Tecnologias no construtivismo

728 visualizações

Publicada em

O uso de tecnologias segundo a teoria construtivista

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
728
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
9
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Tecnologias no construtivismo

  1. 1. TECNOLOGIAS NO CONSTRUTIVISMO Camille Ramalho Fonteneles
  2. 2. CONSTRUTIVISMO NA EDUCAÇÃO... • É uma teoria em que o conhecimento não é adquirido e nem transmitido, ele é construído por meio de troca de experiências com outros indivíduos e com o mundo. • O planejamento e a avaliação segundo esta teoria se diferenciam do tradicional, e nos próximos slides vou destacar como usar a tecnologia ao planejar e avaliar, segundo a teoria construtivista.
  3. 3. A TECNOLOGIA • Ainda encontramos muita resistência nas escolas mas sabemos que se não abrirmos espaço para mudanças o ensino vai acabar ficando comprometido, porém esta ‘abertura’ deve ser feita de maneira consciente e planejada. • Já que os meios não contribuem para a educação sozinhos, precisamos dar a eles o tratamento adequado para que altere o cotidiano de alunos e professores e traga contribuições efetivas para a sala de aula. Caso isso não ocorra “sua utilização acaba por resultar quase sempre em aulas em vídeo iguais às da escola de hoje, ou a textos em microcomputadores, interativos e auto- instrutivos, mais limitados que os livros existentes nas estantes escolares” (Kawamura, 1998).
  4. 4. • Devemos tratar a tecnologia como um fundamento e não um instrumento no processo de ensino- aprendizagem pois assim novas práticas pedagógicas aparecerão e para que isso aconteça uma série de elementos que constituem a educação terão que mudar (postura do aluno, papel do professor, pensamento da escola, ...) • O ideal é que com a tecnologia passemos para a mão do aluno o controle de sua aprendizagem onde, por meio de experimentações, ele possa mais ensinar do que aprender.
  5. 5. MAS O PONTO É.... COMO UTILIZAR TECNOLOGIAS EM SALA DE AULA DE MANEIRA EFETIVA E DE ACORDO COM O CONSTRUTIVISMO?  Para um ensino tradicional usaríamos a tecnologia por exemplo como banco de dados ou como atividades do tipo pergunta e resposta com feedback, neste caso o professor atua como o gerenciador das tarefas, traça objetivos baseado em conteúdos previamente selecionados e organizados ,e a aula em que se utiliza deste meio fica sendo algo a parte, um evento.  No construtivismo isso fica diferente... A aula não é um evento, não é utilizada somente para praticar o que se ‘aprendeu’, não se mecaniza, ela faz parte do processo de aprendizagem.
  6. 6. • Um exemplo de utilização de tecnologia de acordo com a teoria do construtivismo é o simulador. O simulador de ‘problemas’ em que o aluno, por meio de experimentações, encontra meios de solucioná-los. Estes ‘problemas’ retratariam algo da realidade como por exemplo uma construção de uma casa em que o estudante tenha que fazer a compra do material, pra isso terá que estipular o tamanho da casa, terá que ver se o dinheiro que tem dará conta de comprar tudo, terá que analisar e resolver entre o tipo e a qualidade do material a ser utilizado (custo/benefício) e finalmente fazer sua construção. • Outra ideia é um problema do tipo, salvar um gato que está em cima do muro e o aluno precisará comprar algo para subir o muro, na loja poderá ter algumas opções como escada, andaime etc de vários tamanhos e preços e o estudante terá que decidir o melhor meio para solucionar o problema com segurança. • É claro que neste tipo de ‘atividade’ há muitas respostas corretas, na verdade difícil é encontrar uma resposta errada, e um meio de avaliar seria com a troca de experiências. • O professor, que atua como mediador, pode juntar os alunos em duplas ou grupos a fim de que cada um mostre ao outro o que fez e explique o porquê de ter feito aquelas escolhas. Assim a capacidade de argumentação e de aceitação de novas perspectivas serão trabalhados e o objetivo será alcançado já que o papel do professor, no construtivismo, é de facilitador pedagógico.
  7. 7.  Outra forma de utilizar a tecnologia a nosso favor e de acordo com o construtivismo, diferente dos simuladores que dependem do interesse de alguém ou de alguma empresa em desenvolvê-los, é o uso consciente e significativo da busca de informações nos meios como o Google.  Também pode ser a construção de um ambiente on- line em que o aluno, de acordo com as orientações do professor ou simplesmente por curiosidade, possa escolher um conteúdo e ter vários tipos de exposições a respeito dele (textos, vídeos, links para sites, jogos, etc). Depois, novamente, pode acontecer a troca de experiência entre os alunos e cada um mostrar ao outro o que descobriu, explicar ao colega porque procurou saber sobre aquilo.
  8. 8.  As principais características, baseadas na teoria construtivista, que os materiais e as abordagens no uso de novas tecnologias na sala de aula devem ter são: Interatividade, possibilidade de buscar alternativas para todas as situações propostas, simulação de aspectos da realidade e troca de experiências na busca da construção do pensamento.  Enfim, as possibilidades são muitas, a tecnologia está avançando cada vez mais e nós professores e pessoas envolvidas direta e indiretamente com a educação devemos nos atualizar e buscar utilizá-la da melhor forma para que os alunos (futuro do nosso país, futuro do mundo) possam crescer com o melhor.

×