SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 32
Baixar para ler offline
1




   Software Livre, Filosofia Wiki e
Coopera¸˜o: Defini¸˜o, caracter´
       ca         ca          ısticas e
             implica¸oes
                     c˜

          Carlos A. P. Campani

           12 de abril de 2005
1          ¸˜
    INTRODUCAO                                                2




     1    Introdu¸˜o
                 ca
      • Cooperar ´ colaborar, ´ obrar simultaneamente para
                 e            e
        o bem p´blico;
               u
      • Cooperar n˜o ´ um termo novo:
                  a e
         – Fins do s´culo XVIII, na Inglaterra, surgiram as
                    e
           primeiras cooperativas;
         – Em 1844, “Load-Lame” um grupo de 28 tecel˜eso
           de Rochdale, na regi˜o de Manchester na
                                a
           Inglaterra, lan¸ou ao mundo a semente do sistema
                          c
           econˆmico do Cooperativismo.
                o
1          ¸˜
    INTRODUCAO                                              3




      • Como a id´ia de “coopera¸ao” pode ser aplicada no
                 e              c˜
        mundo da inform´tica?
                        a
         – Software livre e Copyleft;
         – Open Source (fonte aberto);
         – Filosofia Wiki;
         – Documenta¸ao livre.
                    c˜
      • Quais s˜o suas implica¸oes?
               a              c˜
2         ´
    O QUE E O “SOFTWARE LIVRE”?                                   4



     2     O que ´ o “software livre”?
                 e
       • Movimento iniciado em 1984;
       • Software livre refere-se a “liberdade”, n˜o pre¸o. Ele
                                                  a     c
         ´ definido pela “Free Software Foundation” (FSF)
         e
         consistindo de quatro principais liberdades:
         1. software que qualquer um tenha direito de usar;
         2. distribuir;
         3. examinar; e
         4. modificar para qualquer prop´sito, tanto gr´tis
                                       o              a
            quanto pelo pagamento de uma taxa.
2         ´
    O QUE E O “SOFTWARE LIVRE”?                                   5


       • Em termos pr´ticos, ser livre para examinar e
                       a
         modificar o software requer acesso livre ao “c´digo
                                                      o
         fonte” do software;
       • A defini¸ao n˜o impede a cobran¸a de taxa e at´ o
                 c˜ a                    c              e
         lucro, mas isto n˜o pode impedir que outros ofere¸am
                          a                               c
         o mesmo software gratuitamente;
       • Isto significa que vocˆ pode estar disposto a pagar
                              e
         alguma taxa para ajudar o movimento ou receber
         algum suporte, mas vocˆ poder´ encontrar o software
                                 e      a
         gratuito para download na internet;
       • O conceito de software livre ´ libert´rio e socialista
                                      e       a
         (pois todos podem usar).
3                    ´
    SOFTWARE PROPRIETARIO                                      6



     3    Software propriet´rio
                           a
       • Id´ia oposta ao software livre;
           e
       • C´digo fonte cuidadosamente guardado como
           o
         “segredo comercial”;
       • Programas s˜o propriedade do autor, e ´ cedida uma
                    a                          e
         permiss˜o de uso (licen¸a);
                a               c
       • Software propriet´rio sofre problemas de
                           a
         confiabilidade, pois n˜o sendo aberto, n˜o possui o
                              a                    a
         desenvolvimento baseado em cr´  ıtica e revis˜o que
                                                      a
         caracteriza o software livre.
4   COPYRIGHT                                                 7




     4    Copyright
      • O Copyright foi criado para incentivar a autoria de
        livros, principalmente ap´s a inven¸ao da imprensa
                                 o         c˜
        de Gutenberg;
      • Antes disto os textos eram livremente copiados
        (principalmente pela Igreja que tinha interesse em
        difundir a B´
                    ıblia);
      • O Copyright inicia com o “Estatuto de Anne” de
        1710;
4   COPYRIGHT                                                 8



      • Em 1887 a Inglaterra ratifica na Conven¸˜o de Berna
                                              ca
        um ato bilateral com os EUA estabelecendo uma lei
        de copyright v´lida nos EUA e em todo o Imp´rio
                      a                             e
        Britˆnico;
            a
      • Lei de Copyright de 1911 (Copyright Act 1911)
        estabelece regras para a propriedade intelectual;
      • A Lei de Copyright de 1956 (Copyright Act 1956)
        considera emendas feitas a Conven¸˜o de Berna e a
                                         ca
        Conven¸ao Universal de Copyright administrada pela
               c˜
        ONU. A nova lei inclui novos avan¸os da tecnologia,
                                         c
        como filmes e transmiss˜es de r´dio e televis˜o.
                               o      a             a
5   COPYLEFT                                                  9



     5    Copyleft
      • Software livre trata de liberdade;
      • Liberdade, no entanto, requer prote¸ao;
                                           c˜
      • Copyleft ´ uma subvers˜o do sistema de copyright,
                 e              a
        usando a lei contra ela pr´pria;
                                  o
      • Sob licen¸as de software baseadas em copyleft, como
                 c
        o “GNU General Public License” (ou GPL), todas as
        c´pias e modifica¸oes do software devem ser
         o               c˜
        distribuidas sob os mesmos termos;
      • Isto garante as mesmas liberdades para todos;
5   COPYLEFT                                                  10




      • Diferente de software n˜o livre, c´digo copyleft
                               a          o
        garante uma base de conhecimento crescente de onde
        as pessoas podem aprender, e igualmente importante,
        contribuir;
      • Desta maneira, todos se beneficiam a medida que o
        c´digo pode ser melhorado por todos;
         o
      • Software livre n˜o licenciado por copyleft ´
                        a                          e
        infelizmente propenso a ser furtado por parte de
        alguns. O uso do kernel do BSD pela Apple para o
        seu OS X ´ um caso destes.
                  e
6                 ¸˜        ˜   ˜
    ALGUMAS DEFINICOES QUE NAO SAO SOFTWARE LIVRE             11




     6    Algumas defini¸˜es que n˜o s˜o
                       co        a a
          software livre
       • “Freeware” e “shareware” n˜o se referem a software
                                   a
         livre!
          – Freeware n˜o tem defini¸˜o clara, mas usualmente
                        a         ca
            significa somente download gr´tis, sem direito a
                                        a
            modifica¸ao ou acesso ao c´digo fonte;
                     c˜              o
          – Shareware ´ um tipo “tente antes de comprar”;
                      e
6                 ¸˜        ˜   ˜
    ALGUMAS DEFINICOES QUE NAO SAO SOFTWARE LIVRE                 12




       • “Open source” refere-se tanto a:
          – um requisito obrigat´rio do software livre; como ao
                                o
          – movimento liderado pela OSI (Open Source
            Initiative):
            ∗   objetivo n˜o ´ libert´rio; mas
                          a e        a
            ∗   aumentar a eficiˆncia da produ¸ao;
                                 e             c˜
            ∗   reduzir custos da ind´stria;
                                      u
            ∗   um conceito de software livre retocado para n˜o
                                                             a
                assustar a ind´stria com as implica¸˜es
                              u                    co
                “anti-americanas” da “liberdade”.
7   LICENCAS DE SOFTWARE LIVRE
         ¸                                                  13




     7    Licen¸as de software livre
               c
     GNU General Public License licen¸a copyleft;
                                     c
     GNU Lesser General Public License permite o uso
       em softwares propriet´rios (usada em bibliotecas);
                            a
     GNU Free Documentation License para a
       documenta¸˜o de software livre (publica¸ao de
                 ca                           c˜
       manuais e livros livres);
     FreeBSD licen¸a de software livre n˜o copyleft.
                  c                     a
8       ´
    HISTORIA DO SOFTWARE LIVRE                                14




     8    Hist´ria do software livre
              o
       • No per´ıodo inicial da hist´ria da inform´tica o
                                    o             a
         software era gratuito e livremente copiado, pois o
         objetivo era vender o hardware;
       • Em certo momento alguns apropriaram-se das id´ias
                                                       e
         que existiam e eram livres e surge o software
         propriet´rio (aplicam o copyright);
                 a
       • O software propriet´rio levou a uma grande
                            a
         concentra¸ao de dinheiro e poder (Microsoft,
                  c˜
         Windows, MS-Office, etc.) – monop´lio capitalista;
                                            o
8       ´
    HISTORIA DO SOFTWARE LIVRE                             15




       • No in´ da d´cada de 1980 Donald Knuth
              ıcio    e
         desenvolve um sistema de formata¸˜o de textos
                                         ca
         chamado TEX e fornece os fontes para que outros
         melhorem o sistema;
       • Em 1983 Richard Stallman anuncia o in´ do
                                                 ıcio
         Projeto GNU (acrˆnimo recursivo para “GNU’s Not
                           o
         Unix”; http://www.gnu.org), cujo objetivo era
         escrever um sistema operacional livre completo;
       • Stallman ent˜o funda a FSF (“Free Software
                     a
         Foundation”) e publica o GNU GPL;
8       ´
    HISTORIA DO SOFTWARE LIVRE                                 16



       • Em 1991 um jovem estudante finlandˆs, Linus
                                             e
         Torvalds, publica pela GNU GPL um kernel de
         sistema operacional chamado “Linux”, que
         combinado com os utilit´rios do Projeto GNU forma
                                 a
         pela primeira vez um sistema operacional livre
         completo;
       • O Linux rapidamente torna-se popular e ´ adotado
                                                e
         por grandes empresas, desafiando pela primeira vez o
         monop´lio da Microsoft;
                o
       • Alguns enfatizam que devemos chamar o “Linux” de
         “GNU/Linux”;
8       ´
    HISTORIA DO SOFTWARE LIVRE                             17




       • Distribui¸˜es Linux:
                  co
         RedHat http://www.redhat.com/;
         Mandriva (antiga Mandrake)
           http://www.mandriva.com;
         SUSE http://www.novell.com/linux/suse/;
         Debian http://www.debian.org/ – a mais livre de
           todas;
8       ´
    HISTORIA DO SOFTWARE LIVRE                            18




       • Linux n˜o ´ o unico sistema operacional livre:
                a e ´
         GNU-Darwin s.o. livre GPL
           (http://www.gnu-darwin.org);
         FreeBSD s.o. livre n˜o copyleft
                             a
            (http://www.freebsd.org);
8       ´
    HISTORIA DO SOFTWARE LIVRE                             19




       • Software livre n˜o s´ no sistema operacional:
                         a o
         OpenOffice.org suite de programas
           (http://www.openoffice.org);
         Scribus editora¸ao eletrˆnica
                        c˜       o
            (http://www.scribus.net);
         TEX formatador de documentos
           (http://www.tug.org/tetex/);
         LyX processador de textos (http://www.lyx.org);
         GNU Emacs editor de textos (http:
           //www.gnu.org/software/emacs/emacs.html);
8       ´
    HISTORIA DO SOFTWARE LIVRE                              20




         The Gimp programa de manipula¸ao de imagem
                                      c˜
           (http://www.gimp.org);
         Blender3d programa para modelagem 3D, anima¸ao,
                                                      c˜
            renderiza¸ao (http://www.blender3d.com/);
                     c˜
         Firefox navegador para internet
            (http://www.mozilla.org/products/firefox/);
         Evolution leitor de e-mail, livro de endere¸os e
                                                    c
           calend´rio integrados
                 a
           (http://gnome.org/projects/evolution/);
8       ´
    HISTORIA DO SOFTWARE LIVRE                       21




         GNU C compilador C (http://gcc.gnu.org/);
         Python linguagem de programa¸˜o
                                     ca
           (http://www.python.org/);
         Octave computa¸ao num´rica
                       c˜     e
           (http://www.octave.org);
8       ´
    HISTORIA DO SOFTWARE LIVRE                    22




         Celestia simulador espacial
           (http://www.shatters.net/celestia/);
         FlightGear simulador de vˆo
                                  o
            (http://flightgear.org/);
         Freeciv jogo tipo “Civiliza¸˜o”
                                    ca
            (http://www.freeciv.org);
8       ´
    HISTORIA DO SOFTWARE LIVRE                              23




         Mplayer player multim´
                              ıdia
          (http://www.mplayerhq.hu/);
         Xine player multim´
                           ıdia (http://www.xinehq.de);
         Xmms player multim´
                           ıdia (http://www.xmms.org);
         Rosegarden editor de ´udio e midi e sequenciador
                              a
           (http://www.rosegardenmusic.com);
         etc.
9          ¸˜
    IMPLICACOES E FUTURO                                         24


     9    Implica¸oes e futuro
                 c˜
       • Software livre/fonte aberto permite um ciclo de
         desenvolvimento r´pido e eficiente de programas
                           a
         baseado na id´ia que copiar ´ livre (n˜o ´ necess´rio
                       e             e         a e        a
         reinventar a roda);
       • Embora exista um n´cleo/centro de desenvolvimento
                              u
         dos projetos de software livre (escolhido
         meritocraticamente) os usu´rios s˜o mais respeitados
                                     a      a
         que no modelo propriet´rio;
                                a
       • Os destinos do software livre s˜o menos regidos pela
                                        a
         busca do lucro e mais pela competˆncia e utilidade
                                            e
         do software;
9          ¸˜
    IMPLICACOES E FUTURO                                         25




       • O software livre muda o centro da vida profissional
         na ´rea de inform´tica de produtos para servi¸os;
            a              a                          c
       • Copyleft e software livre inspiraram outros conceitos
         e movimentos:
          – Wiki/Wikipedia;
          – Freebooks;
          – OpenLaw.
10   FILOSOFIA WIKI                                              26


     10      Filosofia Wiki
       • Id´ia inspirada no software livre;
           e
       • “Wiki” identifica um tipo espec´
                                       ıfico de cole¸˜o de
                                                   ca
         documentos em hipertexto ou o software colaborativo
         usado para cri´-lo;
                       a
       • O software colaborativo permite a edi¸ao coletiva dos
                                              c˜
         documentos usando um singelo sistema e sem que o
         conte´do tenha que ser revisado antes da sua
              u
         publica¸˜o;
                ca
       • Wiki+GNU FDL=Wikipedia
         (http://pt.wikipedia.org).
11   OPENLAW                                                 27




     11     Openlaw
       • Projeto montado sobre o modelo de software livre;
       • Contru¸ao de argumentos jur´
                c˜                  ıdicos de forma
         colaborativa em um f´rum aberto;
                             o
       • Pretende oferecer aux´ jur´
                              ılio  ıdico de forma aberta,
         auxiliando comunidades e fugindo do jogo das
         grandes corpora¸oes;
                        c˜
       • http://cyber.law.harvard.edu/openlaw/.
12   PATENTES                                                  28


     12     Patentes
       • Recentemente o software livre passou a ser desafiado
         por uma proposta de modifica¸˜o do sistema de
                                      ca
         patentes na Europa;
         ´
       • E um lobby da grande ind´stria;
                                 u
       • Torna-se praticamente imposs´ continuar a maioria
                                        ıvel
         dos projetos de software livre, pois haver´ custos
                                                   a
         astronˆmicos para patentear o software (o software
               o
         vai ficar mais caro!);
       • J´ vimos um pr´via deste novo cen´rio na recente
          a             e                 a
         disputa entre SCO e IBM;
12   PATENTES                                29




       • Veja mais em:
         http://www.nosoftwarepatents.com.
13          ¸˜
     IMPLICACOES DA LIBERDADE                                    30




     13      Implica¸oes da liberdade
                    c˜
       • Software livre ´ libert´rio, socialista e anarquista;
                        e       a
       • Ele afasta o foco da discuss˜o da sociedade do(a)
                                     a
         consumismo/competi¸˜o que ´ defendido pelo
                              ca       e
         sistema econˆmico capitalista dominante – o novo
                      o
         foco ´ a coopera¸˜o;
              e          ca
       • Ele oferece software de boa qualidade com custos
         significativamente menores;
       • Assim, ele ´ um modelo de inclus˜o social.
                    e                    a
14   PARA CONHECER MAIS                                   31




     14     Para conhecer mais
       • Projeto GNU: http://www.gnu.org;
       • Manifesto do GNU (Richard Stallman):
         http://www.gnu.org/gnu/manifesto.pt.html;
       • Wiki: http://pt.wikipedia.org/wiki/Wiki;
       • “O Movimento do Software Livre: Anarquismo em
         a¸˜o” (Asa Winstanley): http://www.ufpel.tche.
          ca
         br/~campani/swlivreanarquismo.txt.
14   PARA CONHECER MAIS                                        32




     Copyright c 2005 Carlos A. P. Campani.
     ´
     E garantida a permiss˜o para copiar, distribuir e/ou
                            a
     modificar este documento sob os termos da Licen¸a de
                                                       c
     Documenta¸ao Livre GNU (GNU Free Documentation
                 c˜
     License), Vers˜o 1.2 ou qualquer vers˜o posterior
                    a                     a
     publicada pela Free Software Foundation; sem Se¸oes
                                                       c˜
     Invariantes, Textos de Capa Frontal, e sem Textos de
     Quarta Capa. Uma c´pia da licen¸a ´ inclu´ na se¸ao
                           o           c e      ıda       c˜
     intitulada ”GNU Free Documentation License”.
     veja: http://www.ic.unicamp.br/~norton/fdl.html.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Projeto Mundo Livre: Introdução ao Linux
Projeto Mundo Livre: Introdução ao LinuxProjeto Mundo Livre: Introdução ao Linux
Projeto Mundo Livre: Introdução ao LinuxElias Alves
 
Palestra sobre Software Livre
Palestra sobre Software LivrePalestra sobre Software Livre
Palestra sobre Software LivreEdson Silva
 
Licenças de software.
Licenças de software.Licenças de software.
Licenças de software.ruitavares998
 
Pequena Apostila sobre Software Livre
Pequena Apostila sobre Software LivrePequena Apostila sobre Software Livre
Pequena Apostila sobre Software LivreMauro Tapajós
 
Software livre decifrando seus conceitos
Software livre   decifrando seus conceitosSoftware livre   decifrando seus conceitos
Software livre decifrando seus conceitosPedro Neto
 
Flisol 2011 O Mercado e a Revolução do Software Livre
Flisol 2011 O Mercado e a Revolução do Software LivreFlisol 2011 O Mercado e a Revolução do Software Livre
Flisol 2011 O Mercado e a Revolução do Software LivreKleber Silva
 
Apresentação software livre
Apresentação software livreApresentação software livre
Apresentação software livrejullyanars
 
Creative commons mídias digitais - estácio jf
Creative commons   mídias digitais - estácio jfCreative commons   mídias digitais - estácio jf
Creative commons mídias digitais - estácio jfLeone Milane Mathias
 
Introdução ao Software Livre
Introdução ao Software LivreIntrodução ao Software Livre
Introdução ao Software LivreSheldon Led
 
Software livre por que usar? slide
Software livre por que usar?   slideSoftware livre por que usar?   slide
Software livre por que usar? slideJosé Nascimento
 
Texto com as respostas das perguntas 1,2,3 e 4 do trabalho de tecnologia digi...
Texto com as respostas das perguntas 1,2,3 e 4 do trabalho de tecnologia digi...Texto com as respostas das perguntas 1,2,3 e 4 do trabalho de tecnologia digi...
Texto com as respostas das perguntas 1,2,3 e 4 do trabalho de tecnologia digi...Rui Ribeiro
 
Metareciclagem Software Livre
Metareciclagem    Software LivreMetareciclagem    Software Livre
Metareciclagem Software LivreHudson Augusto
 
Creative Commons - Uma breve apresentação
Creative Commons - Uma breve apresentaçãoCreative Commons - Uma breve apresentação
Creative Commons - Uma breve apresentaçãoRodrigo Gepes
 
Software livre, simples assim.
Software livre, simples assim.Software livre, simples assim.
Software livre, simples assim.guilhermemar
 
Fundamentos da Linguagem Digital - Módulo 01
Fundamentos da Linguagem Digital - Módulo 01Fundamentos da Linguagem Digital - Módulo 01
Fundamentos da Linguagem Digital - Módulo 01midiasdigitais
 
Software Livre como instrumento de formação
Software Livre como instrumento de formaçãoSoftware Livre como instrumento de formação
Software Livre como instrumento de formaçãoRicardo Ferreira Costa
 
Formatos e protocolos abertos: softwares livres, padrões técnicos abertos e i...
Formatos e protocolos abertos: softwares livres, padrões técnicos abertos e i...Formatos e protocolos abertos: softwares livres, padrões técnicos abertos e i...
Formatos e protocolos abertos: softwares livres, padrões técnicos abertos e i...Haydee Svab
 

Mais procurados (20)

Software Livre nas Empresas
Software Livre nas EmpresasSoftware Livre nas Empresas
Software Livre nas Empresas
 
Projeto Mundo Livre: Introdução ao Linux
Projeto Mundo Livre: Introdução ao LinuxProjeto Mundo Livre: Introdução ao Linux
Projeto Mundo Livre: Introdução ao Linux
 
Palestra sobre Software Livre
Palestra sobre Software LivrePalestra sobre Software Livre
Palestra sobre Software Livre
 
Licenças de software.
Licenças de software.Licenças de software.
Licenças de software.
 
Pequena Apostila sobre Software Livre
Pequena Apostila sobre Software LivrePequena Apostila sobre Software Livre
Pequena Apostila sobre Software Livre
 
Software livre decifrando seus conceitos
Software livre   decifrando seus conceitosSoftware livre   decifrando seus conceitos
Software livre decifrando seus conceitos
 
Flisol 2011 O Mercado e a Revolução do Software Livre
Flisol 2011 O Mercado e a Revolução do Software LivreFlisol 2011 O Mercado e a Revolução do Software Livre
Flisol 2011 O Mercado e a Revolução do Software Livre
 
Apresentação software livre
Apresentação software livreApresentação software livre
Apresentação software livre
 
Creative commons mídias digitais - estácio jf
Creative commons   mídias digitais - estácio jfCreative commons   mídias digitais - estácio jf
Creative commons mídias digitais - estácio jf
 
Introdução ao Software Livre
Introdução ao Software LivreIntrodução ao Software Livre
Introdução ao Software Livre
 
Software livre por que usar? slide
Software livre por que usar?   slideSoftware livre por que usar?   slide
Software livre por que usar? slide
 
Texto com as respostas das perguntas 1,2,3 e 4 do trabalho de tecnologia digi...
Texto com as respostas das perguntas 1,2,3 e 4 do trabalho de tecnologia digi...Texto com as respostas das perguntas 1,2,3 e 4 do trabalho de tecnologia digi...
Texto com as respostas das perguntas 1,2,3 e 4 do trabalho de tecnologia digi...
 
Metareciclagem Software Livre
Metareciclagem    Software LivreMetareciclagem    Software Livre
Metareciclagem Software Livre
 
Creative Commons - Uma breve apresentação
Creative Commons - Uma breve apresentaçãoCreative Commons - Uma breve apresentação
Creative Commons - Uma breve apresentação
 
SOFTWARE LIVRE
SOFTWARE LIVRESOFTWARE LIVRE
SOFTWARE LIVRE
 
Licenças e comunidades - FISL 14
Licenças e comunidades - FISL 14Licenças e comunidades - FISL 14
Licenças e comunidades - FISL 14
 
Software livre, simples assim.
Software livre, simples assim.Software livre, simples assim.
Software livre, simples assim.
 
Fundamentos da Linguagem Digital - Módulo 01
Fundamentos da Linguagem Digital - Módulo 01Fundamentos da Linguagem Digital - Módulo 01
Fundamentos da Linguagem Digital - Módulo 01
 
Software Livre como instrumento de formação
Software Livre como instrumento de formaçãoSoftware Livre como instrumento de formação
Software Livre como instrumento de formação
 
Formatos e protocolos abertos: softwares livres, padrões técnicos abertos e i...
Formatos e protocolos abertos: softwares livres, padrões técnicos abertos e i...Formatos e protocolos abertos: softwares livres, padrões técnicos abertos e i...
Formatos e protocolos abertos: softwares livres, padrões técnicos abertos e i...
 

Destaque (11)

Princípio da cooperação
Princípio da cooperaçãoPrincípio da cooperação
Princípio da cooperação
 
Soneto de devoção
Soneto de devoçãoSoneto de devoção
Soneto de devoção
 
Reprodução e desenvolvimento
Reprodução e desenvolvimentoReprodução e desenvolvimento
Reprodução e desenvolvimento
 
Osso e articulações
Osso e articulaçõesOsso e articulações
Osso e articulações
 
Como trabalha o filósofo
Como trabalha o filósofoComo trabalha o filósofo
Como trabalha o filósofo
 
Literatura aula 01 - quinhentismo, barroco e arcadismo
Literatura   aula 01 - quinhentismo, barroco e arcadismoLiteratura   aula 01 - quinhentismo, barroco e arcadismo
Literatura aula 01 - quinhentismo, barroco e arcadismo
 
Filosofia da Educação - Seminário sobre Cognição (28.junho.11)
Filosofia da Educação - Seminário sobre Cognição (28.junho.11)Filosofia da Educação - Seminário sobre Cognição (28.junho.11)
Filosofia da Educação - Seminário sobre Cognição (28.junho.11)
 
Filosofia com crianças educação para o pensar
Filosofia com crianças   educação para o pensarFilosofia com crianças   educação para o pensar
Filosofia com crianças educação para o pensar
 
Filosofia para crianças: O que podemos aprender com Paulo Freire?
Filosofia para crianças: O que podemos aprender com Paulo Freire?Filosofia para crianças: O que podemos aprender com Paulo Freire?
Filosofia para crianças: O que podemos aprender com Paulo Freire?
 
Karl Marx
Karl MarxKarl Marx
Karl Marx
 
Aula de filosofia
Aula de filosofia Aula de filosofia
Aula de filosofia
 

Semelhante a Software Livre, Filosofia Wiki e Cooperação: Definição, características e implicações

openSUSE Presentation - Software Livre e Codigo Livre - FENACOM
openSUSE Presentation - Software Livre e Codigo Livre - FENACOMopenSUSE Presentation - Software Livre e Codigo Livre - FENACOM
openSUSE Presentation - Software Livre e Codigo Livre - FENACOMCarlos Ribeiro
 
Ficha de trabalho so 1 m4 resolução
Ficha de trabalho so 1 m4  resoluçãoFicha de trabalho so 1 m4  resolução
Ficha de trabalho so 1 m4 resoluçãofilipereira
 
Crisficha 1 1
Crisficha 1 1Crisficha 1 1
Crisficha 1 1sharik27
 
Crisficha 1
Crisficha 1Crisficha 1
Crisficha 1sharik27
 
Texto com as respostas das perguntas 1,2,3 e 4 do trabalho de tecnologia digi...
Texto com as respostas das perguntas 1,2,3 e 4 do trabalho de tecnologia digi...Texto com as respostas das perguntas 1,2,3 e 4 do trabalho de tecnologia digi...
Texto com as respostas das perguntas 1,2,3 e 4 do trabalho de tecnologia digi...Rui Ribeiro
 
Ficha de trabalho_1
Ficha de trabalho_1Ficha de trabalho_1
Ficha de trabalho_1y3vg3n
 
Introdução a Softwares de Código Aberto
Introdução a Softwares de Código AbertoIntrodução a Softwares de Código Aberto
Introdução a Softwares de Código AbertoSilvio Sousa Cabral
 
Ficha de trabalho_1
Ficha de trabalho_1Ficha de trabalho_1
Ficha de trabalho_1kamatozza
 
Palestra software livre socialmente justo, economicamente viável e tecnologic...
Palestra software livre socialmente justo, economicamente viável e tecnologic...Palestra software livre socialmente justo, economicamente viável e tecnologic...
Palestra software livre socialmente justo, economicamente viável e tecnologic...Clayton Dausacker
 
APRESENTAÇÃO TRABALHO II
APRESENTAÇÃO TRABALHO IIAPRESENTAÇÃO TRABALHO II
APRESENTAÇÃO TRABALHO IIguest0f20e6
 
Apresentação sobre Software Livre
Apresentação sobre Software LivreApresentação sobre Software Livre
Apresentação sobre Software Livreguest6855c7
 
Apresentação sobre Software Livre
Apresentação sobre Software LivreApresentação sobre Software Livre
Apresentação sobre Software Livreguest6855c7
 
Quebrando Paradigmas e Conhecendo o Movimento Software Livre
Quebrando Paradigmas e Conhecendo o Movimento Software LivreQuebrando Paradigmas e Conhecendo o Movimento Software Livre
Quebrando Paradigmas e Conhecendo o Movimento Software LivreGeorge Mendonça
 
Power Nita
Power NitaPower Nita
Power Nitanita
 

Semelhante a Software Livre, Filosofia Wiki e Cooperação: Definição, características e implicações (20)

openSUSE Presentation - Software Livre e Codigo Livre - FENACOM
openSUSE Presentation - Software Livre e Codigo Livre - FENACOMopenSUSE Presentation - Software Livre e Codigo Livre - FENACOM
openSUSE Presentation - Software Livre e Codigo Livre - FENACOM
 
Software Livre
Software LivreSoftware Livre
Software Livre
 
QuickTal
QuickTalQuickTal
QuickTal
 
Ficha de trabalho so 1 m4 resolução
Ficha de trabalho so 1 m4  resoluçãoFicha de trabalho so 1 m4  resolução
Ficha de trabalho so 1 m4 resolução
 
Crisficha 1 1
Crisficha 1 1Crisficha 1 1
Crisficha 1 1
 
Crisficha 1
Crisficha 1Crisficha 1
Crisficha 1
 
software livre
software livresoftware livre
software livre
 
Texto com as respostas das perguntas 1,2,3 e 4 do trabalho de tecnologia digi...
Texto com as respostas das perguntas 1,2,3 e 4 do trabalho de tecnologia digi...Texto com as respostas das perguntas 1,2,3 e 4 do trabalho de tecnologia digi...
Texto com as respostas das perguntas 1,2,3 e 4 do trabalho de tecnologia digi...
 
Tipos de software
Tipos de softwareTipos de software
Tipos de software
 
Mundo Livre e Aberto
Mundo Livre e AbertoMundo Livre e Aberto
Mundo Livre e Aberto
 
Ficha de trabalho_1
Ficha de trabalho_1Ficha de trabalho_1
Ficha de trabalho_1
 
Introdução a Softwares de Código Aberto
Introdução a Softwares de Código AbertoIntrodução a Softwares de Código Aberto
Introdução a Softwares de Código Aberto
 
Ficha de trabalho_1
Ficha de trabalho_1Ficha de trabalho_1
Ficha de trabalho_1
 
Ficha de trabalho_1
Ficha de trabalho_1Ficha de trabalho_1
Ficha de trabalho_1
 
Palestra software livre socialmente justo, economicamente viável e tecnologic...
Palestra software livre socialmente justo, economicamente viável e tecnologic...Palestra software livre socialmente justo, economicamente viável e tecnologic...
Palestra software livre socialmente justo, economicamente viável e tecnologic...
 
APRESENTAÇÃO TRABALHO II
APRESENTAÇÃO TRABALHO IIAPRESENTAÇÃO TRABALHO II
APRESENTAÇÃO TRABALHO II
 
Apresentação sobre Software Livre
Apresentação sobre Software LivreApresentação sobre Software Livre
Apresentação sobre Software Livre
 
Apresentação sobre Software Livre
Apresentação sobre Software LivreApresentação sobre Software Livre
Apresentação sobre Software Livre
 
Quebrando Paradigmas e Conhecendo o Movimento Software Livre
Quebrando Paradigmas e Conhecendo o Movimento Software LivreQuebrando Paradigmas e Conhecendo o Movimento Software Livre
Quebrando Paradigmas e Conhecendo o Movimento Software Livre
 
Power Nita
Power NitaPower Nita
Power Nita
 

Mais de Carlos Campani

Técnicas de integração
Técnicas de integraçãoTécnicas de integração
Técnicas de integraçãoCarlos Campani
 
Lista de exercícios 3
Lista de exercícios 3Lista de exercícios 3
Lista de exercícios 3Carlos Campani
 
Lista de exercícios 2
Lista de exercícios 2Lista de exercícios 2
Lista de exercícios 2Carlos Campani
 
Aplicações da integração
Aplicações da integraçãoAplicações da integração
Aplicações da integraçãoCarlos Campani
 
Lista de exercícios 1
Lista de exercícios 1Lista de exercícios 1
Lista de exercícios 1Carlos Campani
 
ANÁLISE COMPLETA DE UMA FUNÇÃO
ANÁLISE COMPLETA DE UMA FUNÇÃOANÁLISE COMPLETA DE UMA FUNÇÃO
ANÁLISE COMPLETA DE UMA FUNÇÃOCarlos Campani
 
PROPRIEDADES DAS FUNÇÕES
PROPRIEDADES DAS FUNÇÕESPROPRIEDADES DAS FUNÇÕES
PROPRIEDADES DAS FUNÇÕESCarlos Campani
 
Funções, suas propriedades e gráfico
Funções, suas propriedades e gráficoFunções, suas propriedades e gráfico
Funções, suas propriedades e gráficoCarlos Campani
 
Solução de equações modulares
Solução de equações modularesSolução de equações modulares
Solução de equações modularesCarlos Campani
 
Equações polinomiais
Equações polinomiaisEquações polinomiais
Equações polinomiaisCarlos Campani
 
Instruções de Aprendiz
Instruções de AprendizInstruções de Aprendiz
Instruções de AprendizCarlos Campani
 
Álgebra básica, potenciação, notação científica, radiciação, polinômios, fato...
Álgebra básica, potenciação, notação científica, radiciação, polinômios, fato...Álgebra básica, potenciação, notação científica, radiciação, polinômios, fato...
Álgebra básica, potenciação, notação científica, radiciação, polinômios, fato...Carlos Campani
 

Mais de Carlos Campani (20)

Técnicas de integração
Técnicas de integraçãoTécnicas de integração
Técnicas de integração
 
Lista de exercícios 3
Lista de exercícios 3Lista de exercícios 3
Lista de exercícios 3
 
Lista de exercícios 2
Lista de exercícios 2Lista de exercícios 2
Lista de exercícios 2
 
Aplicações da integração
Aplicações da integraçãoAplicações da integração
Aplicações da integração
 
Lista de exercícios 1
Lista de exercícios 1Lista de exercícios 1
Lista de exercícios 1
 
Integral
IntegralIntegral
Integral
 
Semana 14
Semana 14 Semana 14
Semana 14
 
Semana 13
Semana 13 Semana 13
Semana 13
 
Semana 12
Semana 12Semana 12
Semana 12
 
Semana 11
Semana 11Semana 11
Semana 11
 
Semana 10
Semana 10 Semana 10
Semana 10
 
Semana 9
Semana 9 Semana 9
Semana 9
 
ANÁLISE COMPLETA DE UMA FUNÇÃO
ANÁLISE COMPLETA DE UMA FUNÇÃOANÁLISE COMPLETA DE UMA FUNÇÃO
ANÁLISE COMPLETA DE UMA FUNÇÃO
 
PROPRIEDADES DAS FUNÇÕES
PROPRIEDADES DAS FUNÇÕESPROPRIEDADES DAS FUNÇÕES
PROPRIEDADES DAS FUNÇÕES
 
Funções, suas propriedades e gráfico
Funções, suas propriedades e gráficoFunções, suas propriedades e gráfico
Funções, suas propriedades e gráfico
 
Solução de equações modulares
Solução de equações modularesSolução de equações modulares
Solução de equações modulares
 
Equações polinomiais
Equações polinomiaisEquações polinomiais
Equações polinomiais
 
PROVAS DE TEOREMAS
PROVAS DE TEOREMASPROVAS DE TEOREMAS
PROVAS DE TEOREMAS
 
Instruções de Aprendiz
Instruções de AprendizInstruções de Aprendiz
Instruções de Aprendiz
 
Álgebra básica, potenciação, notação científica, radiciação, polinômios, fato...
Álgebra básica, potenciação, notação científica, radiciação, polinômios, fato...Álgebra básica, potenciação, notação científica, radiciação, polinômios, fato...
Álgebra básica, potenciação, notação científica, radiciação, polinômios, fato...
 

Software Livre, Filosofia Wiki e Cooperação: Definição, características e implicações

  • 1. 1 Software Livre, Filosofia Wiki e Coopera¸˜o: Defini¸˜o, caracter´ ca ca ısticas e implica¸oes c˜ Carlos A. P. Campani 12 de abril de 2005
  • 2. 1 ¸˜ INTRODUCAO 2 1 Introdu¸˜o ca • Cooperar ´ colaborar, ´ obrar simultaneamente para e e o bem p´blico; u • Cooperar n˜o ´ um termo novo: a e – Fins do s´culo XVIII, na Inglaterra, surgiram as e primeiras cooperativas; – Em 1844, “Load-Lame” um grupo de 28 tecel˜eso de Rochdale, na regi˜o de Manchester na a Inglaterra, lan¸ou ao mundo a semente do sistema c econˆmico do Cooperativismo. o
  • 3. 1 ¸˜ INTRODUCAO 3 • Como a id´ia de “coopera¸ao” pode ser aplicada no e c˜ mundo da inform´tica? a – Software livre e Copyleft; – Open Source (fonte aberto); – Filosofia Wiki; – Documenta¸ao livre. c˜ • Quais s˜o suas implica¸oes? a c˜
  • 4. 2 ´ O QUE E O “SOFTWARE LIVRE”? 4 2 O que ´ o “software livre”? e • Movimento iniciado em 1984; • Software livre refere-se a “liberdade”, n˜o pre¸o. Ele a c ´ definido pela “Free Software Foundation” (FSF) e consistindo de quatro principais liberdades: 1. software que qualquer um tenha direito de usar; 2. distribuir; 3. examinar; e 4. modificar para qualquer prop´sito, tanto gr´tis o a quanto pelo pagamento de uma taxa.
  • 5. 2 ´ O QUE E O “SOFTWARE LIVRE”? 5 • Em termos pr´ticos, ser livre para examinar e a modificar o software requer acesso livre ao “c´digo o fonte” do software; • A defini¸ao n˜o impede a cobran¸a de taxa e at´ o c˜ a c e lucro, mas isto n˜o pode impedir que outros ofere¸am a c o mesmo software gratuitamente; • Isto significa que vocˆ pode estar disposto a pagar e alguma taxa para ajudar o movimento ou receber algum suporte, mas vocˆ poder´ encontrar o software e a gratuito para download na internet; • O conceito de software livre ´ libert´rio e socialista e a (pois todos podem usar).
  • 6. 3 ´ SOFTWARE PROPRIETARIO 6 3 Software propriet´rio a • Id´ia oposta ao software livre; e • C´digo fonte cuidadosamente guardado como o “segredo comercial”; • Programas s˜o propriedade do autor, e ´ cedida uma a e permiss˜o de uso (licen¸a); a c • Software propriet´rio sofre problemas de a confiabilidade, pois n˜o sendo aberto, n˜o possui o a a desenvolvimento baseado em cr´ ıtica e revis˜o que a caracteriza o software livre.
  • 7. 4 COPYRIGHT 7 4 Copyright • O Copyright foi criado para incentivar a autoria de livros, principalmente ap´s a inven¸ao da imprensa o c˜ de Gutenberg; • Antes disto os textos eram livremente copiados (principalmente pela Igreja que tinha interesse em difundir a B´ ıblia); • O Copyright inicia com o “Estatuto de Anne” de 1710;
  • 8. 4 COPYRIGHT 8 • Em 1887 a Inglaterra ratifica na Conven¸˜o de Berna ca um ato bilateral com os EUA estabelecendo uma lei de copyright v´lida nos EUA e em todo o Imp´rio a e Britˆnico; a • Lei de Copyright de 1911 (Copyright Act 1911) estabelece regras para a propriedade intelectual; • A Lei de Copyright de 1956 (Copyright Act 1956) considera emendas feitas a Conven¸˜o de Berna e a ca Conven¸ao Universal de Copyright administrada pela c˜ ONU. A nova lei inclui novos avan¸os da tecnologia, c como filmes e transmiss˜es de r´dio e televis˜o. o a a
  • 9. 5 COPYLEFT 9 5 Copyleft • Software livre trata de liberdade; • Liberdade, no entanto, requer prote¸ao; c˜ • Copyleft ´ uma subvers˜o do sistema de copyright, e a usando a lei contra ela pr´pria; o • Sob licen¸as de software baseadas em copyleft, como c o “GNU General Public License” (ou GPL), todas as c´pias e modifica¸oes do software devem ser o c˜ distribuidas sob os mesmos termos; • Isto garante as mesmas liberdades para todos;
  • 10. 5 COPYLEFT 10 • Diferente de software n˜o livre, c´digo copyleft a o garante uma base de conhecimento crescente de onde as pessoas podem aprender, e igualmente importante, contribuir; • Desta maneira, todos se beneficiam a medida que o c´digo pode ser melhorado por todos; o • Software livre n˜o licenciado por copyleft ´ a e infelizmente propenso a ser furtado por parte de alguns. O uso do kernel do BSD pela Apple para o seu OS X ´ um caso destes. e
  • 11. 6 ¸˜ ˜ ˜ ALGUMAS DEFINICOES QUE NAO SAO SOFTWARE LIVRE 11 6 Algumas defini¸˜es que n˜o s˜o co a a software livre • “Freeware” e “shareware” n˜o se referem a software a livre! – Freeware n˜o tem defini¸˜o clara, mas usualmente a ca significa somente download gr´tis, sem direito a a modifica¸ao ou acesso ao c´digo fonte; c˜ o – Shareware ´ um tipo “tente antes de comprar”; e
  • 12. 6 ¸˜ ˜ ˜ ALGUMAS DEFINICOES QUE NAO SAO SOFTWARE LIVRE 12 • “Open source” refere-se tanto a: – um requisito obrigat´rio do software livre; como ao o – movimento liderado pela OSI (Open Source Initiative): ∗ objetivo n˜o ´ libert´rio; mas a e a ∗ aumentar a eficiˆncia da produ¸ao; e c˜ ∗ reduzir custos da ind´stria; u ∗ um conceito de software livre retocado para n˜o a assustar a ind´stria com as implica¸˜es u co “anti-americanas” da “liberdade”.
  • 13. 7 LICENCAS DE SOFTWARE LIVRE ¸ 13 7 Licen¸as de software livre c GNU General Public License licen¸a copyleft; c GNU Lesser General Public License permite o uso em softwares propriet´rios (usada em bibliotecas); a GNU Free Documentation License para a documenta¸˜o de software livre (publica¸ao de ca c˜ manuais e livros livres); FreeBSD licen¸a de software livre n˜o copyleft. c a
  • 14. 8 ´ HISTORIA DO SOFTWARE LIVRE 14 8 Hist´ria do software livre o • No per´ıodo inicial da hist´ria da inform´tica o o a software era gratuito e livremente copiado, pois o objetivo era vender o hardware; • Em certo momento alguns apropriaram-se das id´ias e que existiam e eram livres e surge o software propriet´rio (aplicam o copyright); a • O software propriet´rio levou a uma grande a concentra¸ao de dinheiro e poder (Microsoft, c˜ Windows, MS-Office, etc.) – monop´lio capitalista; o
  • 15. 8 ´ HISTORIA DO SOFTWARE LIVRE 15 • No in´ da d´cada de 1980 Donald Knuth ıcio e desenvolve um sistema de formata¸˜o de textos ca chamado TEX e fornece os fontes para que outros melhorem o sistema; • Em 1983 Richard Stallman anuncia o in´ do ıcio Projeto GNU (acrˆnimo recursivo para “GNU’s Not o Unix”; http://www.gnu.org), cujo objetivo era escrever um sistema operacional livre completo; • Stallman ent˜o funda a FSF (“Free Software a Foundation”) e publica o GNU GPL;
  • 16. 8 ´ HISTORIA DO SOFTWARE LIVRE 16 • Em 1991 um jovem estudante finlandˆs, Linus e Torvalds, publica pela GNU GPL um kernel de sistema operacional chamado “Linux”, que combinado com os utilit´rios do Projeto GNU forma a pela primeira vez um sistema operacional livre completo; • O Linux rapidamente torna-se popular e ´ adotado e por grandes empresas, desafiando pela primeira vez o monop´lio da Microsoft; o • Alguns enfatizam que devemos chamar o “Linux” de “GNU/Linux”;
  • 17. 8 ´ HISTORIA DO SOFTWARE LIVRE 17 • Distribui¸˜es Linux: co RedHat http://www.redhat.com/; Mandriva (antiga Mandrake) http://www.mandriva.com; SUSE http://www.novell.com/linux/suse/; Debian http://www.debian.org/ – a mais livre de todas;
  • 18. 8 ´ HISTORIA DO SOFTWARE LIVRE 18 • Linux n˜o ´ o unico sistema operacional livre: a e ´ GNU-Darwin s.o. livre GPL (http://www.gnu-darwin.org); FreeBSD s.o. livre n˜o copyleft a (http://www.freebsd.org);
  • 19. 8 ´ HISTORIA DO SOFTWARE LIVRE 19 • Software livre n˜o s´ no sistema operacional: a o OpenOffice.org suite de programas (http://www.openoffice.org); Scribus editora¸ao eletrˆnica c˜ o (http://www.scribus.net); TEX formatador de documentos (http://www.tug.org/tetex/); LyX processador de textos (http://www.lyx.org); GNU Emacs editor de textos (http: //www.gnu.org/software/emacs/emacs.html);
  • 20. 8 ´ HISTORIA DO SOFTWARE LIVRE 20 The Gimp programa de manipula¸ao de imagem c˜ (http://www.gimp.org); Blender3d programa para modelagem 3D, anima¸ao, c˜ renderiza¸ao (http://www.blender3d.com/); c˜ Firefox navegador para internet (http://www.mozilla.org/products/firefox/); Evolution leitor de e-mail, livro de endere¸os e c calend´rio integrados a (http://gnome.org/projects/evolution/);
  • 21. 8 ´ HISTORIA DO SOFTWARE LIVRE 21 GNU C compilador C (http://gcc.gnu.org/); Python linguagem de programa¸˜o ca (http://www.python.org/); Octave computa¸ao num´rica c˜ e (http://www.octave.org);
  • 22. 8 ´ HISTORIA DO SOFTWARE LIVRE 22 Celestia simulador espacial (http://www.shatters.net/celestia/); FlightGear simulador de vˆo o (http://flightgear.org/); Freeciv jogo tipo “Civiliza¸˜o” ca (http://www.freeciv.org);
  • 23. 8 ´ HISTORIA DO SOFTWARE LIVRE 23 Mplayer player multim´ ıdia (http://www.mplayerhq.hu/); Xine player multim´ ıdia (http://www.xinehq.de); Xmms player multim´ ıdia (http://www.xmms.org); Rosegarden editor de ´udio e midi e sequenciador a (http://www.rosegardenmusic.com); etc.
  • 24. 9 ¸˜ IMPLICACOES E FUTURO 24 9 Implica¸oes e futuro c˜ • Software livre/fonte aberto permite um ciclo de desenvolvimento r´pido e eficiente de programas a baseado na id´ia que copiar ´ livre (n˜o ´ necess´rio e e a e a reinventar a roda); • Embora exista um n´cleo/centro de desenvolvimento u dos projetos de software livre (escolhido meritocraticamente) os usu´rios s˜o mais respeitados a a que no modelo propriet´rio; a • Os destinos do software livre s˜o menos regidos pela a busca do lucro e mais pela competˆncia e utilidade e do software;
  • 25. 9 ¸˜ IMPLICACOES E FUTURO 25 • O software livre muda o centro da vida profissional na ´rea de inform´tica de produtos para servi¸os; a a c • Copyleft e software livre inspiraram outros conceitos e movimentos: – Wiki/Wikipedia; – Freebooks; – OpenLaw.
  • 26. 10 FILOSOFIA WIKI 26 10 Filosofia Wiki • Id´ia inspirada no software livre; e • “Wiki” identifica um tipo espec´ ıfico de cole¸˜o de ca documentos em hipertexto ou o software colaborativo usado para cri´-lo; a • O software colaborativo permite a edi¸ao coletiva dos c˜ documentos usando um singelo sistema e sem que o conte´do tenha que ser revisado antes da sua u publica¸˜o; ca • Wiki+GNU FDL=Wikipedia (http://pt.wikipedia.org).
  • 27. 11 OPENLAW 27 11 Openlaw • Projeto montado sobre o modelo de software livre; • Contru¸ao de argumentos jur´ c˜ ıdicos de forma colaborativa em um f´rum aberto; o • Pretende oferecer aux´ jur´ ılio ıdico de forma aberta, auxiliando comunidades e fugindo do jogo das grandes corpora¸oes; c˜ • http://cyber.law.harvard.edu/openlaw/.
  • 28. 12 PATENTES 28 12 Patentes • Recentemente o software livre passou a ser desafiado por uma proposta de modifica¸˜o do sistema de ca patentes na Europa; ´ • E um lobby da grande ind´stria; u • Torna-se praticamente imposs´ continuar a maioria ıvel dos projetos de software livre, pois haver´ custos a astronˆmicos para patentear o software (o software o vai ficar mais caro!); • J´ vimos um pr´via deste novo cen´rio na recente a e a disputa entre SCO e IBM;
  • 29. 12 PATENTES 29 • Veja mais em: http://www.nosoftwarepatents.com.
  • 30. 13 ¸˜ IMPLICACOES DA LIBERDADE 30 13 Implica¸oes da liberdade c˜ • Software livre ´ libert´rio, socialista e anarquista; e a • Ele afasta o foco da discuss˜o da sociedade do(a) a consumismo/competi¸˜o que ´ defendido pelo ca e sistema econˆmico capitalista dominante – o novo o foco ´ a coopera¸˜o; e ca • Ele oferece software de boa qualidade com custos significativamente menores; • Assim, ele ´ um modelo de inclus˜o social. e a
  • 31. 14 PARA CONHECER MAIS 31 14 Para conhecer mais • Projeto GNU: http://www.gnu.org; • Manifesto do GNU (Richard Stallman): http://www.gnu.org/gnu/manifesto.pt.html; • Wiki: http://pt.wikipedia.org/wiki/Wiki; • “O Movimento do Software Livre: Anarquismo em a¸˜o” (Asa Winstanley): http://www.ufpel.tche. ca br/~campani/swlivreanarquismo.txt.
  • 32. 14 PARA CONHECER MAIS 32 Copyright c 2005 Carlos A. P. Campani. ´ E garantida a permiss˜o para copiar, distribuir e/ou a modificar este documento sob os termos da Licen¸a de c Documenta¸ao Livre GNU (GNU Free Documentation c˜ License), Vers˜o 1.2 ou qualquer vers˜o posterior a a publicada pela Free Software Foundation; sem Se¸oes c˜ Invariantes, Textos de Capa Frontal, e sem Textos de Quarta Capa. Uma c´pia da licen¸a ´ inclu´ na se¸ao o c e ıda c˜ intitulada ”GNU Free Documentation License”. veja: http://www.ic.unicamp.br/~norton/fdl.html.