Barroco em Portugal

"A Queda de Feton” (1604/1605), de Peter Raul Ruben. Suas
características são barrocas, nesse estilo ...
ESCOLA ESTADUAL PROFESSOR JOÃO CRUZ

Assunto: O Movimento Literário Barroco em Portugal
Tema: Os estilos de época na Era C...
PERGUNTAS E OS OBJETIVOS
Nossa pesquisa visa em alcançar dois objetivos:
apresentar a trajetória e a história do Movimento...
FATOS MARCANTES

O Barroco, apesar do reconhecimento a partir
do século XVII, está relacionado à Reforma,
no qual foi o mo...
MOVIMENTO ARTÍSTICO BARROCO
Origens

O Barroco corresponde à segunda etapa da Era Clássica,
iniciou-se, então, no fim do s...
MOVIMENTO LITERÁRIO BARROCO EM PORTUGAL

O Barroco em Portugal surgiu em 1580, quando
Portugal perde sua autonomia como pa...
DIVERSIDADES DE GÊNEROS
O Barroco vivia, nesse momento, uma diversidade de
gêneros, passando pela poesia lírica, épica e s...
CONCEPTISMO x CULTISMO
A tendência cultista se manifesta pelo rebuscamento
formal, pelos jogos de palavras, pela abundânci...
A tendência conceptista se expressa pelos meios
de idéias, conceitos e construções lógicas, como o
silogismo. Está muito p...
POESIA CULTISTA

Ao braço do Menino Jesus de Nossa Senhora das
Maravilhas, A quem infiéis despedaçaram
O todo sem a parte ...
POESIA CONCEPTISTA

A doce boca que a provar convida de Luis de Gongórra
“A doce boca que a provar convida
um humor entre ...
POESIA BARROCA EM PORTUGAL

A poesia barroca em Portugal se caracteriza pelo seu
estilo lúdico e pelo brinquedo verbal, ou...
POESIA BARROCA

Um exemplo da poesia barroca é esse poema de Francisco
Manuel de Melo:
“Formosura, e Morte, advertidas por...
PADRE ANTÔNIO VIEIRA: O MAIOR NOME DO
BARROCO PORTUGUÊS

Padre Antônio Vieira foi um orador e escritor religioso
que mais ...
OBRA DE VIEIRA
A obra de Vieira adota o conceptismo, trabalhando,
sobretudo, com elaborados jogos de idéias. No
entanto, n...
SERMÃO DE VIEIRA
Um
trabalho
conceptista
é
o
Sermão
da
Sexagésima, uma obra religiosa e literária que se
trata da palavra ...
SERMÃO DA SEXAGÉSIMA

Um dos trechos do Sermão da Sexagésima que usa a arte de pregar ,
configura o uso de discurso metali...
CONSIDERAÇÕES FINAIS

O resultado da pesquisa foi devido aos objetivos
lançados e às perguntas de pesquisas que foram
alca...
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS
BARRETO, Ricardo Gonçalves. Ser protagonista. São Paulo:
Edições SM, 2010.
NICOLA, José. Portug...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Apresentação barroco em portugal 1º ano c 2013

1.292 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.292
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
38
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Apresentação barroco em portugal 1º ano c 2013

  1. 1. Barroco em Portugal "A Queda de Feton” (1604/1605), de Peter Raul Ruben. Suas características são barrocas, nesse estilo de pintura é muito explorado os temas religiosos, já que buscava retomar o espírito religioso e místico da Idade Média. Rubens quiz retratar, uma cena na qual faz parte de passagem biblíca, como se algo divino estivesse vindo do céu para a terra, com a presença de anjos, assim, enfatizando o barroco.
  2. 2. ESCOLA ESTADUAL PROFESSOR JOÃO CRUZ Assunto: O Movimento Literário Barroco em Portugal Tema: Os estilos de época na Era Clássica: Barroco Alunos e números: Camilla Ramos dos Santos, nº 06 Luiz Fernando Fernandes, nº 24 Sabrina de Cássia Ferreira, nº 32 Thamires de Lima Mateus, nº 33 Série: 1º Ensino Médio C Professora: Maria Piedade Teodoro da Silva Disciplina: Língua Portuguesa
  3. 3. PERGUNTAS E OS OBJETIVOS Nossa pesquisa visa em alcançar dois objetivos: apresentar a trajetória e a história do Movimento Literário Barroco em Portugal e também apresentar as características do Barroco e sua importância na sua época; e responder as perguntas de pesquisa: "O que foi o Movimento Literário Barroco em Portugal? Quais foram as características marcantes?" e "Quem foi Padre Antônio Vieira e qual estilo explorado: Conceptismo ou Cultismo?"
  4. 4. FATOS MARCANTES O Barroco, apesar do reconhecimento a partir do século XVII, está relacionado à Reforma, no qual foi o movimento reformista cristão no início do século XVI, quando Martinho Lutero, através da publicação de suas 95 teses, protestou contra diversos pontos da doutrina da Igreja Católica Romana, propondo uma reforma no catolicismo Romano; e a Contrarreforma, que foi o movimento da Igreja Católica, que serviu de resposta à Reforma Protestante iniciada com Lutero, a partir de 1517.
  5. 5. MOVIMENTO ARTÍSTICO BARROCO Origens O Barroco corresponde à segunda etapa da Era Clássica, iniciou-se, então, no fim do século XVI, teve seu ápice no século XVII, e se prolongou até o início do século XVIII. O movimento surgiu como uma forma de reagir às tendências humanistas, tentando reencontrar a tradição cristã.
  6. 6. MOVIMENTO LITERÁRIO BARROCO EM PORTUGAL O Barroco em Portugal surgiu em 1580, quando Portugal perde sua autonomia como país, passando a integrar o reino da Espanha, e termina em 1756 com a fundação a Arcádia Lusitana - uma academia poética que dá início a um novo estilo literário: o Arcadismo. Esse pensamento não se demonstrou apenas na escultura, mas também na pintura, arquitetura, moda, escrita e até no modo de vida das pessoas da época.
  7. 7. DIVERSIDADES DE GÊNEROS O Barroco vivia, nesse momento, uma diversidade de gêneros, passando pela poesia lírica, épica e satírica; pela prosa religiosa, moralista e historiográfica; e também pelo teatro, pelas novelas e pela epistolografia (as cartas). Nessa diversidade de gêneros, duas tendências se destacaram: o Cultismo e Conceptismo.
  8. 8. CONCEPTISMO x CULTISMO A tendência cultista se manifesta pelo rebuscamento formal, pelos jogos de palavras, pela abundância de inversões sintáticas e figuras de linguagem. Está muito presente na poesia, principalmente, lírica. Muitas influências nesse gênero se destacam, como Petrarca e Camões (muitas das vezes, denominado como gongorismo).
  9. 9. A tendência conceptista se expressa pelos meios de idéias, conceitos e construções lógicas, como o silogismo. Está muito presente na capacidade de discursar e oratória, encontrado em sua prosa religiosa e moralista. Uma das influências que se destacaram nesse gênero, foi o Padre Antônio Vieira, adotando essa tendência em seus Sermões.
  10. 10. POESIA CULTISTA Ao braço do Menino Jesus de Nossa Senhora das Maravilhas, A quem infiéis despedaçaram O todo sem a parte não é todo; A parte sem o todo não é parte; Mas se a parte o faz todo, sendo parte, Não se diga que é parte, sendo o todo. (Disponível em: http://www.soliteratura.com.br/barroco/barroco03.php > Acesso em 15 de novembro)
  11. 11. POESIA CONCEPTISTA A doce boca que a provar convida de Luis de Gongórra “A doce boca que a provar convida um humor entre perlas destilado, sem ter inveja do licor sagrado que a Júpiter ministra o garção de Ida...”
  12. 12. POESIA BARROCA EM PORTUGAL A poesia barroca em Portugal se caracteriza pelo seu estilo lúdico e pelo brinquedo verbal, ou seja, corresponde principalmente ao culto da forma e do verso, do que da essência, do conteúdo, do sentimento e da emoção lírica. Apresenta-se em poetas isolados e em antologias organizadas com idêntico espírito ao que presidiu à compilação dos cancioneiros medievais.
  13. 13. POESIA BARROCA Um exemplo da poesia barroca é esse poema de Francisco Manuel de Melo: “Formosura, e Morte, advertidas por um corpo belíssimo, junto à sepultura” “Armas do amor, planetas da ventura, Olhos, adonde sempre era alto dia, Perfeição, que não cabe em fantasia, Formosura maior que a formosura. Cova profunda, triste, horrenda, escura, Funesta alcova de morada fria, Confusa solidão, só companhia, Cujo nome melhor é sepultura...” (Disponível em http://www.blocosonline.com.br/literatura/poesia/pidp03/pid p040142.htm > Acesso em 04 de dezembro)
  14. 14. PADRE ANTÔNIO VIEIRA: O MAIOR NOME DO BARROCO PORTUGUÊS Padre Antônio Vieira foi um orador e escritor religioso que mais representou o Barroco em Portugal, também teve sua atuação no Brasil, pela Companhia de Jesus. O autor deixou inúmeros sermões, cartas, e profecias cujo tema era o retorno do rei português dom Sebastião, morto em combate na África no século XVI.
  15. 15. OBRA DE VIEIRA A obra de Vieira adota o conceptismo, trabalhando, sobretudo, com elaborados jogos de idéias. No entanto, não lhe seria possível chegar ao refinado trabalho conceitual que faz em seus Sermões se não empregasse também jogos de palavras, igualmente, rebuscados. Em suma: mesmo que Vieira ataque o cultismo em sua obra, privilegiando o conceptismo, o padre trabalha ambos com habilidade.
  16. 16. SERMÃO DE VIEIRA Um trabalho conceptista é o Sermão da Sexagésima, uma obra religiosa e literária que se trata da palavra de Deus. Nele, Vieira prega a arte de semear e ainda, reflete sobre o poder da arte de pregar por sermões ao mesmo tempo em que está passando um sermão. Para isso o pregador se vale de analogias, comparações, metáforas, o mesmo estilo de pregar de Jesus: que consistia em utilizar correspondências alegóricas, de conhecimento geral, para que seu discurso seja assimilado e compreendido de forma prática.
  17. 17. SERMÃO DA SEXAGÉSIMA Um dos trechos do Sermão da Sexagésima que usa a arte de pregar , configura o uso de discurso metalingüístico e ainda, considera o que a palavra de Deus pode não frutificar. SEMEN EST VERBUM DEI Lucas , VIII "E se quisesse Deus que este tão ilustre e tão numeroso auditório saísse hoje tão desenganado da pregação, como vem enganado com o pregador! Ouçamos o Evangelho, e ouçamo-lo todo que todo é do caso que me levou e trouxe de tão longe. ECCE EXIIT QUI SEMINAT, SEMINARE. Diz Cristo, que saiu o pregador evangélico a semear a palavra divina.(...) Não só faz menção do semear, amas faz também caso de sair: EXIIT, porque no dia da messe hão de nos medir a semeadura, e hão de nos contar os passos.(...) Entre os semeadores do Evangelho há uns que saem a semear, há outros que semeiam sem sair. Os que saem a semear são os que vão pregar à Índia, à China, ao Japão: os que semeiam sem sair são os que contentam com pregar na pátria.(...) Ah dia do juízo. Ah! pregadores! Os de cá, achar-vos-eis com mais paço; os de lá com mais passos; EXIIT SEMINARE."
  18. 18. CONSIDERAÇÕES FINAIS O resultado da pesquisa foi devido aos objetivos lançados e às perguntas de pesquisas que foram alcançados. Esta pesquisa nos levou a descobrir que O Barroco foi um movimento marcante que, dentro da história da arte, pode-se entender um pouco mais levando-se em consideração as várias fases e as diferenças na arte barroca de diversos países, como em Portugal e Brasil. Concluímos essa pesquisa com o resultado obtido de forma satisfatória e todos os objetivos alcançados.
  19. 19. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS BARRETO, Ricardo Gonçalves. Ser protagonista. São Paulo: Edições SM, 2010. NICOLA, José. Português Ensino Médio. São Paulo: Scipione, 2011. Disponível em: http://www.edtl.com.pt > Acesso em 25 de outubro de 2013. Disponível em: http://www.mundoeducacao.com > Acesso em 25 de outubro de 2013 . Disponível em http://pt.wikipedia.org > Acesso em 25 de outubro de 2013. Disponível em: http://www.mundoeducacao.com/literatura/barroco.html > Acesso em 03 de dezembro de 2013. Disponível em: http://www.vestibular1.com.br/ > Acesso em 03 de dezembro de 2013.

×