FUNDAÇÃO CULTURAL CAMPANHA DA PRINCESAFACULDADES INTEGRADAS PAIVA DE VILHENA    CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO        CAR...
FUNDAÇÃO CULTURAL CAMPANHA DA PRINCESAFACULDADES INTEGRADAS PAIVA DE VILHENA    CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO        CAR...
CARLOS HENRIQUE PEREIRA   SOFTWARE PARA ATENDIMENTO BÁNCARIO  Monografia aprovada como requisito para a obtenção do      t...
DedicatóriaDedico este trabalho a Deus, primeiramente,que me deu muita força para conclusão, atoda minha família que sempr...
AgradecimentosAgradeço ao professor Paulo GuilhermePereira que me orientou durante esta jornadade trabalho, incentivando e...
“[...] E nunca considerem seu estudo como uma obrigação, massim como uma oportunidade invejável de aprender, sobre ainfluê...
RESUMO        Com o crescimento dos serviços bancários, surgem situações desagradáveis, namaioria das vezes, na hora dos a...
ABSTRACT        With the growth of banking services, arise unpleasant situations, most often, in hoursof care. Often, of t...
LISTA DAS FIGURASFigura 01 – DFD Login dos Usuários                             30Figura 02 – DFD Cadastro de Usuários    ...
Figura 33 – Tela do Gráfico Demonstrativo dos Atendimentos   64Figura 34 – Tela de Cadastro de usuários                   ...
LISTA DOS QUADROSQuadro 01 – Tabela Usuários                         28Quadro 02 – Tabela Letreiro Digital                ...
LISTA DAS TABELASTabela 01 – Investimento                                24Tabela 02 – Despesas Fixas Mensais             ...
SUMÁRIO1. Tema                                                           14      1.1 Introdução                           ...
3.4 Dicionário de Dados                                               26      3.5 Diagramas de Fluxos de Dados            ...
4.10 Chamadas                                   49             4.10.1 Requisitos Funcionais             49             4.1...
161. Tema       Desenvolvimento de um Software para Atendimento Bancário.1.1 Introdução       Com o avanço da tecnologia d...
171.2 Problema       O problema principal é conseguir facilitar o atendimento e garantir um melhoratendimento aos clientes...
18    Criar um ambiente de fácil utilização para o usuário final, a ponto que realiza tarefas       de modo mais rápido e...
192. Marco Teórico       Nesta sessão do capítulo será visto os conceitos relevantes ao desenvolvimento dosoftware.2.1 His...
20rotinas criadas, e quando falamos de sintaxe estamos referindo-nos ao que foi digitadocomo: letras, números, caracteres ...
217.0 com frequência; havia até uma penalidade em dinheiro dentro da Microsoft para quem sereferisse ao Windows 2000 como ...
22    Excluir Registros;    Consultar Registros existentes nas tabelas.                     Bancos de dados imensos exig...
233. Desenvolvimento3.1 Definições do Problema   O Sistema Atual apresenta vários problemas, tais como:    Alto custo de ...
24        Nesta seção iremos expor qual é o benefício real obtido com a alternativa e tambémanalisaremos em quanto tempo o...
253.2.3 Período de desenvolvimento        As despesas listadas logo abaixo referem-se ao período de desenvolvimento dosoft...
26         Tabela 04 – Custo Total do Período de Desenvolvimento           Mês                                     Valor T...
273.2.6 Benefício       Como benefício intangível podemos citar: a melhora no atendimento dos clientes, adiminuição do con...
28       Logo abaixo estão inseridas as tabelas do dicionário de dados conforme suasrespectivas características.Quadro 01 ...
29Quadro 04 – Tabela Atendente                                     TABELA ATENDENTE   Nome da             Descrição da col...
303.5 Diagramas de Fluxos de Dados       Basicamente o diagrama de fluxo de dados serve para elaborar como será feito ospr...
31       Quando o usuário tentar acessar ao software será pedido para o mesmo que entrecom o nome e senha para ser validad...
32dados do usuário será armazenado na TB_Usuarios e caso não estiverem corretos seráenviada uma mensagem de erro para o ad...
33                            Figura 04 – DFD Alteração de Senha                                   Fonte: Próprio Autor   ...
34                            Figura 05 – DFD Cadastro de Atendente                                    Fonte: Próprio Auto...
35                           Figura 06 – DFD Cadastro de Mensagens                                    Fonte: Próprio Autor...
36                              Figura 07 – DFD Acesso ao Guichê                                    Fonte: Próprio Autor  ...
37                       Figura 08 – DFD Cadastro de Mensagens Manualmente                                      Fonte: Pró...
383.6 Diagramas de Casos de Uso        Diagramas de caso de uso têm objetivo de conciliar as funções que cada usuário terá...
39Figura 10 - UML Funções dos Usuários 1         Fonte: Próprio AutorFigura 11 - UML Funções dos Usuários 2         Fonte:...
40  Figura 12 - UML Funções dos Usuários 3           Fonte: Próprio AutorFigura 13 - UML Funções do Administrador 1       ...
41                         Figura 14 - UML Funções do Administrador 2                                    Fonte: Próprio Au...
42Figura 15 – Diagrama de ER   Fonte: Próprio AutorFigura 16 – Consultas SQL   Fonte: Próprio Autor
433.8 Diagrama de Classes       Basicamente diagrama de classes está relacionado à estrutura do sistema de umaforma geral,...
444. Software para Atendimento Bancário4.1 Do que se Trata o Software         É um software que controla filas por senhas,...
45        O software utilizado é operado pelos atendentes da empresa dispõe-se de umsoftware que permite realizar a chamad...
46       Modelo Espiral: O modelo espiral segue uma sequência onde o projeto de software édivido em módulos que por sua ve...
47Quadro 07 – Necessidades do Software                            Necessidades                                    Categori...
48       O software não será desenvolvido de forma prototipada, ou seja, não será entregueem partes, sendo assim o desenvo...
494.7 Especificações de Requisitos de Software          Segue, logo abaixo, todas as especificações.4.7.1 Propósito       ...
50       Requisitos Não-Funcionais: especifica todos os requisitos não funcionais do sistema,       divididos em requisito...
51       Para que não haja maiores problemas na utilização do software as restrições serãodefinidas como “COMUM e ADMINIST...
52       Visualizar Informações       Descrição do caso de uso: Este caso de uso permite que o usuário visualize os dados ...
53       O software tem como desempenho para até designado como “Médio” sendo possívela melhora do mesmo para que obtenha ...
54       As interfaces do software serão propriamente desenvolvidas pela empresadesenvolvedora e tendo como plataforma par...
55       Após a implantação do software a empresa desenvolvedora dará total suporte aomesmo em caso de futuros bugs (erros...
56Figura 18 – Gráfico de Gantt (Informações do Software)                 Fonte: Próprio Autor Figura 19 – Gráfico de Gantt...
57     Figura 20 – Gráfico de Gantt (Tarefas)              Fonte: Próprio AutorFigura 21 – Gráfico de Gantt (Pessoas Envol...
586. Relação dos Componentes           Aqui está o texto com a breve descrição do que seria relação dos componentes1.     ...
597. Apresentação das Interfaces do Usuário                                  Figura 22 - Tela Splash                      ...
60                                     Figura 23 - Tela de Login                                       Fonte: Próprio Auto...
61                    Figura 25 - Amostra da Tela de Senhas Comuns e Preferenciais                                        ...
62                         Figura 27 - Tela de Manutenção de Atendimentos                                      Fonte: Próp...
63                            Figura 29 - Tela de Manutenção de Senhas                                      Fonte: Próprio...
64                            Figura 31 - Tela do Painel de Atendimento                                      Fonte: Própri...
65                     Figura 33 - Tela do Gráfico Demonstrativo dos Atendimentos                                        F...
66                              Figura 35 - Tela de Sobre o Sistema                                     Fonte: Próprio Aut...
67       Tela de relatório dos atendimentos, essa tela tem grande importância para oadministrador do software, pois, é atr...
68Conclusão       Conclui-se que, com o desenvolvimento deste projeto, foi possível adquirir novosconhecimentos na área de...
69Referências BibliográficasBEAL, Adriana. Gestão Estratégica da Informação – Editora Atlas, SP, 2004.BOENTE, Alfredo – Co...
70SALVETTI, Dirce Douglas. BARBOSA, Lisbete Madsen. Algoritmos. São Paulo: MakronBooks, 2004.STAREC, Cláudio (Org). Gestão...
71ANEXO IfrmSplashPublic Class frmSplash    Private Sub Form1_Load(ByVal sender As System.Object, ByVal e AsSystem.EventAr...
72                        End                    Else                        If TimeOfDay >= "18:00" And TimeOfDay <= "23:...
73            If Me.pbLogin.Value = 100 Then                Me.lblMensagem.Text = "Concluído Sistema GSPF..."            E...
74                                 Else                                     frmMenu.StatuslblTipo.Text = "Comum"          ...
75    Private Sub btnSair_Click(ByVal sender As System.Object, ByVal e AsSystem.EventArgs) Handles btnSair.Click        En...
76    Private Sub btnDiminui_Click(ByVal sender As System.Object, ByVal e AsSystem.EventArgs) Handles btnDiminui.Click    ...
77    Private Sub frmMenu_Load(ByVal sender As System.Object, ByVal e AsSystem.EventArgs) Handles MyBase.Load        Try  ...
Carlos Henrique Pereira [monografia]
Carlos Henrique Pereira [monografia]
Carlos Henrique Pereira [monografia]
Carlos Henrique Pereira [monografia]
Carlos Henrique Pereira [monografia]
Carlos Henrique Pereira [monografia]
Carlos Henrique Pereira [monografia]
Carlos Henrique Pereira [monografia]
Carlos Henrique Pereira [monografia]
Carlos Henrique Pereira [monografia]
Carlos Henrique Pereira [monografia]
Carlos Henrique Pereira [monografia]
Carlos Henrique Pereira [monografia]
Carlos Henrique Pereira [monografia]
Carlos Henrique Pereira [monografia]
Carlos Henrique Pereira [monografia]
Carlos Henrique Pereira [monografia]
Carlos Henrique Pereira [monografia]
Carlos Henrique Pereira [monografia]
Carlos Henrique Pereira [monografia]
Carlos Henrique Pereira [monografia]
Carlos Henrique Pereira [monografia]
Carlos Henrique Pereira [monografia]
Carlos Henrique Pereira [monografia]
Carlos Henrique Pereira [monografia]
Carlos Henrique Pereira [monografia]
Carlos Henrique Pereira [monografia]
Carlos Henrique Pereira [monografia]
Carlos Henrique Pereira [monografia]
Carlos Henrique Pereira [monografia]
Carlos Henrique Pereira [monografia]
Carlos Henrique Pereira [monografia]
Carlos Henrique Pereira [monografia]
Carlos Henrique Pereira [monografia]
Carlos Henrique Pereira [monografia]
Carlos Henrique Pereira [monografia]
Carlos Henrique Pereira [monografia]
Carlos Henrique Pereira [monografia]
Carlos Henrique Pereira [monografia]
Carlos Henrique Pereira [monografia]
Carlos Henrique Pereira [monografia]
Carlos Henrique Pereira [monografia]
Carlos Henrique Pereira [monografia]
Carlos Henrique Pereira [monografia]
Carlos Henrique Pereira [monografia]
Carlos Henrique Pereira [monografia]
Carlos Henrique Pereira [monografia]
Carlos Henrique Pereira [monografia]
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Carlos Henrique Pereira [monografia]

2.918 visualizações

Publicada em

Trabalho de conclusão do Curso de Sistemas de Informação.

Publicada em: Tecnologia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.918
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
153
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
58
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Carlos Henrique Pereira [monografia]

  1. 1. FUNDAÇÃO CULTURAL CAMPANHA DA PRINCESAFACULDADES INTEGRADAS PAIVA DE VILHENA CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO CARLOS HENRIQUE PEREIRA Desenvolvimento de um Software para Atendimento Bancário Campanha – MG 2011
  2. 2. FUNDAÇÃO CULTURAL CAMPANHA DA PRINCESAFACULDADES INTEGRADAS PAIVA DE VILHENA CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO CARLOS HENRIQUE PEREIRA Desenvolvimento de um Software para Atendimento Bancário Monografia apresentada à disciplina Trabalho Final de Curso, como parte dos requisitos para obtenção do titulo de Bacharel em Sistemas de Informação, pela Fundação Cultural Campanha da Princesa. Orientador: Prof. Paulo Guilherme Pereira Campanha – MG 2011
  3. 3. CARLOS HENRIQUE PEREIRA SOFTWARE PARA ATENDIMENTO BÁNCARIO Monografia aprovada como requisito para a obtenção do título de Bacharel em Sistemas de Informação, das Faculdades Integradas Paiva de Vilhena. Data da aprovação ______/______/______ BANCA EXAMINADORANome:__________________________________________________________Instituição:______________________________________________________Assinatura:______________________________________________________Nome:__________________________________________________________Instituição:______________________________________________________Assinatura:______________________________________________________Nome:__________________________________________________________Instituição:______________________________________________________Assinatura:______________________________________________________
  4. 4. DedicatóriaDedico este trabalho a Deus, primeiramente,que me deu muita força para conclusão, atoda minha família que sempre incentivou eesteve comigo todo esse tempo.
  5. 5. AgradecimentosAgradeço ao professor Paulo GuilhermePereira que me orientou durante esta jornadade trabalho, incentivando e apoiando o seudesenvolvimento; ao coordenador do cursoAlessandro Mateus Salomé, pela confiança eapoio, e a todos os meus amigos queacreditaram em mim.
  6. 6. “[...] E nunca considerem seu estudo como uma obrigação, massim como uma oportunidade invejável de aprender, sobre ainfluência libertadora da beleza no domínio do espírito, paraseu prazer pessoal e para o proveito da comunidade à qualpertencerá o seu trabalho futuro”. Albert Einstein
  7. 7. RESUMO Com o crescimento dos serviços bancários, surgem situações desagradáveis, namaioria das vezes, na hora dos atendimentos. Frequentemente, dentre desse crescimentogera-se a possibilidade de se criar sistemas informatizados para que seja possível um melhoratendimento não só nos serviços bancários, mas dentre outros estabelecimentos. E aprincipal reclamação que é enfrentada nesse cenário é ter que ficar tempo demais em umafila de espera e ainda por falta de comodidade para ser atendido. Se parar e pensar logo vemà ideia; e quanto às pessoas idosas, portadoras de alguma deficiência física? Essas pessoassofrem muito mais, dessa forma faz com que gere irritabilidade por partes dos clientes. Como desenvolvimento de um software que gerencie filas por senhas, poderíamos reduzirconsideravelmente diversos aborrecimentos. Diante do exposto, esta pesquisa irá demostrar como o desenvolvimento de umsoftware capaz de gerenciar filas por senhas contendo informações relevantes para oambiente implantado concorreria para uma melhora acerca dos problemas supracitados. Osbenefícios gerados em caso de implantação do software é oferecer maiores benefícios não sópara a empresa como também para seus clientes.PALAVRAS CHAVE: Serviços bancários, senhas por filas, estabelecimentos, atendimentoe software.
  8. 8. ABSTRACT With the growth of banking services, arise unpleasant situations, most often, in hoursof care. Often, of this growth creates the possibility of creating computer systems so that youcan better care not only in banking, but among other establishments. And the maincomplaint that is addressed in this scenario is to have to stay too long in a queue, and yet forlack of convenience to be served. If you stop and think immediately comes to mind, and asthe elderly, suffering from any physical disabilities? These people suffer much more, thusgenerating cause’s irritability by customers. With the development of a software thatmanages queues for passwords, could greatly reduce many hassles. Given the above, this research will demonstrate how the development of a softwareable to manage passwords for queues containing information relevant to the deployedenvironment would further improvement of the problems mentioned above. The benefits inthe event of deployment of the software is not only provide greater benefits to the companybut also for their customers.KEY WORDS: Banking, passwords by lines, facilities, service and software.
  9. 9. LISTA DAS FIGURASFigura 01 – DFD Login dos Usuários 30Figura 02 – DFD Cadastro de Usuários 31Figura 03 – DFD Cadastro de Mesas 32Figura 04 – DFD Alteração de Senha 33Figura 05 – DFD Cadastro de Atendente 34Figura 06 – DFD Cadastro de Mensagens 35Figura 07 – DFD Acesso ao Guichê 36Figura 08 – DFD Cadastro de Mensagens Manualmente 37Figura 09 – Caso de Uso de Clínica Médica 38Figura 10 – UML Funções dos Usuários 1 39Figura 11 – UML Funções dos Usuários 2 39Figura 12 – UML Funções dos Usuários 3 40Figura 13 – UML Funções do Administrador 1 40Figura 14 – UML Funções do Administrador 2 41Figura 15 – Diagrama de ER 42Figura 16 – Consulta SQL 42Figura 17 – Diagrama de Classe 43Figura 18 – Gráfico de Gantt (Informações do Software) 55Figura 19 – Gráfico de Gantt (Tempo de Realização) 55Figura 20 – Gráfico de Gantt (Tarefas) 56Figura 21 – Gráfico de Gantt (Pessoas Envolvidas) 56Figura 22 – Tela Splash 58Figura 23 – Tela de Login 59Figura 24 – Tela Menu Principal 59Figura 25 – Amostra da Tela de Senhas Comuns e Preferenciais 60Figura 26 – Tela de Atendente 60Figura 27 – Tela de Manutenção de Atendimentos 61Figura 28 – Tela de Manutenção de Mesas 61Figura 29 – Tela de Manutenção de Senha 62Figura 30 – Tela de Manutenção de Mensagens 62Figura 31 – Tela do Painel de Atendimento 63Figura 32 – Tela de Lista de Usuários 63
  10. 10. Figura 33 – Tela do Gráfico Demonstrativo dos Atendimentos 64Figura 34 – Tela de Cadastro de usuários 64Figura 35 – Tela de Sobre o Sistema 65Figura 36 – Tela de Relatório dos Atendimentos 65
  11. 11. LISTA DOS QUADROSQuadro 01 – Tabela Usuários 28Quadro 02 – Tabela Letreiro Digital 28Quadro 03 – Tabela Atendimento 29Quadro 04 – Tabela Atendente 29Quadro 05 – Tabela Senha 29Quadro 06 – Tabela Mesas 30Quadro 07 – Necessidades do Software 46
  12. 12. LISTA DAS TABELASTabela 01 – Investimento 24Tabela 02 – Despesas Fixas Mensais 25Tabela 03 – Licenciamentos do Software 25Tabela 04 – Custo Total do Período de Desenvolvimento 26Tabela 05 – Custo Após o Período de Desenvolvimento 26Tabela 06 – Custo Total 26
  13. 13. SUMÁRIO1. Tema 14 1.1 Introdução 14 1.2 Problema 15 1.3 Hipóteses 15 1.4 Justificativa 15 1.5 Objetivos 15 1.5.1 Objetivo Geral 15 1.5.2 Objetivos Específicos 15 1.6 Metodologia 162. Marco Teórico 17 2.1 Histórico da Linguagem de Programação 17 2.1.1 Sintaxe 17 2.1.1 Semântica 17 2.2 Microsoft Corporation e a Linguagem Visual Basic .NET 18 2.3 Conceitos Sobre Banco de Dados 19 2.3.1 Banco de Dados SQL 19 2.3.2 Banco de Dados em Access 20 2.3.3 SGBD 203. Desenvolvimento 21 3.1 Definição do Problema 21 3.2 Estudo de Viabilidade 21 3.2.1 Custos Envolvidos 22 3.2.2 Investimentos 22 3.2.3 Período de Desenvolvimento 23 3.2.4 Custo Total do Período de Desenvolvimento 23 3.2.5 Custos Após o Período de Desenvolvimento 24 3.2.6 Custo Total 24 3.2.7 Benefícios 25 3.2.8 Conclusão 25 3.3 Solução Proposta 25
  14. 14. 3.4 Dicionário de Dados 26 3.5 Diagramas de Fluxos de Dados 28 3.6 Diagramas de Casos de Uso 37 3.7 Entidade Relacionamento 40 3.8 Diagrama de Classes 424. Software para Atendimento Bancário 43 4.1 Do que se Trata o Sistema 43 4.2 Qual a sua Finalidade 43 4.3 Funcionamento do Software 43 4.4 Aplicação do Software de Atendimento 44 4.5 Ciclo de Vida do Software de Atendimento 44 4.6 Elicitação de requisitos 44 4.6.1 Motivação 44 4.6.2 Visão da Solução 45 4.6.3 Escopo da Solução 45 4.6.4 Limites e Restrições da Solução 46 4.6.5 Análise e Negociação de Requisitos 46 4.6.5.1 Critérios de Aceitação do Produto do Projeto 46 4.6.5.2 Requisitos de Aprovação 46 4.6.5.3 Entrega do Projeto 46 4.6.5.4 Riscos Iniciais Identificados 47 4.6.5.5 Premissas 47 4.7 Especificações de Requisitos de Software 47 4.7.1 Propósito 47 4.7.2 Escopo 47 4.8 Identificação e Localização do Documento 48 4.8.1 Organização do Documento 48 4.8.2 Descrição Geral do Software 48 4.8.3 Requisitos Funcionais 48 4.8.4 Requisitos Não-Funcionais 49 4.9 Visões Gerais do Software 49 4.9.1 Características dos Usuários 49 4.9.2 Restrições 49
  15. 15. 4.10 Chamadas 49 4.10.1 Requisitos Funcionais 49 4.10.2 Requisitos Não-Funcionais 50 4.10.2.1 Usabilidade 51 4.10.2.2 Confiabilidade 51 4.10.2.3 Desempenho 51 4.10.2.4 Reusabilidade 51 4.10.2.5 Segurança 51 4.10.2.6 Acessibilidade 52 4.11 Requisitos de Interface 52 4.11.1 Interfaces com Usuários 52 4.11.2 Interfaces Hardware e Software 52 4.11.3 Interfaces de Comunicação 52 4.12 Requisitos de Documentação 52 4.12.1 Manual dos Usuários 53 4.12.2 Duvidas On-Line 53 4.13 Requisitos de Licença 53 4.14 Informações para Suporte 53 4.15 Gerenciamentos de Mudanças de Requisitos 53 4.16 Análise de Risco 545. Relatório de Atividades 55 5.1 Gráfico de Gantt 556. Relação dos Componentes 577. Apresentação das Interfaces do Usuário 68Conclusão 76Referências Bibliográficas 77Anexo I 79Anexo II 113
  16. 16. 161. Tema Desenvolvimento de um Software para Atendimento Bancário.1.1 Introdução Com o avanço da tecnologia da informação, observa-se a necessidade de pensar eanalisar o mercado de trabalho, buscando a geração de oportunidades para a inovadorageração da qual que fazemos parte, de modo que seja possível desenvolver métodos maisrápidos para o auxilio da vida quotidiana, uma vez que a tecnologia da informação avança,nesse cenário globalizado, criam novas estruturas para serem analisadas e estudadas com afinalidade de reformulação e entendimento. Pensando dessa forma para melhor atender omercado de trabalho e não deixar de ressaltar a necessidade da realidade da qual fazemosparte, dessa forma observa-se um recorte ou delimitação em realizar um projeto que pudessegerenciar filas por senha para que assim através da informática e o avanço tecnológicogerasse melhor satisfação para as futuras pessoas que utilizarão. O SOFTWARE PARA ATENDIMENTO BANCÁRIO é parte integrante daestratégia que visa garantir a qualidade na realização dos atendimentos, a agilidade nosserviços prestados e o alto nível de satisfação do cidadão. No mundo atual podemos provarque nesse cenário globalizado não podemos ficar parado diante da realidade. Assim a presente pesquisa busca, por meios de processos informatizados através dastecnologias presentes o desenvolvimento do software. O sistema permite organizar as filasde atendimento, gerir as demandas com o correto dimensionamento e alocação dos recursosmateriais e humanos para o atendimento e prestação dos serviços, propiciando a rapidez eeficiência nos serviços públicos prestados e garantindo a satisfação do cidadão. Ademais, se parar para analisar e refletir sobre o tema poderá facilmente entender asrazões pela qual pretendemos realizar a pesquisa. As expectativas quanto aodesenvolvimento é grande e é fundamental ter uma visão global das estruturas o dos índicesque serão alcançados. Pensando mais em longo prazo e com objetivo organizacional é viávela expansão e a necessidade de renovação no mercado, assim estabelecendo níveis de fluxosde informação podemos atingir grande parte das necessidades podendo chegar a excelêncianos atendimentos.
  17. 17. 171.2 Problema O problema principal é conseguir facilitar o atendimento e garantir um melhoratendimento aos clientes.1.3 Hipóteses Com a nova configuração de mundo globalizado, o tempo passou a ser um elementoimprescindível para a vida das pessoas. Dessa forma, seria possível projetar um software quedesse conta de poupar tempo e dar maior tranquilidade e conforto para o público dessesegmento.1.4 Justificativa Com o avanço da tecnologia da informação surgem cada vez mais necessidades ecom elas novas perturbações. Dentro desse crescimento em tempo real o melhor a fazer étentar realizar com a melhor qualidade e empenho a busca da satisfação dos cidadãos,demonstrando através da programação de computadores e olhando com mais cuidado o quese passa diante de nossos olhos diante desse cenário globalizado o meu tema justifica-se pelafalta frequente de comprometimento com os clientes que não podem ficar mais de 15minutos para o atendimento bancário.1.5 Objetivos1.5.1 Objetivo Geral Desenvolver um software capaz de controlar filas através de senhas, com o intuito degerar melhor atendimento nos setores públicos e privados.1.5.1 Objetivos Específicos
  18. 18. 18  Criar um ambiente de fácil utilização para o usuário final, a ponto que realiza tarefas de modo mais rápido e eficaz;  Combinar diversos meios de comunicação com os clientes, tais como painel eletrônico com informações atualizadas do que está acontecendo no mundo todo;  Reduzir gastos, a fim de possibilitar maiores possibilidades a adquirir o sistema pelo baixo custo;  Permitir que o sistema de banco de dados armazene e gere relatórios sobre os dados cadastrados em sua base;  Verificar novas possibilidades de atendimento e;  Transmitir maior segurança.1.6 Metodologia Para o que o projeto fosse desenvolvido foram feitas pesquisas em diversos sites elivros para obter um maior embasamento na área tendo em base; análise de sistemas,linguagem de programação e algoritmo. O sistema será desenvolvido em linguagem VB .NET utilizando o banco de dadosem SQL, modelos de diagramas utilizados são: diagramas de fluxo de dados, diagramas decaso de uso, dicionário de dados e diagramas de classes. Com respeito ao material utilizado foi um microcomputador.
  19. 19. 192. Marco Teórico Nesta sessão do capítulo será visto os conceitos relevantes ao desenvolvimento dosoftware.2.1 Histórico Da Linguagem De Programação De acordo com JÚNIOR (2009), Desde o aparecimento dos primeiros computadoresque ficou claro que seria necessário encontrar um método padronizado para melhorexpressar as instruções que deveriam ser dadas à máquina. Um conjunto de regras sintáticase semânticas que permitissem definir um programa, passível de ser interpretado pelamáquina da forma mais eficiente. A linguagem de programação se deu inicio na década de 50, com isso ficou claro quede alguma forma poderia criar linhas de códigos através dos comandos a fim de controlarmáquinas. Vale ressaltar que antes do desenvolvimento das linguagens de programação dealto nível as máquinas (computadores) eram controladas por uma linguagem de baixo nívelque se caracteriza linguagem de máquina ou como preferir (Assembly), nenhuma outralinguagem se equipara a Assembly porque é a única mais próxima da máquina, inclusivemuitos programas desenvolvidos ainda utilizam a linguagem de máquina, por ter comocaracterística a rapidez de compilação das rotinas criadas. No momento em que o homem sentiu maiores necessidades de controlar asmáquinas, observou-se o desenvolvimento de linguagens de alto nível, como foi mencionadalogo acima que para tal forma gerasse um melhor aproveitamento, produtividade, rapidez,dentre outros fatores. Temos que ter em mente que a linguagem de programação seconfigura a partir de códigos (instruções) passados para o computador que assim pudessearmazenar e gerar determinada informação para o usuário final. Quando falamos de linguagem de programação, temos dois conceitos muitosimportantes a respeito, a saber: a sintaxe e a semântica, sob os quais deteremos a seguir.2.1.1 Sintaxe A sintaxe forma um conjunto de regras para construir os sistemas que serãoinstalados nas máquinas (computadores). Ela está ligada diretamente com a escrita daslinhas de códigos e como esses irão se comportar quando executados diante de determinadas
  20. 20. 20rotinas criadas, e quando falamos de sintaxe estamos referindo-nos ao que foi digitadocomo: letras, números, caracteres especiais entre outros. Desta forma, podemos constatarque a sintaxe é o que chamamos de alfabeto da linguagem de programação em si.2.1.2 Semântica Tratamos a semântica como a parte mais importante na elaboração de um sistema decomputador, porque é ela quem define, caracteriza a linguagem de programação. Podemosexpressar a semântica da seguinte forma: tal como uma rotina para gerar númerosaleatoriamente pode ser criada de diferentes formas e é isso que caracteriza, ou seja, ter umvalor lógico e coerente não importando a linguagem utilizada para o desenvolvimento. Dessa forma, ao se entender a sintaxe e semântica será mais confiável a escrita e aforma de interpretação da máquina na hora de compilar as linhas de códigos seja maiseficiente. Com o passar dos anos, o incentivo aos avanços tecnológicos, assim como osdesenvolvimentos dos cenários econômicos, obrigaram a fazer diversas padronizações ecomunicação com um todo, assim as linguagens de programação evoluíram em termosbastante significativos para o progresso, transmitindo maior produtividade, eficiência,confiabilidade e principalmente rapidez, para que pudesse gerar uma interação entre ohomem e o computador.2.2 Microsoft Corporation e a Linguagem Visual Basic .NET De acordo com FRANKLIN (2002), a Microsoft sempre esteve na dianteira quandose trata de ambientes avançados de desenvolvimento, e os desenvolvedores do Visual Basicgeralmente são os primeiros a experimentar suas inovações. A empresa Microsoft iniciou-se como uma nova empresa na década de 70 com acriação da linguagem de programação BASIC, onde gerou um grande sucesso e se tornoumuito popular para os desenvolvedores de softwares. Segundo MACKENZIE & SHARKEY (2002), na verdade, o Visual Basic .Netpossui um numero real de versões, 7,.7 – só que ele não é muito usado. Da mesma maneiracomo o Windows 2000 é na realidade a versão 5.0 do Windows NT, quando mais simplesou assimilável é o nome, mas ele é usado. No entanto, não espere ouvir falar do Visual Basic
  21. 21. 217.0 com frequência; havia até uma penalidade em dinheiro dentro da Microsoft para quem sereferisse ao Windows 2000 como NT 5.0. Visual Basic .NET é uma linguagem de programação desenvolvida pela Microsoft e,no que diz a respeito à linguagem, ela é totalmente orientada a eventos e não como dizempor aí que é totalmente orientada a objetos mas, vale ressaltar que o VB.NET também temsuas características e trabalha com orientação a objetos. Nesse sentido, podemos classificaros métodos da linguagem VB.NET, que tem impactos relacionados com a ideia declassificar, organizar e abstrair coisas, a fim de se criar estruturas ou o que chamamos deconjuntos de operações. Esse empenho em analisar diversos modos funcionais de dadostorna-se de fácil manuseio.2.3 Conceitos Sobre Banco de Dados Segue, logo abaixo, todas as especificações com relação aos conceitos sobre bancode dados.2.3.1 Banco de Dados SQL Segundo MACHADO (2004), SQL significa Structured Query Language –Linguagem Estruturada de Pesquisa, de grande utilização, teve seus fundamentos no modelorelacional de Codd (1970). Sua primeira versão recebeu o nome de SEQUEL (StructuredEnglish Query Language), definida por D.D. Chamberlim, entre outros, em 1974, noslaboratórios de pesquisa da IBM (Califórnia). A evolução contínua e rápida sempre teve a necessidade de se desenvolver e construirsistemas capazes de gerar informações fáceis e seguras. Pensando assim, evoluímos com ointuído de armazenar informações onde fosse possível a manipulação através de comandosenviados para o computador e assim deu-se ao nascimento do banco de dados onde,podemos realizar diversas consultas e gerencia-los da maneira que for mais conveniente paraa utilização. Dentre esses conceitos podemos encontrar algumas características principaiscom relação ao banco de dados, tais como:  Incluir Registros;  Alterar Registros;
  22. 22. 22  Excluir Registros;  Consultar Registros existentes nas tabelas. Bancos de dados imensos exigem uma estrutura bastante sólida. Os programadores podem usar aplicações Visual Database Tools que vem com SQL Server para criar um esquema de aplicação apropriado, que leve em consideração o tipo de dados, o local do servidor e os padrões de utilização. Os programadores também precisam entender como normalizar e “desnormalizar” a estrutura visando ao desempenha. (OHATA; HAYNIE; NIELSEN, 1999, p.15). Contudo, o bando de dados trata-se de um conjunto de informações organizadas eguardadas de forma segura e de fácil manipulação, onde podem ser realizados acessos nosdados contidos no mesmo.2.3.2 Banco de Dados em Access De acordo com o livro TREINAMENTO RÁPIDO EM MICROSOFT ACCESS 97(1988), um banco de dados é uma coleção de dados estruturados. Como a distribuição dosdados é previsível, podemos manipular os itens para extrair informações úteis. Ocomponente mais básico de um banco de dados Access é uma tabela na qual estão asinformações ordenadas em linhas e colunas. O banco de dados Access é um banco de dados gratuito, ou seja, não é necessáriopagar nada para usá-lo em aplicações (Softwares) para armazenamento de dados.2.3.3 SGBD SGBD ou Sistemas Gerenciadores de Banco de Dados são programas com objetivosde criar base de dados um exemplo de programa é o SQL como mencionado na seção 2.3.1.
  23. 23. 233. Desenvolvimento3.1 Definições do Problema O Sistema Atual apresenta vários problemas, tais como:  Alto custo de contrato de manutenção;  Alto custo de aquisição para novas licenças;  Alto custo de implantação e treinamento;  Dependência do fornecedor para qualquer pequena alteração, tal como a inclusão de uma nova fila;  Descentralização de informações, acarretando na impossibilidade de consulta à informação de forma centralizada e na necessidade de servidores de aplicação;  Falta de dados estatísticos de atendimentos;  Dificuldade de utilização, devido à necessidade dos atendentes em decorar códigos para o registro de serviços, afetando a produtividade do atendimento e causando erros nas codificações. Diante do exposto, analisamos e criamos um novo projeto a ser implantado. No item aseguir veremos a idéia do projeto.3.2. Estudo de viabilidade Segundo DAVES (1994), estudo de viabilidade tem como finalidade determinar sehá uma solução viável; caso não haja, qualquer tempo, esforço ou dinheiro gasto no projetoé um desperdício. Nessa ordem de ideias, expõe-se que: Uma vez identificado o escopo (com a concordância do cliente), é razoável perguntar: “Podemos construir um software para satisfazer esse escopo? O projeto é exequível?” Frequentemente, os engenheiros passam por cima dessas questões (ou são pressionados para desconsiderá-las por gerentes ou clientes pacientes), para ficar envolvidos apenas num projeto que está condenado desde o início. (PRESSMAN, 2002, p. 111) Há diversas maneiras de determinar a viabilidade econômica de um projeto, dentre asquais destacamos a análise de custo-benefício. O principal benefício que temos que ter emmente é a garantia de melhora dos serviços prestados à população. Além disso, um melhoraproveitamento dos recursos também deve ser levado em conta.
  24. 24. 24 Nesta seção iremos expor qual é o benefício real obtido com a alternativa e tambémanalisaremos em quanto tempo o custo atual associado poderá ser recuperado.3.2.1 Custos envolvidos  Custo com desenvolvimento:  Salário dos desenvolvedores;  Treinamento em novas tecnologias;  Aquisição de ferramentas de software, para auxiliar no desenvolvimento;  Computadores;  Energia elétrica;  Material de escritório.  Custo com implantação e instalações;  Treinamento de pessoal;  Compra de servidores e equipamentos de rede;  Salário dos técnicos para instalação do servidor e da rede.  Custos operacionais:  Manutenção;  Pessoal;3.2.2 Investimentos O investimento necessário para operacionalização deste projeto consiste na aquisiçãode um servidor capaz de atender a demanda de transações via rede.Tabela 01 - Investimento Item Quantidade Valor Unitário (R$) Valor Atual (R$) TV LCD 40 FULL HD 1 2.000,00 2.000,00 Servidor 1 2.000,00 2.000,00 Computador 2 1.000,00 2.000,00 Impressora 1 450,00 450,00 TOTAL - - 6.450,00Fonte: Próprio autor
  25. 25. 253.2.3 Período de desenvolvimento As despesas listadas logo abaixo referem-se ao período de desenvolvimento dosoftware, com base em despesas fixas mensais.Tabela 02 – Despesas Fixas Mensais Item Quantidade Valor Unitário (R$) Valor Atual (R$) Salário Programadores 4 1.500,00 6.000,00 Salário Designer 1 1.000,00 1.000,00 Salário Analista de Sistemas 1 1.800,00 1.800,00 Energia - 200,00 200,00 Telefone - 100,00 100,00 Material de Escritório - 50,00 50,00 Banda Larga - 100,00 100,00 TOTAL - - 9.250,00Fonte: Próprio Autor No cálculo a seguir, incluiremos no preço do computador os custos de obtenção elicenciamento dos softwares a serem usados no projeto.Tabela 03 – Licenciamentos do Software Item Quantidade Valor Unitário (R$) Valor Atual (R$) Equipamentos - - 9.250,00 Sistema Operacional 1 400,00 400,00 Ferramenta de 1 500,00 500,00 desenvolvimento Ferramenta de modelagem 1 1.000,00 1.000,00 TOTAL - - 11.150,00Fonte: Próprio Autor3.2.4 Custo total do período de desenvolvimento Após analises realizadas com o período de desenvolvimento chegamos à seguinteconclusão: o sistema pode ser concluído no período de três (3) meses, assim a lista logoabaixo mostra a tabela dos meses e o total gerado para o desenvolvimento.
  26. 26. 26 Tabela 04 – Custo Total do Período de Desenvolvimento Mês Valor Total (R$) Primeiro Mês 9.250,00 Segundo Mês 9.250,00 Terceiro Mês 9.250,00 TOTAL 27.750,00 Fonte: Próprio Autor3.2.5 Custos após o período de desenvolvimento Os custos relativos a este período compreendem as despesas com treinamento defuncionários e a manutenção do sistema. Tabela 05 – Custo Após o Período de Desenvolvimento Item Valor (R$) Treinamento (um mês) 400,00 Manutenção 300,00 Fonte: Próprio Autor3.2.6 Custo Total Abaixo, especificamos o custo total do sistema para um período de quatro anos.Estimamos que um mês de treinamento, realizado no primeiro ano, será necessário para queos funcionários se adaptem ao uso do programa. Consideramos, também, que no primeiroano a manutenção é coberta pela garantia, e que, a partir do segundo ano, seu custo é deR$300,00 por mês. Como especificado, confira na tabela abaixo: Tabela 06 – Custo Total Período Valor (R$) 1° ano 27.750,00 2° ano 3.600,00 3° ano 3.600,00 4° ano 3.600,00 TOTAL 38.550,00 Fonte: Próprio Autor
  27. 27. 273.2.6 Benefício Como benefício intangível podemos citar: a melhora no atendimento dos clientes, adiminuição do congestionamento das filas, a eficiência no fornecimento das informações eorganização das solicitações de serviços.2.2.7 Conclusão Um grande gerenciamento e economia de custo à empresa, além da possibilidade denovos negócios, visto que poderá ser utilizado por qualquer Órgão no atendimento àpopulação. Visto dessa forma que o estudo de viabilidade está relacionado com o custo dodesenvolvimento e a manutenção de uma forma geral do software fica claro que de umaforma ou outra para se manter no mercado atual é essencial investir para ter um retorno.Carvalho (2001) define da seguinte forma: A quantidade de tempo que se deve gastar com o estudo de viabilidade depende do projeto. Por exemplo, é bastante razoável gastar um dia para avaliar as alternativas para modificar o formato do relatório. Já para desenvolver um ovo sistema de contabilidade, será necessário gastar semanas. O desenvolvimento de um novo pacote que custará milhões de dólares com certeza pede um estudo mais apurado das possíveis soluções e, portanto, pode levar messes ou até anos.3.3 Soluções Proposta Como solução proposta viso desenvolver um software capaz de controlar filas porsenhas, com o intuito de realizar chamadas através de senhas e, ainda, o software conteráinformações contidas em uma tela (Painel) de plasma ou LCD com informativos eletrônicos.3.4 Dicionários de Dados Dicionário de dados é uma lista que contém as características, definições lógicas paraos dados inseridos nas tabelas. Durante o desenvolvimento e a análise de fluxo é através dodicionário de dados que nos proporciona melhores análises durante o planejamento e criaçãode um sistema de computador. GANE & SARSON (2002) definem da seguinte forma: O nome dicionário de dados adquire um significado mais amplo quando começamos a incluir detalhes sobre processos que, estritamente falando, se referem a lógica e não a dados. Talvez devesse ser realmente chamado de diretório de projeto. (p. 52)
  28. 28. 28 Logo abaixo estão inseridas as tabelas do dicionário de dados conforme suasrespectivas características.Quadro 01 – Tabela de Usuário TABELA USUARIO Nome da Descrição da coluna Data type Nulabilidade Constraint coluna Usuário Nome do usuário Varchar Not null (10) Senha Senha do usuário Varchar Not null (10) Tipo Tipo do usuário Char (1) Not nullFonte: Próprio Autor A tabela usuário tem como objetivo dentro do sistema registar todos os usuários quepossivelmente irão utilizar o sistema.Quadro 02 – Tabela Letreiro Digital TABELA LETREIRO DIGITAL Nome da Descrição da coluna Data type Nulabilidade Constraint colunaId_mensagem Código da Int Not null Chave primária e mensagem alto incremento Nome da Nome da mensagem Varchar Not null mensagem (255)Fonte: Próprio Autor A tabela letreiro digital tem como objetivo dentro do sistema armazenar todas asinformações apresentadas para os clientes no painel.Quadro 03 – Tabela Atendimento TABELA ATENDIMENTO Nome da Descrição da Data type Nulabilidad Constraint coluna coluna e Código Código do Int Not null Chave primária e atendimento atendimento alto incremento Código Código do Int Not null Chave estrangeira atendente atendente referenciando a tabela atendenteNúmero_Senh Número da Senha Varchar (20) Not null a Data Data do Datetime Not null atendimentoFonte: Próprio Autor A tabela atendimento tem como objetivo dentro do sistema registrar todos osatendimentos gerados durante todo o dia, como: data, hora, senhas, qual atendente realizoudeterminada chamada.
  29. 29. 29Quadro 04 – Tabela Atendente TABELA ATENDENTE Nome da Descrição da coluna Data type Nulabilidade Constraint coluna Código Código do atendente Int Not null Chave primária de atendente alto incremento Nome Nome do atendente Varchar Not null (60)Fonte: Próprio Autor A tabela atendente tem como objetivo dentro do sistema registrar todos os atendentesque utilizarão o sistema.Quadro 05 – Tabela Senha TABELA SENHA Nome da coluna Descrição da Data type Nulabilidade Constraint coluna Número Número da senha Int Not null Chave primária de alto incremento Tipo_comum Tipo de senha Varchar (1) Not null comumTipo_preferencial Tipo de senha Varchar de Not null preferencial (1)Fonte: Próprio Autor A tabela senha tem como objetivo dentro do sistema de gerar novas senhas pararetirada de uma nova chamda e armazenar qual senha foi gerada pelo sistema.Quadro 06 – Tabela Mesa TABELA MESA Nome da coluna Descrição da Data type Nulabilidade Constraint coluna Código mesa código da mesa Int Not null Chave primária e estrangeira fazendo referencia coma tabela atendente e com alto incrementoNumero_atendente Número do int Not null AtendenteFonte: Próprio Autor A tabela mesa tem como objetivo dentro do sistema gerenciar as quantidades mesasque o sistema irá conter para o seu funcionamento.
  30. 30. 303.5 Diagramas de Fluxos de Dados Basicamente o diagrama de fluxo de dados serve para elaborar como será feito osprocessos realizados dentro do sistema, sendo o mesmo não uma estrutura lógica eindependente, pois: O diagrama de fluxo de dados é um modelo lógico do sistema. O modelo não depende do hardware, do software, da estrutura de dados, ou da organização do arquivo; não há nenhuma implicação física no diagrama de fluxo de dados. (DAVIS, 1994, p. 256). De acordo com Gane & Sarson (2002), o fluxo de dados é simbolizado por meio deuma seta, de preferência horizontal e/ou vertical, com a ponta indicando a direção do fluxo. Figura 01 – DFD Login dos Usuários Fonte: Próprio Autor
  31. 31. 31 Quando o usuário tentar acessar ao software será pedido para o mesmo que entrecom o nome e senha para ser validado, caso o usuário informar nome e senha incorretos serámostrado na tela uma mensagem de erro informando que não conferem o registro e por fimse o usuário informar nome e senha corretos o mesmo será direcionado para o menuprincipal do software contendo acesso a quase todas as funções do software. Figura 02 – DFD Cadastro de Usuários Fonte: Próprio Autor Quando houver a necessidade de cadastrar novos usuários para a utilização dosoftware somente o administrador terá essa prioridade, sendo que o para realizar o cadastro oadministrador terá que informar nome e senha de usuário para realizar uma validação paraverificar se está corretamente preenchidos os campos, caso os dados estiverem corretos os
  32. 32. 32dados do usuário será armazenado na TB_Usuarios e caso não estiverem corretos seráenviada uma mensagem de erro para o administrador informando qual erro que aconteceu. Figura 03 – DFD Cadastro de Mesas Fonte: Próprio Autor Quando houver a necessidade de cadastrar mais mesas (Guichê) para obter melhoresatendimentos o somente o administrador terá prioridade no software sendo que para realizaro cadastro da mesa o mesmo deve informar os dados da mesa e em caso de informaçõesinvalidas será enviada uma mensagem de erro senão será armazenada na tabela TB_Mesas.
  33. 33. 33 Figura 04 – DFD Alteração de Senha Fonte: Próprio Autor De tempo em tempo haverá a necessidade de alteração de senhas dos usuários e paraisso o mesmo deve informar o nome e senha para que sejam validados conforme feito issodeverá informar a nova senha e repetir novamente a nova senha para que haja maiorsegurança e em caso de informações invalidas dos usuários será enviada uma mensagem deerro para o mesmo senão será armazenada a nova senha na TB_Usuarios.
  34. 34. 34 Figura 05 – DFD Cadastro de Atendente Fonte: Próprio Autor Ao cadastrar um novo atendente do software o mesmo, somente o administrador teráprioridade sendo que o mesmo deve se atentar quanto ao cadastro dos usuários pelo fato queos atendentes serão os usuários do software e em caso de dados inválidos será enviada umamensagem de erro senão será armazenado na TB_Atendente.
  35. 35. 35 Figura 06 – DFD Cadastro de Mensagens Fonte: Próprio Autor Quando os usuários do software perceber que a necessidade de cadastrar novasmensagens para que seja exibida para os clientes o mesmo terá que informar os dadoscorretamente para que possa ser validados e em caso de dados inválidos será enviada umamensagem de erro para o usuário senão armazena na TB_Mensagem.
  36. 36. 36 Figura 07 – DFD Acesso ao Guichê Fonte: Próprio Autor Quando um atendente for iniciar o atendimento do dia o mesmo terá que informarseus dados cadastrais para que seja validado e em caso de dados inválidos será enviada umamensagem de erro senão o mesmo terá acesso ao guichê.
  37. 37. 37 Figura 08 – DFD Cadastro de Mensagens Manualmente Fonte: Próprio Autor Quando houver a necessidade de cadastrar um atendimento manualmente, somente oadministrador terá prioridade de realizar esse tipo de tarefa no software, sendo o mesmo teráque informar os dados para armazenamento para ser validados e em caso de erro nasinformações dos dados será enviada uma mensagem de erro para o administrador senão osdados informados serão armazenados na TB_Atendimento. Todo e qualquer processo, tanto administrativo quanto operacional, tem um fluxo das operações de entrada, processamento e saída. Esse fluxo envolve, além dessas operações, as áreas da organização envolvidas, os recursos humanos e matérias, os custos relativos a esses recursos, o volume de trabalho, os tempos de execução, a documentação que tramita pelo mesmo e a tecnologia de informação utilizada. (D’ASCENÇÃO, 2001, p. 109)
  38. 38. 383.6 Diagramas de Casos de Uso Diagramas de caso de uso têm objetivo de conciliar as funções que cada usuário teráno software, ou seja, designar as funções por privilégios. Dessa forma fica fácil para oanalista e para o cliente que está solicitando o desenvolvimento do mesmo. Observe logo abaixo um exemplo de como seria um diagrama de classe. Figura 09 – Caso de Uso de Clínica Médica Fonte: Disponível em:http://www.dsc.ufcg.edu.br/~sampaio/cursos/2007.1/Graduacao/SIII/Uml/diagramas/usecases/usecases.htm .Acesso em: 20/09/2011 Como vimos no exemplo acima o diagrama de caso de uso é essencial entre o clientee o analista, para que assim posso se obter melhores entendimentos na hora dodesenvolvimento. Agora confira nas ilustrações abaixo como ficou o diagrama de caso deuso do software de Atendimento Bancário.
  39. 39. 39Figura 10 - UML Funções dos Usuários 1 Fonte: Próprio AutorFigura 11 - UML Funções dos Usuários 2 Fonte: Próprio Autor
  40. 40. 40 Figura 12 - UML Funções dos Usuários 3 Fonte: Próprio AutorFigura 13 - UML Funções do Administrador 1 Fonte: Próprio Autor
  41. 41. 41 Figura 14 - UML Funções do Administrador 2 Fonte: Próprio Autor3.7 Entidade Relacionamento De acordo com Machado (2004), o modelo Entidade-Relacionamento (ER) foidefinido por Peter Pin-Shan Chen, em 1976, e baseia-se na percepção do mundo real comoconstituído por um conjunto de objetos básicos chamados entidades e relacionamentos edefine uma técnica de diagramação para modelos de dados, o diagrama de entidade erelacionamento. (CHEN, 1976 apud MACHADO, 2004, p. 67).
  42. 42. 42Figura 15 – Diagrama de ER Fonte: Próprio AutorFigura 16 – Consultas SQL Fonte: Próprio Autor
  43. 43. 433.8 Diagrama de Classes Basicamente diagrama de classes está relacionado à estrutura do sistema de umaforma geral, onde por sua vez podemos identificar todos os objetos que existem nodesenvolvimento do software a fim de obter melhores formas de análise. Figura 17 – Diagrama de Classe Fonte: Próprio Autor
  44. 44. 444. Software para Atendimento Bancário4.1 Do que se Trata o Software É um software que controla filas por senhas, consiste de um conjunto de informaçõesque quando operadas funcionam de modo que facilite a organização do atendimento, comcapacidade de medir o desempenho dos atendimentos e a capacidade de medir o nível desatisfação de determinadas situações. O software ainda pode informatizar o atendente para que ele possa saber quantasvezes um determinado cliente foi atendimento, saber o tempo médio de espera doatendimento, cadastrar os clientes, informatizar os serviços e imprimir fichas sequenciais dechegada para determinados clientes tais como clientes preferenciais e clientes nãopreferenciais. O software que controla painel virtual tem como finalidade representar o estadoatual das filas, pode apresentar mensagens, últimas fichas atendidas, publicidade da empresae etc.4.2 Qual a sua Finalidade Este software de atendimento de senhas por fila visa informatizar o controle paradiversas filas, sendo o sistema de atendimento um controle estatístico baseado ematendimento eletrônico. Obviamente utilizam um painel eletrônico e um dispensador controlado por umatendente que ao disparar o comando emite um ticket com senha, data, horário, nome daempresa e o nome da fila selecionada ao cliente. Assim favorecendo a organização dosatendimentos onde se encontra várias filas de espera.4.3 Funcionamento do Software Basicamente, o cliente ao chegar ao estabelecimento que contém um desse Softwarede Atendimento será fornecido a ele uma senha no dispensador, onde por sua vez é o quecorresponde ao emissor de senhas. Após o recebimento de sua senha o cliente aguarda o seuchamado no painel eletrônico.
  45. 45. 45 O software utilizado é operado pelos atendentes da empresa dispõe-se de umsoftware que permite realizar a chamada do próximo cliente em espera. O software aindaexibe para o atendente qual a senha a ser atendida e permite que ele registre se oatendimento foi prestando ou se houve desistência. No caso de priorização ou re-chamada doatendimento para os clientes preferenciais será sempre possível à intervenção do operadorpara emitir senhas específicas para determinadas circunstâncias. Por fim a cada realização feita pelo software será feita uma alteração no painel quepor sua vez emitirá um sinal sonoro ou tendo a opção de chamada por um sinal de voz.4.4 Aplicação do Software de Atendimento Claramente, esse tipo de sistemas pode ser aplicado em todas as empresas quedesejam adquirir e segmentar esse tipo de atendimento na recepção dos seus clientes, noatendimento preferencial e cumprir as leis de espera (Lei da Fila), ou pode simplesmenteoptar em agilizar a prestação de serviços com guichê exclusivo para o atendimento dos seusclientes.4.5 Ciclos de Vida e o Software de Atendimento O software será desenvolvido seguindo o modelo cascata, ou seja, o software serádesenvolvido por completo e ao final será entregue e implantado na empresa solicitadora doserviço. Segue, logo abaixo, alguns ciclos de vida onde por sua vez são utilizados nodesenvolvimento de softwares. Modelo Constrói e Conserta (Caótico): O modelo constrói e conserta é utilizadogeralmente para pequenas empresas, onde não é necessário muito planejamento para odesenvolvimento. Dessa forma quando se inicia o projeto utilizando este modelo, todos osprocessos são construídos e apresentados para o cliente quantas vezes forem necessários atéa aceitação do mesmo. Modelo Cascata: O modelo cascata é uma sequência que onde por sua vez o projeto étodo desenvolvido e entrega para o cliente final. Este modelo não é muito utilizadoatualmente no processo de desenvolvimento, mas, em certos projetos não há como utilizaroutro tipo de ciclo de vida como, por exemplo, o modelo espiral onde, por sua vez é o maisutilizado e recomendado para o desenvolvimento de projetos.
  46. 46. 46 Modelo Espiral: O modelo espiral segue uma sequência onde o projeto de software édivido em módulos que por sua vez é desenvolvido em partes. Assim a cada módulo que éfeito o analista entra em contato com o cliente para apresentar o mesmo feito. No desenvolvimento do software em espiral segue algumas características que são desuma importância a se seguir, como são mostrados logo abaixo:  Comunicação com o cliente;  Planejamento;  Análise de risco;  Engenharia;  Construção e liberação;  Avaliação do cliente.4.6 Elicitação de requisitos Segue logo abaixo todas as especificações com relação à Elicitação de Requisitos.4.6.1 Motivação O principal motivo para o desenvolvimento do software se deu após observarmos oquanto é ruim ficar em filas de espera para ser atendimento e esperamos que através datecnologia existente em nosso cenário globalizado possamos realizar nosso objetivo.4.6.2 Visão da Solução Gerenciar e Organizar as empresas mantenedoras do software visando à satisfaçãodos clientes e tudo isso voltado para uma melhor aparência no mercado competitivo.4.6.3 Escopo da Solução Nessa seção serão descritas as principais necessidades para o software a serdesenvolvido.
  47. 47. 47Quadro 07 – Necessidades do Software Necessidades Categoria1. O software deve apresentar interface intuitiva. Essencial2. O software deve ter área para login. Essencial3. O software deve apresentar disponibilidade de ajuda off-line. Desejável4. O software deve apresentar restrição de usuário. Essencial5. O software deve gerenciar um painel para informações. Essencial6. O software deve apresentar suporte padrão de solução. Importante7. O software deve conter o registro do mesmo. Importante8. O software deve apresentar relatórios diários. Essencial9. O software deve apresentar tela de inicialização. Desejável10. O software deve apresentar o que ramo a empresa atua. EssencialFonte: Próprio Autor Essencial: Características essenciais. Falha em sua implementação significa nãosatisfazer o usuário. Têm que ser implementadas. Importante: Esta característica tem que ser implementadas. No entanto, a entrega nãoserá atrasada pela falta de uma característica importante. Desejável: São úteis em aplicações pouco típicas, ou de uso pouco frequente. Não seespera um impacto muito grande na satisfação do cliente pela sua implementação.4.6.4 Limites e Restrições da Solução O software tem como limites que não terá como usar um uma página Web e usuáriosterão restrições com relação a algumas funções dentro do sistema sendo reservados somentepara o administrador.4.6.5 Análise e Negociação de Requisitos Declaração do Escopo.4.6.5.1 Critérios de Aceitação do Produto do Projeto
  48. 48. 48 O software não será desenvolvido de forma prototipada, ou seja, não será entregueem partes, sendo assim o desenvolvimento do mesmo será realizada em um todo e entreguecompleto.4.6.5.2 Requisitos de Aprovação Levantamento de Requisitos; Ata de reunião com aceite; Documento de Aprovação conforme reuniões quinzenais com o cliente.4.6.5.3 Entrega do Projeto Termo de aceite; Documentação; Manual de Usuário.4.6.5.4 Riscos Iniciais Identificados Os riscos identificados no início do projeto são:  Não cumprimento do prazo para entrega dos módulos e/ou projeto;  Ultrapassar custo definido para concepção do projeto;  Alterações no escopo do projeto no decorrer de sua concepção por mudanças na Reitoria ou Pró-Reitoria.4.6.5.5 Premissas A entrega será ocorrida em seis meses juntamente com sua documentação. Caso nãoseja entregue no prazo poderá ocasionar atraso no projeto, aumento de custo e insatisfaçãodo cliente. Cada parte entregue sem a incidência de erro, testado e aprovado. Caso não seja entregue sem erro, ocasionará retrabalho podendo incidir em aumentode custo e atraso na entrega dos próximos módulos.
  49. 49. 494.7 Especificações de Requisitos de Software Segue, logo abaixo, todas as especificações.4.7.1 Propósito O propósito deste documento é especificar os requisitos do Software paraAtendimento Bancário, de tal forma a fornecer informações relevantes ao desenvolvimentode projetos.4.7.2 Escopo O escopo deste projeto descreve etapas, recursos disponíveis, como o software serádesenvolvido.4.8 Identificação e Localização do Documento Segue logo abaixo como será realizada a Identificação e Localização do Documento.4.8.1 Organização do Documento Além desta seção introdutória, as seções seguintes estão organizadas como descritoabaixo. Descrição geral do software: apresenta uma visão geral do sistema, caracterizando qual é o seu escopo e descrevendo seus usuários. Requisitos Funcionais (casos de uso): especifica todos os casos de uso do sistema, ver seção 2.5, descrevendo os fluxos de eventos, prioridades, atores, entradas e saídas de cada caso de uso a ser implementado.
  50. 50. 50 Requisitos Não-Funcionais: especifica todos os requisitos não funcionais do sistema, divididos em requisitos de usabilidade, confiabilidade, desempenho, segurança, distribuição, adequação a padrões e requisitos de hardware e software.4.8.2 Descrição Geral do Software Como mencionado na seção 4.6.5.4 segue na seção 4.8.2 e 4.8.3 os conceitos sobreos requisitos Funcionais e Não-Funcionais.4.8.3 Requisitos Funcionais Os requisitos funcionais referem-se aos requisitos que estão relacionados com amaneira com que o sistema deve operar, onde se especificam as entradas e saídas do sistemae o relacionamento comportamental entre elas, assim como a iteração com o usuário.4.8.4 Requisitos Não-Funcionais A operação do software deve ser de fácil utilização. Geralmente existem pessoas quenão dominam a informática muito bem, esses poderão ser usuários (leigos) e cliente queposteriormente utilizarão o mesmo para retirada de senhas.4.9 Visões Gerais do Software Segue, logo abaixo, todas as visões gerais do software.4.9.1 Características dos Usuários Como característica dos usuários define que pelo menos para a utilização do sistemao mesmo deve ter conhecimentos básicos de informática, sendo assim mais fácil a suaadaptação ao software.4.9.2 Restrições
  51. 51. 51 Para que não haja maiores problemas na utilização do software as restrições serãodefinidas como “COMUM e ADMINISTRADOR”, os usuários serão cadastrados como“COMUM”, ou seja, os usuários não terão os mesmo privilégios que os administradores dosoftware de tal forma a ficar mais organizado.4.10 Chamadas Segue, logo abaixo, todas as especificações das chamadas.4.10.1 Requisitos Funcionais Crie Informações Descrição do caso de uso: Este caso de uso permite que o usuário crie e armazene um novo componente no sistema. Prioridade: (X) Essencial ( )Importante ( )Desejável Entradas e pré-condições: não tem. Saídas e pós-condição: um componente é cadastrado no sistema Excluir Determinada Informação Descrição do caso de uso: Este caso de uso permite que o usuário exclua um componente do cadastro de componentes do sistema. Um componente pode ser excluído. Prioridade: (X) Essencial ( )Importante ( )Desejável Entradas e pré-condições: recebe como entrada o componente que se deseja excluir Saídas e pós-condição: o usuário consegue excluir o componente que deseja Alterar Informações Descrição do caso de uso: Este caso de uso permite que o usuário altere os dados de um componente. Prioridade: (X) Essencial ( )Importante ( )Desejável Entradas e pré-condições: recebe como entrada o componente que se deseja alterar. Saídas e pós-condição: um componente é alterado no sistema.
  52. 52. 52 Visualizar Informações Descrição do caso de uso: Este caso de uso permite que o usuário visualize os dados de um determinado componente. Prioridade: ( ) Essencial (X)Importante ( )Desejável Entradas e pré-condições: deve receber como entrada o componente que se deseja visualizar. Saídas e pós-condição: o usuário visualiza o componente desejado4.10.2 Requisitos Não-Funcionais Segue logo abaixo todas as especificações dos Requisitos Não-Funcionais doSoftware.4.10.2.1 Usabilidade A interface com o usuário é de vital importância para o sucesso do sistema. Principalmente por ser um sistema que será utilizado diariamente, o usuário não possui tempo disponível para aprender como utilizar o sistema. O sistema terá uma interface amigável ao usuário primário sem se tornar cansativa aos usuários mais experientes. Em especial, o módulo de publicação HTML possuirá um wizard para ajudar o usuário. Prioridade: (X) Essencial ( )Importante ( )Desejável4.10.2.2 Confiabilidade O software terá total identificação dos registros, a fim de, garantir melhoresinformações para o administrador.4.10.2.3 Desempenho
  53. 53. 53 O software tem como desempenho para até designado como “Médio” sendo possívela melhora do mesmo para que obtenha o Máximo. Tratamos o assunto de capacidade denúmeros de filas que o software irá suportar em primeira instancia será de três filas.4.10.2.4 Reusabilidade Nesse caso irá reutilizar rotinas prontas (bibliotecas) para o desenvolvimento dosoftware.4.10.2.5 Segurança Somente o administrador terá acesso a todos os módulos do software, dessa formaevitando ricos de vazamentos de informações.4.10.2.6 Acessibilidade O software deve seguir normas de desenvolvimentos de projetos, que por sua vez,implantados pela empresa desenvolvedora.4.11 Requisitos de Interface Segue, logo abaixo, todas as especificações de Requisitos de Interfaces.4.11.1 Interfaces com Usuários O software apresenta interfaces intuitivas e tem como características a facilidade deuso, dessa forma gera uma melhor aparência hora da utilização.4.11.2 Interfaces Hardware e Software
  54. 54. 54 As interfaces do software serão propriamente desenvolvidas pela empresadesenvolvedora e tendo como plataforma para a instalação e utilização a plataformaWindows.4.11.3 Interfaces de Comunicação O software terá interfaces de comunicações sendo elas: um painel para visualizaçãode senhas e informativos.4.12 Requisitos de Documentação Segue, logo abaixo, todas as especificações de Requisitos de Documentação.4.12.1 Manual dos Usuários O manual precisa ser uma referencia completa do software com o qual o usuáriopossa aprender as funcionalidades, bem como os elementos de interface. O manual aindadeve possibilitar que os usuários esclareçam as duvidas mais rápido possível (O mesmo devemais ser completo possível).4.12.2 Dúvidas On-Line Através da web site da empresa desenvolvedora poderá ser consultados duvidas ousugestões sobre o software desenvolvido.4.13 Requisitos de Licença O software deve ser assegurado às liberdades de uso, acesso ao código fonte,distribuição e modificação.4.14 Informações para Suporte
  55. 55. 55 Após a implantação do software a empresa desenvolvedora dará total suporte aomesmo em caso de futuros bugs (erros).4.15 Gerenciamentos de Mudanças de Requisitos O gerenciamento de mudanças de requisitos trata as seguintes etapas:  O cliente solicita uma mudança;  O Analista de Sistemas juntamente com o Gerente de Projeto analisarão tal mudança e avaliarão o impacto da mesma no desenvolvimento;  O Gerente do Projeto juntamente com o cliente negociam a mudança pretendida;  Como resultado dessa negociação ocorrerá ou não a mudança solicitada.4.16 Análise de Risco A análise dos riscos no desenvolvimento do software está ligada ao custo. A estratégia para lidar com este risco é desenvolver opções para que se possa oferecerum software mais enxuto e seguro.5. Relatório de Atividades Segue, logo abaixo, o relatório do cronograma realizado para o desenvolvimento dosoftware.5.1 Gráfico de Gantt
  56. 56. 56Figura 18 – Gráfico de Gantt (Informações do Software) Fonte: Próprio Autor Figura 19 – Gráfico de Gantt (Tempo de Realização) Fonte: Próprio Autor
  57. 57. 57 Figura 20 – Gráfico de Gantt (Tarefas) Fonte: Próprio AutorFigura 21 – Gráfico de Gantt (Pessoas Envolvidas) Fonte: Próprio Autor
  58. 58. 586. Relação dos Componentes Aqui está o texto com a breve descrição do que seria relação dos componentes1. Relação de componentes nada mais é do que todos os componentes que foramutilizados para desenvolver o software. Dentre esses componentes podemos citar algumascaracterísticas, tais como:  Componente que permitem gravar os dados no banco de dados;  Componentes que permitem a visualização dos dados;  Componentes que permitem visualizar gráficos Contudo, a utilização de componentes é muito útil e organizada, onde assim podemser usadas para obter melhor desempenho no desenvolvimento de um software.__________________________1 Vide Anexos – anexo II – Quadro de relação dos componentes. (p. 113)
  59. 59. 597. Apresentação das Interfaces do Usuário Figura 22 - Tela Splash Fonte: Próprio Autor Tela Splash é a tela inicial do software, contêm informações da empresa e descriçõesdo mesmo.
  60. 60. 60 Figura 23 - Tela de Login Fonte: Próprio Autor Tela de Login onde por sua vez o usuário deverá informar o nome e senha para logarno software. Figura 24 - Tela de Menu Principal Fonte: Próprio Autor Tela de menu principal onde se encontra todas as funções do software, tais como:estatísticas, adicionar novos usuários, utilitários entre outras funções.
  61. 61. 61 Figura 25 - Amostra da Tela de Senhas Comuns e Preferenciais Fonte: Próprio Autor Esta tela é uma amostra de como será realizada a chamada das senhas, se encontra nomenu principal junto com outras funções. Figura 26 - Tela de Atendentes Fonte: Próprio Autor Tela de Atendente, esta tela tem como finalidade realizar a manutenção de todos osatendentes que irá utilizar o software.
  62. 62. 62 Figura 27 - Tela de Manutenção de Atendimentos Fonte: Próprio Autor Tela de manutenção dos atendimentos, esta tela tem como finalidade realizar todas asmanutenções dos atendimentos, sendo, possível realizar alteração nos atendimentos como:data, mesa, atendente entre outras funções. Figura 28 - Tela de Manutenção de Mesas Fonte: Próprio Autor Tela de manutenção de mesas, esta tela tem como finalidade realizar a manutençãode todas as mesas (guichês) do qual o software irá possuir.
  63. 63. 63 Figura 29 - Tela de Manutenção de Senhas Fonte: Próprio Autor Tela de manutenção de senhas, esta tela tem como finalidade a alteração de senhascaso o usuário desejar modificar. Figura 30 - Tela de Manutenção de Mensagens Fonte: Próprio Autor Tela de manutenção de mensagens, esta tela tem como finalidade enviar todas asmensagens ao menu principal e ao painel onde será por sua vez o painel será visto pelosclientes.
  64. 64. 64 Figura 31 - Tela do Painel de Atendimento Fonte: Próprio Autor Tela do painel de atendimentos, esta tela é umas das principais, pois irá controlar asenhas, mesa e tipo de atendimento os clientes irão se direcionar. Ainda contendo asmensagens em tempo real, data e hora. Figura 32 - Tela de Lista de Usuários Fonte: Próprio Autor Tela onde poderá visualizar todos os usuários cadastros ativos do software.
  65. 65. 65 Figura 33 - Tela do Gráfico Demonstrativo dos Atendimentos Fonte: Próprio Autor Esta tela tem como finalidade mostrar um gráfico demonstrativo dos atendimentosdurantes os meses do ano. Figura 34 - Tela de Cadastro de Usuários Fonte: Próprio Autor Tela de registro de usuários tem como objetivo cadastrar e realizar a manutenção detodos os usuários que irão utilizar o software.
  66. 66. 66 Figura 35 - Tela de Sobre o Sistema Fonte: Próprio Autor Tela sobre o sistema tem como finalidade mostrar algumas informações relevantesquanto ao software desenvolvido. Figura 36 - Tela de Relatório dos Atendimentos Fonte: Próprio Autor
  67. 67. 67 Tela de relatório dos atendimentos, essa tela tem grande importância para oadministrador do software, pois, é através dela que poderá visualizar todos os atendimentose gerar os relatórios.
  68. 68. 68Conclusão Conclui-se que, com o desenvolvimento deste projeto, foi possível adquirir novosconhecimentos na área de programação e análise de sistemas. Diante disso, torna-se evidenteque a execução deste estudo foi de suma importância e muito gratificante não só pelo fato deabranger novos conhecimentos, mas, também por ter propiciado uma visão mais ampla sobreo mercado de trabalho e o que iremos enfrentar na contemporaneidade.
  69. 69. 69Referências BibliográficasBEAL, Adriana. Gestão Estratégica da Informação – Editora Atlas, SP, 2004.BOENTE, Alfredo – Construindo Algoritmos Computacionais: Lógica de programação.Rio de Janeiro: LTC, 2003.CARBONI, Irenice de Fátima. Lógica de Programação. São Paulo: Thomson, 2003.DAVIS, Willian S. Análise e Projeto de Sistemas Abordagem Estruturadas. LTC, 2001.DUNCAN, Mackenzie. SHARKEY, Kent. Aprenda Visual Basic .NET em 21 Dias;tradução: Aldir José Coelho Corrêa da Silva; revisão técnica: Marcos Jorge. São Paulo:Person Education do Brasil, 2003.GANE, Chris. SARSON, Trish. Análise Estruturadas de Sistemas; tradução GerryEdward Tompkins; Revisão técnica: Cesar Gonçalves Neto. Rio de Janeiro: LTC – LivrosTécnicos e Científicos Editora S.A, 2002.LAGES, Guimarães. Algoritmos e Estruturas de Dados. Rio de Janeiro: LTC, 1994.JUNIOR, Benjamim, Linguagens de Programação – Resumo Histórico, 2007. FonteDisponível em: http://obviousmag.org/archives/2007/09/linguagens_de_p.html - Acessadoem 14/12/2011.OHATA, Michael; HAYNIE, Bob; NIELSEN, Per Vonge. Microsoft SQL Server 7.0:Manual Prático. Daniel Vieira. Rio de Janeiro: Campus, 1999.PEREIRA, Silvio do Lago. Estruturas de Dados Fundamentais: Conceitos Aplicações.Érica, 2001.SALITA, Walter Luiz Caram – Técnicas de Programação: Uma abordagem estruturada.São Paulo: Makron Books, 1992.
  70. 70. 70SALVETTI, Dirce Douglas. BARBOSA, Lisbete Madsen. Algoritmos. São Paulo: MakronBooks, 2004.STAREC, Cláudio (Org). Gestão Estratégica da Informação e Inteligência Competitiva– Ed Saraiva, SP, 2005.http://chasqueweb.ufrgs.br/~paul.fisher/apostilas/basdad/bd_mod_er.htm - Acesso em28/09/2011.
  71. 71. 71ANEXO IfrmSplashPublic Class frmSplash Private Sub Form1_Load(ByVal sender As System.Object, ByVal e AsSystem.EventArgs) Handles MyBase.Load Me.AxShockwaveFlash1.LoadMovie(0, "C:SysBankswfbanner.swf") End Sub Private Sub TimerCarrega_Tick(ByVal sender As System.Object, ByVal e AsSystem.EventArgs) Handles TimerCarrega.Tick Try Me.pbButoes.Value += 2 If Me.pbButoes.Value = 80 Then Me.btnEntrar.Visible = True Me.Linklbl.Visible = True End If Catch ex As Exception End Try End Sub Private Sub TimerFlash2_Tick(ByVal sender As System.Object, ByVal e AsSystem.EventArgs) Handles TimerFlash2.Tick Try Me.pbFlash2.Value += 2 If Me.pbFlash2.Value = 2 Then Me.AxShockwaveFlash1.LoadMovie(0, "C:SysBankswfmain.swf") End If Catch ex As Exception End Try End Sub Private Sub EncerrarSistema() Try Dim sair As Integer sair = MsgBox("Tem certeza que deseja encerrar a aplicação?",MsgBoxStyle.Question + MsgBoxStyle.YesNo) If sair = vbYes Then If TimeOfDay >= "6:00" And TimeOfDay <= "11:59" Then MessageBox.Show("Tenha um Boa Dia!", "Encerrando...") End Else If TimeOfDay >= "12:00" And TimeOfDay <= "17:59" Then MessageBox.Show("Tenha uma Boa Tarde!", "Encerrando...")
  72. 72. 72 End Else If TimeOfDay >= "18:00" And TimeOfDay <= "23:59" Then MessageBox.Show("Tenha uma Boa Noite!", "Encerrando...") End End If End If End If End If Catch ex As Exception End Try End Sub Private Sub Linklbl_LinkClicked_1(ByVal sender As System.Object, ByVal e AsSystem.Windows.Forms.LinkLabelLinkClickedEventArgs) Handles Linklbl.LinkClicked EncerrarSistema() End Sub Private Sub btnEntrar_Click(ByVal sender As System.Object, ByVal e AsSystem.EventArgs) Handles btnEntrar.Click Try Hide() frmLogin.Show() Catch ex As Exception End Try End SubEnd ClassfrmLoginPublic Class frmLogin Dim SAPI Dim pergunta As String Private Sub Timer1_Tick(ByVal sender As System.Object, ByVal e AsSystem.EventArgs) Handles Timer1.Tick Try Me.Opacity += 0.03 If Me.Opacity > 1 Then Me.Timer1.Enabled = False End If Catch ex As Exception End Try End Sub Private Sub Timer2_Tick(ByVal sender As System.Object, ByVal e AsSystem.EventArgs) Handles TimerLogin.Tick Try Me.pbLogin.Value += 1 If Me.pbLogin.Value <= 30 Then Me.lblMensagem.Text = "Carregando Bando de Dados..." End If If Me.pbLogin.Value <= 60 Then Me.lblMensagem.Text = "Inicializando Sistema GSPF..." End If
  73. 73. 73 If Me.pbLogin.Value = 100 Then Me.lblMensagem.Text = "Concluído Sistema GSPF..." End If Catch End Try End Sub Private Sub frmLogin_Load(ByVal sender As System.Object, ByVal e AsSystem.EventArgs) Handles MyBase.Load TODO: This line of code loads data into the DbSysBankDataSet.tbUsuariostable. You can move, or remove it, as needed. Me.TbUsuariosTableAdapter.Fill(Me.DbSysBankDataSet.tbUsuarios) Me.TimerLogin.Enabled = True Me.lblAutenticacao.ForeColor = Color.Black Me.lblAutenticacao.Text = "Verificando Conectividade GSPF..." End Sub Private Sub btnEntrar_Click(ByVal sender As System.Object, ByVal e AsSystem.EventArgs) Handles btnEntrar.Click Try Me.TbUsuariosTableAdapter.BuscaNomeUsers(Me.DbSysBankDataSet.tbUsuarios,Me.txtNome.Text) If Me.txtNome.Text = "" Or Me.txtSenha.Text = "" Then MsgBox("Campos vazios no formulário!", MsgBoxStyle.Critical, "Erro") Me.txtNome.Focus() Else If Me.txtNome.Text <> Me.NomeTextBox.Text And Me.txtSenha.Text <>Me.SenhaTextBox.Text Then MsgBox("Verifique se digitou corretamente NOME e SENHA!",MsgBoxStyle.Critical, "Erro") Me.ErrorProvider.SetError(Me.txtNome, "Nome Errado") Me.ErrorProvider.SetError(Me.txtSenha, "Senha Errado") Me.txtNome.Clear() Me.txtSenha.Clear() Me.txtNome.Focus() Else If Me.txtNome.Text <> Me.NomeTextBox.Text Then MsgBox("Nome Incorreto!", MsgBoxStyle.Critical, "Erro") Me.ErrorProvider.SetError(Me.txtNome, "Nome Errado") Me.txtNome.Clear() Me.txtNome.Focus() Else If Me.txtSenha.Text <> Me.SenhaTextBox.Text Then MsgBox("Senha Incorreta para o Nome! " & Me.txtNome.Text,MsgBoxStyle.Critical, "Erro") Me.ErrorProvider.SetError(Me.txtSenha, "Senha Errada") Me.txtSenha.Clear() Me.txtSenha.Focus() Else If Me.txtNome.Text = Me.NomeTextBox.Text AndMe.txtSenha.Text = Me.SenhaTextBox.Text Then SAPI = CreateObject("sapi.spvoice") SAPI.speak("Verificando o nome " + Me.txtNome.Text) frmMenu.StatuslblCodigo.Text = Me.CodigoTextBox.Text frmMenu.StatuslblNome.Text = Me.txtNome.Text frmAlteraSenha.txtNome.Text = Me.NomeTextBox.Text If (Me.TipoComboBox.Text = "A") Then frmMenu.StatuslblTipo.Text = "Administrador"
  74. 74. 74 Else frmMenu.StatuslblTipo.Text = "Comum" frmMenu.GráficosToolStripMenuItem.Enabled = False frmMenu.RelatóriosDeAtenToolStripMenuItem.Enabled= False frmMenu.ListaDeUsuáriosToolStripMenuItem.Enabled= False frmMenu.UsuáriosToolStripMenuItem.Enabled = False frmMenu.AtendenteToolStripMenuItem.Enabled =False frmMenu.AtendimentosToolStripMenuItem.Enabled =False frmMenu.MesasToolStripMenuItem.Enabled = False frmMenu.btnAtendentes.Enabled = False frmMenu.btnUsuarios.Enabled = False frmMenu.btnMesas.Enabled = False frmMenu.btnAtendimentos.Enabled = False End If MsgBox("Olá " & Me.txtNome.Text & ", seja bem vindo ebom trabalho.", MsgBoxStyle.Information) Me.txtNome.Clear() Me.txtSenha.Clear() Hide() frmMenu.Show() End If End If End If End If End If Catch ex As Exception End Try End Sub Private Sub EncerrarSistema() Try Dim sair As Integer sair = MsgBox("Tem certeza que deseja encerrar a aplicação?",MsgBoxStyle.Question + MsgBoxStyle.YesNo) If sair = vbYes Then If TimeOfDay >= "6:00" And TimeOfDay <= "11:59" Then MessageBox.Show("Tenha um Boa Dia!", "Encerrando...") End Else If TimeOfDay >= "12:00" And TimeOfDay <= "17:59" Then MessageBox.Show("Tenha uma Boa Tarde!", "Encerrando...") End Else If TimeOfDay >= "18:00" And TimeOfDay <= "23:59" Then MessageBox.Show("Tenha uma Boa Noite!", "Encerrando...") End End If End If End If End If Catch ex As Exception End Try End Sub
  75. 75. 75 Private Sub btnSair_Click(ByVal sender As System.Object, ByVal e AsSystem.EventArgs) Handles btnSair.Click EncerrarSistema() End SubEnd ClassfrmMenuBIBLIOTECA ADICIONADA PARA QUE O VB POSSO FALARImports ACTIVEVOICEPROJECTLibPublic Class frmMenu VARIAVEIS CRIADAS Dim voz As New DirectSS Dim SAPI Dim data As String Private Sub ÚsuariosToolStripMenuItem_Click(ByVal sender As System.Object, ByVale As System.EventArgs) Try frmRegistroUser.ShowDialog() Catch ex As Exception End Try End Sub Private Sub BackupMenuItem_Click(ByVal sender As System.Object, ByVal e AsSystem.EventArgs) Handles BackupMenuItem.Click Try frmBackUp.ShowDialog() Catch ex As Exception End Try End Sub Private Sub GráficosToolStripMenuItem_Click(ByVal sender As System.Object, ByVale As System.EventArgs) Handles GráficosToolStripMenuItem.Click Try frmGraficoAtend.ShowDialog() Catch ex As Exception End Try End Sub Private Sub PainelMenu_Click(ByVal sender As System.Object, ByVal e AsSystem.EventArgs) Handles PainelMenu.Click Try frmPainel.Show() Catch ex As Exception End Try End Sub Private Sub btnAumenta_Click(ByVal sender As System.Object, ByVal e AsSystem.EventArgs) Handles btnAumenta.Click Try timerMensagen.Interval = timerMensagen.Interval - 10 Catch End Try End Sub
  76. 76. 76 Private Sub btnDiminui_Click(ByVal sender As System.Object, ByVal e AsSystem.EventArgs) Handles btnDiminui.Click Try timerMensagen.Interval = timerMensagen.Interval + 10 Catch End Try End Sub Private Sub timerMensagen_Tick(ByVal sender As System.Object, ByVal e AsSystem.EventArgs) Handles timerMensagen.Tick Try Dim H As Integer H = lblMensagem.Location.X If H <= -1395 Then H = 886 End If H = H - 2 lblMensagem.Location = New System.Drawing.Point(H) Catch ex As Exception End Try End Sub Private Sub frmMenu_FormClosing(ByVal sender As System.Object, ByVal e AsSystem.Windows.Forms.FormClosingEventArgs) Handles MyBase.FormClosing Try Dim sair As Integer sair = MsgBox("Tem certeza que deseja encerrar o programa? Todos osterminais serão fechados!", _ MsgBoxStyle.Question + MsgBoxStyle.YesNo) If sair = vbYes Then End ElseIf sair = vbNo Then e.Cancel = True End If Catch ex As Exception End Try End Sub Private Sub SairToolStripMenuItem_Click(ByVal sender As System.Object, ByVal e AsSystem.EventArgs) Try Dim sair As Integer sair = MsgBox("Tem certeza que deseja encerrar o programa? Todos osterminais serão fechados!", _ MsgBoxStyle.Question + MsgBoxStyle.YesNo) If sair = vbYes Then End End If Catch ex As Exception End Try End Sub
  77. 77. 77 Private Sub frmMenu_Load(ByVal sender As System.Object, ByVal e AsSystem.EventArgs) Handles MyBase.Load Try Me.StatuslblData.Text = Date.Today Me.EncerrarAtendimentoToolStripMenuItem.Enabled = False Catch ex As Exception End Try End Sub Private Sub timerHoras_Tick(ByVal sender As System.Object, ByVal e AsSystem.EventArgs) Handles timerHoras.Tick Try Me.StatuslblHora.Text = TimeOfDay.ToLongTimeString Catch ex As Exception End Try End Sub Private Sub MensagemMenuItem_Click(ByVal sender As System.Object, ByVal e AsSystem.EventArgs) Handles MensagemMenuItem.Click Try frmMensagens.ShowDialog() Catch ex As Exception End Try End Sub Private Sub guiche1C_CheckedChanged(ByVal sender As System.Object, ByVal e AsSystem.EventArgs) Handles guiche1C.CheckedChanged Try If Me.guiche1C.Checked = True Then Me.statusMesa.Text = "GUICHÊ 1 OCUPADO" Me.guiche2C.Enabled = False Me.guiche3C.Enabled = False Me.guiche4C.Enabled = False Me.guiche1P.Checked = True Me.guiche2P.Enabled = False Me.guiche3P.Enabled = False Me.guiche4P.Enabled = False End If Catch ex As Exception End Try End Sub Private Sub guiche2C_CheckedChanged(ByVal sender As System.Object, ByVal e AsSystem.EventArgs) Handles guiche2C.CheckedChanged Try If Me.guiche2C.Checked = True Then Me.statusMesa.Text = "GUICHÊ 2 OCUPADO" Me.guiche1C.Enabled = False Me.guiche3C.Enabled = False Me.guiche4C.Enabled = False Me.guiche2P.Checked = True Me.guiche1P.Enabled = False

×