Pertinência e o provável nível de eficácia das políticas do  Plano Tecnológico da Educação nas escolas UNIVERSIDADE CATÓLI...
Pertinência e o provável nível de eficácia das políticas do  Plano Tecnológico da Educação nas escolas Introdução Relatóri...
Plano Tecnológico da Educação Projecto de  modernização tecnológica das escolas portuguesas , aprovado em 2007 pelo Govern...
 
   Kit tecnológico     Internet de alta velocidade     Internet na sala de aula     Gestão da escola     [email_addre...
Jonassen (2007) e o PTE PTE EIXOS LIGAÇÃO  O uso de computadores, no processo de ensino-aprendizagem Apoio e reforço da ap...
Relatórios No âmbito da implementação do PTE, o  Gabinete de Estatística e Planeamento da Educação  elaborou um relatório ...
Relatórios <ul><li>São a favor do uso da Internet nas salas de aula (para actividades lúdicas). </li></ul><ul><li>aumenta ...
Relatórios Alunos Professores Pais Gráficos Números <ul><li>Tecem algumas críticas relativamente à preparação dos professo...
Relatórios Alunos Professores Pais Gráficos Números <ul><li>Verifica-se uma fraca utilização dos meios tecnológicos para a...
Factos e Números Ponto de Partida Relação alunos/computador (Escolas dos Ensinos Básico, Portugal Continental)   Alunos Pr...
Factos e Números  Resultados (quantitativos) Alunos Professores Pais Gráficos Números
Pontos de Vista Neves  (2010) adverte que a formação PTE  só terá êxito quando todos os professores possuírem as competênc...
Barreiras à utilização efectiva das TIC nas escolas Estudo &quot;The ICT Impact Report - A review of studies of iCT impact...
Aspectos Positivos Barreiras Pontos Positivos Resultados <ul><li>Procurar, por decisão política, alterar a situação do ens...
O PTE atingirá o seu objectivo quando: <ul><li>Todos os docentes tiverem adquirido as  competências digitais ,  pedagógica...
Conclusões Em termos globais, foi dado um passo muito importante no que respeita às infra-estruturas físicas, sendo urgent...
Bibliografia Alves, R. (2011).  Economia Portuguesa e Europeia . Uminho. Consultado em 7 de Junho de 2011, em http://ecpor...
Bibliografia Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior. (2010).  A sociedade da informação em Portugal.  Consult...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Pte grupo iv

461 visualizações

Publicada em

Plano Tecnológico da Educação

Publicada em: Negócios, Educação
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Pte grupo iv

  1. 1. Pertinência e o provável nível de eficácia das políticas do Plano Tecnológico da Educação nas escolas UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA Mestrado em Ciências da Educação UC – Internet e Educação Grupo IV                                             Aida Meira; Carla Santos; Sara Martins; Sara Ramos Junho 2011
  2. 2. Pertinência e o provável nível de eficácia das políticas do Plano Tecnológico da Educação nas escolas Introdução Relatórios Recomendações Conclusões Pontos de vista Análise
  3. 3. Plano Tecnológico da Educação Projecto de modernização tecnológica das escolas portuguesas , aprovado em 2007 pelo Governo. Transformar as escolas em comunidades de partilha e de cooperação. PTE EIXOS LIGAÇÃO OBJECTIVO
  4. 5.  Kit tecnológico  Internet de alta velocidade  Internet na sala de aula  Gestão da escola  [email_address]  Portal da escola  Escola simplex  Portal institucional do  Ministério da Educação  Competências TIC  Avaliação electrónica  Estágios TIC  Academias TIC PTE EIXOS LIGAÇÃO
  5. 6. Jonassen (2007) e o PTE PTE EIXOS LIGAÇÃO O uso de computadores, no processo de ensino-aprendizagem Apoio e reforço da aprendizagem significativa Estimular e desenvolver a qualidade de pensamento diversificado nos alunos.
  6. 7. Relatórios No âmbito da implementação do PTE, o Gabinete de Estatística e Planeamento da Educação elaborou um relatório sobre os recursos digitais e três relatórios com base nas visões das diferentes partes envolvidas, alunos, professores e pais. Alunos Professores Pais Gráficos Números
  7. 8. Relatórios <ul><li>São a favor do uso da Internet nas salas de aula (para actividades lúdicas). </li></ul><ul><li>aumenta a motivação e a aprendizagem. </li></ul><ul><li>Quase a totalidade dos alunos indica já ter utilizado TIC nas aulas e apenas 5% resistem ao seu uso. </li></ul><ul><li>No geral, o PTE não é muito conhecido pelos alunos, ainda que estes tivessem sido receptivos ao programa e-escolas. </li></ul>Alunos Professores Pais Gráficos Números
  8. 9. Relatórios Alunos Professores Pais Gráficos Números <ul><li>Tecem algumas críticas relativamente à preparação dos professores para as novas tecnologias. </li></ul><ul><li>Todos os entrevistados utilizam diariamente a Internet embora com grande diferença entre si. </li></ul><ul><li>A maioria desconhece a existência de comunidades de prática. </li></ul><ul><li>A maioria dos professores ainda apresenta uma elevada iliteracia em TIC’s. </li></ul><ul><li>Os grupos mais próximos das TIC’s serão a Matemática e as Artes. </li></ul>
  9. 10. Relatórios Alunos Professores Pais Gráficos Números <ul><li>Verifica-se uma fraca utilização dos meios tecnológicos para acompanhar a vida escolar dos seus educandos. </li></ul>
  10. 11. Factos e Números Ponto de Partida Relação alunos/computador (Escolas dos Ensinos Básico, Portugal Continental) Alunos Professores Pais Gráficos Números
  11. 12. Factos e Números Resultados (quantitativos) Alunos Professores Pais Gráficos Números
  12. 13. Pontos de Vista Neves (2010) adverte que a formação PTE só terá êxito quando todos os professores possuírem as competências tecnologias necessárias , se estes trabalharem colaborativamente e quando “a utilização pedagógica das TIC for suportada por uma acção formativa permanente” (p.2). Carneiro (2009) salienta o esforço notável por parte dos docentes para aprenderem por si e para utilizarem as tecnologias de uma forma, genericamente, muito promissora em sala de aula.
  13. 14. Barreiras à utilização efectiva das TIC nas escolas Estudo &quot;The ICT Impact Report - A review of studies of iCT impact on Schools in Europe&quot;, da European Schoolnet (2006) Barreiras Pontos Positivos Resultados <ul><li>Falta de competências pedagógicas; </li></ul><ul><li>Falta de competências TIC; </li></ul><ul><li>Ausência formação contínua ao nível das TIC; </li></ul><ul><li>Falta de confiança dos educadores; </li></ul><ul><li>Ausência de programas diferenciados de formação. </li></ul><ul><li>Ausência de infraestruturas TIC; </li></ul><ul><li>Computadores e materiais TIC antigos e avariados; </li></ul><ul><li>Falta de Software educativo (adequado); </li></ul><ul><li>Acesso às TIC limitado; </li></ul><ul><li>Falta de integração das TIC na estratégia da escola. </li></ul><ul><li>Sistemas de Educação tradicionais; </li></ul><ul><li>Avaliação tradicionalista; </li></ul><ul><li>Currículos tradicionalistas e muito restritos; </li></ul><ul><li>Estrutura organizacional restritiva e tradicional. </li></ul>PROFESSORES ESCOLA SISTEMA
  14. 15. Aspectos Positivos Barreiras Pontos Positivos Resultados <ul><li>Procurar, por decisão política, alterar a situação do ensino português, modernizando-o tecnologicamente; </li></ul><ul><li>Ter sido pensado após a realização de um estudo de campo sobre a real situação; </li></ul><ul><li>Incluir várias dimensões, nomeadamente questões ligadas à segurança. </li></ul><ul><li>Proporcionar um aumento da criatividade para as tarefas docentes, incentivando a imaginação e a criatividade, assim como abrir o acesso a um mundo fantástico de conhecimentos e que o aluno passa a sentir que a escola não é um mundo diferente do seu mundo extra-escolar. </li></ul>
  15. 16. O PTE atingirá o seu objectivo quando: <ul><li>Todos os docentes tiverem adquirido as competências digitais , pedagógicas e profissionais no uso das TIC que lhes permita incorporá-las nas suas ferramentas habituais de trabalho; </li></ul><ul><li>Se tiver instituído como recurso organizacional da escola, o trabalho colaborativo no domínio da utilização pedagógica das TIC entre docentes; </li></ul><ul><li>A utilização pedagógica das TIC for suportada por uma acção formativa permanente ; </li></ul><ul><li>Se potenciar a iniciativa a nível nacional de forma a dinamizar os conteúdos digitais para a aprendizagem, como os manuais escolares em formato digital; </li></ul><ul><li>O processo de certificação de conteúdos foi agilizado, evitando a morosidade e burocracia; </li></ul><ul><li>Se promover tutoriais online na utilização da TIC para alunos e professores, bem como apoio às famílias; </li></ul><ul><li>Se garantir a sustentabilidade futura da iniciativa, nomeadamente a nível financeiro. </li></ul>
  16. 17. Conclusões Em termos globais, foi dado um passo muito importante no que respeita às infra-estruturas físicas, sendo urgente elevar a vertente “produtora” de conteúdos em detrimento da actual atitude “consumidora”. Assim, é necessário proceder-se à renovação do processo de ensino/aprendizagem para que o investimento feito até então, com a iniciativa PTE, não corra o risco de não ser potenciado.
  17. 18. Bibliografia Alves, R. (2011). Economia Portuguesa e Europeia . Uminho. Consultado em 7 de Junho de 2011, em http://ecportuguesaeeuropeia.blogspot.com/2011/05/fuga-de-cerebros-em-portugal.html Barros, E. (s.d.). Modernizar e melhorar as escolas através das TIC. Consultado em 8 de Junho de 2011, em www.dgidc.min-edu.pt/data/dgidc/Revista.../dossier_noterreno74.pdf Carneiro, R. (2009). As TIC deveriam estar presentes desde o pré-escolar . Consultado em  5 de Junho de 2011, em http://www.educacionista.org.br/jornal/index.php?option=com_content&task=view&id=4030&Itemid=32 Crismond, D., Jonassen, D. & Howland, J. (2007). Meaningful Learning With Technology . Prentice-Hall. Equipa de Recursos e Tecnologias Educativas /Plano Tecnológico da Educação em : http://erte.dgidc.min-edu.pt/, consultado em 3 de Junho de 2011 European Schoolnet. (2006). The ICT Impact Report, a review of studies of ICT impact on schools in Europe . Consultado em 4 de Junho de 2011, em http://ec.europa.eu/education/doc/reports/doc/ictimpact.pdf
  18. 19. Bibliografia Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior. (2010). A sociedade da informação em Portugal. Consultado em 3 de Junho de 2011, em http://www.umic.pt/images/stories/publicacoes2/A_SI_em_PT_doc_trabalho_Maio_2010.pdf Miranda, G. (2007). Limites e possibilidades das TIC na educação. Sísifo . Revista de Ciências da Educação . 03, pp.41-50. Neves, N. (2010). A formação e desenvolvimento profissional de professores e o plano tecnológico de educação . Consultado em 8 de Junho de 2011, em http://www.cefopna.edu.pt/revista/revista_01/pdfs_01/nneves_01.pdf Resolução do Conselho de Ministros n.º 137/2007, de 18 de Setembro Site Oficial PTE: http://www.pte.gov.pt. Consultado em 3 de Junho de 2011 Site Oficial do Plano Tecnológico: www.planotecnologico.pt/. Consultado em 3 de Junho de 2011

×