SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 13
Baixar para ler offline
Manoel de Oliveira




 Produção Audiovisual I - UTAD
    Carla Teixeira nº 52622
Sinopse

• Ao longo deste trabalho referi a vida e carreira de
  Manoel de Oliveira.

• Manoel é o cineasta mais velho do mundo, e a sua
  carreira profissional teve um grande impacto na sua vida
  pois a esse nível exerceu um grande sucesso.

• Centenário, dotado de uma resistência e saúde física e
  mental inigualáveis, é o mais velho realizador do mundo
  em atividade, e ainda com planos futuros.
Biografia

• Nome completo: Manoel Cândido Pinto de Oliveira

• Nascimento: 11 de Dezembro de 1908 (104 anos)
  Porto, Portugal

•   Nacionalidade: Portuguesa

• Atividade: Cineasta
Biografia

• Realizador mais velho do mundo em atividade, autor de
  trinta e duas longas-metragens, Manoel de Oliveira
  nasceu no seio de uma família da alta burguesia
  nortenha, com origens na pequena fidalguia.

• Aos vinte anos vai para a escola de atores fundada no
  Porto por Rino Lupo, o cineasta italiano ali radicado, e
  um dos pioneiros do cinema português de ficção.
Biografia

• Teve também a ideia de rodar uma curta-metragem
  sobre a faina no Rio Douro — Douro, Faina Fluvial
  (1931) foi o seu primeiro filme, que suscitou a admiração
  da crítica estrangeira e o desagrado dos críticos
  nacionais. Seria o primeiro documentário de muitos que
  abordariam, de um ponto de vista etnográfico, o tema da
  vida marítima da costa de Portugal.
• Adquiriu entretanto alguma formação técnica nos
  estúdios da Kodak, na Alemanha.
Biografia

• Só mais tarde, em 1942, se aventuraria na ficção como
  realizador: adaptado do conto Os Meninos
  Milionários, de João Rodrigues de Freitas, filma Aniki-
  Bobó (1942), um enternecedor retrato da infância no cru
  ambiente neo-realista da Ribeira do Porto. O filme foi um
  fracasso comercial, mas com o tempo daria que falar.
  Oliveira decidiu, talvez por isso, abandonar outros
  projetos, envolvendo-se nos negócios da família. Só
  voltaria ao cinema catorze anos depois, com O Pintor e
  a Cidade, em 1956.
Biografia

• Manoel de Oliveira insiste em dizer que só cria filmes
  pelo gozo de os fazer, independente da reação dos
  críticos. Apesar dos múltiplos condecorações em alguns
  dos festivais mais prestigiados do mundo, tais como o
  Festival de Cannes, Festival de Veneza ou o Festival de
  Montreal, leva uma vida retirada e longe das luzes da
  ribalta. Durante o Festival de Cannes em 2008, foi
  congratulado e felicitado pessoalmente pelo ator norte-
  americano Clint Eastwood.
Biografia

• Em 2008 completou cem anos de vida, tendo, entre
  outras, comemorações, sido condecorado pelo
  Presidente da República, e assistido à produção de um
  sem número de documentários sobre a sua vida e obra.
  e ainda com planos futuros.
Portefólio



 Amor de Perdição é um filme
 português (uma longa-
 metragem), realizado por Manoel de
 Oliveira, estreado em 1979. O filme
 foi
 apresentado, primeiramente, como
 série televisiva de seis episódios, na
 RTP, com 287 minutos no total.
 Embora o filme tenha sido rodado a
 cores a série televisiva foi
 apresentada a preto e branco, dado
 não haver à época televisão a cores
 em Portugal.
Portefólio


  •   O Passado e o Presente (1971) é um
      filme português de Manoel de Oliveira. A
      obra assinala o seu regresso aos
      ecrãs, seis anos depois da sua última
      passagem, com O Pão, de 1966.
  •   O filme estreou nos cinemas Condes e
      Apolo 70, em Lisboa, a 26 de Fevereiro
      de 1972.
Portefólio

     O Pintor e a Cidade é um
     documentário de Manoel de
     Oliveira, lançado em 1956.
     O filme funciona como uma
     simbiose artística entre dois
     gigantes das artes visuais. Neste
     filme o realizador Manoel de
     Oliveira (nome incontornável da
     sétima arte) apresenta a cidade do
     Porto contrapondo a sua visão
     cinematográfica à do pintor António
     Cruz - referência maior da arte
     nacional (nas palavras de Abel
     Salazar: "sem contestação possível
     o maior aguarelista português dos
     tempos modernos").
Filmografia (alguns filmes)

• 1937 - Os Últimos Temporais: Cheias do Tejo
  (documentário)
• 1958 - O Coração (documentary, 1958)
• 1964 - Villa Verdinho: Uma Aldeia Transmontana
  (documentário)
• 1987 - Mon Cas (1987)
• 1987 - A Propósito da Bandeira Nacional (1987)
• 2002 - Momento (2002)
• 2005 - Do Visível ao Invisível (2005)
• 2006 - O Improvável não é Impossível (2006)
Webgrafia

• http://pt.wikipedia.org/wiki/Manoel_de_Oliveira

• http://pt.wikipedia.org/wiki/O_Pintor_e_a_Cidade

• http://pt.wikipedia.org/wiki/Amor_de_Perdi%C3%A7%C3
  %A3o_%281979%29

• http://pt.wikipedia.org/wiki/O_Passado_e_o_Presente

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

A história do cinema no Brasil
A história do cinema no BrasilA história do cinema no Brasil
A história do cinema no BrasilJoão da Mata
 
HistóRia Do Cinema Brasileiro Julia 7b
HistóRia Do Cinema Brasileiro Julia 7bHistóRia Do Cinema Brasileiro Julia 7b
HistóRia Do Cinema Brasileiro Julia 7bProfGilson Malta
 
A história do cinema
A história do cinemaA história do cinema
A história do cinemaRebeca Neiva
 
Art história do cinema
Art   história do cinemaArt   história do cinema
Art história do cinemasergioborgato
 
Cinema.atualizado agora
Cinema.atualizado agoraCinema.atualizado agora
Cinema.atualizado agoraAbner Amiel
 
Cinema, filosofia e sociedade.pptx
Cinema, filosofia e sociedade.pptx   Cinema, filosofia e sociedade.pptx
Cinema, filosofia e sociedade.pptx gabiimedeiros
 
Mcs o cinema, c daniel e vero
Mcs   o cinema, c daniel e veroMcs   o cinema, c daniel e vero
Mcs o cinema, c daniel e veroJosé Palma
 
História do cinema blog
História do cinema blogHistória do cinema blog
História do cinema blogOver Lane
 
EVOLUÇÃO DAS TECNOLOGIAS AUDIOVISUAIS
EVOLUÇÃO DAS TECNOLOGIAS AUDIOVISUAISEVOLUÇÃO DAS TECNOLOGIAS AUDIOVISUAIS
EVOLUÇÃO DAS TECNOLOGIAS AUDIOVISUAISTiago Lopes
 
História do cinema
História do cinemaHistória do cinema
História do cinemaemanoellym
 
Documentários
DocumentáriosDocumentários
DocumentáriosKaren Sica
 
Pesquisa de autor
Pesquisa de autorPesquisa de autor
Pesquisa de autorfabiosigre
 
Cap 1 o cinema de Chris Rodrigues sob o olhar de Mérice Netto.
Cap 1 o cinema de Chris Rodrigues sob o olhar de Mérice Netto.Cap 1 o cinema de Chris Rodrigues sob o olhar de Mérice Netto.
Cap 1 o cinema de Chris Rodrigues sob o olhar de Mérice Netto.Merice Netto
 

Mais procurados (18)

A Era do Cinema mudo
A Era do Cinema mudoA Era do Cinema mudo
A Era do Cinema mudo
 
A história do cinema no Brasil
A história do cinema no BrasilA história do cinema no Brasil
A história do cinema no Brasil
 
HistóRia Do Cinema Brasileiro Julia 7b
HistóRia Do Cinema Brasileiro Julia 7bHistóRia Do Cinema Brasileiro Julia 7b
HistóRia Do Cinema Brasileiro Julia 7b
 
A história do cinema
A história do cinemaA história do cinema
A história do cinema
 
Setima Arte
Setima ArteSetima Arte
Setima Arte
 
Cinema
CinemaCinema
Cinema
 
Art história do cinema
Art   história do cinemaArt   história do cinema
Art história do cinema
 
Cinema.atualizado agora
Cinema.atualizado agoraCinema.atualizado agora
Cinema.atualizado agora
 
Cinema, filosofia e sociedade.pptx
Cinema, filosofia e sociedade.pptx   Cinema, filosofia e sociedade.pptx
Cinema, filosofia e sociedade.pptx
 
Joao botelho
Joao botelhoJoao botelho
Joao botelho
 
Mcs o cinema, c daniel e vero
Mcs   o cinema, c daniel e veroMcs   o cinema, c daniel e vero
Mcs o cinema, c daniel e vero
 
História do cinema blog
História do cinema blogHistória do cinema blog
História do cinema blog
 
EVOLUÇÃO DAS TECNOLOGIAS AUDIOVISUAIS
EVOLUÇÃO DAS TECNOLOGIAS AUDIOVISUAISEVOLUÇÃO DAS TECNOLOGIAS AUDIOVISUAIS
EVOLUÇÃO DAS TECNOLOGIAS AUDIOVISUAIS
 
Cinema Brasileiro
Cinema BrasileiroCinema Brasileiro
Cinema Brasileiro
 
História do cinema
História do cinemaHistória do cinema
História do cinema
 
Documentários
DocumentáriosDocumentários
Documentários
 
Pesquisa de autor
Pesquisa de autorPesquisa de autor
Pesquisa de autor
 
Cap 1 o cinema de Chris Rodrigues sob o olhar de Mérice Netto.
Cap 1 o cinema de Chris Rodrigues sob o olhar de Mérice Netto.Cap 1 o cinema de Chris Rodrigues sob o olhar de Mérice Netto.
Cap 1 o cinema de Chris Rodrigues sob o olhar de Mérice Netto.
 

Destaque (7)

Manoel Bandeira
Manoel BandeiraManoel Bandeira
Manoel Bandeira
 
Manuel Bandeira
Manuel BandeiraManuel Bandeira
Manuel Bandeira
 
Manuel Bandeira
Manuel BandeiraManuel Bandeira
Manuel Bandeira
 
Gênero Lírico
Gênero LíricoGênero Lírico
Gênero Lírico
 
Manuel Bandeira
Manuel BandeiraManuel Bandeira
Manuel Bandeira
 
Manuel Bandeira
Manuel BandeiraManuel Bandeira
Manuel Bandeira
 
Apresentação de slides pronto
Apresentação de slides prontoApresentação de slides pronto
Apresentação de slides pronto
 

Semelhante a Manoel de Oliveira, cineasta centenário

Manoel de Oliveira - Pesquisa de Autor
Manoel de Oliveira - Pesquisa de AutorManoel de Oliveira - Pesquisa de Autor
Manoel de Oliveira - Pesquisa de AutorASL93
 
António Lopes Ribeiro
António Lopes RibeiroAntónio Lopes Ribeiro
António Lopes RibeiroRui Sá
 
Quinzaine du cinéma portugais - 2
Quinzaine du cinéma portugais - 2Quinzaine du cinéma portugais - 2
Quinzaine du cinéma portugais - 2Sylvain Amiotte
 
Jornal Notícias Frescas 14/15 -3º Período - Suplemento
Jornal Notícias Frescas 14/15 -3º Período - SuplementoJornal Notícias Frescas 14/15 -3º Período - Suplemento
Jornal Notícias Frescas 14/15 -3º Período - SuplementoHenrique Fonseca
 
História do Cinema - Cine+ curso de exibidores (1).pdf
História do Cinema - Cine+ curso de exibidores (1).pdfHistória do Cinema - Cine+ curso de exibidores (1).pdf
História do Cinema - Cine+ curso de exibidores (1).pdfPriscilaPaixo13
 
Media e hábitos socioculturais
Media e hábitos socioculturaisMedia e hábitos socioculturais
Media e hábitos socioculturaisRaQuel Oliveira
 
Luz-câmera-ação.pptx
Luz-câmera-ação.pptxLuz-câmera-ação.pptx
Luz-câmera-ação.pptxGianotedeBrito
 
Cinema transform(ação) ppt1 introdução.pptx
Cinema transform(ação) ppt1 introdução.pptxCinema transform(ação) ppt1 introdução.pptx
Cinema transform(ação) ppt1 introdução.pptxCarolinaMagalhes54
 
Manoel de Oliveira - Realizador de Cinema
Manoel de Oliveira - Realizador de CinemaManoel de Oliveira - Realizador de Cinema
Manoel de Oliveira - Realizador de CinemaJoão Almeida
 
Joao cesar
Joao cesarJoao cesar
Joao cesaralexis46
 
cinemamudo-150112180744-conversion-gate02.pdf
cinemamudo-150112180744-conversion-gate02.pdfcinemamudo-150112180744-conversion-gate02.pdf
cinemamudo-150112180744-conversion-gate02.pdfWeslleyDias8
 
Joao cesar
Joao cesarJoao cesar
Joao cesaralexis46
 

Semelhante a Manoel de Oliveira, cineasta centenário (20)

Manoel Oliveira
Manoel OliveiraManoel Oliveira
Manoel Oliveira
 
Manoel de Oliveira - Pesquisa de Autor
Manoel de Oliveira - Pesquisa de AutorManoel de Oliveira - Pesquisa de Autor
Manoel de Oliveira - Pesquisa de Autor
 
António Lopes Ribeiro
António Lopes RibeiroAntónio Lopes Ribeiro
António Lopes Ribeiro
 
Biografias
BiografiasBiografias
Biografias
 
Cinema de portugal
Cinema de portugalCinema de portugal
Cinema de portugal
 
Quinzaine du cinéma portugais - 2
Quinzaine du cinéma portugais - 2Quinzaine du cinéma portugais - 2
Quinzaine du cinéma portugais - 2
 
Jornal Notícias Frescas 14/15 -3º Período - Suplemento
Jornal Notícias Frescas 14/15 -3º Período - SuplementoJornal Notícias Frescas 14/15 -3º Período - Suplemento
Jornal Notícias Frescas 14/15 -3º Período - Suplemento
 
Aguas mil
Aguas milAguas mil
Aguas mil
 
História do Cinema - Cine+ curso de exibidores (1).pdf
História do Cinema - Cine+ curso de exibidores (1).pdfHistória do Cinema - Cine+ curso de exibidores (1).pdf
História do Cinema - Cine+ curso de exibidores (1).pdf
 
Media e hábitos socioculturais
Media e hábitos socioculturaisMedia e hábitos socioculturais
Media e hábitos socioculturais
 
João botelho
João botelhoJoão botelho
João botelho
 
Luz-câmera-ação.pptx
Luz-câmera-ação.pptxLuz-câmera-ação.pptx
Luz-câmera-ação.pptx
 
Cinema transform(ação) ppt1 introdução.pptx
Cinema transform(ação) ppt1 introdução.pptxCinema transform(ação) ppt1 introdução.pptx
Cinema transform(ação) ppt1 introdução.pptx
 
Manoel de Oliveira - Realizador de Cinema
Manoel de Oliveira - Realizador de CinemaManoel de Oliveira - Realizador de Cinema
Manoel de Oliveira - Realizador de Cinema
 
Trabalho cinema
Trabalho  cinemaTrabalho  cinema
Trabalho cinema
 
1 República Semana de 1922
1 República Semana de 19221 República Semana de 1922
1 República Semana de 1922
 
Joao cesar
Joao cesarJoao cesar
Joao cesar
 
Slides
SlidesSlides
Slides
 
cinemamudo-150112180744-conversion-gate02.pdf
cinemamudo-150112180744-conversion-gate02.pdfcinemamudo-150112180744-conversion-gate02.pdf
cinemamudo-150112180744-conversion-gate02.pdf
 
Joao cesar
Joao cesarJoao cesar
Joao cesar
 

Mais de Carla Teixeira

Mais de Carla Teixeira (8)

Capitães de abril
Capitães de abrilCapitães de abril
Capitães de abril
 
Titanic
TitanicTitanic
Titanic
 
Manoel de oliveira
Manoel de oliveiraManoel de oliveira
Manoel de oliveira
 
Apresentação1
Apresentação1Apresentação1
Apresentação1
 
Alexandrer rodchenko
Alexandrer rodchenkoAlexandrer rodchenko
Alexandrer rodchenko
 
Alexandrer rodchenko
Alexandrer rodchenkoAlexandrer rodchenko
Alexandrer rodchenko
 
Irmãos lumière
Irmãos lumière Irmãos lumière
Irmãos lumière
 
Irmãos Lumière
Irmãos Lumière Irmãos Lumière
Irmãos Lumière
 

Manoel de Oliveira, cineasta centenário

  • 1. Manoel de Oliveira Produção Audiovisual I - UTAD Carla Teixeira nº 52622
  • 2. Sinopse • Ao longo deste trabalho referi a vida e carreira de Manoel de Oliveira. • Manoel é o cineasta mais velho do mundo, e a sua carreira profissional teve um grande impacto na sua vida pois a esse nível exerceu um grande sucesso. • Centenário, dotado de uma resistência e saúde física e mental inigualáveis, é o mais velho realizador do mundo em atividade, e ainda com planos futuros.
  • 3. Biografia • Nome completo: Manoel Cândido Pinto de Oliveira • Nascimento: 11 de Dezembro de 1908 (104 anos) Porto, Portugal • Nacionalidade: Portuguesa • Atividade: Cineasta
  • 4. Biografia • Realizador mais velho do mundo em atividade, autor de trinta e duas longas-metragens, Manoel de Oliveira nasceu no seio de uma família da alta burguesia nortenha, com origens na pequena fidalguia. • Aos vinte anos vai para a escola de atores fundada no Porto por Rino Lupo, o cineasta italiano ali radicado, e um dos pioneiros do cinema português de ficção.
  • 5. Biografia • Teve também a ideia de rodar uma curta-metragem sobre a faina no Rio Douro — Douro, Faina Fluvial (1931) foi o seu primeiro filme, que suscitou a admiração da crítica estrangeira e o desagrado dos críticos nacionais. Seria o primeiro documentário de muitos que abordariam, de um ponto de vista etnográfico, o tema da vida marítima da costa de Portugal. • Adquiriu entretanto alguma formação técnica nos estúdios da Kodak, na Alemanha.
  • 6. Biografia • Só mais tarde, em 1942, se aventuraria na ficção como realizador: adaptado do conto Os Meninos Milionários, de João Rodrigues de Freitas, filma Aniki- Bobó (1942), um enternecedor retrato da infância no cru ambiente neo-realista da Ribeira do Porto. O filme foi um fracasso comercial, mas com o tempo daria que falar. Oliveira decidiu, talvez por isso, abandonar outros projetos, envolvendo-se nos negócios da família. Só voltaria ao cinema catorze anos depois, com O Pintor e a Cidade, em 1956.
  • 7. Biografia • Manoel de Oliveira insiste em dizer que só cria filmes pelo gozo de os fazer, independente da reação dos críticos. Apesar dos múltiplos condecorações em alguns dos festivais mais prestigiados do mundo, tais como o Festival de Cannes, Festival de Veneza ou o Festival de Montreal, leva uma vida retirada e longe das luzes da ribalta. Durante o Festival de Cannes em 2008, foi congratulado e felicitado pessoalmente pelo ator norte- americano Clint Eastwood.
  • 8. Biografia • Em 2008 completou cem anos de vida, tendo, entre outras, comemorações, sido condecorado pelo Presidente da República, e assistido à produção de um sem número de documentários sobre a sua vida e obra. e ainda com planos futuros.
  • 9. Portefólio Amor de Perdição é um filme português (uma longa- metragem), realizado por Manoel de Oliveira, estreado em 1979. O filme foi apresentado, primeiramente, como série televisiva de seis episódios, na RTP, com 287 minutos no total. Embora o filme tenha sido rodado a cores a série televisiva foi apresentada a preto e branco, dado não haver à época televisão a cores em Portugal.
  • 10. Portefólio • O Passado e o Presente (1971) é um filme português de Manoel de Oliveira. A obra assinala o seu regresso aos ecrãs, seis anos depois da sua última passagem, com O Pão, de 1966. • O filme estreou nos cinemas Condes e Apolo 70, em Lisboa, a 26 de Fevereiro de 1972.
  • 11. Portefólio O Pintor e a Cidade é um documentário de Manoel de Oliveira, lançado em 1956. O filme funciona como uma simbiose artística entre dois gigantes das artes visuais. Neste filme o realizador Manoel de Oliveira (nome incontornável da sétima arte) apresenta a cidade do Porto contrapondo a sua visão cinematográfica à do pintor António Cruz - referência maior da arte nacional (nas palavras de Abel Salazar: "sem contestação possível o maior aguarelista português dos tempos modernos").
  • 12. Filmografia (alguns filmes) • 1937 - Os Últimos Temporais: Cheias do Tejo (documentário) • 1958 - O Coração (documentary, 1958) • 1964 - Villa Verdinho: Uma Aldeia Transmontana (documentário) • 1987 - Mon Cas (1987) • 1987 - A Propósito da Bandeira Nacional (1987) • 2002 - Momento (2002) • 2005 - Do Visível ao Invisível (2005) • 2006 - O Improvável não é Impossível (2006)
  • 13. Webgrafia • http://pt.wikipedia.org/wiki/Manoel_de_Oliveira • http://pt.wikipedia.org/wiki/O_Pintor_e_a_Cidade • http://pt.wikipedia.org/wiki/Amor_de_Perdi%C3%A7%C3 %A3o_%281979%29 • http://pt.wikipedia.org/wiki/O_Passado_e_o_Presente