Indicadores do estado de saude de uma população

15.956 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
7 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
15.956
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
404
Comentários
0
Gostaram
7
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Indicadores do estado de saude de uma população

  1. 1. 1. Saúde Individual e Comunitária1.1. Indicadores do estado desaúde de uma população
  2. 2. Saúde• Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), saúde é o estado de completo bem-estar físico, mental e social e não apenas a ausência de doenças ou enfermidades.• Atualmente o conceito de saúde está relacionado com os conceitos de qualidade de vida, fatores de risco e esperança de vida.
  3. 3. Qualidade de vida• O conceito qualidade de vida encontra-se directamente relacionado com cada indivíduo, dependendo do seu carácter, sexo, idade, profissão, padrões culturais e religiosos.
  4. 4. Fatores de risco• Fatores de risco são comportamentos ou situações que podem comprometer a saúde de um indivíduo.
  5. 5. Indicadores do estado de saúde de umapopulação• Taxa de mortalidade infantil;• Esperança de vida à nascença;• Taxa de doenças infecciosas;• Percentagem de doenças cardiovasculares;• Percentagem de obesos;• Percentagem de diabéticos tipo 2• Percentagem de gravidez na adolescência;• Percentagem de grávidas vigiadas.
  6. 6. Taxa de mortalidade infantil• A taxa de mortalidade infantil (TMI) é a relação existente entre o número de mortes ocorridas no primeiro ano de vida de um ser humano e o número de nascimentos, no mesmo intervalo de tempo.• A taxa de mortalidade infantil diminui com o desenvolvimento das populações.
  7. 7. Taxa de mortalidade infantil• É o número de crianças que morrem no primeiro ano de vida, por cada mil que nascem vivas (nados - vivos)• Diminui com o desenvolvimento das populações
  8. 8. Taxa de mortalidade infantilA diminuição da TMI em Portugal deve-se a uma melhoria das condições de vida a nível de:• Assistência médica materno-infantil;• Melhoria das condições de higiene e habitação;• Melhoria na alimentação;• Informação aos pais;• Evolução da medicina e da tecnologia;• Novos medicamentos.
  9. 9. Esperança de vida• A esperança de vida à nascença é o número de anos que um ser humano tem probabilidade de viver, no momento do nascimento.• A esperança de vida à nascença aumenta com o grau de desenvolvimento das populações.
  10. 10. Esperança de vida• A esperança de vida é o número de anos que um ser humano tem probabilidade de viver a partir do momento que nasce.• É maior nos países desenvolvidos e nas mulheres do que nos homens.
  11. 11. Taxa de doenças infecciosas• A taxa de doenças infecciosas calcula-se relacionando o número de ocorrências de doenças infecciosas, com o efectivo da população em estudo, no decurso de um ano.• Neste indicador, consideram-se dois grupos de doenças: Doenças que se podem prevenir através da vacinação Doenças para as quais não existem vacinas• Designam-se por infecciosas as doenças de causa microbiana, transmissíveis através de qualquer forma de contágio. Na sua prevenção, são fundamentais as vacinas(quando existem) e a higiene.
  12. 12. Taxa de doenças infecciosas• É o numero de indivíduos com doenças infecciosas numa população, no decurso de um ano.• Doenças infecciosas – são doenças de causa microbiana (provocadas por vírus, bactérias e outros agentes infecciosos), transmissíveis por qualquer forma de contágio.• Prevenção de doenças infecciosas – vacinação (quando existente), higiene, alimentação saudável,…
  13. 13. Percentagem de doenças cardiovasculares• A percentagem de doenças cardiovasculares calcula-se relacionando o número de ocorrências de doenças cardiovasculares com o efectivo da população em estudo. As doenças cardiovasculares afectam o coração e/ou os vasos sanguíneos e são a primeira causa de morte nos países desenvolvidos.• O consumo de gorduras e bebidas alcoólicas, a hipertensão arterial, o tabagismo, o stress físico e emocional, a obesidade e a diabetes são fatores de risco destas doenças.
  14. 14. Percentagem de doenças cardiovasculares• Doenças cardiovasculares: são doenças que afetam o coração e os vasos sanguíneos. Constituem a 1ª causa de morte em Portugal e nos países desenvolvidos, por exemplo, o enfarte miocárdio, AVC, aterosclerose, trombose,…
  15. 15. Fatores de risco de doenças cardiovasculares:• Obesidade;• Abuso de bebidas alcoólicas;• Diabetes;• Hipertensão;• Vida sedentária;• Falta de exercício físico;• Colesterol elevado;• Tabagismo;• Stress;• Abuso de consumo de gorduras saturadas;• Consumo de sal.
  16. 16. Percentagem de obesos• A obesidade, isto é, o excesso de peso, é uma doença característica dos países desenvolvidos.• A percentagem de obesos acompanha o desenvolvimento económico dos países. Mas, dentro dos países desenvolvidos, a obesidade é um indicador de pobreza, o que se explica pelo facto de os alimentos pobres em vitaminas, sais minerais e fibras, mais ricos em sal gorduras e açúcar serem baratos e, portanto, de fácil acesso.
  17. 17. Percentagem de obesos• Causas da obesidade – excessos alimentares, vida sedentária, falta de exercício físico, alterações hormonais, fatores genéticos, medicação,…• Factos: ▫ EUA – 70% da população é obesa ▫ Portugal tem 1 milhão de obesos ▫ 30% das crianças portuguesas são obesas ▫ Índice de massa corporal (IMC) = peso/altura2
  18. 18. Percentagem de diabéticos tipo 2• Insulina – substância hormonal produzida pelo pâncreas Diabetes – é uma doença crónica caracterizada pelo aumento que regula os níveis de açúcar no sangue. devido a uma dos níveis de açúcar (glicose) no sangue insuficiência de produção de insulina pelo pâncreas. Glicemia – é o nível de açúcar no sangue. Diabetes tipo 1 – existe dependência de insulina. Diabetes tipo 2 – o organismo produz insulina em quantidade insuficiente ou que não é eficaz.
  19. 19. Percentagem de grávidas adolescentes e grávidas vigiadas• A percentagem de gravidezes na adolescência (isto é, entre os 10 e os 19 anos) e de grávidas vigiadas são indicadores que apenas têm expressão nos países europeus, EUA e Canadá, já que, nos restantes povos do Mundo a gravidez, por nós considerada precoce, é um acontecimento habitual, sendo a vigilância das mulheres grávidas de um privilégio de alguns estratos mais favorecidos da população.• Nos países desenvolvidos, a percentagem de gravidezes na adolescência e de grávidas não vigiadas aumenta em função da pobreza e da falta de informação.
  20. 20. Percentagem de grávidas adolescentes• Portugal é o segundo país da Europa com maior número de mães adolescentes (logo a seguir ao Reino Unido).• Em 2007 registaram-se 7000 mães adolescentes• Nos países desenvolvidos a percentagem de gravidez na adolescência aumenta coma pobreza e a falta de informação.• Existem métodos de prevenção: ▫ Informação ▫ Consultas de planeamento familiar ▫ Diálogo com os pais.
  21. 21. Causas de morte em Portugal• 1ª - Doenças cardiovasculares (40%) – 40000 mortes por ano – AVC (36%)• 2ª - Cancro (20-25%)
  22. 22. Fatores de risco do cancro• Envelhecimento• Tabaco• Luz solar• Radiação ionizante• Determinados químicos e outras substancias• Alguns vírus e bactérias• Determinadas hormonas• Álcool• Dieta pobre• Falta de actividade física• Excesso de peso
  23. 23. Fatores que influenciam a saúde individual e comunitária • Assistência médica • Vacinação • Rastreios • Combate ao stress • Ordenamento do território • etc.
  24. 24. Vacinação• Vacinas – são substâncias preparadas a partir de microrganismos patogénicos (tornados inofensivos em laboratório) que desencadeiam imunidade quando introduzidas no organismo.• Imunidade – é o conjunto de processos que permitem ao organismo reconhecer certos agentes, estranhos ou arnomais, neutralizá-los e destruí-los.
  25. 25. Programa nacional de vacinação (PNV)• Implementado desde 1965;• Principal medida de prevenção do Plano Nacional de Saúde;• É universal e gratuito• Tem como principal objetivo obter a melhor proteção na idade mais adequada e o mais precocemente possíveis.
  26. 26. O PNV abrange 12 doenças:• Tuberculose• Tosse convulsa• Diftenia• Tétano• Sarampo• Paratidite (papeira)• Rubéde• Hepatite B• Menigite C• Haemophilas influnzae B (bactéria)• Papiloma humano (cancro do colo do útero)• Poliomiclita (paralisia infantil)
  27. 27. Rastreios• São estudos de saúde normalmente gratuitos, de carácter voluntários, promovidos por instituições de saúde, que incidem sobre determinado grupo de uma população e têm como objetivo a prevenção ou o diagnóstico precoce de doenças.
  28. 28. STRESSE• Fatores de risco: ▫ Execução repetitiva de tarefa/excesso de trabalho ▫ Falta de horas de sono e repouso ▫ Faltas de exercício físico ▫ Falta de férias ▫ Ver televisão ou jogar computador ou consolas por longos tempos ▫ Alimentação desequilibrada
  29. 29. Ordenamento do território• Os fatores a considerar são inúmeros: ▫ Distribuição de água potável ▫ Saneamento básico ▫ Recolha de lixo ▫ Indústrias ▫ Habitação ▫ Vias de acesso ▫ Zonas de lazer ▫ outros

×