Associação entre o peso ao nascer e prevalência de sobrepeso, obesidade e hipertensão arterial emescolares residentes no m...
Instituições participantes Universidade Federal do Rio de Janeiro – UFRJ   Instituto de Estudos em Saúde Coletiva – IESC...
Instituições participantesApoio: Fundação Municipal de Saúde de Niterói Secretaria Municipal de Edução de NiteróiColabor...
Financiamento CNPq (Edital MCT/CNPq 15/2007 – Universal) FAPERJ   (Edital   04/2008-Apoio       às   Instituições   de P...
OBJETIVO GERALO estudo relaciona-se à hipótese da programação fetal e aoestudo da aterosclerose precoce em crianças e adol...
METODOLOGIA Desenho do Estudo- Primeira Etapa: Estudo de Prevalência- Segunda Etapa: Estudo Caso-Coorte- Terceira Etapa: ...
METODOLOGIA Amostra- Não probabilística de “conveniência”- Duas escolas = turmas de 1º a 9º ano E.F. + adscritas ao PMF h...
METODOLOGIA Estudo Piloto- Junho e Julho de 2010- Primeira etapa: 98 escolares / Taxa de retorno dos questionários = 76,5...
METODOLOGIA Primeira Etapa: Estudo de Prevalência- Amostra – Participaram do estudo os escolares cujos responsáveis assin...
1264 escolares                              matriculados                         966                    98                ...
METODOLOGIA Primeira Etapa: Estudo de Prevalência- Variáveis e coletas de dados  - Reunião  - Questionários: auto-preench...
METODOLOGIA Segunda Etapa: Estudo Caso-Coorte- Amostra: participaram da segunda etapa os casos (escore-Z de IMC/idade e s...
703 escolares                   aferidos 1ª etapa            90,6%                637                       65            ...
METODOLOGIA Segunda Etapa: Estudo Caso-Coorte- Variáveis e coletas de dados  - Agendamento UPC  - Aferição Antropométrica...
METODOLOGIA Terceira Etapa: Coleta de Dados Secundários- Amostra: Participaram dessa etapa os escolares que foram aferido...
METODOLOGIA Quarta Etapa: Relacionamento de Bases de Dados- Banco de dados do projeto- Sistema de Informações sobre Nasci...
METODOLOGIA Processamento dos dados- Dados serão processados e armazenados em bancos desenvolvidos no Programa CS-Pro.
METODOLOGIA Estratégias Analíticas do Estudo Caso-Coorte- Análises estratificadas por faixa etária (6 a 9 anos e 10 a 14 ...
METODOLOGIA Análises estatísticas:- Razão de Prevalência: associação entre desfechos e variáveis explicativas;- Modelo mu...
CONSIDERAÇÕES ÉTICAS Estudo aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisas do IESC (parecer nº 77-2008)
PRODUTOS Teses (em desenvolvimento):   Práticas alimentares indaequadas nos dois primeiros anos    de vida e associação ...
PRODUTOS Dissertações (em desenvolvimento):Estudo da associação entre o peso ao nascer, prevalência de sobrepeso atual e ...
PRODUTOS Dissertações (em desenvolvimento):   O comportamento da Proteína C Reativa entre escolares    de Niterói/RJMest...
PRODUTOSTrabalhos aprovados para apresentação em eventos científicos: KUSCHNIR, RC, LOBATO, JCP, KALE, PL Resgate de info...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Associação entre o Peso ao Nascer e Prevalência de Sobrepeso, Obesidade e Hipertesão Arterial em escolares residentes no município de Niterói, RJ

494 visualizações

Publicada em

Publicada em: Saúde e medicina
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
494
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Associação entre o Peso ao Nascer e Prevalência de Sobrepeso, Obesidade e Hipertesão Arterial em escolares residentes no município de Niterói, RJ

  1. 1. Associação entre o peso ao nascer e prevalência de sobrepeso, obesidade e hipertensão arterial emescolares residentes no município de Niterói, RJ. Coordenador: Moyses Szklo
  2. 2. Instituições participantes Universidade Federal do Rio de Janeiro – UFRJ Instituto de Estudos em Saúde Coletiva – IESC Instituto de Nutrição Josué de Castro - INJC Universidade Federal Fluminense – UFF Unidade de Pesquisa Clínica – UPC/HUAP Instituto de Saúde da Comunidade – ISC Instituto de Matemática - IM Universidade do Estado do Rio de Janeiro – UERJ Núcleo de Estudos de Saúde do Adolescente – NESA Faculdade de Medicina - FM
  3. 3. Instituições participantesApoio: Fundação Municipal de Saúde de Niterói Secretaria Municipal de Edução de NiteróiColaboração: Instituto Superior de Saúde de Roma, Itália (“Metabolic Alterations in Reggio Calabria Adolescents” - M.A.RE.A) Jonhs Hopkins Bloomberg School of Public Health - convênio com a UFRJ Centre for Eye Research Australia, Department of Ophthalmology, School of Medicine, University of Melbourne, Australia
  4. 4. Financiamento CNPq (Edital MCT/CNPq 15/2007 – Universal) FAPERJ (Edital 04/2008-Apoio às Instituições de Pesquisas sediadas no Rio de Janeiro) DECIT-FINEP (Projeto Ref 0436/08)
  5. 5. OBJETIVO GERALO estudo relaciona-se à hipótese da programação fetal e aoestudo da aterosclerose precoce em crianças e adolescentesna faixa de 6 a 14 anos, e os objetivos gerais são:1 - avaliar as associações entre peso ao nascer e (a) ganho depeso na infância, (b) os componentes da chamada síndromemetabólica, e (c) disfunção endotelial e espessura das artériascarótidas através de sonografia B-mode; e2 - avaliar as relações dos componentes da síndromemetabólica com (a) disfunção endotelial, (b) espessura dasoma das camadas íntima e méda das artérias carótidasatravés de sonografia B-mode, e (c) diâmetro de arteríolas daretina.
  6. 6. METODOLOGIA Desenho do Estudo- Primeira Etapa: Estudo de Prevalência- Segunda Etapa: Estudo Caso-Coorte- Terceira Etapa: Coleta de dados secundários- Quarta Etapa: Relacionamento de bases de dados
  7. 7. METODOLOGIA Amostra- Não probabilística de “conveniência”- Duas escolas = turmas de 1º a 9º ano E.F. + adscritas ao PMF há pelo menos 14 anos + sem área de risco- Alunos de 6 a 14 anos (primeira etapa)
  8. 8. METODOLOGIA Estudo Piloto- Junho e Julho de 2010- Primeira etapa: 98 escolares / Taxa de retorno dos questionários = 76,5%- Segunda etapa: 54 escolares- Pré-testes dos questionários
  9. 9. METODOLOGIA Primeira Etapa: Estudo de Prevalência- Amostra – Participaram do estudo os escolares cujos responsáveis assinaram o TCLE.
  10. 10. 1264 escolares matriculados 966 98 Amostra piloto 75% 725 241 autorizados perda 97% 703 22 aferidos perda81,7% 574 128
  11. 11. METODOLOGIA Primeira Etapa: Estudo de Prevalência- Variáveis e coletas de dados - Reunião - Questionários: auto-preenchimento mãe e 10-14 anos - Medidas Antropométricas - Pressão Arterial
  12. 12. METODOLOGIA Segunda Etapa: Estudo Caso-Coorte- Amostra: participaram da segunda etapa os casos (escore-Z de IMC/idade e sexo ≥ + 1,00) e uma amostra do número total de escolares aferidos, na razão caso: controle de 1:2.
  13. 13. 703 escolares aferidos 1ª etapa 90,6% 637 65 Lista após 11/12 451 186 Selecionados Dispensados68,3% 308 143 Aferidos perda
  14. 14. METODOLOGIA Segunda Etapa: Estudo Caso-Coorte- Variáveis e coletas de dados - Agendamento UPC - Aferição Antropométrica (Escolar e Mãe) - Pressão Arterial - Coleta de Sangue - Imagem - Questionários
  15. 15. METODOLOGIA Terceira Etapa: Coleta de Dados Secundários- Amostra: Participaram dessa etapa os escolares que foram aferidos na primeira etapa que tinham prontuário no PMF.- Ficha para coleta de dados sobre: gravidez, parto, aleitamento materno, alimentação complementar e crescimento nos dois primeiros anos de vida
  16. 16. METODOLOGIA Quarta Etapa: Relacionamento de Bases de Dados- Banco de dados do projeto- Sistema de Informações sobre Nascidos Vivos – (SINASC) Relacionamento determinístico Relacionamento probabilístico
  17. 17. METODOLOGIA Processamento dos dados- Dados serão processados e armazenados em bancos desenvolvidos no Programa CS-Pro.
  18. 18. METODOLOGIA Estratégias Analíticas do Estudo Caso-Coorte- Análises estratificadas por faixa etária (6 a 9 anos e 10 a 14 anos)- Diferenças na composição corporal e viés de memória mais significativo (10 a 14 anos)
  19. 19. METODOLOGIA Análises estatísticas:- Razão de Prevalência: associação entre desfechos e variáveis explicativas;- Modelo multivariado;- Confundimento: análises uni, bivariadas e estratificadas;- Interação: modelos multiplicativos e aditivos
  20. 20. CONSIDERAÇÕES ÉTICAS Estudo aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisas do IESC (parecer nº 77-2008)
  21. 21. PRODUTOS Teses (em desenvolvimento): Práticas alimentares indaequadas nos dois primeiros anos de vida e associação com a adiposidade em escolares de 6 a 14 anos do município de Niterói, RJDoutoranda: Jackelie Christiane Pinto LobatoOrientador: Moyses SzkloPrograma de Pós Graduação em Saúde Coletiva – IESC/UFRJ
  22. 22. PRODUTOS Dissertações (em desenvolvimento):Estudo da associação entre o peso ao nascer, prevalência de sobrepeso atual e asma em escolares no município de Niterói, RJMestrando: José Leonardo SardenbergOrientador: Fábio Chigres KuschnirPrograma de Pós Graduação em Clínica Médica, área de atuação “Saúde da criança e adolescente” – FCM/UFRJ
  23. 23. PRODUTOS Dissertações (em desenvolvimento): O comportamento da Proteína C Reativa entre escolares de Niterói/RJMestranda: Rafaelle ChissiniOrientadora: Maria Cristina Caetano KuschnirMestrado em Ciências Médicas – FCM/UERJ
  24. 24. PRODUTOSTrabalhos aprovados para apresentação em eventos científicos: KUSCHNIR, RC, LOBATO, JCP, KALE, PL Resgate de informações sobre crescimento e práticas alimentares nos dois primeiros anos de vida em escolares de 6 a 14 anos do município de Niterói, RJ. XXXIII Jornada Giulio Massarani de Iniciação Científica, Artística e Cultural UFRJ, 2011. LOBATO, JCP, Szklo, M, Arimatea, JE, Spessoto, L. Costa, AJL, Cavalcanti, MLT, Kale, PL, Figueiredo, V. Associação entre o peso ao nascer e prevalência de sobrepeso, obesidade e hipertensão arterial em escolares residentes no município de Niterói, RJ: Aspectos metodológicos.VIII Congresso Brasileiro de Epidemiologia, 2011.

×