Academia imperial de belas artes e neoclassicismo

628 visualizações

Publicada em

Slide Sobre a Academia imperial de belas artes e neoclassicismo

Publicada em: Arte e fotografia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
628
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
12
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Academia imperial de belas artes e neoclassicismo

  1. 1. ACADEMIA IMPERIAL DE BELAS ARTES
  2. 2. A criação da Academia Imperial de Belas Artes (Aiba), no Rio de Janeiro, 1826, inaugura o ensino artístico no Brasil em moldes semelhantes aos das academias de arte européias. As academias procuram garantir aos artistas formação científica e humanística, além de treinamento no ofício com aulas de desenho de observação e cópia de moldes. São responsáveis, ainda, pela organização de exposições, concursos e prêmios, conservação do patrimônio, criação de pinacotecas e coleções, o que significa o controle da atividade artística e a fixação rígida de padrões de gosto.
  3. 3. No Brasil, a arte realizada na Academia corresponde, em linhas gerais, a modelos neoclássicos e românticos aclimatados, que têm que enfrentar as condições da natureza e da sociedade locais. Entre as várias alterações no modelo encontra-se o predomínio das paisagens entre os pintores acadêmicos no Brasil, a despeito da hierarquia de gêneros que considerava a paisagem secundária.
  4. 4. Debret é o pintor mais importante da Aiba nos primeiros tempos. Formado por Jacques-Louis David (1748-1825) pelo ideário neoclássico, que tem na pintura histórica e mitológica a sua pedra de toque, Debret inicia seu trabalho no Brasil com a organização dos festejos de aclamação de dom João VI, em nada semelhantes às festas revolucionárias francesas organizadas por David. Durante sua estada brasileira, observa-se um interesse crescente pelo acompanhamento de aspectos variados da vida social brasileira - o movimento das ruas, o interior das casas, o cotidiano dos escravos etc ,traduzido em desenhos e aquarelas, boa parte litografadas.
  5. 5. Algumas Obras: Primeira Missa no Brasil 1860 | Victor Meirelles óleo sobre tela 268.00 x 356.00 cm Museu Nacional de Belas Artes (Rio de Janeiro, RJ)
  6. 6. Independência ou Morte [O Grito do Ipiranga] [O Grito do Ipiranga] 1888 | Pedro Américo óleo sobre tela 415.00 x 760.00 cm Acervo do Museu Paulista (São Paulo, SP)
  7. 7. Batalha do Avaí 1872 | Pedro Américo óleo sobre tela 600.00 x 1100.00 cm Museu Nacional de Belas Artes (Rio de Janeiro, RJ)
  8. 8. NEOCLASSICISMO
  9. 9. Movimento cultural europeu, do século XVIII e parte do século XIX, que defende a retomada da arte antiga, especialmente greco-romana, considerada modelo de equilíbrio, clareza e proporção. O movimento, de grande expressão na escultura, pintura e arquitetura, recusa a arte imediatamente anterior - o barroco e o rococó, associada ao excesso, à desmedida e aos detalhes ornamentais.
  10. 10. O período tem como características, principalmente, o retorno ao passado, tido pela imitação de artes antigas greco-latinas. Os heróis gregos e a simplicidade que eram aplicadas nas obras eram pontos contemplados na época. O movimento trouxe certa valorização ao passado. Os críticos acreditam que o Neoclassicismo pode ser visto com pontos semelhantes ao Romantismo.
  11. 11. A arquitetura neoclássica segue a linha dos templos também ao estilo greco-romano, tanto para construções civis ou com intuito religioso. São vários exemplos dessa arquitetura, algumas delas são a igreja de Santa Genoveva e a Porta do Brandemburgo na cidade de Berlim. A cidade de Roma era tida como uma das principais cidades que cultuavam o movimento. Lá morava o crítico Joachim Winckelmann, que foi considerado o fundador do neoclassicismo. Um dos trabalhos dentro da arquitetura no estilo é a Chiswick House, próximo a Londres e feita pelo Lorde Burlington. A pintura da época seguia a linha de escultura clássica grega, renascentista italiana e com equilíbrio na composição. As características mais marcantes nas pinturas são o formalismo na composição e refletia o racionalismo dominante. Assim como os contornos em sintonia com a harmonia das cores.
  12. 12. Ainda no século XVIII houve um fortalecimento das academias como locais de ensino de arte e passaram a ser organizadores de exposições de trabalhos. Essas academias foram essenciais para a sobrevivência do movimento nas obras. Nomes se destacam perante o movimento, um deles é o pintor Jacques-Louis David. O artista é considerado um dos principais pintores da época, pois era bastante prestigiado pelo governo depois da Revolução Francesa e até realizou trabalhos como desenho de trajes e cenários para eventos oficiais. Outro nome que merece ser destacado é de Jean- Auguste Dominique Ingres. O artista foi um dos alunos de David, conhecido em seu tempo por discussões públicas com Delacroix, onde defendia o Neoclassicismo.
  13. 13. Grupo: Carlos Domingos Vieira Neto - N°6 Julia Nascimento - N°11 Linyker - N°14 Natan - N°27

×