 Nasceu em Ardning (Áustria) em 1938 .
 O seu pai era comerciante e um apaixonado pela
 pintura e poesia, propiciando de...
 Em 1957, inicia o curso de arte gráfica publicitária na
  Escola de Arte Industrial de Graz, finalizando-o como
  o melh...
 A partir de então, a sua
 obra encaminha-se para
uma maior contundência
 do seu corpo como único
meio de arte, libertand...
 Uma característica a ser
    destacada nas obras é a
introdução de objectos como
machados, tesouras, facas, ga
rfos e lâ...
 Günter Brus chegou ao ponto de realizar o Weiner
  Spaziergang (Passeio Vienense, 1965) que será a sua
  primeira acção ...
 A fase das «acções totais» serão determinantes para as
  suas acções denominadas «Análise corporal», nas
  quais abandon...
 Na fase das Análises corporais, uma acção merece especial
    destaque.
   Kunst und Revolution (Arte e Revolução) prom...
 Com o fim da sua fase accionista em 1970, Brus
 considerava que tinha esgotado todas as possibilidades
 estéticas relaci...
 Pedro Martins
 11ºG
 Nº21
 Escola Secundária de Odivelas


 Professor Carlos


 História da Cultura e das Artes
Günter Brus
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Günter Brus

1.594 visualizações

Publicada em

Trabalho realizado pelo aluno Pedro Martins do 11º G da Escola Secundária de Odivelas para a disciplina de História da Cultura e das Artes no ano lectivo de 2008-2009.

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.594
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Günter Brus

  1. 1.  Nasceu em Ardning (Áustria) em 1938 .  O seu pai era comerciante e um apaixonado pela pintura e poesia, propiciando desde cedo o contacto de Brus com o mundo da arte e da literatura. ∞ Refúgio do ambiente extremamente castrador e autoritário em que vivia. ∞ Comportamento respondido posteriormente com algumas de suas acções mais violentas.
  2. 2.  Em 1957, inicia o curso de arte gráfica publicitária na Escola de Arte Industrial de Graz, finalizando-o como o melhor aluno.  Admitido diretamente na Academia de Artes Aplicadas de Viena.  Em 1961, Brus mostra pela primeira vez os seus trabalhos ao público, numa exposição que realizará em parceria com Schiling.  Brus centra-se cada vez mais no seu próprio corpo e na sua motricidade na hora de pintar ao mesmo tempo que procura ampliar a pintura ao espaço que o rodeia.
  3. 3.  A partir de então, a sua obra encaminha-se para uma maior contundência do seu corpo como único meio de arte, libertando-se completamente da tela, adquirindo um aspecto ritualístico e de carácter social, como nas obras Auto-mutilação e Auto-pintura.
  4. 4.  Uma característica a ser destacada nas obras é a introdução de objectos como machados, tesouras, facas, ga rfos e lâminas de barbear que Brus agrupa sobre si mesmo e no seu entorno. Esses objetos são colocados como contraponto á vulnerabilidade do próprio corpo e indicam o encaminhamento para a violência.
  5. 5.  Günter Brus chegou ao ponto de realizar o Weiner Spaziergang (Passeio Vienense, 1965) que será a sua primeira acção pública que se caracteriza pelo passeio polémico no centro de Viena todo pintado de branco e aparentemente partido em duas metades por uma linha negra, como uma «pintura viva».  Esté é o seu primeiro conflicto com o poder, já que foi detido e multado por um polícia que observava.  http://www.youtube.com/watch?v=EtSj1lMott8
  6. 6.  A fase das «acções totais» serão determinantes para as suas acções denominadas «Análise corporal», nas quais abandonará qualquer tipo de material pictórico, centrando-se diretamente no seu corpo, nas suas funções e secreções.  Período de autoflagelações para obter o material necessário para a sua arte.
  7. 7.  Na fase das Análises corporais, uma acção merece especial destaque.  Kunst und Revolution (Arte e Revolução) promovido pela Associação de alunos socialistas austríacos em 1968, acto no qual participaram também Otto Mühl, Peter Weibel, Oswald Wiener e o Direct Art Group.  Para um público de aproximadamente quatrocentas pessoas, Brus tirou a roupa, cortou-se com uma lâmina de barbear, bebeu a sua própria urina, provocou o vómito colocando o dedo na garganta, defecou e se esfregou nos seus excrementos e, finalmente, masturbou-se ao som do hino nacional austríaco.  Esse acto tornou-se um grande escândalo para a sociedade austríaca e teve como consequência a detenção dos seus participantes por dois meses de prisão preventiva.  Sob uma condenação de seis meses de prisão e a alcunha de “o austríaco mais odiado”, Brus foge com a sua família para Berlim, aí permanecendo até 1976, quando Anni consegue pagar a multa.
  8. 8.  Com o fim da sua fase accionista em 1970, Brus considerava que tinha esgotado todas as possibilidades estéticas relacionadas ao próprio corpo e, na intenção de dar ao seu pensamento e ás suas sensações a possibilidade de expressão através de meios convencionais, passa a dedicar-se intensamente ao desenho e á escrita, mantendo, porém, a mesma temática do obsceno, da dor, da crueldade, das violações dos tabus e da crítica ao poder, através de uma expressão gráfica agressiva e provocadora e ao mesmo tempo hiperrealista e fantástica.
  9. 9.  Pedro Martins  11ºG  Nº21  Escola Secundária de Odivelas  Professor Carlos  História da Cultura e das Artes

×