SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 258
V e n d a $ Administração de
A  PONTE
A  PONTE Vender é construir uma ponte entre você e o cliente e fazê-lo atravessar para o seu lado.
A  PONTE ©  Círculo dos Profissionais de Vendas A limente-se com atitudes vencedoras P esquise o cliente O fereça benefícios N eutralize objeções T ome a iniciativa e feche a venda E stenda o relacionamento
A  PONTE A limente-se com atitudes vencedoras “ Sua ALTITUDE depende das Suas ATITUDES.”  (Anônimo) “ O sucesso em vendas depende do que você faz para merecê-lo. As atitudes vencedoras são a base, o alicerce da ponte que queremos construir.”  (Anônimo)
A  PONTE P esquise o cliente Observe  – “Leia” o cliente e seu ambiente. Pergunte  – A respeito de suas necessidades, desejos, expectativas, problemas e concorrência.
A  PONTE P esquise o cliente Escute  – Concentre-se no que o cliente fala. Não interrompa e faça anotações. Entenda  – Tire conclusões, certifique-se de que entendeu e pense no próximo passo.
A  PONTE O fereça benefícios “ Benefícios são as únicas coisas que seu cliente compra e é só isso que você tem para vender a ele. Os benefícios são a estrutura da ponte que você constrói até seu cliente.”
A  PONTE O fereça benefícios Benefício  – é aquilo que o produto ou serviço faz ou representa para o cliente. Os benefícios são aquilo que os clientes obrigatoriamente precisam ouvir sobre os produtos ou serviços e que os motivam a comprar.
A  PONTE O fereça benefícios Faça o cliente imaginar os benefícios. Envolva o cliente com os benefícios. Prove os benefícios. Torne-se especial aos olhos do seu cliente.
A  PONTE N eutralize objeções Objeções são sinais de que o cliente está vendo defeitos, falhas, imperfeições na sua ponte e, por isso, não se sente seguro em atravessar para o seu lado.
A  PONTE N eutralize objeções O que fazer para neutralizar objeções? >>>
A  PONTE N eutralize objeções ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
A  PONTE N eutralize objeções Quando o cliente tem dúvidas Ele não entendeu Esclareça os benefícios
A  PONTE N eutralize objeções Quando o cliente quer saber mais Ele demonstra curiosidade Informe melhor a respeito dos benefícios
A  PONTE N eutralize objeções Quando o cliente não acredita Falta-lhe confiança Comprove os benefícios
A  PONTE N eutralize objeções Quando o cliente quer levar mais vantagens Quer negociar Negocie os benefícios
A  PONTE T ome a iniciativa e feche a venda De nada adianta construir uma ótima ponte se o cliente não atravessá-la. Para fechar um negócio, o vendedor é quem deve primeiro decidir trazer o cliente para o seu lado da ponte.
A  PONTE T ome a iniciativa e feche a venda ,[object Object],[object Object],[object Object]
A  PONTE T ome a iniciativa e feche a venda Formas do vendedor tomar a primeira decisão de fechar: Perguntando Perguntas exigem respostas e respostas exigem decisões. Pedindo Solicitação do pedido diretamente Agindo Ação física que indique que você considera a venda fechada.
A  PONTE E stenda o relacionamento O processo de venda não termina quando se tira o pedido, mas prossegue a partir daí, na manutenção da ponte construída entre o cliente e o vendedor, estabelecendo um relacionamento de longo prazo.
A  PONTE E stenda o relacionamento Não deixe que o cliente o esqueça Reavive sua memória. (Lembre-se regularmente que você ainda está vivo)
A  PONTE E stenda o relacionamento Não esqueça o cliente Acompanhe o cliente. Faça o pós-venda. Certifique-se de que tudo que foi combinado foi atendido.
A  PONTE E stenda o relacionamento Fique atento às oportunidades Vender mais para ele. (Explorar outros segmentos dentro da empresa) Vender mais para os outros. (Obtenha indicações)
PROVE   Programa de Vendas Eficazes
PROVE   Programa de Vendas Eficazes *Observação: iremos ilustrar a teoria aplicada a uma empresa de Microcrédito (Agente = Vendedor)
...  filme Link youtube.com.br: http://br.youtube.com/watch?v=iiCFGS06zkI
Reflexão ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],PROVE
Nas horas em que concentrar-se não parecia ser muito fácil, usava uma frase para se manter atento e no caminho certo:  Se isto faz parte da minha vida, eu a farei muito bem-feito.  Fixava-se nos seus propósitos fazendo, primeiro, o que era preciso, para depois fazer o que queria. Assim, era comum triunfar nos exames. Quer seja da escola ou da vida profissional. O outro resolveu que não era preciso dedicar-se com tanto cuidado. Na escola passava, mas estudava pouco. Obedecia sempre sua voz interior. Fazia primeiro tudo o que queria e, depois, no pouco tempo que lhe sobrava, atropelava-se para fazer o que era preciso. Nos exames, não tinha lá tanto sucesso. Não conseguia vencer seu impulso de atender, primeiro o que o desejo pedia. PROVE Reflexão
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],PROVE Reflexão
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],PROVE Reflexão
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],PROVE Reflexão
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],PROVE Reflexão
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],PROVE Reflexão
[object Object],[object Object],[object Object],PROVE Reflexão
Podemos tirar boas e profundas lições desta história. Mostra duas pessoas realizando a mesma tarefa, porém com resultados bem diferentes. Fazendo uma analogia com a atividade do vendedor, entendemos a diferença entre os vendedores estratégicos (conselheiros) e os vendedores comuns (remadores). A grande diferença não está nas tarefas, mas nos resultados que cada um obtém. O remador tem uma forte tendência a pensar só no remo. Se vai pintá-lo, construir um maior, se remará mais rápido. Pensa no produto não no cliente. Do ponto de vista do remador, os problemas e as alternativas de solução concentram-se no remo. O conselheiro pensa no navio como um todo. Como fazê-lo andar mais rápido, como usá-lo melhor, como ele pode ser mais útil se for utilizado de maneira diferente, como transportar mais coisas.  PROVE Reflexão
[object Object],[object Object],[object Object],PROVE Reflexão
[object Object],[object Object],[object Object],PROVE Reflexão
PROVE A  vida é bela ....trecho do filme Link youtube.com.br: http://br.youtube.com/watch?v=I-abiiEUiXU
   Preparação PROVE   Programa de Vendas Eficazes PROVE
Introdução ,[object Object],[object Object],Preparação PROVE
Preparação Profissional ,[object Object],[object Object],Preparação PROVE
[object Object],[object Object],[object Object],Preparação Profissional Preparação PROVE
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],Preparação Profissional Preparação PROVE
[object Object],[object Object],Preparação Profissional Preparação PROVE
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],Preparação Profissional Preparação PROVE
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],Preparação Profissional Preparação PROVE
...  Filme [00:08:19] Link youtube.com.br: http://br.youtube.com/watch?v=9aQBsqS1pNE
   Abertura PROVE   Programa de Vendas Eficazes PROVE
Introdução ,[object Object],Abertura PROVE
Passos para a abertura ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],Abertura PROVE
Passos para a abertura ,[object Object],[object Object],Abertura PROVE
   Sondagem PROVE   Programa de Vendas Eficazes PROVE
Introdução ,[object Object],[object Object],Sondagem PROVE
Dicas para uma Sondagem Eficiente ,[object Object],[object Object],[object Object],Sondagem PROVE
Dicas para uma Sondagem Eficiente ,[object Object],[object Object],Sondagem PROVE
Dicas para uma Sondagem Eficiente ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],Sondagem PROVE
Dicas para uma Sondagem Eficiente ,[object Object],[object Object],[object Object],Sondagem PROVE
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],Dicas para uma Sondagem Eficiente Sondagem PROVE
   Demonstração PROVE   Programa de Vendas Eficazes PROVE
Introdução ,[object Object],[object Object],Demonstração PROVE
Dicas para uma Demonstração Eficiente ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],Demonstração PROVE
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],Dicas para uma Demonstração Eficiente Demonstração PROVE
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],Dicas para uma Demonstração Eficiente Demonstração PROVE
2) Taxa de Juros x Valor  (Cont.)   A Taxa de Juros é apenas uma informação do serviço. O valor está ligado à percepção do cliente, ao grau de satisfação que o serviço proporcionará ao mesmo. O grau de satisfação irá depender das características, benefícios e vantagens que o serviço irá oferecer ao cliente.  Exemplo: um cliente está necessitando aumentar seu estoque. Ele pode adquirir um financiamento para comprar mais produtos. Porém ele acha a taxa de juros muito alta. Se ele adquirir este financiamento, ele poderá comprar a mercadoria à vista, e terá um maior poder de barganha, além de alavancar suas vendas. Isso pode compensar a taxa de juros. Dicas para uma Demonstração Eficiente Demonstração PROVE
2) Taxa de Juros x Valor  (Cont.)   É importante que o agente conheça bem os serviços da empresa para expor suas qualidades e benefícios com segurança. O agente sempre deve responder olhando no olho do cliente, e mantendo o mesmo tom de voz.   Dicas para uma Demonstração Eficiente Demonstração PROVE
...  Filme [00:08:17] Link youtube.com.br: http://br.youtube.com/watch?v=OkgOI1NE-F0
   Objeções PROVE   Programa de Vendas Eficazes PROVE
Introdução ,[object Object],Objeções PROVE
Contornando Objeções ,[object Object],[object Object],Objeções PROVE
[object Object],[object Object],Contornando Objeções Objeções PROVE
[object Object],[object Object],[object Object],Contornando Objeções Objeções PROVE
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],Contornando Objeções Objeções PROVE
3) Contornando Objeções  (Cont.) Orçamento:   O cliente não terá capacidade de pagar o financiamento com esta taxa de juros. Ex: Cliente: “Na verdade, não acho que conseguirei pagar estas parcelas.” Neste caso o agente deve expor as facilidades de pagamento, ou propor um valor menor de financiamento.   Contornando Objeções Objeções PROVE
...  Filme [00:07:56] Link youtube.com.br: http://br.youtube.com/watch?v=LnNT_uZpGuw
   Fechamento PROVE   Programa de Vendas Eficazes PROVE
Introdução ,[object Object],Fechamento PROVE
Sinais de Compra ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],Fechamento PROVE
Técnicas de Fechamento O cliente pode ainda estar em dúvida a respeito do serviço. Então o agente deve utilizar uma das seguintes técnicas:   Fechamento por Testemunho:   É especialmente indicado para casos em que o cliente precisa sentir-se mais seguro. Para que ele fique mais confiante, uma boa maneira é o agente dar a ele informação de que ele não é o primeiro a adquirir determinado serviço. O agente deve dizer que outras pessoas já adquiriram este serviço e estão extremamente satisfeitas.  Ex:  “Tenho um cliente, dono de um mercado, que nem o Sr., que adquiriu financiamento para comprar mais mercadorias, e já aumentou suas vendas. Ele já até apareceu no nosso jornal, dando seu depoimento.”  Fechamento PROVE
Fechamento por Sugestão:   Este fechamento é ideal para clientes muito indecisos. Nestes casos o agente deve ajudá-los a tomar a decisão do serviço. O agente, percebendo que o cliente se interessou pelo serviço, e tem capacidade de pagamento, deve preencher seu cadastro. Ele deve fazer isto de forma sutil, sem agredir o cliente.  Ex:  “Vamos preencher seu cadastro. É rápido.” O agente deve fazer uma afirmação para evitar dar espaço do cliente dizer um não.  O agente deve sempre estar atento ao comportamento de seus clientes, aos sinais que estes soltam. Cada fechamento depende do tipo de cliente.   Técnicas de Fechamento Fechamento PROVE
   Pós-Venda PROVE   Programa de Vendas Eficazes PROVE
Introdução ,[object Object],Pós-Venda PROVE
Confirmação ,[object Object],Pós-Venda PROVE
Dicas Finais ,[object Object],[object Object],[object Object],Pós-Venda PROVE
Dicas Finais Lembre-se:  para um bom agente, o fechamento da venda não é o fim, mas apenas o começo de um relacionamento duradouro que proporcionará, quando bem feito, muitas outras vendas, gerando clientes fiéis. Pós-Venda PROVE
...  Filme [00:04:05] Link youtube.com.br: http://br.youtube.com/watch?v=j56BoVufibM
Funções e Atividades do Gerente de Vendas Macrofunções Tarefas Planejamento de força de vendas Definir objetivos Propor estratégias Organizara força de vendas Dimensionar tamanho de força de vendas Criar remuneraçào atrativa Recrutar  selecionar equipes Prover liderança Motivar equipes Avaliar desempenhos Treinar Aprimorar realacionamentos Desenvolvimento da força de vendas Administração da força de vendas
Perfil do Profissional de Vendas Habilidades interpessoais Naturalidade Visão Obstinação Identificação com o trabalho Saber ouvir e entender o cliente Flexibilidade/Adaptalidade Preparação Inspirar confiança Pró-ativo Aparência física Energia
O Fazer e o Não Fazer em vendas ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
O Fazer e o Não Fazer em vendas ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
O Modelo 4S’s Seriedade Cumprir o prometido ou combinado, pensar primeiro no que é melhor para o cliente Assumir as responsabilidades ,mesmo com prejuízo Solução Conhecer o negócio do cliente Identificar a necessidade e não o produto Apresentar soluções integradas Sinceridade Buscar ser verdadeiro e autêntico Considerar a relação com o outro Ser transparente nas suas limitações Estabelecer e manter a relação de confiança Pensar primeiro naquilo que é melhor para o cliente Serviço Diferencial de bens similares Adequação a cultura organizacional onde o produto vai ser utilizado Desenvolvimento da ótica do cliente
Habilidades dos Profissionais de Vendas Habilidades Interpessoais Habilidades na Negociação Habilidades Técnicas Conhecer  eadministrar suas fraquezas Conhecer a outra parte e suas necessidades Ter um atitude que não gere desconfiança Saber ouvir e comunicar Criar um clima de cooperação e confiança enter as partes Levantar e analisar informações Palnejar a negociação Executar e controlar a negociação, cumprir o planejado Levar consigo boas idéias e argumentos Ser habilidoso para fazer concessões, flexibilidade Saber superar impasses, manter a calma e o controle da situação Conhecer profundamente as informações do mercado Conhecer profundamente o produto ou serviço Discernir entre o bom e mau negócio para seu cliente e sua empresa
Possibilidades Estratégicas Matriz de Ansoff Vender mais produtos para clientes que já existem Vender produtos adicionais para os clientes que já existem Vender mais produtos que já existem para novos clientes Vender novos produtos para novos clientes Mercado  Atual Mercado  Novo Produto Atual Produto Novo
PLANEJAMENTO DE VENDAS
PLANEJAMENTO DE VENDAS POTENCIAL DE MERCADO
O que é potencial de mercado ? ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],Estimativa de Potencial de Mercado
O que é potencial de mercado ? A  American Marketing Association  tem definido  Potencial de Mercado  como a oportunidade máxima de venda de todos os vendedores de determinado tipo de produto ou serviço. Ou em outras palavras, a capacidade máxima de segmentos de compradores de um mercado comprarem um tipo de produto ou serviço em tempo determinado (específico). Estimativa de Potencial de Mercado
Descomplicando os conceitos ,[object Object],Estimativa de Potencial de Mercado
Descomplicando os conceitos ,[object Object],Estimativa de Potencial de Mercado
Descomplicando os conceitos Se o Estado de São Paulo tem 40% de potencial de mercado do total do Brasil, para determinado produto, significa que, em relação a demanda estimada do mercado, por exemplo, de 1.000.000 de unidades, São Paulo tem um Potencial de Vendas de 400.000 para o ramo todo. Estimativa de Potencial de Mercado
Demanda x Potencial x Previsão  (Kotler) Demanda de mercado Demanda da empresa Potencial de mercado Potencial de vendas da empresa MERCADO EMPRESA Previsão do mercado Previsão de vendas da empresa DEMANDA POTENCIAL PREVISÃO Estimativa de Potencial de Mercado
Usos do Potencial de Mercado ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],Estimativa de Potencial de Mercado
Usos do Potencial de Mercado ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],Estimativa de Potencial de Mercado
Usos do Potencial de Mercado ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],Estimativa de Potencial de Mercado
Exemplo do uso do Potencial de Mercado >>> Estimativa de Potencial de Mercado A partir de: É calculado em Exemplo produto  X  em Porto Alegre Ordem 1 Demanda de mercado Dados setoriais da economia Números absolutos 25.000.000 (unidades) 2 Potencial de mercado (do ramo todo) Dados secundários Números relativos 6% Porto Alegre - parcial - 3 Potencial de vendas da empresa Potencial de mercado do ramo  /  Demanda de mercado Números absolutos 1.500.000 - Total - (1) x (2)  unidades 4 Vendas  passadas da empresa Dados estatísticos de vendas Números absolutos ,[object Object],[object Object],5 Participação do mercado Potencial venda empresa / vendas passadas Números relativos 66,7%  (4)  :  (3)
Encadeamento do uso do Potencial de Mercado ,[object Object],[object Object],Estimativa de Potencial de Mercado
Encadeamento do uso do Potencial de Mercado ,[object Object],[object Object],Estimativa de Potencial de Mercado
Encadeamento do uso do Potencial de Mercado ,[object Object],[object Object],Estimativa de Potencial de Mercado
Encadeamento do uso do Potencial de Mercado ,[object Object],[object Object],Estimativa de Potencial de Mercado
Determinação do Potencial de Mercado ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],Estimativa de Potencial de Mercado
Método do uso do levantamento com base em mapeamento ,[object Object],Estimativa de Potencial de Mercado
Método do uso do levantamento com base em mapeamento ,[object Object],[object Object],Estimativa de Potencial de Mercado
Método dos registros estatísticos da empresa ,[object Object],Estimativa de Potencial de Mercado
Exemplo: Método dos registros estatísticos da empresa Estimativa de Potencial de Mercado Ramo de atividades Vendas totais a clientes Total de empregados (dados da empresa) Desempenho anual de vendas por empregado (coluna 2 : coluna 3) Número nacional de empregados no ramo Potencial de mercado nacional (coluna 4 x coluna 5) % Vendas Anuais do potencial de mercado nacional (coluna 2 / coluna 6) 1 2 3 4 5 6 7 Máquinas e Equipamen-tos $ 70.000 24.300 $ 2,88 1.275.902 $ 3.674.598 1,9% Equipamen-tos de Transportes $ 120.000 30.000 $ 4,00 1.660.498 $ 6.641.992 1,8%
Método de dados setoriais e método de dados do censo (dados secundários) ,[object Object],[object Object],Estimativa de Potencial de Mercado Município População Renda Disposição para gastos
Método de dados setoriais e método de dados do censo (dados secundários) ,[object Object],Estimativa de Potencial de Mercado Município População Renda Disposição para gastos
Método de dados setoriais e método de dados do censo (dados secundários) ,[object Object],Estimativa de Potencial de Mercado Município População Renda Disposição para gastos
Método de dados setoriais e método de dados do censo (dados secundários) ,[object Object],Estimativa de Potencial de Mercado Município População Renda Disposição para gastos
As diversas configurações de potencial de mercado ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],Estimativa de Potencial de Mercado
As diversas configurações de potencial de mercado ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],Estimativa de Potencial de Mercado
PLANEJAMENTO DE VENDAS PREVISÃO DE VENDAS Passado x Presente x Futuro
PREVISÃO DE VENDAS Diferença entre um Plano e uma Previsão ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
“ Plano de Vendas” ou “Previsão de Vendas” Você planeja ou você prevê (estima) seu volume de vendas  ? PREVISÃO DE VENDAS
“ Plano de Vendas” ou “Previsão de Vendas” Para uma quantia de vendas ocorrer, ela depende de você e equipe (gerente/vendedor) e de seus clientes (os compradores). Mas se você tem um “Plano de Vendas” (ao invés de uma “Previsão de Vendas”), então você está assumindo a responsabilidade de fazer a venda. Não é uma questão de semântica – é uma questão de postura: é acreditar que seu futuro depende mais de você do que dos outros. Faça  planos  de vendas, e não previsões (apenas!). PREVISÃO DE VENDAS
Diferença entre Previsão de Vendas e Orçamento de Vendas ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],PREVISÃO DE VENDAS
ROTEIRO DO MÓDULO ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
Importância da Previsão de Vendas ,[object Object],PREVISÃO DE VENDAS
Importância da Previsão de Vendas ,[object Object],PREVISÃO DE VENDAS
Importância da Previsão de Vendas ,[object Object],PREVISÃO DE VENDAS
Fatores que influenciam o provável volume de vendas ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],PREVISÃO DE VENDAS
[object Object],Positivamente Fatores que influenciam o provável volume de vendas - Entusiasmo ,[object Object],- Mercado em crescimento ,[object Object],- Política de incentivo à exportação; - Restrições à importações. PREVISÃO DE VENDAS
[object Object],Fatores que influenciam o provável volume de vendas - Novos produtos; - Novas matérias-primas; - Preços baixos do setor Positivamente PREVISÃO DE VENDAS
[object Object],Fatores que influenciam o provável volume de vendas - Ceticismo - Conservadorismo ,[object Object],- Mercado em declínio; - Concorrência agressiva; - Novos concorrentes Negativamente PREVISÃO DE VENDAS
Fatores que influenciam o provável volume de vendas ,[object Object],- Política de restrição ao crédito; - Custo de vida alto; - Balança de pagamento; - Dívida externa ,[object Object],- Preços altos praticados no setor Negativamente PREVISÃO DE VENDAS
Fatores que influenciam o provável volume de vendas As condições que cercam a empresa no momento da previsão de vendas poderão gerar grau de incerteza alto, médio ou baixo. Estas influências poderão afetar positivamente a previsão, eliminando ou, ao contrário, aumentando negativamente as incertezas. O importante é saber balancear estas influências e minimizar as incertezas. PREVISÃO DE VENDAS Grau de Incerteza 
Passos Básicos para uma Previsão Sistemática de Vendas ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],PREVISÃO DE VENDAS
Passos Básicos para uma Previsão Sistemática de Vendas ,[object Object],Recolher informações pertinentes, bem como analisar as fontes de dados e montar um banco de dados constituem o início da preparação de uma previsão de vendas, que dependerá da observação e da armazenagem no banco de dados das informações disponíveis, através das seguintes fontes externas: ,[object Object],[object Object],PREVISÃO DE VENDAS
Passos Básicos para uma Previsão Sistemática de Vendas ,[object Object],[object Object],[object Object],Um banco de dados deve armazenar, ainda, dados internos: ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],PREVISÃO DE VENDAS
Passos Básicos para uma Previsão Sistemática de Vendas ,[object Object],Uma vez avaliadas as perspectivas que cercam a empresa, é importante elaborar um check-list de todas as informações pertinentes à realização da previsão de vendas: ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],PREVISÃO DE VENDAS
Passos Básicos para uma Previsão Sistemática de Vendas ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],PREVISÃO DE VENDAS
Passos Básicos para uma Previsão Sistemática de Vendas ,[object Object],A organização de um banco de dados, a partir de dados internos de produção, da contabilidade e do departamento de administração de vendas e de marketing, de um lado, e, de outro, dados externos publicados por instituições que projetam números baseados em censos e análises setoriais, como IBGE e outros órgãos governamentais e privados, é fundamental. PREVISÃO DE VENDAS
Passos Básicos para uma Previsão Sistemática de Vendas ,[object Object],A partir das informações básicas levantadas e analisadas, é interessante que se elabore uma síntese da previsão de vendas. PREVISÃO DE VENDAS
Métodos de Previsão de Vendas ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],PREVISÃO DE VENDAS
Métodos de Previsão de Vendas ,[object Object],São métodos que analisam os fatores ambientais e suas influências. É recomendável como trabalho que antecede a fixação dos números da previsão. ,[object Object],[object Object],[object Object], PREVISÃO DE VENDAS
Métodos não-científicos Tal método faz uma análise dos fatores que afetam direta ou indiretamente uma previsão, permitindo que se estimem de forma simples as vendas futuras da empresa. O perigo deste método é que sua simplicidade pode induzir a previsões errôneas. ,[object Object],Métodos de Previsão de Vendas PREVISÃO DE VENDAS
Métodos não-científicos A partir de dados passados de vendas, da análise das sazonalidades e dos ciclos de vendas projeta-se a previsão de vendas. Há aplicações até sofisticadas do método de extrapolação, mas é preciso ter cuidado com as séries históricas de dados a serem extrapolados, em face da flutuação e dos ciclos de vendas. ,[object Object],Métodos de Previsão de Vendas PREVISÃO DE VENDAS
Métodos não-científicos Assemelha-se a um modelo de simulação, entretanto é um modelo totalmente distinto. Muitos autores e professores alegam que o modelo de cenários não é um modelo de previsão. Mas a construção de cenários pode ser perfeitamente utilizada em previsão de vendas e com uma vantagem: incorpora as incertezas futuras. Envolve: ,[object Object],Métodos de Previsão de Vendas ,[object Object],[object Object],PREVISÃO DE VENDAS
Métodos não-científicos Métodos de Previsão de Vendas ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],PREVISÃO DE VENDAS
Métodos de Previsão de Vendas ,[object Object],São métodos que permitem o uso do rigor matemático. São recomendáveis quando as séries históricas são fidedignas e o passado tem muito a ver com o futuro. ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object], PREVISÃO DE VENDAS
Métodos matemáticos No cálculo da demanda nas últimas cinco semanas, considerando-se os respectivos valores: 104, 115, 101, 120, 115 O cálculo da média:  Supondo que as vendas reais da próxima semana sejam 119, troca-se o valor mais antigo (104) pelo novo valor (119): ,[object Object],Métodos de Previsão de Vendas PREVISÃO DE VENDAS
Métodos matemáticos Atribuem-se pesos às semanas:  Dessa maneira, a semana 1 tem peso 1, a semana 2 tem peso 2 e assim por diante. Através dessa ponderação calcula-se o novo valor da previsão. ,[object Object],Métodos de Previsão de Vendas PREVISÃO DE VENDAS
Métodos de Previsão de Vendas ,[object Object],São métodos úteis para o mapeamento do negócio da empresa. É recomendável que sejam utilizados juntamente com os métodos não-científicos, matemáticos e eventualmente com o de zona-piloto. ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object], PREVISÃO DE VENDAS
Métodos de Levantamentos O júri de opiniões de executivos ou julgamento dos gerentes de produto, onde as previsões individuais de cada executivo-chave ou gerente de produto são avaliadas e discutidas em grupo até se chegar a um consenso comum. Este método é simples e usado com freqüência, mas pode induzir a erros, decorrentes da subjetividade da análise. Vantagens do método: ,[object Object],Métodos de Previsão de Vendas ,[object Object],PREVISÃO DE VENDAS
Métodos de Levantamentos Métodos de Previsão de Vendas ,[object Object],[object Object],[object Object],Inconvenientes: ,[object Object],[object Object],PREVISÃO DE VENDAS
Métodos de Levantamentos Com base em suas experiências de vendas, os vendedores são convidados a estimar as vendas para o próximo ano. A somatória das previsões dos vários territórios de vendas fornece a estimativa global para a empresa. Os vendedores são os elementos da empresa que maior contato têm com o mercado. Inconvenientes: ,[object Object],Métodos de Previsão de Vendas ,[object Object],PREVISÃO DE VENDAS
Métodos de Levantamentos Métodos de Previsão de Vendas ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object], PREVISÃO DE VENDAS
Métodos de Levantamentos Métodos de Previsão de Vendas ,[object Object],[object Object],[object Object],Vantagens: PREVISÃO DE VENDAS
Métodos de Levantamentos Expectativa que se tem das necessidades de compra dos consumidores. Este método leva em conta as previsões de negócios estimados por órgãos de pesquisa ou mesmo por meio de pesquisas conduzidas pela própria empresa, através de seus vendedores.  Desvantagens do método: ,[object Object],Métodos de Previsão de Vendas ,[object Object],Vantagens do método: ,[object Object],PREVISÃO DE VENDAS
Métodos de Previsão de Vendas ,[object Object],A previsão de vendas, por meio de zona-piloto, utiliza uma área determinada para estimar e projetar através dela as vendas globais da empresa. O método pode ser usado para calcular as vendas de um novo produto ou para estimar as vendas de um produto já existente, com base nas vendas realizadas anteriormente. O conceito de zona-piloto é mais conhecido como área-teste de mercado. A dificuldade maior reside no critério para a escolha dessa área.  (Como se pode obter uma área que guarde as características gerais de outras áreas maiores?)    PREVISÃO DE VENDAS
Métodos de Previsão de Vendas São úteis para analisar as vendas setorialmente e servem de base para estimativa de vendas de novos produtos. ,[object Object],[object Object],[object Object],Métodos de Zona-Piloto PREVISÃO DE VENDAS
ROTEIRO DO MÓDULO ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
PLANEJAMENTO DE VENDAS Segmentação de Clientes
Importância para a Administração da Força de Vendas ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],Segmentação de Clientes
Critérios (variáveis)   ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],Segmentação de Clientes
Requisitos para a segmentação ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object], Segmentação de Clientes
Método do Cluster Analysis ,[object Object],[object Object],Segmentação de Clientes
Segmentação com base no benefício do produto/serviço ,[object Object],[object Object],[object Object],Segmentação de Clientes
ROTEIRO DO MÓDULO ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
PLANEJAMENTO DE VENDAS Segmentação de Clientes ZONEAMENTO DE VENDAS
Critérios mais utilizados Zoneamento de Vendas ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],Os fatores geográficos que devem ser considerados ajudam:
Vantagens do zoneamento de vendas ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],Zoneamento de Vendas
Desvantagens do zoneamento de vendas ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],Zoneamento de Vendas
Passos para o zoneamento ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],Zoneamento de Vendas
Agrupamento de clientes ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],Zoneamento de Vendas
Agrupamento de clientes ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],Zoneamento de Vendas
Limites geográficos: bases para o zoneamento ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],Zoneamento de Vendas
Zoneamento com base na análise das cargas de visitação ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object], Zoneamento de Vendas
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],Tendem a determinar Territórios pequenos Territórios pequenos Territórios medianos Territórios amplos ,[object Object],[object Object],[object Object],Em função da capacidade de financiamento: Áreas restritas Cobertura nacional Zonear: ,[object Object],[object Object],Se a empresa deseja obter rápida participação de mercado Deve reduzir o tamanho dos territórios Zoneamento de Vendas
Segunda análise de cargas de visitação ,[object Object],[object Object],[object Object], Zoneamento de Vendas
Segunda análise de cargas de visitação  Determinação da freqüência de visitas por classe de cliente Zoneamento de Vendas Classe de clientes Freqüência visitação mensal Zona X Zona Y N o .  Clientes N o . Visitas por ano N o . Clientes N o . Visitas por ano A 2 15 360 60 1.440 B 1 25 300 15 180 C 0,5 10 60 5 30 50 720 80 1.650
Segunda análise de cargas de visitação ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],Zoneamento de Vendas
Erros Freqüentes ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],Zoneamento de Vendas
Estabelecimento do território ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],Zoneamento de Vendas
Tamanho do território ,[object Object],[object Object],[object Object],Zoneamento de Vendas
Forma dos territórios Formados pela aglutinação de unidades menores, que são aglutinadas com referência à situação de barreiras naturais, à compatibilidade de áreas adjacentes, à adequação de transportes e assim por diante. Pode influenciar o custo, a facilidade de cobertura e a satisfação do vendedor. Zoneamento de Vendas
Cinco formas comuns de territórios ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],Zoneamento de Vendas
ROTEIRO DE VISITAS ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],Zoneamento de Vendas
ROTEIRO DE VISITAS ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],Zoneamento de Vendas
PLANEJAMENTO DE VENDAS Administração   de Vendas
Documentos ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],Administração de Vendas
Curva  ABC de  clientes ,[object Object],Administração de Vendas
Curva ABC de clientes  (percentagens de vendas por cliente) 20 0 50 100 89,9 97,5 36 50 100 % Clientes % $ C A B Administração de Vendas
ROTEIRO DO MÓDULO ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
PLANEJAMENTO DE VENDAS Administração de Vendas Estruturação da Força de Vendas
Estruturação da Força de Vendas
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],Estruturação da Força de Vendas
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],Estruturação da Força de Vendas
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],Estruturação da Força de Vendas
[object Object],Estruturação da Força de Vendas A empresa utiliza com exclusividade os vendedores próprios que deverão visitar diretamente os clientes da empresa. ,[object Object],A empresa utiliza os vendedores dos seus representantes ou distribuidores ou, ainda, os chamados vendedores autônomos, isto é, vendedores sem vínculo trabalhista com a empresa.
Classificação dos tipos de força de vendas ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],Estruturação da Força de Vendas
Tamanho da força de vendas ,[object Object],[object Object],[object Object],Estruturação da Força de Vendas
Método da carga de visitação ,[object Object],[object Object],[object Object],Métodos de Cálculo do Número Ótimo de Vendedores Estruturação da Força de Vendas
Método da carga de visitação ,[object Object],[object Object],Métodos de Cálculo do Número Ótimo de Vendedores Estruturação da Força de Vendas
Método do tempo de duração de uma visita ,[object Object],[object Object], Métodos de Cálculo do Número Ótimo de Vendedores Estruturação da Força de Vendas No. de Vendedores = No. de Clientes atuais + No. de Clientes potenciais x Freqüência Mensal ideal de visitação x Tempo de duração de uma visita Avaliação do tempo real de venda de um vendedor
Método do tempo de duração de uma visita ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],Métodos de Cálculo do Número Ótimo de Vendedores Estruturação da Força de Vendas No. de Vendedores = 250 + 50 x 2,5 x 2 75 = 20
Método derivado da carga de visitação ,[object Object], Métodos de Cálculo do Número Ótimo de Vendedores Estruturação da Força de Vendas N o  de clientes atuais e potenciais x Freqüência de visitas N o  diário de visitas por vendedor x n o  de dias de trabalho efetivo por ano
Método derivado da carga de visitação  Métodos de Cálculo do Número Ótimo de Vendedores Estruturação da Força de Vendas Categoria de clientes e freqüência de visitas: N o  Clientes N o  Visitas anuais Categoria A (compras anuais acima de 3 milhões) 500 x 12  =  6.000 Categoria B (compras anuais entre 1 e 3 milhões) 2.000 x 9  =  18.000 Categoria C (compras anuais entre 500.000 e 1 milhão) 5.000 x 6  =  30.000 Categoria D (compras anuais abaixo de 500.000) 7.000 x 2  =  14.000 Carga anual de visitação =  68.000
Método derivado da carga de visitação Métodos de Cálculo do Número Ótimo de Vendedores Estruturação da Força de Vendas Número médio de visitas diária = 8 Número de dias trabalhados: ,[object Object],= 365 ,[object Object],104 ,[object Object],15 ,[object Object],5 ,[object Object],10 ,[object Object],5 ,[object Object],11    = 150 Número de dias trabalhados = 215 Número total de visitas por vendedor = 215 x 8 = 1.720 Número de vendedores necessários = 68.000 / 1.720 = 40 vendedores
Método do potencial de vendas N = n o  ótimo de vendedores V = previsão de venda, com base no potencial de vendas da empresa P = produtividade mínima desejável por vendedor T = turnover anual de vendedores Ou seja: ou Por exemplo, se: V = $ 1.000.000 P = $ 100.000 T = 10% = 0,10 N = 11 vendedores Métodos de Cálculo do Número Ótimo de Vendedores Estruturação da Força de Vendas
ROTEIRO DO MÓDULO ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
PLANEJAMENTO DE VENDAS Administração de Vendas Remuneração e política de metas
Objetivos ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],Remuneração e Política de Metas Sistema de remuneração de vendedores
Tipos ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],Remuneração e Política de Metas Sistema de remuneração de vendedores
Salário Fixo ,[object Object],[object Object],[object Object], Remuneração e Política de Metas Sistema de remuneração de vendedores
Salário Fixo ,[object Object],[object Object],Remuneração e Política de Metas Sistema de remuneração de vendedores
Comissão ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],Remuneração e Política de Metas Sistema de remuneração de vendedores
Sistemas Mistos ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],Remuneração e Política de Metas Sistema de remuneração de vendedores
Sistemas Mistos ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],Remuneração e Política de Metas Sistema de remuneração de vendedores
Avaliação das Vantagens e desvantagens de alguns sistemas de remuneração  Remuneração e Política de Metas Sistema de remuneração de vendedores
A ótica dos vendedores acerca do sistema ideal de remuneração De acordo com pesquisa realizada pelo professor Marcos Cobra  (O sistema de remuneração da força de vendas como um vetor de marketing – São Paulo: EAESP/FGV, 1980)  junto aos vendedores, foi feita a seguinte pergunta: “Qual é, no entender dos vendedores entrevistados, o sistema mais motivador no seu trabalho?”; e “O que eles esperam de um sistema de remuneração?”. Vejam na tabela seguinte o resultado:  Remuneração e Política de Metas Sistema de remuneração de vendedores
A ótica dos vendedores acerca do sistema ideal de remuneração Remuneração e Política de Metas Sistema de remuneração de vendedores Citação em ordem de importância Sistema ideal % citações do total 1 o Fixo + comissão + prêmios 29,7 2 o Fixo + comissão 28,4 3 o Não responderam 16,7 4 o Comissão sobre vendas 5,8 4 o Comissão + prêmios + ajuda de custo 5,8 5 o Fixo + comissão + ajuda de custo 5,2 6 o Fixo + comissão + prêmios + ajuda de custo 2,6 7 o Fixo + prêmios + ajuda de custo 1,2 7 o Fixo 1,2 7 o Outros 1,2 8 o Comissão + prêmios 0,7 8 o Fixo + comissão + participação 0,7 8 o Fixo + prêmios 0,7 TOTAL 100,0
[object Object],[object Object],[object Object],A ótica dos vendedores acerca do sistema ideal de remuneração Remuneração e Política de Metas Sistema de remuneração de vendedores
Formulação do Plano de Incentivos Análise básica para montagem de um sistema de remuneração ,[object Object],[object Object],Análise das condições internas e externas da empresa 
[object Object],[object Object],Análise das condições internas e externas da empresa Formulação do Plano de Incentivos Análise básica para montagem de um sistema de remuneração
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],Determinação clara dos objetivos da empresa Formulação do Plano de Incentivos Análise básica para montagem de um sistema de remuneração
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],Passos Básicos para estabelecimento de um sistema de incentivos  Formulação do Plano de Incentivos
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],Passos Básicos para estabelecimento de um sistema de incentivos  Formulação do Plano de Incentivos
[object Object],[object Object]
Administrao de vendas
Administrao de vendas
Administrao de vendas
Administrao de vendas
Administrao de vendas
Administrao de vendas
Administrao de vendas
Administrao de vendas
Administrao de vendas
Administrao de vendas
Administrao de vendas
Administrao de vendas
Administrao de vendas
Administrao de vendas
Administrao de vendas
Administrao de vendas
Administrao de vendas
Administrao de vendas
Administrao de vendas
Administrao de vendas
Administrao de vendas
Administrao de vendas
Administrao de vendas
Administrao de vendas
Administrao de vendas
Administrao de vendas
Administrao de vendas
Administrao de vendas
Administrao de vendas
Administrao de vendas

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Apostila (técnicas de vendas)
Apostila (técnicas de vendas)Apostila (técnicas de vendas)
Apostila (técnicas de vendas)drifrutal
 
Técnicas de Vendas - Produtos oferecidos pelo setor bancário
Técnicas de Vendas - Produtos oferecidos pelo setor bancárioTécnicas de Vendas - Produtos oferecidos pelo setor bancário
Técnicas de Vendas - Produtos oferecidos pelo setor bancárioPreOnline
 
Treinamento venda e conversão
Treinamento venda e conversãoTreinamento venda e conversão
Treinamento venda e conversãodoni06
 
Vendedor de loja de roupas
Vendedor de loja de roupasVendedor de loja de roupas
Vendedor de loja de roupasPeter otaneR
 
Técnicas de Vendas - Duplofoco Consultoria
Técnicas de Vendas - Duplofoco ConsultoriaTécnicas de Vendas - Duplofoco Consultoria
Técnicas de Vendas - Duplofoco Consultoriaduplofoco
 
As 4 regras de ouro da negociação
As 4 regras de ouro da negociaçãoAs 4 regras de ouro da negociação
As 4 regras de ouro da negociaçãoAgendor
 
Game of Thrones: característica de cada personagem no mundo do vendedor
Game of Thrones: característica de cada personagem no mundo do vendedor Game of Thrones: característica de cada personagem no mundo do vendedor
Game of Thrones: característica de cada personagem no mundo do vendedor Agendor
 
Aprenda a negociar com pessoas intimidadoras
Aprenda a negociar com pessoas intimidadorasAprenda a negociar com pessoas intimidadoras
Aprenda a negociar com pessoas intimidadorasAgendor
 
Os benefícios do storytelling dentro de uma empresa b2 b
Os benefícios do storytelling dentro de uma empresa b2 b Os benefícios do storytelling dentro de uma empresa b2 b
Os benefícios do storytelling dentro de uma empresa b2 b Agendor
 
Integração rsc xiii vendas
Integração rsc xiii   vendasIntegração rsc xiii   vendas
Integração rsc xiii vendasSidneyStefano
 
ESARH 2012 - Encontro Sulamericano de Recursos Humanos
ESARH 2012 - Encontro Sulamericano de Recursos HumanosESARH 2012 - Encontro Sulamericano de Recursos Humanos
ESARH 2012 - Encontro Sulamericano de Recursos HumanosEdson Carli
 
Os 5 pecados dos vendedores de loja
Os 5 pecados dos vendedores de lojaOs 5 pecados dos vendedores de loja
Os 5 pecados dos vendedores de lojaEdson Moura
 
Como despertar o verdadeiro potencial de um vendedor
Como despertar o verdadeiro potencial de um vendedorComo despertar o verdadeiro potencial de um vendedor
Como despertar o verdadeiro potencial de um vendedorAgendor
 
3 hábitos que farão de você um melhor vendedor
3 hábitos que farão de você um melhor vendedor 3 hábitos que farão de você um melhor vendedor
3 hábitos que farão de você um melhor vendedor Agendor
 
15 Frases inspiradoras sobre a experiência do cliente
15 Frases inspiradoras sobre a experiência do cliente15 Frases inspiradoras sobre a experiência do cliente
15 Frases inspiradoras sobre a experiência do clienteMarcelo Souza de Araújo
 
10,5 mandamentos de vendas - Corporativa
10,5 mandamentos de vendas - Corporativa10,5 mandamentos de vendas - Corporativa
10,5 mandamentos de vendas - Corporativaricardomoedas
 
Maneiras simples de aumentar sua confiança em vendas
Maneiras simples de aumentar sua confiança em vendasManeiras simples de aumentar sua confiança em vendas
Maneiras simples de aumentar sua confiança em vendasAgendor
 

Mais procurados (20)

Apostila (técnicas de vendas)
Apostila (técnicas de vendas)Apostila (técnicas de vendas)
Apostila (técnicas de vendas)
 
Técnicas de Vendas - Produtos oferecidos pelo setor bancário
Técnicas de Vendas - Produtos oferecidos pelo setor bancárioTécnicas de Vendas - Produtos oferecidos pelo setor bancário
Técnicas de Vendas - Produtos oferecidos pelo setor bancário
 
Treinamento venda e conversão
Treinamento venda e conversãoTreinamento venda e conversão
Treinamento venda e conversão
 
Vendedor de loja de roupas
Vendedor de loja de roupasVendedor de loja de roupas
Vendedor de loja de roupas
 
Marketing direto - Aula 8 - Telemarketing
Marketing direto - Aula 8 - TelemarketingMarketing direto - Aula 8 - Telemarketing
Marketing direto - Aula 8 - Telemarketing
 
Técnicas de Vendas - Duplofoco Consultoria
Técnicas de Vendas - Duplofoco ConsultoriaTécnicas de Vendas - Duplofoco Consultoria
Técnicas de Vendas - Duplofoco Consultoria
 
As 4 regras de ouro da negociação
As 4 regras de ouro da negociaçãoAs 4 regras de ouro da negociação
As 4 regras de ouro da negociação
 
Game of Thrones: característica de cada personagem no mundo do vendedor
Game of Thrones: característica de cada personagem no mundo do vendedor Game of Thrones: característica de cada personagem no mundo do vendedor
Game of Thrones: característica de cada personagem no mundo do vendedor
 
Aprenda a negociar com pessoas intimidadoras
Aprenda a negociar com pessoas intimidadorasAprenda a negociar com pessoas intimidadoras
Aprenda a negociar com pessoas intimidadoras
 
Os benefícios do storytelling dentro de uma empresa b2 b
Os benefícios do storytelling dentro de uma empresa b2 b Os benefícios do storytelling dentro de uma empresa b2 b
Os benefícios do storytelling dentro de uma empresa b2 b
 
Integração rsc xiii vendas
Integração rsc xiii   vendasIntegração rsc xiii   vendas
Integração rsc xiii vendas
 
ESARH 2012 - Encontro Sulamericano de Recursos Humanos
ESARH 2012 - Encontro Sulamericano de Recursos HumanosESARH 2012 - Encontro Sulamericano de Recursos Humanos
ESARH 2012 - Encontro Sulamericano de Recursos Humanos
 
Os 5 pecados dos vendedores de loja
Os 5 pecados dos vendedores de lojaOs 5 pecados dos vendedores de loja
Os 5 pecados dos vendedores de loja
 
Como despertar o verdadeiro potencial de um vendedor
Como despertar o verdadeiro potencial de um vendedorComo despertar o verdadeiro potencial de um vendedor
Como despertar o verdadeiro potencial de um vendedor
 
Televendas
TelevendasTelevendas
Televendas
 
3 hábitos que farão de você um melhor vendedor
3 hábitos que farão de você um melhor vendedor 3 hábitos que farão de você um melhor vendedor
3 hábitos que farão de você um melhor vendedor
 
15 Frases inspiradoras sobre a experiência do cliente
15 Frases inspiradoras sobre a experiência do cliente15 Frases inspiradoras sobre a experiência do cliente
15 Frases inspiradoras sobre a experiência do cliente
 
Treinamento de vendas
Treinamento de vendasTreinamento de vendas
Treinamento de vendas
 
10,5 mandamentos de vendas - Corporativa
10,5 mandamentos de vendas - Corporativa10,5 mandamentos de vendas - Corporativa
10,5 mandamentos de vendas - Corporativa
 
Maneiras simples de aumentar sua confiança em vendas
Maneiras simples de aumentar sua confiança em vendasManeiras simples de aumentar sua confiança em vendas
Maneiras simples de aumentar sua confiança em vendas
 

Destaque

Saiba como proteger a sua familia
Saiba como proteger a sua familiaSaiba como proteger a sua familia
Saiba como proteger a sua familiaanacleide_alves
 
BUSINESS INTELLIGENCE APLICADO AO PRONTUÁRIO ELETRÔNICO DE PACIENTES (PEP).
BUSINESS INTELLIGENCE APLICADO AO PRONTUÁRIO ELETRÔNICO DE PACIENTES (PEP).BUSINESS INTELLIGENCE APLICADO AO PRONTUÁRIO ELETRÔNICO DE PACIENTES (PEP).
BUSINESS INTELLIGENCE APLICADO AO PRONTUÁRIO ELETRÔNICO DE PACIENTES (PEP).Fulvio Amato
 
CURSO DE MARKETING E VENDAS - LD CONSULTING
CURSO DE MARKETING E VENDAS - LD CONSULTINGCURSO DE MARKETING E VENDAS - LD CONSULTING
CURSO DE MARKETING E VENDAS - LD CONSULTINGldconsulting
 
O Bandeirante - n.195 - Fevereiro de 2009
O Bandeirante - n.195 - Fevereiro de 2009O Bandeirante - n.195 - Fevereiro de 2009
O Bandeirante - n.195 - Fevereiro de 2009Marcos Gimenes Salun
 
Aprenda a fazer slides para o mercado imobiliário usando o power point.
Aprenda a fazer slides para o mercado imobiliário usando o power point.Aprenda a fazer slides para o mercado imobiliário usando o power point.
Aprenda a fazer slides para o mercado imobiliário usando o power point.s_dias_
 
11 administração (planejamento de vendas)
11   administração (planejamento de vendas)11   administração (planejamento de vendas)
11 administração (planejamento de vendas)Elizeu Ferro
 
Slides da construtora de imóveis Tecnisa - Apartamentos, flats, casas e muito...
Slides da construtora de imóveis Tecnisa - Apartamentos, flats, casas e muito...Slides da construtora de imóveis Tecnisa - Apartamentos, flats, casas e muito...
Slides da construtora de imóveis Tecnisa - Apartamentos, flats, casas e muito...gabrielenriquesoto
 
Eneagrama para principiantes
Eneagrama para principiantesEneagrama para principiantes
Eneagrama para principiantesPaloma Ruiz
 
O livro vermelho de vendas - treinamento em vendas
O livro vermelho de vendas - treinamento em vendasO livro vermelho de vendas - treinamento em vendas
O livro vermelho de vendas - treinamento em vendasNJS Consultoria
 
Como perder o medo das objeções
Como perder o medo das objeçõesComo perder o medo das objeções
Como perder o medo das objeçõesAgendor
 
Powerpoint Animais
Powerpoint AnimaisPowerpoint Animais
Powerpoint Animaiscigm1
 
Slide treinamento de vendas
Slide treinamento de vendasSlide treinamento de vendas
Slide treinamento de vendasItamar Pereira
 

Destaque (20)

Eneagrama
Eneagrama Eneagrama
Eneagrama
 
Apostila de Treinamento de Vendas
Apostila de Treinamento de Vendas  Apostila de Treinamento de Vendas
Apostila de Treinamento de Vendas
 
Tic educa
Tic educaTic educa
Tic educa
 
Saiba como proteger a sua familia
Saiba como proteger a sua familiaSaiba como proteger a sua familia
Saiba como proteger a sua familia
 
YPB Marketing Digital http://ypb.marketing/
YPB Marketing Digital http://ypb.marketing/YPB Marketing Digital http://ypb.marketing/
YPB Marketing Digital http://ypb.marketing/
 
BUSINESS INTELLIGENCE APLICADO AO PRONTUÁRIO ELETRÔNICO DE PACIENTES (PEP).
BUSINESS INTELLIGENCE APLICADO AO PRONTUÁRIO ELETRÔNICO DE PACIENTES (PEP).BUSINESS INTELLIGENCE APLICADO AO PRONTUÁRIO ELETRÔNICO DE PACIENTES (PEP).
BUSINESS INTELLIGENCE APLICADO AO PRONTUÁRIO ELETRÔNICO DE PACIENTES (PEP).
 
CURSO DE MARKETING E VENDAS - LD CONSULTING
CURSO DE MARKETING E VENDAS - LD CONSULTINGCURSO DE MARKETING E VENDAS - LD CONSULTING
CURSO DE MARKETING E VENDAS - LD CONSULTING
 
O Bandeirante - n.195 - Fevereiro de 2009
O Bandeirante - n.195 - Fevereiro de 2009O Bandeirante - n.195 - Fevereiro de 2009
O Bandeirante - n.195 - Fevereiro de 2009
 
Aprenda a fazer slides para o mercado imobiliário usando o power point.
Aprenda a fazer slides para o mercado imobiliário usando o power point.Aprenda a fazer slides para o mercado imobiliário usando o power point.
Aprenda a fazer slides para o mercado imobiliário usando o power point.
 
11 administração (planejamento de vendas)
11   administração (planejamento de vendas)11   administração (planejamento de vendas)
11 administração (planejamento de vendas)
 
Contornando objeções
Contornando objeçõesContornando objeções
Contornando objeções
 
Slides da construtora de imóveis Tecnisa - Apartamentos, flats, casas e muito...
Slides da construtora de imóveis Tecnisa - Apartamentos, flats, casas e muito...Slides da construtora de imóveis Tecnisa - Apartamentos, flats, casas e muito...
Slides da construtora de imóveis Tecnisa - Apartamentos, flats, casas e muito...
 
Eneagrama para principiantes
Eneagrama para principiantesEneagrama para principiantes
Eneagrama para principiantes
 
O livro vermelho de vendas - treinamento em vendas
O livro vermelho de vendas - treinamento em vendasO livro vermelho de vendas - treinamento em vendas
O livro vermelho de vendas - treinamento em vendas
 
Como perder o medo das objeções
Como perder o medo das objeçõesComo perder o medo das objeções
Como perder o medo das objeções
 
Motivação & vendas
Motivação & vendasMotivação & vendas
Motivação & vendas
 
Indicadores De Rh
Indicadores De RhIndicadores De Rh
Indicadores De Rh
 
Pós pesquisa de marketing
Pós pesquisa de marketingPós pesquisa de marketing
Pós pesquisa de marketing
 
Powerpoint Animais
Powerpoint AnimaisPowerpoint Animais
Powerpoint Animais
 
Slide treinamento de vendas
Slide treinamento de vendasSlide treinamento de vendas
Slide treinamento de vendas
 

Semelhante a Administrao de vendas

Administração de Vendas - Parte 3
Administração de Vendas - Parte 3Administração de Vendas - Parte 3
Administração de Vendas - Parte 3Euler Nogueira
 
História ser ou não ser estratégico
História    ser ou não ser estratégicoHistória    ser ou não ser estratégico
História ser ou não ser estratégicoelapesant
 
A samambaia e o bambu chinês
A samambaia e o bambu chinêsA samambaia e o bambu chinês
A samambaia e o bambu chinêsHelio Cruz
 
Os 15 princípios fundamentais da criação de riqueza
Os 15 princípios fundamentais da criação de riquezaOs 15 princípios fundamentais da criação de riqueza
Os 15 princípios fundamentais da criação de riquezaPaulo Borges, MBA
 
A apresentação 0002
A apresentação 0002A apresentação 0002
A apresentação 0002André Dias
 
Recompensa da honra
Recompensa da honraRecompensa da honra
Recompensa da honracilasmiranda
 
10 Dicas Para Criar Anúncios Lucrativos.pdf
10 Dicas Para Criar Anúncios Lucrativos.pdf10 Dicas Para Criar Anúncios Lucrativos.pdf
10 Dicas Para Criar Anúncios Lucrativos.pdfMonetizando na web
 
Como se tornar um orador cativante com discurso
Como se tornar um orador cativante com discursoComo se tornar um orador cativante com discurso
Como se tornar um orador cativante com discursoreis zereis
 
Segredos para Escrever Anuncios mais Eficazes
Segredos para Escrever Anuncios mais EficazesSegredos para Escrever Anuncios mais Eficazes
Segredos para Escrever Anuncios mais EficazesMarlucia Goes
 
Curso atendimento e vendas
Curso atendimento e vendasCurso atendimento e vendas
Curso atendimento e vendasNathalie Maicá
 
Motivação o caminho para o sucesso
Motivação o caminho para o sucessoMotivação o caminho para o sucesso
Motivação o caminho para o sucessodaniely77
 
O Coração no Trabalho
O Coração no TrabalhoO Coração no Trabalho
O Coração no TrabalhoSergio Lins
 
Motivacao, o caminho para o sucesso
Motivacao, o caminho para o sucessoMotivacao, o caminho para o sucesso
Motivacao, o caminho para o sucessoAntónio Teixeira
 
7 dicas para fazer chamadas de vendas matadoras
7 dicas para fazer chamadas de vendas matadoras7 dicas para fazer chamadas de vendas matadoras
7 dicas para fazer chamadas de vendas matadorasAgendor
 
Como trabalhar com clientes difíceis e transformá los em clientes satisfeitos
Como trabalhar com clientes difíceis e transformá los em clientes satisfeitosComo trabalhar com clientes difíceis e transformá los em clientes satisfeitos
Como trabalhar com clientes difíceis e transformá los em clientes satisfeitosAgendor
 

Semelhante a Administrao de vendas (20)

Administração de Vendas - Parte 3
Administração de Vendas - Parte 3Administração de Vendas - Parte 3
Administração de Vendas - Parte 3
 
História ser ou não ser estratégico
História    ser ou não ser estratégicoHistória    ser ou não ser estratégico
História ser ou não ser estratégico
 
Vendas consultivas
Vendas consultivasVendas consultivas
Vendas consultivas
 
Vendas Consultivas
Vendas ConsultivasVendas Consultivas
Vendas Consultivas
 
A samambaia e o bambu chinês
A samambaia e o bambu chinêsA samambaia e o bambu chinês
A samambaia e o bambu chinês
 
Os 15 princípios fundamentais da criação de riqueza
Os 15 princípios fundamentais da criação de riquezaOs 15 princípios fundamentais da criação de riqueza
Os 15 princípios fundamentais da criação de riqueza
 
Vendas no século 22
Vendas no século 22Vendas no século 22
Vendas no século 22
 
A apresentação 0002
A apresentação 0002A apresentação 0002
A apresentação 0002
 
Guia senatore banner
Guia senatore bannerGuia senatore banner
Guia senatore banner
 
Recompensa da honra
Recompensa da honraRecompensa da honra
Recompensa da honra
 
10 Dicas Para Criar Anúncios Lucrativos.pdf
10 Dicas Para Criar Anúncios Lucrativos.pdf10 Dicas Para Criar Anúncios Lucrativos.pdf
10 Dicas Para Criar Anúncios Lucrativos.pdf
 
A recompensa da honra (1)
A recompensa da honra (1)A recompensa da honra (1)
A recompensa da honra (1)
 
Como se tornar um orador cativante com discurso
Como se tornar um orador cativante com discursoComo se tornar um orador cativante com discurso
Como se tornar um orador cativante com discurso
 
Segredos para Escrever Anuncios mais Eficazes
Segredos para Escrever Anuncios mais EficazesSegredos para Escrever Anuncios mais Eficazes
Segredos para Escrever Anuncios mais Eficazes
 
Curso atendimento e vendas
Curso atendimento e vendasCurso atendimento e vendas
Curso atendimento e vendas
 
Motivação o caminho para o sucesso
Motivação o caminho para o sucessoMotivação o caminho para o sucesso
Motivação o caminho para o sucesso
 
O Coração no Trabalho
O Coração no TrabalhoO Coração no Trabalho
O Coração no Trabalho
 
Motivacao, o caminho para o sucesso
Motivacao, o caminho para o sucessoMotivacao, o caminho para o sucesso
Motivacao, o caminho para o sucesso
 
7 dicas para fazer chamadas de vendas matadoras
7 dicas para fazer chamadas de vendas matadoras7 dicas para fazer chamadas de vendas matadoras
7 dicas para fazer chamadas de vendas matadoras
 
Como trabalhar com clientes difíceis e transformá los em clientes satisfeitos
Como trabalhar com clientes difíceis e transformá los em clientes satisfeitosComo trabalhar com clientes difíceis e transformá los em clientes satisfeitos
Como trabalhar com clientes difíceis e transformá los em clientes satisfeitos
 

Administrao de vendas

  • 1. V e n d a $ Administração de
  • 3. A PONTE Vender é construir uma ponte entre você e o cliente e fazê-lo atravessar para o seu lado.
  • 4. A PONTE © Círculo dos Profissionais de Vendas A limente-se com atitudes vencedoras P esquise o cliente O fereça benefícios N eutralize objeções T ome a iniciativa e feche a venda E stenda o relacionamento
  • 5. A PONTE A limente-se com atitudes vencedoras “ Sua ALTITUDE depende das Suas ATITUDES.” (Anônimo) “ O sucesso em vendas depende do que você faz para merecê-lo. As atitudes vencedoras são a base, o alicerce da ponte que queremos construir.” (Anônimo)
  • 6. A PONTE P esquise o cliente Observe – “Leia” o cliente e seu ambiente. Pergunte – A respeito de suas necessidades, desejos, expectativas, problemas e concorrência.
  • 7. A PONTE P esquise o cliente Escute – Concentre-se no que o cliente fala. Não interrompa e faça anotações. Entenda – Tire conclusões, certifique-se de que entendeu e pense no próximo passo.
  • 8. A PONTE O fereça benefícios “ Benefícios são as únicas coisas que seu cliente compra e é só isso que você tem para vender a ele. Os benefícios são a estrutura da ponte que você constrói até seu cliente.”
  • 9. A PONTE O fereça benefícios Benefício – é aquilo que o produto ou serviço faz ou representa para o cliente. Os benefícios são aquilo que os clientes obrigatoriamente precisam ouvir sobre os produtos ou serviços e que os motivam a comprar.
  • 10. A PONTE O fereça benefícios Faça o cliente imaginar os benefícios. Envolva o cliente com os benefícios. Prove os benefícios. Torne-se especial aos olhos do seu cliente.
  • 11. A PONTE N eutralize objeções Objeções são sinais de que o cliente está vendo defeitos, falhas, imperfeições na sua ponte e, por isso, não se sente seguro em atravessar para o seu lado.
  • 12. A PONTE N eutralize objeções O que fazer para neutralizar objeções? >>>
  • 13.
  • 14. A PONTE N eutralize objeções Quando o cliente tem dúvidas Ele não entendeu Esclareça os benefícios
  • 15. A PONTE N eutralize objeções Quando o cliente quer saber mais Ele demonstra curiosidade Informe melhor a respeito dos benefícios
  • 16. A PONTE N eutralize objeções Quando o cliente não acredita Falta-lhe confiança Comprove os benefícios
  • 17. A PONTE N eutralize objeções Quando o cliente quer levar mais vantagens Quer negociar Negocie os benefícios
  • 18. A PONTE T ome a iniciativa e feche a venda De nada adianta construir uma ótima ponte se o cliente não atravessá-la. Para fechar um negócio, o vendedor é quem deve primeiro decidir trazer o cliente para o seu lado da ponte.
  • 19.
  • 20. A PONTE T ome a iniciativa e feche a venda Formas do vendedor tomar a primeira decisão de fechar: Perguntando Perguntas exigem respostas e respostas exigem decisões. Pedindo Solicitação do pedido diretamente Agindo Ação física que indique que você considera a venda fechada.
  • 21. A PONTE E stenda o relacionamento O processo de venda não termina quando se tira o pedido, mas prossegue a partir daí, na manutenção da ponte construída entre o cliente e o vendedor, estabelecendo um relacionamento de longo prazo.
  • 22. A PONTE E stenda o relacionamento Não deixe que o cliente o esqueça Reavive sua memória. (Lembre-se regularmente que você ainda está vivo)
  • 23. A PONTE E stenda o relacionamento Não esqueça o cliente Acompanhe o cliente. Faça o pós-venda. Certifique-se de que tudo que foi combinado foi atendido.
  • 24. A PONTE E stenda o relacionamento Fique atento às oportunidades Vender mais para ele. (Explorar outros segmentos dentro da empresa) Vender mais para os outros. (Obtenha indicações)
  • 25. PROVE Programa de Vendas Eficazes
  • 26. PROVE Programa de Vendas Eficazes *Observação: iremos ilustrar a teoria aplicada a uma empresa de Microcrédito (Agente = Vendedor)
  • 27. ... filme Link youtube.com.br: http://br.youtube.com/watch?v=iiCFGS06zkI
  • 28.
  • 29. Nas horas em que concentrar-se não parecia ser muito fácil, usava uma frase para se manter atento e no caminho certo: Se isto faz parte da minha vida, eu a farei muito bem-feito. Fixava-se nos seus propósitos fazendo, primeiro, o que era preciso, para depois fazer o que queria. Assim, era comum triunfar nos exames. Quer seja da escola ou da vida profissional. O outro resolveu que não era preciso dedicar-se com tanto cuidado. Na escola passava, mas estudava pouco. Obedecia sempre sua voz interior. Fazia primeiro tudo o que queria e, depois, no pouco tempo que lhe sobrava, atropelava-se para fazer o que era preciso. Nos exames, não tinha lá tanto sucesso. Não conseguia vencer seu impulso de atender, primeiro o que o desejo pedia. PROVE Reflexão
  • 30.
  • 31.
  • 32.
  • 33.
  • 34.
  • 35.
  • 36. Podemos tirar boas e profundas lições desta história. Mostra duas pessoas realizando a mesma tarefa, porém com resultados bem diferentes. Fazendo uma analogia com a atividade do vendedor, entendemos a diferença entre os vendedores estratégicos (conselheiros) e os vendedores comuns (remadores). A grande diferença não está nas tarefas, mas nos resultados que cada um obtém. O remador tem uma forte tendência a pensar só no remo. Se vai pintá-lo, construir um maior, se remará mais rápido. Pensa no produto não no cliente. Do ponto de vista do remador, os problemas e as alternativas de solução concentram-se no remo. O conselheiro pensa no navio como um todo. Como fazê-lo andar mais rápido, como usá-lo melhor, como ele pode ser mais útil se for utilizado de maneira diferente, como transportar mais coisas. PROVE Reflexão
  • 37.
  • 38.
  • 39. PROVE A vida é bela ....trecho do filme Link youtube.com.br: http://br.youtube.com/watch?v=I-abiiEUiXU
  • 40. Preparação PROVE Programa de Vendas Eficazes PROVE
  • 41.
  • 42.
  • 43.
  • 44.
  • 45.
  • 46.
  • 47.
  • 48. ... Filme [00:08:19] Link youtube.com.br: http://br.youtube.com/watch?v=9aQBsqS1pNE
  • 49. Abertura PROVE Programa de Vendas Eficazes PROVE
  • 50.
  • 51.
  • 52.
  • 53. Sondagem PROVE Programa de Vendas Eficazes PROVE
  • 54.
  • 55.
  • 56.
  • 57.
  • 58.
  • 59.
  • 60. Demonstração PROVE Programa de Vendas Eficazes PROVE
  • 61.
  • 62.
  • 63.
  • 64.
  • 65. 2) Taxa de Juros x Valor (Cont.) A Taxa de Juros é apenas uma informação do serviço. O valor está ligado à percepção do cliente, ao grau de satisfação que o serviço proporcionará ao mesmo. O grau de satisfação irá depender das características, benefícios e vantagens que o serviço irá oferecer ao cliente. Exemplo: um cliente está necessitando aumentar seu estoque. Ele pode adquirir um financiamento para comprar mais produtos. Porém ele acha a taxa de juros muito alta. Se ele adquirir este financiamento, ele poderá comprar a mercadoria à vista, e terá um maior poder de barganha, além de alavancar suas vendas. Isso pode compensar a taxa de juros. Dicas para uma Demonstração Eficiente Demonstração PROVE
  • 66. 2) Taxa de Juros x Valor (Cont.) É importante que o agente conheça bem os serviços da empresa para expor suas qualidades e benefícios com segurança. O agente sempre deve responder olhando no olho do cliente, e mantendo o mesmo tom de voz. Dicas para uma Demonstração Eficiente Demonstração PROVE
  • 67. ... Filme [00:08:17] Link youtube.com.br: http://br.youtube.com/watch?v=OkgOI1NE-F0
  • 68. Objeções PROVE Programa de Vendas Eficazes PROVE
  • 69.
  • 70.
  • 71.
  • 72.
  • 73.
  • 74. 3) Contornando Objeções (Cont.) Orçamento: O cliente não terá capacidade de pagar o financiamento com esta taxa de juros. Ex: Cliente: “Na verdade, não acho que conseguirei pagar estas parcelas.” Neste caso o agente deve expor as facilidades de pagamento, ou propor um valor menor de financiamento. Contornando Objeções Objeções PROVE
  • 75. ... Filme [00:07:56] Link youtube.com.br: http://br.youtube.com/watch?v=LnNT_uZpGuw
  • 76. Fechamento PROVE Programa de Vendas Eficazes PROVE
  • 77.
  • 78.
  • 79. Técnicas de Fechamento O cliente pode ainda estar em dúvida a respeito do serviço. Então o agente deve utilizar uma das seguintes técnicas: Fechamento por Testemunho: É especialmente indicado para casos em que o cliente precisa sentir-se mais seguro. Para que ele fique mais confiante, uma boa maneira é o agente dar a ele informação de que ele não é o primeiro a adquirir determinado serviço. O agente deve dizer que outras pessoas já adquiriram este serviço e estão extremamente satisfeitas. Ex: “Tenho um cliente, dono de um mercado, que nem o Sr., que adquiriu financiamento para comprar mais mercadorias, e já aumentou suas vendas. Ele já até apareceu no nosso jornal, dando seu depoimento.” Fechamento PROVE
  • 80. Fechamento por Sugestão: Este fechamento é ideal para clientes muito indecisos. Nestes casos o agente deve ajudá-los a tomar a decisão do serviço. O agente, percebendo que o cliente se interessou pelo serviço, e tem capacidade de pagamento, deve preencher seu cadastro. Ele deve fazer isto de forma sutil, sem agredir o cliente. Ex: “Vamos preencher seu cadastro. É rápido.” O agente deve fazer uma afirmação para evitar dar espaço do cliente dizer um não. O agente deve sempre estar atento ao comportamento de seus clientes, aos sinais que estes soltam. Cada fechamento depende do tipo de cliente. Técnicas de Fechamento Fechamento PROVE
  • 81. Pós-Venda PROVE Programa de Vendas Eficazes PROVE
  • 82.
  • 83.
  • 84.
  • 85. Dicas Finais Lembre-se: para um bom agente, o fechamento da venda não é o fim, mas apenas o começo de um relacionamento duradouro que proporcionará, quando bem feito, muitas outras vendas, gerando clientes fiéis. Pós-Venda PROVE
  • 86. ... Filme [00:04:05] Link youtube.com.br: http://br.youtube.com/watch?v=j56BoVufibM
  • 87. Funções e Atividades do Gerente de Vendas Macrofunções Tarefas Planejamento de força de vendas Definir objetivos Propor estratégias Organizara força de vendas Dimensionar tamanho de força de vendas Criar remuneraçào atrativa Recrutar selecionar equipes Prover liderança Motivar equipes Avaliar desempenhos Treinar Aprimorar realacionamentos Desenvolvimento da força de vendas Administração da força de vendas
  • 88. Perfil do Profissional de Vendas Habilidades interpessoais Naturalidade Visão Obstinação Identificação com o trabalho Saber ouvir e entender o cliente Flexibilidade/Adaptalidade Preparação Inspirar confiança Pró-ativo Aparência física Energia
  • 89.
  • 90.
  • 91. O Modelo 4S’s Seriedade Cumprir o prometido ou combinado, pensar primeiro no que é melhor para o cliente Assumir as responsabilidades ,mesmo com prejuízo Solução Conhecer o negócio do cliente Identificar a necessidade e não o produto Apresentar soluções integradas Sinceridade Buscar ser verdadeiro e autêntico Considerar a relação com o outro Ser transparente nas suas limitações Estabelecer e manter a relação de confiança Pensar primeiro naquilo que é melhor para o cliente Serviço Diferencial de bens similares Adequação a cultura organizacional onde o produto vai ser utilizado Desenvolvimento da ótica do cliente
  • 92. Habilidades dos Profissionais de Vendas Habilidades Interpessoais Habilidades na Negociação Habilidades Técnicas Conhecer eadministrar suas fraquezas Conhecer a outra parte e suas necessidades Ter um atitude que não gere desconfiança Saber ouvir e comunicar Criar um clima de cooperação e confiança enter as partes Levantar e analisar informações Palnejar a negociação Executar e controlar a negociação, cumprir o planejado Levar consigo boas idéias e argumentos Ser habilidoso para fazer concessões, flexibilidade Saber superar impasses, manter a calma e o controle da situação Conhecer profundamente as informações do mercado Conhecer profundamente o produto ou serviço Discernir entre o bom e mau negócio para seu cliente e sua empresa
  • 93. Possibilidades Estratégicas Matriz de Ansoff Vender mais produtos para clientes que já existem Vender produtos adicionais para os clientes que já existem Vender mais produtos que já existem para novos clientes Vender novos produtos para novos clientes Mercado Atual Mercado Novo Produto Atual Produto Novo
  • 95. PLANEJAMENTO DE VENDAS POTENCIAL DE MERCADO
  • 96.
  • 97. O que é potencial de mercado ? A American Marketing Association tem definido Potencial de Mercado como a oportunidade máxima de venda de todos os vendedores de determinado tipo de produto ou serviço. Ou em outras palavras, a capacidade máxima de segmentos de compradores de um mercado comprarem um tipo de produto ou serviço em tempo determinado (específico). Estimativa de Potencial de Mercado
  • 98.
  • 99.
  • 100. Descomplicando os conceitos Se o Estado de São Paulo tem 40% de potencial de mercado do total do Brasil, para determinado produto, significa que, em relação a demanda estimada do mercado, por exemplo, de 1.000.000 de unidades, São Paulo tem um Potencial de Vendas de 400.000 para o ramo todo. Estimativa de Potencial de Mercado
  • 101. Demanda x Potencial x Previsão (Kotler) Demanda de mercado Demanda da empresa Potencial de mercado Potencial de vendas da empresa MERCADO EMPRESA Previsão do mercado Previsão de vendas da empresa DEMANDA POTENCIAL PREVISÃO Estimativa de Potencial de Mercado
  • 102.
  • 103.
  • 104.
  • 105.
  • 106.
  • 107.
  • 108.
  • 109.
  • 110.
  • 111.
  • 112.
  • 113.
  • 114. Exemplo: Método dos registros estatísticos da empresa Estimativa de Potencial de Mercado Ramo de atividades Vendas totais a clientes Total de empregados (dados da empresa) Desempenho anual de vendas por empregado (coluna 2 : coluna 3) Número nacional de empregados no ramo Potencial de mercado nacional (coluna 4 x coluna 5) % Vendas Anuais do potencial de mercado nacional (coluna 2 / coluna 6) 1 2 3 4 5 6 7 Máquinas e Equipamen-tos $ 70.000 24.300 $ 2,88 1.275.902 $ 3.674.598 1,9% Equipamen-tos de Transportes $ 120.000 30.000 $ 4,00 1.660.498 $ 6.641.992 1,8%
  • 115.
  • 116.
  • 117.
  • 118.
  • 119.
  • 120.
  • 121. PLANEJAMENTO DE VENDAS PREVISÃO DE VENDAS Passado x Presente x Futuro
  • 122.
  • 123. “ Plano de Vendas” ou “Previsão de Vendas” Você planeja ou você prevê (estima) seu volume de vendas ? PREVISÃO DE VENDAS
  • 124. “ Plano de Vendas” ou “Previsão de Vendas” Para uma quantia de vendas ocorrer, ela depende de você e equipe (gerente/vendedor) e de seus clientes (os compradores). Mas se você tem um “Plano de Vendas” (ao invés de uma “Previsão de Vendas”), então você está assumindo a responsabilidade de fazer a venda. Não é uma questão de semântica – é uma questão de postura: é acreditar que seu futuro depende mais de você do que dos outros. Faça planos de vendas, e não previsões (apenas!). PREVISÃO DE VENDAS
  • 125.
  • 126.
  • 127.
  • 128.
  • 129.
  • 130.
  • 131.
  • 132.
  • 133.
  • 134.
  • 135. Fatores que influenciam o provável volume de vendas As condições que cercam a empresa no momento da previsão de vendas poderão gerar grau de incerteza alto, médio ou baixo. Estas influências poderão afetar positivamente a previsão, eliminando ou, ao contrário, aumentando negativamente as incertezas. O importante é saber balancear estas influências e minimizar as incertezas. PREVISÃO DE VENDAS Grau de Incerteza 
  • 136.
  • 137.
  • 138.
  • 139.
  • 140.
  • 141.
  • 142.
  • 143.
  • 144.
  • 145.
  • 146.
  • 147.
  • 148.
  • 149.
  • 150.
  • 151.
  • 152.
  • 153.
  • 154.
  • 155.
  • 156.
  • 157.
  • 158.
  • 159.
  • 160.
  • 161.
  • 162. PLANEJAMENTO DE VENDAS Segmentação de Clientes
  • 163.
  • 164.
  • 165.
  • 166.
  • 167.
  • 168.
  • 169. PLANEJAMENTO DE VENDAS Segmentação de Clientes ZONEAMENTO DE VENDAS
  • 170.
  • 171.
  • 172.
  • 173.
  • 174.
  • 175.
  • 176.
  • 177.
  • 178.
  • 179.
  • 180. Segunda análise de cargas de visitação  Determinação da freqüência de visitas por classe de cliente Zoneamento de Vendas Classe de clientes Freqüência visitação mensal Zona X Zona Y N o . Clientes N o . Visitas por ano N o . Clientes N o . Visitas por ano A 2 15 360 60 1.440 B 1 25 300 15 180 C 0,5 10 60 5 30 50 720 80 1.650
  • 181.
  • 182.
  • 183.
  • 184.
  • 185. Forma dos territórios Formados pela aglutinação de unidades menores, que são aglutinadas com referência à situação de barreiras naturais, à compatibilidade de áreas adjacentes, à adequação de transportes e assim por diante. Pode influenciar o custo, a facilidade de cobertura e a satisfação do vendedor. Zoneamento de Vendas
  • 186.
  • 187.
  • 188.
  • 189. PLANEJAMENTO DE VENDAS Administração de Vendas
  • 190.
  • 191.
  • 192. Curva ABC de clientes (percentagens de vendas por cliente) 20 0 50 100 89,9 97,5 36 50 100 % Clientes % $ C A B Administração de Vendas
  • 193.
  • 194. PLANEJAMENTO DE VENDAS Administração de Vendas Estruturação da Força de Vendas
  • 196.
  • 197.
  • 198.
  • 199.
  • 200.
  • 201.
  • 202.
  • 203.
  • 204.
  • 205.
  • 206.
  • 207. Método derivado da carga de visitação  Métodos de Cálculo do Número Ótimo de Vendedores Estruturação da Força de Vendas Categoria de clientes e freqüência de visitas: N o Clientes N o Visitas anuais Categoria A (compras anuais acima de 3 milhões) 500 x 12 = 6.000 Categoria B (compras anuais entre 1 e 3 milhões) 2.000 x 9 = 18.000 Categoria C (compras anuais entre 500.000 e 1 milhão) 5.000 x 6 = 30.000 Categoria D (compras anuais abaixo de 500.000) 7.000 x 2 = 14.000 Carga anual de visitação = 68.000
  • 208.
  • 209. Método do potencial de vendas N = n o ótimo de vendedores V = previsão de venda, com base no potencial de vendas da empresa P = produtividade mínima desejável por vendedor T = turnover anual de vendedores Ou seja: ou Por exemplo, se: V = $ 1.000.000 P = $ 100.000 T = 10% = 0,10 N = 11 vendedores Métodos de Cálculo do Número Ótimo de Vendedores Estruturação da Força de Vendas
  • 210.
  • 211. PLANEJAMENTO DE VENDAS Administração de Vendas Remuneração e política de metas
  • 212.
  • 213.
  • 214.
  • 215.
  • 216.
  • 217.
  • 218.
  • 219. Avaliação das Vantagens e desvantagens de alguns sistemas de remuneração  Remuneração e Política de Metas Sistema de remuneração de vendedores
  • 220. A ótica dos vendedores acerca do sistema ideal de remuneração De acordo com pesquisa realizada pelo professor Marcos Cobra (O sistema de remuneração da força de vendas como um vetor de marketing – São Paulo: EAESP/FGV, 1980) junto aos vendedores, foi feita a seguinte pergunta: “Qual é, no entender dos vendedores entrevistados, o sistema mais motivador no seu trabalho?”; e “O que eles esperam de um sistema de remuneração?”. Vejam na tabela seguinte o resultado:  Remuneração e Política de Metas Sistema de remuneração de vendedores
  • 221. A ótica dos vendedores acerca do sistema ideal de remuneração Remuneração e Política de Metas Sistema de remuneração de vendedores Citação em ordem de importância Sistema ideal % citações do total 1 o Fixo + comissão + prêmios 29,7 2 o Fixo + comissão 28,4 3 o Não responderam 16,7 4 o Comissão sobre vendas 5,8 4 o Comissão + prêmios + ajuda de custo 5,8 5 o Fixo + comissão + ajuda de custo 5,2 6 o Fixo + comissão + prêmios + ajuda de custo 2,6 7 o Fixo + prêmios + ajuda de custo 1,2 7 o Fixo 1,2 7 o Outros 1,2 8 o Comissão + prêmios 0,7 8 o Fixo + comissão + participação 0,7 8 o Fixo + prêmios 0,7 TOTAL 100,0
  • 222.
  • 223.
  • 224.
  • 225.
  • 226.
  • 227.
  • 228.