SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 40
Baixar para ler offline
DOIS CHIFRESDOIS CHIFRES
TERRTERR
AA
BESTBEST
AA
APARÊNCIA DE CORDEIROAPARÊNCIA DE CORDEIRO
FALAVA COMO DRAGÃOFALAVA COMO DRAGÃO
DOIS CHIFRES =
REINO PODEROSO
TERRA =
BESTA =
LIBERDADE
CIVIL E
RELIGIOSA
DESERTO
DESPOVOADO
APARÊNCIA DE CORDEIRO
CRISTO / BONDADE
FALAVA COMO DRAGÃO
DIABO
OSOS
ESTADOSESTADOS
UNIDOSUNIDOS
SURGIRAMSURGIRAM
COMOCOMO
NAÇÃONAÇÃO
EM 1776EM 1776
“EM LUGAR NÃO
HABITADO”
(DESERTO)
(PAPADO)
GRANDES SINAIS
FAZ DESCER
FOGO DO CÉU
ENGANA AS
PESSOAS POR
CAUSA DOS
SINAIS
PROFETIZAM EMPROFETIZAM EM
NOME DE JESUSNOME DE JESUS
EXPULSAMEXPULSAM
DEMÔNIOSDEMÔNIOS
FAZEM MILAGRESFAZEM MILAGRES
OU SEJA,OU SEJA,
GRANDES SINAISGRANDES SINAIS
APOC. 13:13-14 MAT. 7:22,23
APARÊNCIA DE CORDEIRO
CRISTÃO
FALAVA COMO DRAGÃO
MENTIR
AI JOÃO S. JOÃO
FALSO PROFETA =
ESPIRITISMO
BESTA =
DRAGÃO =
PROTESTANTIS
MO
CATOLICISMO
ACEITAM O DOMINGO
NÃO ACEITAM O SÁBADO
IMORTALIDADE DA ALMA
RITUAIS ESPÍRITAS
ESTILO DE CULTOS
LÍNGUAS ESTRANHAS
CARISMATISMO
OUTROS
( ENTENDIMENTO )
“Esta organização se propõe a ajudar, de todas
as maneiras possíveis, a resguardar o
domingo como instituição civil. Nossa
segurança nacional requer o ativo apoio de
todos os bons cidadãos na manutenção de
nosso dia americano de descanso. Devem ser
decretadas e postas em vigor leis
dominicais.”
25º Relatório Anual daSociedade“Aliançado Diado Senhor”
“Dêem-se-nos boas leis dominicais, e nossas
igrejas estarão cheias de fiéis, e nossos
moços e moças serão atraídos ao serviço
divino. Uma poderosa união das igrejas dos
Estados Unidos pode obter do Congresso, das
autoridades estaduais e câmaras municipais,
toda legislação necessária a essa magnífica
finalidade.”
Rev. S. V. Leech, D. D. naRevistadeHomiléticadeNovembro de1892
“Durante quase toda a nossa
história as igrejas têm
influenciado os Estados para
fazer leis dominicais e
aumentar o seu número.”
Rev. W. F. Crafts, em Christian Statesman, de3 dejulho de1890
“O Papa é de tão grande autoridade e
poder que ele pode modificar, explicar
ou interpretar mesmo leis divinas. …O
Papa pode modificar uma lei divina, visto
seu poder não provir de homem, mas de
Deus, e ele age como representante de
Deus na Terra.”
LuciusFeraris, PromptaBibliotheca, “Papa”, art. 2.
“O domingo é uma instituição católica, e
sua observância só pode ser defendida
por princípios católicos. De princípio a
fim das Escrituras não é possível
encontrar uma única passagem que
autorize a mudança do culto público
semanal, do último para o primeiro dia
da semana.”
Cathólic Press( Sydney, Austrália), de25 deAgosto de1900
“É claro que sei perfeitamente ter o domingo entrado
em uso, como dia religioso, na primitiva história
cristã, o que sabemos através dos pais da Igreja e de
outras fontes. Que pena, porém, que ele nos venha
assinalado com a marca do paganismo e batizado
com o nome do deus do Sol, em seguida adotado e
sancionado pela apostasia papal, e legado ao
protestantismo como uma doação sagrada.”
Deum discurso feito em 13 denovembro de1893
Dr. Edward T. Hiscox
UM ATENTADO ÀUM ATENTADO À
VERDADEVERDADE
A ORDEMA ORDEM DE DEUSDE DEUS
APOC. 1APOC. 18:48:4
RETIRAI- VOS
DELA,
POVO MEU.
João 8:32
29 a união das igrejas
29 a união das igrejas
29 a união das igrejas
29 a união das igrejas
29 a união das igrejas
29 a união das igrejas
29 a união das igrejas
29 a união das igrejas
29 a união das igrejas
29 a união das igrejas
29 a união das igrejas
29 a união das igrejas
29 a união das igrejas
29 a união das igrejas

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Panorama do NT - 2Coríntios
Panorama do NT - 2CoríntiosPanorama do NT - 2Coríntios
Panorama do NT - 2CoríntiosRespirando Deus
 
Panorama do NT - 2Tessalonicenses
Panorama do NT - 2TessalonicensesPanorama do NT - 2Tessalonicenses
Panorama do NT - 2TessalonicensesRespirando Deus
 
A Igreja em Corinto: Realidade espiritual x Vivência diária
A Igreja em Corinto: Realidade espiritual x Vivência diáriaA Igreja em Corinto: Realidade espiritual x Vivência diária
A Igreja em Corinto: Realidade espiritual x Vivência diáriaDaniel Junior
 
2 corintios separação e purificação (2co 1 – 7)
2 corintios separação e purificação (2co 1 – 7)2 corintios separação e purificação (2co 1 – 7)
2 corintios separação e purificação (2co 1 – 7)Ilton Goncalves
 
Projeção_2021 2 tri_lbj_licao_2_Ação de Graças pela Igreja de Corinto
Projeção_2021 2 tri_lbj_licao_2_Ação de Graças pela Igreja de CorintoProjeção_2021 2 tri_lbj_licao_2_Ação de Graças pela Igreja de Corinto
Projeção_2021 2 tri_lbj_licao_2_Ação de Graças pela Igreja de CorintoNatalino das Neves Neves
 
Paulo e a Igreja em Corinto
Paulo e a Igreja em CorintoPaulo e a Igreja em Corinto
Paulo e a Igreja em Corintoguest985a0e
 
Estudo 01 - Chamados Para Ser Santos
Estudo 01 - Chamados Para Ser SantosEstudo 01 - Chamados Para Ser Santos
Estudo 01 - Chamados Para Ser SantosJUERP
 
3 romanos e gálatas
3 romanos e gálatas3 romanos e gálatas
3 romanos e gálatasJosé Santos
 
Estudo Epístola 1 Coríntios – Introdução
Estudo Epístola 1 Coríntios – IntroduçãoEstudo Epístola 1 Coríntios – Introdução
Estudo Epístola 1 Coríntios – IntroduçãoMárcio Pereira
 
Aula 14 - I Coríntios
Aula 14 - I CoríntiosAula 14 - I Coríntios
Aula 14 - I Coríntiosibrdoamor
 
I Corintios Inicio
 I Corintios Inicio I Corintios Inicio
I Corintios InicioUEPB
 
1. Atos do apóstolos
1. Atos do apóstolos1. Atos do apóstolos
1. Atos do apóstolosJosé Santos
 
Panorama do NT - Colossenses
Panorama do NT - ColossensesPanorama do NT - Colossenses
Panorama do NT - ColossensesRespirando Deus
 

Mais procurados (18)

Panorama do NT - 2Coríntios
Panorama do NT - 2CoríntiosPanorama do NT - 2Coríntios
Panorama do NT - 2Coríntios
 
Panorama do NT - 2Tessalonicenses
Panorama do NT - 2TessalonicensesPanorama do NT - 2Tessalonicenses
Panorama do NT - 2Tessalonicenses
 
A Igreja em Corinto: Realidade espiritual x Vivência diária
A Igreja em Corinto: Realidade espiritual x Vivência diáriaA Igreja em Corinto: Realidade espiritual x Vivência diária
A Igreja em Corinto: Realidade espiritual x Vivência diária
 
2 corintios separação e purificação (2co 1 – 7)
2 corintios separação e purificação (2co 1 – 7)2 corintios separação e purificação (2co 1 – 7)
2 corintios separação e purificação (2co 1 – 7)
 
Projeção_2021 2 tri_lbj_licao_2_Ação de Graças pela Igreja de Corinto
Projeção_2021 2 tri_lbj_licao_2_Ação de Graças pela Igreja de CorintoProjeção_2021 2 tri_lbj_licao_2_Ação de Graças pela Igreja de Corinto
Projeção_2021 2 tri_lbj_licao_2_Ação de Graças pela Igreja de Corinto
 
Liçao1 rm gl ef
Liçao1 rm gl efLiçao1 rm gl ef
Liçao1 rm gl ef
 
9. epístola de paulo 1' coríntios
9. epístola de paulo 1' coríntios9. epístola de paulo 1' coríntios
9. epístola de paulo 1' coríntios
 
Paulo e a Igreja em Corinto
Paulo e a Igreja em CorintoPaulo e a Igreja em Corinto
Paulo e a Igreja em Corinto
 
Estudo 01 - Chamados Para Ser Santos
Estudo 01 - Chamados Para Ser SantosEstudo 01 - Chamados Para Ser Santos
Estudo 01 - Chamados Para Ser Santos
 
3 romanos e gálatas
3 romanos e gálatas3 romanos e gálatas
3 romanos e gálatas
 
2021 2 tri_lbj_licao_1_projecao
2021 2 tri_lbj_licao_1_projecao2021 2 tri_lbj_licao_1_projecao
2021 2 tri_lbj_licao_1_projecao
 
Estudo Epístola 1 Coríntios – Introdução
Estudo Epístola 1 Coríntios – IntroduçãoEstudo Epístola 1 Coríntios – Introdução
Estudo Epístola 1 Coríntios – Introdução
 
10. 2a. epístola de paulo aos corintios
10. 2a. epístola de paulo aos corintios10. 2a. epístola de paulo aos corintios
10. 2a. epístola de paulo aos corintios
 
Aula 14 - I Coríntios
Aula 14 - I CoríntiosAula 14 - I Coríntios
Aula 14 - I Coríntios
 
2021 2 tri_lbj_licao_1_prelecao
2021 2 tri_lbj_licao_1_prelecao2021 2 tri_lbj_licao_1_prelecao
2021 2 tri_lbj_licao_1_prelecao
 
I Corintios Inicio
 I Corintios Inicio I Corintios Inicio
I Corintios Inicio
 
1. Atos do apóstolos
1. Atos do apóstolos1. Atos do apóstolos
1. Atos do apóstolos
 
Panorama do NT - Colossenses
Panorama do NT - ColossensesPanorama do NT - Colossenses
Panorama do NT - Colossenses
 

Destaque

3 espíritos imundos do Apocalipse
3 espíritos imundos do Apocalipse3 espíritos imundos do Apocalipse
3 espíritos imundos do ApocalipseJair de Barros
 
Primeira besta - Estudo Errado - Revelaçao Enganosa
Primeira besta - Estudo Errado -  Revelaçao EnganosaPrimeira besta - Estudo Errado -  Revelaçao Enganosa
Primeira besta - Estudo Errado - Revelaçao EnganosaJair de Barros
 
Estudo18 19-a marca-da_besta
Estudo18 19-a marca-da_bestaEstudo18 19-a marca-da_besta
Estudo18 19-a marca-da_bestaO ÚLTIMO CHAMADO
 
Reputação é uma imagem da besta
Reputação é uma imagem da bestaReputação é uma imagem da besta
Reputação é uma imagem da bestaJair de Barros
 
01 APOCALIPSE - Introdução
01 APOCALIPSE  - Introdução01 APOCALIPSE  - Introdução
01 APOCALIPSE - IntroduçãoIvair Costa
 
Revelações do Apocalipse
Revelações do ApocalipseRevelações do Apocalipse
Revelações do ApocalipseJair de Barros
 

Destaque (9)

3 espíritos imundos do Apocalipse
3 espíritos imundos do Apocalipse3 espíritos imundos do Apocalipse
3 espíritos imundos do Apocalipse
 
28 a segunda besta
28 a segunda besta28 a segunda besta
28 a segunda besta
 
Primeira besta - Estudo Errado - Revelaçao Enganosa
Primeira besta - Estudo Errado -  Revelaçao EnganosaPrimeira besta - Estudo Errado -  Revelaçao Enganosa
Primeira besta - Estudo Errado - Revelaçao Enganosa
 
Estudo18 19-a marca-da_besta
Estudo18 19-a marca-da_bestaEstudo18 19-a marca-da_besta
Estudo18 19-a marca-da_besta
 
Reputação é uma imagem da besta
Reputação é uma imagem da bestaReputação é uma imagem da besta
Reputação é uma imagem da besta
 
01 APOCALIPSE - Introdução
01 APOCALIPSE  - Introdução01 APOCALIPSE  - Introdução
01 APOCALIPSE - Introdução
 
A MARCA DA BESTA
A MARCA DA BESTAA MARCA DA BESTA
A MARCA DA BESTA
 
O que é a Fé
O que é a FéO que é a Fé
O que é a Fé
 
Revelações do Apocalipse
Revelações do ApocalipseRevelações do Apocalipse
Revelações do Apocalipse
 

Semelhante a 29 a união das igrejas

Lição 14 o selo de deus e o sinal da besta
Lição 14   o selo de deus e o sinal da bestaLição 14   o selo de deus e o sinal da besta
Lição 14 o selo de deus e o sinal da bestaAdão Bueno
 
A força das religiões na formação do mundo ocidental
A força das religiões na formação do mundo ocidentalA força das religiões na formação do mundo ocidental
A força das religiões na formação do mundo ocidentalMarcia Fernandes
 
SEITAS E HERESIAS - ESPIRITISMO
SEITAS E HERESIAS - ESPIRITISMOSEITAS E HERESIAS - ESPIRITISMO
SEITAS E HERESIAS - ESPIRITISMOLeonam dos Santos
 
Ordem cronologica da biblia - Pb. Jonas Carlos.pptx
Ordem cronologica da biblia - Pb. Jonas Carlos.pptxOrdem cronologica da biblia - Pb. Jonas Carlos.pptx
Ordem cronologica da biblia - Pb. Jonas Carlos.pptxcharleshonda2005
 
10 o leopardo e a besta de dois chifres
10   o leopardo e a besta de dois chifres10   o leopardo e a besta de dois chifres
10 o leopardo e a besta de dois chifresDiego Fortunatto
 
ARREBATAMENTO PRÉ-TRIBULACIONISTA
ARREBATAMENTO PRÉ-TRIBULACIONISTAARREBATAMENTO PRÉ-TRIBULACIONISTA
ARREBATAMENTO PRÉ-TRIBULACIONISTAESCRIBAVALDEMIR
 
Religiões, Seitas e Heresias - Aula 8
Religiões, Seitas e Heresias - Aula 8Religiões, Seitas e Heresias - Aula 8
Religiões, Seitas e Heresias - Aula 8PIBJA
 
Religiões, Seitas e Heresias - Aula 6
Religiões, Seitas e Heresias - Aula 6Religiões, Seitas e Heresias - Aula 6
Religiões, Seitas e Heresias - Aula 6PIBJA
 
Algumas notas sobre as provas baha'i's baseadas na bi blia
Algumas notas sobre as provas baha'i's baseadas na bi bliaAlgumas notas sobre as provas baha'i's baseadas na bi blia
Algumas notas sobre as provas baha'i's baseadas na bi bliaMauricio Gonçalves
 
Aula 5-eade-tomo-i-roteiro-4-judaísmo
Aula 5-eade-tomo-i-roteiro-4-judaísmoAula 5-eade-tomo-i-roteiro-4-judaísmo
Aula 5-eade-tomo-i-roteiro-4-judaísmoJoyAlbanez
 
Cartilha montada 22_07 (1)
Cartilha montada 22_07 (1)Cartilha montada 22_07 (1)
Cartilha montada 22_07 (1)Jose Moraes
 
Evangelhos sinóticos aula 2
Evangelhos sinóticos aula 2Evangelhos sinóticos aula 2
Evangelhos sinóticos aula 2Moisés Sampaio
 
Criação o diluvio de gênesis e a mensagem dos 3 anjos
Criação   o diluvio de gênesis e a mensagem dos 3 anjosCriação   o diluvio de gênesis e a mensagem dos 3 anjos
Criação o diluvio de gênesis e a mensagem dos 3 anjosDiego Fortunatto
 
CIVILIZAÇÕES AMERICANAS -INCAS, MAIAS E ASTECAS
CIVILIZAÇÕES AMERICANAS -INCAS, MAIAS E ASTECASCIVILIZAÇÕES AMERICANAS -INCAS, MAIAS E ASTECAS
CIVILIZAÇÕES AMERICANAS -INCAS, MAIAS E ASTECASDiego Bian Filo Moreira
 

Semelhante a 29 a união das igrejas (20)

Lição 14 o selo de deus e o sinal da besta
Lição 14   o selo de deus e o sinal da bestaLição 14   o selo de deus e o sinal da besta
Lição 14 o selo de deus e o sinal da besta
 
A força das religiões na formação do mundo ocidental
A força das religiões na formação do mundo ocidentalA força das religiões na formação do mundo ocidental
A força das religiões na formação do mundo ocidental
 
SEITAS E HERESIAS - ESPIRITISMO
SEITAS E HERESIAS - ESPIRITISMOSEITAS E HERESIAS - ESPIRITISMO
SEITAS E HERESIAS - ESPIRITISMO
 
Ordem cronologica da biblia - Pb. Jonas Carlos.pptx
Ordem cronologica da biblia - Pb. Jonas Carlos.pptxOrdem cronologica da biblia - Pb. Jonas Carlos.pptx
Ordem cronologica da biblia - Pb. Jonas Carlos.pptx
 
A ferida é curada
A ferida é curadaA ferida é curada
A ferida é curada
 
A ferida é curada
A ferida é curadaA ferida é curada
A ferida é curada
 
10 o leopardo e a besta de dois chifres
10   o leopardo e a besta de dois chifres10   o leopardo e a besta de dois chifres
10 o leopardo e a besta de dois chifres
 
Escatologia cap06
Escatologia cap06Escatologia cap06
Escatologia cap06
 
ARREBATAMENTO PRÉ-TRIBULACIONISTA
ARREBATAMENTO PRÉ-TRIBULACIONISTAARREBATAMENTO PRÉ-TRIBULACIONISTA
ARREBATAMENTO PRÉ-TRIBULACIONISTA
 
Religiões, Seitas e Heresias - Aula 8
Religiões, Seitas e Heresias - Aula 8Religiões, Seitas e Heresias - Aula 8
Religiões, Seitas e Heresias - Aula 8
 
aula_1_evangelhos.pptx
aula_1_evangelhos.pptxaula_1_evangelhos.pptx
aula_1_evangelhos.pptx
 
Religiões, Seitas e Heresias - Aula 6
Religiões, Seitas e Heresias - Aula 6Religiões, Seitas e Heresias - Aula 6
Religiões, Seitas e Heresias - Aula 6
 
Algumas notas sobre as provas baha'i's baseadas na bi blia
Algumas notas sobre as provas baha'i's baseadas na bi bliaAlgumas notas sobre as provas baha'i's baseadas na bi blia
Algumas notas sobre as provas baha'i's baseadas na bi blia
 
Apocalipse1.pptx
Apocalipse1.pptxApocalipse1.pptx
Apocalipse1.pptx
 
Aula 5-eade-tomo-i-roteiro-4-judaísmo
Aula 5-eade-tomo-i-roteiro-4-judaísmoAula 5-eade-tomo-i-roteiro-4-judaísmo
Aula 5-eade-tomo-i-roteiro-4-judaísmo
 
Apostila obreiros lição 3
Apostila obreiros lição 3Apostila obreiros lição 3
Apostila obreiros lição 3
 
Cartilha montada 22_07 (1)
Cartilha montada 22_07 (1)Cartilha montada 22_07 (1)
Cartilha montada 22_07 (1)
 
Evangelhos sinóticos aula 2
Evangelhos sinóticos aula 2Evangelhos sinóticos aula 2
Evangelhos sinóticos aula 2
 
Criação o diluvio de gênesis e a mensagem dos 3 anjos
Criação   o diluvio de gênesis e a mensagem dos 3 anjosCriação   o diluvio de gênesis e a mensagem dos 3 anjos
Criação o diluvio de gênesis e a mensagem dos 3 anjos
 
CIVILIZAÇÕES AMERICANAS -INCAS, MAIAS E ASTECAS
CIVILIZAÇÕES AMERICANAS -INCAS, MAIAS E ASTECASCIVILIZAÇÕES AMERICANAS -INCAS, MAIAS E ASTECAS
CIVILIZAÇÕES AMERICANAS -INCAS, MAIAS E ASTECAS
 

Mais de Carlos Roberto de Lima (20)

Pecado imperdoável
Pecado imperdoávelPecado imperdoável
Pecado imperdoável
 
A Volta De Jesus
A Volta De JesusA Volta De Jesus
A Volta De Jesus
 
33 o verdadeiro e o falso profeta
33 o verdadeiro e o falso profeta33 o verdadeiro e o falso profeta
33 o verdadeiro e o falso profeta
 
32 o segredo da morte
32 o segredo da morte32 o segredo da morte
32 o segredo da morte
 
31 os 144.000
31 os 144.00031 os 144.000
31 os 144.000
 
30 as sete pragas
30 as sete pragas30 as sete pragas
30 as sete pragas
 
27 a primeira besta
27 a primeira besta27 a primeira besta
27 a primeira besta
 
26 o fechamento da porta da graça
26 o fechamento da porta da graça26 o fechamento da porta da graça
26 o fechamento da porta da graça
 
26 álcoolismo
26   álcoolismo26   álcoolismo
26 álcoolismo
 
25 21 passos para deixar de fumar
25   21 passos para deixar de fumar25   21 passos para deixar de fumar
25 21 passos para deixar de fumar
 
24 os livros do juízo
24 os livros do juízo24 os livros do juízo
24 os livros do juízo
 
24 curso como deixar de fumar
24   curso como deixar de fumar24   curso como deixar de fumar
24 curso como deixar de fumar
 
23 o diagrama do juízo
23 o diagrama do juízo23 o diagrama do juízo
23 o diagrama do juízo
 
23 alimentação
23   alimentação23   alimentação
23 alimentação
 
22 as três fases do juízo
22 as três fases do juízo22 as três fases do juízo
22 as três fases do juízo
 
22 dízimos e ofertas
22   dízimos e ofertas22   dízimos e ofertas
22 dízimos e ofertas
 
21 o juízo final
21 o juízo final21 o juízo final
21 o juízo final
 
20 o santuário terrestre
20 o santuário terrestre20 o santuário terrestre
20 o santuário terrestre
 
19 como guardar o sábado
19 como guardar o sábado19 como guardar o sábado
19 como guardar o sábado
 
18 as duas leis e os dois sábados
18 as duas leis e os dois sábados18 as duas leis e os dois sábados
18 as duas leis e os dois sábados
 

29 a união das igrejas

  • 1.
  • 2. DOIS CHIFRESDOIS CHIFRES TERRTERR AA BESTBEST AA APARÊNCIA DE CORDEIROAPARÊNCIA DE CORDEIRO FALAVA COMO DRAGÃOFALAVA COMO DRAGÃO
  • 3. DOIS CHIFRES = REINO PODEROSO TERRA = BESTA = LIBERDADE CIVIL E RELIGIOSA DESERTO DESPOVOADO
  • 4. APARÊNCIA DE CORDEIRO CRISTO / BONDADE FALAVA COMO DRAGÃO DIABO
  • 6.
  • 7.
  • 8.
  • 10. GRANDES SINAIS FAZ DESCER FOGO DO CÉU ENGANA AS PESSOAS POR CAUSA DOS SINAIS PROFETIZAM EMPROFETIZAM EM NOME DE JESUSNOME DE JESUS EXPULSAMEXPULSAM DEMÔNIOSDEMÔNIOS FAZEM MILAGRESFAZEM MILAGRES OU SEJA,OU SEJA, GRANDES SINAISGRANDES SINAIS APOC. 13:13-14 MAT. 7:22,23
  • 11. APARÊNCIA DE CORDEIRO CRISTÃO FALAVA COMO DRAGÃO MENTIR AI JOÃO S. JOÃO
  • 12.
  • 13. FALSO PROFETA = ESPIRITISMO BESTA = DRAGÃO = PROTESTANTIS MO CATOLICISMO
  • 14. ACEITAM O DOMINGO NÃO ACEITAM O SÁBADO IMORTALIDADE DA ALMA RITUAIS ESPÍRITAS ESTILO DE CULTOS LÍNGUAS ESTRANHAS CARISMATISMO OUTROS
  • 15.
  • 17.
  • 18.
  • 19. “Esta organização se propõe a ajudar, de todas as maneiras possíveis, a resguardar o domingo como instituição civil. Nossa segurança nacional requer o ativo apoio de todos os bons cidadãos na manutenção de nosso dia americano de descanso. Devem ser decretadas e postas em vigor leis dominicais.” 25º Relatório Anual daSociedade“Aliançado Diado Senhor”
  • 20. “Dêem-se-nos boas leis dominicais, e nossas igrejas estarão cheias de fiéis, e nossos moços e moças serão atraídos ao serviço divino. Uma poderosa união das igrejas dos Estados Unidos pode obter do Congresso, das autoridades estaduais e câmaras municipais, toda legislação necessária a essa magnífica finalidade.” Rev. S. V. Leech, D. D. naRevistadeHomiléticadeNovembro de1892
  • 21. “Durante quase toda a nossa história as igrejas têm influenciado os Estados para fazer leis dominicais e aumentar o seu número.” Rev. W. F. Crafts, em Christian Statesman, de3 dejulho de1890
  • 22. “O Papa é de tão grande autoridade e poder que ele pode modificar, explicar ou interpretar mesmo leis divinas. …O Papa pode modificar uma lei divina, visto seu poder não provir de homem, mas de Deus, e ele age como representante de Deus na Terra.” LuciusFeraris, PromptaBibliotheca, “Papa”, art. 2.
  • 23. “O domingo é uma instituição católica, e sua observância só pode ser defendida por princípios católicos. De princípio a fim das Escrituras não é possível encontrar uma única passagem que autorize a mudança do culto público semanal, do último para o primeiro dia da semana.” Cathólic Press( Sydney, Austrália), de25 deAgosto de1900
  • 24. “É claro que sei perfeitamente ter o domingo entrado em uso, como dia religioso, na primitiva história cristã, o que sabemos através dos pais da Igreja e de outras fontes. Que pena, porém, que ele nos venha assinalado com a marca do paganismo e batizado com o nome do deus do Sol, em seguida adotado e sancionado pela apostasia papal, e legado ao protestantismo como uma doação sagrada.” Deum discurso feito em 13 denovembro de1893 Dr. Edward T. Hiscox
  • 25. UM ATENTADO ÀUM ATENTADO À VERDADEVERDADE A ORDEMA ORDEM DE DEUSDE DEUS APOC. 1APOC. 18:48:4 RETIRAI- VOS DELA, POVO MEU.