Atividade 8 ano

9.462 visualizações

Publicada em

atividade

Publicada em: Educação
  • Seja o primeiro a comentar

Atividade 8 ano

  1. 1. ESCOLA SÃO DOMINGOS BATERIA DE EXERCÍCIOS – 2º TRIMESTRE HISTÓRIA – 8º ANO Capitulo 06 - REVOLUÇÃO INDUSTRIAL 1. Sobre a inovação tecnológica no sistema fabril na Inglaterra do século XVIII, é correto afirmar que ela: a) foi adotada não somente para promover maior eficácia da produção, como também para realizar a dominação capitalista, na medida em que as máquinas submeteram os trabalhadores a formas autoritárias de disciplina e a uma determinada hierarquia. b) ocorreu graças ao investimento em pesquisa tecnológica de ponta, feito pelos industriais que participaram da Revolução Industrial. c) nasceu do apoio dado pelo Estado à pesquisa nas universidades. d) deu-se dentro das fábricas, cujos proprietários estimulavam os operários a desenvolver novas tecnologias. 2. Identifique, entre as afirmativas a seguir, a que se refere a consequências da Revolução Industrial: a) redução do processo de urbanização, aumento da população dos campos e sensível êxodo urbano. b) maior divisão técnica do trabalho, utilização constante de máquinas e afirmação do capitalismo como modo de produção dominante. c) declínio do proletariado como classe na nova estrutura social, valorização das corporações e manufaturas. d) formação, nos grandes centros de produção, das associações de operários denominadas "trade unions", que promoveram a conciliação entre patrões e empregados. e) manutenção da estrutura das grandes propriedades, com as terras comunais, e da garantia plena dos direitos dos arrendatários agrícolas. 3. Dentre as consequências sociais forjadas pela Revolução Industrial pode-se mencionar: a) o desenvolvimento de uma camada social de trabalhadores, que destituídos dos meios de produção, passaram a sobreviver apenas da venda de sua força de trabalho. b) a melhoria das condições de habitação e sobrevivência para o operariado, proporcionada pelo surto de desenvolvimento econômico. c) a ascensão social dos artesãos que reuniram seus capitais e suas ferramentas em oficinas ou domicílios rurais dispersos, aumentando os núcleos domésticos de produção. d) a criação do Banco da Inglaterra, com o objetivo de financiar a monarquia e ser também, uma instituição geradora de empregos. e) o desenvolvimento de indústrias petroquímicas favorecendo a organização do mercado de trabalho, de maneira a assegurar emprego a todos os assalariados. 4. Um fator que contribuiu decisivamente para o processo de industrialização na Inglaterra do século XVIII foi a) a acumulação de capital resultante da exploração colonial praticada pela Inglaterra através do comércio. b) a concorrência tecnológica entre ingleses e americanos, que estimulou o desenvolvimento econômico. c) a expulsão das tropas napoleônicas do território inglês, que uniu os interesses nacionais em torno de um esforço de desenvolvimento. d) o movimento ludista na Inglaterra com a destruição das máquinas consideradas obsoletas, ao incentivar a invenção de novas máquinas. e) a abertura de mercados na Alemanha e na França para a lnglaterra, por meio de um acordo comercial conhecido por Pacto de Berlim.
  2. 2. 5. Todas as alternativas apresentam mudanças que caracterizam a Revolução Industrial na Inglaterra do século XIX, EXCETO: a) A aplicação sistemática e generalizada do moderno conhecimento científico ao processo de produção para o mercado. b) A consolidação de novas classes sociais e ocupacionais, determinada pela propriedade de novos fatores de produção. c) A especialização da atividade econômica, dirigida para a produção e para o consumo paroquial e familiar. d) A expansão e despersonalização da unidade típica de produção, até então baseada principalmente nas corporações de ofício. e) O redirecionamento da força de trabalho das atividades relacionadas à produção de bens primários para a de bens manufaturados e serviços. 6. A Revolução Industrial Inglesa só foi possível pelo processo histórico de acumulação primitiva criador tanto do CAPITAL quanto do TRABALHO. A liberação da mão-de-obra e formação do proletariado ocorreu com: a) os cercamentos dos campos e a expulsão dos camponeses das terras comuns. b) o intenso cultivo de algodão nos campos ingleses. c) o processo de reforma agrária na Inglaterra. d) o intenso processo de imigração de trabalhadores de outras nações europeias para as indústrias inglesas. e) a produção agrícola organizada em técnicas feudais. 7. São considerados socialistas científicos: a) Robert Owen e Thomas Morus. b) Charles Fourrier e Saint Simon. c) Karl Marx e Engels. d) Karl Marx e Thomas Morus. e) Robert Owen e Saint Simon. 8. Cite e explique duas características da sociedade e da política europeia antes da Revolução Industrial. 9. O que foram os "cercamentos", na Inglaterra do séc. XVI? 10. Cite três fatores que possibilitaram à Inglaterra, o pioneirismo na Revolução Industrial. 11. Em 1838, eclodiu na Inglaterra um importante movimento operário, o Movimento Cartista, assim chamado, devido à Carta do Povo. O que foi a Carta do Povo? 12. Aponte duas consequências da Revolução Industrial inglesa, uma no plano econômico e outra no plano social.
  3. 3. Capitulo 07 13. O processo de independência das colônias espanholas acarretou transformações socioeconômicas na América, entre as quais NÃO se inclui o (a): a) falência da economia em várias regiões (México, Venezuela e Colômbia). b) diminuição da população (Uruguai e Venezuela). c) incremento do comércio internacional (Argentina e Chile). d) crescente endividamento com o exterior (México e Bolívia). e) interrupção da ascensão social "criolla" (Bolívia e Colômbia). 14. No processo de formação do Estado Nacional na América Latina os chefes locais desempenharam um importante papel. Esses líderes eram denominados: a) "Chapetones". b) "Cabildos". c) "Corregidores". d) "Cimarrones". e) "Caudilhos". 15. Os povos do Continente Americano convivem, de longa data, com a forma republicana de governo. Após a luta pela independência, os países que adotaram, de imediato, a forma monárquica de governo foram: a) Panamá e Haiti. b) Argentina e Estados Unidos. c) Brasil e Peru. d) Chile e Nicarágua. e) México e Brasil. 16. Sobre a independência da América Latina, podemos afirmar: a) foi um movimento espontâneo das elites "criollas" contra a dominação espanhola, sem nenhuma influência externa. b) após a conquista da independência, os mestiços e indígenas passaram a ter direitos civis, devido à contribuição nas lutas contra o domínio espanhol. c) Simon Bolivar, um dos principais Libertadores da América defendia a integração latino-americana, como forma de evitar a dependência econômica e política em relação aos Estados Unidos e à Inglaterra. d) os "criollos", implantaram governos republicanos e aboliram a escravidão por influência dos iluministas. e) a Inglaterra apoiou a independência latino-americana, a fim de afastar a influência dos Estados Unidos. 17. Relaciona-se com o processo de Independência da América Espanhola, a) a marginalização econômica dos criollos devido às discriminações metropolitanas. b) o apoio da Santa Aliança às lutas emancipadoras dos colonos americanos. c) a aliança da Inglaterra com a Espanha e Portugal para refrear os movimentos de libertação das colônias ibero-americanas. d) a difusão das teorias anarquistas e socialistas a luta contra a exploração colonialista. e) a influência das ideias liberais presentes na Independência dos Estados Unidos e a Revolução Francesa. 18. A independência das colônias hispânicas da América pode ser compreendida como o resultado da ação de fatores externos e internos. Quais foram esses fatores? 19. Explique por que as ideias de Bolívar não foram concretizadas na América hispânica independente.
  4. 4. 20. Simón Bolívar (1783-1830), um dos mais importantes líderes da luta pela independência das colônias espanholas na América, formulou uma série de propostas para o futuro do continente que, por diversas razões, não se concretizaram. No entanto, suas ideias servem como fundamento para o pan-americanismo ao longo dos séculos XIX e XX. a) Identifique, a partir do texto, uma característica da proposta política de Bolívar para a América Independente. 21. a) Qual é o assunto tratado no discurso acima? b) Mencione dois outros movimentos políticos que foram liderados por Simon Bolívar. Capitulo 08 - AMÉRICA PORTUGUESA 22. A respeito da independência do Brasil, pode-se afirmar que: a) consubstanciou os ideais propostos na Confederação do Equador. b) instituiu a monarquia como forma de governo, a partir de amplo movimento popular. c) propôs, a partir das ideias liberais das elites políticas, a extinção do tráfico de escravos, contrariando os interesses da Inglaterra. d) provocou, a partir da Constituição de 1824, profundas transformações nas estruturas econômicas e sociais do País. e) implicou na adoção da forma monárquica de governo e preservou os interesses básicos dos proprietários de terras e de escravos. 23. Nas lutas conhecidas como Guerras da Independência e no reconhecimento externo da Independência, o Brasil foi auxiliado pelo (a): a) França b) Espanha c) Itália d) Estados Unidos e) Inglaterra 24. Em 1808, a família real portuguesa se transferiu para o Brasil. Esta transferência está ligada à: a) Tentativa portuguesa de impedir o avanço inglês na América. b) Disputa entre Inglaterra e França pela hegemonia europeia. c) Perda, por Portugal, de suas colônias na costa da África. d) Descoberta recente de ouro na região das Minas Gerais. e) Intenção portuguesa de proclamar a independência do Brasil. "(...) Desejo mais do que outro, ver formar-se na América a maior nação do mundo, não tanto pela sua extensão e riquezas como pela sua liberdade e glória." (Simón Bolívar. CARTA DE JAMAICA, 1815.) Esta porção desgraçada de nossos irmãos que gemeram sob as misérias da escravidão já está livre. A natureza, a justiça e a política pedem a emancipação dos escravos; daqui em diante só haverá na Venezuela uma classe de homens: todos serão cidadãos. (Discurso de Simon Bolívar, Venezuela, 1816.)
  5. 5. 25. O dia 7 de setembro, feriado nacional, faz lembrar o processo histórico que levou o Brasil a se tornar um país politicamente independente. Sobre a Independência do Brasil, assinale a alternativa CORRETA. a) Um dos fatores que favoreceram a Independência política de 1822 foi à instalação da Corte Portuguesa no Rio de Janeiro. b) A efetiva participação popular exerceu influência relevante no processo de Independência. c) Todas as revoltas coloniais visavam à Independência. d) Após a proclamação da Independência, instala-se, de imediato, a república parlamentarista. e) O governo português aceitou pacificamente a Independência do Brasil. 26. A chegada da Corte Portuguesa ao Rio de Janeiro, em 1808, representou o início do desenvolvimento estrutural do Brasil, e também a introdução de princípios do liberalismo econômico na Colônia, com a "Abertura dos portos às nações amigas". Essa abertura ocasionou: a) a diminuição dos laços coloniais, baseados no monopólio comercial mercantilista. b) a diminuição das liberdades coloniais, fundadas na estrutura liberal. c) o aumento da opressão colonial portuguesa, privilegiando-se a Inglaterra no comércio com o Brasil. d) o aumento de restrições ao comércio com a Inglaterra. e) o aumento da distribuição de privilégios aos franceses, quanto ao comércio com o Brasil. 27. Em 1808, em razão do confronto entre França e Inglaterra e temendo Napoleão Bonaparte, o príncipe regente D. João, de Portugal, futuro D. João VI, juntamente com a corte, funcionários e militares, deixa Portugal e se estabelece na sua colônia mais importante: o Brasil. Diversas instituições surgiram com a família real no Brasil, dentre as quais se destaca: a) a Petrobras. b) o Banco do Brasil. c) o Banco Nacional da Habitação. d) a Companhia Vale do Rio Doce. e) a Companhia Siderúrgica 28. Que relação existe entre o Bloqueio Continental, lançado por Napoleão Bonaparte contra a Inglaterra, e a Independência do Brasil? 29. Explique o significado da Abertura dos Portos às Nações Amigas, em 1808, por D. João. 30. Em março de 1808, a corte portuguesa desembarcou na cidade do Rio de Janeiro, que se tornou a capital do império português. a) Cite duas consequências, de ordem cultural, decorrentes da presença dos Bragança no Rio de Janeiro. b) A criação da Real Academia de Belas Artes e a vinda da Missão Artística Francesa estimulando as artes plásticas no Brasil 31. Explique o processo político que resultou na abdicação de D. Pedro I em 1831. Pedro I conduziu a separação do Brasil de Portugal em associação com os interesses da elite que queria preservar a integridade territorial e o mercado nacional de escravos. Sua posição como "defensor perpétuo do Brasil" fica abalada graças a uma sucessão de incidentes causados pela inexperiência na condução das questões políticas e de estado. Alguns fatos podem ser destacados: Dissolução da Assembleia Constituinte; Outorga da Constituição de 1824; Empréstimos do exterior aplicados em setores não produtivos; Guerra com a Argentina na questão da província Cisplatina Repressão violenta em relação à Confederação do Equador. Esses fatos e o movimento de oposição promovido pela elite e pelos militares acabaram culminando com a abdicação de D. Pedro I.
  6. 6. Capitulo 09- ESTADOS UNIDOS NO SÉCULO XIX 32. Todas as alternativas apresentam aspectos da expansão da fronteira norte-americana, na segunda metade do século XIX, EXCETO: a) Desenvolvimento da indústria têxtil e metalúrgica na costa do Pacífico. b) Dizimação dos indígenas e confinamento das comunidades remanescentes. c) Expansão das ferrovias ligando o Vale do Mississipi ao Oeste. d) Exploração de ouro, prata e outros minerais em várias regiões do Oeste. 33. A Guerra de Secessão, nos Estados Unidos da América, promoveu a implantação de novas bases para a nação americana, porque a vitória do Norte: a) desencadeou o movimento racista de oposição ao desenvolvimento da modernização americana que culminou com a fundação da Klu-Klux-Klan; b) acelerou o processo de estabelecimento do capitalismo no Sul, permitindo a unificação de mercados, o desenvolvimento urbano e o melhor aproveitamento das matérias-primas e produtos agrícolas do Sul; c) não significou a eliminação do peso político do Sul que, no início do século XX, retomou sua hegemonia econômica com a anexação do Texas; d) expôs o grande dilema americano do "destino manifesto" e determinou a supremacia da perspectiva econômica agrária sobre a industrial; 34. Nos Estados Unidos, a Guerra de Secessão (1861-1865) teve como uma de suas causas: a) a abolição da escravatura em todos os estados. b) a eleição de Abraham Lincoln para a Presidência. c) a industrialização do Sul em prejuízo do Norte. d) a adesão do Oeste aos estados sulistas. e) a posição tomada pelo Congresso de apoio ao Sul. 35. Relacione a "marcha para o oeste" com a doutrina do "Destino Manifesto". 36. Cite duas estratégias utilizadas pelos E.U.A. para a expansão de suas fronteiras, ao longo do século XIX. 37. a) Qual a proposta da doutrina Monroe? GABARITO Capitulo 06 - REVOLUÇÃO INDUSTRIAL 1. A 2. B 3. A 4. A "De puramente defensiva, tal qual era, em sua origem, a doutrina Monroe, graças à extensão do poder norte-americano e às transformações sucessivas do espírito nacional, converteu-se em verdadeira arma de combate sob a liderança de Teodoro Roosevelt”. Barral-Montferrat, 1909.
  7. 7. 5. C 6. A 7. C 8. Em geral, as sociedades europeias estavam organizadas em torno da realeza e sua corte com seus privilégios feudais, e o resto da população trabalhava e pagava impostos Politicamente, existiam regimes absolutistas que concentravam todo o poder na mão do rei. 9. A ocupação das terras, que serviam aos camponeses, pelos proprietários de terra para a criação de ovelhas. 10. A acumulação de capitais durante a fase do capitalismo comercial, a supremacia marítima, e a política de cercamentos no campo, que garantiu a disponibilidade de mão-de-obra para as indústrias 11. Foi um documento redigido pelos trabalhadores ingleses, exigindo junto ao Parlamento o voto secreto e universal e a representação política dos trabalhadores. 12. Dentre as consequências econômicas:  Ampliação da capacidade produtiva das sociedades  Advento do capitalismo como novo modo de produção  Produção como elemento fundamental do mercado  Fim da primazia do comércio como elemento primordial ao mercado  Generalização do trabalho livre assalariado Dentre as consequências sociais:  Surgimento de uma nova classe social - proletariado  Luta de classes: burguesia × proletariado  Intensificação do processo de urbanização  Generalização de um novo padrão familiar: família nuclear  Crescente alienação do trabalhador Capitulo 08 - AMÉRICA ESPANHOLA 13. E 14. E 15. E 16. D 17. E 18. Internos: a luta dos criollos; o desenvolvimento regional desigual e o desejo de emancipação. Externos: a crise do Antigo Regime, a Independência dos EUA, a Revolução Francesa; as Guerras Napoleônicas e a deposição do rei espanhol. 19. Devido aos particularismos regionais, as disputas políticas, o caudilhismo, os interesses ingleses e norte-americanos na fragmentação. 20. a) O projeto de unidade da Hispano-América. 21. a) Independência da Venezuela e a abolição da escravidão. b) A Independência da Colômbia e a Independência do Peru. Capitulo 08 - AMÉRICA PORTUGUESA 22 E
  8. 8. 23 E 24 A 25. A 26. A 27. B 28. A relação entre o Bloqueio Continental e a Independência do Brasil pode ser identificada a partir da manutenção, por parte de Dom João VI, príncipe regente de Portugal, da aliança política e econômica com a Inglaterra, contrariando Napoleão. Temendo a invasão de Portugal, toda a Corte foi transferida para o Brasil, que foi elevado à condição de Reino Unido. A infraestrutura criada neste período, favorecida pela criação do Banco do Brasil e a abertura dos portos para o comércio com as nações amigas, fortaleceu a burguesia nacional e criou as condições necessárias ao início do processo de independência. 29. Para o Brasil, a Abertura dos Portos às Nações Amigas, em 1808, decretada por D. João VI, representou o fim do Pacto Colonial, isto é, foram eliminadas as restrições impostas pelos portugueses ao comércio brasileiro durante o período colonial. 30. a) Devido às pressões napoleônicas decorrentes do Bloqueio Continental (a proibição às nações europeias de negociar com a Inglaterra) e da influência inglesa no trono português. Com a invasão napoleônica em Portugal (1807), a Família Real Portuguesa retirou-se para o Brasil com apoio da Inglaterra. b) A criação da Real Academia de Belas Artes e a vinda da Missão Artística Francesa estimulando as artes plásticas no Brasil. 31. Pedro I conduziu a separação do Brasil de Portugal em associação com os interesses da elite que queria preservar a integridade territorial e o mercado nacional de escravos. Sua posição como "defensor perpétuo do Brasil" fica abalada graças a uma sucessão de incidentes causados pela inexperiência na condução das questões políticas e de estado. Alguns fatos podem ser destacados:  Dissolução da Assembleia Constituinte;  Outorga da Constituição de 1824;  Empréstimos do exterior aplicados em setores não produtivos;  Guerra com a Argentina na questão da província Cisplatina  Repressão violenta em relação à Confederação do Equador. Esses fatos e o movimento de oposição promovido pela elite e pelos militares acabaram culminando com a abdicação de D. Pedro I. 32. A 33. B 34. A 35. A "marcha para o oeste" significou a anexação dos territórios situados a oeste da faixa atlântica, trecho original do país ao declarar sua independência e teve como justificativa ideológica a doutrina do "Destino Manifesto" que pregava a ideia de que os americanos tinham sido predestinados a dominarem a América 36. Duas dentre as formas de expansão territorial:  Compra de territórios (Flórida, Alasca)  Guerras (contra o México e a Espanha)  Negociação com potências estrangeiras (Grã-Bretanha e Rússia) 37. A proposta da Doutrina Monroe era de combater qualquer tentativa de recolonização das nações latino- americanas recém-emancipadas, em resposta aos propósitos da Espanha integrada à Santa Aliança de retomar suas colônias na América.

×