(Carlos) à Procura

99 visualizações

Publicada em

Publicada em: Arte e fotografia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
99
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

(Carlos) à Procura

  1. 1. 
  2. 2. A ndando o andante, da vida os andares, B uscando a resposta da eterna busca, C rê criar do caminho a crença,
  3. 3. D evendo a dívida de cada dever, E spantando o espantalho, e o espanto, F azendo da face da vida uma fase,
  4. 4. G ostando do gosto, que gostas de gostar, H averás de reaver do ontem o havido. I mpondo aos ímpetos, a imposição imponente,
  5. 5. J ogando com jeito, o jogo que jorra do peito, L evando de leve a leva que o eleva, M arcarás com marcas a marca da mágoa.
  6. 6. N ecessitas da necessidade , o necessário, e O pondo seu oposto ao exposto, P erderás o perdão da partida.
  7. 7. Q uerias então o querer?... R efaças então na face, as farsas refeitas, S ejais agora o que sejas.
  8. 8. T orpedeie o seu tempo torpe, U ltime o seu último ultimato, V asculhe de vez o velho vexame, e Z arpe de sua zanga, zás, zás...... E nunca mais olhes para trás...
  9. 9. CRÉDITOS E-mail: [email_address] Autor da Poesia: Carlos Melo de Andrade Imagens: Internet

×