Dayane dos Santos Candido RGM 254895
Luciane Kauna Ueda RGM 257636
Rodrigo de Oliveira Santos RGM 257282
Carlos Eduardo de...
2
MOGI DAS CRUZES, SP
Dayane dos Santos Candido RGM 254895
Luciane Kauna Ueda RGM 257636
Rodrigo de Oliveira Santos RGM 25...
3
Sumário
Sumário...................................................................................................3
QUES...
4
(1) Conceitue escassez. Explique a sua relação com a Economia:
R: Escassez é a necessidade que satisfazem as pessoas, po...
5
(6) Explique a classificação de recursos Produtivos e porque são considerados
limitados:
R. Os Recursos produtivos são c...
6
Mercado de Bens Finais e Serviços são classificados como: Concorrência
Perfeita: Mercado onde grandes números de comprad...
7
aceitação da população, levando os públicos as agencias bancárias para
a conversão dos metais, assim podendo circular de...
8
desempenho e de organização do processo produtivo, no sentido de que
não se observe sob o aproveitamento
do potencial má...
9
expressas, emitidos por comandos centralizados autoritários ou por
centrais de planificação. A escolha de bens e serviço...
10
18 ed. São Paulo: Atlas, 2000. VASCONCELLOS.M.A.S.Economia. São Paulo:
Saraiva, 2006. PASSOS, C.R.M.; NOGAMI, O. Princí...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Trabalho cenarios economicos

536 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
536
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Trabalho cenarios economicos

  1. 1. Dayane dos Santos Candido RGM 254895 Luciane Kauna Ueda RGM 257636 Rodrigo de Oliveira Santos RGM 257282 Carlos Eduardo de Oliveira Abreu RGM 255081 Questões UNIVERSIDADE BRAZ CUBAS
  2. 2. 2 MOGI DAS CRUZES, SP Dayane dos Santos Candido RGM 254895 Luciane Kauna Ueda RGM 257636 Rodrigo de Oliveira Santos RGM 257282 Carlos Eduardo de Oliveira Abreu RGM 255081 Questões Trabalho do curso de Administração, referente a disciplina de Cenários Econômico, sob orientação do Prof. Roberto. UNIVERSIDADE BRAZ CUBAS MOGI DAS CRUZES, SP
  3. 3. 3 Sumário Sumário...................................................................................................3 QUESTÕES: Dica de Pesquisa: De 01 a 10 (Livro - Princípios de Economia, C.R. M Passos.) De 11 a 20 (Livro - Introdução a Econômia, J.P. Rossetti).
  4. 4. 4 (1) Conceitue escassez. Explique a sua relação com a Economia: R: Escassez é a necessidade que satisfazem as pessoas, por bens e serviços. Com relação à economia podemos dizer que é os recursos com preocupação de uso racional e eficiente. Que convêm decidir os bens, onde as pessoas mais precisam e não com o que desejam. (2) Conceitue Economia. Explique porque é considerada uma ciência social: R: Economia é a administração de uma coisa pública ou de um estado. Ela é um cuidado nos gastos de dinheiro ou no sistema econômico. Seu objetivo é administrar os recursos de bens e serviços para satisfazer as limitadas necessidades populacionais. A economia é considerada capital social, pois as pessoas e a sociedade decidem empregar recursos escassos, que poderiam ter a utilização na produção de bens e serviços de modo a distribui-los entre varias pessoas e na sociedade para satisfazer as necessidades humanas. (3) Como podemos definir um Sistema Econômico (S.E)? R: O Sistema Econômico é definido como a organização de termo político, econômicos e sociais, desenvolvendo as atividades econômicas de produção na troca e no consumo de bens e serviços. Onde todas as empresas devem ter licenças para poderem produzir e vender, funcionários registrados e etc... Com isso os sistemas econômicos são as regras existentes na economia. (4) Explique o que são Necessidades Humanas e porque são consideradas ilimitadas: R: A necessidade Humana é tudo aquilo que as pessoas necessitam. Como ar, água, alimentação, casas roupas e etc... As Necessidades Humanas consideradas ilimitadas são produtos, coisas, desejos das pessoas, elas querem além do que podem e a situação permite. (5) Explique como são classificados Bens: Livres, Econômicos, Materiais e Imateriais (Serviço), Finais (de consumo e capital), Privadas e Públicas: R: Bens Livres: São bens que são gratuitos ou sem preço (valor=0), por não ter quantidade ilimitada e podem ser obtidas por pouco ou nem um esforço. Bens Econômicos: É relativamente escassos, ele é o oposto dos bens livres, pois é preciso esforço humano para obtenção. Bens Materiais e Imateriais: Os materiais são de natureza material sendo, portanto, tangíveis, atribuindo características como, peso, altura, alimentos, roupas, livros, exemplos de bens materiais. Ao contrario dos bens materiais os imateriais são intangíveis, portanto não podem ser tocados. Exemplos: serviços de médicos, de um advogado, serviços de transportes. Bens Finais: Bens de Consumo: Utilizado para satisfazer as necessidades humanas, podendo ser de uso durável ou não. Bens de capital: São bens que permitem produzir outros bens. Exemplos: máquinas, computadores, equipamentos, edifícios, etc... Bens Privados: são produzidos e possuídos privadamente. Exemplos: automóveis, aparelhos de tv e etc.. Bens Públicos: Bens fornecidos pelo setor público. Exemplos: educação, saúde, justiça, segurança, transporte e etc...
  5. 5. 5 (6) Explique a classificação de recursos Produtivos e porque são considerados limitados: R. Os Recursos produtivos são classificados por quatro grupos: Terra, Trabalho, Capital e capacidade Empresarial. Terra: São recurso a naturais existentes. Utilizado para fins agrícolas ou nas construções de estradas. Trabalho: São esforços humanos, físico e mental. Exemplificando é a qualidade do trabalho das pessoas. capital: É o Conjunto de bens fabricado para o destinado, para a satisfação das necessidades através do consumo. São inclusos todos os tipos de equipamentos que são utilizados na produção de bens. Capacidade empresarial: É ele quem organiza a produção reunindo e combinando os demais recursos produtivos, assumindo todos os riscos inerentes á elaboração de bens e serviços. E também colhe o lucro e prejuízo. os recursos produtivos são limitados, pois não existem quantidades suficientes para produzir todos os bens desejados. (7) O que são agentes econômicos? Explique o papel de cada um no funcionamento de S.E. R. Agentes econômicos são de natureza física ou jurídica, contribuindo para o funcionamento do sistema econômico: a famílias, as firmas os governos. As famílias são todos os indivíduos e unidades familiares que fazem o papel de consumidores, adquirem os mais diversos tipos de bens e serviços, objetivando o atendimento de suas necessidades de consumo. As firmas são unidades encarregadas de comercializar bens e serviços. A produção é realizada por meio de combinação dos fatores produtivos, adquirido junto a as famílias. Tanto na aquisição de recursos produtivos quanto na venda de seus produtos, as decisões das firmas são guiadas por o objetivo de se conseguir o máximo lucro. O governo inclui todas as organizações diretas ou indiretamente, estão sob o controle do estado, nas esferas federias estaduais ou municipais. Muitas vezes o governo intervê no sistema econômico atuando como empresário, produzindo bens e serviços através de suas firmas estaduais. (8) Conceitue mercado: R: Mercado são compradores. Ou seja, compradores são constituídos tanto de consumidor, que são compradores de bens e serviços. Ou composta de vendedores, que vende bens e serviços aos consumidores ou proprietários de recursos que vendem para firmas em troca de remuneração. (9) Classifique as estruturas de Mercado de Bens Finais e Serviços. Cite Exemplos: R: Na classificação de Estruturas de Mercados de Bens Finais e Serviços existem estruturas de maneiras diferenciadas em função de dois fatores principais: Os números de firmas produtoras atuando no mercado e a homogeneidade dos produtos da todas as firmas. As Estruturas de
  6. 6. 6 Mercado de Bens Finais e Serviços são classificados como: Concorrência Perfeita: Mercado onde grandes números de compradores e vendedores, assim como os produtos são tão pequenos, agindo individualmente, consegue afetar preço de mercadoria, todos os produtos devem ser homogêneos. Exemplo: Produtos agrícolas. Monopólio: Um mercado onde não há substitutos próximos. Em tais condições os consumidores aceitam as ofertas ou desistem por não existirem concorrentes próximos. Exemplo: Produtos com Patentes. Concorrência Monopolista: são firmas onde produtos diferenciados, mas que é substituída próxima entre si, sua diferença pode ser a qualidade, forma, desenho, apresentação, embalagem e etc... Fazendo com que os produtos sejam únicos e que tenham temporariamente certo poder monopolístico. Exemplo: Creme dental, Detergente. 10) Diferencie Renda de Riqueza: R: Renda é tudo aquilo que você ganha em um determinado período de tempo. A Riqueza é constituída pelo valor dos bens/ coisas que você possui. (11) Dentro do S.E, além dos Agentes Econômicos, quais os elementos que compõem os recursos (Estoque de Fatores de produção) e o Complexo de Instituições? R: Dentro dos estoques de fatores de produção são compostos: Reservas naturais, Recursos Humanos, capital, capacidade tecnológica. E no complexo de instituições são composto por jurídicas, políticas e sociais. (12) Explique o papel do Governo (conf. Tabela 3.5) como agente econômico na interação do sistema econômico: R: Os processos, os mecanismos e os instrumentos de interação dos agentes econômicos decorrem de dois fatores fundamentais. A diversidade das necessidades humanas, que conduz á organização de sistemas de trocas. A diversidade de capacitações das pessoas e nações, determinadas por heranças culturais ou por vocações naturais, que conduz á especialização e á divisão social do trabalho. E Surgiram assim três fatores importantes fatores de propulsão do progresso econômico: a divisão do trabalho, a especialização e as trocas. Estes fatores promoveram mudanças substantivas na organização da vida econômica. (13) Cite as diferenças essenciais (quanto às garantias de conversibilidade e quanto à relação lastro/emissão) entre a moeda-papel e o papel-moeda: R: Com a evolução do papel moeda as pessoas apresentavam as moedas nas casas de custodias, para retirar os cerificados de depósitos emitidos. Com muitos certificados circulando e com sua aceitação generalizada, passaram a circular mais que a própria moeda, mas embora sem curso real e não regularizada pelos poderes públicos. Com isso as casas de custodias se tornaram agencias bancarias, dentro de certos limites poderiam conceder créditos, descontando títulos representativos de operações comerciais, através da emissão de notas bancárias. Devido a isso foi grande a
  7. 7. 7 aceitação da população, levando os públicos as agencias bancárias para a conversão dos metais, assim podendo circular de forma correta, representada pela cédula bancária. Com essas emissões monetárias trariam vantagens para produtores, comerciante e bancários. (14) Em se tratando de processos de Interação e Fluxos Econômicos Fundamentais presentes no S.E, como podemos diferenciar os Fluxos Monetários entre empresas e as Unidades Familiares: R: As Unidades familiares fornecem recursos às pessoas, com execuções não significativas, a capacidade de trabalho, é o exemplo clássico, além delas, o ativo real como capital, pertencem as unidades familiares que detém a sua posse e domínio. São as unidades familiares, como contrapartida dos recursos de produção fornecidos as empresas. As Unidades Familiares são remuneradas pelos recursos fornecidos elas recebem das empresas, pagamentos sob a forma de remuneração de fatores, como salários, aluguéis e arrendamentos, royalties e outros direitos da propriedade, lucros e dividendos, recebem também juros. Com a massa das remunerações recebidas, as unidades familiares são dotadas de poder aquisitivo, para desfrutar dos bens e serviços produzido pelas empresas. (15) Neste mesmo modelo, o que ocorre quando a interação do Governo com as unidades familiares e as empresas. Cite apenas a Três diferenças básicas: R: Redução do poder aquisitivo e da capacidade privada da acumulação: A Redução é imposta pelo governo, através da cobrança de tributos diretos e indiretos, proporcionais à renda, progressivos e regressivos. Relocação de venda: Operando o sistema de previdência Social, o governo retira parte da renda da sociedade, tanto das unidades familiares ou das empresas recolocando através de pagamentos de transferências. Reconfiguração de procura da oferta de bens e serviços: Como agente econômico, o governo de um lado, adquire bens e serviços oferecidos pelas empresas e de outro fornece bens e serviços à sociedade, através de formação bruta de capital fixo, pelo atendimento direto de necessidades através de suprimento de bens e serviços públicos e sem públicos. (16) Dentro do processo econômico, quais são as quatro questões-chave da economia? R: A eficiência Produtiva, a Eficácia Alocativa, a Justiça Distributiva e o Ordenamento Institucional. (17) Explique a Eficácia Produtiva. Quais as condições básicas necessárias? R: É a mobilização dos fatores de produção de que todas as economias dispõem. Eficiência produtiva decorre de que os recursos são escassos, no sentido de que o suprimento de todos eles é finito ou limitados. A utilização de todos os recursos disponíveis, no sentido de que não observe a indesejável ocorrência de quais quer forma de subemprego ou de desemprego. Esta condição implica ausência de capacidade ociosa, usualmente é conceituada como pleno-emprego. Mobilização e Combinação dos recursos disponíveis sob padrões ótimos de
  8. 8. 8 desempenho e de organização do processo produtivo, no sentido de que não se observe sob o aproveitamento do potencial máximo disponível. (18) Explique a Eficácia Alocativa. Quais as condições básicas necessárias? R: Relacionada à escassez de recursos e as ilimitáveis necessidades sociais. É a escolha dos bens e serviços finais de consumo e de acumulação que a economia produzirá. O processo de alocação dos recursos tende a uma escala de prioridades que satisfaça as exigências mínimas requeridas pelos diferentes grupos sócias da nação. Por serem escassos os recursos, certamente não será possível atender á totalidade dos desejos manifestados por todos os grupos sociais. Mas considerar- se eficaz o processo de escolha sempre que existir uma cesta mínima de bens e serviços à quais presumivelmente, todos possam ter acesso, antes que os produtos menos essências sejam produzidas. Satisfeitas às requisições mínimas vitais da sociedade, os recursos ainda disponíveis são destinadas a produção de um conjunto dado de produtos, cuja diversificação seja suficientemente ampla, abrangendo as demais exigências manifestadas pela sociedade. (19) Explique a Justiça Distributiva. Quais as Condições básicas? R: É o preenchimento das condições das duas outras questões não constitui condição suficiente para uma justa distribuição do produto social. Seu ponto crucial é definir qual a estrutura de repartição da renda e da riqueza que melhor reflete as capacidades e as forças individuais. Eqüidade na distribuição do produto social. Conceitualmente, eqüidade e igualdade absoluta não são expressões sinônimas. Esta ultima significa que todos se encontram situadas rigorosamente em uma mesma linha, aquela admite posições abaixo e acima de determinada linha de riqueza média, desde que as distancias entre as posições individuais, sejam equiparáveis aos níveis das expectativas capacidades postas a serviço do esforço social de produção. Adoção de princípios e critérios distribuídos que não impliquem perdas de estímulos socialmente úteis. (20) Explique o Ordenamento Institucional. Quais as condições básicas necessárias? R: São as formas como a sociedade se organiza para buscar eficiência econômica, alocar recurso com eficácia e repartir o resultado que não a uma única possibilidade de ordenamento institucional. O Ordenamento do processo econômico através da liberdade de empreendimento e da livre manifestação das chamadas forças de mercado. Os agentes econômicos desfrutam da ampla liberdade, quer quanto à destinação dos recursos da sua propriedade ou domínio, quer quanto à escolha dos bens e serviços cuja produção será priorizada. E a estrutura de repartição é um vetor resultante de livre interação dos agentes econômicos. Prevalecem as forças da competição. O ordenamento do processo econômico as forças da competição de um sistema de comando centralizado. Os agentes econômicos não são guiados pela "mão invisível" das forças de mercado livre, mas por ordens
  9. 9. 9 expressas, emitidos por comandos centralizados autoritários ou por centrais de planificação. A escolha de bens e serviços que serão produzidos e a própria estrutura de repartição do produto social resultam decisões de um organismo central que exerce autoridade de comando e controla e economia como um todo. o ordenamento do processo econômico através dos sistemas mistos, em que as forças de comando e regulação, exercidos pela autoridade publicam. Há restrições à plena liberdade e as escolhas sociais resultam tanto de influencias originarias do mercado quanto de determinação de órgãos de comando. Dada às parcelas dos recursos disponíveis ou dos resultados do esforço social de produção é apropriada pela autoridade publica que a redistribui, direta ou indiretamente, segundo escalas da propriedade politicamente decididas. Bibliografia
  10. 10. 10 18 ed. São Paulo: Atlas, 2000. VASCONCELLOS.M.A.S.Economia. São Paulo: Saraiva, 2006. PASSOS, C.R.M.; NOGAMI, O. Princípios de economia. 5 ed. ROSSETTI, J. P. Introdução à economia. 20. ed. São Paulo: Atlas, 2003.

×