SlideShare uma empresa Scribd logo

Aula de revisão de conteúdo – 7º ano

1 de 12
Baixar para ler offline
AULA DE REVISÃO DE
CONTEÚDO –
7º ano
Senso comum x ciência
O senso comum constrói seu conhecimento com base na observação,
aparência, na forma como as coisas parecem ser após uma rápida
observação. Adriano Giglio nos diz que o senso comum são certezas e
convicções sem a base de uma adequada compreensão, sendo ditas pelas
pessoas a todo instante sobre as mais diversas coisas. Sendo assim, o que
o senso comum concebe determinados fenômenos baseia-se em
preconceitos construídos sobre algo desconhecido e misterioso para a
maioria das pessoas.
Já a atitude científica desconfia da veracidade das nossas certezas, da
aceitação imediata das coisas, da ausência de crítica e da falta de
curiosidade, diz Marilena Chauí. A ciência busca medidas, padrões, critérios
de avaliação e comparação para avaliar fenômenos físicos e sociais; ela não
se deixa levar por primeiras impressões, só estabelecendo relações causais
depois de investigar a natureza ou estrutura de algum fato.
SOCIEDADE, CULTURA E
SOCIALIZAÇÃO
Para as ciências sociais os indivíduos são fortemente orientados pela
sociedade – por isso há diversas formas de ser indivíduo. Somos resultados
de processos sociais e históricos que possibilitam nossas formas de
existência.
Os indivíduos, sob a orientação da cultura, dão origem as relações que
constroem os sistemas sociais formadores das sociedades.
O processo pelo qual as pessoas aprendem a viver em sociedade é chamado
de socialização, ou melhor, aprendem a ser tornar membros de uma
dada coletividade. Para isso, as normas e os valores da sociedade precisam
ser interiorizados. A socialização é, portanto, um processo de
aprendizagem: as pessoas, a partir das várias interações, aprendem
progressivamente a adotar um comportamento esperado pelos demais
membros da coletividade.
SOCIALIZAÇÃO PRIMÁRIA E
SECUNDÁRIA
A socialização se divide em duas partes: socialização primária e
socialização secundária.
A socialização primária ocorre ao longo da infância, fornecendo à
criança as primeiras referências sociais que serão determinantes
por toda a vida. A socialização primária é essencialmente familiar.
Por sua vez, a socialização secundária é aquela que se processa ao
longo da vida social. Os espaços de sociabilidade como a escola, as
igrejas, os grupos de amigos, a vizinhança, local de trabalho, etc., são
responsáveis pela socialização secundária.
STATUS, PAPEL SOCIAL E ESPAÇOS DE
SOCIABILIDADE
Papel social – É um padrão de comportamento esperado, exigido de uma
pessoa que ocupa um determinado status.
Status social – É o lugar ou posição que a pessoa ocupa na estrutura
social, de acordo com um julgamento coletivo ou consenso do grupo. Todo
indivíduo ocupa, em um grupo social, uma determinada posição. Essa
posição é chamada de status social.
Espaços de sociabilidade – São espaços com regras, valores e
hierarquias específicas onde ocorre o processo de socialização.
Cultura
Para as Ciências Sociais, a cultura é um sistema de regras e normas de
conduta que asseguram, sustentam, a existência e a conservação de
determinado grupo. A cultura organizaria “toda a vida social dos indivíduos e da
comunidade, tanto por determinar o modo de estabelecimento dos costumes e de sua
transmissão de geração a geração como por presidir [comandar] ações que criam as
instituições sociais (religião, família, formas de trabalho, guerra e paz,
distribuição das tarefas, formas de poder etc.)
A cultura…
- Condiciona nossa visão de mundo;
- É dinâmica;
- Define nossa identidade: EU x OUTROS;
- Interfere no plano biológico;
Como a cultura é transmitida?
- Processo de socialização:
- Hábitos, costumes, regras, histórias (mitos),
rituais, língua.
Como a cultura se manifesta?
- Festas;
- Danças;
- Música;
- Vestimentas;
- Artefatos;
- Culinária;
- Religiosidade;
- Modo de vida;

Recomendados

RELAÇÕES ÉTNICO-RACIAIS
RELAÇÕES ÉTNICO-RACIAISRELAÇÕES ÉTNICO-RACIAIS
RELAÇÕES ÉTNICO-RACIAISLudmila Moura
 
Atividade avaliativa sobre o filme Mãos Talentosas
Atividade avaliativa sobre o filme Mãos TalentosasAtividade avaliativa sobre o filme Mãos Talentosas
Atividade avaliativa sobre o filme Mãos TalentosasAlex Santos
 
Preconceito e intolerência
Preconceito e intolerênciaPreconceito e intolerência
Preconceito e intolerênciaVictor Claudio
 
Aula 1 A nossa identidade brasileira- Sociologia - 1º ano EM - Prof. Noe Ass...
Aula 1  A nossa identidade brasileira- Sociologia - 1º ano EM - Prof. Noe Ass...Aula 1  A nossa identidade brasileira- Sociologia - 1º ano EM - Prof. Noe Ass...
Aula 1 A nossa identidade brasileira- Sociologia - 1º ano EM - Prof. Noe Ass...Prof. Noe Assunção
 

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

ATIVIDADE - VIOLÊNCIA DOMÉSTICA - Prof. Noé Assunção
ATIVIDADE - VIOLÊNCIA DOMÉSTICA - Prof. Noé AssunçãoATIVIDADE - VIOLÊNCIA DOMÉSTICA - Prof. Noé Assunção
ATIVIDADE - VIOLÊNCIA DOMÉSTICA - Prof. Noé AssunçãoProf. Noe Assunção
 
Dia Da Consciência Negra
Dia Da Consciência NegraDia Da Consciência Negra
Dia Da Consciência NegraPaulo Medeiros
 
AVALIAÇÃO DE SOCIOLOGIA - CULTURA - 1º ANO SOCIOLOGIA - Prof. Noe Assunção
AVALIAÇÃO DE SOCIOLOGIA - CULTURA - 1º ANO SOCIOLOGIA - Prof. Noe Assunção AVALIAÇÃO DE SOCIOLOGIA - CULTURA - 1º ANO SOCIOLOGIA - Prof. Noe Assunção
AVALIAÇÃO DE SOCIOLOGIA - CULTURA - 1º ANO SOCIOLOGIA - Prof. Noe Assunção Prof. Noe Assunção
 
Matrizes culturais do brasil
 Matrizes culturais do brasil Matrizes culturais do brasil
Matrizes culturais do brasilGilberto Pires
 
Diversidade Cultural No Brasil
Diversidade Cultural No BrasilDiversidade Cultural No Brasil
Diversidade Cultural No BrasilJoemille Leal
 
Moral e ética
Moral e éticaMoral e ética
Moral e éticaOver Lane
 
CADERNO DO FUTURO - CIÊNCIAS - 8o. ANO aluno.pdf
CADERNO DO FUTURO - CIÊNCIAS - 8o. ANO aluno.pdfCADERNO DO FUTURO - CIÊNCIAS - 8o. ANO aluno.pdf
CADERNO DO FUTURO - CIÊNCIAS - 8o. ANO aluno.pdfCaroline Angeli Sancio
 
A diversidade cultural do Brasil
A diversidade cultural do BrasilA diversidade cultural do Brasil
A diversidade cultural do BrasilAndreia Bastos
 
Sexualidade e Gênero
Sexualidade e GêneroSexualidade e Gênero
Sexualidade e GêneroMarina Godoy
 
Formação do povo brasileiro
Formação do povo brasileiroFormação do povo brasileiro
Formação do povo brasileiroferaps
 
Plano de aula manuela .
Plano de aula   manuela .Plano de aula   manuela .
Plano de aula manuela .Gabriel Reis
 
ATIVIDADE DE PROJETO DE VIDA 1 ANO ENSINO MEDIO 1º bimestre 2023.pdf
ATIVIDADE DE PROJETO DE VIDA 1 ANO ENSINO MEDIO 1º bimestre 2023.pdfATIVIDADE DE PROJETO DE VIDA 1 ANO ENSINO MEDIO 1º bimestre 2023.pdf
ATIVIDADE DE PROJETO DE VIDA 1 ANO ENSINO MEDIO 1º bimestre 2023.pdfOtaviojuniorLaranjei
 

Mais procurados (20)

ATIVIDADE - VIOLÊNCIA DOMÉSTICA - Prof. Noé Assunção
ATIVIDADE - VIOLÊNCIA DOMÉSTICA - Prof. Noé AssunçãoATIVIDADE - VIOLÊNCIA DOMÉSTICA - Prof. Noé Assunção
ATIVIDADE - VIOLÊNCIA DOMÉSTICA - Prof. Noé Assunção
 
Dia Da Consciência Negra
Dia Da Consciência NegraDia Da Consciência Negra
Dia Da Consciência Negra
 
Introdução às Ciências Humanas
Introdução às Ciências HumanasIntrodução às Ciências Humanas
Introdução às Ciências Humanas
 
AVALIAÇÃO DE SOCIOLOGIA - CULTURA - 1º ANO SOCIOLOGIA - Prof. Noe Assunção
AVALIAÇÃO DE SOCIOLOGIA - CULTURA - 1º ANO SOCIOLOGIA - Prof. Noe Assunção AVALIAÇÃO DE SOCIOLOGIA - CULTURA - 1º ANO SOCIOLOGIA - Prof. Noe Assunção
AVALIAÇÃO DE SOCIOLOGIA - CULTURA - 1º ANO SOCIOLOGIA - Prof. Noe Assunção
 
Matrizes culturais do brasil
 Matrizes culturais do brasil Matrizes culturais do brasil
Matrizes culturais do brasil
 
Diversidade Cultural No Brasil
Diversidade Cultural No BrasilDiversidade Cultural No Brasil
Diversidade Cultural No Brasil
 
Moral e ética
Moral e éticaMoral e ética
Moral e ética
 
Atividades sobre fake news
Atividades sobre fake newsAtividades sobre fake news
Atividades sobre fake news
 
Projeto de vida
Projeto de vidaProjeto de vida
Projeto de vida
 
Plano de aula: Sociedade e Religião
Plano de aula: Sociedade e Religião Plano de aula: Sociedade e Religião
Plano de aula: Sociedade e Religião
 
CADERNO DO FUTURO - CIÊNCIAS - 8o. ANO aluno.pdf
CADERNO DO FUTURO - CIÊNCIAS - 8o. ANO aluno.pdfCADERNO DO FUTURO - CIÊNCIAS - 8o. ANO aluno.pdf
CADERNO DO FUTURO - CIÊNCIAS - 8o. ANO aluno.pdf
 
A diversidade cultural do Brasil
A diversidade cultural do BrasilA diversidade cultural do Brasil
A diversidade cultural do Brasil
 
Sexualidade e Gênero
Sexualidade e GêneroSexualidade e Gênero
Sexualidade e Gênero
 
Formação do povo brasileiro
Formação do povo brasileiroFormação do povo brasileiro
Formação do povo brasileiro
 
Valorização a vida
Valorização a vidaValorização a vida
Valorização a vida
 
O Racismo
O RacismoO Racismo
O Racismo
 
CULTURA E SOCIEDADE
CULTURA E SOCIEDADECULTURA E SOCIEDADE
CULTURA E SOCIEDADE
 
Plano de aula manuela .
Plano de aula   manuela .Plano de aula   manuela .
Plano de aula manuela .
 
ATIVIDADE DE PROJETO DE VIDA 1 ANO ENSINO MEDIO 1º bimestre 2023.pdf
ATIVIDADE DE PROJETO DE VIDA 1 ANO ENSINO MEDIO 1º bimestre 2023.pdfATIVIDADE DE PROJETO DE VIDA 1 ANO ENSINO MEDIO 1º bimestre 2023.pdf
ATIVIDADE DE PROJETO DE VIDA 1 ANO ENSINO MEDIO 1º bimestre 2023.pdf
 
Guia da eletiva africanidade
Guia da  eletiva africanidadeGuia da  eletiva africanidade
Guia da eletiva africanidade
 

Semelhante a Aula de revisão de conteúdo – 7º ano

Semelhante a Aula de revisão de conteúdo – 7º ano (20)

7º ano - Socialização e cultura
7º ano - Socialização e cultura7º ano - Socialização e cultura
7º ano - Socialização e cultura
 
01 - O que é Sociologia
01 - O que é Sociologia01 - O que é Sociologia
01 - O que é Sociologia
 
Antropologia
AntropologiaAntropologia
Antropologia
 
Antropologia
AntropologiaAntropologia
Antropologia
 
Contato social blog
Contato social   blog Contato social   blog
Contato social blog
 
CULTURA.ppt
CULTURA.pptCULTURA.ppt
CULTURA.ppt
 
Cultura e sociedade
Cultura e sociedadeCultura e sociedade
Cultura e sociedade
 
Módulo 1 1.2.
Módulo 1   1.2.Módulo 1   1.2.
Módulo 1 1.2.
 
A Escola E A FormaçãO Da Identidade
A Escola E A FormaçãO Da IdentidadeA Escola E A FormaçãO Da Identidade
A Escola E A FormaçãO Da Identidade
 
Sociologia iii
Sociologia iiiSociologia iii
Sociologia iii
 
A diversidade cultural etnocentrismo e relativismo cultural
A diversidade cultural etnocentrismo e relativismo culturalA diversidade cultural etnocentrismo e relativismo cultural
A diversidade cultural etnocentrismo e relativismo cultural
 
Cultura
CulturaCultura
Cultura
 
Cultura
CulturaCultura
Cultura
 
Homem e sociedade unip
Homem e sociedade unipHomem e sociedade unip
Homem e sociedade unip
 
85827999-Homem-e-Sociedade-Unidade-I-Slides.pdf
85827999-Homem-e-Sociedade-Unidade-I-Slides.pdf85827999-Homem-e-Sociedade-Unidade-I-Slides.pdf
85827999-Homem-e-Sociedade-Unidade-I-Slides.pdf
 
Fundamentos de Sociologia Unidade I
Fundamentos de Sociologia Unidade IFundamentos de Sociologia Unidade I
Fundamentos de Sociologia Unidade I
 
Cultura e sociedade
Cultura e sociedadeCultura e sociedade
Cultura e sociedade
 
Cultura2
Cultura2Cultura2
Cultura2
 
Sociologia: Revisando os Primeiros Conceitos
Sociologia: Revisando os Primeiros ConceitosSociologia: Revisando os Primeiros Conceitos
Sociologia: Revisando os Primeiros Conceitos
 
Identidade cultural fap
Identidade cultural  fapIdentidade cultural  fap
Identidade cultural fap
 

Mais de roberto mosca junior

Trabalho e sociedade fordismo e toyotismo
Trabalho e sociedade   fordismo e toyotismoTrabalho e sociedade   fordismo e toyotismo
Trabalho e sociedade fordismo e toyotismoroberto mosca junior
 
Cultura, ideologia e indústria cultural
Cultura, ideologia e indústria culturalCultura, ideologia e indústria cultural
Cultura, ideologia e indústria culturalroberto mosca junior
 
Questões de Antropologia (livro)
Questões de Antropologia (livro)Questões de Antropologia (livro)
Questões de Antropologia (livro)roberto mosca junior
 
Aula de revisão de conteúdo – 8º ano
Aula de revisão de conteúdo – 8º anoAula de revisão de conteúdo – 8º ano
Aula de revisão de conteúdo – 8º anoroberto mosca junior
 
Racismo e miscigenação, democracia racial.
Racismo e miscigenação, democracia racial.Racismo e miscigenação, democracia racial.
Racismo e miscigenação, democracia racial.roberto mosca junior
 
Aula preconceito e discriminação
Aula preconceito e discriminaçãoAula preconceito e discriminação
Aula preconceito e discriminaçãoroberto mosca junior
 
Mosca viu correção de atividade - texto de apoio movimentos sociais
Mosca viu correção de atividade - texto de apoio movimentos sociaisMosca viu correção de atividade - texto de apoio movimentos sociais
Mosca viu correção de atividade - texto de apoio movimentos sociaisroberto mosca junior
 
Constituição da república federativa do brasil
Constituição da república federativa do brasilConstituição da república federativa do brasil
Constituição da república federativa do brasilroberto mosca junior
 
texto de apoio movimentos sociais e correção do ED
texto de apoio movimentos sociais e correção do EDtexto de apoio movimentos sociais e correção do ED
texto de apoio movimentos sociais e correção do EDroberto mosca junior
 

Mais de roberto mosca junior (20)

Trabalho e sociedade fordismo e toyotismo
Trabalho e sociedade   fordismo e toyotismoTrabalho e sociedade   fordismo e toyotismo
Trabalho e sociedade fordismo e toyotismo
 
Trabalho e sociedade
Trabalho e sociedadeTrabalho e sociedade
Trabalho e sociedade
 
Cultura, ideologia e indústria cultural
Cultura, ideologia e indústria culturalCultura, ideologia e indústria cultural
Cultura, ideologia e indústria cultural
 
Questões de Antropologia (livro)
Questões de Antropologia (livro)Questões de Antropologia (livro)
Questões de Antropologia (livro)
 
Questões de antropologia_01
Questões de antropologia_01Questões de antropologia_01
Questões de antropologia_01
 
Antropologia alteridade
Antropologia alteridadeAntropologia alteridade
Antropologia alteridade
 
Aula de revisão de conteúdo – 8º ano
Aula de revisão de conteúdo – 8º anoAula de revisão de conteúdo – 8º ano
Aula de revisão de conteúdo – 8º ano
 
RASCISMO CIENTIFICO
RASCISMO CIENTIFICORASCISMO CIENTIFICO
RASCISMO CIENTIFICO
 
Racismo e miscigenação, democracia racial.
Racismo e miscigenação, democracia racial.Racismo e miscigenação, democracia racial.
Racismo e miscigenação, democracia racial.
 
Aula preconceito e discriminação
Aula preconceito e discriminaçãoAula preconceito e discriminação
Aula preconceito e discriminação
 
Revisão 3º tri
Revisão 3º triRevisão 3º tri
Revisão 3º tri
 
Direitos humanos
Direitos humanosDireitos humanos
Direitos humanos
 
Discussão doc. "Atrásdaporta"
Discussão doc. "Atrásdaporta"Discussão doc. "Atrásdaporta"
Discussão doc. "Atrásdaporta"
 
Mosca viu correção de atividade - texto de apoio movimentos sociais
Mosca viu correção de atividade - texto de apoio movimentos sociaisMosca viu correção de atividade - texto de apoio movimentos sociais
Mosca viu correção de atividade - texto de apoio movimentos sociais
 
Etnocentrismo e relativismo
Etnocentrismo e relativismoEtnocentrismo e relativismo
Etnocentrismo e relativismo
 
Constituição da república federativa do brasil
Constituição da república federativa do brasilConstituição da república federativa do brasil
Constituição da república federativa do brasil
 
texto de apoio movimentos sociais e correção do ED
texto de apoio movimentos sociais e correção do EDtexto de apoio movimentos sociais e correção do ED
texto de apoio movimentos sociais e correção do ED
 
Movimentos sociais
Movimentos sociaisMovimentos sociais
Movimentos sociais
 
Aula 25 09_14
Aula 25 09_14Aula 25 09_14
Aula 25 09_14
 
Cultura material imaterial
Cultura material imaterialCultura material imaterial
Cultura material imaterial
 

Último

O Guia Definitivo para Investir em Bitcoin: Domine o Mercado Hoje!
O Guia Definitivo para Investir em Bitcoin: Domine o Mercado Hoje!O Guia Definitivo para Investir em Bitcoin: Domine o Mercado Hoje!
O Guia Definitivo para Investir em Bitcoin: Domine o Mercado Hoje!Psyc company
 
Emagreça em Casa, Treinos Simples e Eficazes Mesmo Não Tendo Equipamentos. Cu...
Emagreça em Casa, Treinos Simples e Eficazes Mesmo Não Tendo Equipamentos. Cu...Emagreça em Casa, Treinos Simples e Eficazes Mesmo Não Tendo Equipamentos. Cu...
Emagreça em Casa, Treinos Simples e Eficazes Mesmo Não Tendo Equipamentos. Cu...manoelaarmani
 
1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...
1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...
1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...azulassessoriaacadem3
 
Quiz | EURO - 25 anos do lançamento da moeda única
Quiz | EURO - 25 anos do lançamento da moeda únicaQuiz | EURO - 25 anos do lançamento da moeda única
Quiz | EURO - 25 anos do lançamento da moeda únicaCentro Jacques Delors
 
5. ​Agora suponha que esse mesmo aluno é do sexo feminino, você irá utilizar ...
5. ​Agora suponha que esse mesmo aluno é do sexo feminino, você irá utilizar ...5. ​Agora suponha que esse mesmo aluno é do sexo feminino, você irá utilizar ...
5. ​Agora suponha que esse mesmo aluno é do sexo feminino, você irá utilizar ...azulassessoriaacadem3
 
01. Considerando as informações da imagem acima, explique de formas simples e...
01. Considerando as informações da imagem acima, explique de formas simples e...01. Considerando as informações da imagem acima, explique de formas simples e...
01. Considerando as informações da imagem acima, explique de formas simples e...azulassessoriaacadem3
 
Desafie-se Como Estabelecer Metas de Fitness Realistas e Alcançáveis em Casa ...
Desafie-se Como Estabelecer Metas de Fitness Realistas e Alcançáveis em Casa ...Desafie-se Como Estabelecer Metas de Fitness Realistas e Alcançáveis em Casa ...
Desafie-se Como Estabelecer Metas de Fitness Realistas e Alcançáveis em Casa ...manoelaarmani
 
a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...
a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...
a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...excellenceeducaciona
 
B) Discorra sobre o que contempla cada uma das cinco dimensões da sustentabil...
B) Discorra sobre o que contempla cada uma das cinco dimensões da sustentabil...B) Discorra sobre o que contempla cada uma das cinco dimensões da sustentabil...
B) Discorra sobre o que contempla cada uma das cinco dimensões da sustentabil...azulassessoriaacadem3
 
Discorra sobre a classificação da interpretação jurídica quanto à sua origem ...
Discorra sobre a classificação da interpretação jurídica quanto à sua origem ...Discorra sobre a classificação da interpretação jurídica quanto à sua origem ...
Discorra sobre a classificação da interpretação jurídica quanto à sua origem ...excellenceeducaciona
 
Ainda nessa perspectiva, mencione ao menos três desafios associados à aplicaç...
Ainda nessa perspectiva, mencione ao menos três desafios associados à aplicaç...Ainda nessa perspectiva, mencione ao menos três desafios associados à aplicaç...
Ainda nessa perspectiva, mencione ao menos três desafios associados à aplicaç...apoioacademicoead
 
4. Agora para analisar os resultados obtidos, você irá utilizar a classificaç...
4. Agora para analisar os resultados obtidos, você irá utilizar a classificaç...4. Agora para analisar os resultados obtidos, você irá utilizar a classificaç...
4. Agora para analisar os resultados obtidos, você irá utilizar a classificaç...azulassessoriaacadem3
 
Slides Lição 9, CPAD, O Batismo – A Primeira Ordenança da Igreja, 1Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, O Batismo – A Primeira Ordenança da Igreja, 1Tr24.pptxSlides Lição 9, CPAD, O Batismo – A Primeira Ordenança da Igreja, 1Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, O Batismo – A Primeira Ordenança da Igreja, 1Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Sobre os princípios da teoria burocrática de Max Weber e com base em suas exp...
Sobre os princípios da teoria burocrática de Max Weber e com base em suas exp...Sobre os princípios da teoria burocrática de Max Weber e com base em suas exp...
Sobre os princípios da teoria burocrática de Max Weber e com base em suas exp...azulassessoriaacadem3
 
COMTE, O POSITIVISMO E AS ORIGENS DA SOCIOLOGIA
COMTE, O POSITIVISMO E AS ORIGENS DA SOCIOLOGIACOMTE, O POSITIVISMO E AS ORIGENS DA SOCIOLOGIA
COMTE, O POSITIVISMO E AS ORIGENS DA SOCIOLOGIAHisrelBlog
 
Acróstico - Maria da Penha Lei nº 11.340, de 7 de agosto de 2006
Acróstico - Maria da Penha    Lei nº 11.340, de 7 de agosto de 2006Acróstico - Maria da Penha    Lei nº 11.340, de 7 de agosto de 2006
Acróstico - Maria da Penha Lei nº 11.340, de 7 de agosto de 2006Mary Alvarenga
 
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...azulassessoriaacadem3
 
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...excellenceeducaciona
 
004820000101011 (15).pdffdfdfdddddddddddddddddddddddddddddddddddd
004820000101011 (15).pdffdfdfdddddddddddddddddddddddddddddddddddd004820000101011 (15).pdffdfdfdddddddddddddddddddddddddddddddddddd
004820000101011 (15).pdffdfdfddddddddddddddddddddddddddddddddddddRenandantas16
 

Último (20)

O Guia Definitivo para Investir em Bitcoin: Domine o Mercado Hoje!
O Guia Definitivo para Investir em Bitcoin: Domine o Mercado Hoje!O Guia Definitivo para Investir em Bitcoin: Domine o Mercado Hoje!
O Guia Definitivo para Investir em Bitcoin: Domine o Mercado Hoje!
 
Emagreça em Casa, Treinos Simples e Eficazes Mesmo Não Tendo Equipamentos. Cu...
Emagreça em Casa, Treinos Simples e Eficazes Mesmo Não Tendo Equipamentos. Cu...Emagreça em Casa, Treinos Simples e Eficazes Mesmo Não Tendo Equipamentos. Cu...
Emagreça em Casa, Treinos Simples e Eficazes Mesmo Não Tendo Equipamentos. Cu...
 
1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...
1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...
1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...
 
Quiz | EURO - 25 anos do lançamento da moeda única
Quiz | EURO - 25 anos do lançamento da moeda únicaQuiz | EURO - 25 anos do lançamento da moeda única
Quiz | EURO - 25 anos do lançamento da moeda única
 
5. ​Agora suponha que esse mesmo aluno é do sexo feminino, você irá utilizar ...
5. ​Agora suponha que esse mesmo aluno é do sexo feminino, você irá utilizar ...5. ​Agora suponha que esse mesmo aluno é do sexo feminino, você irá utilizar ...
5. ​Agora suponha que esse mesmo aluno é do sexo feminino, você irá utilizar ...
 
01. Considerando as informações da imagem acima, explique de formas simples e...
01. Considerando as informações da imagem acima, explique de formas simples e...01. Considerando as informações da imagem acima, explique de formas simples e...
01. Considerando as informações da imagem acima, explique de formas simples e...
 
Desafie-se Como Estabelecer Metas de Fitness Realistas e Alcançáveis em Casa ...
Desafie-se Como Estabelecer Metas de Fitness Realistas e Alcançáveis em Casa ...Desafie-se Como Estabelecer Metas de Fitness Realistas e Alcançáveis em Casa ...
Desafie-se Como Estabelecer Metas de Fitness Realistas e Alcançáveis em Casa ...
 
a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...
a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...
a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...
 
B) Discorra sobre o que contempla cada uma das cinco dimensões da sustentabil...
B) Discorra sobre o que contempla cada uma das cinco dimensões da sustentabil...B) Discorra sobre o que contempla cada uma das cinco dimensões da sustentabil...
B) Discorra sobre o que contempla cada uma das cinco dimensões da sustentabil...
 
Discorra sobre a classificação da interpretação jurídica quanto à sua origem ...
Discorra sobre a classificação da interpretação jurídica quanto à sua origem ...Discorra sobre a classificação da interpretação jurídica quanto à sua origem ...
Discorra sobre a classificação da interpretação jurídica quanto à sua origem ...
 
Ainda nessa perspectiva, mencione ao menos três desafios associados à aplicaç...
Ainda nessa perspectiva, mencione ao menos três desafios associados à aplicaç...Ainda nessa perspectiva, mencione ao menos três desafios associados à aplicaç...
Ainda nessa perspectiva, mencione ao menos três desafios associados à aplicaç...
 
4. Agora para analisar os resultados obtidos, você irá utilizar a classificaç...
4. Agora para analisar os resultados obtidos, você irá utilizar a classificaç...4. Agora para analisar os resultados obtidos, você irá utilizar a classificaç...
4. Agora para analisar os resultados obtidos, você irá utilizar a classificaç...
 
Atividade sobre o anacronismo na HIstoria
Atividade sobre o anacronismo na HIstoriaAtividade sobre o anacronismo na HIstoria
Atividade sobre o anacronismo na HIstoria
 
Slides Lição 9, CPAD, O Batismo – A Primeira Ordenança da Igreja, 1Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, O Batismo – A Primeira Ordenança da Igreja, 1Tr24.pptxSlides Lição 9, CPAD, O Batismo – A Primeira Ordenança da Igreja, 1Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, O Batismo – A Primeira Ordenança da Igreja, 1Tr24.pptx
 
Sobre os princípios da teoria burocrática de Max Weber e com base em suas exp...
Sobre os princípios da teoria burocrática de Max Weber e com base em suas exp...Sobre os princípios da teoria burocrática de Max Weber e com base em suas exp...
Sobre os princípios da teoria burocrática de Max Weber e com base em suas exp...
 
COMTE, O POSITIVISMO E AS ORIGENS DA SOCIOLOGIA
COMTE, O POSITIVISMO E AS ORIGENS DA SOCIOLOGIACOMTE, O POSITIVISMO E AS ORIGENS DA SOCIOLOGIA
COMTE, O POSITIVISMO E AS ORIGENS DA SOCIOLOGIA
 
Acróstico - Maria da Penha Lei nº 11.340, de 7 de agosto de 2006
Acróstico - Maria da Penha    Lei nº 11.340, de 7 de agosto de 2006Acróstico - Maria da Penha    Lei nº 11.340, de 7 de agosto de 2006
Acróstico - Maria da Penha Lei nº 11.340, de 7 de agosto de 2006
 
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
 
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
 
004820000101011 (15).pdffdfdfdddddddddddddddddddddddddddddddddddd
004820000101011 (15).pdffdfdfdddddddddddddddddddddddddddddddddddd004820000101011 (15).pdffdfdfdddddddddddddddddddddddddddddddddddd
004820000101011 (15).pdffdfdfdddddddddddddddddddddddddddddddddddd
 

Aula de revisão de conteúdo – 7º ano

  • 1. AULA DE REVISÃO DE CONTEÚDO – 7º ano
  • 2. Senso comum x ciência O senso comum constrói seu conhecimento com base na observação, aparência, na forma como as coisas parecem ser após uma rápida observação. Adriano Giglio nos diz que o senso comum são certezas e convicções sem a base de uma adequada compreensão, sendo ditas pelas pessoas a todo instante sobre as mais diversas coisas. Sendo assim, o que o senso comum concebe determinados fenômenos baseia-se em preconceitos construídos sobre algo desconhecido e misterioso para a maioria das pessoas. Já a atitude científica desconfia da veracidade das nossas certezas, da aceitação imediata das coisas, da ausência de crítica e da falta de curiosidade, diz Marilena Chauí. A ciência busca medidas, padrões, critérios de avaliação e comparação para avaliar fenômenos físicos e sociais; ela não se deixa levar por primeiras impressões, só estabelecendo relações causais depois de investigar a natureza ou estrutura de algum fato.
  • 3. SOCIEDADE, CULTURA E SOCIALIZAÇÃO Para as ciências sociais os indivíduos são fortemente orientados pela sociedade – por isso há diversas formas de ser indivíduo. Somos resultados de processos sociais e históricos que possibilitam nossas formas de existência. Os indivíduos, sob a orientação da cultura, dão origem as relações que constroem os sistemas sociais formadores das sociedades. O processo pelo qual as pessoas aprendem a viver em sociedade é chamado de socialização, ou melhor, aprendem a ser tornar membros de uma dada coletividade. Para isso, as normas e os valores da sociedade precisam ser interiorizados. A socialização é, portanto, um processo de aprendizagem: as pessoas, a partir das várias interações, aprendem progressivamente a adotar um comportamento esperado pelos demais membros da coletividade.
  • 4. SOCIALIZAÇÃO PRIMÁRIA E SECUNDÁRIA A socialização se divide em duas partes: socialização primária e socialização secundária. A socialização primária ocorre ao longo da infância, fornecendo à criança as primeiras referências sociais que serão determinantes por toda a vida. A socialização primária é essencialmente familiar. Por sua vez, a socialização secundária é aquela que se processa ao longo da vida social. Os espaços de sociabilidade como a escola, as igrejas, os grupos de amigos, a vizinhança, local de trabalho, etc., são responsáveis pela socialização secundária.
  • 5. STATUS, PAPEL SOCIAL E ESPAÇOS DE SOCIABILIDADE Papel social – É um padrão de comportamento esperado, exigido de uma pessoa que ocupa um determinado status. Status social – É o lugar ou posição que a pessoa ocupa na estrutura social, de acordo com um julgamento coletivo ou consenso do grupo. Todo indivíduo ocupa, em um grupo social, uma determinada posição. Essa posição é chamada de status social. Espaços de sociabilidade – São espaços com regras, valores e hierarquias específicas onde ocorre o processo de socialização.
  • 6. Cultura Para as Ciências Sociais, a cultura é um sistema de regras e normas de conduta que asseguram, sustentam, a existência e a conservação de determinado grupo. A cultura organizaria “toda a vida social dos indivíduos e da comunidade, tanto por determinar o modo de estabelecimento dos costumes e de sua transmissão de geração a geração como por presidir [comandar] ações que criam as instituições sociais (religião, família, formas de trabalho, guerra e paz, distribuição das tarefas, formas de poder etc.) A cultura… - Condiciona nossa visão de mundo; - É dinâmica; - Define nossa identidade: EU x OUTROS; - Interfere no plano biológico; Como a cultura é transmitida? - Processo de socialização: - Hábitos, costumes, regras, histórias (mitos), rituais, língua. Como a cultura se manifesta? - Festas; - Danças; - Música; - Vestimentas; - Artefatos; - Culinária; - Religiosidade; - Modo de vida;
  • 7. IDENTIDADE SOCIAL E INDIVIDUAL Os indivíduos que são socializados em um mesmo ambiente cultural passam a possuir uma série de comportamentos, valores, práticas e crenças semelhantes. A essas semelhanças que conectam e fazem com que um grupo de indivíduos sintam-se identificados /parecidos uns com os outros damos o nome de identidade social. Em nossa sociedade, fazem parte da identidade individual o nosso nome, as impressões digitais, os dados genéticos, a personalidade, as feições físicas, os gostos e escolhas pessoais, os documentos de identificação, etc.
  • 8. Etnocentrismo O professor Everardo Rocha diz que “o etnocentrismo é uma visão do mundo onde o nosso próprio grupo é tomado como centro de tudo, e todos os outros são pensados e sentidos através dos nossos valores, nossos modelos, nossas definições do que é a existência.” A palavra etnocentrismo quer dizer “minha etnia no centro do mundo”. O conceito de etnocentrismo é usado para caracterizar comportamentos e formas de pensar de pessoas que repudiam, menosprezam e desqualificam culturas, costumes e povos que têm padrões culturais diferentes daqueles vivenciados por elas. O etnocentrismo é uma forma de pensamento que julga culturas diferentes – vistas como “o outro” – com o olhar dos seus próprios valores, dos seus próprios costumes.
  • 9. ESTEREÓTIPO, PRECONCEITO E DISCRIMINAÇÃO O estereótipo é uma generalização apressada, é uma forma de tornar universal (ou seja, válida para todo um grupo) uma característica particular. Os estereótipos são “imagens” criadas por um grupo, atribuindo comportamentos e “essências” a um grupo social. Estamos estereotipando grupos sociais quando dizemos: “todo judeu é pão duro!” ou “todo índio é preguiçoso”. Os estereótipos são produzidos e produzem preconceitos. Preconceito é um juízo, um julgamento pré-estabelecido, baseado em crenças, juízos de valor, opiniões que formamos sem conhecer devidamente a realidade sobre a qual nos manifestamos. Portanto, pré-conceito significa “conceito prévio”, formulado sem o cuidado de permitir que os fatos sejam investigados. O preconceito tem muitas consequências sociais, e uma delas é a discriminação - a qual já foi praticada por muitos governos em ações tornadas legítimas. A discriminação acontece quando colocamos em prática os nossos pensamentos preconceituosos.
  • 10. RELATIVIZAÇÃO E DIVERSIDADE CULTURAL O esforço das Ciências Sociais se direciona no sentido de explicar que, em última instância, toda e qualquer cultura, a qualquer tempo, é apenas mais uma possibilidade dentre tantas outras possíveis. O relativismo cultural pressupõe a aceitação de que não há mais um centro, assim como não há um povo ou grupo privilegiado, superior dentre os demais; o outro pode tanto quanto eu, é tanto quanto eu. Enquanto o etnocentrismo é um preconceito ou uma forma de hierarquizar as culturas, o relativismo cultural procura analisar e compreender a diversidade de sociedades e culturas existentes. Quando relativizamos somos capazes de nos colocar no lugar do outro e compreender sua visão de mundo através da sua cultura.
  • 11. RAÇA E RACISMO Podemos sintetizar o conceito de racismo como uma teoria que sustenta a superioridade de certas “raças” em relação a outras, defendendo ou não segregação racial ou até mesmo a extinção de determinados grupos subalternos. Racismo é uma ideia europeia (ocidental) excludente, porque defende a universalização do conceito de humanidade. A inexistência das raças biológicas ganhou força com as recentes pesquisas genéticas.  Os geneticistas descobriram que a constituição genética de todos os indivíduos é semelhante o suficiente para que a pequena porcentagem de genes que se distinguem (que inclui a aparência física, a cor da pele etc) não justifique a classificação da sociedade em raças. Essa pequena quantidade de genes diferentes está geralmente ligados à adaptação do indivíduo aos diferentes meio ambientes. Se é inegável concluir que o racismo ainda existe – e tem força – a ideia de que a espécie humana pode ser dividia em raças está cada vez mais ultrapassada. O Projeto Genoma Humano afirma que, biologicamente, não existem diferenças raciais entre os humanos, pois a diferença de uma pessoa para outra é pouco mais 0,01%. Não se justifica mais nenhum argumento dizendo que existem homens inferiores ou superiores devido a cor da pele, formato de nariz, tipo de cabelo
  • 12. MISCIGENAÇÃO: TUDO JUNTO E MISTURADO? Vamos falar sobre a história do nosso país? No final do século XIX e início do XX se deu a política de branqueamento da população, baseada no racismo científico, que tinha como objetivo de acelerar o “desenvolvimento” do Brasil, que era considerada uma nação atrasada por conta dos negros e mestiços. Na década de 30, com a publicação da obra Casa Grande e Senzala de Gilberto Freyre, a miscigenação passa a ser considerada um fator positivo. Este discurso ao longo do século XX ganha força e enaltece a ideia de “democracia racial brasileira”. No entanto, o que visualizamos é uma realidade profundamente marcada pelas desigualdades baseadas na discriminação e no