Aula Sensoriamento Remoto

9.360 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação, Tecnologia, Negócios
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
9.360
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
171
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
375
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Aula Sensoriamento Remoto

  1. 1. Sensoriamento Remoto (Usos) <ul><li>Acompanhamento do uso agrícola das terras; </li></ul><ul><li>Apoio ao monitoramento de áreas de preservação; </li></ul><ul><li>Atividades energético-mineradoras; </li></ul><ul><li>Cartografia e atualização de mapas; </li></ul><ul><li>Desmatamentos; </li></ul><ul><li>Detecção de invasões em áreas indígenas; </li></ul><ul><li>Dinâmica de urbanização; </li></ul><ul><li>Estimativas de fitomassa; </li></ul><ul><li>Monitoramento da cobertura vegetal; </li></ul><ul><li>Queimadas Secas e inundações ; </li></ul><ul><li>Sedimentos em suspensão nos rios e estuários. </li></ul>
  2. 2. Sensoriamento Remoto (Principais Sensores Orbitais) A apresentação a seguir contém alguns dados sobre os principais sensores orbitais de sensoriamento remoto (coleta de dados sobre a dados de superfície da Terra). Ela está organizada de uma forma cronológica para termos noção da evolução desta tecnologia, e também apresenta algumas imagens obtidas por estes sensores. Boa observação!
  3. 3. Landsat <ul><li>O primeiro satélite da série começou a operar em 1972 e a última atualização ocorreu em 1999 com o lançamento do LANDSAT-7. </li></ul><ul><li>Atualmente o único satélite em operação é o LANDSAT-5, que leva a bordo o sensor TM e contribui para o mapeamento temático da superfície terrestre. </li></ul><ul><li>Resolução espacial de 15 m. na PAN. </li></ul>
  4. 6. SISTEMA SPOT ( Satellite Pour l’Observation de La Terre ) <ul><li>Estabelecido pelo governo francês em 1978, com participação da Bélgica e Suécia. </li></ul><ul><li>Resolução espacial de 10 m. PAN </li></ul>SPOT 4 SPOT 2 SPOT 5 SPOT-1 foi desativado em 2003 SPOT-3 se perdeu no espaço pouco tempo após seu lançamento SPOT-2 está ativo
  5. 7. <ul><li>Devido a esta visada, durante um período de 26 dias que separa 2 passagens sobre a mesma área, é possível obter até 11 diferentes passagens da mesma área, dependendo da latitude e a produção de imagens em 3D. </li></ul>NADIR OFF-NADIR
  6. 10. SATÉLITE IKONOS <ul><li>Primeiro satélite comercial do mundo a produzir imagens compatíveis com as fotos aéreas. </li></ul><ul><li>Sistema IKONOS revolucionou o mercado de imagens de satélite principalmente pela alta resolução espacial de seus produtos. </li></ul><ul><ul><li>Resolução espacial de 1 m na banda PAN e 4 m nas bandas MS. </li></ul></ul><ul><li>Foram lançados 2 satélites: </li></ul><ul><ul><li>O primeiro satélite IKONOS foi lançado em 27 de abril de 1999, mas se perdeu logo após o lançamento. </li></ul></ul><ul><ul><li>O segundo satélite IKONOS foi lançado pela GeoEye (Antiga SPACE IMAGING) em 24 de setembro de 1999, da base aérea de Vandenberg, Califórnia, USA ENCONTRA-SE ATIVO </li></ul></ul>GeoEye - detém os direitos de comercialização das imagens.
  7. 11. IMAGEM PANCROMÁTICA – 1m Pirâmides do Egito. IMAGEM MULTIESPECTRAL – 4m Sidney - Austrália SATÉLITE IKONOS
  8. 12. Pirâmides do Egito. PAN – 1m
  9. 13. Denver, Colorado
  10. 14. QUICKBIRD-2 <ul><li>QuickBird-2 foi lançado pelo veículo espacial Delta-7320-10C (Delta II), no dia 18 de abril de 2001, na Base da Força Aérea de Vanderberg, Califórnia, Estados Unidos. </li></ul><ul><li>O Sistema QuickBird produz imagens com resolução espacial de 61 cm no modo PAN e 2,44 m no MS. </li></ul><ul><li>O projeto e a construção do satélite foi realizado através da cooperação entre as empresas, </li></ul><ul><ul><li>DigitalGlobe, </li></ul></ul><ul><ul><li>Ball Aerospace & Technologies, </li></ul></ul><ul><ul><li>Kodak e Fokker Space. </li></ul></ul>
  11. 15. Modelo 3D de Phoenix, USA
  12. 16. Torre Eiffel Paris, France
  13. 17. KALUTARA BEACH – SRI LANKA
  14. 19. CBERS - SATÉLITE SINO-BRASILEIRO DE OBSERVAÇÃO DA TERRA Satélite CBERS 1 CBERS 2 Lançamento 14/10/1999 21/10/2003 Situação Atual Inativo (Julho de 2003) Ativo Órbita Circular, polar e heliosíncrona Circular, polar e heliosíncrona Altitude 778 km 778 km Horário de Passagem 10:30 am 10:30 am Período de revisita 26 dias (CCD, IRMSS) 5 dias (WFI) 26 dias (CCD, IRMSS) 5 dias (WFI) Instrumentos Sensores Câmaras CCD, IRMSS, WFI Câmaras CCD, IRMSS, WFI
  15. 20. Sensor: WFI/CBERS-2 Órbita_Ponto: 164_140 Composição: R2G2B1 Data: 21/01/2005 Legenda: Região de Buenos Aires e do Rio da Prata. As águas dos rios Paraná e Uruguai se dispersam ao largo de Buenos Aires, formando a grande pluma azul mais claro que avança para o Oceano Atlântico . Imagem WFI
  16. 21. Sensor: IRM/CBERS-2 Órbita_Ponto: 148_106 Composição: R3G4B2 Data: 14/08/2004 Legenda: Imagem do Baixo Vale do Rio Açu, no litoral do Rio Grande do Norte. Em verde escuro aparece a vegetação de mangue, enquanto que em verde claro aparecem as salinas. As dunas são brancas enquanto que, lateralmente à calha do Rio se dispõem áreas irrigadas com intensa agricultura. Fonte: Galeria de imagens do INPE Imagem IRMSS
  17. 22. Sensor: CCD/CBERS-1 Legenda: Imagem CCD tomada sobre a cidade de Beijing, capital da República Popular da China. Na parte central da cena aparece um pequeno quadrado formado pelas grandes avenidas que contornam a Praça da Paz Celestial. Logo acima da Praça aparece na cor vermelha, a Cidade Proibida, residência dos imperadores chineses até o ano de 1948.

×