SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 15
1
   Introdução
   Principais meios de comunicação
   Qual a sua função
   A sua importância na opinião pública
   Como surgiu a internet
   Produtos publicitários na Internet
   Tecnologias de suporte da Internet




                                           2
3
 Televisão
 Rádio
 Jornais e Revistas
 Internet




                       4
Todos eles têm como principal função informar, educar e
entreter de diferentes formas, com conteúdos
seleccionados de forma a atingir os diferentes tipos de
público alvo.
   Os meios de comunicação de massa, podem ser usados
tanto para fornecer informações úteis e importantes para a
população, como para sublinhar e determinar um modo de
pensar, induzindo certos comportamentos e aquisição de
certos produtos, por exemplo as variadas publicidades na
Internet. Cabe aos órgãos responsáveis, fiscalizarem o
tipo de informação que está sendo utilizada por esses
meios, bem como ao receptor das informações ter a
percepção de seleccionar e analisar as informações que
considerar úteis para si, denunciado os abusos aos
órgãos competentes.


                                                             5
Os mass media têm uma grande influência na vida das populações, pois
através dos vários meios de comunicação, os mass media conseguem transmitir
e moldar a opinião social. Através de publicidades, notícias e outras coisas, os
mass media podem influenciar a opinião pública sobre um determinado tema, ou
até mesmo levar a população ao consumismo.
  Presentemente, os média desempenham uma função que não tinham há anos
atrás.
Se antes reportavam decisões e atitudes, hoje interferem directamente e de uma
maneira activa nessas mesmas decisões.
  Os cidadãos têm, aparentemente, maior participação nessas decisões, mas na
prática muitas vezes isso não acontece.
  Porque os media são propriedade de grupos com interesses económicos e
políticos, reportando mais claramente esses interesses do que propriamente os
dos cidadãos.
  Dadas as novas tecnologias e a capacidade de influência que os media têm,
este problema é fundamental nos dias de hoje.
  Hoje, não podemos falar de uma opinião pública nos termos em que se falava,
por exemplo, na primeira metade do século XX.
  A opinião pública julga pensar autonomamente em função da mensagem que
lhe é transmitida, mas esta é previamente determinada para ela.

                                                                                   6
A Internet, surgiu por vias militares durante a Guerra
Fria. Na década de 60, quando dois blocos antagónicos
politicamente, socialmente e economicamente exerciam
enorme controle e influência no mundo, qualquer
mecanismo,.Qualquer inovação, qualquer ferramenta nova
poderia contribuir nessa disputa, liderada pela União
Soviética e pelos Estados Unidos. Indispensável dizer que,
as duas superpotências compreendiam a eficácia e
necessidade absoluta dos meios de comunicação.
     Assim, em 1969, foi criada a ARPANET - ARPAnetwork e
em Outubro do mesmo ano foi enviada a primeira
mensagem remotamente, inaugurando na prática suas
actividades. Durante os anos seguintes, a ARPANET foi
sendo ampliada com novos pontos em todo o território
Americano, passando a incluir também as universidades.
     Em 1971, surgiu o modelo experimental do e-mail (o seu
primeiro software veio em 1972), ampliando a utilidade da
Rede. Já em 1973, foram criadas as primeiras conexões
internacionais, interligando computadores na Inglaterra e na
Noruega.

                                                               7
Em 1982, foi implementado o TCP/IP, protocolo padrão da Rede. No ano
seguinte, toda a parte militar (que recebeu o nome de MILNET) foi
separada da ARPANET.
    Em 1985, surgiram os primeiros domínios (.edu, .org e .gov), logo após
à criação deste conceito. Também nessa época, começou a ser usado o
nome INTERNET para se referir ao conjunto de redes liderado pela
ARPANET. Depois da cisão com a parte militar e o uso já comum do termo
INTERNET, a ARPANET se esvaziou e deixou de existir oficialmente em
1990.
    A World Wide Web (que em português significa, quot;Rede de alcance
mundialquot;; também conhecida como Web e WWW) é um sistema de
documentos em hipermédia que são interligados e executados na Internet.
    Em 1991, surgiu a WWW, liderando uma grande mudança nos hábitos e
no perfil dos usuários da INTERNET. Um grupo de cientistas do CERN
(Laboratoire Européen pour la Physique des Particules ) decidiu tornar o seu tempo de
uso da Rede mais rápido, fácil e produtivo. Para isso, desenvolveram e
acabaram por criar, em 1991, o serviço WWW. Na época era muito
complicado e trabalhoso navegar na Internet. Somente programadores e
operadores tinham capacidade para usar a Rede e mesmo para eles isso
era trabalhoso e despendia tempo. Com a WWW, a tarefa de navegar
tornou-se extremamente simples. Endereçamentos amigáveis e
visualização clara e rápida possibilitaram ao leigo um acesso antes restrito
a especialistas.

                                                                                        8
Em 1990, a Universidade de Lisboa estabeleceu a primeira
ligação persistente à Internet, em Portugal. Pouco depois, a
Universidade do Minho também o fez, usando uma linha de 64Kb
(da Telepac, IP sobre X.25) para a França.
   Esta ligação tornou-se a primeira da Fundação para a
Computação Científica Nacional (FCCN), substituída à posteriori
por links em Lisboa. Ainda em 1990, a direcção do PUUG (Grupo
Português de Utilizadores de Unix) começou a fornecer serviços de
acesso à Internet ao público em geral.




                                                                    9
Não existem dúvidas que a Internet tem múltiplas vantagens:

    Interactividade: O utilizador não é passivo da informação, pode escolher como quer vê-

    la e dar uma resposta directa;
    Produtividade: Há a possibilidade de realizar comércio electrónico, intercâmbio de

    informação, uso de dispositivos e recursos remotos (sistemas de e-learning);
    Actualidade: Os documentos na rede actualizam-se continuamente. É a sua especial

    maneira de estarem quot;vivosquot; e, portanto, de serem realmente eficazes, úteis e
    rentáveis;
    Economia: A informação a que se tem acesso, desde qualquer parte do mundo, está

    no computador de cada um de uma forma rápida e idêntica à original, ao preço de uma
    chamada local e já existem pacotes 24h/dia, com o pagamento de uma mensalidade.
    Globalidade: Uma vez que se entra na rede, tem-se acesso a toda a informação e aos

    recursos que lá se encontram.
    Meios de Comunicação: Através deste meio podemos aceder a todos os outros meios

    de comunicação existentes tais como: a televisão, a rádio e os jornais.
    Correio electrónico (e-mail): É mundialmente conhecido e foi um dos primeiros

    serviços telemáticos a ser implementado na Internet e ainda hoje é provavelmente
    aquele que é utilizado com maior frequência que permite enviar/receber mensagens e
    ficheiros (de todo o tipo).
    Na Internet, um utilizador pode ter liberdade de expressão. É o único território onde as

    fronteiras se diluíram e onde não existem quaisquer censuras (há, obviamente,
    algumas excepções!).
                                                                                               10
Vírus;

    Spam e publicidade indesejada;

    Conteúdos impróprios, (ex: sexo, drogas,

    violência);
    Publicidade enganosa utilização abusiva

    de informação pessoal
    A utilização excessiva provoca

    dependência, as pessoas correm o risco
    de se tornarem anti-sociais;
    Pessoas mal intencionadas (piratas).



                                               11
Preocupando-se com a crescente ascensão da Internet no mercado publicitário, foi criada
a Associação de Mídia Interactiva (AMI), em 1998, visando a limitar os abusos publicitários
praticados. Tal entidade veio a integrar o Conselho Superior do Conselho Nacional de Auto-
Regulamentação Publicitária (Conar), colaborando assim, para o avanço da auto-
regulamentação na Internet.
    Os investimentos publicitários na Internet foram os que mais cresceram no último ano,
apresentando uma evolução de 36% sobre o ano anterior e ultrapassando os investimentos
publicitários feitos neste mesmo período na televisão.
    É patente que a publicidade via Internet possui benefícios tentadores: custo relativamente
baixo; acessibilidade constante nas 24 horas dos 365 dias do ano; alteração da campanha
publicitária em pouco tempo; alta interactividade; vínculo da marca com a imagem de
modernidade etc. Todavia, a facilidade de ocorrência de abusos traz à tona suas
desvantagens.
     A figura mais preocupante é a do spam, que consiste no envio indiscriminado e
massificado de mensagens a Eletronic Mails (E-mails). Determinado anunciante adquire uma
lista de milhares e até milhões de endereços electrónicos pela própria Internet e envia a sua
oferta publicitária a estes endereços.
    O recebimento contínuo de e-mails pode trazer danos ao detentor do endereço
electrónico receptor, sobretudo se o utiliza para trabalhar, já que o envio desordenado e
abundante poderá travar o seu e-mail no provedor, causando a perda dos e-mails recebidos.
Tal facto não é difícil de acontecer já que estudos realizados apontaram que em média
86,7% dos e-mails recebidos são mensagens publicitárias, restando apenas 13,3% para
mensagens oficiais de trabalho, comunicação ou solicitadas.
    Deste modo, vimos que a Internet é um mercado que continuará a crescer muito e
consequentemente deverá ser muito utilizada pelos empresários, tanto para negócios como
para publicidade. Os abusos publicitários pela Internet são dos mais variados, mas
necessitam de uma repressão sob pena de banalizar-se a Internet como meio publicitário.



                                                                                                 12
COMPUTADOR

    MODEM

    ACESSO POR CABO (ADSL)

    ACESSO SEM FIOS (WI-FI)

    ANTENAS

    ROUTERS





                              13
É visível a evolução dos meios de comunicação e suas
influências sobre a sociedade, mas não devemos condená-la pura
e simplesmente como uma grande vilã, já que através dela se
adquire conhecimento e cultura, além da actualização de notícias
sobre o mundo.
  Os meios de comunicação de massa, concretamente a Internet,
possuem dois lados, mas cabe a cada cidadão analisar e assimilar
aquilo que seja de seu interesse, não se deixando influenciar pelo
poder que os media exercem, por mais que esta seja uma difícil
tarefa, já que cada vez mais se torna difícil a memorização desta
grande quantidade de informações.




                                                                     14
15

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

A emancipação feminina trabalho para história- iva leão, 9ºg, nº9.
A emancipação feminina   trabalho para história- iva leão, 9ºg, nº9.A emancipação feminina   trabalho para história- iva leão, 9ºg, nº9.
A emancipação feminina trabalho para história- iva leão, 9ºg, nº9.Iva Leão
 
As Tics no mercado de trabalho
As Tics no mercado de trabalhoAs Tics no mercado de trabalho
As Tics no mercado de trabalhonovageracao
 
A Evolução da Televisão
A Evolução da TelevisãoA Evolução da Televisão
A Evolução da Televisãoefa1
 
Evolução das telecomunicações
Evolução das telecomunicaçõesEvolução das telecomunicações
Evolução das telecomunicaçõesSusana13287
 
A história do telefone
A história do telefoneA história do telefone
A história do telefoneVera Carvalho
 
Evolução do Telemóvel
Evolução do TelemóvelEvolução do Telemóvel
Evolução do Telemóvelefa1
 
evolução tecnologica dos mass media
evolução tecnologica dos mass mediaevolução tecnologica dos mass media
evolução tecnologica dos mass mediabenficamateus
 
Reflecção clc 5 (dr 1,2,3,4)
Reflecção clc 5 (dr 1,2,3,4)Reflecção clc 5 (dr 1,2,3,4)
Reflecção clc 5 (dr 1,2,3,4)joaokota
 
A evolução da comunicação
A evolução da comunicaçãoA evolução da comunicação
A evolução da comunicaçãoThomas Ferreira
 
Apresentação mass media
Apresentação mass mediaApresentação mass media
Apresentação mass mediaportalefa
 
Guerra Colonial Portuguesa
Guerra Colonial PortuguesaGuerra Colonial Portuguesa
Guerra Colonial PortuguesaJorge Almeida
 
A cultura de massas
A cultura de massas   A cultura de massas
A cultura de massas BrunaDinis
 
Inteligência artificial
Inteligência artificial Inteligência artificial
Inteligência artificial Ana Felizardo
 
Trabalho sobre os Telemoveis
Trabalho sobre os TelemoveisTrabalho sobre os Telemoveis
Trabalho sobre os Telemoveiscef1
 

Mais procurados (20)

Os mass media géneros
Os mass media génerosOs mass media géneros
Os mass media géneros
 
A emancipação feminina trabalho para história- iva leão, 9ºg, nº9.
A emancipação feminina   trabalho para história- iva leão, 9ºg, nº9.A emancipação feminina   trabalho para história- iva leão, 9ºg, nº9.
A emancipação feminina trabalho para história- iva leão, 9ºg, nº9.
 
As Tics no mercado de trabalho
As Tics no mercado de trabalhoAs Tics no mercado de trabalho
As Tics no mercado de trabalho
 
A Evolução da Televisão
A Evolução da TelevisãoA Evolução da Televisão
A Evolução da Televisão
 
Evolução das telecomunicações
Evolução das telecomunicaçõesEvolução das telecomunicações
Evolução das telecomunicações
 
Os Mass Media E A InformaçãO
Os Mass Media E A InformaçãOOs Mass Media E A InformaçãO
Os Mass Media E A InformaçãO
 
A história do telefone
A história do telefoneA história do telefone
A história do telefone
 
Evolução do Telemóvel
Evolução do TelemóvelEvolução do Telemóvel
Evolução do Telemóvel
 
O Fontismo
O FontismoO Fontismo
O Fontismo
 
evolução tecnologica dos mass media
evolução tecnologica dos mass mediaevolução tecnologica dos mass media
evolução tecnologica dos mass media
 
MASS MEDIA
MASS MEDIAMASS MEDIA
MASS MEDIA
 
A mulher nos anos 20
A mulher  nos anos 20A mulher  nos anos 20
A mulher nos anos 20
 
STC 5
STC 5STC 5
STC 5
 
Reflecção clc 5 (dr 1,2,3,4)
Reflecção clc 5 (dr 1,2,3,4)Reflecção clc 5 (dr 1,2,3,4)
Reflecção clc 5 (dr 1,2,3,4)
 
A evolução da comunicação
A evolução da comunicaçãoA evolução da comunicação
A evolução da comunicação
 
Apresentação mass media
Apresentação mass mediaApresentação mass media
Apresentação mass media
 
Guerra Colonial Portuguesa
Guerra Colonial PortuguesaGuerra Colonial Portuguesa
Guerra Colonial Portuguesa
 
A cultura de massas
A cultura de massas   A cultura de massas
A cultura de massas
 
Inteligência artificial
Inteligência artificial Inteligência artificial
Inteligência artificial
 
Trabalho sobre os Telemoveis
Trabalho sobre os TelemoveisTrabalho sobre os Telemoveis
Trabalho sobre os Telemoveis
 

Semelhante a Mass Media

Massmedia trabalhodegrupo-090319213544-phpapp02
Massmedia trabalhodegrupo-090319213544-phpapp02Massmedia trabalhodegrupo-090319213544-phpapp02
Massmedia trabalhodegrupo-090319213544-phpapp02Carlos20115
 
O impacto das novas mídias digitais no comportamento do consumidor - FMR
O impacto das novas mídias digitais no comportamento do consumidor - FMRO impacto das novas mídias digitais no comportamento do consumidor - FMR
O impacto das novas mídias digitais no comportamento do consumidor - FMRPaulo Milreu
 
Novas Tecnologias da Comunicação
Novas Tecnologias da ComunicaçãoNovas Tecnologias da Comunicação
Novas Tecnologias da ComunicaçãoSuzana Cohen
 
Os elementos da teoria da comunicação aplicados à publicidade online - Teoria...
Os elementos da teoria da comunicação aplicados à publicidade online - Teoria...Os elementos da teoria da comunicação aplicados à publicidade online - Teoria...
Os elementos da teoria da comunicação aplicados à publicidade online - Teoria...Julia Travaglini
 
As transformações da publicidade na mídia online - Teoria e Técnica da Public...
As transformações da publicidade na mídia online - Teoria e Técnica da Public...As transformações da publicidade na mídia online - Teoria e Técnica da Public...
As transformações da publicidade na mídia online - Teoria e Técnica da Public...Julia Travaglini
 
As Novas Tecnologias O Individuo E A Sociedade
As Novas Tecnologias O Individuo E A SociedadeAs Novas Tecnologias O Individuo E A Sociedade
As Novas Tecnologias O Individuo E A Sociedadeclaudia amaral
 
Ascensão das mídias sociais e seus impactos na sociedade.
Ascensão das mídias sociais e seus impactos na sociedade.Ascensão das mídias sociais e seus impactos na sociedade.
Ascensão das mídias sociais e seus impactos na sociedade.Rafael Camanho
 
Teorias da Comunicação Digital 01
Teorias da Comunicação Digital 01Teorias da Comunicação Digital 01
Teorias da Comunicação Digital 01Pablo Moreno
 
Imobiliárias na Internet: como o consumidor se comporta com as novas mídias d...
Imobiliárias na Internet: como o consumidor se comporta com as novas mídias d...Imobiliárias na Internet: como o consumidor se comporta com as novas mídias d...
Imobiliárias na Internet: como o consumidor se comporta com as novas mídias d...Paulo Milreu
 
Medindo influência nas mídias sociais: estudo de caso do Índice TA
Medindo influência nas mídias sociais: estudo de caso do Índice TAMedindo influência nas mídias sociais: estudo de caso do Índice TA
Medindo influência nas mídias sociais: estudo de caso do Índice TAErika Heidi
 
Novas Mídias: A tecnologia como plataforma da comunicação digital
Novas Mídias: A tecnologia como plataforma da comunicação digitalNovas Mídias: A tecnologia como plataforma da comunicação digital
Novas Mídias: A tecnologia como plataforma da comunicação digitalPaulo Milreu
 
Jornalismo cidadão na internet
Jornalismo cidadão na internetJornalismo cidadão na internet
Jornalismo cidadão na internetmichelemitsue
 
NEGÓCIOS DIGITAIS – A INTERNET COMO PLATAFORMA DE SERVIÇOS - PDF
NEGÓCIOS DIGITAIS – A INTERNET COMO PLATAFORMA DE SERVIÇOS - PDFNEGÓCIOS DIGITAIS – A INTERNET COMO PLATAFORMA DE SERVIÇOS - PDF
NEGÓCIOS DIGITAIS – A INTERNET COMO PLATAFORMA DE SERVIÇOS - PDFFernando Pontes
 
Seminário de Comunicação Digital - Unimed VTRP
Seminário de Comunicação Digital - Unimed VTRPSeminário de Comunicação Digital - Unimed VTRP
Seminário de Comunicação Digital - Unimed VTRPJessica Castro
 

Semelhante a Mass Media (20)

Massmedia trabalhodegrupo-090319213544-phpapp02
Massmedia trabalhodegrupo-090319213544-phpapp02Massmedia trabalhodegrupo-090319213544-phpapp02
Massmedia trabalhodegrupo-090319213544-phpapp02
 
Trb grupo semedo
Trb grupo semedoTrb grupo semedo
Trb grupo semedo
 
O impacto das novas mídias digitais no comportamento do consumidor - FMR
O impacto das novas mídias digitais no comportamento do consumidor - FMRO impacto das novas mídias digitais no comportamento do consumidor - FMR
O impacto das novas mídias digitais no comportamento do consumidor - FMR
 
Novas Tecnologias da Comunicação
Novas Tecnologias da ComunicaçãoNovas Tecnologias da Comunicação
Novas Tecnologias da Comunicação
 
Os elementos da teoria da comunicação aplicados à publicidade online - Teoria...
Os elementos da teoria da comunicação aplicados à publicidade online - Teoria...Os elementos da teoria da comunicação aplicados à publicidade online - Teoria...
Os elementos da teoria da comunicação aplicados à publicidade online - Teoria...
 
As transformações da publicidade na mídia online - Teoria e Técnica da Public...
As transformações da publicidade na mídia online - Teoria e Técnica da Public...As transformações da publicidade na mídia online - Teoria e Técnica da Public...
As transformações da publicidade na mídia online - Teoria e Técnica da Public...
 
Abismo Digital
Abismo DigitalAbismo Digital
Abismo Digital
 
As Novas Tecnologias O Individuo E A Sociedade
As Novas Tecnologias O Individuo E A SociedadeAs Novas Tecnologias O Individuo E A Sociedade
As Novas Tecnologias O Individuo E A Sociedade
 
Ascensão das mídias sociais e seus impactos na sociedade.
Ascensão das mídias sociais e seus impactos na sociedade.Ascensão das mídias sociais e seus impactos na sociedade.
Ascensão das mídias sociais e seus impactos na sociedade.
 
Teorias da Comunicação Digital 01
Teorias da Comunicação Digital 01Teorias da Comunicação Digital 01
Teorias da Comunicação Digital 01
 
Imobiliárias na Internet: como o consumidor se comporta com as novas mídias d...
Imobiliárias na Internet: como o consumidor se comporta com as novas mídias d...Imobiliárias na Internet: como o consumidor se comporta com as novas mídias d...
Imobiliárias na Internet: como o consumidor se comporta com as novas mídias d...
 
Medindo influência nas mídias sociais: estudo de caso do Índice TA
Medindo influência nas mídias sociais: estudo de caso do Índice TAMedindo influência nas mídias sociais: estudo de caso do Índice TA
Medindo influência nas mídias sociais: estudo de caso do Índice TA
 
Novas Mídias: A tecnologia como plataforma da comunicação digital
Novas Mídias: A tecnologia como plataforma da comunicação digitalNovas Mídias: A tecnologia como plataforma da comunicação digital
Novas Mídias: A tecnologia como plataforma da comunicação digital
 
Aula 2 3 4 redes perfil e mensuracao
Aula 2 3 4 redes perfil e mensuracaoAula 2 3 4 redes perfil e mensuracao
Aula 2 3 4 redes perfil e mensuracao
 
Jornalismo cidadão na internet
Jornalismo cidadão na internetJornalismo cidadão na internet
Jornalismo cidadão na internet
 
Prova cibercultura 1 anab
Prova cibercultura 1 anabProva cibercultura 1 anab
Prova cibercultura 1 anab
 
Trabalho de informarica.docx
Trabalho de informarica.docxTrabalho de informarica.docx
Trabalho de informarica.docx
 
Macro
 Macro Macro
Macro
 
NEGÓCIOS DIGITAIS – A INTERNET COMO PLATAFORMA DE SERVIÇOS - PDF
NEGÓCIOS DIGITAIS – A INTERNET COMO PLATAFORMA DE SERVIÇOS - PDFNEGÓCIOS DIGITAIS – A INTERNET COMO PLATAFORMA DE SERVIÇOS - PDF
NEGÓCIOS DIGITAIS – A INTERNET COMO PLATAFORMA DE SERVIÇOS - PDF
 
Seminário de Comunicação Digital - Unimed VTRP
Seminário de Comunicação Digital - Unimed VTRPSeminário de Comunicação Digital - Unimed VTRP
Seminário de Comunicação Digital - Unimed VTRP
 

Último

Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º anoNós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º anoIlda Bicacro
 
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...Manuais Formação
 
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptxSlides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-NovaNós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-NovaIlda Bicacro
 
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptxEB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptxIlda Bicacro
 
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docxUnidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docxRaquelMartins389880
 
análise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdf
análise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdfanálise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdf
análise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdfMaiteFerreira4
 
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....LuizHenriquedeAlmeid6
 
Produção de poemas - Reciclar é preciso
Produção  de  poemas  -  Reciclar é precisoProdução  de  poemas  -  Reciclar é preciso
Produção de poemas - Reciclar é precisoMary Alvarenga
 
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdfo-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdfCarolineNunes80
 
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática 38 a 62.pdf
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática  38 a 62.pdfPlanejamento 2024 - 1º ano - Matemática  38 a 62.pdf
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática 38 a 62.pdfdanielagracia9
 
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livroMeu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livroBrenda Fritz
 
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdfManual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdfPastor Robson Colaço
 
HISTORIA DA XILOGRAVURA A SUA IMPORTANCIA
HISTORIA DA XILOGRAVURA A SUA IMPORTANCIAHISTORIA DA XILOGRAVURA A SUA IMPORTANCIA
HISTORIA DA XILOGRAVURA A SUA IMPORTANCIAElianeAlves383563
 
Respostas prova do exame nacional Port. 2008 - 1ª fase - Criterios.pdf
Respostas prova do exame nacional Port. 2008 - 1ª fase - Criterios.pdfRespostas prova do exame nacional Port. 2008 - 1ª fase - Criterios.pdf
Respostas prova do exame nacional Port. 2008 - 1ª fase - Criterios.pdfssuser06ee57
 
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdfprova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdfssuser06ee57
 
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditivaO que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditivaCludiaRodrigues693635
 
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 finalPPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 finalcarlaOliveira438
 

Último (20)

Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º anoNós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
 
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
 
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptxSlides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
 
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-NovaNós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
 
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptxEB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
 
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docxUnidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
 
Enunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdfEnunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdf
 
análise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdf
análise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdfanálise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdf
análise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdf
 
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
 
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sistemas_de_Informacoes_Gerenciais_(IL60106).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sistemas_de_Informacoes_Gerenciais_(IL60106).pdfEnunciado_da_Avaliacao_1__Sistemas_de_Informacoes_Gerenciais_(IL60106).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sistemas_de_Informacoes_Gerenciais_(IL60106).pdf
 
Produção de poemas - Reciclar é preciso
Produção  de  poemas  -  Reciclar é precisoProdução  de  poemas  -  Reciclar é preciso
Produção de poemas - Reciclar é preciso
 
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdfo-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
 
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática 38 a 62.pdf
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática  38 a 62.pdfPlanejamento 2024 - 1º ano - Matemática  38 a 62.pdf
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática 38 a 62.pdf
 
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livroMeu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
 
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdfManual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
 
HISTORIA DA XILOGRAVURA A SUA IMPORTANCIA
HISTORIA DA XILOGRAVURA A SUA IMPORTANCIAHISTORIA DA XILOGRAVURA A SUA IMPORTANCIA
HISTORIA DA XILOGRAVURA A SUA IMPORTANCIA
 
Respostas prova do exame nacional Port. 2008 - 1ª fase - Criterios.pdf
Respostas prova do exame nacional Port. 2008 - 1ª fase - Criterios.pdfRespostas prova do exame nacional Port. 2008 - 1ª fase - Criterios.pdf
Respostas prova do exame nacional Port. 2008 - 1ª fase - Criterios.pdf
 
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdfprova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
 
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditivaO que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
 
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 finalPPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
 

Mass Media

  • 1. 1
  • 2. Introdução  Principais meios de comunicação  Qual a sua função  A sua importância na opinião pública  Como surgiu a internet  Produtos publicitários na Internet  Tecnologias de suporte da Internet 2
  • 3. 3
  • 4.  Televisão  Rádio  Jornais e Revistas  Internet 4
  • 5. Todos eles têm como principal função informar, educar e entreter de diferentes formas, com conteúdos seleccionados de forma a atingir os diferentes tipos de público alvo. Os meios de comunicação de massa, podem ser usados tanto para fornecer informações úteis e importantes para a população, como para sublinhar e determinar um modo de pensar, induzindo certos comportamentos e aquisição de certos produtos, por exemplo as variadas publicidades na Internet. Cabe aos órgãos responsáveis, fiscalizarem o tipo de informação que está sendo utilizada por esses meios, bem como ao receptor das informações ter a percepção de seleccionar e analisar as informações que considerar úteis para si, denunciado os abusos aos órgãos competentes. 5
  • 6. Os mass media têm uma grande influência na vida das populações, pois através dos vários meios de comunicação, os mass media conseguem transmitir e moldar a opinião social. Através de publicidades, notícias e outras coisas, os mass media podem influenciar a opinião pública sobre um determinado tema, ou até mesmo levar a população ao consumismo. Presentemente, os média desempenham uma função que não tinham há anos atrás. Se antes reportavam decisões e atitudes, hoje interferem directamente e de uma maneira activa nessas mesmas decisões. Os cidadãos têm, aparentemente, maior participação nessas decisões, mas na prática muitas vezes isso não acontece. Porque os media são propriedade de grupos com interesses económicos e políticos, reportando mais claramente esses interesses do que propriamente os dos cidadãos. Dadas as novas tecnologias e a capacidade de influência que os media têm, este problema é fundamental nos dias de hoje. Hoje, não podemos falar de uma opinião pública nos termos em que se falava, por exemplo, na primeira metade do século XX. A opinião pública julga pensar autonomamente em função da mensagem que lhe é transmitida, mas esta é previamente determinada para ela. 6
  • 7. A Internet, surgiu por vias militares durante a Guerra Fria. Na década de 60, quando dois blocos antagónicos politicamente, socialmente e economicamente exerciam enorme controle e influência no mundo, qualquer mecanismo,.Qualquer inovação, qualquer ferramenta nova poderia contribuir nessa disputa, liderada pela União Soviética e pelos Estados Unidos. Indispensável dizer que, as duas superpotências compreendiam a eficácia e necessidade absoluta dos meios de comunicação. Assim, em 1969, foi criada a ARPANET - ARPAnetwork e em Outubro do mesmo ano foi enviada a primeira mensagem remotamente, inaugurando na prática suas actividades. Durante os anos seguintes, a ARPANET foi sendo ampliada com novos pontos em todo o território Americano, passando a incluir também as universidades. Em 1971, surgiu o modelo experimental do e-mail (o seu primeiro software veio em 1972), ampliando a utilidade da Rede. Já em 1973, foram criadas as primeiras conexões internacionais, interligando computadores na Inglaterra e na Noruega. 7
  • 8. Em 1982, foi implementado o TCP/IP, protocolo padrão da Rede. No ano seguinte, toda a parte militar (que recebeu o nome de MILNET) foi separada da ARPANET. Em 1985, surgiram os primeiros domínios (.edu, .org e .gov), logo após à criação deste conceito. Também nessa época, começou a ser usado o nome INTERNET para se referir ao conjunto de redes liderado pela ARPANET. Depois da cisão com a parte militar e o uso já comum do termo INTERNET, a ARPANET se esvaziou e deixou de existir oficialmente em 1990. A World Wide Web (que em português significa, quot;Rede de alcance mundialquot;; também conhecida como Web e WWW) é um sistema de documentos em hipermédia que são interligados e executados na Internet. Em 1991, surgiu a WWW, liderando uma grande mudança nos hábitos e no perfil dos usuários da INTERNET. Um grupo de cientistas do CERN (Laboratoire Européen pour la Physique des Particules ) decidiu tornar o seu tempo de uso da Rede mais rápido, fácil e produtivo. Para isso, desenvolveram e acabaram por criar, em 1991, o serviço WWW. Na época era muito complicado e trabalhoso navegar na Internet. Somente programadores e operadores tinham capacidade para usar a Rede e mesmo para eles isso era trabalhoso e despendia tempo. Com a WWW, a tarefa de navegar tornou-se extremamente simples. Endereçamentos amigáveis e visualização clara e rápida possibilitaram ao leigo um acesso antes restrito a especialistas. 8
  • 9. Em 1990, a Universidade de Lisboa estabeleceu a primeira ligação persistente à Internet, em Portugal. Pouco depois, a Universidade do Minho também o fez, usando uma linha de 64Kb (da Telepac, IP sobre X.25) para a França. Esta ligação tornou-se a primeira da Fundação para a Computação Científica Nacional (FCCN), substituída à posteriori por links em Lisboa. Ainda em 1990, a direcção do PUUG (Grupo Português de Utilizadores de Unix) começou a fornecer serviços de acesso à Internet ao público em geral. 9
  • 10. Não existem dúvidas que a Internet tem múltiplas vantagens: Interactividade: O utilizador não é passivo da informação, pode escolher como quer vê-  la e dar uma resposta directa; Produtividade: Há a possibilidade de realizar comércio electrónico, intercâmbio de  informação, uso de dispositivos e recursos remotos (sistemas de e-learning); Actualidade: Os documentos na rede actualizam-se continuamente. É a sua especial  maneira de estarem quot;vivosquot; e, portanto, de serem realmente eficazes, úteis e rentáveis; Economia: A informação a que se tem acesso, desde qualquer parte do mundo, está  no computador de cada um de uma forma rápida e idêntica à original, ao preço de uma chamada local e já existem pacotes 24h/dia, com o pagamento de uma mensalidade. Globalidade: Uma vez que se entra na rede, tem-se acesso a toda a informação e aos  recursos que lá se encontram. Meios de Comunicação: Através deste meio podemos aceder a todos os outros meios  de comunicação existentes tais como: a televisão, a rádio e os jornais. Correio electrónico (e-mail): É mundialmente conhecido e foi um dos primeiros  serviços telemáticos a ser implementado na Internet e ainda hoje é provavelmente aquele que é utilizado com maior frequência que permite enviar/receber mensagens e ficheiros (de todo o tipo). Na Internet, um utilizador pode ter liberdade de expressão. É o único território onde as  fronteiras se diluíram e onde não existem quaisquer censuras (há, obviamente, algumas excepções!). 10
  • 11. Vírus;  Spam e publicidade indesejada;  Conteúdos impróprios, (ex: sexo, drogas,  violência); Publicidade enganosa utilização abusiva  de informação pessoal A utilização excessiva provoca  dependência, as pessoas correm o risco de se tornarem anti-sociais; Pessoas mal intencionadas (piratas).  11
  • 12. Preocupando-se com a crescente ascensão da Internet no mercado publicitário, foi criada a Associação de Mídia Interactiva (AMI), em 1998, visando a limitar os abusos publicitários praticados. Tal entidade veio a integrar o Conselho Superior do Conselho Nacional de Auto- Regulamentação Publicitária (Conar), colaborando assim, para o avanço da auto- regulamentação na Internet. Os investimentos publicitários na Internet foram os que mais cresceram no último ano, apresentando uma evolução de 36% sobre o ano anterior e ultrapassando os investimentos publicitários feitos neste mesmo período na televisão. É patente que a publicidade via Internet possui benefícios tentadores: custo relativamente baixo; acessibilidade constante nas 24 horas dos 365 dias do ano; alteração da campanha publicitária em pouco tempo; alta interactividade; vínculo da marca com a imagem de modernidade etc. Todavia, a facilidade de ocorrência de abusos traz à tona suas desvantagens. A figura mais preocupante é a do spam, que consiste no envio indiscriminado e massificado de mensagens a Eletronic Mails (E-mails). Determinado anunciante adquire uma lista de milhares e até milhões de endereços electrónicos pela própria Internet e envia a sua oferta publicitária a estes endereços. O recebimento contínuo de e-mails pode trazer danos ao detentor do endereço electrónico receptor, sobretudo se o utiliza para trabalhar, já que o envio desordenado e abundante poderá travar o seu e-mail no provedor, causando a perda dos e-mails recebidos. Tal facto não é difícil de acontecer já que estudos realizados apontaram que em média 86,7% dos e-mails recebidos são mensagens publicitárias, restando apenas 13,3% para mensagens oficiais de trabalho, comunicação ou solicitadas. Deste modo, vimos que a Internet é um mercado que continuará a crescer muito e consequentemente deverá ser muito utilizada pelos empresários, tanto para negócios como para publicidade. Os abusos publicitários pela Internet são dos mais variados, mas necessitam de uma repressão sob pena de banalizar-se a Internet como meio publicitário. 12
  • 13. COMPUTADOR  MODEM  ACESSO POR CABO (ADSL)  ACESSO SEM FIOS (WI-FI)  ANTENAS  ROUTERS  13
  • 14. É visível a evolução dos meios de comunicação e suas influências sobre a sociedade, mas não devemos condená-la pura e simplesmente como uma grande vilã, já que através dela se adquire conhecimento e cultura, além da actualização de notícias sobre o mundo. Os meios de comunicação de massa, concretamente a Internet, possuem dois lados, mas cabe a cada cidadão analisar e assimilar aquilo que seja de seu interesse, não se deixando influenciar pelo poder que os media exercem, por mais que esta seja uma difícil tarefa, já que cada vez mais se torna difícil a memorização desta grande quantidade de informações. 14
  • 15. 15