O slideshow foi denunciado.
Utilizamos seu perfil e dados de atividades no LinkedIn para personalizar e exibir anúncios mais relevantes. Altere suas preferências de anúncios quando desejar.
ÁFRICA
Características Gerais
 Limites Territoriais:
 Norte: Mar Mediterrâneo
 Noroeste: Estreito de Gibraltar
 Nordeste: Mar Vermelho
 Oeste: Atlâ...
 Península do Sinai
 Canal de Suez
 Chifre da África
 O Continente Africano é o único a
possuir terras nos quatro hemisfério:
Norte, Sul, Oriental e Ocidental, isso
ocorre po...
 O Rio Nilo em contraste com o Saara,
propicia áreas férteis à África, fornecendo
água e solos agricultáveis em suas marg...
 O SAARA DIVIDE A ÁFRICA
 A própria natureza encarregou-se de separar,
dentro do continente africano, duas porções com
c...
SAHEL
 Esse deserto funcionou, historicamente,
como uma barreira que, embora
transposta por fluxos comerciais
intensos, influen...
 Banhada pelo Mediterrâneo, ao norte, e
profundamente marcada, na sua porção
meridional, pelo deserto do Saara, estende-s...
 Nos séculos VII e VIII, povos árabes conquistaram todo
o norte africano, antes de invadirem a Península
Ibérica.
 O dom...
PIRÂMIDES
2011
 Em árabe Magreb significa ‘onde o Sol se
põe’, pois, localizada a oeste, encontra-se
em oposição ‘machrek’,que significa...
PRINCIPAIS ATIVIDADES
ECONÔMICAS
 A África Subsaariana é composta por países
localizados ao sul do deserto do Saara ou na sua
porção meridional, denominad...
CONGO
TANZÂNIA
 Fome, guerras civis,conflitos étnicos e
religiosos, escravidão, prostituição,
trabalho infantil e a disseminação da
AIDS...
70% DAS VÍTIMAS DA
DOENÇA ESTÃO NA
ÁFRICA
SUBSAARIANA
 Com apenas um país
industrializado, África do Sul,
a economia subsaariana se
caracteriza por dois tipos de
agricultura, ...
 Golpes de Estado, rivalidades tribais, luta pela posse de riquezas,
são alguns fatores que nos ajudam a compreender os c...

SUDÃO
 Etiópia e Somália, situadas na estratégica
região denominada “Chifre da África”,
lutaram ferozmente durante anos pela
po...
Os Estados Africanos e a
Conferência de Berlim
 A África foi retalhada em territórios coloniais a
partir da Conferência de Berlim (1884/85).
 A reunião convocada pelo ...
 Grã-Bretanha e França tornaram-se as
potências coloniais predominantes;
 Alemanha, Portugal, Espanha e Itália ocuparam
...
 A libertação da maioria das colônias africanas
ocorreu na década de 1960.
 Em alguns casos a independência foi
conquist...
 Nos novos Estados africanos,
destacaram-se líderes respeitados,
contudo as estruturas de poder não
surgiram de processos...
 As potências européias, após a independência
de suas colônias africanas, continuaram
ajudando financeiramente as elites ...
 No início do século XXI, a ascensão econômica e
comercial da Ásia, despertou um novo interesse pela
África, especialment...
Africa.revisão
Africa.revisão
Africa.revisão
Africa.revisão
Africa.revisão
Africa.revisão
Africa.revisão
Africa.revisão
Africa.revisão
Africa.revisão
Africa.revisão
Africa.revisão
Africa.revisão
Africa.revisão
Africa.revisão
Africa.revisão
Africa.revisão
Africa.revisão
Africa.revisão
Africa.revisão
Africa.revisão
Africa.revisão
Africa.revisão
Africa.revisão
Africa.revisão
Africa.revisão
Africa.revisão
Africa.revisão
Africa.revisão
Africa.revisão
Africa.revisão
Africa.revisão
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Africa.revisão

651 visualizações

Publicada em

Roteiro da nossa aula:
Geografia física: embasamento cristalino com bacias sedimentares, distribuição dos climas e dos biomas, potencial mineral e energético;
História: neocolonialismo e formação de fronteiras artificiais
Geopolítica: apartheid e tribos rivais.

Publicada em: Educação
  • Seja o primeiro a comentar

Africa.revisão

  1. 1. ÁFRICA Características Gerais
  2. 2.  Limites Territoriais:  Norte: Mar Mediterrâneo  Noroeste: Estreito de Gibraltar  Nordeste: Mar Vermelho  Oeste: Atlântico  Leste: Índico
  3. 3.  Península do Sinai  Canal de Suez  Chifre da África
  4. 4.  O Continente Africano é o único a possuir terras nos quatro hemisfério: Norte, Sul, Oriental e Ocidental, isso ocorre porque ele é atravessado pelas linhas imaginárias do:  Equador  Trópico de Câncer  Trópico de Capricórnio  Meridiano de Greenwich
  5. 5.  O Rio Nilo em contraste com o Saara, propicia áreas férteis à África, fornecendo água e solos agricultáveis em suas margens, além da água para irrigação das áreas adjacentes ao vale do rio.  Em suas margens temos grandes aglomerações urbanas, como Cairo e Alexandria.  O Nilo foi o principal eixo comercial através do deserto, permitindo a aproximação entre os povos do Sul e do Norte.
  6. 6.  O SAARA DIVIDE A ÁFRICA  A própria natureza encarregou-se de separar, dentro do continente africano, duas porções com características distintas: Saara, o mais extenso deserto do planeta, com 9.260.000 km², isola a África do Norte da África Subsaariana, embora ocupe áreas de ambas as partes.  O Saara tem como limite meridional uma extensa área atingida por um intenso processo de desertificação _ o SAHEL_, que vem ampliando sua extensão nos últimos anos.
  7. 7. SAHEL
  8. 8.  Esse deserto funcionou, historicamente, como uma barreira que, embora transposta por fluxos comerciais intensos, influenciou profundamente a configuração das culturas e civilizações na África.
  9. 9.  Banhada pelo Mediterrâneo, ao norte, e profundamente marcada, na sua porção meridional, pelo deserto do Saara, estende-se uma África muito diferente da porção Subsaariana. População predominantemente árabe e a religião islâmica são as suas características mais marcantes.  É a parte mais desenvolvida do continente e tem por base econômica a extração e exportação de petróleo e outros recursos minerais.
  10. 10.  Nos séculos VII e VIII, povos árabes conquistaram todo o norte africano, antes de invadirem a Península Ibérica.  O domínio árabe no norte da África levou à difusão do islamismo e da língua árabe entre os povos da porção Setentrional.  A religião Islâmica constitui hoje, um intenso fator de unificação entre esses povos.  O Saara passou a ser atravessado por rotas de caravanas árabes, que comercializavam inúmeros produtos e escravos dos reinos ao sul do deserto.  Foram essas relações que levaram os árabes a tratar o sul do Saara como ‘terra de negros’.
  11. 11. PIRÂMIDES
  12. 12. 2011
  13. 13.  Em árabe Magreb significa ‘onde o Sol se põe’, pois, localizada a oeste, encontra-se em oposição ‘machrek’,que significa ‘o nascente’, porção representada pela Península Arábica.  O Magreb é formado por Marrocos, Tunísia e Argélia.  O Grande Magreb se estende desde a Líbia até a Mauritânia.
  14. 14. PRINCIPAIS ATIVIDADES ECONÔMICAS
  15. 15.  A África Subsaariana é composta por países localizados ao sul do deserto do Saara ou na sua porção meridional, denominada Sahel. Desertos, grandes florestas, savanas e estepes são as paisagens mais características desse imenso território, atravessado pela linha do Equador e pelo Trópico de Capricórnio, tem seu relevo mais elevado na porção oriental, marcado pela presença de grande falha geológica, o Grande Rift, caracterizado pela presença de vulcões, como o Kilimanjaro na Tanzânia e por lagos tectônicos como o Vitória, na Uganda.
  16. 16. CONGO
  17. 17. TANZÂNIA
  18. 18.  Fome, guerras civis,conflitos étnicos e religiosos, escravidão, prostituição, trabalho infantil e a disseminação da AIDS são as mazelas que vêm penalizando essa porção do continente africano e para as quais o mundo desenvolvido não demonstra interesse em encontrar soluções.  A AIDS é a principal causa das mortes na África e alguns pesquisadores acreditam que a expectativa média de vida em algumas nações é de apenas 30 anos.
  19. 19. 70% DAS VÍTIMAS DA DOENÇA ESTÃO NA ÁFRICA SUBSAARIANA
  20. 20.  Com apenas um país industrializado, África do Sul, a economia subsaariana se caracteriza por dois tipos de agricultura, a de subsistência e a da plantation e pela exploração de riquezas minerais.
  21. 21.  Golpes de Estado, rivalidades tribais, luta pela posse de riquezas, são alguns fatores que nos ajudam a compreender os conflitos dessa região.  A divisão artificial do continente pelos europeus durante o processo de colonização (final do século XIX e início do XX), reuniu tribos rivais em um mesmo território, subestimou a organização social e econômica dos habitantes locais , explorou recursos naturais e para piorar não preparou a população nativa para dirigir, segundo o capitalismo, as nações que depois de meados do século XX começaram a se tornar independentes. Os europeus contribuíram para a existência de uma “elite negra” que passou a governar seguindo os mesmos passos dos colonizadores, ou seja, expropriando em benefício próprio.  Assim, o processo de independência das colônias africanas contribuiu para manter ou aumentar os problemas de fome, doenças e conflitos.
  22. 22.  SUDÃO
  23. 23.  Etiópia e Somália, situadas na estratégica região denominada “Chifre da África”, lutaram ferozmente durante anos pela posse da região de Ogaden. Essa região é considerada um ponto estratégico por se encontrar na rota internacional do petróleo vindo do Oriente Médio e também por se encontrar próxima de uma das regiões mais instáveis do mundo em termos de conflitos étnicos e religiosos.
  24. 24. Os Estados Africanos e a Conferência de Berlim
  25. 25.  A África foi retalhada em territórios coloniais a partir da Conferência de Berlim (1884/85).  A reunião convocada pelo chanceler alemão Otto Von Bismarck, envolveu 15 nações européias, além dos EUA.  O foco das discussões foram os direitos de navegação e comércio no Níger e no Congo (rios) e os problemas da partilha do continente.  Essa Conferência não dividiu o continente em colônias, mas fixou princípios para evitar conflitos entre as potências européias que se lançavam à partilha da África.
  26. 26.  Grã-Bretanha e França tornaram-se as potências coloniais predominantes;  Alemanha, Portugal, Espanha e Itália ocuparam territórios marginais;  O Congo foi uma colônia privada do rei Belga até o início do século XX, passando à soberania da Bélgica;  Os europeus traçaram fronteiras sobre espaços étnicos e culturais dos quais pouco conheciam , sempre levando em conta objetivos práticos, como o escoamento de mercadorias, desse modo inventaram territórios que não tinham raízes nas experiências históricas africanas.
  27. 27.  A libertação da maioria das colônias africanas ocorreu na década de 1960.  Em alguns casos a independência foi conquistada em virtude de guerras e movimentos armados. Em outros foram feitos acordos de cooperação econômica, política e militar.  O alicerce dos novos Estados africanos foi constituído, quase sempre, pelo aparelho administrativo criado pela colonização européia, ou seja o poder político e militar acabou nas mãos de elites nativas urbanas, que instalaram regimes autoritários.
  28. 28.  Nos novos Estados africanos, destacaram-se líderes respeitados, contudo as estruturas de poder não surgiram de processos democráticos e revelaram-se incapazes de superar as rivalidades étnicas e clânicas.  De modo geral, isso ajudou a provocar os sucessivos golpes de Estado, a violência e a corrupção.  No fim, grande parte dos líderes da independência, se tornaram ditadores e frustraram os sonhos de libertação.
  29. 29.  As potências européias, após a independência de suas colônias africanas, continuaram ajudando financeiramente as elites dirigentes dos novos Estados.  Essa ajuda permitia que governos autoritários esmagassem qualquer movimento interno.  Com o final da Guerra Fria , a África perdeu a importância para as potências.  As fontes externas de financiamento secaram e os governos africanos perderam a capacidade de silenciar a contestação étnica e política pela violência. Em consequência, alastraram-se guerras civis e, pela primeira vez, o princípio da intangibilidade das fronteiras ficou seriamente ameaçado.
  30. 30.  No início do século XXI, a ascensão econômica e comercial da Ásia, despertou um novo interesse pela África, especialmente por suas reservas de petróleo e de minérios metálicos.  O aumento generalizado dos preços dos combustíveis, matérias-primas e gêneros tropicais no mercado mundial beneficiou uma série de produtores africanos.  A China tem investido grandes quantias no desenvolvimento de campos de petróleo, na mineração e na implantação de fábricas e infra-estrutura de transporte e comunicação.  Em grande parte do continente a China firmou acordos econômicos e políticos e seus investimentos passaram a concorrer por influência e negócios com os EUA e a EU.

×