Portifólio História da Moda Brasileira

44.110 visualizações

Publicada em

Publicada em: Estilo de vida
1 comentário
16 gostaram
Estatísticas
Notas
  • parabens pelo trabalho carol, precisei fazer um seminário sobre moda anos 80 e citei seu portfolio como referência na biografia t+

    ass ignizvitae@hotmail.com ass² Marccelo
       Responder 
    Tem certeza que deseja  Sim  Não
    Insira sua mensagem aqui
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
44.110
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
27
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
895
Comentários
1
Gostaram
16
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Portifólio História da Moda Brasileira

  1. 1. História da Moda Brasileira Carolina Dias Afiune
  2. 2. Centro Universitário Feevale – ICET – Desing de Moda e Tecnologia                   Portifólio             História da Moda Braisileira             Professora: Claudia Schermes                 Novo Hamburgo, dia 24 de junho de 2008               Carolina Dias Afiune  
  3. 3. Década de 10 <ul><li>  </li></ul><ul><li>As roupas eram copiadas da Europa, o material vinha da Europa e não havia nenhum tipo de adaptação ao clima brasileiro. </li></ul><ul><li>História </li></ul><ul><li>1910 - São Paulo tornava-se modernizada e urbana. </li></ul><ul><li>A vida social das mulheres está mais agitada, com ida aos concertos, óperas e saraus. </li></ul><ul><li>1911 - Teatro Municipal de São Paulo é fundado; torna-se a grande vitrine para exibição da moda que veste a alta sociedade. </li></ul><ul><li>Tendência oriental inspira estilistas. </li></ul><ul><li>1913- Acontece o casamento do Marechal e Presidente Hermes da Fonseca com a caricaturista Nair de Teffé. </li></ul><ul><li>Exposição do pintor lituano Lasar Segall; </li></ul><ul><li>1914 - é lançada em São Paulo a Revista Feminina . Logo depois, surgem genéricas como: a Rainha da Moda e o Mundo Elegante . </li></ul><ul><li>Mappin Stores é inaugurando, exibindo em suas vitrines modelos inspirados na moda européia e americana. No departamento masculino, os homens encontram o melhor da camisaria inglesa de linho irlandês, e os impermeáveis Lancaster . </li></ul><ul><li>Moda </li></ul><ul><li>O decote &quot;V&quot; é adotado para os vestidos. Surgem os primeiros modelos de sutiã. </li></ul><ul><li>Chapéus continuam em alta e junto a ele o turbante, os gorros e o modelo mitra, caído sobre as orelhas. </li></ul><ul><li>Com a influência da Grande Guerra na Europa, as roupas tornam-se mais sóbrias, os tecidos ficam escassos e a importação se torna mais difícil. AS roupas femininas ganham inspiração nas fardas militares e dos marinheiros. </li></ul><ul><li>A altura das saias sobe para os tornozelos. </li></ul><ul><li>As mulheres vão à beira-mar, nas suas roupas de banho em sarja de algodão, com calça larga até os joelhos e blusão cobrindo o pescoço com pespontos e cadarços. Sem esquecer a inevitável touca de borracha. </li></ul>
  4. 4. Década de 10 1910 - São Paulo 1915 – Revista feminina) 1913 - Casamento do Marechal Hermes da Fonseca com Nair de Teffé. 1913 – Time do Fluminense
  5. 5. Década de 20 <ul><li>  </li></ul><ul><li>Os produtores de café enriqueceram, seus filhos vão estudar fora e se influenciam pelo modernismo; porém a moda segue dita pela França. Inicia o processo de emancipação feminino, pela liberação do uso do espartilho, refletido no estilo andrógeno das mulheres que ficou conhecido como: “Melindrosas”. Na moda masculina o caricato, era o chamado de: “Almofadinha”. </li></ul><ul><li>História </li></ul><ul><li>1922 – acontece a Semana de Arte Moderna, realizada por intelectuais, como Mário de Andrade e Tarsila do Amaral. </li></ul><ul><li>1927 – A Mappin Store faz seu primeiro desfile de moda. </li></ul><ul><li>1929 – a bolsas de New York quebra, gerando uma depressão mundial. A exportação de café, principal produto da economia de São Paulo, cai pela metade e a vida no campo é abandonada pela cidade. </li></ul><ul><li>Surge o primeiro nome da moda nacional – Mena Fiala: criadora de vestidos de noiva, que se consolidou no Rio de Janeiro ao longo da década de 30. </li></ul><ul><li>  </li></ul><ul><li>Moda </li></ul><ul><li>As saias sobem para a altura dos joelhos; os decotes deixam o colo à mostra; A silhueta era tubular, com os vestidos mais curtos, leves e elegantes, geralmente em seda, deixando braços e costas à mostra; e as meias eram em tons de bege. </li></ul><ul><li>A moda é marcada pelas Melindrosas : garotas ousadas que dançavam Charleston com vestidos soltos, curtos e de cintura baixa; geralmente enfeitados por uma larga fita e com franjas na bainha. Por vez, ostentavam uma longa piteira. </li></ul><ul><li>A maquiagem era escura nos olhos e a boca era pintada em forma de coração. </li></ul><ul><li>O corte de cabelo era: a la garçonne , ou seja, cabelos curtos e cabeça moldada por um chapéu cloche . </li></ul><ul><li>Para os homens o estilo era do “ Almofadinha ”: boneco engomado que usa calças afuniladas até acima dos tornozelos, onde terminam no estilo do knickerbockers ingleses. Casaco curto, acertadinho ao corpo, estreito nos punhos e nas mangas. </li></ul>
  6. 6. Década de 20 1927 – Vestido de noiva 1926 - Paris 1927 – Tipos de cabelos 1922 - Semana da Arte Moderna
  7. 7. Década de 30 <ul><li>  </li></ul><ul><li>A moda passa a ser mais elegante e refinada, sem grandes ousadias. Em tempos de crise, materiais mais baratos passaram a ser usados em vestidos de noite, como o algodão e a casimira. Alguns pesquisadores acreditam que foi a evolução dos trajes de banho a grande inspiração para tais roupas decotadas. </li></ul><ul><li>História </li></ul><ul><li>Em 1935, Rosita Libman, uma senhora uruguaia, inaugura sua maison de capas e peles, a Pellerina Americana, instalada na rua Barão de Itapetininga. A casa acaba transformando-se na grife Madame Rosita, responsável pela introdução do hábito de desfiles de moda no Brasil, com apresentações no Hotel Esplanada e no Teatro Municipal. </li></ul><ul><li>1938- surge o nylon que passa a substituir a seda natural, revolucionando a indústria da moda. </li></ul><ul><li>Chega ao Brasil os maiôs Jantsen, primeira roupa de banho em malha elástica, feita nos Estados Unidos. </li></ul><ul><li>1939 - Estoura a Segunda Guerra Mundial. </li></ul><ul><li>Moda </li></ul><ul><li>As saias estão alongam e a cintura de voltar ao seu lugar; os cabelos começaram a crescer; os vestidos eram justos e retos, além de possuírem uma pequena capa ou um bolero, também bastante usado na época. </li></ul><ul><li>O corte enviesado e os decotes profundos nas costas dos vestidos de noite marcaram os anos 30; as costas femininas são o novo foco de atenção. </li></ul><ul><li>A atriz de cinema Greta Garbo é o grande ícone da década, com seus ombros largos e quadril estreito. Seu visual sofisticado, com sobrancelhas e pálpebras marcadas com lápis e pó de arroz bem claro, foi também muito imitado pelas mulheres. </li></ul><ul><li>A silhueta feminina está mais esguia e longilínea. A cintura é fina. É chique ostentar um chapéu no estilo diretório, que dá impressão de estatura mais alta. Entram em moda os boleros, as capinhas curtas e as capas modelo 3/4. </li></ul><ul><li>Surgem modelos novos, visto a necessidade de uma roupa própria para a prática de esportes, como o short, que surgiu a partir do uso da bicicleta. Os estilistas também criaram pareôs estampados, maiôs e suéteres. </li></ul>
  8. 8. Década de 30 1934 - Greta Garbo 1930 - Moda 1939 - Cabelos 1938 - Chapéus Anos 30 - Moda
  9. 9. Década de 40 <ul><li>  </li></ul><ul><li>Com a segunda guerra, a importação torna-se difícil no país, impulsionando-o a investir na indústria têxtil. Surgem figuras marcantes no cenário da moda brasileira como: Carmem Miranda e Alceu Pena. </li></ul><ul><li>História </li></ul><ul><li>Com a 2ª Guerra Mundial vem o bloqueio das importações. </li></ul><ul><li>O Brasil começa a investir na própria indústria têxtil e de confecções. </li></ul><ul><li>Carmem Miranda fez sucesso no Brasil e nos Estados Unidos, divulgando a cultura latino-americana. Foi a primeira brasileira a lançar modas, inclusive nos EUA – o “Miranda look” </li></ul><ul><li>Em São Paulo, na rua 25 de Março, lojas e oficinas fazem cuecas, camisas, calcinhas, sutiãs e outras peças da roupa íntima que seguem para a Europa. </li></ul><ul><li>1947 –Dois anos após o fim da guerra, Christian Dior lança o &quot;New Look&quot;: uma silhueta feminina e luxuosa, que extravasa pela Europa e América. </li></ul><ul><li>Moda </li></ul><ul><li>1940 – Alceu cria a para Carmem Miranda a primeira fantasia genuinamente brasileira, denominada: “A Baiana” . </li></ul><ul><li>A alta sociedade de São Paulo continua vestindo-se nos moldes de Paris. As senhoras da sociedade passam a ser atendidas por um grande número de costureiras de diferentes origens, que se dispõem a reproduzir as últimas tendências de fora. Muitas afrancesaram seus nomes, passando a denominar-se madames: Madame Boriska (Boriska Perso), Madame Georgina e a pioneira Madame Rosita. </li></ul><ul><li>Casas de luxo, como a Casa Canadá e Casa Vogue , devido à dificuldade de importação, começaram a produzir modelos e tecidos exclusivos para a elite econômica, totalmente copiados dos modelos europeus. </li></ul><ul><li>A moda copiada de fora do país vem reta e masculina, ainda em estilo militar. As jaquetas e abrigos tinham ombros acolchoados angulosos e cinturões. Os tecidos eram pesados e resistentes, como o &quot;tweed”. As saias eram mais curtas, com pregas finas ou franzidas. As calças compridas se tornaram práticas e os vestidos, que imitavam uma saia com casaco, eram populares. </li></ul>
  10. 10. Década de 40 1947 - “New Look” Dior 1940 - Chapéus 1946 Teatro Recreio, no Rio de Janeiro – montagem de Walter Pinto Carmem Miranda – anos 40
  11. 11. Década de 50 <ul><li>  </li></ul><ul><li>A década de 50, no Brasil, foi marcada por mudanças no âmbito: cultural, econômico e comportamental. A moda passa a ser questionada a respeito do mérito de criação. E surge a “alta costura” brasileira e grandes nomes como: Denner Pamplona, Gil Brandão, Clodovil Hernandez </li></ul><ul><li>. </li></ul><ul><li>História </li></ul><ul><li>Juscelino Kubitschek promove a industrialização; que gera mais empregos nas cidades, ocasionando a migração de moradores do campo para os grandes centros urbanos. </li></ul><ul><li>Com a situação econômica favorável, a classe média vive os seus “anos dourados”. As pessoas começam a preocupar-se mais com a aparência e a saúde. </li></ul><ul><li>1951 – É abertura a primeira Bienal de Artes de São Paulo. </li></ul><ul><li>1951 - É inaugurada A primeira emissora de TV do Brasil, a TV Tupi. </li></ul><ul><li>Os eletrodomésticos aparecem como facilitadores do trabalho das donas de casa, surgem as primeiras transmissões de televisão, que assim como as revistas e jornais provocam grandes mudanças nos meios de comunicação. </li></ul><ul><li>1956 - Juscelino Kubitschek conduz o início da construção de Brasília, arquitetada por Oscar Niemeyer. </li></ul><ul><li>1958 - A Odeon lança um disco de João Gilberto com as músicas &quot;Chega de Saudade&quot;, de Tom Jobim e Vinícius de Moraes e &quot;Bim-Bom&quot;, do próprio João. É o início da bossa nova. </li></ul><ul><li>Moda </li></ul><ul><li>Inicia-se o “Miss Elegante Bangu” que foi criado para dar identidade e promover os tecidos de algodão da empresa. </li></ul><ul><li>1958 - Caio de Alcântara Machado criou a Fenit, primeiro salão de moda a reunir matéria-prima, maquinário e roupa, assinalando o amadurecimento do setor. </li></ul><ul><li>Denner se consagra como estilista de Maria Tereza Goulart, esposa do então presidente Jango, e é lançada como referência de moda no Brasil. </li></ul><ul><li>Alceu Pena destaca-se como grande nome da moda nacional - ele ilustrava a revista O Cruzeiro com a coluna “As Garotas do Alceu” </li></ul><ul><li>Guilherme Guimarães desenvolve um uniforme feminino da Marinha Brasileira. </li></ul>
  12. 12. Década de 50 Marilyn Monroe - Icone dos anos 50 1953 – Concurso Miss Bangu “ As garotas de Alceu” – Revista O Cruzeiro, anos 50
  13. 13. Década de 60 <ul><li>Época marcada por movimentos jovens, pela crise inflacionária, pela ditadura militar e declínio da alta costura. </li></ul><ul><li>História </li></ul><ul><li>1962 - é realizada a Copa do Mundo de Futebol no Chile. O Brasil torna-se bi campeão mundial. </li></ul><ul><li>1963 - A TV Tupi faz a primeira transmissão em cores da televisão brasileira. </li></ul><ul><li>A crise econômica, gerada pelo desenvolvimento rápido, sustentado através de grandes emissões de dinheiro e de empréstimos externos, desencadeia um processo inflacionário que levaria, somados a outros fatores, ao Golpe Militar de 1964. </li></ul><ul><li>O Tropicalismo vem à tona com um novo conceito de: política, cultura, moda, sexo, religião, musica; promove movimentos de experimentação, liberdade de expressão e contracultura. </li></ul><ul><li>Surge a pílula anticoncepcional influenciando o comportamento sexual feminino que torna-se mais liberal. </li></ul><ul><li>As mulheres lutam por igualdade de direitos, de salários e de decisão. </li></ul><ul><li>Moda </li></ul><ul><li>A Jovem Guarda fazia sucesso na televisão e ditava moda. Wanderléa de minissaia, Roberto Carlos, de roupas coloridas e como na música, usava botinha sem meia e cabelo na testa [como os Beatles]. </li></ul><ul><li>O grupo &quot;Os Mutantes&quot;, formado por Rita Lee e os irmãos Arnaldo e Sérgio Batista, seguiam o caminho da contracultura e afastavam-se da ostentação do vestuário da jovem guarda, em busca de uma viagem psicodélica. </li></ul><ul><li>As roupas são mais desleixadas, ganham detalhes artesanais, patchworks e bordados. As saias longas e as calças boca-de-sino marcavam a introdução do unisex na moda hippie. </li></ul><ul><li>O movimento Tropicalista trouxe novas caracterizações para moda como: calças mais folgadas, túnicas, batas, cores berrantes, fluerecentes, flores grandes, natureza, tecidos rústicos, estampas indianas, entre outros. </li></ul>
  14. 14. Década de 60 Jovem Guarda – anos 60 Desfile Rhodia inspirado no tropicalismo - anos 60 Tropicalia – anos 60
  15. 15. Década de 70 <ul><li>Década marcada pela descentralização da moda regida por uma única tendência. Na política, os brasileiros viviam a ditadura e a intensa repressão e, ao mesmo tempo, o chamado Milagre Econômico . A juventude impera com suas idéias inovadoras regadas de drogas, sexo e rock in roll. </li></ul><ul><li>  </li></ul><ul><li>História </li></ul><ul><li>1973 – Acontece o evento Banquete dos Mendigos no Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro. </li></ul><ul><li>As novas idéias eram divulgadas por meio de filmes em Super-8, poesias de mimeógrafo distribuídas de mão em mão, revistas e jornais de produção e circulação precárias, músicas e peças de teatro que abusavam das metáforas. </li></ul><ul><li>Compositores como Caetano Veloso, Gilberto Gil e Chico Buarque fortaleceram suas carreiras e diversos nomes se consolidaram como: João Bosco, Egberto Gismonti, Elis Regina, Hermeto Pascoal, Jorge Ben (depois Benjor) e Tom Zé. </li></ul><ul><li>A modelo Rose di Primo inova ao cortar as laterais da calcinha e amarrá-las, cria a tanga, que se tornou famosa em todo o mundo. </li></ul><ul><li>1978 - A Era Disco , ganha forças no Brasil com a novela: Dancing Days , da Rede Globo. </li></ul><ul><li>Moda </li></ul><ul><li>A moda oferece diversos estilos e materiais diferentes como: tecidos sintéticos e rústicos; estampas geométricas e florais; moda romântica e unissex; saias curtas e longas; brilho e punk; jeans e moda esportiva. Na disco a moda caracterizava-se pelo sapatos plataformas, tanto para homens como mulheres e calças boca-de-sino e golas gigantescas das camisas de popeline estampadas. </li></ul><ul><li>Surgem os primeiros shopping-centers e logo tornam-se um programa obrigatório para a elite paulista, que procurava por grifes como Cori e Pull Sport. </li></ul><ul><li>1970 - 1.200 alfaiates de todo o Brasil lançam em São Paulo o I Movimento da Moda Masculina. </li></ul><ul><li>A Rhodia despede-se apresentando seu último show de uma série gloriosa, o Build-Up Electronic Show. </li></ul><ul><li>Em 1972 é criado em São Paulo o Centro da Moda Brasileira, reunindo empresas da indústria têxtil com o objetivo de coordenar os lançamentos da moda. </li></ul><ul><li>Com a crise da Alta costura, Ronaldo Esper, decide dedicar-se as noivas; </li></ul><ul><li>Zuzu passou a usar sua moda como forma de protesto fazendo - como ela mesma dizia - &quot;a primeira coleção de moda política da história&quot;, usando ao lado dos anjos, as figuras de crucifixos, tanques de guerra, pássaros engaiolados, sol atrás das grades, jipes e quépis. </li></ul><ul><li>Luís de Freitas, no Rio, passou a ser a referência na moda masculina brasileira ao lançar propostas inovadoras e inusitadas, com sua marca Mr. Wonderful, alcançando também reconhecimento internacional. </li></ul>
  16. 16. Década de 70 Roupas unisex Estampas étinicas John Travolta – os embalos de Sábado a Noite Novela – Dancing Days A estilista Zuzu Angel
  17. 17. Década de 80 <ul><li>O cenário nacional é de crise econômica e inflação alta. Em contra partida, na moda roupas são marcadas pelo exagero e ambigüidade na cor, nas formas, nos cabelos e nos tamanhos das peças e acessórios complementares. É nesta década também que aparecem as primeiras escolas de moda no Brasil. </li></ul><ul><li>História </li></ul><ul><li>1984 - nasce o primeiro bebê de proveta no Brasil. </li></ul><ul><li>Os shoppings centers com as lojas de departamentos mudam os hábitos de comprar roupa - vende melhor quem tem a vitrine mais bonita ou preço mais baixo. </li></ul><ul><li>1985 - Tancredo Neves é eleito, de forma indireta, presidente do Brasil. Porém, morre antes de assumir o cargo. Assume o vice-presidente José Sarney. Fim da Ditadura Militar no Brasil. </li></ul><ul><li>No início dos anos 80 a Rhodia patrocinou workshops com Marie Rucki (Studio Berçot) para incentivar criadores de moda brasileiros. </li></ul><ul><li>Moda </li></ul><ul><li>As novelas da Rede globo, influenciam na moda brasileira. </li></ul><ul><li>As roupas aparecem alegres, esportivas,versáteis, divertidas e ao mesmo tempo, sofisticadas, sensuais e ousadas; reflexo, talvez, da abertura democrática. </li></ul><ul><li>A ambigüidade foi um traço marcante do período: estampas de oncinha, cores cítricas, ombros largos, pernas longas, cortes de cabelo assimétricos, bijuterias enormes e acessórios &quot;fake“, conviviam com discretos tailleurs e com roupas de moletom e cotton-lycra recém-saídas das academias. </li></ul><ul><li>Luxo, poder e status podem definir com exatidão os desejos dessa década. </li></ul><ul><li>O surgimento de novos tecidos, como o stretch, dava um ar futurista às roupas, mas, ao mesmo tempo, os brechós eram muito procurados. </li></ul><ul><li>As grifes nacionais estavam em voga e o jeans continuou sendo o filão da moda, principalmente em marcas como Ellus, Zoomp e Fórum. </li></ul><ul><li>Jovens estilistas paulistas criam a Cooperativa da Moda, transformando-a num laboratório do exercício do estilo, destacando nomes como: Conrado Segretto, Jum Nakao e Walter Rodrigues. </li></ul><ul><li>No universo musical, uma infinidade de bandas surge influenciando a moda e gerando divisões de estilos por tribos. Entre os grupos estão: o new wavers, darks, góticos, punks, metaleiros, surfistas, rastafaris, entre outros. </li></ul>
  18. 18. Década de 80 Trajes esportivos Modelagem ampla Madonna – ícone da época
  19. 19. Década de 90 <ul><li>Marcada pela abertura do mercado para os importados e crise econômica ocasionada pelo Plano Collor. A moda movimenta a economia e ganha reconhecimento no mercado nacional e internacional. </li></ul><ul><li>História </li></ul><ul><li>1991 - Começa a ser comercializada a soja transgênica (modificada geneticamente). </li></ul><ul><li>1991 - O acesso ao sistema, já chamado Internet, foi liberado para instituições educacionais e de pesquisa e a órgãos do governo. </li></ul><ul><li>1991 - Inicia-se também a segunda edição do festival musical Rock in Rio. </li></ul><ul><li>Modelos brasileiras passaram a chamar a atenção no panorama internacional; Gisele Bündchen, destaca-se e tona-se a top numero 1 do mundo. </li></ul><ul><li>1992 – Os caras pintadas saem as ruas para protestarem contra o governo Collor. Esse episódio ficou conhecido como: “Domingo Negro”. </li></ul><ul><li>1994 - Tem inicio o Plano Real, criado para diminuir e controlar a inflação no Brasil. </li></ul><ul><li>1995 - O presidente Fernando Henrique Cardoso toma posse do governo no Brasil. </li></ul><ul><li>1995 - É realizado o primeiro processo de clonagem de um mamífero (ovelha Dolly). </li></ul><ul><li>Moda </li></ul><ul><li>No mercado de luxo, lojas como a pioneira Daslu, aproveitaram a abertura do mercado, para trazer grifes internacionais para São Paulo. </li></ul><ul><li>1994 – a economia se estabiliza no país e volta a crescer. A moda reflete o resultado da economia em mega-desfiles – apresentações grandiosas e mirabolantes para mobilizar a mídia e gente famosa. </li></ul><ul><li>O estilista Lino Villaventura destacou-se como o mais brasileiro dos criadores. Assim como Walter Rodrigues. </li></ul><ul><li>1995 - O estilista Ocimar Versolato, explode em Paris no prêt-à-porter. </li></ul><ul><li>Alexandre Herchcovitch com todo seu arrojo e estilo, atinge sua glória fora do país lançando suas coleções tanto em Londres quanto em Paris. </li></ul><ul><li>Na moda jovem local, o evento para novos talentos intitulado Mercado Mundo Mix, na primeira metade do anos 90, criou a identidade da moda jovem e alternativa. </li></ul><ul><li>1996 - Por iniciativa carioca da Universidade Veiga de Almeida e do Instituto Zuzu Angel, foi criada a Academia Brasileira de Moda. </li></ul><ul><li>Surge o Morumbi Fashion, mais tarde conhecido como São Paulo Fashion Week (SPFW). </li></ul>
  20. 20. Década de 90 Top Gisele Bündchen Ovelha Dolly Estilista Alexandre Herchcovitch Estilista Lino Villaventura
  21. 21. 2000 <ul><li>É marcado pela evolução tecnológica, surgimento de novas tribos dentro da moda associado aos novos estilos musicas. Além disso, o ano 2000 protagoniza a era da globalização e a moda adere aos tecidos de alta performance; as possibilidades da moda tornam-se infinitas e cabe a cada um escolher o que mais combina com seu perfil. </li></ul><ul><li>  </li></ul><ul><li>Moda </li></ul><ul><li>Surge a moda adolescente dos emos e dos Geeks </li></ul><ul><li>Os clubbers, no início da década, vivem o seu auge. </li></ul><ul><li>Há um crescimento maior no movimento gótico. </li></ul><ul><li>Surgimento e popularização do movimento &quot;Indie&quot;, que vive de bandas de rock alternativo, britrock, entre outros. </li></ul><ul><li>Entram em moda as botas de plataforma, usadas no vestuário feminino </li></ul><ul><li>Piercings e tatuagens se tornam cada vez mais comuns </li></ul><ul><li>Surgem os tênis com amortecedores </li></ul><ul><li>Torna-se mais comum o uso de boné por mulheres </li></ul><ul><li>Popularização do &quot;topete&quot; </li></ul><ul><li>Surge as famosas Escovas Progressivas deixando os cabelos cada vez mais lisos (se tiverem à textura fina) e esticados (se tiverem à textura grossa). </li></ul><ul><li>Entre o vestuário feminino,é comum as calças justas </li></ul><ul><li>É lançado no mercado produtos com tecidos tecnológicos que absorvem suor, mudam de cor e refletem a luz, hidratam a pele, exalam aromas, entre outros. </li></ul><ul><li>História </li></ul><ul><li>Polêmica referente ao Aquecimento Global </li></ul><ul><li>2001 - Atentados com aviões destroem o World Trade Center e parte do Pentágono. </li></ul><ul><li>2006 - Luiz Inácio Lula da Silva é reeleito. </li></ul><ul><li>2008 - Barack Obama é eleito como o primeiro presidente negro da história dos Estados Unidos. </li></ul><ul><li>2008 – É decretada a crise mundial. </li></ul><ul><li>Tecnologia e Entretenimento </li></ul><ul><li>Os carros rebaixados,com película e equipados com sons em MP3, DVD players, viram febre nessa década. </li></ul><ul><li>Cresce a popularização da banda larga, substituindo gradualmente a conexão discada à Internet. </li></ul><ul><li>Surgem na Internet as redes sociais como o Orkut, Facebook e MySpace </li></ul><ul><li>Popularização do conceito de compartilhamento de vídeos, puxado especialmente pelo YouTube. </li></ul><ul><li>Surge a tecnologia de telefonia via Internet (VOIP), com o Skype </li></ul><ul><li>O DVD substitui as fitas VHS </li></ul>
  22. 22. 2000 Tribo - Emo Ídolos do Pop - Britney Spears CD – Furacão 2000 ( Funk) Ataque terrorista – 7 de setembro “ A onda do cabelo liso”

×