Trabalho de ciencias de lara

509 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
509
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
224
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Trabalho de ciencias de lara

  1. 1. • Escolher os melhores alimentos para a nossa mesa nem sempre é tarefa fácil e exige uma disciplina rigorosa que aposte na descoberta dos sabores naturais e variados que a natureza tem para nos oferecer. Uma alimentação saudável é uma alimentação variada. Mas é igualmente importante saber preparar corretamente os alimentos para as refeições, respeitando cuidados de higiene e de conservação que previnam a contaminação alimentar e garantam uma maior frescura dos produtos. Aqui se relembram alguns conselhos: • • • • • •  Inicie o seu dia com um pequeno-almoço completo, equilibrado e saudável. Coma de três em três horas. Não salte refeições. Não coma demais. Reduza o consumo de sal. Opte por usar ervas aromáticas e especiarias para que os seus cozinhados fiquem mais apetitosos. Coma mais legumes, mais hortícolas e mais frutas Beba água simples em abundância ao longo do dia! Evite as bebidas alcoólicas. Modere a ingestão de açúcar. Privilegie o azeite, tanto para cozinhar, como para temperar os pratos.
  2. 2.  Quais os hábitos dos portugueses que mais prejudicam a saúde? Se virmos a saúde como um todo, eu começaria pelos hábitos psicológicos, pois a complexidade destes hábitos é o que mais nos distingue dos outros animais. A evolução das nossas sociedades, desde os tempos da organização tribal até à corrente sociedade virtual, tem exigido uma extraordinária capacidade de adaptação psicológica. Uma das causas de stress diário na nossa sociedade portuguesa é a condução automobilística. É um drama quando vejo à porta duma escola, uma cruz preta com o nome de uma jovem, a KiKA, a qual, insensatamente, atravessou a rua a correr. O carro, que ia a passar depressa demais, não lhe partiu a perna mas matou-a. Terrível castigo! Ainda no campo da psicologia, eu diria que o tempo de convívio familiar onde as palavras traziam histórias que ressoavam nas paredes das nossas casas e nas quais nos revíamos, nos analisávamos e nos repensávamos, foi engolido pelo som da TV. A nossa saúde individual depende do equilíbrio, da energia, da criatividade, dos grupos a que pertencemos. A família ainda é a nossa unidade social básica e encontra-se atualmente em sofrimento, pondo em causa as estruturas de segurança de que tanto dependemos psicologicamente.
  3. 3.   Comer rápido, ingerir líquidos durante a alimentação, ficar em jejum por muitas horas e depois exagerar na comida, enfim, são vários os maus hábitos alimentares das pessoas que tornam a saúde destas cada vez mais frágil. Manter uma rotina alimentar pode ser uma solução. É a partir da mudança para melhor desses hábitos, que o indivíduo pode começar a perder peso, e ver melhoras consideráveis até, mesmo na sua disposição para as tarefas do cotidiano. Ingerir alimentos saudáveis e de forma correta é o ideal. Segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), hoje, o alimento mais ingerido pelo brasileiro é o café, de acordo com uma pesquisa do órgão, em média cada pessoa bebe entre quatro e cinco cafezinhos por dia. O feijão fica em segundo lugar, com cerca de cindo conchas diárias, e o arroz uma concha e meia, logo após o feijão. O ato de alimentar inclui não somente o preparo e o consumo dos alimentos, mas também a busca e a escolha. Os fatores econômicos e sociais também estão associados à forma como as pessoas se alimentam. Além disso, há aspetos culturais de
  4. 4.    A Anorexia é um distúrbio alimentar que pode gerar sérios problemas de saúde. Ela costuma ser motivada por problemas psicológicos, já que o doente pára de se alimentar devido ao fato de ver uma imagem destorcida do seu corpo, imaginando ter mais peso do que realmente possui. As adolescentes são as que mais sofrem com a anorexia, elas não conseguem entender as mudanças que acontecem no corpo e por isso desenvolvem a doença. Paralelamente também há a bulimia, um transtorno onde acontecem vômitos forçados para a eliminação dos alimentos. Uma pessoa que sofre de anorexia tem mais chances de desenvolver outras doenças, já que seu corpo não contém a quantidade de nutrientes necessários para funcionar corretamente. Para que o tratamento seja bem sucedido, é fundamental que o diagnóstico seja feito o quanto antes. Um psicólogo e um nutricionista poderão trabalhar juntos para ajudar o paciente.
  5. 5.       A obesidade caracteriza-se também como um problema de natureza estética e psicológica, além de ser um grande risco para a saúde. Segundo um estudo realizado pela OMS em 2005, atualmente cerca de 500 milhões de adultos são obesos5 . Nauru, ilha no Pacífico apresenta os maiores problemas de obesidade, pois 80% de sua população sofre de obesidade, sendo que o país onde há mais subnutrição é a Somália, onde 75,02% da população passa fome. Países como Barbados, EUA, Brasil também sofrem de sérios problemas com uma população acima do peso. Percentagem de obesos no mundo Nos últimos vinte anos, a América Latina tem atravessado transição epidemiológica, demográfica e nutricional, refletindo em mudanças relacionadas à nutrição. Nessa população, tais alterações estão bem caracterizadas pelos levantamentos que demonstram a passagem da maior ocorrência de desnutrição para a maior ocorrência de obesidade. Dá-se a esse fenômeno a denominação de Transição Nutricional 5. Segundo o IBGE, em pesquisa feita em 2008 e 2009, no Brasil a obesidade atinge 12,4% dos homens e 16,9% das mulheres com mais de 20 anos, 4,0% dos homens e 5,9% das mulheres entre 10 e 19 anos e 16,6% dos meninos e 11,8% das meninas entre 5 a 9 anos.6 A obesidade aumentou entre 1989 e 1997 de 11% para 15% e se manteve razoavelmente estável desde então sendo maior no sudeste do país e menor no nordeste.7 De acordo com estudos do IBGE, está aumentando o número de pessoas obesas. As pesquisas indicam que há cerca de 17 milhões de obesos no Brasil, o que representa 9,6% da população. Segundo a Organização Mundial da Saúde - OMS (2010), há 300 milhões de obesos no mundo e, destes, um terço está nos países em desenvolvimento. A OMS considera a obesidade um dos dez principais problemas de saúde pública do mundo, classificando-a como epidemia. Em Portugal, a prevalência de excesso de peso e obesidade em crianças entre os 6-12 anos de idade ronda os 30%, seguindo a tendência de outros países do sul da Europa
  6. 6. FIM DA APRESENTAÇAO. ESPERO QUE TENHAM GOSTADO

×