Assunto: Senso de oportunidades/Atitudes<br />"É necessário abrir os olhos e perceber que as coisas boas estão dentro de n...
Vencendo as Dificuldades<br />
Meu maior defeito,nos tranquilos dias da infância, consistia em desanimar com demasiada facilidade quando uma tarefa qualq...
Chegou afinal um dia em que não havia mais sulco. Meu último e leve esforço cortara a tábua em duas. <br />Papai olhou lon...
Como vermos realizados os nossos desejos<br />
Estava eu olhando o velho João, entretido em varrer as folhas secas do jardim. A área era grande, e o velho caprichava em ...
Trabalhar, persistentemente, para que aquilo que queremos que seja feito. <br />O incidente calou-me no espírito. Mais tar...
Objetivos e finalidades dessa atividade:<br />Refletir com os alunos quais são as atitudes que devemos valorizar a fim de ...
Atividade<br />Após ler os dois textos:<br />*Vencendo as dificuldades<br />*Como vermos nossos desejos realizados<br />Pe...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Oportunidade E Atitude[1]

448 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
448
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
46
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Oportunidade E Atitude[1]

  1. 1. Assunto: Senso de oportunidades/Atitudes<br />"É necessário abrir os olhos e perceber que as coisas boas estão dentro de nós, onde os sentimentos não precisam de motivos nem os desejos de razão. O importante é aproveitar o momento e aprender sua duração, pois a vida está nos olhos de quem sabe ver."<br />Gabriel Garcia Marquez<br />(FONTE: http://www.reflexao.com.br/index.php)<br />
  2. 2. Vencendo as Dificuldades<br />
  3. 3. Meu maior defeito,nos tranquilos dias da infância, consistia em desanimar com demasiada facilidade quando uma tarefa qualquer me parecia difícil. Eu podia ser tudo, menos um menino persistente. <br />Foi quando, numa noite, meu pai entregou-me uma tabuazinha de pequena espessura e um canivete, e me pediu que, com este, riscasse uma linha a toda largura da tábua. Obedeci a suas instruções, e, em seguida, tábua e canivete foram trancados na escrivaninha de papai. A mesma coisa foi repetida todas as noites seguintes; ao fim de uma semana eu não aguentava mais de curiosidade. A história continuava. Toda noite eu tinha que riscar com o canivete, uma vez, pelo sulco que se aprofundava. <br />
  4. 4. Chegou afinal um dia em que não havia mais sulco. Meu último e leve esforço cortara a tábua em duas. <br />Papai olhou longamente para mim, e depois disse: <br />- Você nunca acreditaria que isto fosse possível, com tão pouco esforço, não é verdade? Pois o êxito ou fracasso de sua vida não depende tanto de quanta força você põe numa tentativa, mas da persistência no que faz. <br />Foi essa uma lição de coisas impossíveis de esquecer, e que mesmo um garoto de dez anos podia aproveitar. <br />(Relato de: N. Semonoff - Londres<br />FONTE: http://sitededicas.uol.com.br/hist01.htm)<br />
  5. 5. Como vermos realizados os nossos desejos<br />
  6. 6. Estava eu olhando o velho João, entretido em varrer as folhas secas do jardim. A área era grande, e o velho caprichava em não deixar nem uma folha no gramado. <br />- João, disse eu sorrindo, que maravilha se você pudesse, só a um desejo seu, ver todas estas folhas, de repente, empilhadas num monte! <br />- E posso mesmo, disse o velho prontamente. <br />- Se você pode, vamos ver! desafiei. <br />- Folhas! Juntem-se todas! disse o velho, numa voz de comando. E lá continuou limpando a relva até que as folhas ficaram juntas num só monte. <br />- Viu? Disse-me, sorrindo - É este o melhor meio de vermos realizados os nossos desejos. <br />
  7. 7. Trabalhar, persistentemente, para que aquilo que queremos que seja feito. <br />O incidente calou-me no espírito. Mais tarde, ao estudar a biografia dos cientistas, dos reformadores e de todos aqueles cujas obras nos parecem, por vezes, milagres deveras sobre-humanos, descobri que adotavam geralmente o sistema do velho jardineiro. <br />Todas as suas realizações resultaram do fato de que estes homens, desejando fortemente chegar a certo objetivo, - nunca cessaram de lutar por alcançá-lo. <br />(Relato de: Horace Otis - Ohio-EUA<br />FONTE: http://sitededicas.uol.com.br/hist03.htm)<br />
  8. 8. Objetivos e finalidades dessa atividade:<br />Refletir com os alunos quais são as atitudes que devemos valorizar a fim de percebermos momento ideal para realização de diversas atividades.<br />
  9. 9. Atividade<br />Após ler os dois textos:<br />*Vencendo as dificuldades<br />*Como vermos nossos desejos realizados<br />Pense, reflita e responda em uma folha para entregar.<br />Que relação tem o texto com Ética e Empreendedorismo. <br />

×