Agrotóxicos cópia

476 visualizações

Publicada em

Este trabalho tem como tema Agrotóxicos.

Publicada em: Ciências
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
476
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
44
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
74
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Agrotóxicos cópia

  1. 1. Mensagem Inicial
  2. 2. Introdução • Os agrotóxicos estão entre os mais importantes fatores de risco para a saúde dos trabalhadores e para o meio ambiente. Usados em grande escala por vários setores produtivos e mais intensamente pelo setor agropecuário, são ainda utilizados na construção e manutenção de estradas, tratamento de madeiras para construção, armazenamento de grãos e sementes, produção de flores, combate às endemias e epidemias.
  3. 3. Agrotóxicos • Desde a Revolução Verde, na década de 1950, o processo tradicional de produção agrícola sofreu drásticas mudanças, com a inserção de novas tecnologias, visando a produção extensiva de mercadorias agrícolas. Estas tecnologias envolvem, quase em sua maioria, o uso extensivo de agrotóxicos, com a finalidade de controlar doenças e aumentar a produtividade. • Defini se como: Agrotóxicos são produtos químicos utilizados no cultivo, armazenamento e beneficiamento de produtos agrícolas, para alterar a sua composição a fim de preservá-las da ação de pragas. Os agrotóxicos impedem a ação das pragas sem estragar os alimentos. Porém, é necessário tomar cuidado com o uso dos agrotóxicos, caso os agricultores não tiverem alguns cuidados ou exagerarem no tempo de ação dos agrotóxicos, eles podem afetar tanto o ambiente quanto a saúde.
  4. 4. AGROTÓXICO NO BRASIL Os agrotóxicos são considerados extremamente relevantes no modelo de desenvolvimento da agricultura no País. O Brasil é o maior consumidor de produtos agrotóxicos no mundo. Em decorrência da significativa importância, tanto em relação à sua toxicidade quando à escala de uso no Brasil, os agrotóxicos possuem uma ampla cobertura legal no Brasil, com um grande número de normas legais. O referencial legal mais importante é a Lei nº 7802/89, que rege o processo de registro de um produto agrotóxico, regulamentada pelo Decreto nº 4074/02.
  5. 5. Agrotóxicos e o Meio Ambiente • No ambiente, a contaminação é indireta , porque interfere no crescimento de muitas plantas nativas e acabando por contaminar os rios, lagos, etc... Matando os peixes e por consequência o próprio homem. • O uso intenso de agrotóxicos causa a degradação dos recursos naturais como, solo, água, flora e fauna, em alguns casos de forma inversível, levando a desequilíbrios biológicos e ecológicos. • Os agrotóxicos podem permanecer no ambiente por muitos anos, e afetar direta ou indiretamente, não só insetos mas também outros animais que são importantes para o ambiente, tais como aves (que comem os insetos contaminados pelo agrotóxico), peixes e outros animais aquáticos (os agrotóxicos podem ir parar em rios e lagos e afetar esses animais) entre outros danos.
  6. 6. Doenças causadas pelos Agrotóxicos •As doenças mais frequentes são: Alzheimer; Anencefalia (defeito de nascimento); Autismo; Diversos tipos de câncer (tais como Câncer cerebral e Câncer de mama) Doença crônica nos rins; Depressão; Diabetes; Doença cardíaca; Doença hepática; Esclerose múltipla; Alterações cromossômicas; Paralisia na medula óssea entre outras doenças.
  7. 7. Doenças Cardíacas
  8. 8. Alterações Cromossômicas São alterações que não modificam a quantidade de cromossomosde uma célula, mas determinam o aparecimento de cromossomos anormais.
  9. 9. Esclerose múltipla A esclerosemúltipla(EM) é uma doençacrônica dosistema nervosocentralque afetao cérebroe a medulaespinhale que interferena capacidadedocérebroe da medula espinhalparacontrolarfunções,comocaminhar,enxergar, falar,urinare outras.
  10. 10. Câncer Cerebral
  11. 11. Contaminação dos Alimentos • Essa contaminação ocorre pelo uso indiscriminado dos agrotóxicos como medida de controle. A contaminação por ingestão de alimentos com alta quantidade de agrotóxicos pode causar sintomas como: dores de cabeça e alergias. • Uma parte dos agrotóxicos pode ser retirada quando o alimento é lavado em água corrente e "esfregado" em baixo da água. Soluções de água com hipoclorito de sódio devem ser utilizadas na proporção de uma colher de sopa de hipoclorito para 1 litro de água, mas agem somente sobre agentes microbiológicos que possam estar presente nos alimentos. • Pensando na segurança do consumidor a ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) criou um Programa de Análise de Resíduos de Agrotóxicos em Alimentos (PARA), com o objetivo de assegurar que a quantidade de agrotóxicos utilizada nos alimentos está de acordo com o Limite Máximo de Resíduo (LMR). • Uma solução para garantir a diminuição da ingestão de agrotóxicos é optar por alimentos orgânicos, pois eles são cultivados sem o uso de agrotóxicos ou adubos químicos.
  12. 12. Contaminação Humana • A contaminação humana ocorre pelo fato dos produtores não respeitarem o período de carência recomendado de acordo a cada produto que utilizam como defensivos. • Segundo o IBGE cada brasileiro consome em media 5,2 litros de agrotóxicos por ano.
  13. 13. Tipos de intoxicação causadas pelos agrotóxicos • Aguda - onde os sintomas surgem rapidamente, algumas horas após a exposição excessiva, por curto período, a produtos altamente tóxicos. Podem ocorrer de forma moderada ou grave, dependendo da quantidade do veneno absorvido. Os sinais e sintomas são nítidos e objetivos. • Subaguda - ocasionada por exposição moderada ou pequena a produtos altamente tóxicos ou medianamente tóxicos. Tem aparecimento mais lento e os principais sintomas são subjetivos e vagos, tais como dor de cabeça, fraqueza, mal- estar, dor de estômago e sonolência.
  14. 14. • Crônica - caracteriza-se por ser de surgimento tardio, após meses ou anos de exposição pequena ou moderada a produtos tóxicos ou a múltiplos produtos, acarretando danos irreversíveis como paralisias e neoplasias.
  15. 15. Vantagens dos Agrotóxicos • Eliminar as pragas da plantação, acabando com esses insetos e outros animais que devastam a vegetação. • Diminuição da mão de obra, aumento da produtividade e a produção de culturas de alta qualidade. • Maior resistência e durabilidade dos alimentos na estocagem e armazenamento.
  16. 16. Classificação dos Agrotóxicos • Os agrotóxicos podem ser definidos como quaisquer produtos de natureza biológica, física ou química que têm a finalidade de exterminar pragas ou doenças que ataquem as culturas agrícolas. Os agrotóxicos podem ser : • pesticidas ou praguicidas combatem insetos em geral) • fungicidas (atingem os fungos) • herbicidas (que matam as plantas invasoras ou daninhas) • Bactericidas (que matam as bactérias) • Os agrotóxicos podem ser classificados de acordo com os seguintes critérios: • Quanto à finalidade: • ovicidas (atingem os ovos dos insetos), larvicidas (atacam as larvas), • acaricidas (específicos para ácaros), formicidas (atacam formigas). • Quanto à maneira de agir: • através de ingestão ( a praga deve ingerir a planta com o produto), por contato ( ao tocar o corpo da praga o produto já faz efeito). • Quanto à origem: • inorgânicos orgânicos.
  17. 17. Cuidados na aplicação de Agrotóxicos A- Cuidados antes da aplicação; • a manipulação do produto deve ser feita ao ar livre; · mantenha o rosto afastado e evite inalar o produto; · verifique se os equipamentos estão em perfeitas condições; · use equipamentos de proteção individual – EPIs tanto na manipulação como na aplicação de produtos; · após a manipulação, todo o EPI deve ser recolhido, descontaminado e guardado limpo. B – Cuidados durante as aplicações; • . não pulverizar árvores estando debaixo delas; · não aplique agrotóxicos em locais onde estiverem pessoas ou animais desprotegidos; . não aplique agrotóxicos nas proximidades de fontes de água; · não fazer aplicações contra o sentido do vento. C – Cuidados após as aplicações: · respeite o intervalo entre as aplicações; · respeite o período de carência; · não lave os equipamentos de aplicação em riachos, lagos, rios, açudes e outras fontes de água; · evite o escorrimento da água de lavagem dos equipamentos para locais usados por pessoas e animais; · tomar banho com bastante água e sabão;
  18. 18. E.P.I.s
  19. 19. Mensagem Final

×