Módulo 5 – Cultura do
Palácio
Maneirismo
Carlos Jorge Canto Vie
ARQUITECTURA
2Prof. Carlos Vieira
Maneirismo
• Arquitectura
– também se traduziu por uma atitude de ruptura em
relação aos cânones clássicos.
– terceira déc...
Maneirismo
• Decoração
– mais caprichosa e exagerada
• Utilização de colunas de pedra almofadada, como no Palácio Pitti,
e...
Prof. Carlos Vieira 5
Palácio Tê, Mântua
Maneirismo
• As tipologias de edifícios:
– Palácios;
– Vilas;
– Bibliotecas;
– igrejas.
6Prof. Carlos Vieira
Maneirismo
• Igrejas
– Solidez pesada das paredes;
– Nave única de abóbada de berço, usada por razões
acústicas;
– Capelas...
Maneirismo
• Arquitectos
– Miquel Ângelo;
– Vasari;
– Júlio Romano (c. 1499-1546);
• discípulo de Rafael;
– Baldassarre Pe...
Maneirismo
• Palladio
– personificou a serenidade grega, a ordem renascentista e a
criatividade maneirista;
– Exemplos
• I...
Maneirismo
Prof. Carlos Vieira 10
Júlio Romano
Palácio del Tê
1525 e 1534
Mântua
Maneirismo
Prof. Carlos Vieira 11
Júlio Romano
Palácio del Tê
1525 e 1534
Mântua
Maneirismo
Prof. Carlos Vieira 12
Maneirismo
Prof. Carlos Vieira 13
Miguel Ângelo
Biblioteca Laurenciana
1525-42
Florença
Maneirismo
Prof. Carlos Vieira 14
Maneirismo
Prof. Carlos Vieira 15
Maneirismo
Prof. Carlos Vieira 16
Maneirismo
Prof. Carlos Vieira 17
Vignola
Igreja de Il Gesú
1568
Roma
Maneirismo
Prof. Carlos Vieira 18
Maneirismo
Prof. Carlos Vieira 19
Maneirismo
Prof. Carlos Vieira 20
Maneirismo
Prof. Carlos Vieira 21
Maneirismo
Prof. Carlos Vieira 22
Maneirismo
Prof. Carlos Vieira 23
Andrea Palladio
Villa Barbaro
1560
Treviso, Itália
Maneirismo
Prof. Carlos Vieira 24
Maneirismo
Prof. Carlos Vieira 25
Maneirismo
Prof. Carlos Vieira 26
Maneirismo
Prof. Carlos Vieira 27
Prof. Carlos Vieira 28
Andrea Palladio
San Giorqio Maqqiore
1566
Veneza, Itália
Maneirismo
Prof. Carlos Vieira 29
Andrea Palladio
San Giorqio Maqqiore
1566
Veneza, Itália
Prof. Carlos Vieira 30
ESCULTURA
31Prof. Carlos Vieira
Maneirismo
• Escultura maneirista
– nunca conseguiu igualar a qualidade da pintura
e da arquitectura.
– A obra de Miguel Â...
Maneirismo
• Em Itália
– a partir de meados do século XVI
• pela perda do rigor da representação clássica;
• o realismo ra...
Maneirismo
• Estatuária
– modalidade mais comum;
– cumpriu funções monumentais, representativas e decorativas
– teve um cu...
Maneirismo
• Estatuária de pequena dimensão
– Muito utilizada neste período;
– De sentido mais decorativo;
– Destinava-se ...
Maneirismo
• Estatuária individual
– Tendências pela figura contorcionada sobre si mesma,
artificialmente serpentinada, nu...
Maneirismo
• Temas
– grupos escultóricos de temática mitológica, alegórica ou
comemorativa;
– Eram colocados em lugares pú...
Maneirismo
• Bartolomeo Ammanati (1511-1592)
– Trabalha em várias cidades italianas;
– Decorou palácio dos Mantova e o túm...
Maneirismo
• O Carro de Neptuno
– situada na Praça de Senhoria, em Florença
– Explora os efeitos estéticos resultantes do ...
Maneirismo
Prof. Carlos Vieira 40
AMMANATI, Bartolomeo
Fonte de Neptuno
1559-75
Mármore e bronze
Piazza della Signoria,
Fl...
Maneirismo
Prof. Carlos Vieira 41
AMMANATI, Bartolomeo
Fonte de Neptuno
1559-75
Mármore e bronze
Piazza della Signoria,
Fl...
Maneirismo
Prof. Carlos Vieira 42
AMMANATI, Bartolomeo
Leda e o cisne
1540s
Marmore
Alt: 50 cm
Museo Nazionale del
Bargell...
Maneirismo
Prof. Carlos Vieira 43
AMMANATI, Bartolomeo
Vitória
1540
Mármore
Alt: 262 cm
Museo Nazionale del Bargello
Flore...
Maneirismo
• Giovanni di Bologna ou
Giambologna (1529-1608)
• De origem flamenga;
• Foi aprendiz na oficina do francês
Jac...
Maneirismo
Prof. Carlos Vieira 45
GIAMBOLOGNA
Appenine
1570s
Rocha, Lava, Tijolo
Alt: 10 m
Jardim da Villa Medici
Pratolino
Maneirismo
Prof. Carlos Vieira 46
GIAMBOLOGNA
Appenine
1570s
Rocha, Lava, Tijolo
Alt: 10 m
Jardim da Villa Medici
Pratolino
Maneirismo
Prof. Carlos Vieira 47
GIAMBOLOGNA
Estátua equestre de Cosme I
1587-94
Bronze
Alt: 450 cm
Piazza della Signoria...
Maneirismo
Prof. Carlos Vieira 48
GIAMBOLOGNA
Fonte de Neptuno
1563-66
Bronze e Mármore
335 cm (figura central)
Piazza Mag...
Maneirismo
Prof. Carlos Vieira 49
GIAMBOLOGNA
Mercurio
1563-64
Bronze
Alt: 56 cm
Museo Civico
Bolonha
Maneirismo
Prof. Carlos Vieira 50
GIAMBOLOGNA
Rapto das Sabinas
1581-83
Mármore
Alt 410 cm
Loggia dei Lanzi
Florença
Maneirismo
• O Rapto das Sabinas (1582)
– composição sinuosa que envolve
três personagens num movimento
helicoidal ascende...
Maneirismo
• ApoIo
– gosto pelas formas sinuosas e
contorcionadas sobre si
próprias estão bem
evidenciadas;
52Prof. Carlos...
Maneirismo
Prof. Carlos Vieira 53
GIAMBOLOGNA
Hércules a lutasr com o Centauro Nesso
1599
Mármore
Loggia dei Lanzi
Florença
Prof. Carlos Vieira 54
Maneirismo
• Benvenuto Cellini (I501-I571)
– nasceu em Florença;
– Foi escultor e ourives;
– Trabalhou na corte dos Médici...
Maneirismo
Prof. Carlos Vieira 56
CELLINI, Benvenuto
Busto de Cosme I
1546-47
Bronze
Alt 110 cm
Museo Nazionale del Bargel...
Maneirismo
Prof. Carlos Vieira 57
CELLINI, Benvenuto
Danae e o seu filho Perseus
1545-53
Bronze
Alt 84 cm
Museo Nazionale ...
Maneirismo
Prof. Carlos Vieira 58
CELLINI, Benvenuto
Ganymede
1548-50
Bronze
Alt: 60 cm
Museo Nazionale del Bargello
Flore...
Maneirismo
59Prof. Carlos Vieira
CELLINI, Benvenuto
Perseus
1545-54
Bronze
Alt 320 cm
Loggia dei Lanzi
Florença
Maneirismo
Prof. Carlos Vieira 60
CELLINI, Benvenuto
Perseus
1545-54
Bronze, Alt 320 cm
Loggia dei Lanzi, Florença
Maneirismo
Prof. Carlos Vieira 61
CELLINI, Benvenuto
Perseus
Pormenor
1545-54
Bronze
Alt 320 cm
Loggia dei Lanzi
Florença
Maneirismo
Prof. Carlos Vieira 62
CELLINI, Benvenuto
Saleiro
1540-44
Ouro, esmalte e ébano
26 x 33,5 cm
Kunsthistorisches ...
Prof. Carlos Vieira 63
Maneirismo
64Prof. Carlos Vieira
CELLINI, Benvenuto
Saleiro
Pormenor
1540-44
Ouro, esmalte e ébano
26 x 33,5 cm
Kunsthisto...
Maneirismo
Prof. Carlos Vieira 65
Miguel Ângelo
Vitória
1532-34
Mármore
Alt: 261 cm
Palazzo Vecchio
Florença
Maneirismo
Prof. Carlos Vieira 66
Miguel Ângelo
Vitória
1532-34
Mármore
Alt: 261 cm
Palazzo Vecchio
Florença
Maneirismo
Prof. Carlos Vieira 67
Miguel Ângelo
Cristo com a cruz
1521
Mármore
Alt 205 cm
Santa Maria sopra Minerva
Roma
Maneirismo
Prof. Carlos Vieira 68
Miguel Ângelo
Cristo com a cruz
1521
Mármore
Alt 205 cm
Santa Maria sopra Minerva
Roma
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Cultura do Palácio - Arquitectura Maneirista

1.617 visualizações

Publicada em

Cultura do Palácio - Arquitectura Maneirista

Publicada em: Educação
0 comentários
6 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.617
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
6
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Cultura do Palácio - Arquitectura Maneirista

  1. 1. Módulo 5 – Cultura do Palácio Maneirismo Carlos Jorge Canto Vie
  2. 2. ARQUITECTURA 2Prof. Carlos Vieira
  3. 3. Maneirismo • Arquitectura – também se traduziu por uma atitude de ruptura em relação aos cânones clássicos. – terceira década do século XVI: • novo contexto histórico • sobre as estruturas clássicas dos edifícios, foram inseridas irregularidades, destruindo o equilíbrio (acabando com as coordenadas axiais que organizavam o edifício segundo um eixo simétrico); • Utiliza-se consolas para dividir o espaço entre as janelas, abandonando o princípio das três ordens. 3Prof. Carlos Vieira
  4. 4. Maneirismo • Decoração – mais caprichosa e exagerada • Utilização de colunas de pedra almofadada, como no Palácio Pitti, em Florença; – utiliza silharia rude • como no Palácio Tê, em Mântua; – Preferência por espaços longitudinais e salas estreitas, proporcionando uma ideia de maior profundidade; – cria efeitos de surpresa e de fuga espacial, como os conseguidos através de relações como calma/tensão e de uma série de efeitos teatrais 4Prof. Carlos Vieira
  5. 5. Prof. Carlos Vieira 5 Palácio Tê, Mântua
  6. 6. Maneirismo • As tipologias de edifícios: – Palácios; – Vilas; – Bibliotecas; – igrejas. 6Prof. Carlos Vieira
  7. 7. Maneirismo • Igrejas – Solidez pesada das paredes; – Nave única de abóbada de berço, usada por razões acústicas; – Capelas entre os contrafortes; – Transepto pouco saliente; – Capela-mor reduzida à abside e uma cúpula no cruzeiro. imposições da Contra-Reforma, as igrejas passaram a ser um local privilegiado da pregação e, por isso, o púlpito e o altar deviam ser bem visíveis. 7Prof. Carlos Vieira
  8. 8. Maneirismo • Arquitectos – Miquel Ângelo; – Vasari; – Júlio Romano (c. 1499-1546); • discípulo de Rafael; – Baldassarre Peruzzi (1481-1536); • também arquitecto e pintor; – Vignola (1507-1573); • autor do modelo da Igreja de Il Gesú, que se manterá por todo o Barroco; – Palladio: • defendeu o retorno à ordem clássica. 8Prof. Carlos Vieira
  9. 9. Maneirismo • Palladio – personificou a serenidade grega, a ordem renascentista e a criatividade maneirista; – Exemplos • Igreja de São Giorqio Maggiore, em Veneza; • Villa Rotonda. – O termo "palladiano" tornou-se sinónimo de arquitectura clássica, especialmente na arte palaciana do século XVIII. 9Prof. Carlos Vieira
  10. 10. Maneirismo Prof. Carlos Vieira 10 Júlio Romano Palácio del Tê 1525 e 1534 Mântua
  11. 11. Maneirismo Prof. Carlos Vieira 11 Júlio Romano Palácio del Tê 1525 e 1534 Mântua
  12. 12. Maneirismo Prof. Carlos Vieira 12
  13. 13. Maneirismo Prof. Carlos Vieira 13 Miguel Ângelo Biblioteca Laurenciana 1525-42 Florença
  14. 14. Maneirismo Prof. Carlos Vieira 14
  15. 15. Maneirismo Prof. Carlos Vieira 15
  16. 16. Maneirismo Prof. Carlos Vieira 16
  17. 17. Maneirismo Prof. Carlos Vieira 17 Vignola Igreja de Il Gesú 1568 Roma
  18. 18. Maneirismo Prof. Carlos Vieira 18
  19. 19. Maneirismo Prof. Carlos Vieira 19
  20. 20. Maneirismo Prof. Carlos Vieira 20
  21. 21. Maneirismo Prof. Carlos Vieira 21
  22. 22. Maneirismo Prof. Carlos Vieira 22
  23. 23. Maneirismo Prof. Carlos Vieira 23 Andrea Palladio Villa Barbaro 1560 Treviso, Itália
  24. 24. Maneirismo Prof. Carlos Vieira 24
  25. 25. Maneirismo Prof. Carlos Vieira 25
  26. 26. Maneirismo Prof. Carlos Vieira 26
  27. 27. Maneirismo Prof. Carlos Vieira 27
  28. 28. Prof. Carlos Vieira 28 Andrea Palladio San Giorqio Maqqiore 1566 Veneza, Itália
  29. 29. Maneirismo Prof. Carlos Vieira 29 Andrea Palladio San Giorqio Maqqiore 1566 Veneza, Itália
  30. 30. Prof. Carlos Vieira 30
  31. 31. ESCULTURA 31Prof. Carlos Vieira
  32. 32. Maneirismo • Escultura maneirista – nunca conseguiu igualar a qualidade da pintura e da arquitectura. – A obra de Miguel Ângelo foi fonte de inspiração, mas poderá ter sido factor de inibição. – As obras mais significativas foram realizadas fora de Itália: • espanhol Alonso Berruquete 32Prof. Carlos Vieira
  33. 33. Maneirismo • Em Itália – a partir de meados do século XVI • pela perda do rigor da representação clássica; • o realismo racional foi substituído por um grande virtuosismo técnico e formal; • Privilegiou-se a subjectividade, os sentimentos, a sensualidade e o efeito puramente plástico e decorativo 33Prof. Carlos Vieira
  34. 34. Maneirismo • Estatuária – modalidade mais comum; – cumpriu funções monumentais, representativas e decorativas – teve um cunho mais profano que religioso: • sob a influência reformista assistiu-se a um período de austeridade quase iconoclasta nas igrejas. – São exemplo deste tipo de escultura: • a estatuária individual; • grupos escultóricos; • Estátuas equestres: • várias fontes esculpidas, cujo género se começou a divulgar neste período. 34Prof. Carlos Vieira
  35. 35. Maneirismo • Estatuária de pequena dimensão – Muito utilizada neste período; – De sentido mais decorativo; – Destinava-se a coleccionadores e outra clientela privada 35Prof. Carlos Vieira
  36. 36. Maneirismo • Estatuária individual – Tendências pela figura contorcionada sobre si mesma, artificialmente serpentinada, numa linha sinuosa e helicoidal que evolui em ascensão. – Preciosismos técnicos (escorços difíceis, contrapostos e posições em desequilibrio), reproduziram-se movimentos fluidos e angulosos; – Intensificação de expressões faciais e corporais, acentuando o jogo dos volumes e os contrastes luz- sombra. 36Prof. Carlos Vieira
  37. 37. Maneirismo • Temas – grupos escultóricos de temática mitológica, alegórica ou comemorativa; – Eram colocados em lugares públicos com carácter monumental; – Abandonou-se completamente a regra da estatuária do Renascimento clássico que defendia a unifacialidade da obra (único ângulo de visão) e a utilização de um só bloco de material. – Substituíram esta concepção pela perspectiva estereométrica e multivisual que permite a contemplação omnilateral da obra. 37Prof. Carlos Vieira
  38. 38. Maneirismo • Bartolomeo Ammanati (1511-1592) – Trabalha em várias cidades italianas; – Decorou palácio dos Mantova e o túmulo do conde da cidade. – Em 1555 vence o concurso para a construção da fonte da Piazza della Signoria, Florença; – Tem interesse pela arquitectura o levou a estudar os tratados de Alberti e Brunelleschi. 38Prof. Carlos Vieira
  39. 39. Maneirismo • O Carro de Neptuno – situada na Praça de Senhoria, em Florença – Explora os efeitos estéticos resultantes do forte contraste cromático dos materiais usados: • o mármore branco e o bronze 39Prof. Carlos Vieira
  40. 40. Maneirismo Prof. Carlos Vieira 40 AMMANATI, Bartolomeo Fonte de Neptuno 1559-75 Mármore e bronze Piazza della Signoria, Florença
  41. 41. Maneirismo Prof. Carlos Vieira 41 AMMANATI, Bartolomeo Fonte de Neptuno 1559-75 Mármore e bronze Piazza della Signoria, Florença
  42. 42. Maneirismo Prof. Carlos Vieira 42 AMMANATI, Bartolomeo Leda e o cisne 1540s Marmore Alt: 50 cm Museo Nazionale del Bargello Florença
  43. 43. Maneirismo Prof. Carlos Vieira 43 AMMANATI, Bartolomeo Vitória 1540 Mármore Alt: 262 cm Museo Nazionale del Bargello Florença
  44. 44. Maneirismo • Giovanni di Bologna ou Giambologna (1529-1608) • De origem flamenga; • Foi aprendiz na oficina do francês Jacques Dubroecq; • Terá colaborado com Miguel Ângelo em muitas de suas obras; • Trabalhou na corte dos Medici; • Influência os escultores europeus. 44Prof. Carlos Vieira
  45. 45. Maneirismo Prof. Carlos Vieira 45 GIAMBOLOGNA Appenine 1570s Rocha, Lava, Tijolo Alt: 10 m Jardim da Villa Medici Pratolino
  46. 46. Maneirismo Prof. Carlos Vieira 46 GIAMBOLOGNA Appenine 1570s Rocha, Lava, Tijolo Alt: 10 m Jardim da Villa Medici Pratolino
  47. 47. Maneirismo Prof. Carlos Vieira 47 GIAMBOLOGNA Estátua equestre de Cosme I 1587-94 Bronze Alt: 450 cm Piazza della Signoria Florença
  48. 48. Maneirismo Prof. Carlos Vieira 48 GIAMBOLOGNA Fonte de Neptuno 1563-66 Bronze e Mármore 335 cm (figura central) Piazza Maggiore Bolonha introduz a água corrente como elemento decorativo
  49. 49. Maneirismo Prof. Carlos Vieira 49 GIAMBOLOGNA Mercurio 1563-64 Bronze Alt: 56 cm Museo Civico Bolonha
  50. 50. Maneirismo Prof. Carlos Vieira 50 GIAMBOLOGNA Rapto das Sabinas 1581-83 Mármore Alt 410 cm Loggia dei Lanzi Florença
  51. 51. Maneirismo • O Rapto das Sabinas (1582) – composição sinuosa que envolve três personagens num movimento helicoidal ascendente de grande expressividade e dramatismo 51Prof. Carlos Vieira
  52. 52. Maneirismo • ApoIo – gosto pelas formas sinuosas e contorcionadas sobre si próprias estão bem evidenciadas; 52Prof. Carlos Vieira GIAMBOLOGNA Apollo - Bronze Palazzo Vecchio Florença
  53. 53. Maneirismo Prof. Carlos Vieira 53 GIAMBOLOGNA Hércules a lutasr com o Centauro Nesso 1599 Mármore Loggia dei Lanzi Florença
  54. 54. Prof. Carlos Vieira 54
  55. 55. Maneirismo • Benvenuto Cellini (I501-I571) – nasceu em Florença; – Foi escultor e ourives; – Trabalhou na corte dos Médicis em Florença e a de Francisco I em França. 55Prof. Carlos Vieira
  56. 56. Maneirismo Prof. Carlos Vieira 56 CELLINI, Benvenuto Busto de Cosme I 1546-47 Bronze Alt 110 cm Museo Nazionale del Bargello Florença
  57. 57. Maneirismo Prof. Carlos Vieira 57 CELLINI, Benvenuto Danae e o seu filho Perseus 1545-53 Bronze Alt 84 cm Museo Nazionale del Bargello Florença
  58. 58. Maneirismo Prof. Carlos Vieira 58 CELLINI, Benvenuto Ganymede 1548-50 Bronze Alt: 60 cm Museo Nazionale del Bargello Florença
  59. 59. Maneirismo 59Prof. Carlos Vieira CELLINI, Benvenuto Perseus 1545-54 Bronze Alt 320 cm Loggia dei Lanzi Florença
  60. 60. Maneirismo Prof. Carlos Vieira 60 CELLINI, Benvenuto Perseus 1545-54 Bronze, Alt 320 cm Loggia dei Lanzi, Florença
  61. 61. Maneirismo Prof. Carlos Vieira 61 CELLINI, Benvenuto Perseus Pormenor 1545-54 Bronze Alt 320 cm Loggia dei Lanzi Florença
  62. 62. Maneirismo Prof. Carlos Vieira 62 CELLINI, Benvenuto Saleiro 1540-44 Ouro, esmalte e ébano 26 x 33,5 cm Kunsthistorisches Museum Viena
  63. 63. Prof. Carlos Vieira 63
  64. 64. Maneirismo 64Prof. Carlos Vieira CELLINI, Benvenuto Saleiro Pormenor 1540-44 Ouro, esmalte e ébano 26 x 33,5 cm Kunsthistorisches Museum Viena
  65. 65. Maneirismo Prof. Carlos Vieira 65 Miguel Ângelo Vitória 1532-34 Mármore Alt: 261 cm Palazzo Vecchio Florença
  66. 66. Maneirismo Prof. Carlos Vieira 66 Miguel Ângelo Vitória 1532-34 Mármore Alt: 261 cm Palazzo Vecchio Florença
  67. 67. Maneirismo Prof. Carlos Vieira 67 Miguel Ângelo Cristo com a cruz 1521 Mármore Alt 205 cm Santa Maria sopra Minerva Roma
  68. 68. Maneirismo Prof. Carlos Vieira 68 Miguel Ângelo Cristo com a cruz 1521 Mármore Alt 205 cm Santa Maria sopra Minerva Roma

×