Roma, cidade imperial

9.494 visualizações

Publicada em

0 comentários
10 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
9.494
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
392
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
10
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide
  • c
  • Roma, cidade imperial

    1. 1. Roma - Cidade Imperial
    2. 2. Indicadores de Aprendizagem <ul><li>Localizar o Império Romano no espaço e no tempo </li></ul><ul><li>Reconhecer o carácter urbano da civilização romana </li></ul>
    3. 3. O Mundo Romano… Roma localizava-se na região do Lácio, perto do rio Tibre , na Itália Central
    4. 4. ROMA GRÉCIA
    5. 5. É banhada pelos mares: Tirreno, Adriático e Mediterrâneo
    6. 7. ORIGEM... <ul><li>ORIGEM MÍTICA: </li></ul><ul><ul><li>Origem Grega: lenda das viagens de Enéias (herói troiano) após a destruição de Tróia. </li></ul></ul><ul><ul><li>Lenda Local :: Rómulo (nome da cidade teria derivado dele) e Remo. </li></ul></ul><ul><li>Origem científica: </li></ul><ul><li>Surgiu a partir de tribos Latinas ao redor de um forte às margens do Rio Tibre. </li></ul><ul><ul><li>Evitar a invasão dos Etruscos. </li></ul></ul>
    7. 12. Esta história é apenas uma lenda, mas existem informações verdadeiras. A primeira é que os fundadores de Roma criavam gado (representados pelos bois brancos), conheciam metalurgia (representados pelo arado de ferro) e praticavam a agricultura (representados pelo arado). Essas informações foram comprovadas pela arqueologia. A segunda informação é que Roma foi primeiramente uma Monarquia, e que o primeiro rei chamava-se Rómulo. Os povos da planície do Lácio eram constantemente ameaçados e decidiram fundar uma cidade fortificada, com uma grande muralha e alguns poucos portões. Quem entrasse era considerado inimigo e era assassinado. Muralha de Roma.
    8. 13. Origem Científica De acordo com os historiadores, a fundação de Roma resulta da mistura de povos que foram habitar a região da península itálica: latinos, gregos, etruscos, italiotas, sabinos.Os etruscos derrotaram as outras tribos e ocuparam toda a região do Monte Palatino e aí fundaram a cidade de Roma e deram origem ao povo romano .
    9. 16. Dominada a Península Itálica, os romanos empenharam-se no domínio de todo o Mediterrâneo e comércio que aqui se fazia.
    10. 17. No final do séc. III a. C., Roma transformara-se ,então, numa potência continental, mas o seu desejo era dominar também o comércio no Mediterrâneo. A partir daí os romanos apoderaram-se de vastos territórios à volta do Mediterrâneo, tais como: Península Ibérica, Gália, Macedónia, Grécia Egipto, Norte de África(Cartago) . As regiões dominadas, transformadas em províncias foram obrigadas a pagar altos impostos.
    11. 18. Conquistas de Roma
    12. 19. O Mediterrâneo torna-se um lago romano. Daí passar a chamar-se “Mare Nostrum” (mar nosso). <ul><li>. </li></ul>
    13. 20. <ul><li>Necessidade de segurança face a vizinhos mais poderosos (1ª fase). </li></ul><ul><li>Procura de novas zonas agrícolas. </li></ul><ul><li>Procura de novos mercados( O Mar Mediterrâneo era importante pois dava acesso ao continente africano e asiático, além de ser a principal rota marítima de comércio) </li></ul><ul><li>Procura de mão-de-obra escrava. </li></ul><ul><li>Ambição dos generais romanos, que queriam glória e riqueza. </li></ul>Motivações das conquistas romanas
    14. 21. O expansionismo romano teve profundos efeitos sobre a sua sociedade, dentre os quais podemos destacar: • Grande afluxo de riquezas para Roma, proveniente das áreas conquistadas; • Grande aumento do número de escravos, que passaram a ser a base da mão-de-obra romana; • Ruína das pequenas propriedades, impossibilitadas de concorrerem com a produção dos grandes latifúndios trabalhados por escravos; • êxodo rural, visto que os camponeses não tinham condições de permanecer no campo e dirigiam-se para a cidade. Nela sobreviviam em condições miseráveis, sendo quase sempre manipulados pela elite romana; • Aparecimento de novos grupos sociais ligados à expansão comercial, como mercadores e banqueiros (chamados de “homens novos”). CONSEQUÊNCIAS DA EXPANSÃO
    15. 22. <ul><li>Os soldados romanos foram muito importantes para a integração dos povos conquistados, já que promoviam a paz e muitos deles casaram com mulheres das regiões conquistadas. </li></ul>
    16. 25. Os legionários romanos eram soldados profissionais contratados por 20 ou 25 anos. Preparavam-se rigorosamente para combater.
    17. 26. O exército romano era bastante disciplinado e muito bem treinado. Eram treinados não só para o combate, mas também para a construção de acampamentos, estradas e estruturas de defesa. Os que desobedeciam aos seus superiores eram severamente punidos. Utilização do exército
    18. 28. A economia romana era urbana , pois toda a produção era feita em função das cidades. As cidades eram o centro da vida no Império Romano.
    19. 29. A economia romana era comercial , devido à importância do comércio. Através do Mediterrâneo, dos rios e das estradas romanas circulavam produtos de todo o Império.
    20. 30. A economia romana era monetária , devido à importância da moeda. A moeda servia para o comércio, mas também para o pagamento dos exércitos, para as obras públicas e para distribuir pelos muitos cidadãos desocupados, que viviam à custa do Estado. A economia romana era ainda esclavagista , pois a maior parte do trabalho era assegurado pelos escravos.
    21. 31. Os Romanos conquistaram com recurso à guerra, um dos maiores impérios da Antiguidade. Para assegurarem a administração deste império recorreram a um grande sentido de ordem, disciplina e estratégia, bem como a constituição de um Estado forte e coeso, apoiado num aparelho administrativo complexo, mas orientado por leis racionais e pragmáticas. Este império tinha como base as cidades que foram construídas por todo o império.
    22. 32. A Civilização romana é essencialmente urbana, porque a cidade é o centro económico, político social, administrativo e cultural. A urbe não é um simples conjunto de edifícios , ma uma associação destinada a satisfazer hábitos , necessidades e interesses comuns daqueles que a habitam. Roma é o centro do poder e coração do império: tudo a ela está ligado por meio de estradas e pontes,. Ela era o modelo a seguir e estendia o seu modo de organização a todo o império.
    23. 33. Factores de crescimento do Império Romano:
    24. 34. (Continuação)

    ×