Nomenclatura dos compostos orgânicos

15.135 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
9 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
15.135
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
212
Comentários
0
Gostaram
9
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Nomenclatura dos compostos orgânicos

  1. 1. Nomenclatura dosNomenclatura dos Compostos OrgânicosCompostos Orgânicos Regras para nomear compostosRegras para nomear compostos Nomenclatura de HidrocarbonetosNomenclatura de Hidrocarbonetos
  2. 2. Primeiras noções de NomenclaturaPrimeiras noções de Nomenclatura Estrutura dos NomesEstrutura dos Nomes Nome:Nome: é formado por três partes:é formado por três partes:  Prefixo – diz o número de carbonosPrefixo – diz o número de carbonos  Parte intermediária – diz o tipo de ligaçãoParte intermediária – diz o tipo de ligação  Sufixo – diz a função orgânicaSufixo – diz a função orgânica Número de C Nome 1 MET 2 ET 3 PROP 4 BUT 5 PENT 6 HEX 7 HEPT 8 OCT 9 NON Número de Ligações Nome Simples AN Dupla EN Tripla IN Dupla+Dupla DIEN PrefixoPrefixo Parte intermediáriaParte intermediária Grupo Funcional Nome Hidrocarboneto NO Álcool OL Cetona ONA Adeído AL Fenol HIDROXI Éteres ATO de Radical Ac. Carboxílicos ÁC.___ ÓICO Éteres ETER ___ICO Amina INA Amida IDA . . . . . . SufixoSufixo Nomenclatura dos Compostos Orgânicos
  3. 3. Nomenclatura para HidrocarbonetosNomenclatura para Hidrocarbonetos 1. Ligações Simples - ALCANOS1. Ligações Simples - ALCANOS Nome - Fórmula MolecularNome - Fórmula Molecular →→ Fórmula Estrutural CondensadaFórmula Estrutural Condensada Metano - CHMetano - CH44 →→ CHCH44 Etano - CEtano - C22HH66 →→ CHCH33 – CH– CH33 Propano - CPropano - C33HH88 →→ CHCH33 – CH– CH22 – CH– CH33 Butano - CButano - C44HH1010 →→ CHCH33 – CH– CH22 – CH– CH22 – CH– CH33 Pentano - CPentano - C55HH1212 →→ CHCH33 – CH– CH22 – CH– CH22 – CH– CH22 – CH– CH33 Hexano - CHexano - C66HH1414 →→ CHCH33 – CH– CH22 – CH– CH22 – CH– CH22 – CH– CH22 – CH– CH33 Heptano - CHeptano - C77HH1616 →→ CHCH33 – CH– CH22 – CH– CH22 – CH– CH22 – CH– CH22 – CH– CH22 – CH– CH33 Fórmula Geral: CFórmula Geral: CnnHH2n+22n+2  Obs:Obs: molécula de heptano, por exemplo:molécula de heptano, por exemplo: CHCH33 – CH– CH22 – CH– CH22 – CH– CH22 – CH– CH22 – CH– CH22 – CH– CH33 pode também ser representada por :pode também ser representada por : CHCH33 – (CH– (CH22))55 – CH– CH33 Nomenclatura dos Compostos Orgânicos
  4. 4. 1.1 Alcanos cíclicos – CICLANOS ou CICLOALCANOS1.1 Alcanos cíclicos – CICLANOS ou CICLOALCANOS Nome - Fórmula MolecularNome - Fórmula Molecular →→ Fórmula EstruturalFórmula Estrutural O nome do alcano é precedido pela palavraO nome do alcano é precedido pela palavra ciclo.ciclo. CicloPropano - CCicloPropano - C33HH66 →→ CicloButano - CCicloButano - C44HH88 →→ CicloPentano - CCicloPentano - C55HH1010 →→ Nomenclatura para HidrocarbonetosNomenclatura para Hidrocarbonetos CH2 CH2 CH2 CH2 CH2 CH2 CH2 CH2 CH2 CH2 CH2 CH2 Fórmula Geral: CnH2n Nomenclatura dos Compostos Orgânicos
  5. 5. Nomenclatura para HidrocarbonetosNomenclatura para Hidrocarbonetos 2. Li2. Ligações duplas - ALCENOS Nome - Fórmula MolecularNome - Fórmula Molecular→→ Fórmula Estrutural CondensadaFórmula Estrutural Condensada Eteno - CEteno - C22HH44 →→ CHCH22 = CH= CH22 Propeno - CPropeno - C33HH66 →→ CHCH22 = CH – CH= CH – CH33 Buteno - CButeno - C44HH88 →→ CHCH22 = CH – CH= CH – CH22 – CH– CH33 →→ CHCH33 – CH = CH – CH– CH = CH – CH33 Penteno - CPenteno - C55HH1010 →→ CHCH22 = CH – CH= CH – CH22 – CH– CH22 – CH– CH33 →→ CHCH33 – CH = CH – CH– CH = CH – CH22 – CH– CH33 Hexeno - CHexeno - C66HH1212 CHCH22 = CH – CH= CH – CH22 – CH– CH22 – CH– CH22 – CH– CH33 CHCH33 – CH = CH – CH– CH = CH – CH22 – CH– CH22 – CH– CH33 CHCH33 – CH– CH22 – CH = CH – CH– CH = CH – CH22 – CH– CH33 Fórmula Geral: CFórmula Geral: CnnHH2n2n Nomenclatura dos Compostos Orgânicos
  6. 6. Nomenclatura para AlcanosNomenclatura para Alcanos 2.1. Alcenos cíclicos – CICLENOS ou CICLOALCENOS2.1. Alcenos cíclicos – CICLENOS ou CICLOALCENOS Nome - Fórmula MolecularNome - Fórmula Molecular →→ Fórmula EstruturalFórmula Estrutural O nome do alceno é precedido pela palavraO nome do alceno é precedido pela palavra ciclo.ciclo. CicloPropeno - CCicloPropeno - C33HH55 →→ CicloButeno - CCicloButeno - C44HH66 →→ CicloPenteno - CCicloPenteno - C55HH88 →→ CH2 CH CH H2C CH2 HC CH CH2 CH2 CH2 CH CH Fórmula Geral: CFórmula Geral: CnnHH2n-22n-2 Nomenclatura dos Compostos Orgânicos
  7. 7. Nomenclatura para HidrocarbonetosNomenclatura para Hidrocarbonetos 2.2 Posição da Dupla Ligação - ALCENOS2.2 Posição da Dupla Ligação - ALCENOS  Buteno - CButeno - C44HH8 -8 - existem duas fórmulas possíveis:existem duas fórmulas possíveis: → CHCH22 = CH – CH= CH – CH22 – CH– CH33 /nome: 1 – buteno/nome: 1 – buteno → CHCH33 – CH– CH22 – CH = CH– CH = CH22 /nome: 1 – buteno/nome: 1 – buteno →→ CHCH33 – CH = CH – CH– CH = CH – CH33 /nome: 2 – buteno/nome: 2 – buteno  Os números na designação 1–buteno e 2–buteno indicam a posição daOs números na designação 1–buteno e 2–buteno indicam a posição da ligação dupla (entre dois átomos de carbono). O nome buteno significa queligação dupla (entre dois átomos de carbono). O nome buteno significa que se trata de um composto com 4 átomos de carbono na cadeia principal. Ése trata de um composto com 4 átomos de carbono na cadeia principal. É ainda importante realçar que a fórmula CHainda importante realçar que a fórmula CH33 – CH– CH22 – CH = CH– CH = CH22 representarepresenta também o 1–buteno, uma vez que neste caso a numeração mais baixatambém o 1–buteno, uma vez que neste caso a numeração mais baixa significa que a contagem deve ter início no carbono mais à direita porquesignifica que a contagem deve ter início no carbono mais à direita porque este encontra-seeste encontra-se mais próximo da dupla ligaçãomais próximo da dupla ligação. Estes dois compostos (1–. Estes dois compostos (1– buteno e 2–buteno) têm ambos a mesma fórmula química, Cbuteno e 2–buteno) têm ambos a mesma fórmula química, C44HH88,mas,mas apresentam conformação espacial diferente, chamada de isômeros, queapresentam conformação espacial diferente, chamada de isômeros, que veremos mais adiante.veremos mais adiante. Nomenclatura dos Compostos Orgânicos
  8. 8. 2.3 Mais de uma Li2.3 Mais de uma Ligação dupla - ALCENOS  No seu nome, deve constar a indicação doNo seu nome, deve constar a indicação do número de duplas ligaçõesnúmero de duplas ligações existentes, e quais as respectivas posições. Esta indicação aparece entre oexistentes, e quais as respectivas posições. Esta indicação aparece entre o prefixo relativo ao número de átomos de carbono na cadeia principal eprefixo relativo ao número de átomos de carbono na cadeia principal e antes do sufixoantes do sufixo ENOENO, e usam-se os termos, e usam-se os termos didi,, tritri,, tetratetra, etc, consoante o, etc, consoante o número de ligações duplas existentes.número de ligações duplas existentes.  Exemplo: CHExemplo: CH22 = CH – CH = CH – CH= CH – CH = CH – CH33 1,3–penta1,3–pentadidienoeno, ou seja, apresenta, ou seja, apresenta duas duplasduas duplas ligações situadas no átomoligações situadas no átomo de carbono -> no átomo de carbono 1 e no átomo de carbono 3de carbono -> no átomo de carbono 1 e no átomo de carbono 3  Exemplo:Exemplo: 1,3 – ciclopentadieno1,3 – ciclopentadieno, ou seja, apresenta duas duplas ligações situadas no, ou seja, apresenta duas duplas ligações situadas no átomo de carbono -> no átomo de carbono 1 e no átomo de carbono 3átomo de carbono -> no átomo de carbono 1 e no átomo de carbono 3 Nomenclatura para HidrocarbonetosNomenclatura para Hidrocarbonetos
  9. 9. Nomenclatura de HidrocarbonetosNomenclatura de Hidrocarbonetos Nomenclatura dos Compostos Orgânicos 2.4 AROMÁTICOS2.4 AROMÁTICOS Caso especial com dois aromáticos que não seguem aCaso especial com dois aromáticos que não seguem a nomenclatura pois possuem “nomes próprios”. São doisnomenclatura pois possuem “nomes próprios”. São dois exemplos:exemplos: Benzeno Tolueno
  10. 10. Nomenclatura para HidrocarbonetosNomenclatura para Hidrocarbonetos 3. Li3. Ligações triplas - ALCINOS Nome - Fórmula QuímicaNome - Fórmula Química →→ Fórmula Estrutural CondensadaFórmula Estrutural Condensada Etino - CEtino - C22HH22 →→ CH ≡ CHCH ≡ CH Propino - CPropino - C33HH44 →→ CH ≡ C – CHCH ≡ C – CH33 Butino - CButino - C44HH66 →→ CH ≡ C – CHCH ≡ C – CH22 – CH– CH33 →→ CHCH33 – C ≡ C– CH– C ≡ C– CH33 Pentino - CPentino - C55HH88 →→ CH ≡ C – CHCH ≡ C – CH22 – CH– CH22 – CH– CH33 →→ CHCH33 – C ≡ C – CH– C ≡ C – CH22 – CH– CH33 Hexino - CHexino - C66HH1010 →→ CH ≡ C – CHCH ≡ C – CH22 – CH– CH22 – CH– CH22 – CH– CH33 →→ CHCH33 – C ≡ C – CH– C ≡ C – CH22 – CH– CH22 – CH– CH33 →→ CHCH33 – CH– CH22 – C ≡ C – CH– C ≡ C – CH22 – CH– CH33 Fórmula Geral: CFórmula Geral: CnnHH2n-22n-2 Nomenclatura dos Compostos Orgânicos
  11. 11. Radicais - HidrocarbonetosRadicais - Hidrocarbonetos  Um fragmento molecular com o os 8 átomos incompletos gerado pelaUm fragmento molecular com o os 8 átomos incompletos gerado pela quebra de uma ligação covalente. Alguns importantes radicais para aquebra de uma ligação covalente. Alguns importantes radicais para a nomenclatura de hidrocarbonetos:nomenclatura de hidrocarbonetos: - CH- CH33 →→ metil; - CHmetil; - CH22 – CH– CH33 →→ etil; - CHetil; - CH22 – CH– CH22 – CH– CH33 →→ propil(n-propil);propil(n-propil); - CH – CH- CH – CH33 →→ iso-propil; - CHiso-propil; - CH22 – CH– CH22 – CH– CH22 – CH– CH33 →→ butil (n-butil);butil (n-butil); CHCH33 CHCH33 - CH- CH22 – CH – CH– CH – CH33 →→ iso-butil; - C – CHiso-butil; - C – CH33 →→ terc-butil (terciobutil ou t-butil);terc-butil (terciobutil ou t-butil); CHCH33 CHCH33 HH33C – CH – CHC – CH – CH22 – CH– CH33 →→ sec-butil (s-butil)sec-butil (s-butil); - CH = CH; - CH = CH22 →→ vinil;vinil; CHCH22 →→ fenil;fenil; →→ benzil;benzil;
  12. 12. Radicais - HidrocarbonetosRadicais - Hidrocarbonetos  Existe mais de um radical diferente contendo 3 ou 4 carbonos. Para evitarExiste mais de um radical diferente contendo 3 ou 4 carbonos. Para evitar confusão, os químicos resolveram usar os prefixos n-, iso-, sec- e terc-confusão, os químicos resolveram usar os prefixos n-, iso-, sec- e terc- para fazer a diferenciação dos nomes. Abaixo o significado dos prefixos:para fazer a diferenciação dos nomes. Abaixo o significado dos prefixos: - CH- CH22 – CH– CH22 – CH– CH33 →→ n-propiln-propil  nn significa “normal”significa “normal” - CH- CH22 – CH– CH22 – CH– CH22 – CH– CH33 →→ n-butiln-butil  secsec significa “secundário” Hsignifica “secundário” H33C – CH – CHC – CH – CH22 – CH– CH33 →→ sec-butilsec-butil CHCH33  terc (tercio)terc (tercio) significa “terciário” - C – CHsignifica “terciário” - C – CH33 →→ terc-butilterc-butil CHCH33 CHCH33 - CH- CH →→ iso-propiliso-propil CHCH33  isoiso significa “igual” CHsignifica “igual” CH33 - CH- CH – CH– CH →→ iso-butiliso-butil extemidades iguais carbono terciário valência livre na ponta e cadeia normal (não ramificada) carbono secundário
  13. 13. Nomenclatura IUPACNomenclatura IUPAC  A nomenclatura orgânica oficial começou a ser criada em 1892A nomenclatura orgânica oficial começou a ser criada em 1892 em um congresso internacional em Genebra, após váriasem um congresso internacional em Genebra, após várias reuniões surgiu a nomenclaturareuniões surgiu a nomenclatura IUPACIUPAC (União Internacional(União Internacional de Química Pura e Aplicada).de Química Pura e Aplicada).  A nomenclaturaA nomenclatura IUPACIUPAC obedece aos seguintes princípios:obedece aos seguintes princípios: I. Cada composto tenha um único nome que o distinga dosI. Cada composto tenha um único nome que o distinga dos demais;demais; II. Dada a fórmula estrutural de um composto, seja possívelII. Dada a fórmula estrutural de um composto, seja possível elaborar seu nome, e vice-versa.elaborar seu nome, e vice-versa.  Obs.: Apesar de a nomenclatura IUPAC ser a oficial, existemObs.: Apesar de a nomenclatura IUPAC ser a oficial, existem outros tipos de nomenclatura como por exemplo aoutros tipos de nomenclatura como por exemplo a nomenclatura usual.nomenclatura usual.
  14. 14. Regras para Nomenclatura GeralRegras para Nomenclatura Geral 1. Determinar a cadeia principal1. Determinar a cadeia principal • Comporta todas as ligações necessárias (duplas ou triplas)Comporta todas as ligações necessárias (duplas ou triplas) • Apresenta maior número de carbonosApresenta maior número de carbonos • A cadeia mais ramificadaA cadeia mais ramificada • A cadeia de radicais menos complexosA cadeia de radicais menos complexos 2. Numerar a cadeia2. Numerar a cadeia • As ligações recebem menor número possívelAs ligações recebem menor número possível • As ramificações recebem o menor número possívelAs ramificações recebem o menor número possível 3.3. Nomear o composto citando osNomear o composto citando os radicais ramificados emradicais ramificados em ordem crescente de complexibilidadeordem crescente de complexibilidade precedidos eprecedidos e separados por hífen peloseparados por hífen pelo número onde eles ocorremnúmero onde eles ocorrem,, finalizando com o acréscimo dofinalizando com o acréscimo do nome correspondente ànome correspondente à cadeia principalcadeia principal e, se existente, ae, se existente, a localização da ligaçãolocalização da ligação dupla ou tripladupla ou tripla Nomenclatura dos Compostos Orgânicos
  15. 15. Regras para Nomenclatura GeralRegras para Nomenclatura Geral 1. Determinar a cadeia principal1. Determinar a cadeia principal • Comporta todas as ligaçõesComporta todas as ligações necessárias (duplas ou triplas)necessárias (duplas ou triplas) • Apresenta maior número de carbonosApresenta maior número de carbonos • A cadeia mais ramificadaA cadeia mais ramificada • A cadeia de radicais menos complexosA cadeia de radicais menos complexos 2. Numerar a cadeia2. Numerar a cadeia • As ligações recebem menor númeroAs ligações recebem menor número possívelpossível • As ramificações recebem o menorAs ramificações recebem o menor número possívelnúmero possível 3.3. Nomear o composto citando osNomear o composto citando os radicaisradicais ramificados em ordem crescente deramificados em ordem crescente de complexibilidadecomplexibilidade precedidos eprecedidos e separados por hífen peloseparados por hífen pelo número ondenúmero onde eles ocorremeles ocorrem, finalizando com o, finalizando com o acréscimo doacréscimo do nome correspondente ànome correspondente à cadeia principalcadeia principal e, se existente, ae, se existente, a localização da ligação dupla ou triplalocalização da ligação dupla ou tripla Exemplo A:Exemplo A: 4 - metiloctano ->No carbono de número 4 há um radical metil. -> A cadeia carbônica principal tem 8 carbonos: oct -> A cadeia carbônica tem apenas ligações simples: ano Nomenclatura dos Compostos Orgânicos
  16. 16. Regras para Nomenclatura GeralRegras para Nomenclatura Geral 1. Determinar a cadeia principal1. Determinar a cadeia principal • Comporta todas as ligaçõesComporta todas as ligações necessárias (duplas ou triplas)necessárias (duplas ou triplas) • Apresenta maior número de carbonosApresenta maior número de carbonos • A cadeia mais ramificadaA cadeia mais ramificada • A cadeia de radicais menos complexosA cadeia de radicais menos complexos 2. Numerar a cadeia2. Numerar a cadeia • As ligações recebem menor númeroAs ligações recebem menor número possívelpossível • As ramificações recebem o menorAs ramificações recebem o menor número possívelnúmero possível 3.3. Nomear o composto citando osNomear o composto citando os radicais ramificados em ordemradicais ramificados em ordem crescente de complexibilidadecrescente de complexibilidade precedidos e separados por hífen peloprecedidos e separados por hífen pelo número onde eles ocorremnúmero onde eles ocorrem,, finalizando com o acréscimo dofinalizando com o acréscimo do nomenome correspondente à cadeia principalcorrespondente à cadeia principal e,e, se existente, ase existente, a localização da ligaçãolocalização da ligação dupla ou tripladupla ou tripla 3 – metilnoneno - 2 ->No carbono de número 3 há um radical metil. -> A cadeia carbônica principal tem 9 carbonos: non -> Há uma ligação dupla: eno que encontra-se no carbono de número 2. Exemplo B:Exemplo B: Nomenclatura dos Compostos Orgânicos
  17. 17. Regras para Nomenclatura GeralRegras para Nomenclatura Geral 1. Determinar a cadeia principal1. Determinar a cadeia principal • Comporta todas as ligaçõesComporta todas as ligações necessárias (duplas ou triplas)necessárias (duplas ou triplas) • Apresenta maior número de carbonosApresenta maior número de carbonos • A cadeia mais ramificadaA cadeia mais ramificada • A cadeia de radicais menos complexosA cadeia de radicais menos complexos 2. Numerar a cadeia2. Numerar a cadeia • As ligações recebem menor númeroAs ligações recebem menor número possívelpossível • As ramificações recebem o menorAs ramificações recebem o menor número possívelnúmero possível 3.3. Nomear o composto citando osNomear o composto citando os radicais ramificados em ordemradicais ramificados em ordem crescente de complexibilidadecrescente de complexibilidade precedidos e separados por hífen peloprecedidos e separados por hífen pelo número onde eles ocorremnúmero onde eles ocorrem,, finalizando com o acréscimo dofinalizando com o acréscimo do nomenome correspondente à cadeia principalcorrespondente à cadeia principal e,e, se existente, ase existente, a localização da ligaçãolocalização da ligação dupla ou tripladupla ou tripla pentino - 2 -> A cadeia carbônica principal tem 5 carbonos: pent -> Há uma ligação tripla: ino que encontra-se no carbono de número 2. Exemplo C:Exemplo C: Nomenclatura dos Compostos Orgânicos
  18. 18. Regras para Nomenclatura GeralRegras para Nomenclatura Geral 1. Determinar a cadeia principal1. Determinar a cadeia principal • Comporta todas as ligaçõesComporta todas as ligações necessárias (duplas ou triplas)necessárias (duplas ou triplas) • Apresenta maior número de carbonosApresenta maior número de carbonos • A cadeia mais ramificadaA cadeia mais ramificada • A cadeia de radicais menos complexosA cadeia de radicais menos complexos 2. Numerar a cadeia2. Numerar a cadeia • As ligações recebem menor númeroAs ligações recebem menor número possívelpossível • As ramificações recebem o menorAs ramificações recebem o menor número possívelnúmero possível 3.3. Nomear o composto citando osNomear o composto citando os radicais ramificados em ordemradicais ramificados em ordem crescente de complexibilidadecrescente de complexibilidade precedidos e separados por hífen peloprecedidos e separados por hífen pelo número onde eles ocorremnúmero onde eles ocorrem,, finalizando com o acréscimo dofinalizando com o acréscimo do nomenome correspondente à cadeia principalcorrespondente à cadeia principal e,e, se existente, ase existente, a localização da ligaçãolocalização da ligação dupla ou tripladupla ou tripla 2,3,3-Trimetil Pentano -> No carbono 2 há radical metil e no carbono 3 há dois radicais metil: 2,3,3 – -> Como são três radicais metil na cadeia, nomeamos: trimetil -> A cadeia carbônica principal tem 5 carbonos: pent -> Só há ligações simples entre os carbonos: ano Exemplo D:Exemplo D: Nomenclatura dos Compostos Orgânicos CH3 | CH3 – CH – C – CH2 – CH3 | | CH3 CH3
  19. 19. Regras para Nomenclatura GeralRegras para Nomenclatura Geral 1. Determinar a cadeia principal1. Determinar a cadeia principal • Comporta todas as ligaçõesComporta todas as ligações necessárias (duplas ou triplas)necessárias (duplas ou triplas) • Apresenta maior número de carbonosApresenta maior número de carbonos • A cadeia mais ramificadaA cadeia mais ramificada • A cadeia de radicais menos complexosA cadeia de radicais menos complexos 2. Numerar a cadeia2. Numerar a cadeia • As ligações recebem menor númeroAs ligações recebem menor número possívelpossível • As ramificações recebem o menorAs ramificações recebem o menor número possívelnúmero possível 3.3. Nomear o composto citando osNomear o composto citando os radicais ramificados em ordemradicais ramificados em ordem crescente de complexibilidadecrescente de complexibilidade precedidos e separados por hífen peloprecedidos e separados por hífen pelo número onde eles ocorremnúmero onde eles ocorrem,, finalizando com o acréscimo dofinalizando com o acréscimo do nomenome correspondente à cadeia principalcorrespondente à cadeia principal e,e, se existente, ase existente, a localização da ligaçãolocalização da ligação dupla ou tripladupla ou tripla 3,5-dimetil Heptano -> No carbono 3 há radical metil e no carbono 5 também há um radical metil: 3,5 - -> Como são dois radicais metil na cadeia, nomeamos: dimetil -> A cadeia carbônica principal tem 7 carbonos: hept -> Só há ligações simples entre os carbonos: ano Exemplo E:Exemplo E: Nomenclatura dos Compostos Orgânicos CH3 – CH – CH2 – CH – CH3 | | CH2 CH2 | | CH3 CH3
  20. 20. Regras para Nomenclatura GeralRegras para Nomenclatura Geral 1. Determinar a cadeia principal1. Determinar a cadeia principal • Comporta todas as ligaçõesComporta todas as ligações necessárias (duplas ou triplas)necessárias (duplas ou triplas) • Apresenta maior número de carbonosApresenta maior número de carbonos • A cadeia mais ramificadaA cadeia mais ramificada • A cadeia de radicais menos complexosA cadeia de radicais menos complexos 2. Numerar a cadeia2. Numerar a cadeia • As ligações recebem menor númeroAs ligações recebem menor número possívelpossível • As ramificações recebem o menorAs ramificações recebem o menor número possívelnúmero possível 3.3. Nomear o composto citando osNomear o composto citando os radicais ramificados em ordemradicais ramificados em ordem crescente de complexibilidadecrescente de complexibilidade precedidos e separados por hífen peloprecedidos e separados por hífen pelo número onde eles ocorremnúmero onde eles ocorrem,, finalizando com o acréscimo dofinalizando com o acréscimo do nomenome correspondente à cadeia principalcorrespondente à cadeia principal e,e, se existente, ase existente, a localização da ligaçãolocalização da ligação dupla ou tripladupla ou tripla 2,3-dimetil butano -> No carbono 2 há radical metil e no carbono 3 também há um radical metil: 2,3 - -> Como são dois radicais metil na cadeia, nomeamos: dimetil -> A cadeia carbônica principal tem 4 carbonos: but -> Só há ligações simples entre os carbonos: ano Exemplo F:Exemplo F: Nomenclatura dos Compostos Orgânicos CH3 – CH –CH – CH3 | | CH3 CH3
  21. 21. Regras para Nomenclatura GeralRegras para Nomenclatura Geral 1. Determinar a cadeia principal1. Determinar a cadeia principal • Comporta todas as ligaçõesComporta todas as ligações necessárias (duplas ou triplas)necessárias (duplas ou triplas) • Apresenta maior número de carbonosApresenta maior número de carbonos • A cadeia mais ramificadaA cadeia mais ramificada • A cadeia de radicais menos complexosA cadeia de radicais menos complexos 2. Numerar a cadeia2. Numerar a cadeia • As ligações recebem menor númeroAs ligações recebem menor número possívelpossível • As ramificações recebem o menorAs ramificações recebem o menor número possívelnúmero possível 3.3. Nomear o composto citando osNomear o composto citando os radicais ramificados em ordemradicais ramificados em ordem crescente de complexibilidadecrescente de complexibilidade precedidos e separados por hífen peloprecedidos e separados por hífen pelo número onde eles ocorremnúmero onde eles ocorrem,, finalizando com o acréscimo dofinalizando com o acréscimo do nomenome correspondente à cadeia principalcorrespondente à cadeia principal e,e, se existente, ase existente, a localização da ligaçãolocalização da ligação dupla ou tripladupla ou tripla 2,4-dimetil hexeno - 1 -> No carbono 2 há radical metil e no carbono 4 também há um radical metil: 2,4 - -> Como são dois radicais metil na cadeia, nomeamos: dimetil -> A cadeia carbônica principal tem 6 carbonos: hex -> Há ligação dupla entre os carbonos: eno -> No primeiro carbono encontra-se a dupla ligação: - 1 Exemplo G:Exemplo G: Nomenclatura dos Compostos Orgânicos CH3 – C – CH2 –CH – CH3 || | CH2 CH2 | CH3

×