Lição 04O Poder Irresistível da Comunhão na Igreja<br />Texto Áureo<br />Procurando guardar a unidade do vínculo da paz: h...
Introdução<br />A Passagem de Atos 2.42-47 e Atos 4.32-37 se completam. Esses dois relatos revelam  a vida comunal dos que...
Um só Propósito<br />Comunhão dos Irmãos<br />Fruto do Espírito<br />...”mas todas as coisas lhes eram comuns” . O Espírit...
Koinonia: A Comunhão Cristã Numa Dimensão Terrena<br />Uma igreja local dividida não terá êxito em sua jornada terrena e j...
Corrigindo as distorções.<br /> <br />     Só pelo fato de ser uma ação voluntária, mostra que não devemos dizer q isso se...
A comunhão Cristã caracteriza-se pela unidade.<br />Unidade Doutrinária<br />Unidade na própria comunhão<br /><ul><li>Não ...
Os crentes primitivos tinham uma só fé. (Ef.4.5)
Está fé era preservada zelosamente pelos santos.(Jd 3)
A unidade doutrinária conduz a uma comunhão perfeita. Isto significa que não pode haver genuína comunhão cristão com dois ...
Os Frutos da Comunhão Cristão<br />Temor a Deus<br />Sinais e Maravilhas <br />Em cada alma havia temor.<br /> (At 2.43)<b...
Os Frutos da Comunhão Cristão<br />Assistência Social<br />Crescimento<br />Uma igreja que cultiva a verdadeira comunhão n...
Os Frutos da Comunhão Cristão<br />Adoração<br />A Igreja Primitiva era também uma comunidade de adoração: “Louvando a Deu...
Conclusão<br />A comunhão dos santos é uma expressão teológica e historicamente forte. Quer na comunidade de Israel, quer ...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Liçao-04

766 visualizações

Publicada em

Comunhão
educarcristao.blogspot.com

Publicada em: Educação
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Liçao-04

  1. 1. Lição 04O Poder Irresistível da Comunhão na Igreja<br />Texto Áureo<br />Procurando guardar a unidade do vínculo da paz: há um só corpo e um só Espírito <br />(Ef 4.3,4) <br />Verdade Prática<br />A igreja é caracterizada pela comunhão que mantém com o Senhor Jesus Cristo e pela unidade espiritual de seus membros.<br />Quão bom e quão suave é que os irmãos vivam em união.<br />Sl 133.1<br />Comunhão significa partilhar juntos do mesmo propósito, afim de se fortalecer a unidade da igreja.<br />
  2. 2. Introdução<br />A Passagem de Atos 2.42-47 e Atos 4.32-37 se completam. Esses dois relatos revelam a vida comunal dos que se convertem ao Evangelho . Lucas mostra nesse breve relato como era o cotidiano dos primeiros cristãos. <br />A Comunhão levou aqueles crentes a partilharem o que tinham, abrindo as portas para a atuação do Espírito Santo. Assim, ia o Senhor acrescentando o número dos santos tanto em Jerusalém, como em toda a Judéia e Samaria até os confins daquelas terras.<br />
  3. 3. Um só Propósito<br />Comunhão dos Irmãos<br />Fruto do Espírito<br />...”mas todas as coisas lhes eram comuns” . O Espírito Santo quebrou a natureza no gênero humano, de modo que tudo lhes era comum. Antes da formação da Igreja, havia a comunidade dos essênios, que viviam na região do Mar Morto, deserto da Judéia. Eles tinham um padrão de vida muito parecido. A diferença é que lá era uma imposição.<br />“E era um o coração e a alma da multidão dos que criam” Atos 4.32. Os Cristãos ,agora, já formavam uma grande multidão. Quase três mil no dia de Pentecostes. Esse número elevou-se para quase cinco mil, após a cura, do coxo, na porta chamada Formosa (At.4.4) <br />Todos viviam em torno do nome de Jesus, pois assumiram uma nova postura de vida de vida.Gozavam do companheirismo mútuo e o Espírito Santo estava com eles.<br />
  4. 4. Koinonia: A Comunhão Cristã Numa Dimensão Terrena<br />Uma igreja local dividida não terá êxito em sua jornada terrena e jamais alcançará o objetivo de evangelização mundial. Você tem a oportunidade de desenvolver, nesse domingo, um assunto que foi determinante para o crescimento da Igreja Primitiva em Atos dos Apóstolos: A COMUNHÃO CRISTÃ.<br />A Igreja de Cristo é a reunião de diversas pessoas (diferentes classes sociais, sexos e etnias). Estas formam numa determinada localidade ou espaço público - seja no bairro, no município, no Estado ou até mesmo no país - a “assembleia” visível [a comunidade do Altíssimo] e convocada por Deus para proclamar o Evangelho da salvação a toda criatura. Para atingir este alvo, a comunhão cristã tem um papel preponderante na divulgação das Boas Novas. <br />
  5. 5. Corrigindo as distorções.<br /> <br /> Só pelo fato de ser uma ação voluntária, mostra que não devemos dizer q isso seja uma doutrina a ser seguida pelas igrejas cheias do Espírito Santo. <br /> Essa venda de propriedades, trazendo o valor, “depositando aos pés dos apóstolos” (hebraísmo que significa confiar nos apóstolos) era algo voluntário (At 5.4). <br /> Há também os exploradores de fé do povo que usam essa passagem, para extorquir suas vítimas. Nenhum apóstolo pediu que os discípulos vendessem suas propriedades. O que devemos fazer é estudar e procurar imitar o cuidado pelos necessitados, “somente para que em ti não haja pobre” (Dt 15.4). Infelizmente, há igrejas que não atentam para esse lado social. O apóstolo Paulo ensina que quem dá ao pobre. Deus multiplica sua sementeira (2Co 9.9,10).<br />
  6. 6. A comunhão Cristã caracteriza-se pela unidade.<br />Unidade Doutrinária<br />Unidade na própria comunhão<br /><ul><li>Não pode haver perfeita união sem unidade doutrinária. (At 2.42)
  7. 7. Os crentes primitivos tinham uma só fé. (Ef.4.5)
  8. 8. Está fé era preservada zelosamente pelos santos.(Jd 3)
  9. 9. A unidade doutrinária conduz a uma comunhão perfeita. Isto significa que não pode haver genuína comunhão cristão com dois ou três pensamentos. Se quisermos portando uma comunhão perfeita lutemos por manter a sã doutrina. </li></li></ul><li>A comunhão Cristã caracteriza-se pela unidade.<br />Unidade no partir do pão<br />Unidade nas orações<br />Os crentes primitivos mantinham uma comunhão intensa entre si que se reuniam com alegria e singeleza de coração para celebrar a Santa Ceia. Era o seu “partir do pão” (At.2.42). Eles em Cristo e Cristo em cada um deles. <br />Informa-nos Lucas, também, que a comunhão da Igreja Primitiva tinha com base a oração. (At 2.42). Isto significa que as reuniões de clamor e intercessão eram-lhes freqüentes e poderosas. Nas orações as estruturas do prédio em que estavam foram abaladas. (At 4.31)<br />
  10. 10. Os Frutos da Comunhão Cristão<br />Temor a Deus<br />Sinais e Maravilhas <br />Em cada alma havia temor.<br /> (At 2.43)<br />E o temor a Deus, como todos sabemos, é o principio do saber (Pv 1.7).<br />Quando os crentes temem e amam a Deus, a igreja mostra-se sábia não apenas diante do Senhor, mas também do mundo.Ainda há temos a Deus em seu coração? <br />Pentecostais que somos,acreditamos piamente que Deus ainda opera sinais e maravilhas entre o seu povo. Luca lembra que, na igreja primitiva, o sobrenatural entre os crentes era bastante natural: “e muitas maravilhas e sinais se faziam pelos apóstolos” (At 2.43). O segredo? A COMUNHÃO.<br />
  11. 11. Os Frutos da Comunhão Cristão<br />Assistência Social<br />Crescimento<br />Uma igreja que cultiva a verdadeira comunhão não permitirá que seus membros passem por necessidade. <br />“Todos os que criam estavam juntos e tinham tudo em comum. Vendiam suas propriedades e fazendas e repartiam com todos segundo cada um tinha necessidade” (At 2.44,45)<br />Uma igreja que cultiva a comunhão e não se acha dividida só tem a crescer: “...E todos os dias acrescentava o Senhor à igreja aqueles que se haviam de salvar”(At 2.47b).<br />A igreja de Cristo como agência por excelência do Reino de Deus não pode ficar estagnada. Haverá de crescer local e universalmente.<br />
  12. 12. Os Frutos da Comunhão Cristão<br />Adoração<br />A Igreja Primitiva era também uma comunidade de adoração: “Louvando a Deus e caindo na graça de todo o povo” (At 2.47).<br />Sim, a igreja que louva a Deus jamais deixará de ser reconhecida, ate mesmo por seus inimigos, como um povo especial. Voltemos ao altar da verdadeira adoração. Louvemos a Deus com salmos e hinos. Então vamos celebrar os grandes atos de Deus.<br />
  13. 13. Conclusão<br />A comunhão dos santos é uma expressão teológica e historicamente forte. Quer na comunidade de Israel, quer na igreja primitiva, seu conceito não é um mero casuísmo; é uma pratica que leva o povo de Deus a sentir-se como um só corpo.<br /> Esse exemplo de comunhão deve ser seguido pelos cristãos, pois isso fortalece a unidade da Igreja. Unidos, estamos somando as forças na luta contra as hostes infernais,e, dessa forma, a evangelização vai ganhando espaço, para a glória do nome de Jesus. Isso não pode ser conquistado, se não houver comunhão.<br />
  14. 14. Bibliografias <br />Lições bíblicas- CPAD, 1 trimestre 2011.<br />As disciplinas da Vida Cristão. ANDRADE, Claudionor de<br />1 ed. Rj:CPAD,2008<br />
  15. 15. ACESSE E SIGA NOSSO BLOG educarcristao.blogspot.com<br />

×