Cap1 introdução 13_14_set

327 visualizações

Publicada em

0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
327
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
9
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Cap1 introdução 13_14_set

  1. 1. Cap.1 O que é a Macroeconomia? 1.0. Motivação (primeira tentativa de definição) 1.1. Génese 1 1.2. Objeto 1.3. Método 1.4. Teoria e Política
  2. 2. 1.0. (Primeira tentativa de) Definição de Macroeconomia Análise Económica numa perspetiva agregada, Análise Económica = Estudo do problema da escassez (otimização das condições materiais de vida, face às restrições de recursos, 2 das condições materiais de vida, face às restrições de recursos, através de decisões intra e intertemporais, baseadas em preferências e incentivos, lidando com custos de oportunidade/dilemas) Perspetiva agregada = olhando para as grandezas económicas (variáveis) agregadas ao nível de um país ou de um bloco de países
  3. 3. 1.0. (Primeira tentativa de) Definição de Macroeconomia Análise económica numa perspetiva agregada Porquê? Ambiente económico global… 3 Ambiente económico global… - influencia as condições materiais de vida (famílias, empresas) - tem comportamentos/dinâmicas diferentes das individuais [falácia da composição – micro vs macro]
  4. 4. 1.0. (Primeira tentativa de) Definição de Macroeconomia Análise Económica numa perspetiva agregada Para quê? Melhorar ambiente económico global e, portanto, condições 4 Melhorar ambiente económico global e, portanto, condições materiais de vida individuais… - Expansão - Estabilização Intervenção: Sistema Económico; Política Económica.
  5. 5. 1.0. (Primeira tentativa de) Definição de Macroeconomia Todos os dias ouvimos falar de… Produto Interno Bruto (Rendimento, Despesa) … Principal indicador do nível de vida material duma nação 5 … Principal indicador do nível de vida material duma nação … Expande-se a ritmos diferentes em diferentes países/épocas … É mais ou menos estável em diferentes países/épocas
  6. 6. Fig. 1.04 a Fig. 1.4(a) Gross domestic product in three countries © Oxford University Press, 2009. All rights reserved. Source: www.conference-board.org/economics/database.cfm
  7. 7. 1.0. (Primeira tentativa de) Definição de Macroeconomia 7
  8. 8. 1.0. (Primeira tentativa de) Definição de Macroeconomia Todos os dias ouvimos falar de… Desemprego … Importante indicador do nível de vida material duma nação 8 … Importante indicador do nível de vida material duma nação … É mais ou menos estável em diferentes países/épocas … Oscila em torno de níveis diferentes em diferentes países/épocas
  9. 9. Unemployment rates: EU, US, Switzerland (percent) 8.0 10.0 12.0 Fig. 1.01 © Oxford University Press, 2009. All rights reserved. 0.0 2.0 4.0 6.0 1970 1975 1980 1985 1990 1995 2000 2005 Switzerland European Union United States Source: OECD
  10. 10. 1.0. (Primeira tentativa de) Definição de Macroeconomia 10
  11. 11. 1.0. (Primeira tentativa de) Definição de Macroeconomia (Portugal) 11
  12. 12. 1.0. (Primeira tentativa de) Definição de Macroeconomia Todos os dias ouvimos falar de… Inflação … Taxa de crescimento do nível geral de preços … Afeta decisões 12 … Taxa de crescimento do nível geral de preços … Afeta decisões económicas e bem-estar! … Oscila com flutuações da atividade real (PIB, produção, desemprego) , mas com intensidade diferente em diferentes países/épocas … Oscila em torno de níveis diferentes em diferentes países/épocas
  13. 13. Fig. 1.03 1.00 2.00 3.00 4.00 Changeininflation(%) 85 90 95 Changeincapacityutilization(%) Capacity utilization rates and inflation, USA © Oxford University Press, 2009. All rights reserved. -5.00 -4.00 -3.00 -2.00 -1.00 0.00 1.00 1962 1967 1972 1977 1982 1987 1992 1997 2002 2007 Changeininflation(%) 70 75 80 85 Changeincapacityutilization(%) Change in inflation Capacity utilization rate Source: IMF, OECD
  14. 14. 1.0. (Primeira tentativa de) Definição de Macroeconomia 14
  15. 15. 1.0. (Primeira tentativa de) Definição de Macroeconomia 15
  16. 16. 1.0. (Primeira tentativa de) Definição de Macroeconomia Todos os dias ouvimos falar de… Distribuição do rendimento (trabalho vs capital; famílias..) Taxas de juro (banco central, interbancárias, crédito, obrigações…) 16 Taxas de juro (banco central, interbancárias, crédito, obrigações…) Taxas de câmbio (nominais vs reais, bilaterais vs efetivas,…) Índices de cotações em bolsa (ações, obrigações,…) Abertura das economias (saldos da balança de pagamentos..) etc… etc… (dados e + exemplos: livro)
  17. 17. 1.1. A génese da Macroeconomia Grande Depressão (1929-33) 17 (1929-33)
  18. 18. 1.1. A génese da Macroeconomia Grande Depressão (1929-33) 18 (1929-33)
  19. 19. 1.1. A génese da Macroeconomia Amplitude + persistência da recessão impossíveis de explicar com teoria económica disponível (microeconomia) (e de resolver com políticas micro) 19 Problema novo exige Solução nova! John Maynard Keynes (1936): “The General Theory of Employment, Interest and Money” Teoria/Modelo Keynesiano – Ciclos Económicos – Política Monetária/Fiscal
  20. 20. 1.1. A génese da Macroeconomia Génese “aplicada”/pragmática/empiricista : * Saber como e quando há recessões (menos preocupação em ter teoria completa e fundamentada em 20 (menos preocupação em ter teoria completa e fundamentada em “primeiros princípios”) [Ciclos] * Saber como se pode/deve intervir para resolver recessões depressa (disciplina orientada para a intervenção) [Política]
  21. 21. 1.1. A génese da Macroeconomia Progressos da Macroeconomia (anos 50, ... hoje) * Duma “Engenharia” a uma “Ciência” Teorias mais completas e assentes em primeiros princípios 21 Teorias mais completas e assentes em primeiros princípios * Alargamento do Objecto Crescimento Económico (+ interacção ciclos/crescimento) * Sofisticação de Teorias/modelos; Técnicas de teste e previsão; Instituições/procedimentos de política económica
  22. 22. 1.2. O objeto da Macroeconomia Macro e Micro: apenas diferentes perspetivas de análise do mesmo objeto (Economia) Macro Micro Fenómenos de âmbito generalizado Fenómenos de âmbito individual 22 Fenómenos de âmbito generalizado Fenómenos de âmbito individual Comportamento do ∑ agentes em vários mercados Comportamento individual dos agentes num dado mercado Assume não alteração (interferência sobre a análise) dos comportamentos individuais Assume não alteração (interferência sobre a análise) dos comportamentos agregados
  23. 23. Análises estáticas Comparações Espaciais 1.2. O objeto da Macroeconomia Situação + Comportamento da Economia como um todo 23 “Olhar agregado” Em diferentes horizontes temporais Análises estáticas Análises estáticas comparadas Análises dinâmicas Comparações Temporais
  24. 24. 1.2. O objeto da Macroeconomia Curto prazo Longo prazo Conjuntura /Ciclos / Flutuações Estrutura/Crescimento/Tendência Fenómenos transitórios, recorrentes Fenómenos persistentes, seculares 24 Horizonte temporal da análise: trimestres, 1 a 10 anos Horizonte temporal da análise: 10 ou mais anos Variáveis-chave: PIB real, emprego/desemprego, inflação, taxas de juro, taxa de câmbio… Variáveis-chave: nível de vida médio (PIB real per capita), repartição do PIB…
  25. 25. Figure 1.4 (b) GDP trends in logs Fig. 1.04 b © Oxford University Press, 2009. All rights reserved. Source: www.conference-board.org/economics/database.cfm
  26. 26. Table 1.01 1900 1913 1929 1950 1987 1992 1999 2002 2007 Avg. growth rate (%/yr) Austria 2,462 2,961 3,160 3,167 13,085 14,937 17,145 17,920 20,064 2.0 Belgium 3,188 3,606 4,319 4,667 13,280 15,078 17,010 17,987 19,842 1.7 Denmark 2,578 3,343 4,337 5,933 15,401 16,192 19,017 19,717 21,627 2.0 Finland 1,426 1,804 2,322 3,634 13,144 12,837 15,931 17,152 20,680 2.5 France 2,457 2,978 4,025 4,504 14,144 15,774 17,549 18,610 19,347 1.9 Germany 2,550 3,117 3,462 3,316 13,417 14,433 15,737 16,399 17,580 1.8 Italy 1,526 2,191 2,643 2,992 12,771 14,216 15,612 16,339 17,089 2.3 Netherlands 2,925 3,459 4,861 5,124 13,447 15,165 17,966 18,493 20,491 1.8 Real income per capita, GDP in €, 1990 prices © Oxford University Press, 2009. All rights reserved. Netherlands 2,925 3,459 4,861 5,124 13,447 15,165 17,966 18,493 20,491 1.8 Norway 1,604 2,091 2,895 4,639 15,521 16,715 21,019 22,093 24,512 2.6 Sweden 2,188 2,646 3,306 5,759 14,483 14,509 16,962 18,144 21,019 2.1 Switzerland 3,275 3,645 5,410 7,745 16,912 17,800 18,590 19,179 20,629 1.7 UK 3,838 4,205 4,703 5,930 13,154 13,785 16,650 17,817 20,176 1.6 Japan 1,008 1,185 1,731 1,641 13,887 16,648 17,597 17,918 19,568 2.8 Canada 2,488 3,800 4,328 6,231 15,678 15,511 18,347 19,654 21,400 2.0 USA 3,496 4,529 5,895 8,170 18,618 19,908 23,669 24,383 26,841 1.9 Argentina 2,355 3,245 3,732 4,261 6,237 6,406 7,443 6,083 8,189 a 1.2 China 466 472 481 383 1,484 1,822 2,702 3,586 6,016 2.4 India 512 575 622 529 961 1,146 1,568 1,719 2,388 1.4 Bangladesh 417 443 445 461 515 574 708 778 906 a 0.7 * 2006 Source: www.conference-board.org/economics/database.cfm
  27. 27. Crescimento Económico Indicador: variação percentual do PIB real per capita * Diferenças de ritmos de crescimento e de níveis 1.2. O objeto da Macroeconomia 27 Teoria(s): Porque crescem as economias? * Crescimento demográfico * Crescimento do capital físico e humano (equipamentos, infraestruturas, educação, formação profissional, …) * Progresso tecnológico
  28. 28. Porque se preocupa a Macroeconomia com o Crescimento Económico (tendência do PIB real, taxa de variação num longo prazo)? 1.2. O objeto da Macroeconomia 28 * Crescimento sistemático/continuado do PIB real per capita única forma duma sociedade atingir níveis de vida significativamente melhores * Pequenas diferenças na taxa de crescimento do PIBrealpc, se persistentes, geram grandes diferenças no nível de vida médio do país
  29. 29. 1.2. O objeto da Macroeconomia 29
  30. 30. Quarterly GDP change for UK, 1962-2007 (percent change of GDP in one quarter relative to previous quarter) Fig. 1.05 © Oxford University Press, 2009. All rights reserved. Source: IMF, OECD
  31. 31. Economias de Mercado: por natureza oscilam em torno da tendência... 1.2. O objeto da Macroeconomia 31 tendência... … alternam “períodos bons” com “períodos maus”
  32. 32. Ciclos económicos: principais características Âmbito generalizado: afetam a maior parte dos setores de atividade produtiva (e portanto a maior parte das famílias) no mesmo sentido e, grosso modo, simultaneamente 1.2. O objeto da Macroeconomia 32 e, grosso modo, simultaneamente Fenómeno recorrente: repetem-se sempre Frequência /duração irregulares: não há duração fixa (nem padrão claro) para a duração dos ciclos e não há qualquer lei determinística que permita prever a próxima recessão
  33. 33. Ciclos Económicos Indicador: taxa de variação percentual do PIB real (& taxa de desemprego, taxa de utilização da capacidade produtiva,…) * Diferenças de ritmos de crescimento ao longo dos trimestres 1.2. O objeto da Macroeconomia 33 * Diferenças de ritmos de crescimento ao longo dos trimestres • Teoria(s): Porque oscilam as economias? * Choques da procura de bens e serviços (animal spirits, políticas económicas erradas, clima político-social, cataclismos,…) * Choques da oferta agregada de bens e serviços (ruturas tecnológicas, estrutura de mercados, grau de concorrência,…)
  34. 34. Porque se preocupa a Macroeconomia com os Ciclos Económicos (oscilações do PIB real, taxa de variação em prazos curtos)? 1.2. O objeto da Macroeconomia 34 * Custos sociais das recessões: falências, desemprego, perda de nível de vida, desequilíbrios sociais (preferência por alisamento do consumo) * Estabilidade do ambiente económico facilita decisões económicas (especialmente as intertemporais) e pode estimular o Crescimento
  35. 35. 1.2. O objeto da Macroeconomia 35
  36. 36. Ciclo económico completo: * “Pico a pico” ou “cava a cava” * Pontos de viragem: algoritmo PIB real pico 1.2. O objeto da Macroeconomia 36 * Pontos de viragem: algoritmo complexo; essencialmente compara trimestre com os 2 trimestres vizinhos * Duas fases: Expansão (Cava -> Pico) Recessão (Pico -> Cava) tempo pico cava cava recessão expansão recuperação
  37. 37. 1.02 1.06 1.00 2.00 3.00 Fig. 1.06a Burns and Mitchell diagrams for eight countries: Quarterly data: 1970-2006 Real GDP (level) Real GDP (growth rate) © Oxford University Press, 2009. All rights reserved. 0.90 0.94 0.98 -10 -5 0 5 10-10 -5 0 5 10 -3.00 -2.00 -1.00 0.00 1.00 -10 -5 0 5 10 Source: Calculations by authors using OECD data
  38. 38. 1.20 1.40 2.00 2.50 Fig. 1.06b Unemployment Price inflation Burns and Mitchell diagrams for eight countries: Quarterly data: 1970-2006 © Oxford University Press, 2009. All rights reserved. 0.00 0.20 0.40 0.60 0.80 1.00 -10 -5 0 5 10 0.00 0.50 1.00 1.50 2.00 -10 -5 0 5 10 Source: Calculations by authors using OECD data
  39. 39. 1.20 1.40 1.01 1.02 Fig. 1.06c Short-term interest rate Total employment Burns and Mitchell diagrams for eight countries: Quarterly data: 1970-2006 © Oxford University Press, 2009. All rights reserved. 0.00 0.20 0.40 0.60 0.80 1.00 -10 -5 0 5 10 0.97 0.98 0.99 1.00 1.01 -10 -5 0 5 10 Source: Calculations by authors using OECD data
  40. 40. • Definição alternativa de Ciclo Económico: Hiato do produto (Output 1.2. O objeto da Macroeconomia 40 Gap): diferença entre o PIB real observado e o PIB real natural (~ tendência) Yg= Y-YN
  41. 41. Produto real potencial (ou PIB natural, ou de equilíbrio de longo prazo, de equilíbrio de preços flexíveis), YN = Produto real que se poderia obter na economia com a utilização normal máxima dos recursos produtivos disponíveis, dada a estrutura legal e 1.2. O objeto da Macroeconomia 41 máxima dos recursos produtivos disponíveis, dada a estrutura legal e institucional da economia, sem criar pressões inflacionistas ~ valor da atividade produtiva realizada sob “condições normais” (i.e. na ausência de ciclos). * Conceito teórico; empiricamente calculável com variadas técnicas de identificação da tendência (trend) do PIB real efetivo.
  42. 42. Factos estilizados dos ciclos económicos * Correlação positiva entre o 1.2. O objeto da Macroeconomia 42 * Correlação positiva entre o output gap e inflação Quando Y>YN ⇒ ∆+ π Quando Y<YN ⇒ ∆- π Quando Y=YN ⇒ ∆ π = 0 [Curva de Philips]
  43. 43. * Correlação negativa entre output gap e gap de desemprego Quando Y>YN ⇒ u<uN 1.2. O objeto da Macroeconomia 43 Quando Y<YN ⇒ u>uN Quando Y=YN ⇒ u=uN (uN: taxa de desemprego natural, não necessariamente constante) [Lei de Okun]
  44. 44. 1.3. O método da Macroeconomia DADOS TEORIA / MODELOS POLÍTICA Dados: medição; identificação da tendência e do ciclo; Estatísticas; (Descrição) (Diagnóstico) (Factos) 44 (Descrição) (Diagnóstico) (Factos) Teoria: O que explica o estado macro, tendência e ciclo; (Explicação) (Causas) (Deduções) Política: Como atuar para melhorar a situação macro, tendência e ciclo? – (Intervenção) (Terapia) (Objetivos)
  45. 45. 1.3. O método da Macroeconomia Dados e Teoria Dimensão positiva da Macroeconomia: Observação de factos (medida) Explicação da realidade através de Teoria (O que é a realidade) 45 através de Teoria (O que é a realidade) [lógica dedutiva, abstração, simplificação da realidade em “leis descritivas do seu funcionamento”] [Teorias = Hipóteses explicativas] [das Teorias aos Modelos… formalização, quantificação]
  46. 46. Modelos Conjunto coerente e resolúvel de equações que relacionam as variáveis macroeconómicas, assumindo determinadas 1.3. O método da Macroeconomia 46 hipóteses sobre formas funcionais e sobre a estrutura da economia (causalidades, desfasamentos,…) Incluem: variáveis (endógenas, pré-determinadas) e coeficientes (parâmetros) São: simplificações necessárias para compreender a realidade
  47. 47. Economic modelEconomic model Exogenous variablesExogenous variables Os Modelo exprimem relações de causalidade entre… 1.3. O método da Macroeconomia 47 Economic modelEconomic model Endogenous variables Endogenous variables
  48. 48. Variáveis endógenas: Variáveis cujo comportamento se pretende explicar através do modelo 1.3. O método da Macroeconomia 48 Variáveis pré-determinadas (~ exógenas): Variáveis que são um dado para a Economia modelizada ou que não se conseguem explicar no modelo (ex., condições económicas no exterior, preço do petróleo, instrumentos de política económica, taxa de sindicalização, estado do tempo, ...)
  49. 49. Método científico: 1. Dados Hipóteses Teoria/Modelo Predições 2. Confronto das Predições com novos Dados 1.3. O método da Macroeconomia 49 3. Se compatíveis Não se rejeita (ainda) a Teoria/Modelo 4. Se incompatíveis Rejeita-se a Teoria/Modelo 5. igual a (1) 6. (…..)
  50. 50. Dificuldades de aplicação do método científico na Macro Dados podem não ser fiáveis (nível de agregação elevado; estatísticas não são dados universais mas amostrais; primeiras estimativas são sujeitas a revisões;…) 1.3. O método da Macroeconomia 50 estimativas são sujeitas a revisões;…) Impossibilidade (elevada dificuldade) de conduzir experiências laboratoriais [ciência social…] Muitas variáveis não são observáveis Conflitualidade teórica
  51. 51. Modelos e Previsão Modelos quantificam teoria e permitem simulação e previsão Prever implica necessariamente errar. Objetivo: minimizar 1.3. O método da Macroeconomia 51 Prever implica necessariamente errar. Objetivo: minimizar erros de previsão; o que condiciona os erros de previsão? Qualidade do modelo (limitada pelos pressupostos…) Choques (alterações inesperadas em variáveis exógenas) Alterações da estrutura da Economia (ex, desfasamentos de política económica, forma funcional duma equação, coeficiente, comportamentos dos agentes na formação de expectativas,…)
  52. 52. Table 1.03 France Germany Japan Korea UK USA Growth in Real GDP (% per annum) Forecast (December 2004) 2.3 2.3 2.3 5.0 2.4 3.6 Forecast (June 2005) 2.0 1.8 1.7 5.0 2.4 3.3 Forecasting the year 2006 © Oxford University Press, 2009. All rights reserved. Source: OECD Economic Outlook Inflation rate (% per annum) Forecast (December 2004) 1.7 0.9 -0.3 1.0 2.3 1.7 Forecast (June 2005) 2.0 1.8 1.7 5.0 2.4 3.3 Forecast (June 2005) 1.7 0.9 0.0 1.0 2.2 2.2 Forecast (December 2005) 2.1 1.8 2.0 5.1 2.4 3.5 Forecast (December 2005) 1.7 0.7 -0.1 1.0 1.7 2.5 Actual Outcome 2.2 3.1 2.2 5.0 2.8 2.9 Actual Outcome 2.3 0.6 -0.9 -0.4 2.6 3.2
  53. 53. Teoria e Política Dimensão normativa da Macroeconomia: Objetivos sobre o estado desejável da Economia Juízos 1.4. Teoria e Política 53 Objetivos sobre o estado desejável da Economia Juízos de Valor (O que deve ser a realidade) Com o Modelo, simula-se a manipulação de variáveis-instrumento (controladas pelo Estado) necessária para atingir Objetivos Calcula-se se intervenção é possível [Políticas Macroeconómicas Monetária, Orçamental]
  54. 54. 1.4. Teoria e Política Objetivos (ex. crescimento económico, estabilização conjuntural) Instrumentos (n variáveis pré-determinadas/exógenas 54 (i) controláveis pelo estado e (ii) fortemente correlacionadas com as variáveis objetivo) n variáveis-instrumento n variáveis-objetivo
  55. 55. 1.4. Teoria e Política Definição de Políticas Macroeconómicas Escolhas (… dimensão normativa…) Dilemas (… restrições técnicas…) 55 Dilemas (… restrições técnicas…) Escassez de variáveis-instrumento Correlações negativas entre variáveis-objetivo Horizonte temporal para atingir objetivos Incerteza quanto aos efeitos finais sobre os objetivos (…)
  56. 56. 1.4. Teoria e Política Políticas anti-cíclicas, estabilização Políticas estruturais, de crescimento Teoria de suporte: Keynesiana Teoria de suporte: Neo-clássica Gestão da procura agregada de bens Estímulo à oferta de bens e serviços - aumentar a capacidade produtiva 56 e serviços - melhorar a utilização da capacidade produtiva aumentar a capacidade produtiva Política Orçamental, Política Monetária Políticas Microeconómicas (incentivos, defesa concorrência, investimento infra- estruturas, educação, formação,…) Efeitos visíveis no curto/médio prazo Efeitos visíveis apenas no longo prazo

×