Reflexão

140 visualizações

Publicada em

A transversalidade das competências em TIC ao serviço das diferentes literacias

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
140
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
30
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Reflexão

  1. 1. A BIBLIOTECA ESCOLAR E AS NOVAS TECNOLOGIAS A transversalidade das competênciasem TIC ao serviço das diferentesliteracias Pós-graduação em Gestão das Bibliotecas Escolares |Carla Tavares 3 Nos dias de hoje é fundamental desenvolver metodologias e práticas adaptadas às necessidades de aprendizagem e formação dos alunos, que são muito diferentes das do século XX. O aluno tem um papel mais ativo e autónomo nas suas aprendizagens. Neste sentido, a integração das Tecnologias da Informação e Comunicação (TIC) na educação torna-se essencial para o desenvolvimento integral dos alunos. É neste contexto que surgem os documentos “As Metas de aprendizagem TIC” (2010) e “Aprender com a Biblioteca Escolar” (2012). As “Metas de aprendizagem TIC” é um documento que tem como principal objetivo mudar a forma como se ensina e como se organiza e estimula a aprendizagem. A aquisição e o desenvolvimento das competências digitais devem estar presentes ao longo de toda a escolaridade e não apenas no 3º ciclo. As “Metas de Aprendizagem TIC” são um suporte não só da literacia digital, mas das múltiplas literacias apresentadas no referencial “Aprender com a Biblioteca Escolar”. Na perspetiva de Costa (2010) era necessário um documento como o das “Metas de Aprendizagem TIC” que, (…)viesse a servir de orientação para todos os intervenientes no processo educativo, particularmente os professores, relativamente a estratégias de ensino e a estratégias de avaliação dos resultados da aprendizagem, tomando precisamente como referência a explicitação das competências que os alunos devem evidenciar no final de cada um dos níveis ou ciclos de escolaridade. Os documentos apesentados são uma mais-valia para as bibliotecas escolares e para o trabalho desenvolvido pelo professor bibliotecário. A biblioteca escolar tem um papel fundamental no desenvolvimento das múltiplas literacias. Segundo Felizardo (2015) “As Bibliotecas Escolares (…) terão todas as vantagens em recuperar estas metas, tendo-as como referência, para a planificação do seu trabalho com professores e alunos”. O professor bibliotecário deve trabalhar de forma transversal as literacias constantes do referencial “Aprender com a biblioteca escolar”, divulgando-o e formando para o seu uso integrado e cooperativo. As ”Metas de aprendizagem TIC” são organizadas em três planos: num primeiro plano é apresentado que os alunos devem saber usar as TIC; saber usar as TIC para aprender o currículo e saber usar as TIC para pensar, decidir e agir. Num segundo
  2. 2. A BIBLIOTECA ESCOLAR E AS NOVAS TECNOLOGIAS A transversalidade das competênciasem TIC ao serviço das diferentesliteracias Pós-graduação em Gestão das Bibliotecas Escolares |Carla Tavares 3 plano, as metas estão organizadas em articulação estreita com as quatro áreas de competência em TIC: informação, comunicação, produção e segurança, fundamentais não só para a literacia digital mas para as múltiplas literacias constantes do referencial “Aprender com a biblioteca escolar”, estruturado em três áreas de literacia: literacia da leitura; literacia dos média e literacia da informação. E num terceiro plano, das competências transversais gerais: meta-aprendizagem; auto-avaliação; auto-regulação; expressão; criatividade e ética. Para a sua operacionalização o professor bibliotecário deve desenvolver atividades num âmbito multidisciplinar e com base nos documentos atrás referidos. Um exemplo da operacionalização destes documentos é a atividade “ Apresento-me online” prevista no referencial “Aprender com a biblioteca escolar”, no âmbito da literacia dos média, para os alunos do 3º ciclo e que é desenvolvida em articulação com a disciplina de língua estrangeira – nível I. Os alunos fazem a sua apresentação recorrendo à ferramenta Web 2.0 Voki, antes da realização desta tarefa são realizadas atividades no âmbito da Seguranet e são visualizados vídeos para exploração do ponto de vista da língua e análise das regras de segurança na comunicação mediática. As apresentações serão divulgadas no blogue da BE. Esta atividade deve ser planeada e realizada em conjunto pelo professor de língua estrangeira – nível I e pelo professor bibliotecário e contempla o que é referido nas “Metas de aprendizagem TIC”: saber usar as TIC e saber usar as TIC para aprender o currículo. Em suma, como nos diz Azevedo & Sardinha (2009, p.3), a literacia tem de ser trabalhada, “[…] a literacia não se adquire de forma espontânea, mas requer um trabalho de planificação consciente, de práticas intencionais e sistemáticas, com processos de monitorização constantes, de avaliação, com um espírito de abertura à inovação.”
  3. 3. A BIBLIOTECA ESCOLAR E AS NOVAS TECNOLOGIAS A transversalidade das competênciasem TIC ao serviço das diferentesliteracias Pós-graduação em Gestão das Bibliotecas Escolares |Carla Tavares 3 Referências Bibliográficas Azevedo, F. & Sardinha, M.G. (2009). Modelos e Práticas em Literacia. Lisboa: Lidel. Costa et al. (2010). I Encontro Internacional TIC e Educação. Inovação Curricular com TIC. Lisboa. Instituto de Educação da Universidade de Lisboa. (931-936). (http://aprendercom.org/miragens/wp-content/uploads/2010/11/398.pdf) Costa, Fernando et al. (2010). Metas de Aprendizagem na área das TIC. in DGIDC-ME (2010). Metas de Aprendizagem. Lisboa: DGIDC/ME. PORTUGAL. Ministério da Educação e Ciência. Gabinete da Rede Bibliotecas Escolares: Aprender com a biblioteca escolar. Lisboa: RBE (2012)

×