Sara, miriam e vivi (2)

408 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
408
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
64
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Sara, miriam e vivi (2)

  1. 1. Os Microrganismos
  2. 2. O que são microrganismos? Os microrganismos são uma forma de vida que não pode ser visualizada sem auxílio do microscópio. Estes seres podem ser encontrados no ar, no solo e inclusive, no homem.
  3. 3. Tipos de microrganismos Bactérias As bactérias são organismos unicelulares. Habitam triliões de bactérias no nosso corpo, a maioria no trato digestivo. Elas ajudam a digerir os alimentos e são a principal fonte de vitamina k, necessária para a coagulação de sangue. Fungos Fungos também podem causar doenças. Esses organismos têm um núcleo e formam emaranhados de filamentos. As infeções mais comuns são micoses, como pé-de-atleta e candidíase. Infeções fúngicas graves, em geral afligem apenas pessoas com defesas enfraquecidas pela desnu- trição, cancro, drogas ou infeções virais que suprimem o sistema imunológico.
  4. 4. Protozoários Protozoários, como as bactérias são organismos unicelulares, mas podem ter mais de um núcleo. Incluem as amebas e os tripanossomas, bem como o parasita da malária. Cerca de um terço das espécies vivas são parasitas – existem cerca de dez mil espécies, embora poucos desses parasitas causem doenças em humanos. Vírus Vírus são os microrganismos mais pequenos que existem. São responsáveis por doenças comuns, como a gripe e a dor de garganta.
  5. 5. As características dos microrganismos Os microrganismos apresentam, geralmente, dimensões tão pequenas que só podem ser visto com o auxílio de um microscópio. Existem maioritariamente sob a forma unicelular (constituídos apenas por uma célula).
  6. 6. Os microrganismos estão em todo o lado. Vivem praticamente em todos os ambientes – ar, solo, água, interior de outros organismos – e nas mais variadas condições ambientais, até mesmo em regiões profundas do oceano onde nenhum outro organismo consegue viver. Apresenta uma grande diversidade de tamanho e formas, podendo ser distribuídos por cinco grupos: os vírus, as bactérias, os protozoários, as algas microscópicas e alguns fungos. As condições onde os microrganismos se reproduzem Alguns exemplos de microrganismos
  7. 7. Microrganismos Patogénicos Apesar de existirem muitos microrganismos, apenas um número é responsável por doenças, quer nos seres humanos quer nos outros seres vivos. Estes microrganismos designam-se por microrganismos patogénicos e procuram a sua própria sobrevivência, hospedando-se em organismos que lhes oferecem as condições ideais de temperatura, espaço e alimentação, para o seu desenvolvimento.
  8. 8. • A água, por exemplo, através de: fungos contraídos quando se caminha descalço numa piscina ou balneário; de larvas de vermes que se introduzem através da pele quando se toma banho num lago contaminado; ou pela ingestão de água contaminada; • O contacto direto com lesões superficiais de uma pessoa doente; • Agentes portadores, como por exemplo um inseto. As vias de transmissão mais comuns para a espécie humana são: • O ar, quando, por exemplo, se está muito próximo alguém que tosse; • Os alimentos, mal cozinhados ou mal lavados ; As vias de transmissão
  9. 9. Defesas externas e internas Defesas externas Um microrganismo patogénico, como, por exemplo, uma bactéria, para penetrar no organismo humano tem de conseguir ultrapassar as barreiras que separam o meio externo do meio interno. Essas barreiras são defesas externas e constituem a primeira linha na defesa do nosso organismo. Defesas internas Quando os microrganismos conseguem atravessar a primeira linha de defesa ou penetram diretamente no nosso organismo através de uma ferida, desencadeia-se um conjunto de ações que tentam impedir a infeção: defesas internas.
  10. 10. A vacinação, a desinfeção e a esterilização Uma vacina é um medicamento constituído por partes de bactérias ou de vírus, pelas próprias bactérias ou vírus inativos ( ou mortos ) ou por toxinas por si produzidas. Uma vez aplicadas, provocam reações no organismo que leva á formação de defesas (anticorpos ) específicas contra uma infeção provocada pelas mesmas bactérias ou vírus. Enquanto os antibióticos e outros medicamentos se destinam a tratar e curar as infeções, as vacinas são uma medida preventiva, para proteção do nosso organismo.
  11. 11. Para combater os agentes patogénicos deve-se ainda recorrer à: • Desinfeção: um processo antissepsia. Consiste no uso de produtos ( desinfetantes e antissépticos )de modo a eliminar agentes patogénicos. Por exemplo: soluções dérmicas ( à base de iodo) para limpeza de feridas. • Esterilização: um processo de assepsia. Consiste na remoção ou destruição de todos os microrganismos existentes num dado local. Por exemplo, por ação de temperaturas elevadas ou de substâncias químicas.
  12. 12. Miriam Viegas nº14 Sara Carvalho nº17 Viviana Costa nº20

×