelo-alaranjado nítido: ataque ao
Baço;
- tez passando ao violeta escura: ataque tóxico, como na
intoxicação alimentar, ou por energia endêmica.
Localização:
- Barreira do Vento: doença benigna;
- Barreira da Energia: doença grave;
- Barreira da Vida: doença muito grave.
Forma:
- linha reta: sinal de calor;
- linha curva: sinal de frio;
- linha inclinada para o exterior (polegar): doença
externa;
- linha inclinada para o interior (médio): doença interna.
Qualidades da flexibilidade/mobilização da pele:
CURSO DE ACUPUNTURA AURICULAR COM ÊNFASE EM PEDIATRIA
27
- inchaço: doença externa;
- retração: doença interna;
- retração acentuada: ataque do Estômago.
Exame Facial
A face, assim como a orelha, os olhos, e tantas outras
regiões reflexas, contém uma enorme quantidade de
informações importantes para um ótimo diagnóstico.
Vamos nos basear em cinco aspectos: coloração,
espessura da pele, mobilidade, sensibilidade e os cinco
elementos.
a. Coloração
- tez cinzenta: deficiência do VB; por que foi atacado
Rin.
- tez amarelada: plenitude do BP;
- tez esverdeada: frio no BP, por que foi atacado pelo
Fígado. Nesses casos onde um ataca o outro, as sementes
devem ser colocadas somente nos pontos em deficiência.
b. Espessura da pele
- edema brutal: Vento lesionando os Rins;
- edema generalizado: ataque dos meridianos yang
- edema facial: deficiência no Triplo Aquecedor
(TA), que é responsável pelo metabolismo dos órgãos e
vísceras. Existe um ponto na concha cava para o TA que
pode ser usado em diversos casos de males internos.
CURSO DE ACUPUNTURA AURICULAR COM ÊNFASE EM PEDIATRIA
28
c. Mobilidade
- tiques e espasmos são o resultado da plenitude do
Fígado, tanto pelo fato da circulação do meridiano passar
pela face quanto pelo fator emocional (raiva) atacar os
tendões e nervos.
d. Sensibilidade espontânea.
- dores faciais: ataque do BP pelo frio;
- dores de ouvido: ataque do meridiano TA que passa
nessa região.
e. Cinco elementos
- maçã do rosto esquerda: fígado;
- maçã do rosto direita: pulmão;
- testa: coração;
- nariz: baço;
Queixo: rins.
CURSO DE ACUPUNTURA AURICULAR COM ÊNFASE EM PEDIATRIA
29
5ª Parte
Problemas tratáveis com Acupuntura Auricular
Pediátrica
Alergias
a. Alergia alimentar
A Alergia Alimentar é uma reação adversa a
determinado alimento. Envolve um mecanismo
imunológico e tem apresentação clínica muito variável,
com sintomas que podem surgir na pele, no sistema
gastrintestinal e respiratório. As reações podem ser leves
com simples coceira nos lábios até reações graves que
podem comprometer vários órgãos. A alergia alimentar
resulta de uma resposta exagerada do organismo a
determinada substância presente nos alimentos.
Para o tratamento com Acupuntura Auricular: ponto
zero, Shen Men, Rins, Estômago e Fígado.
CURSO DE ACUPUNTURA AURICULAR COM ÊNFASE EM PEDIATRIA
30
b. Alergia a lactose
A intolerância à lactose é uma desordem metabólica
onde a ausência da enzima lactase no intestino determina
uma incapacidade na digestão de lactose (açúcar do leite)
que pode resultar em sintomas intestinais como distensão
abdominal e diarréia. Esta intolerância geralmente é dose
dependente e o indivíduo pode tolerar pequenos volumes
de leite por dia ou se beneficiar dos leites industrializados
com baixos teores de lactose. Portanto, a Intolerância à
Lactose não é uma alergia alimentar apesar de
frequentemente confundida pelos familiares e
profissionais de saúde. Torna-se importante esta
diferenciação, pois a orientação nutricional é distinta.
Enquanto na intolerância à lactose, eventualmente, é
possível ingerir pequenas quantidades de leite, na alergia
às proteínas do leite, a alimentação não deve conter leite
ou derivados.
Para tratamento: ponto zero, shen men, rins,
estômago,intestinos delgado e grosso e TA.
CURSO DE ACUPUNTURA AURICULAR COM ÊNFASE EM PEDIATRIA
31
c. Asma
Asma é uma doença inflamatória, obstrutiva, de
natureza alérgica das vias aéreas inferiores (brônquios).
Há uma reatividade exagerada do indivíduo a diversos
estímulos como partículas alergênicas, irritantes,
poluentes, exercícios físicos, mudanças de temperatura
ambiente, etc.
Para tratamento: ponto zero, shen men, rins,
pingchuan, TA, pulmão inferior e pulmão.
d. Rinite
Os sintomas que os pacientes portadores de rinite
alérgica apresentam são obstrução nasal (entupimento),
coriza, espirros (algumas vezes o paciente espirra mais 20
vezes seguidas) e coceira no nariz. Esta coceira pode ser
na garganta ou nos olhos. Além disto a rinite alérgica,
pode causar outros problemas, como otites (inflamação
CURSO DE ACUPUNTURA AURICULAR COM ÊNFASE EM PEDIATRIA
32
dos ouvidos), sinusites (inflamação de cavidades
existentes na face) e roncos (pelo entupimento do nariz)
que faz com que o paciente não durma bem a noite. O
paciente só vai apresentar estes sintomas quando estiver
em contato com as substâncias aos quais é alérgico. Estas
substâncias recebem o nome de alérgenos. Quanto maior o
contato, mais intensos tendem a ser os sintomas. Todos os
doentes apresentam estes sintomas minutos após o contato
com o alérgeno, e cerca de metade deles terão novamente
sintomas cerca de 4 a 6 horas depois.
Tratamento: ponto zero, shen men, rins, pulmão inferior,
face e nariz interno.
Sinusite
Sinusite é a inflamação das mucosas dos seios da
face, região do crânio formada por cavidades ósseas ao
redor do nariz, maçãs do rosto e olhos.
Os seios da face dão ressonância à voz, aquecem o ar
CURSO DE ACUPUNTURA AURICULAR COM ÊNFASE EM PEDIATRIA
33
inspirado e diminuem o peso do crânio, o que facilita sua
sustentação. São revestidos por uma mucosa semelhante à
do nariz, rica em glândulas produtoras de muco e coberta
por cílios dotados de movimentos vibráteis que conduzem
o material estranho retido no muco para a parte posterior
do nariz com a finalidade de eliminá-lo.
O fluxo da secreção mucosa dos seios da face é
permanente e imperceptível. Alterações anatômicas, que
impedem a drenagem da secreção, e processos infecciosos
ou alérgicos, que provocam inflamação das mucosas e
facilitam a instalação de germes oportunistas, são fatores
que predispõem à sinusite.
Tratamento: ponto zero, shen men, rins, ping shuan,
face e ponto da sinusite.
CURSO DE ACUPUNTURA AURICULAR COM ÊNFASE EM PEDIATRIA
34
Febre
Febre é o aumento do calor (temperatura) natural do
corpo. É medida com o termômetro, geralmente debaixo
do braço (axila). É considerada normal uma temperatura
até 37o. C (trinta e sete graus centígrados). A medida no
termômetro se faz observando a altura da coluna de
mercúrio, ao lado dos números, o que é visto rodando-se
devagar o termômetro. Existe um tipo de termômetro em
que a leitura é feita diretamente (termômetro digital). A
febre por si só não é motivo de grandes preocupações,
podendo ser controlada e tratada por qualquer pessoa, até
que a criança possa ser examinada e descoberta a causa da
febre. Em crianças pequenas, a causa da febre pode ser
excesso de roupas, ambiente muito quente ou falta de
líquidos.
Tratamento: ponto zero, shen men, rins, TA e timo.
CURSO DE ACUPUNTURA AURICULAR COM ÊNFASE EM PEDIATRIA
35
Pneumonia
Pneumonia são infecções que se instalam nos
pulmões, órgãos duplos localizados um de cada lado da
caixa torácica. Podem acometer a região dos alvéolos
pulmonares onde desembocam as ramificações terminais
dos brônquios e, às vezes, os interstícios (espaço entre um
alvéolo e outro).
Basicamente, pneumonias são provocadas pela
penetração de um agente infeccioso ou irritante (bactérias,
vírus, fungos e por reações alérgicas) no espaço alveolar,
onde ocorre a troca gasosa. Esse local deve estar sempre
muito limpo, livre de substâncias que possam impedir o
contacto do ar com o sangue. Diferentes do vírus da gripe,
que é altamente infectante, os agentes infecciosos da
pneumonia não costumam ser transmitidos facilmente.
Tratamento: ponto zero, shen men, rins, pulmão
superior, pulmão inferior, TA.
CURSO DE ACUPUNTURA AURICULAR COM ÊNFASE EM PEDIATRIA
36
Laringite
Laringite é a irritação ou inflamação da laringe (
caixa vocal ). Sua voz torna-se rouca, fanhosa e fraca. A
poluição do ar, passar a noite em ambiente enfumaçado,
infecções e alergias podem irritar e inflamar a laringe,
causando a laringite.
Às vezes, a laringite é indolor, mas você também
pode sentir a garganta inflamada ou dolorosa, dificuldade
para engolir, febre, tosse seca ou sensação de cócegas na
parte posterior da garganta. A situação pode piorar com o
fumo, ingestão de bebidas alcoólicas, respirar ar frio e
persistência no uso das cordas vocais já inflamadas (
abuso vocal ).
Tratamento: ponto zero, shen men, rins, ping
shuan e laringe-faringe.
CURSO DE ACUPUNTURA AURICULAR COM ÊNFASE EM PEDIATRIA
37
Prisão de ventre
A constipação intestinal (CI) ou prisão de ventre e a
retenção fecal na grande maioria dos indivíduos em idade
pediátrica, são secundárias a transtornos da função
defecatória e em menor freqüência é resultado de doenças
orgânicas.
Normalmente a retenção fecal se inicia quando as
crianças aprendem a controlar os esfíncteres, ou no inicio
da idade escolar. Com a retenção, voluntária ou não, que
se prolonga no tempo além do devido, as fezes se
acumulam no intestino chegando a juntar se em grande
quantidade, com diminuição do seu conteúdo de água, o
que as torna muito duras e secas.
A dificuldade aumenta com o tempo o que leva a
criança a reter as fezes voluntariamente, por medo a
evacuar (adota uma postura ereta com as pernas juntas,
contraindo os músculos, evitando a defecação). Como
conseqüência, o reto se acomoda ao conteúdo de fezes, e a
vontade de defecar desaparece. Deste modo, as fezes se
tornam cada vez mais difíceis de evacuar, o que leva a um
círculo vicioso, no qual o reto se distende devido ao
conteúdo anormalmente volumoso e firme. Uma vez
dilatado, o reto diminui sua força e sensibilidade, e a
criança necessita de um volume de fezes cada vez maior
para que se desencadeie a vontade de evacuar.
O reto constantemente ocupado pelas fezes leva,
desta forma, a uma incontinência fecal por escape de parte
líquida das fezes, cada vez que a criança tenta eliminar
gases. O mecanismo que explica este fenômeno é o
escorrimento de fezes de consistência mais líquida em
CURSO DE ACUPUNTURA AURICULAR COM ÊNFASE EM PEDIATRIA
38
volta da grande massa fecal dura acumulada no reto e o
fato que o anus esteja entreaberto.
A falta de consciência frente a presença de fezes no
reto leva a uma diminuição das tentativas de defecação e,
por tanto, facilita o escorrimento fecal.
Algumas drogas também podem causar prisão de
ventre, como fenitoína, imipramina, fenotiazinas,
preparações contendo ferro, xaropes contendo codeína,
vincristina, etc.
Tratamento: ponto zero, shen men, rins, IG, reto e
TA.
Problemas digestivos: cólicas
As cólicas aparecem nos primeiros 3 meses, a partir
dos 15 dias de vida do bebê, tanto em crianças que
recebem aleitamento materno como em bebês alimentados
artificialmente. Veja o que pode causá-las:
Imaturidade do sistema digestivo
CURSO DE ACUPUNTURA AURICULAR COM ÊNFASE EM PEDIATRIA
39
Ele ainda não está totalmente desenvolvido e a
digestão acelera o funcionamento dos intestinos,
provocando espasmos - as cólicas.
Alimentos
Às vezes a cólica é uma reação a determinado
nutriente que entra na alimentação da mãe ou no
preparo da mamadeira. Ingridientes ricos em ferro ou
a proteina do leite ingerido pela mãe (chocolates,
queijos, etc...) podem provocar essa reação. O leite
em pó pode prender o intestino da criança e provocar
gases.
Stress
Criança e mãe experimentam uma nova rotina de vida
e ficam por isso, altamente sensíveis. Na maioria dos
bebês, o órgão de choque dessas mudanças é o
intestino e, não por acaso, as cólicas se manifestam
mais no final do dia, entre as 18 e as 21 horas,
quando a família está exausta. A cólica pode ser
apenas expressão desse cansaço. Ou o bebê chora
porque tem necessidade de uma descarga emocional
para se reorganizar ao final de um dia atribulado.
Deglutição de ar
A avidez ao sugar o seio materno ou um orifício
grande demais no bico da mamadeira faz a criança
engolir ar e provoca gases. Por isso a importância de
colocar o bebê para arrotar após as mamadas.
Tratamento: ponto zero, IG e estômago.
CURSO DE ACUPUNTURA AURICULAR COM ÊNFASE EM PEDIATRIA
40
Nervosismo
Infelizmente, os Distúrbios da Ansiedade não são um
problema exclusivo do universo adulto: eles afetam 13 de
cada 100 crianças e adolescentes entre 9 e 17 anos de
idade. As meninas são mais acometidas que os meninos e,
em metade dos casos, as crianças apresentam Ansiedade
associada a Depressão.
A Ansiedade é um sentimento natural tanto na infância
como em qualquer outra etapa da vida. Crianças de 8
meses de idade podem apresentar sintomas de ansiedade
sempre que se separam dos pais. Isto é normal. Entre os 6-
8 anos de idade, a ansiedade se volta para o desempenho
escolar e o relacionamento com os coleguinhas. Crises de
ansiedade também podem ocorrer quando a criança passa
por mudanças significativas como troca de escola ou de
casa, falecimento de entes queridos, chegada de novos
irmãozinhos, separação dos pais e etc.
Tratamento: ponto zero, shen men, rins, fígado, ponto
do relaxamento 1 e ponto do relaxamento 2.
CURSO DE ACUPUNTURA AURICULAR COM ÊNFASE EM PEDIATRIA
41
Insônia
A insônia infantil pode manifestar-se como
dificuldade de adormecer quando a criança é colocada na
cama ou dificuldade de continuar dormindo durante a
noite. Ao avaliar o padrão de sono de uma criança os
fatores mais importantes a considerar são a qualidade do
seu sono - se ele dorme a noite toda ou se acorda várias
vezes - seu nível de descanso e atividade durante o dia. A
criança que sofre de insônia pode não ter energia
suficiente para acordar pela manhã ou acompanhar os
colegas durante o dia. Pode ter olheiras.
Os padrões de sono normais incluem uma alternância de
ciclos de sono sem movimentos rápidos dos olhos (REM)
e ciclos de sono commovimentos rápidos. É durante o
ciclo REM, um sono mais leve, que sonhamos. Os recém-
nascidos dormem em média 16 horas por dia, sendo que
metade desse tempo é gasto com o sono REM, durante o
qual eles bocejam, contorcem-se, fazem ruídos brandos e
acordam facilmente. A criança de dois anos precisa de
cerca de 12 a 14 horas de sono todos os dias, incluindo
cochilos. À medida que a criança vai crescendo, passa
menos tempo na fase mais leve, REM, do sono e mais
tempo em sono mais profundo. Aproximadamente 30% do
tempo de sono da criança pequena é gasto no sono REM.
As crianças em idade escolar precisam cerca de 10 a 11
horas de sono por dia, para restabelecer a energia e a
atividade de seu corpo. Os adolescentes, geralmente,
querem afirmar sua independência e determinam seus
próprios padrões de sono.
Quando a criança domina novas tarefas, passa por
mudanças na sua vida e vai de um estágio de
CURSO DE ACUPUNTURA AURICULAR COM ÊNFASE EM PEDIATRIA
42
desenvolvimento a outro, a insônia é um problema
temporário comum. A criança pequena que está
aprendendo a dormir em um novo quarto, a criança que
acabou de se mudar para uma casa nova ou o adolescente
ansioso com relação a um evento iminente pode ter
algumas noites de insônia.
A insônia pode estar relacionada à depressão ou
ansiedade, um problema físico como infecção de ouvido
crônica ou febre ou terrores noturnos. Os terrores
noturnos são caracterizados por gritos, agitação, confusão,
suor e respiração ofegante. Geralmente ocorrem algumas
horas após a criança ter adormecido ou quando está saindo
de um sono profundo, sem sonhos. Outro problema a
considerar - se a criança ronca sonoramente, fica
excessivamente sonolento durante o dia e tem mau
desempenho na escola - é a apnéia no sono, uma
interrupção temporária da respiração durante o sono.
Breves períodos de apnéia no sono são comuns entre os
recém-nascidos e os bebês prematuros. As crianças obesas
e as crianças com amígdalas aumentadas e amigdalite
crônica também podem ter apnéia no sono, devido à
obstrução da passagem do ar.
Tratamento: ponto zero, shen men, rins, subcórtex e
occipital.
CURSO DE ACUPUNTURA AURICULAR COM ÊNFASE EM PEDIATRIA
43
Stress
O stress é uma reação natural do organismo diante de
um estimulo ou situação especial de tensão ou de intensa
emoção, que pode ocorrer em qualquer pessoa,
independente de idade, raça, sexo e situação
socioeconômica.
Quando pensamos no stress associamo-lo a uma
doença moderna que ataca cada vez mais adultos. Mas
afinal não é bem assim. Atualmente as crianças são,
também elas, vítimas deste distúrbio.
O stress infantil, assim como o stress no adulto,
define-se como uma reação do organismo diante de
situações ou muito difíceis ou muito excitantes.
O stress pode ser gerado por fatores externos e
internos. As fontes externas podem ser divididas em:
mudanças significativas ou constantes, responsabilidade
em demasia, excesso de atividades, brigas ou separação
dos pais, morte na família, exigência ou rejeição por parte
dos colegas, disciplina confusa por parte dos pais, doença
e hospitalização, nascimento de irmão, troca de professora
ou de escola, mudança de baba, dentre outros.
CURSO DE ACUPUNTURA AURICULAR COM ÊNFASE EM PEDIATRIA
44
Todos esses fatores externos causam "stress" na
criança, mas ela também pode criá-lo através de algumas
características de sua personalidade, que seriam as fontes
internas do stress infantil.
Deste modo, podem surgir os principais sintomas
psicológicos do stress, que seriam: ansiedade, terror
noturno, dificuldades nas relações interpessoais,
introversão súbita, desânimo/apatia, insegurança,
agressividade, choro em demasia, depressão e medo
excessivo. Já os sintomas físicos definem-se por: dores
abdominais, diarréia, distúrbios do apetite, dores de
cabeça, náuseas, hiperatividade, enurese noturna, gagueira,
ranger dos dentes, dificuldade para respirar, dores nas
pernas e nos braços e distúrbios do sono.
Tratamento: ponto zero, shen men, rins, relaxamento
muscular, fígado e coração.
CURSO DE ACUPUNTURA AURICULAR COM ÊNFASE EM PEDIATRIA
45
Otite
Otite é o termo médico usado para toda infecção do
ouvido, que pode ocorrer no ouvido externo ou médio e
pode ser aguda ou crônica.
Otite externa
A otite externa é mais comumente causada por
bactérias ou fungos. Na maior parte das vezes, eles
penetram através de lesões na pele que recobre a orelha
externa provocadas por objetos (cotonetes, grampos, por
exemplo), por atritos ao coçar ou secar o ouvido e pelo
contato com água contaminada (mar, piscina, banhos). O
contato freqüente com a água pode facilitar a remoção da
cera que serve de proteção para o canal auditivo. Por isso,
a otite externa também é conhecida como otite dos
nadadores.
Ocorre uma dor intensa e diminuição da audição. Em
alguns casos, podem aparecer secreção e coceira. O
diagnóstico é feito considerando os sintomas e por meio
do exame otológico que permite visualizar o interior do
ouvido.
Otite média
A otite média é a segunda doença mais comum da
infância, após as infecções de vias aéreas superiores.
Segundo um estudo epidemiológico, aos 12 meses de
idade cerca de 2/3 das crianças já apresentaram pelo
menos um episódio de Otite Média Aguda (OMA), e aos 3
anos cerca de 46% já tiveram 3 ou mais episódios de
OMA. Além disso, o estudo mostrava haver dois picos de
CURSO DE ACUPUNTURA AURICULAR COM ÊNFASE EM PEDIATRIA
46
incidência de OMA: entre 6 e 11 meses de idade (pico
mais importante) e entre 4 e 5 anos de idade. Mas pode
ocorrer em pessoas de qualquer idade.
A otite média aguda é uma infecção por bactérias ou
vírus, que provoca inflamação e/ou obstruções e que se
não for tratada pode levar à perda total da audição.
Costuma ocorrer durante ou logo após gripes, resfriados,
infecções na garganta ou infecções respiratórias.
Os vírus e bactérias, normalmente infectando o nariz
e faringe, ascendem pela tuba auditiva e causam acúmulo
de pus dentro do ouvido médio. A pressão exercida por
esta secreção levará a dor, febre e diminuição da audição.
Algumas vezes ela chega a ser tão intensa que leva à
ruptura da membrana timpânica e saída de secreção
purulenta misturada com sangue pelo conduto externo
(otite média aguda supurada).
Os principais sintomas são, portanto, a dor muito
forte, diminuição da audição, febre, falta de apetite e
secreção local. O diagnóstico se baseia no levantamento
dos sintomas e no exame do ouvido com aparelhos
específicos como o otoscópio.
Otite média serosa.
A otite média serosa é caracterizada pela presença de
secreção inflamatória (serosa). Em geral se manifesta por
perda auditiva e otites agudas de repetição. Está
relacionada à obstrução da tuba auditiva, podendo fazer
parte do quadro clínico das alergias das vias aéreas
superiores, aumento da adenóide e sinusites. Seu
tratamento pode ser clínico, com resolução espontânea, e
CURSO DE ACUPUNTURA AURICULAR COM ÊNFASE EM PEDIATRIA
47
ocasionalmente cirúrgico, com a colocação de "tubinhos"
de ventilação.
Otite média crônica
A otite média crônica se caracteriza por uma história
mais arrastada, com duração de 3 meses ou mais. É a
principal responsável pela queda da audição em crianças e,
conseqüentemente, do aprendizado. Em geral apresenta
uma perfuração permanente na membrana do tímpano,
como seqüela de uma otite média aguda mal tratada e que
esporadicamente se infecta (sobretudo quando há entrada
de água pelo conduto) manifestando-se pela presença de
secreção (pus).
As constantes reinfecções desta cavidade podem
levar a seqüelas irreversíveis na audição e ainda
possibilitar o crescimento de pequenas massas, os
chamados colesteatomas, que passam a invadir o ouvido
médio causando grandes complicações. O tratamento da
otite média crônica inclui controle da infecção e proteção
contra entrada de água e até mesmo o tratamento
cirúrgico.
Tratamento: ponto zero, shen men, rins,ping shuan,
ouvido interno, ouvido médio, ouvido externo e ouvido
médio.
CURSO DE ACUPUNTURA AURICULAR COM ÊNFASE EM PEDIATRIA
48
Bibliografia
- Blackbook Pediatria, ed. Blackbook – Dr. Reinaldo Gomes de Oliveira
- Manual de Neonatologia, ed. Guanabara - John P. Cloherty, Ann R. Stark,
Eric C. Eichenwald
- Tratado de Pediatria, ed. Elsevier – Richard Bherman, Robert Kliegman,
Hal Jenson.
- Acupuntura em Pediatria, ed. Andrei – Pahm Quang Chau
- Pulsologia, ed. Ground – Celso Yamamoto
- Acupuntura A Arte Chinesa de Curar, ed. Hemus – Félix Mann
- Aplicaciones Clinicas del Cânon de Medicina Interna de HUang Di, ed.
Nuevo Mundo – Wang Hongtu
- Los Quatro Diagnósticos Chinos, ed. Terceiro Milênio – Chão-Chang
Cheng
- Tratado de Auriculoterapia, ed. Instituto Yang – Prof. Marcelo Pereira de
Souza
- The Chinese Massage Therapy, ed. Nova Era – Escola de Medicina Anhui
de Beijing
- Acupuntura Tradicional A Arte de Inserir, ed. Roca – Ysao Yamamura
- Tratado de Medicina Chinesa, ed. Roca – Universidade de Medicina
Tradicional Chinesa de Beijing
- Acupuntura Clínica, ed. Manole – G. Stux e R. Hammerschlag
- Ch’na Tão, ed. Ícone – Jou Eel Jia
- Nan Ching, ed. Roca – Shin Chi Huang Di
- Ling Shu, ed. Ícone – Bing Wang
- Su Wen, ed. Ícone – Bing Wang

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Acc organs digestion
Acc organs  digestionAcc organs  digestion
Acc organs digestionMichael Wrock
 
Magyarország természeti erőforrásai - 8. osztály - földrajz
Magyarország természeti erőforrásai - 8. osztály - földrajzMagyarország természeti erőforrásai - 8. osztály - földrajz
Magyarország természeti erőforrásai - 8. osztály - földrajzCsimax
 
Nemiszervek anatómiája - OLKD hallgatók részére
Nemiszervek anatómiája - OLKD hallgatók részéreNemiszervek anatómiája - OLKD hallgatók részére
Nemiszervek anatómiája - OLKD hallgatók részéreDr. Jakab András
 
G I T Lecture; Intro
G I T Lecture; IntroG I T Lecture; Intro
G I T Lecture; IntroIrfan Rizvi
 
Introductory lecture. osteology (general data). the human skeleton, its devel...
Introductory lecture. osteology (general data). the human skeleton, its devel...Introductory lecture. osteology (general data). the human skeleton, its devel...
Introductory lecture. osteology (general data). the human skeleton, its devel...Tetyana Knyazevych
 
INTRODUCTION OF HUMAN BODY (ANATOMY & PHYSIOLOGY).pptx
INTRODUCTION OF HUMAN BODY (ANATOMY & PHYSIOLOGY).pptxINTRODUCTION OF HUMAN BODY (ANATOMY & PHYSIOLOGY).pptx
INTRODUCTION OF HUMAN BODY (ANATOMY & PHYSIOLOGY).pptxABHISHEK PRAJAPATI
 
Renal physiology 5
Renal physiology 5Renal physiology 5
Renal physiology 5manoj000049
 

Mais procurados (16)

Acc organs digestion
Acc organs  digestionAcc organs  digestion
Acc organs digestion
 
Magyarország természeti erőforrásai - 8. osztály - földrajz
Magyarország természeti erőforrásai - 8. osztály - földrajzMagyarország természeti erőforrásai - 8. osztály - földrajz
Magyarország természeti erőforrásai - 8. osztály - földrajz
 
Az oktavok fizikaja
Az oktavok fizikajaAz oktavok fizikaja
Az oktavok fizikaja
 
Nemiszervek anatómiája - OLKD hallgatók részére
Nemiszervek anatómiája - OLKD hallgatók részéreNemiszervek anatómiája - OLKD hallgatók részére
Nemiszervek anatómiája - OLKD hallgatók részére
 
Introduction to human body
Introduction to human bodyIntroduction to human body
Introduction to human body
 
Body fluids and renal functions
Body fluids and renal functions  Body fluids and renal functions
Body fluids and renal functions
 
מפרקי האגן
מפרקי האגןמפרקי האגן
מפרקי האגן
 
Románia
RomániaRománia
Románia
 
G I T Lecture; Intro
G I T Lecture; IntroG I T Lecture; Intro
G I T Lecture; Intro
 
A bőr
A bőrA bőr
A bőr
 
Introductory lecture. osteology (general data). the human skeleton, its devel...
Introductory lecture. osteology (general data). the human skeleton, its devel...Introductory lecture. osteology (general data). the human skeleton, its devel...
Introductory lecture. osteology (general data). the human skeleton, its devel...
 
INTRODUCTION OF HUMAN BODY (ANATOMY & PHYSIOLOGY).pptx
INTRODUCTION OF HUMAN BODY (ANATOMY & PHYSIOLOGY).pptxINTRODUCTION OF HUMAN BODY (ANATOMY & PHYSIOLOGY).pptx
INTRODUCTION OF HUMAN BODY (ANATOMY & PHYSIOLOGY).pptx
 
KALP, GENEL DOLAŞIM ve LENF ( Prof.Dr. İsmail Hakkı NUR)
KALP, GENEL DOLAŞIM ve LENF  ( Prof.Dr. İsmail Hakkı NUR)KALP, GENEL DOLAŞIM ve LENF  ( Prof.Dr. İsmail Hakkı NUR)
KALP, GENEL DOLAŞIM ve LENF ( Prof.Dr. İsmail Hakkı NUR)
 
Renal physiology 5
Renal physiology 5Renal physiology 5
Renal physiology 5
 
Digestive system
Digestive systemDigestive system
Digestive system
 
Franciaország
FranciaországFranciaország
Franciaország
 

Semelhante a Curso Auricula Pediatria

A importância de restabelecer o equilíbrio psíquico do paciente... dra sueli ...
A importância de restabelecer o equilíbrio psíquico do paciente... dra sueli ...A importância de restabelecer o equilíbrio psíquico do paciente... dra sueli ...
A importância de restabelecer o equilíbrio psíquico do paciente... dra sueli ...Sueli Marques
 
Sistemas e vísceras e órgãos zang fu 2018
Sistemas e vísceras e órgãos zang fu 2018Sistemas e vísceras e órgãos zang fu 2018
Sistemas e vísceras e órgãos zang fu 2018Diogo Barros
 
Oficina de Noções Básicas da Medicina Tradicional Chinesa/Acupuntura
Oficina de Noções Básicas da Medicina Tradicional Chinesa/AcupunturaOficina de Noções Básicas da Medicina Tradicional Chinesa/Acupuntura
Oficina de Noções Básicas da Medicina Tradicional Chinesa/AcupunturaFrankly Eudes
 
Acupuntura + fitoterapia(1)
Acupuntura + fitoterapia(1)Acupuntura + fitoterapia(1)
Acupuntura + fitoterapia(1)Cleverson Acup
 
Palestra ESE cap 6 cristo consolador
Palestra ESE cap 6 cristo consoladorPalestra ESE cap 6 cristo consolador
Palestra ESE cap 6 cristo consoladorTiburcio Santos
 
94321716-AMORC-Curso-Rosacruz-de-Saude-Documento-em-Portugues.pdf
94321716-AMORC-Curso-Rosacruz-de-Saude-Documento-em-Portugues.pdf94321716-AMORC-Curso-Rosacruz-de-Saude-Documento-em-Portugues.pdf
94321716-AMORC-Curso-Rosacruz-de-Saude-Documento-em-Portugues.pdfBunsan335
 
Apostila massagem tui na - Edduc
Apostila massagem tui na - EdducApostila massagem tui na - Edduc
Apostila massagem tui na - Edducedduc
 
Clássico de medicina do imperador amarelo
Clássico de medicina do imperador amareloClássico de medicina do imperador amarelo
Clássico de medicina do imperador amareloSônia Marques
 
Guia essencial-dos-chacras
Guia essencial-dos-chacrasGuia essencial-dos-chacras
Guia essencial-dos-chacrasDirce Bussoloto
 
Cristais em-pontos-ashi
Cristais em-pontos-ashiCristais em-pontos-ashi
Cristais em-pontos-ashiAdriane Cunha
 

Semelhante a Curso Auricula Pediatria (20)

aap1
aap1aap1
aap1
 
AAP2
AAP2AAP2
AAP2
 
A importância de restabelecer o equilíbrio psíquico do paciente... dra sueli ...
A importância de restabelecer o equilíbrio psíquico do paciente... dra sueli ...A importância de restabelecer o equilíbrio psíquico do paciente... dra sueli ...
A importância de restabelecer o equilíbrio psíquico do paciente... dra sueli ...
 
Sistemas e vísceras e órgãos zang fu 2018
Sistemas e vísceras e órgãos zang fu 2018Sistemas e vísceras e órgãos zang fu 2018
Sistemas e vísceras e órgãos zang fu 2018
 
Oficina de Noções Básicas da Medicina Tradicional Chinesa/Acupuntura
Oficina de Noções Básicas da Medicina Tradicional Chinesa/AcupunturaOficina de Noções Básicas da Medicina Tradicional Chinesa/Acupuntura
Oficina de Noções Básicas da Medicina Tradicional Chinesa/Acupuntura
 
Acupuntura + fitoterapia(1)
Acupuntura + fitoterapia(1)Acupuntura + fitoterapia(1)
Acupuntura + fitoterapia(1)
 
Seus Rins
Seus RinsSeus Rins
Seus Rins
 
Seus rins
Seus rinsSeus rins
Seus rins
 
Introdução à antroposofia aplicada à saúde
Introdução à antroposofia aplicada à saúdeIntrodução à antroposofia aplicada à saúde
Introdução à antroposofia aplicada à saúde
 
AAP3
AAP3AAP3
AAP3
 
6º dia
6º dia6º dia
6º dia
 
Palestra ESE cap 6 cristo consolador
Palestra ESE cap 6 cristo consoladorPalestra ESE cap 6 cristo consolador
Palestra ESE cap 6 cristo consolador
 
94321716-AMORC-Curso-Rosacruz-de-Saude-Documento-em-Portugues.pdf
94321716-AMORC-Curso-Rosacruz-de-Saude-Documento-em-Portugues.pdf94321716-AMORC-Curso-Rosacruz-de-Saude-Documento-em-Portugues.pdf
94321716-AMORC-Curso-Rosacruz-de-Saude-Documento-em-Portugues.pdf
 
Apostila massagem tui na - Edduc
Apostila massagem tui na - EdducApostila massagem tui na - Edduc
Apostila massagem tui na - Edduc
 
Apostila massagem tui na
Apostila massagem tui naApostila massagem tui na
Apostila massagem tui na
 
Clássico de medicina do imperador amarelo
Clássico de medicina do imperador amareloClássico de medicina do imperador amarelo
Clássico de medicina do imperador amarelo
 
Medicina chinesa - fundamentos
Medicina chinesa - fundamentosMedicina chinesa - fundamentos
Medicina chinesa - fundamentos
 
Guia essencial-dos-chacras
Guia essencial-dos-chacrasGuia essencial-dos-chacras
Guia essencial-dos-chacras
 
37060073 apostila-meridianos-2009
37060073 apostila-meridianos-200937060073 apostila-meridianos-2009
37060073 apostila-meridianos-2009
 
Cristais em-pontos-ashi
Cristais em-pontos-ashiCristais em-pontos-ashi
Cristais em-pontos-ashi
 

Mais de carol brandao

dicas para aplicar reiki em animais grupo
 dicas para aplicar reiki em animais grupo dicas para aplicar reiki em animais grupo
dicas para aplicar reiki em animais grupocarol brandao
 
aromaterapia capilar
 aromaterapia capilar aromaterapia capilar
aromaterapia capilarcarol brandao
 
sucos exterminadores de gordura
sucos exterminadores de gordura sucos exterminadores de gordura
sucos exterminadores de gordura carol brandao
 
aromaterapia massagem
 aromaterapia massagem aromaterapia massagem
aromaterapia massagemcarol brandao
 
energia aura e chacras
energia aura e chacrasenergia aura e chacras
energia aura e chacrascarol brandao
 
meditação para principiantes
meditação para principiantesmeditação para principiantes
meditação para principiantescarol brandao
 
introdução gestalt
introdução gestaltintrodução gestalt
introdução gestaltcarol brandao
 
10 exercicios de meditação
10 exercicios de meditação10 exercicios de meditação
10 exercicios de meditaçãocarol brandao
 
probioticos caseiros
probioticos caseirosprobioticos caseiros
probioticos caseiroscarol brandao
 
constelações familiares
constelações familiaresconstelações familiares
constelações familiarescarol brandao
 
meditação transmutativa
meditação transmutativameditação transmutativa
meditação transmutativacarol brandao
 
desenvolvimento harmonico
desenvolvimento harmonicodesenvolvimento harmonico
desenvolvimento harmonicocarol brandao
 

Mais de carol brandao (20)

dicas para aplicar reiki em animais grupo
 dicas para aplicar reiki em animais grupo dicas para aplicar reiki em animais grupo
dicas para aplicar reiki em animais grupo
 
aromaterapia capilar
 aromaterapia capilar aromaterapia capilar
aromaterapia capilar
 
sucos exterminadores de gordura
sucos exterminadores de gordura sucos exterminadores de gordura
sucos exterminadores de gordura
 
efeito da drenagem
 efeito da drenagem efeito da drenagem
efeito da drenagem
 
aromaterapia massagem
 aromaterapia massagem aromaterapia massagem
aromaterapia massagem
 
argila azul
argila azulargila azul
argila azul
 
energia aura e chacras
energia aura e chacrasenergia aura e chacras
energia aura e chacras
 
cristais e corpo
 cristais e corpo cristais e corpo
cristais e corpo
 
abuso
abusoabuso
abuso
 
poder dos mudras
poder dos mudraspoder dos mudras
poder dos mudras
 
meditação para principiantes
meditação para principiantesmeditação para principiantes
meditação para principiantes
 
introdução gestalt
introdução gestaltintrodução gestalt
introdução gestalt
 
10 exercicios de meditação
10 exercicios de meditação10 exercicios de meditação
10 exercicios de meditação
 
probioticos caseiros
probioticos caseirosprobioticos caseiros
probioticos caseiros
 
constelações familiares
constelações familiaresconstelações familiares
constelações familiares
 
meditação transmutativa
meditação transmutativameditação transmutativa
meditação transmutativa
 
gestalt
gestaltgestalt
gestalt
 
desenvolvimento harmonico
desenvolvimento harmonicodesenvolvimento harmonico
desenvolvimento harmonico
 
mapa pes
mapa pesmapa pes
mapa pes
 
proteina vegetal
proteina vegetalproteina vegetal
proteina vegetal
 

Último

AULA__04_Sinais_Vitais CUIDADOR DE IDOSOS.pdf
AULA__04_Sinais_Vitais CUIDADOR DE IDOSOS.pdfAULA__04_Sinais_Vitais CUIDADOR DE IDOSOS.pdf
AULA__04_Sinais_Vitais CUIDADOR DE IDOSOS.pdfLviaParanaguNevesdeL
 
AULA_11 PRINCIPAIS DOENÇAS DO ENVELHECIMENTO.pdf
AULA_11 PRINCIPAIS DOENÇAS DO ENVELHECIMENTO.pdfAULA_11 PRINCIPAIS DOENÇAS DO ENVELHECIMENTO.pdf
AULA_11 PRINCIPAIS DOENÇAS DO ENVELHECIMENTO.pdfLviaParanaguNevesdeL
 
A HISTÓRIA DA AVALIAÇÃO PSICOLÓGICA..pdf
A HISTÓRIA DA AVALIAÇÃO PSICOLÓGICA..pdfA HISTÓRIA DA AVALIAÇÃO PSICOLÓGICA..pdf
A HISTÓRIA DA AVALIAÇÃO PSICOLÓGICA..pdfMarceloMonteiro213738
 
AULA_08 SAÚDE E ALIMENTAÇÃO DO IDOSO.pdf
AULA_08 SAÚDE E ALIMENTAÇÃO DO IDOSO.pdfAULA_08 SAÚDE E ALIMENTAÇÃO DO IDOSO.pdf
AULA_08 SAÚDE E ALIMENTAÇÃO DO IDOSO.pdfLviaParanaguNevesdeL
 
PROCESSOS PSICOLOGICOS LINGUAGEM E PENSAMENTO
PROCESSOS PSICOLOGICOS LINGUAGEM E PENSAMENTOPROCESSOS PSICOLOGICOS LINGUAGEM E PENSAMENTO
PROCESSOS PSICOLOGICOS LINGUAGEM E PENSAMENTOvilcielepazebem
 
AULA 12 DESENVOLVIMENTO FETAL E MUDANÇAS NO CORPO DA MULHER.pptx
AULA 12 DESENVOLVIMENTO FETAL E MUDANÇAS NO CORPO DA MULHER.pptxAULA 12 DESENVOLVIMENTO FETAL E MUDANÇAS NO CORPO DA MULHER.pptx
AULA 12 DESENVOLVIMENTO FETAL E MUDANÇAS NO CORPO DA MULHER.pptxEnfaVivianeCampos
 
1. 2 PLACAS DE SINALIAÇÃO - (1).pptx Material de obras
1. 2 PLACAS DE SINALIAÇÃO - (1).pptx Material de obras1. 2 PLACAS DE SINALIAÇÃO - (1).pptx Material de obras
1. 2 PLACAS DE SINALIAÇÃO - (1).pptx Material de obrasosnikobus1
 
Nutrição Enteral e parenteral para enfermagem .pdf
Nutrição Enteral e parenteral para enfermagem .pdfNutrição Enteral e parenteral para enfermagem .pdf
Nutrição Enteral e parenteral para enfermagem .pdfThiagoAlmeida458596
 
avaliação pratica. pdf
avaliação pratica.                           pdfavaliação pratica.                           pdf
avaliação pratica. pdfHELLEN CRISTINA
 
PLANO DE ENSINO Disciplina Projeto Integrado I GESTaO.pdf
PLANO DE ENSINO Disciplina Projeto Integrado I  GESTaO.pdfPLANO DE ENSINO Disciplina Projeto Integrado I  GESTaO.pdf
PLANO DE ENSINO Disciplina Projeto Integrado I GESTaO.pdfHELLEN CRISTINA
 
Dengue aspectos clinicos sintomas e forma de prevenir.pdf
Dengue aspectos clinicos sintomas e forma de prevenir.pdfDengue aspectos clinicos sintomas e forma de prevenir.pdf
Dengue aspectos clinicos sintomas e forma de prevenir.pdfEduardoSilva185439
 
Aula de Anatomia e fisiologia socorrista .pptx
Aula de Anatomia e fisiologia socorrista .pptxAula de Anatomia e fisiologia socorrista .pptx
Aula de Anatomia e fisiologia socorrista .pptxAndersonMoreira538200
 

Último (12)

AULA__04_Sinais_Vitais CUIDADOR DE IDOSOS.pdf
AULA__04_Sinais_Vitais CUIDADOR DE IDOSOS.pdfAULA__04_Sinais_Vitais CUIDADOR DE IDOSOS.pdf
AULA__04_Sinais_Vitais CUIDADOR DE IDOSOS.pdf
 
AULA_11 PRINCIPAIS DOENÇAS DO ENVELHECIMENTO.pdf
AULA_11 PRINCIPAIS DOENÇAS DO ENVELHECIMENTO.pdfAULA_11 PRINCIPAIS DOENÇAS DO ENVELHECIMENTO.pdf
AULA_11 PRINCIPAIS DOENÇAS DO ENVELHECIMENTO.pdf
 
A HISTÓRIA DA AVALIAÇÃO PSICOLÓGICA..pdf
A HISTÓRIA DA AVALIAÇÃO PSICOLÓGICA..pdfA HISTÓRIA DA AVALIAÇÃO PSICOLÓGICA..pdf
A HISTÓRIA DA AVALIAÇÃO PSICOLÓGICA..pdf
 
AULA_08 SAÚDE E ALIMENTAÇÃO DO IDOSO.pdf
AULA_08 SAÚDE E ALIMENTAÇÃO DO IDOSO.pdfAULA_08 SAÚDE E ALIMENTAÇÃO DO IDOSO.pdf
AULA_08 SAÚDE E ALIMENTAÇÃO DO IDOSO.pdf
 
PROCESSOS PSICOLOGICOS LINGUAGEM E PENSAMENTO
PROCESSOS PSICOLOGICOS LINGUAGEM E PENSAMENTOPROCESSOS PSICOLOGICOS LINGUAGEM E PENSAMENTO
PROCESSOS PSICOLOGICOS LINGUAGEM E PENSAMENTO
 
AULA 12 DESENVOLVIMENTO FETAL E MUDANÇAS NO CORPO DA MULHER.pptx
AULA 12 DESENVOLVIMENTO FETAL E MUDANÇAS NO CORPO DA MULHER.pptxAULA 12 DESENVOLVIMENTO FETAL E MUDANÇAS NO CORPO DA MULHER.pptx
AULA 12 DESENVOLVIMENTO FETAL E MUDANÇAS NO CORPO DA MULHER.pptx
 
1. 2 PLACAS DE SINALIAÇÃO - (1).pptx Material de obras
1. 2 PLACAS DE SINALIAÇÃO - (1).pptx Material de obras1. 2 PLACAS DE SINALIAÇÃO - (1).pptx Material de obras
1. 2 PLACAS DE SINALIAÇÃO - (1).pptx Material de obras
 
Nutrição Enteral e parenteral para enfermagem .pdf
Nutrição Enteral e parenteral para enfermagem .pdfNutrição Enteral e parenteral para enfermagem .pdf
Nutrição Enteral e parenteral para enfermagem .pdf
 
avaliação pratica. pdf
avaliação pratica.                           pdfavaliação pratica.                           pdf
avaliação pratica. pdf
 
PLANO DE ENSINO Disciplina Projeto Integrado I GESTaO.pdf
PLANO DE ENSINO Disciplina Projeto Integrado I  GESTaO.pdfPLANO DE ENSINO Disciplina Projeto Integrado I  GESTaO.pdf
PLANO DE ENSINO Disciplina Projeto Integrado I GESTaO.pdf
 
Dengue aspectos clinicos sintomas e forma de prevenir.pdf
Dengue aspectos clinicos sintomas e forma de prevenir.pdfDengue aspectos clinicos sintomas e forma de prevenir.pdf
Dengue aspectos clinicos sintomas e forma de prevenir.pdf
 
Aula de Anatomia e fisiologia socorrista .pptx
Aula de Anatomia e fisiologia socorrista .pptxAula de Anatomia e fisiologia socorrista .pptx
Aula de Anatomia e fisiologia socorrista .pptx
 

Curso Auricula Pediatria

  • 1. CURSO DE ACUPUNTURA AURICULAR COM ÊNFASE EM PEDIATRIA 0 CURSO DE ACUPUNTURA AURICULAR COM ÊNFASE EM PEDIATRIA CEVMEC
  • 2. CURSO DE ACUPUNTURA AURICULAR COM ÊNFASE EM PEDIATRIA 1 Programação 1ª Parte Revisão das teorias básicas da Medicina Tradicional Chinesa Qi Yin Yang Xue Wu Xing -Madeira - Fogo - Terra - Metal - Água Shen 2ª Parte Fisiologia básica chinesa Concepção embriológica: estágios Etapas de crescimento: homem e mulher 3ª Parte Acupuntura Auricular Chinesa Análise do feto Pontos mais comuns utilizados em pediatria - ponto zero - shen men
  • 3. CURSO DE ACUPUNTURA AURICULAR COM ÊNFASE EM PEDIATRIA 2 - rins 4ª Parte Diagnóstico diferencial Mudanças na característica do pavilhão auricular: - mudanças anatômicas - escaras, espinhas, acne, manchas, avermelhamento, tuberosidade - secreções Exame da língua: -localização - camada superficial - formato -coloração - hipoglosso Exame especial do dedo indicador: - meng koan - qi koan - feng koan - coloração - localização - forma - flexibilidade Exame facial: - coloração - espessura da pele - mobilidade - sensibilidade espontânea
  • 4. CURSO DE ACUPUNTURA AURICULAR COM ÊNFASE EM PEDIATRIA 3 - 5 elementos 5ª Parte Problemas tratáveis com Acupuntura Auricular Pediátrica Alergias: - alergia alimentar - alergia à lactose - asma - rinite Sinusite Febre Pneumonia Laringite Prisão de ventre Problemas digestivos: cólicas Nervosismo Insônia Stress Otite: - otite externa - otite média - otite média serosa - otite média crônica Bibliografia utilizada
  • 5. CURSO DE ACUPUNTURA AURICULAR COM ÊNFASE EM PEDIATRIA 4 1ª Parte Revisão das teorias básicas da Medicina Tradicional Chinesa (MTC) Qi É o termo básico traduzido internacionalmente como “energia”, “energia vital”, etc. No corpo é a eletricidade que movimenta a vida. Ela percorre 24horas por dia os “Jing Luo”, ou, “canais de energia” (meridianos), também chamados de “Rios de Qi”. Assim, a cada duas horas, os órgãos e vísceras têm seu pico de energia. O “Qi” pode tomar formas diferentes: - Wei Qi: sistemas imunológico – relacionado com o Pâncreas e os rins. - Yin Qi: combustível retirado dos alimentos (gu), extremamente importante para a saúde e, sobretudo, para o sistema imunológico. “Nós somos o que comemos!” - Jing Qi: hereditariedade A energia pode tomar diversas outras formas. Figura 1. Ideograma chinês: Qi Figura2. Exemplos dos “Rios de Qi”
  • 6. CURSO DE ACUPUNTURA AURICULAR COM ÊNFASE EM PEDIATRIA 5 YIN YANG Yin-Yang são as duas polaridades elétricas do Qi. Sempre são representadas pelo desenho do “Tai Ji”. São polaridades, negativa e positiva, que, apesar de sua diferença, necessitam uma da outra para a manutenção da vida. A desarmonia entre essas duas partes gera a doença e a fraqueza. Algumas das características YIN são: - frio - tristeza - lua - endurecimento - noite - sono - mulher - letargia Algumas das características YANG são: - calor - alegria - sol - dureza - dia - movimento - homem - agitação Cada órgão e víscera têm sua própria polaridade: YIN YANG RINS BEXIGA FÍGADO VESÍCULA BILIAR CORAÇÃO INTESTINO DELGADO BAÇO/PÂNCREAS ESTÔMAGO PULMÃO INTESTINO GROSSO
  • 7. CURSO DE ACUPUNTURA AURICULAR COM ÊNFASE EM PEDIATRIA 6 Assim como no caso da eletricidade, para que os órgãos e vísceras consigam cumprir com seus objetivos no corpo, precisam trabalhar em conjunto: órgãos yin e vísceras yang. Figura3. Desenho representativo do TAI JI com as duas polaridades XUE (Sangue) Uma das formas do “Qi” é o sangue. É a sua forma materializada. Como no caso das outras formas de Qi, o xue também circula nos “canais de energia”, mas, nesse caso, internamente. O xue nasce da energia gerada pelos alimentos. Assim, o sangue é tão importante quanto a energia em si: “se a energia circula, o sangue circula; se o sangue circula a energia circula”. F Figura 4. Antiga representação do Xue. Figura chinesa.
  • 8. CURSO DE ACUPUNTURA AURICULAR COM ÊNFASE EM PEDIATRIA 7 WU XING (Cinco Elementos) Os órgãos e vísceras que cooperam entre si para a manutenção da vida são representados na literatura médica chinesa como parte dos cinco elementos principais da natureza: medeira, fogo, terra, metal e água. Utilizando-se da “lei da cooperação”, onde os órgãos cooperam no sentido de manterem a energia de cada um, e a “lei da contra-dominância”, quando, na dificuldade, um órgão ou uma víscera pode precisar da reserva de energia do outro, a vida passa pelo processo da saúde e da doença. Suas devidas características são: Elemento Madeira - Órgão: Fígado - Víscera: Vesícula Biliar - Coloração: verde - Estação do ano em que se manifesta: primavera - Fator climático: vento - Representação externa: olhos - Influência interna: tendões e hormônios - Emoções: raiva e culpa - Sabor: azedo
  • 9. CURSO DE ACUPUNTURA AURICULAR COM ÊNFASE EM PEDIATRIA 8 Elemento Fogo - Órgãos: coração e Triplo Aquecedor (TA) - Vísceras: intestino delgado e Pericárdio - Coloração: vermelha - Estação do ano em que se manifesta: verão - Clima: verão - Representação externa: língua - Influência interna: vasos sanguíneos; sistema circulatório, especialmente através do TA - Emoção: alegria - Sabor: amargo Elemento Terra - Órgãos: Baço-Pâncreas - Víscera: Estômago - Coloração: Amarela - Estação do ano em que se manifesta: veranico e em todas as estações. - Clima: umidade
  • 10. CURSO DE ACUPUNTURA AURICULAR COM ÊNFASE EM PEDIATRIA 9 - Representação externa: boca - Influência interna: tecidos conjuntivos - Emoção: preocupação (são pessoas conhecidas como muito protetoras) - Sabor: doce Elemento Metal - Órgão: Pulmão - Víscera: Intestino Grosso - Coloração: branca - Estação do ano em que se manifesta: outono - Fator climático: secura, aridez - Representação externa: nariz - Influência interna-externa: pele - Emoção: tristeza - Sabor: picante
  • 11. CURSO DE ACUPUNTURA AURICULAR COM ÊNFASE EM PEDIATRIA 10 Elemento Água - Órgão: Rins - Víscera: Bexiga - Coloração: preta ou azul, em novas concepções. - Estação do ano em que se manifesta: inverno - Clima: frio - Representação externa: ouvidos - Influência interna: ossos - Emoção: medo, pânico - Sabor: salgado SHEN É a mente. O intelecto. A sede dos pensamentos, da consciência. Sua sede está no Coração, e não somente no cérebro. O Shen tem a capacidade de controlar todas as outras emoções. Assim, ao tratarmos emoções quase sempre será preciso aliviar o coração.
  • 12. CURSO DE ACUPUNTURA AURICULAR COM ÊNFASE EM PEDIATRIA 11 2ª Parte FISIOLOGIA BÁSICA CHINESA Concepção Embriológica: estágios No ato sexual há a junção do espermatozóide masculino, de característica yang, com o óvulo feminino, de característica yin. Assim, durante a gestação, o bebê recebe de seus pais o “Jing Qi”, ou, a “energia inata”, “energia ancestral”, com suas características hereditárias, que se junta com o decorrer dos meses com o “Yin Qi”, ou, “energia nutricional”, para nutrir e manter a vida do ser humano. Os estágios de formação de acordo com os clássicos chineses são: 1ºmês: forma-se uma “gota de orvalho” 2ºmês: forma-se um “botão de pêssego” 3ºmês: toma-se a forma humana 4ºmês: aparecimento das cinco vísceras 5ºmês: formação dos quatro membros e do cabelo 6ºmês: formação da extremidade cefálica e o orifício bucal 7ºmês: o invólucro epidérmico 8ºmês: aparecimento dos canais de energia e os esfíncteres 9ºmês: nascimento
  • 13. CURSO DE ACUPUNTURA AURICULAR COM ÊNFASE EM PEDIATRIA 12 Durante esse período o bebê também herda de seus pais suas características emocionais, bem como uma predisposição patológica. Assim, a análise da saúde ou da fraqueza de uma criança implica em se conhecer a vitalidade de seus pais, especialmente, da mãe. Etapas do crescimento Homem Segundo o Shanggu Tianzhen Lun, do Su Wen, um clássico da Medicina Chinesa, no homem “a energia dos rins se torna próspera com a idade de oito anos. Por essa época, seu cabelo se desenvolve e seus dentes permanentes surgem. “Sua energia dos rins se torna próspera por volta dos dezesseis anos (2x8), ele se acha cheio de energia vital e é capaz de emitir esperma. Se ele mantiver relações sexuais com uma mulher, ele pode gerar um bebê. “Com a idade de vinte e quatro anos (3x8), sua energia dos rins esta bem desenvolvida para atingir seu status de adulto. Por essa época suas extremidades estão fortes, seus dentes do juízo já cresceram , e todos os seus dentes estão completamente desenvolvidos. “Por volta dos trinta e dois anos (4x8), seu corpo já terá desenvolvido sua melhor condição, e suas extremidades e músculos estão bem desenvolvidos. “Por volta do quarenta (5x8), a energia dos rins vai gradualmente mudando de próspera para declinante. Como resultado, seus cabelos começam a cair e os dentes começam a estragar.
  • 14. CURSO DE ACUPUNTURA AURICULAR COM ÊNFASE EM PEDIATRIA 13 “Com a idade de quarenta e oito anos (6x8), a energia dos rins declina ainda mais. A energia Yang do corpo todo começa a declinar devido ao declínio da energia dos rins. Como resultado, sua compleição começa a definhar e seu cabelo embranquece. “Após a idade de cinqüenta e seis anos(7x8) a energia do fígado declina com o surgimento da deficiência dos rins. A energia do fígado (madeira) provém da energia dos rins (água). Como o fígado determina a condição dos tendões, a deficiência da energia dos rins irá causar má nutrição dos tendões que irão ficar rígidos e irão falhar em atuar com presteza. “Após a idade de sessenta e quatro anos (8x8), seu Tiangui estando exausto, sua essência e energia vital reduzidas, sua energia dos rins enfraquece. Já que os rins determinam a condição dos ossos, a debilidade dos rins causa o enfraquecimento dos tendões e ossos. Portanto neste estágio, sua essência e energia vital atingem o maior declínio, seus dentes caem, e cada parte de seu corpo se torna decrépita.” Mulher Segundo o Shanggu Tainzhen Lun, do Su Wen, “para uma mulher, a energia dos rins se torna ativa quando ela faz sete anos, quando os rins determinam as condições dos ossos, e os dentes sendo excessos dos ossos, seus dentes de leite caem e os dentes permanentes emergem, se sua energia dos rins for próspera; como o cabelo é a extensão do sangue e o sangue é transformado a partir da essência dos rins, seus cabelos irão crescer quando os rins
  • 15. CURSO DE ACUPUNTURA AURICULAR COM ÊNFASE EM PEDIATRIA 14 estiverem prósperos. “Seu Tiangui (substância necessária à promoção do crescimento, desenvolvimento e função reprodutora do corpo humano) surge na idade de quatorze anos(2x7). Por esta época, seu canal Ren começa a ser posto à prova, e seu canal Chong se torna próspero e sua menstruação começa a aparecer. Já que todas as suas condições fisiológicas estão maduras, ela pode engravidar e gerar um bebê. “O crescimento da energia dos rins atinge o status normal de um adulto por volta da idade de vinte e um anos(3x7), seus dentes do juízo despontam por volta deste estágio, e seus dentes se encontram completamente desenvolvidos. “Por volta da idade de vinte e oito anos(4x7), sua energia vital e seu sangue se tornam substanciais, suas extremidades se tornam fortes, o desenvolvimento dos tecidos e dos pêlos de todo o corpo é florescente. Neste estágio, seu corpo atravessa a condição mais forte. “O físico duma mulher muda da prosperidade para o declínio , gradativamente, após a idade de trinta e cinco anos (5x7). Assim, nessa época, seu canal Yangming começa a ficar debilitado, sua face enfraquece, e seus cabelos começam a cair. “Por volta da idade de quarenta e dois anos (6x7), seus canais Yang (Taiyang, Yangming e Shaoyang), todos começam a declinar. Por essa época, a compleição da sua face murcha, e seus cabelos começam a ficar brancos. “Após a idade de quarenta e nove (7x7), seus canais Ren e Chong declinam, sua menstruação some já que sei Tiangui está exausto. Seu físico fica velho e frágil, e por essa época, ela não pode mais conceber.”
  • 16. CURSO DE ACUPUNTURA AURICULAR COM ÊNFASE EM PEDIATRIA 15 3ª. Parte ACUPUNTURA AURICULAR CHINESA Existem diversas explicações sobre os pontos auriculares, mas, para a MTC, a de real importância é que o ouvido é a representação externa dos Rins, que guarda a “essência”. Dessa forma, pode-se dizer que a escolha dos pontos auriculares terão efeito forte no organismo tanto na cura de um problema como na manutenção da saúde. A representação francesa do feto no pavilhão auricular é deveras interessante e útil na escolha dos pontos para o tratamento dos acometimentos infantis. Análise do feto É comum a representação de um bebê, na posição de nascimento, nos atlas de Acupuntura Auricular. E a localização dos pontos, com poucas exceções – apesar das diversas escolas – segue exatamente a anatomia humana. Figura 7. Representações anatômicas: o feto na orelha
  • 17. CURSO DE ACUPUNTURA AURICULAR COM ÊNFASE EM PEDIATRIA 16 Figura 8. Representação esquelética Figura 9. Representação anatômica músculo esquelética e visceral Todas essas representações feto-auriculares tendem a variar de acordo com o estágio das doenças. Nesse curso falaremos apenas dos problemas de origem simples até a fase aguda. Os problemas crônicos e antigos são um desafio para a Auriculoterapia já que há essa mudança na características dos pontos auriculares. Figura 10. Fases progressivas da doença e alteração auricular.
  • 18. CURSO DE ACUPUNTURA AURICULAR COM ÊNFASE EM PEDIATRIA 17 Pontos mais comuns utilizados em Pediatria Como já vimos, a orelha é a saída ou o meio dos Rins se exteriorizarem. Dessa forma, o pavilhão auricular recebendo o “qi ancestral”, além de suas diversas inervações, se torna um dos micro-sistemas humanos mais completos e eficazes para todo tipo de problema, seja num adulto ou numa criança. É sabido que o primeiro ponto a se tornar ativo na orelha, segundo a concepção chinesa, é o “ponto zero”, também conhecido como “diafragma”. Está situado no ponto em que a raiz do helix torna-se ascendente, no local preciso em que o relevo do helix se eleva fora da concha. Situa-se no centro deste relevo, acima e atrás do ponto 7. - Ação: controla a sensibilidade do pavilhão, exceto a do trago. Influencia a sensibilidade do corpo, ação geral. No caso das crianças esse ponto sempre será o primeiro a ser usado. Com ele acalmamos a criança, relaxamos seus tendões e tonificamos suas funções vitais. Também será usado para dores de ouvido, dores na face, dores de dente e nascimento dos dentes. Outro ponto extremamente importante também na acupuntura feita em adultos é o Shen Men.
  • 19. CURSO DE ACUPUNTURA AURICULAR COM ÊNFASE EM PEDIATRIA 18 Seu efeito calmante é bem conhecido. Mas, além desta particularidade, o Shen Men também será usado como estimulante dos sistemas nervoso e imunológico. Ótimo para irritabilidade, para dores em geral, insônia, infecções, anemia, para normalizar o ritmo cardíaco, depressão, ansiedade, etc. Será o segundo ponto que usaremos. O ponto dos Rins também será útil em diversos aspectos, e como terceiro ponto principal. Será usado para tratar a insegurança, o medo; também obesidade, resfriados, para aumentar o sistema imunológico, fraturas, dores generalizadas, dores do crescimento, dificuldade no crescimento, queda de cabelo, dificuldade no crescimento dos cabelos, dificuldade de urinar, desânimo, depressão, insônia, desidratação, anemia, leucemia, e muitos outros. Nas crianças não utilizaremos muitos pontos. Na grande maioria dos casos usaremos somente estes três pontos, a apenas um, se possível. Os motivos: - dificuldade de localização dos pontos na orelha das crianças; - para não diminuir o “qi ancestral”;
  • 20. CURSO DE ACUPUNTURA AURICULAR COM ÊNFASE EM PEDIATRIA 19 - as crianças tem um ótimo poder de recuperação. Outros pontos serão considerados mais a frente nesse curso. 4ª. Parte Diagnóstico Diferencial Mudanças nas características do pavilhão auricular Mudanças na orelha podem ser avisos do organismo. Falaremos de alguns mais comuns às crianças. a. Mudanças anatômicas O pavilhão auricular tem como características o desenho bem feito, com contornos arredondados e simétricos. As mudanças ou deformidades mais comuns ocorrem na região do lóbulo, onde encontramos pontos como a cabeça, face, ouvidos, dentes, analgesia, ponto de manifestação inflamatória, olhos, etc; e a região superior do Hélix, onde encontramos pontos do fígado, mãe, pai, etc. Nesses casos, utilizamos a outra orelha. Caso não seja possível, é preciso estudar a “lei da inversão”, como vimos numa figura acima, onde as localizações mudam de acordo com a gravidade do problema. Caso isso também não seja possível, não poderemos utilizar a Acupuntura Auricular.
  • 21. CURSO DE ACUPUNTURA AURICULAR COM ÊNFASE EM PEDIATRIA 20 b. Escaras, espinhas, acne, manchas, avermelhamento, tuberosidade Esses são sinais de problemas internos. Escaras, manchas, espinhas e acne pode ser sinal de baixa imunidade ou dificuldade no metabolismo de determinado órgão. Assim, depois de aplicar os três primeiros pontos, aplicamos também nos pontos onde aparecem os sinais. Manchas costumam ser sinais hereditários, e podem ou ser não ser indicativos de problemas. Nesse caso é preciso ter olho clínico e perceber que tipo de macha seria. O avermelhamento e a tuberosidade são sinais de excesso. O órgão pode estar sobrecarregado na sua função metabólica. Esses sinais também estão muito relacionados com intoxicação alimentar, por medicamentos ou indicativo de inflamações. Nesses casos, a melhor coisa seria uma punção ou pequena sangria. Mas, como estaremos lidando com crianças e no ocidente as pessoas ainda não estão acostumadas com certas técnicas de tratamento oriental, a melhor coisa é aplicar “laser” ou estimulação com “Hai Huá”, um aparelho de eletro- estimulção para acupuntura sem agulhas, ou mesmo colocar as sementinhas e pedir para os membros da família estimularem de hora em hora com delicadeza. c. Secreções As secreções são sintomas comuns de baixa imunidade. São comuns em períodos de anemia, fraqueza, gripes, pneumonia, etc. É sinal, de acordo com a Medicina Chinesa, de dificuldades energéticas do Baço-Pâncreas e dos Rins, assim como as secreções oculares. Nesses casos,
  • 22. CURSO DE ACUPUNTURA AURICULAR COM ÊNFASE EM PEDIATRIA 21 sempre trabalhar os pontos do Baço – Pâncreas – Sistema Endócrino e Rins. Exame da Língua O estudo da morfologia e do diagnóstico da língua é extremamente antigo e motivo de diversos escritos na Medicina Chinesa. Aqui falaremos dos aspectos comuns das crianças nem sempre parecidos com os dos adultos. a. Localização A localização está de acordo com o Wu Xing: - Ponta da língua: no centro, o coração; nas laterais, os pulmões - Bordas: Fígado e Vesícula Biliar - Centro: Baço-Pâncreas e Estômago - Fundos: Rins e Bexiga Como as crianças, especialmente os bebês, ainda não tem o organismo em pleno funcionamento, falaremos apenas de 3 aspectos do diagnóstico da língua. a1. Camada Superficial: Comumente vemos as crianças com uma leve saburra branca, parecendo leite. Esse sinal pode se
  • 23. CURSO DE ACUPUNTURA AURICULAR COM ÊNFASE EM PEDIATRIA 22 referir ao fato de a criança ainda estar desenvolvendo seu organismo. Mas, também pode significar friagem ou umidade interna por alimentos não deglutidos ou por excesso de doces. Nesses casos, os sinais da língua visivelmente afetados são o BP e o E. Também é comum ver uma leve saburra transparente. Isso pode ser sinal de saúde, bem como de doença leve. É muito comum em casos de gripes, resfriados e alergias. Saburra leve pode significar deficiência no “qi” dos Rins e do BP. Língua com aspecto avermelhado pode significar presença de calor interno, estagnação de alimentos causando sobrecarga, ou excesso emocional. Se a ponta da língua estiver vermelha é sinal emocional relacionado com o coração. Pode ser excesso de alegria como alteração de humor. Língua com leve saburra transparente Língua com saburra branca Língua avermelhada a2. Formato O formato da língua deve ser simétrico. Rachaduras, aparência de mordidas nos lados, um lado mais proeminente que outro, sapinhos, todas essas são indicações de problemas.
  • 24. CURSO DE ACUPUNTURA AURICULAR COM ÊNFASE EM PEDIATRIA 23 Língua com rachaduras e leve aparência de mordidas nas bordas. Rachaduras são aspectos de secura interna, e isso se refere ao Pulmão. As mordidas mostram deficiência do BP. Ao tratar um paciente com essas características procurar os pontos referentes. A rachadura na região do estômago é um processo emocional forte, quase atingindo a região do coração. Pode-se escolher o ponto do coração também. Língua fina na ponta. Processo emocional. Bordas bem vermelhas até a ponta referindo-se a calor interno. Tratar pontos do fígado, coração e pulmões. Mordidas dos dentes, ou facetas dentárias, mais proeminentes nesse caso. Síndrome do BP. Língua inchada no lado do fígado. Língua extremamente avermelhada, sinal de calor extremo e nocivo. A protuberância é de característica Yang, por ser para fora. Excesso de calor no Fígado,
  • 25. CURSO DE ACUPUNTURA AURICULAR COM ÊNFASE EM PEDIATRIA 24 talvez por extrema raiva, e intoxicação. a3. Coloração O aspecto da coloração também é interessante. Vimos diversos exemplos de línguas avermelhadas como sinal de calor. Existem diversos outros tipos: Língua sem vida. Evidência de má circulação. Também mostra frio interno. A circulação está relacionada com o Coração, que “rege os vasos”, os Rins e o BP. Língua vermelho-clara. Também mostra estagnação do sangue e de energia, especialmente no Estômago. Aspecto muito comum com crises de resfriado com febre. a4. Hipoglosso. Hipoglosso é a região debaixo da língua, particularmente as duas veias localizadas ao lado do frênulo da língua. Aspecto normal do Hipoglosso. As duas veias demonstram uma cor azulada com boa movimentação do sangue. Uma pessoa assim está normal.
  • 26. CURSO DE ACUPUNTURA AURICULAR COM ÊNFASE EM PEDIATRIA 25 Exame do dedo indicador Tamkoan (As Três Barreiras) O dedo indicador apresenta, nas 3 falanges, 3 barreiras: - Barreira da Vida(Meng Koan) na falange proximal; - Barreira da Energia (Qi Koan) na falange intermediária; - Barreira do Vento (Feng Koan) na falange proximal. O livro “Acupuntura em Pediatria” do Dr. Pham Quang Chau, dá aseguinte explicação sobre os procedimentos: “Da mão esquerda, o médico toma delicadamente o indicador da criança; de seu polegar direito molhado em água fria, ele fricciona o dedo desde a extremidade até a raiz do mesmo, da barreira da Vida à barreira do Vento.
  • 27. CURSO DE ACUPUNTURA AURICULAR COM ÊNFASE EM PEDIATRIA 26 A um certo grau de fricção, surge uma coloração artificial; pode-se comprimir o indicador na raiz do dedo para provocar as modificações que vão ser submetidas à interpretação semiológica Os desenhos vasculares são estudados segundo 3 critérios: coloração, forma localização. Coloração: - tez passando ao violeta: doença de calor; - tez passando ao amarelo-alaranjado nítido: ataque ao Baço; - tez passando ao violeta escura: ataque tóxico, como na intoxicação alimentar, ou por energia endêmica. Localização: - Barreira do Vento: doença benigna; - Barreira da Energia: doença grave; - Barreira da Vida: doença muito grave. Forma: - linha reta: sinal de calor; - linha curva: sinal de frio; - linha inclinada para o exterior (polegar): doença externa; - linha inclinada para o interior (médio): doença interna. Qualidades da flexibilidade/mobilização da pele:
  • 28. CURSO DE ACUPUNTURA AURICULAR COM ÊNFASE EM PEDIATRIA 27 - inchaço: doença externa; - retração: doença interna; - retração acentuada: ataque do Estômago. Exame Facial A face, assim como a orelha, os olhos, e tantas outras regiões reflexas, contém uma enorme quantidade de informações importantes para um ótimo diagnóstico. Vamos nos basear em cinco aspectos: coloração, espessura da pele, mobilidade, sensibilidade e os cinco elementos. a. Coloração - tez cinzenta: deficiência do VB; por que foi atacado Rin. - tez amarelada: plenitude do BP; - tez esverdeada: frio no BP, por que foi atacado pelo Fígado. Nesses casos onde um ataca o outro, as sementes devem ser colocadas somente nos pontos em deficiência. b. Espessura da pele - edema brutal: Vento lesionando os Rins; - edema generalizado: ataque dos meridianos yang - edema facial: deficiência no Triplo Aquecedor (TA), que é responsável pelo metabolismo dos órgãos e vísceras. Existe um ponto na concha cava para o TA que pode ser usado em diversos casos de males internos.
  • 29. CURSO DE ACUPUNTURA AURICULAR COM ÊNFASE EM PEDIATRIA 28 c. Mobilidade - tiques e espasmos são o resultado da plenitude do Fígado, tanto pelo fato da circulação do meridiano passar pela face quanto pelo fator emocional (raiva) atacar os tendões e nervos. d. Sensibilidade espontânea. - dores faciais: ataque do BP pelo frio; - dores de ouvido: ataque do meridiano TA que passa nessa região. e. Cinco elementos - maçã do rosto esquerda: fígado; - maçã do rosto direita: pulmão; - testa: coração; - nariz: baço; Queixo: rins.
  • 30. CURSO DE ACUPUNTURA AURICULAR COM ÊNFASE EM PEDIATRIA 29 5ª Parte Problemas tratáveis com Acupuntura Auricular Pediátrica Alergias a. Alergia alimentar A Alergia Alimentar é uma reação adversa a determinado alimento. Envolve um mecanismo imunológico e tem apresentação clínica muito variável, com sintomas que podem surgir na pele, no sistema gastrintestinal e respiratório. As reações podem ser leves com simples coceira nos lábios até reações graves que podem comprometer vários órgãos. A alergia alimentar resulta de uma resposta exagerada do organismo a determinada substância presente nos alimentos. Para o tratamento com Acupuntura Auricular: ponto zero, Shen Men, Rins, Estômago e Fígado.
  • 31. CURSO DE ACUPUNTURA AURICULAR COM ÊNFASE EM PEDIATRIA 30 b. Alergia a lactose A intolerância à lactose é uma desordem metabólica onde a ausência da enzima lactase no intestino determina uma incapacidade na digestão de lactose (açúcar do leite) que pode resultar em sintomas intestinais como distensão abdominal e diarréia. Esta intolerância geralmente é dose dependente e o indivíduo pode tolerar pequenos volumes de leite por dia ou se beneficiar dos leites industrializados com baixos teores de lactose. Portanto, a Intolerância à Lactose não é uma alergia alimentar apesar de frequentemente confundida pelos familiares e profissionais de saúde. Torna-se importante esta diferenciação, pois a orientação nutricional é distinta. Enquanto na intolerância à lactose, eventualmente, é possível ingerir pequenas quantidades de leite, na alergia às proteínas do leite, a alimentação não deve conter leite ou derivados. Para tratamento: ponto zero, shen men, rins, estômago,intestinos delgado e grosso e TA.
  • 32. CURSO DE ACUPUNTURA AURICULAR COM ÊNFASE EM PEDIATRIA 31 c. Asma Asma é uma doença inflamatória, obstrutiva, de natureza alérgica das vias aéreas inferiores (brônquios). Há uma reatividade exagerada do indivíduo a diversos estímulos como partículas alergênicas, irritantes, poluentes, exercícios físicos, mudanças de temperatura ambiente, etc. Para tratamento: ponto zero, shen men, rins, pingchuan, TA, pulmão inferior e pulmão. d. Rinite Os sintomas que os pacientes portadores de rinite alérgica apresentam são obstrução nasal (entupimento), coriza, espirros (algumas vezes o paciente espirra mais 20 vezes seguidas) e coceira no nariz. Esta coceira pode ser na garganta ou nos olhos. Além disto a rinite alérgica, pode causar outros problemas, como otites (inflamação
  • 33. CURSO DE ACUPUNTURA AURICULAR COM ÊNFASE EM PEDIATRIA 32 dos ouvidos), sinusites (inflamação de cavidades existentes na face) e roncos (pelo entupimento do nariz) que faz com que o paciente não durma bem a noite. O paciente só vai apresentar estes sintomas quando estiver em contato com as substâncias aos quais é alérgico. Estas substâncias recebem o nome de alérgenos. Quanto maior o contato, mais intensos tendem a ser os sintomas. Todos os doentes apresentam estes sintomas minutos após o contato com o alérgeno, e cerca de metade deles terão novamente sintomas cerca de 4 a 6 horas depois. Tratamento: ponto zero, shen men, rins, pulmão inferior, face e nariz interno. Sinusite Sinusite é a inflamação das mucosas dos seios da face, região do crânio formada por cavidades ósseas ao redor do nariz, maçãs do rosto e olhos. Os seios da face dão ressonância à voz, aquecem o ar
  • 34. CURSO DE ACUPUNTURA AURICULAR COM ÊNFASE EM PEDIATRIA 33 inspirado e diminuem o peso do crânio, o que facilita sua sustentação. São revestidos por uma mucosa semelhante à do nariz, rica em glândulas produtoras de muco e coberta por cílios dotados de movimentos vibráteis que conduzem o material estranho retido no muco para a parte posterior do nariz com a finalidade de eliminá-lo. O fluxo da secreção mucosa dos seios da face é permanente e imperceptível. Alterações anatômicas, que impedem a drenagem da secreção, e processos infecciosos ou alérgicos, que provocam inflamação das mucosas e facilitam a instalação de germes oportunistas, são fatores que predispõem à sinusite. Tratamento: ponto zero, shen men, rins, ping shuan, face e ponto da sinusite.
  • 35. CURSO DE ACUPUNTURA AURICULAR COM ÊNFASE EM PEDIATRIA 34 Febre Febre é o aumento do calor (temperatura) natural do corpo. É medida com o termômetro, geralmente debaixo do braço (axila). É considerada normal uma temperatura até 37o. C (trinta e sete graus centígrados). A medida no termômetro se faz observando a altura da coluna de mercúrio, ao lado dos números, o que é visto rodando-se devagar o termômetro. Existe um tipo de termômetro em que a leitura é feita diretamente (termômetro digital). A febre por si só não é motivo de grandes preocupações, podendo ser controlada e tratada por qualquer pessoa, até que a criança possa ser examinada e descoberta a causa da febre. Em crianças pequenas, a causa da febre pode ser excesso de roupas, ambiente muito quente ou falta de líquidos. Tratamento: ponto zero, shen men, rins, TA e timo.
  • 36. CURSO DE ACUPUNTURA AURICULAR COM ÊNFASE EM PEDIATRIA 35 Pneumonia Pneumonia são infecções que se instalam nos pulmões, órgãos duplos localizados um de cada lado da caixa torácica. Podem acometer a região dos alvéolos pulmonares onde desembocam as ramificações terminais dos brônquios e, às vezes, os interstícios (espaço entre um alvéolo e outro). Basicamente, pneumonias são provocadas pela penetração de um agente infeccioso ou irritante (bactérias, vírus, fungos e por reações alérgicas) no espaço alveolar, onde ocorre a troca gasosa. Esse local deve estar sempre muito limpo, livre de substâncias que possam impedir o contacto do ar com o sangue. Diferentes do vírus da gripe, que é altamente infectante, os agentes infecciosos da pneumonia não costumam ser transmitidos facilmente. Tratamento: ponto zero, shen men, rins, pulmão superior, pulmão inferior, TA.
  • 37. CURSO DE ACUPUNTURA AURICULAR COM ÊNFASE EM PEDIATRIA 36 Laringite Laringite é a irritação ou inflamação da laringe ( caixa vocal ). Sua voz torna-se rouca, fanhosa e fraca. A poluição do ar, passar a noite em ambiente enfumaçado, infecções e alergias podem irritar e inflamar a laringe, causando a laringite. Às vezes, a laringite é indolor, mas você também pode sentir a garganta inflamada ou dolorosa, dificuldade para engolir, febre, tosse seca ou sensação de cócegas na parte posterior da garganta. A situação pode piorar com o fumo, ingestão de bebidas alcoólicas, respirar ar frio e persistência no uso das cordas vocais já inflamadas ( abuso vocal ). Tratamento: ponto zero, shen men, rins, ping shuan e laringe-faringe.
  • 38. CURSO DE ACUPUNTURA AURICULAR COM ÊNFASE EM PEDIATRIA 37 Prisão de ventre A constipação intestinal (CI) ou prisão de ventre e a retenção fecal na grande maioria dos indivíduos em idade pediátrica, são secundárias a transtornos da função defecatória e em menor freqüência é resultado de doenças orgânicas. Normalmente a retenção fecal se inicia quando as crianças aprendem a controlar os esfíncteres, ou no inicio da idade escolar. Com a retenção, voluntária ou não, que se prolonga no tempo além do devido, as fezes se acumulam no intestino chegando a juntar se em grande quantidade, com diminuição do seu conteúdo de água, o que as torna muito duras e secas. A dificuldade aumenta com o tempo o que leva a criança a reter as fezes voluntariamente, por medo a evacuar (adota uma postura ereta com as pernas juntas, contraindo os músculos, evitando a defecação). Como conseqüência, o reto se acomoda ao conteúdo de fezes, e a vontade de defecar desaparece. Deste modo, as fezes se tornam cada vez mais difíceis de evacuar, o que leva a um círculo vicioso, no qual o reto se distende devido ao conteúdo anormalmente volumoso e firme. Uma vez dilatado, o reto diminui sua força e sensibilidade, e a criança necessita de um volume de fezes cada vez maior para que se desencadeie a vontade de evacuar. O reto constantemente ocupado pelas fezes leva, desta forma, a uma incontinência fecal por escape de parte líquida das fezes, cada vez que a criança tenta eliminar gases. O mecanismo que explica este fenômeno é o escorrimento de fezes de consistência mais líquida em
  • 39. CURSO DE ACUPUNTURA AURICULAR COM ÊNFASE EM PEDIATRIA 38 volta da grande massa fecal dura acumulada no reto e o fato que o anus esteja entreaberto. A falta de consciência frente a presença de fezes no reto leva a uma diminuição das tentativas de defecação e, por tanto, facilita o escorrimento fecal. Algumas drogas também podem causar prisão de ventre, como fenitoína, imipramina, fenotiazinas, preparações contendo ferro, xaropes contendo codeína, vincristina, etc. Tratamento: ponto zero, shen men, rins, IG, reto e TA. Problemas digestivos: cólicas As cólicas aparecem nos primeiros 3 meses, a partir dos 15 dias de vida do bebê, tanto em crianças que recebem aleitamento materno como em bebês alimentados artificialmente. Veja o que pode causá-las: Imaturidade do sistema digestivo
  • 40. CURSO DE ACUPUNTURA AURICULAR COM ÊNFASE EM PEDIATRIA 39 Ele ainda não está totalmente desenvolvido e a digestão acelera o funcionamento dos intestinos, provocando espasmos - as cólicas. Alimentos Às vezes a cólica é uma reação a determinado nutriente que entra na alimentação da mãe ou no preparo da mamadeira. Ingridientes ricos em ferro ou a proteina do leite ingerido pela mãe (chocolates, queijos, etc...) podem provocar essa reação. O leite em pó pode prender o intestino da criança e provocar gases. Stress Criança e mãe experimentam uma nova rotina de vida e ficam por isso, altamente sensíveis. Na maioria dos bebês, o órgão de choque dessas mudanças é o intestino e, não por acaso, as cólicas se manifestam mais no final do dia, entre as 18 e as 21 horas, quando a família está exausta. A cólica pode ser apenas expressão desse cansaço. Ou o bebê chora porque tem necessidade de uma descarga emocional para se reorganizar ao final de um dia atribulado. Deglutição de ar A avidez ao sugar o seio materno ou um orifício grande demais no bico da mamadeira faz a criança engolir ar e provoca gases. Por isso a importância de colocar o bebê para arrotar após as mamadas. Tratamento: ponto zero, IG e estômago.
  • 41. CURSO DE ACUPUNTURA AURICULAR COM ÊNFASE EM PEDIATRIA 40 Nervosismo Infelizmente, os Distúrbios da Ansiedade não são um problema exclusivo do universo adulto: eles afetam 13 de cada 100 crianças e adolescentes entre 9 e 17 anos de idade. As meninas são mais acometidas que os meninos e, em metade dos casos, as crianças apresentam Ansiedade associada a Depressão. A Ansiedade é um sentimento natural tanto na infância como em qualquer outra etapa da vida. Crianças de 8 meses de idade podem apresentar sintomas de ansiedade sempre que se separam dos pais. Isto é normal. Entre os 6- 8 anos de idade, a ansiedade se volta para o desempenho escolar e o relacionamento com os coleguinhas. Crises de ansiedade também podem ocorrer quando a criança passa por mudanças significativas como troca de escola ou de casa, falecimento de entes queridos, chegada de novos irmãozinhos, separação dos pais e etc. Tratamento: ponto zero, shen men, rins, fígado, ponto do relaxamento 1 e ponto do relaxamento 2.
  • 42. CURSO DE ACUPUNTURA AURICULAR COM ÊNFASE EM PEDIATRIA 41 Insônia A insônia infantil pode manifestar-se como dificuldade de adormecer quando a criança é colocada na cama ou dificuldade de continuar dormindo durante a noite. Ao avaliar o padrão de sono de uma criança os fatores mais importantes a considerar são a qualidade do seu sono - se ele dorme a noite toda ou se acorda várias vezes - seu nível de descanso e atividade durante o dia. A criança que sofre de insônia pode não ter energia suficiente para acordar pela manhã ou acompanhar os colegas durante o dia. Pode ter olheiras. Os padrões de sono normais incluem uma alternância de ciclos de sono sem movimentos rápidos dos olhos (REM) e ciclos de sono commovimentos rápidos. É durante o ciclo REM, um sono mais leve, que sonhamos. Os recém- nascidos dormem em média 16 horas por dia, sendo que metade desse tempo é gasto com o sono REM, durante o qual eles bocejam, contorcem-se, fazem ruídos brandos e acordam facilmente. A criança de dois anos precisa de cerca de 12 a 14 horas de sono todos os dias, incluindo cochilos. À medida que a criança vai crescendo, passa menos tempo na fase mais leve, REM, do sono e mais tempo em sono mais profundo. Aproximadamente 30% do tempo de sono da criança pequena é gasto no sono REM. As crianças em idade escolar precisam cerca de 10 a 11 horas de sono por dia, para restabelecer a energia e a atividade de seu corpo. Os adolescentes, geralmente, querem afirmar sua independência e determinam seus próprios padrões de sono. Quando a criança domina novas tarefas, passa por mudanças na sua vida e vai de um estágio de
  • 43. CURSO DE ACUPUNTURA AURICULAR COM ÊNFASE EM PEDIATRIA 42 desenvolvimento a outro, a insônia é um problema temporário comum. A criança pequena que está aprendendo a dormir em um novo quarto, a criança que acabou de se mudar para uma casa nova ou o adolescente ansioso com relação a um evento iminente pode ter algumas noites de insônia. A insônia pode estar relacionada à depressão ou ansiedade, um problema físico como infecção de ouvido crônica ou febre ou terrores noturnos. Os terrores noturnos são caracterizados por gritos, agitação, confusão, suor e respiração ofegante. Geralmente ocorrem algumas horas após a criança ter adormecido ou quando está saindo de um sono profundo, sem sonhos. Outro problema a considerar - se a criança ronca sonoramente, fica excessivamente sonolento durante o dia e tem mau desempenho na escola - é a apnéia no sono, uma interrupção temporária da respiração durante o sono. Breves períodos de apnéia no sono são comuns entre os recém-nascidos e os bebês prematuros. As crianças obesas e as crianças com amígdalas aumentadas e amigdalite crônica também podem ter apnéia no sono, devido à obstrução da passagem do ar. Tratamento: ponto zero, shen men, rins, subcórtex e occipital.
  • 44. CURSO DE ACUPUNTURA AURICULAR COM ÊNFASE EM PEDIATRIA 43 Stress O stress é uma reação natural do organismo diante de um estimulo ou situação especial de tensão ou de intensa emoção, que pode ocorrer em qualquer pessoa, independente de idade, raça, sexo e situação socioeconômica. Quando pensamos no stress associamo-lo a uma doença moderna que ataca cada vez mais adultos. Mas afinal não é bem assim. Atualmente as crianças são, também elas, vítimas deste distúrbio. O stress infantil, assim como o stress no adulto, define-se como uma reação do organismo diante de situações ou muito difíceis ou muito excitantes. O stress pode ser gerado por fatores externos e internos. As fontes externas podem ser divididas em: mudanças significativas ou constantes, responsabilidade em demasia, excesso de atividades, brigas ou separação dos pais, morte na família, exigência ou rejeição por parte dos colegas, disciplina confusa por parte dos pais, doença e hospitalização, nascimento de irmão, troca de professora ou de escola, mudança de baba, dentre outros.
  • 45. CURSO DE ACUPUNTURA AURICULAR COM ÊNFASE EM PEDIATRIA 44 Todos esses fatores externos causam "stress" na criança, mas ela também pode criá-lo através de algumas características de sua personalidade, que seriam as fontes internas do stress infantil. Deste modo, podem surgir os principais sintomas psicológicos do stress, que seriam: ansiedade, terror noturno, dificuldades nas relações interpessoais, introversão súbita, desânimo/apatia, insegurança, agressividade, choro em demasia, depressão e medo excessivo. Já os sintomas físicos definem-se por: dores abdominais, diarréia, distúrbios do apetite, dores de cabeça, náuseas, hiperatividade, enurese noturna, gagueira, ranger dos dentes, dificuldade para respirar, dores nas pernas e nos braços e distúrbios do sono. Tratamento: ponto zero, shen men, rins, relaxamento muscular, fígado e coração.
  • 46. CURSO DE ACUPUNTURA AURICULAR COM ÊNFASE EM PEDIATRIA 45 Otite Otite é o termo médico usado para toda infecção do ouvido, que pode ocorrer no ouvido externo ou médio e pode ser aguda ou crônica. Otite externa A otite externa é mais comumente causada por bactérias ou fungos. Na maior parte das vezes, eles penetram através de lesões na pele que recobre a orelha externa provocadas por objetos (cotonetes, grampos, por exemplo), por atritos ao coçar ou secar o ouvido e pelo contato com água contaminada (mar, piscina, banhos). O contato freqüente com a água pode facilitar a remoção da cera que serve de proteção para o canal auditivo. Por isso, a otite externa também é conhecida como otite dos nadadores. Ocorre uma dor intensa e diminuição da audição. Em alguns casos, podem aparecer secreção e coceira. O diagnóstico é feito considerando os sintomas e por meio do exame otológico que permite visualizar o interior do ouvido. Otite média A otite média é a segunda doença mais comum da infância, após as infecções de vias aéreas superiores. Segundo um estudo epidemiológico, aos 12 meses de idade cerca de 2/3 das crianças já apresentaram pelo menos um episódio de Otite Média Aguda (OMA), e aos 3 anos cerca de 46% já tiveram 3 ou mais episódios de OMA. Além disso, o estudo mostrava haver dois picos de
  • 47. CURSO DE ACUPUNTURA AURICULAR COM ÊNFASE EM PEDIATRIA 46 incidência de OMA: entre 6 e 11 meses de idade (pico mais importante) e entre 4 e 5 anos de idade. Mas pode ocorrer em pessoas de qualquer idade. A otite média aguda é uma infecção por bactérias ou vírus, que provoca inflamação e/ou obstruções e que se não for tratada pode levar à perda total da audição. Costuma ocorrer durante ou logo após gripes, resfriados, infecções na garganta ou infecções respiratórias. Os vírus e bactérias, normalmente infectando o nariz e faringe, ascendem pela tuba auditiva e causam acúmulo de pus dentro do ouvido médio. A pressão exercida por esta secreção levará a dor, febre e diminuição da audição. Algumas vezes ela chega a ser tão intensa que leva à ruptura da membrana timpânica e saída de secreção purulenta misturada com sangue pelo conduto externo (otite média aguda supurada). Os principais sintomas são, portanto, a dor muito forte, diminuição da audição, febre, falta de apetite e secreção local. O diagnóstico se baseia no levantamento dos sintomas e no exame do ouvido com aparelhos específicos como o otoscópio. Otite média serosa. A otite média serosa é caracterizada pela presença de secreção inflamatória (serosa). Em geral se manifesta por perda auditiva e otites agudas de repetição. Está relacionada à obstrução da tuba auditiva, podendo fazer parte do quadro clínico das alergias das vias aéreas superiores, aumento da adenóide e sinusites. Seu tratamento pode ser clínico, com resolução espontânea, e
  • 48. CURSO DE ACUPUNTURA AURICULAR COM ÊNFASE EM PEDIATRIA 47 ocasionalmente cirúrgico, com a colocação de "tubinhos" de ventilação. Otite média crônica A otite média crônica se caracteriza por uma história mais arrastada, com duração de 3 meses ou mais. É a principal responsável pela queda da audição em crianças e, conseqüentemente, do aprendizado. Em geral apresenta uma perfuração permanente na membrana do tímpano, como seqüela de uma otite média aguda mal tratada e que esporadicamente se infecta (sobretudo quando há entrada de água pelo conduto) manifestando-se pela presença de secreção (pus). As constantes reinfecções desta cavidade podem levar a seqüelas irreversíveis na audição e ainda possibilitar o crescimento de pequenas massas, os chamados colesteatomas, que passam a invadir o ouvido médio causando grandes complicações. O tratamento da otite média crônica inclui controle da infecção e proteção contra entrada de água e até mesmo o tratamento cirúrgico. Tratamento: ponto zero, shen men, rins,ping shuan, ouvido interno, ouvido médio, ouvido externo e ouvido médio.
  • 49. CURSO DE ACUPUNTURA AURICULAR COM ÊNFASE EM PEDIATRIA 48 Bibliografia - Blackbook Pediatria, ed. Blackbook – Dr. Reinaldo Gomes de Oliveira - Manual de Neonatologia, ed. Guanabara - John P. Cloherty, Ann R. Stark, Eric C. Eichenwald - Tratado de Pediatria, ed. Elsevier – Richard Bherman, Robert Kliegman, Hal Jenson. - Acupuntura em Pediatria, ed. Andrei – Pahm Quang Chau - Pulsologia, ed. Ground – Celso Yamamoto - Acupuntura A Arte Chinesa de Curar, ed. Hemus – Félix Mann - Aplicaciones Clinicas del Cânon de Medicina Interna de HUang Di, ed. Nuevo Mundo – Wang Hongtu - Los Quatro Diagnósticos Chinos, ed. Terceiro Milênio – Chão-Chang Cheng - Tratado de Auriculoterapia, ed. Instituto Yang – Prof. Marcelo Pereira de Souza - The Chinese Massage Therapy, ed. Nova Era – Escola de Medicina Anhui de Beijing - Acupuntura Tradicional A Arte de Inserir, ed. Roca – Ysao Yamamura - Tratado de Medicina Chinesa, ed. Roca – Universidade de Medicina Tradicional Chinesa de Beijing - Acupuntura Clínica, ed. Manole – G. Stux e R. Hammerschlag - Ch’na Tão, ed. Ícone – Jou Eel Jia - Nan Ching, ed. Roca – Shin Chi Huang Di - Ling Shu, ed. Ícone – Bing Wang - Su Wen, ed. Ícone – Bing Wang