Sociologia em movimento Capítulo 10

2.818 visualizações

Publicada em

Estratificação e desigualdades sociais

Publicada em: Educação
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.818
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
285
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Sociologia em movimento Capítulo 10

  1. 1. SOCIOLOGIA em mOVImeNTO DVD do professor ANOTAçõeS em Au LA Unidade 4 mundo do trabalho e desigualdade social Capítulo 10 estratificação e desigualdades sociais 1 Estratificação social • Conceito que analisa a existência de grupos hierarquicamente estabelecidos em uma sociedade. • A estratificação social pode ser explicada por diversos elementos, como, por exemplo, renda, religião, origem ou etnia. • Os elementos que configuram a estrutura hierárquica de um povo são construídos socialmente, sendo sociologicamente explicados a partir de um determinado contexto. Exemplo de pirâmide social dividida em castas. Sociedade de castas da Índia Brâmanes – Sacerdotes Xátrias – Guerreiros Vaixás – Comerciantes Sudras – Operários Párias paulomanzi
  2. 2. SOCIOLOGIA em mOVImeNTO DVD do professor ANOTAçõeS em Au LA Unidade 4 mundo do trabalho e desigualdade social Capítulo 10 estratificação e desigualdades sociais 2 Mobilidade social • Possibilidade de um indivíduo migrar de um grupo social para outro. • Existem dois modelos de mobilidade: ascensão social (migração de um grupo em posição socialmente inferior para uma superior) e declínio ou queda social (passagem de um grupo socialmente superior para outro inferior). • A mobilidade pode ser obtida mediante esforços ou conquistas individuais (como nas sociedades de classes) ou por concessões de grupos superiores (como nas sociedades estamentais). • No modelo de castas não existe a possibilidade de ocorrer mobilidade social. Os indivíduos nascem e permanecem no mesmo grupo social até a sua morte. Exemplo de pirâmide social dividi- da em estamentos, onde há pouca mobilidade social. Pirâmide sociedade açucareira Aristocratas senhores de engenho Homens livres senhores de terras sem engenho, fer- reiros, carpinteiros, capatazes etc. Escravos “mãos e pés do senhor” paulomanzi
  3. 3. SOCIOLOGIA em mOVImeNTO DVD do professor ANOTAçõeS em Au LA Unidade 4 mundo do trabalho e desigualdade social Capítulo 10 estratificação e desigualdades sociais 3 Status social: construção da noção de prestígio a partir de características individuais • Conceito determinado pela configuração de prestígio social presente em características individuais. • Assim como os elementos que determinam as desigualdades sociais, a noção de status também é cons- truída socialmente. • O status pode ser “adquirido” (quando conquistado por ações individuais reconhecidas coletivamente, como, por exemplo, a profissão) ou “atribuído” (mediante características individuais que não podem ser transformadas, como a etnia). • Alguns dos principais elementos que determinam status na sociedade brasileira são renda, etnia, gênero, formação educacional, local de moradia e profissão. • Os indivíduos que não possuem as características geradoras de status acabam por ser estigmatizados nas relações sociais.
  4. 4. SOCIOLOGIA em mOVImeNTO DVD do professor ANOTAçõeS em Au LA Unidade 4 mundo do trabalho e desigualdade social Capítulo 10 estratificação e desigualdades sociais 4 Concentração de riqueza • Fenômeno presenteem sociedades marcadas por intensas desigualdades,onde grande parte da riqueza produzida acaba por ficar nas mãos de uma pequena parcela de indivíduos. • Tal situação acaba por dificultar as possibilidades de mobilidade social (principalmente no que se refere à ascensão social dos estratos mais pobres). • Historicamente, o Brasil tem apresentado um quadro de intensa concentração de riqueza nas mãos de grupos elitizados. • Nesse sentido, podemos destacar a concentração de ri- queza e poder nas mãos das elites agrárias durante todo o período da República Velha, onde os coronéis (lideranças locais) dominavam com extrema violência as camadas populares. Ao mesmo tempo, representantes dos grandes latifundiários se revezavam no poder, fazendo com que a concentração de terras e riquezas fosse mantida. • Esta configuração social tem adequado retrato no trecho da canção abaixo: Nos barracos da cidade (barracos) “(...) Mas ninguém quer abrir mão Mesmo uma pequena parte Já seria a solução Mas a usura dessa gente Já virou um aleijão Ô-ô-ô, ô-ô Gente estúpida Ô-ô-ô, ô-ô Gente hipócrita.” GIL, Gilberto; LIMINHA. Nos barracos da cidade (barracos). In: GIL, Gilberto. Dia Dorim Noite Neon. São Paulo: Warner Music, 1988.
  5. 5. SOCIOLOGIA em mOVImeNTO DVD do professor ANOTAçõeS em Au LA Unidade 4 mundo do trabalho e desigualdade social Capítulo 10 estratificação e desigualdades sociais 5 Classe social • Na produção sociológica existem diferentes conceitos de classe social, que procuram assinalar a existência de grupos desigualmente situados nas sociedades. • O conceito de classe é em geral explicado a partir de atributos relacionados à esfera econômica. • Para Marx, por exemplo, o conceito de classe era a posição que o indivíduo ocupava nas relações de pro- dução. • Já Weber compreendeu a dinâmica dos grupos na sociedade capitalista a partir de três elementos: a classe (representada pelo acúmulo de riqueza e capital), o status (prestígio social obtido) e a política (capacidade de um indivíduo de influenciar nas decisões coletivas).

×