As 27 maravilhas de Angola

608 visualizações

Publicada em

Publicada em: Turismo, Negócios
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
608
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

As 27 maravilhas de Angola

  1. 1. O Morro do Môco é o ponto mais alto de Angola. Situa-se na província do Huambo, no município de Londuimbali e tem 2.620 m de altitude. Aqui permanecem 85 hectares de floresta de montanha, o habitat mais ameaçado de Angola. Aqui é o refúgio de várias espécies raras e de espécies endémicas, como o Francolim de Swierstra. Do ponto de vista do turismo de natureza sustentável, é um desafio para os praticantes de rappel e canyoning.
  2. 2. As Cavernas do Zau Evua localizam-se a 80 quilómetros da sede do município de M´Banza Congo, cidade capital da Província do Zaire, classificada como Património Cultural Nacional e candidata a Património da Humanidade. Estas Cavernas são um local de rara beleza e têm um grande potencial turístico, que deslumbra os seus visitantes.
  3. 3. A Serra da Leba separa a Huíla do Namibe, tem um declive de mais de 1.000 metros e faz parte do roteiro turístico de dentro e fora de portas. Seduz o mais exigente turista, por ser inédita e grandiosa. Com o miradouro, a paisagem, a cascata, os tons e sons únicos, tem sido visitada por grandes personalidades que se encantam e extasiam. No passado, as vias comerciais tinham caminhos impraticáveis e o comércio era moroso, com a carga transportada às cabeças dos carregadores ou no dorso de animais. Hoje, destaca-se pela estrada ziguezagueada desenhada num aveludar da encosta. A estrada é uma obra da arte de 20km, com 19 curvas espectaculares, construída em 1915, com a ousadia e conhecimento do Eng.º Artur Torres, ligando agora o Namibe ao Lubango em 2 horas.
  4. 4. O rio Zaire, também conhecido como rio Congo, é o segundo maior rio da África (após o rio Nilo) e o sétimo do mundo, com uma extensão total de 4.700 km. É o primeiro rio de África e o segundo do mundo em volume de água, chegando a debitar um caudal de 67.000 m³/s de água no Oceano Atlântico.
  5. 5. A nascente do Rio Kwanza localiza-se no planalto central de Angola, na Província do Bié, no município do Chitembo, comuna do Mumbué. É o maior rio exclusivamente angolano e tem uma importância extrema para o país, tanto que desde 1977 dá nome à unidade monetária nacional (o kwanza). Tem um curso de 960km, com uma bacia hidrográfica de 152.570km2. A sua foz é no Oceano Atlântico, a Sul de Luanda, na Barra do Kwanza. Dá o seu nome a duas províncias de Angola: Cuanza Sul, na margem sul, e Cuanza Norte na margem norte e foi berço do antigo reino do Ndongo.
  6. 6. A Reserva florestal do Golungo - Alto tem uma área de 558km2. É uma região rica em diversidade de espécies como a pacaça, hipopótamos, antílopes, corças, lebres, galinhas do mato e perdizes. Também aqui se encontram elefantes, leões, onças, lobos, hienas, chacais e mabecos.
  7. 7. As Quedas de Kalandula são postal de visita de Angola. Localizadas no rio Lucala, o mais importante afluente do rio Kwanza, são as segundas quedas mais altas de África, com extensão de 410 metros e 105 metros de altura. Ficam a cerca de 80 km da cidade de Malanje, capital da província, e a 420 km de Luanda. Para além de um inigualável cenário paisagístico, são também propícias a banhos.
  8. 8. O Parque Nacional de Kangandala é a reserva natural da Palanca Negra Gigante, espécie endémica e protegida que é símbolo de Angola. Com uma extensão territorial de 600 Km2, o Parque Nacional da Kangandala foi estabelecido como Reserva Natural Integral a 25 de Junho de 1963 e elevado a Parque Nacional a 25 de Junho de 1970. É especialmente rico em espécies de aves, como por exemplo: patos bravos, capotas, perdizes, pombos, entre outros.
  9. 9. O Parque Nacional da Quiçama foi estabelecido como reserva de caça em 1938 e transformado em parque nacional em 1957. Com uma extensão de 990.000 hectares, é um dos maiores parques em toda a África. O período de Guerra Civil que se viveu em Angola, dizimou parte da população animal do parque. A Operação Arca de Noé, que se encontra a decorrer no parque, propõe-se fazer o repovoamento de várias espécies, entre elas elefantes, pacaças, palancas vermelhas, assim como uma grande variedade de aves exóticas.
  10. 10. As Pedras Negras de Pungo Andongo ficam localizadas no município do Kacuso, a cerca de 116 km da cidade de Malanje e são uma importante atracção turística de Angola. São estranhas formações rochosas, com milhões de anos, que se elevam bem acima da savana que as rodeia e formam um cenário deslumbrante. Segundo a tradição, podem ai encontrar-se pegadas esculpidas na rocha da Rainha Ginga.
  11. 11. O Miradouro da Lua faz parte do imaginário dos angolanos e é um ponto turístico de paragem obrigatória. Trata-se de um conjunto de falésias, 40 km a sul de Luanda, no município da Samba. Ao longo do tempo, a erosão provocada pelo vento e pela chuva foi criando a paisagem de tipo lunar que ali se encontra. Este foi o cenário do filme "O Miradouro da Lua", do realizador português Jorge António, a primeira co-produção cinematográfica luso-angolana, rodada em 1993 e que obteve o prémio especial Realização no Festival de Gramado, Brasil.
  12. 12. Ocupa uma área de 14.450 km² e foi estabelecido como parque nacional em 1957. O Parque Nacional da Cameia é uma enorme reserva animal, onde se encontram várias espécies de peixes como o caqueia, mussata, entre outros, e animais selvagens como onças, nusses, pacaças e palancas. Está limitado a norte pelo caminho-de-ferro de Benguela, a sul com o rio Luena, a oeste com o rio Lumege e a leste com os rios Luangunge, Chifumagi, Zambeze e Lulua.
  13. 13. As Grutas do Nzenzo são um local recentemente descoberto. A sua beleza ainda virgem e completamente preservada, foi descoberta pelo Governo Provincial do Uíge, através da Direcção Provincial da Hotelaria e Turismo. Tem vindo a ser desenvolvido o projecto Turi-Uíge, com a realização de acções destinadas a descobrir, fazer o levantamento e aproveitar os locais turísticos existentes, que pode impulsionar as Grutas do Nzenzo no sector turístico.
  14. 14. A Ilha do Mussulo é um local de rara beleza às portas de Luanda. Trata-se de um banco de areia, com cerca de 30 km de comprimento, formado pelos sedimentos do rio Kwanza. A restinga do Mussulo abriga a Baía do Mussulo, que alberga três ilhas no seu interior, sendo a ilha dos Padres a maior e mais conhecida. Do outro lado da restinga, voltada para o Oceano Atlântico, há uma imensa praia de areia branca, praticamente deserta.
  15. 15. Janela natural do planalto da Huíla para o Deserto de Namibe, a maravilhosa Fenda da Tundavala situa-se a um pouco mais de dois mil metros de altitude, rodeada de imponentes falésias, sobre a cordilheira da Chela. Tem uma distância de aproximadamente 15 quilómetros a oeste da cidade do Lubango, capital da província da Huíla. O sítio, pela sua atractiva beleza e características propícias ao turismo, foi classificado como paisagem natural e cultural, por Decreto Executivo nº 5/12 de 9 de Agosto, do Governo de Angola. As comunidades nativas consideram-no também como sendo o lugar onde os espíritos dos seus antepassados se refugiam, fechando-se em gavetas invisíveis.
  16. 16. As Grutas da Sassa localizam-se aproximadamente a 3 km a leste da cidade do Sumbe, na Província do Cuanza Sul. Apresentam um coral que forma estalactites e estalagmites, com exemplares únicos no mundo. É considerado um local de interesse histórico, por terem sido furnas de refúgio dos antepassados, na fuga do pagamento de impostos.
  17. 17. Está situada na região norte da Província de Cabinda, fazendo fronteira com o Congo Brazzaville e a República Democrática do Congo, ocupando uma vasta extensão territorial de 290 mil hectares, distribuídos entre os municípios de Buco Zau (comunas de Inhuca e Necuto) e Belize (comunas de Miconge e Luali). Apresenta uma densa vegetação com árvores frondosas com 50 metros de altura onde podemos destacar o Pau-Rosa, Ngulo Mazi, entre outros. A fauna está constituída de animais de grande porte como os Elefantes, Rinocerontes, Pacaças, vários primatas como os gorilas, chimpanzés, pequenos macacos e preguiças, vários tipos de roedores, aves raras como o papagaio cinzento e periquitos.
  18. 18. O Egipto Praia, onde desagua o Rio Balombo, é um local de paisagem mística que nos reporta para o Egipto. As arribas e falésias em torno da praia, que lhe conferem a sua real beleza, fazem lembrar a paisagem egípcia. O Egipto Praia fica a norte da Província de Benguela, relativamente perto da cidade do Lobito.
  19. 19. As Quedas do Ruacaná são um conjunto de cataratas e rápidos, em que o seu espectáculo impressionante faz do local um destino turístico popular. Formado pelo Rio Cunene nas imediações da povoação do Ruacaná, na fronteira de Angola com a Namíbia. A queda principal tem 120 metros de altura e cerca de 700 metros de largura, em cheia máxima. O conjunto constitui uma das maiores quedas de água de África. Devido ao uso da água do rio para a geração de energia, irrigação e abastecimento público, as quedas de água ganham um aspecto mais majestoso durante a época das chuvas.
  20. 20. O Deserto do Namibe, na sua extensão em território angolano, contempla, entre outros locais de referência, o Parque Nacional do Yona, a Reserva Especial do Namibe, a Baía dos Tigres e as lagoas de Arco e do Carvalhão. É um deserto partilhado entre a Namíbia e o sudoeste de Angola e faz parte do Namib-Naukluft National Park, a maior reserva de caça em África. É considerado como sendo o mais antigo deserto do mundo, tendo permanecido em condições áridas ou semi-áridas há pelo menos 55 milhões de anos. Abunda a Welwitschia Mirabilis, planta que pode atingir mais de mil anos de vida. A maior Welwitschia conhecida, apelidada de "A grande Welwitschia", mede 1.4 metros de altura e mais de 4 metros de diâmetro.
  21. 21. As Cachoeiras do Binga no Rio Keve são uma paisagem idílica para quem as visita e escolhe este local para a prática balnear. Apresentam características únicas à prática do turismo ecológico e de lazer. As Quedas formam um leito caudaloso e navegável, que serpenteia as povoações das comunas dos municípios do Sumbe e Porto Amboim, espreguiçando-se na Foz do Rio Keve.
  22. 22. Onde desagua o rio Dande, na comuna de Barra do Dande, na Província do Bengo. Merece destaque entre os atractivos naturais da região, pelas suas falésias deslumbrantes, que fazem as delícias dos visitantes. É uma zona também reconhecida pelo lazer e pelas suas praias bem preservadas e de beleza inegável.

×