SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 57
Baixar para ler offline
PROF: ARCILLE MENDONÇA
A ciência QUÍMICA está voltada para o estudo da matéria, qualquer que
                            seja sua origem.
        Observando a composição da matéria, suas transformações
                  e a energia envolvida nesses processos




    MATÉRIA                     CORPO                      OBJETO
É tudo que tem massa
                             É uma porção            É um corpo que tem
e ocupa um lugar no
                          limitada da matéria       finalidade específica
      espaço
ESTADOS FÍSICOS DA MATÉRIA

      A matéria pode ser encontrada em três estados físicos
      SÓLIDO                     LÍQUIDO                      GASOSO




                                                          Possui forma e
Possui forma e volume      Possui forma variável e
                                                         volume variáveis
        fixos                    volume fixo

A força de atração é         A força de atração é      A força de atração é
maior que a força de       aproximadamente igual       menor que a força
 repulsão entre suas          à força de repulsão       de repulsão entre
     moléculas               entre suas moléculas        suas moléculas
Podemos alterar o estado físico de uma matéria modificando a
                   TEMPERATURA e a PRESSÃO


                         SUBLIMAÇÃO


           FUSÃO                        VAPORIZAÇÃO



SÓLIDO                    LÍQUIDO                         GASOSO


         SOLIDIFICAÇÃO                  CONDENSAÇÃO


                       RESSUBLIMAÇÃO


     A vaporização pode ocorrer de três maneiras diferentes:
   EVAPORAÇÃO             EBULIÇÃO                CALEFAÇÃO
SOLIDIFICAÇÃO
 Quando as gotículas de água atravessam camadas da
 atmosfera com temperaturas bem abaixo de    0°c,   a
 água se solidifica.
 Quando em uma região, principalmente no inverno, a
 temperatura da atmosfera permanece durante certo
 período abaixo de 0°c, a água se solidifica formando
 pequenos cristais. A união desses cristais forma os
 flocos que caem em forma de neve.
SOLIDIFICAÇÃO
SOLIDIFICAÇÃO
 Quando a solidificação das gotículas de água ocorre na
 parte inferior das nuvens, formam-se cristais, que são
 levados para cima por correntes de ar, onde aumentam
 de tamanho. Esses cristais maiores descem e
 novamente são levados para cima, aumentando ainda
 mais o seu tamanho. Isso ocorre várias vezes até que a
 estrutura de tão pesada, caia em direção à terra. Dessa
 maneira temos a formação do granizo, que são pedaços
 de gelo.
SOLIDIFICAÇÃO
Temperatura (°C) a 1 atm
                                              líquido
                                                 e
                                              gasoso
100°C                                                    gasoso

                       sólido
                         e
                      líquido       líquido
   0°C



             sólido
– 10°C

                                                        Tempo
Temperatura (°C) a 1 atm
                                              líquido
                                                 e
                                              gasoso
 t’°C                                                    gasoso

                       sólido
                         e
                      líquido
  t°C                               líquido




– 15°C       sólido

                                                        Tempo
Temperatura (°C) a 1 atm
                                          líquido
                                             e
                                          gasoso     gasoso
 t’°C

                       sólido
                         e
                      líquido       líquido
  t°C


             sólido
– 15°C

                                                    Tempo
Temperatura (°C) a 1 atm
                                          líquido
                                             e
                                          gasoso     gasoso
 t’°C
                       sólido
                         e
                      líquido       líquido
  t°C


             sólido
– 15°C

                                                    Tempo
A COMPOSIÇÃO DA MATÉRIA
SUBSTÂNCIAS PURAS E
     MISTURAS
TIPOS DE MISTURAS
 MISTURAS HOMOGÊNEAS
MISTURAS HETEROGÊNEAS
SISTEMAS
LEVIGAÇÃO



      É usada para componentes de misturas de sólidos,
          quando um dos componentes é facilmente
                      arrastado pelo líquido




Separação do ouro das
   areias auríferas
VENTILAÇÃO

    Consiste em separar os componentes da mistura
         por uma corrente de ar, que arrasta o
                 componente mais leve




Separação dos grãos do
  café de suas cascas
CATAÇÃO

        É método rudimentar baseado na diferença
   de tamanho e aspecto das partículas de uma mistura
                  de sólidos granulados.
Utilizamos as mãos ou pinças na separação dos componentes

            Separação das bolas por cores
PENEIRAÇÃO ou TAMISAÇÃO

             É usada para separar componentes de
          misturas de sólidos de tamanhos diferentes;
              passa-se a mistura por uma peneira




Separação da areia
 dos pedregulhos
FLOTAÇÃO

      Consiste em colocar a mistura de dois sólidos
em um líquido de densidade intermediária entre os mesmos


             Separação do pó de serra da areia
DISSOLUÇÃO FRACIONADA

   Consiste em colocar a mistura
em um líquido que dissolva apenas
      um dos componentes
SEPARAÇÃO MAGNÉTICA

 Consiste em passar a mistura pela ação
               de um imã

Separação de limalha de ferro da areia
DECANTAÇÃO
 Consiste em deixar a mistura em
repouso até que o componente mais
  denso se deposite no fundo do
            recipiente

          A água e óleo


   Quando os componentes da
mistura heterogênea são líquidos
   imiscíveis usamos o funil de
  decantação ou funil de bromo
         para separá-los
DECANTAÇÃO
CENTRIFUGAÇÃO

         Consiste em colocar a mistura em um
aparelho chamado centrífuga, que acelera a decantação,
              usando a força centrífuga
CENTRIFUGAÇÃO
FILTRAÇÃO

  Consiste em passar a mistura por uma
superfície porosa (filtro), que deixa passar o
      componente líquido ou gasoso,
     retendo a parte sólida da mistura
FILTRAÇÃO
FILTRAÇÃO
EVAPORAÇÃO

 Consiste em deixar a mistura em repouso sob a ação do sol e do
vento até que o componente líquido passe para o estado de vapor,
             deixando apenas o componente sólido


          Obtenção do sal a partir da água do mar
DESTILAÇÃO


 A destilação é um processo que se utiliza
    para separar os componentes de uma
  mistura homogênea e pode ser dividida
                             em
  SIMPLES                    e         FRACIONADA
Obtenção da água pura                  Purificação do álcool
a partir da água do mar                  retirando água
DESTILAÇÃO SIMPLES
DESTILAÇÃO FRACIONADA
CROMATOGRAFIA

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Capítulo 03 matéria; transformações e estrutura
Capítulo 03   matéria; transformações e estruturaCapítulo 03   matéria; transformações e estrutura
Capítulo 03 matéria; transformações e estrutura
Igor Brant
 
Introducao quimica
Introducao quimicaIntroducao quimica
Introducao quimica
Nai Mariano
 
Matéria 9° ano
Matéria   9° anoMatéria   9° ano
Matéria 9° ano
adriana
 

Mais procurados (16)

Propriedades fisicas e quimicas
Propriedades fisicas e quimicasPropriedades fisicas e quimicas
Propriedades fisicas e quimicas
 
Aula 02 matéria e suas propriedades
Aula 02   matéria e suas propriedadesAula 02   matéria e suas propriedades
Aula 02 matéria e suas propriedades
 
Aula 3 substâncias puras, misturas e gráficos de aquec-resf
Aula 3   substâncias puras, misturas e gráficos de aquec-resfAula 3   substâncias puras, misturas e gráficos de aquec-resf
Aula 3 substâncias puras, misturas e gráficos de aquec-resf
 
Propriedades específicas da matéria
Propriedades específicas  da matériaPropriedades específicas  da matéria
Propriedades específicas da matéria
 
Introducao quimica
Introducao quimicaIntroducao quimica
Introducao quimica
 
Capítulo 03 matéria; transformações e estrutura
Capítulo 03   matéria; transformações e estruturaCapítulo 03   matéria; transformações e estrutura
Capítulo 03 matéria; transformações e estrutura
 
Classificação, propriedades e transformações físicas da matéria
Classificação, propriedades e transformações físicas da matériaClassificação, propriedades e transformações físicas da matéria
Classificação, propriedades e transformações físicas da matéria
 
Aulas 1 2 e 3 - progressao ext noite - 2016
Aulas 1 2 e 3 - progressao ext noite - 2016Aulas 1 2 e 3 - progressao ext noite - 2016
Aulas 1 2 e 3 - progressao ext noite - 2016
 
Substancia pura e misturas
Substancia pura e misturasSubstancia pura e misturas
Substancia pura e misturas
 
Primeiro Ano - Propriedades da matéria
Primeiro Ano - Propriedades da matériaPrimeiro Ano - Propriedades da matéria
Primeiro Ano - Propriedades da matéria
 
Introdução à química
Introdução à químicaIntrodução à química
Introdução à química
 
Aula 1 Elementos SubstâNcias E Misturas2
Aula 1   Elementos SubstâNcias E Misturas2Aula 1   Elementos SubstâNcias E Misturas2
Aula 1 Elementos SubstâNcias E Misturas2
 
"Somos Físicos" Substâncias e Misturas
"Somos Físicos" Substâncias e Misturas"Somos Físicos" Substâncias e Misturas
"Somos Físicos" Substâncias e Misturas
 
Introducao a quimica 1º ano
Introducao a quimica 1º anoIntroducao a quimica 1º ano
Introducao a quimica 1º ano
 
Introducao quimica
Introducao quimicaIntroducao quimica
Introducao quimica
 
Matéria 9° ano
Matéria   9° anoMatéria   9° ano
Matéria 9° ano
 

Destaque

Introdução à química
Introdução à químicaIntrodução à química
Introdução à química
samuelr81
 
Alunos....
Alunos....Alunos....
Alunos....
daiaprof
 
Aula 4 bio a descoberta da célula viva
Aula 4 bio a descoberta da célula vivaAula 4 bio a descoberta da célula viva
Aula 4 bio a descoberta da célula viva
Professora Raquel
 
Início da química
Início da químicaInício da química
Início da química
Karol Maia
 

Destaque (20)

Introduçao ao estudo da química
Introduçao ao estudo da químicaIntroduçao ao estudo da química
Introduçao ao estudo da química
 
Química - 9º ano (aula 1)
Química -  9º ano (aula 1)Química -  9º ano (aula 1)
Química - 9º ano (aula 1)
 
Introdução a química
Introdução a químicaIntrodução a química
Introdução a química
 
1. introdução a química
1. introdução a química1. introdução a química
1. introdução a química
 
Introdução ao estudo da quimica
Introdução ao estudo da quimicaIntrodução ao estudo da quimica
Introdução ao estudo da quimica
 
Introdução à química
Introdução à químicaIntrodução à química
Introdução à química
 
A Química bem perto de você
A Química bem perto de vocêA Química bem perto de você
A Química bem perto de você
 
Alunos....
Alunos....Alunos....
Alunos....
 
O estudo da matéria (1)
O estudo da matéria (1)O estudo da matéria (1)
O estudo da matéria (1)
 
4 a descoberta da célula
4 a descoberta da célula4 a descoberta da célula
4 a descoberta da célula
 
Aula 4 bio a descoberta da célula viva
Aula 4 bio a descoberta da célula vivaAula 4 bio a descoberta da célula viva
Aula 4 bio a descoberta da célula viva
 
Apresentação 9ºano
Apresentação 9ºanoApresentação 9ºano
Apresentação 9ºano
 
Bases moleculares da vida
Bases moleculares da vidaBases moleculares da vida
Bases moleculares da vida
 
Fronteiras da célula
Fronteiras da célulaFronteiras da célula
Fronteiras da célula
 
Início da química
Início da químicaInício da química
Início da química
 
Química introdução
Química   introduçãoQuímica   introdução
Química introdução
 
Introdução ao estudo da química 1 materiais (1 ano)
Introdução ao estudo da química 1  materiais (1 ano)Introdução ao estudo da química 1  materiais (1 ano)
Introdução ao estudo da química 1 materiais (1 ano)
 
Citoplasma e organelas citoplasmaticas
Citoplasma e organelas citoplasmaticasCitoplasma e organelas citoplasmaticas
Citoplasma e organelas citoplasmaticas
 
1.1 ciências dos materiais
1.1   ciências dos materiais1.1   ciências dos materiais
1.1 ciências dos materiais
 
Introdução à Química Orgânica
Introdução à Química OrgânicaIntrodução à Química Orgânica
Introdução à Química Orgânica
 

Semelhante a Introdução ao estudo da química profº arcille

Introdução - Química
Introdução - QuímicaIntrodução - Química
Introdução - Química
Nai Mariano
 
Estados fisicos e estado de agregacao das moleculas
Estados fisicos e estado de agregacao das moleculasEstados fisicos e estado de agregacao das moleculas
Estados fisicos e estado de agregacao das moleculas
Lucas pk'
 
8a SéRie IntroduçãO QuíMica Ii
8a SéRie   IntroduçãO QuíMica Ii8a SéRie   IntroduçãO QuíMica Ii
8a SéRie IntroduçãO QuíMica Ii
SESI 422 - Americana
 
Introducao quimica
Introducao quimicaIntroducao quimica
Introducao quimica
Nai Mariano
 
Propriedades específicas da matéria
Propriedades específicas  da matériaPropriedades específicas  da matéria
Propriedades específicas da matéria
Pedro Araújo
 
Estados fisicos da materia.3
Estados fisicos da materia.3Estados fisicos da materia.3
Estados fisicos da materia.3
matheusrl98
 

Semelhante a Introdução ao estudo da química profº arcille (20)

Aula 1 - Química geral
Aula 1 - Química geralAula 1 - Química geral
Aula 1 - Química geral
 
Resumo classificação, propriedades e transformações da matéria
Resumo   classificação, propriedades e transformações da matériaResumo   classificação, propriedades e transformações da matéria
Resumo classificação, propriedades e transformações da matéria
 
Aulão de introdução a química geral
Aulão  de introdução a química geralAulão  de introdução a química geral
Aulão de introdução a química geral
 
121
121121
121
 
Fisico-quimica 7ºano - Quimica e distâncias no universo
Fisico-quimica 7ºano - Quimica e distâncias no universoFisico-quimica 7ºano - Quimica e distâncias no universo
Fisico-quimica 7ºano - Quimica e distâncias no universo
 
Introdução - Química
Introdução - QuímicaIntrodução - Química
Introdução - Química
 
1-introducao-a-quimica-e-sistemas-materiaisdocx.pptx
1-introducao-a-quimica-e-sistemas-materiaisdocx.pptx1-introducao-a-quimica-e-sistemas-materiaisdocx.pptx
1-introducao-a-quimica-e-sistemas-materiaisdocx.pptx
 
Estados fisicos e estado de agregacao das moleculas
Estados fisicos e estado de agregacao das moleculasEstados fisicos e estado de agregacao das moleculas
Estados fisicos e estado de agregacao das moleculas
 
8a SéRie IntroduçãO QuíMica Ii
8a SéRie   IntroduçãO QuíMica Ii8a SéRie   IntroduçãO QuíMica Ii
8a SéRie IntroduçãO QuíMica Ii
 
Introducao quimica
Introducao quimicaIntroducao quimica
Introducao quimica
 
Liquidos e sólidos
Liquidos e sólidosLiquidos e sólidos
Liquidos e sólidos
 
Modelos particulas 2012
Modelos particulas 2012Modelos particulas 2012
Modelos particulas 2012
 
APRESENTAÇÃO QUÍMICA GERAL TÉORICA - PSS1
APRESENTAÇÃO QUÍMICA GERAL TÉORICA - PSS1APRESENTAÇÃO QUÍMICA GERAL TÉORICA - PSS1
APRESENTAÇÃO QUÍMICA GERAL TÉORICA - PSS1
 
substancias e misturas-
substancias e misturas- substancias e misturas-
substancias e misturas-
 
Tf e te pressão
Tf e te   pressãoTf e te   pressão
Tf e te pressão
 
10 grandezas fisicas
10   grandezas fisicas10   grandezas fisicas
10 grandezas fisicas
 
Propriedades específicas da matéria
Propriedades específicas  da matériaPropriedades específicas  da matéria
Propriedades específicas da matéria
 
Estados fisicos da materia.3
Estados fisicos da materia.3Estados fisicos da materia.3
Estados fisicos da materia.3
 
TermAula 2
TermAula 2TermAula 2
TermAula 2
 
Pré requisitos - quimica A 10º ano
Pré requisitos - quimica A 10º anoPré requisitos - quimica A 10º ano
Pré requisitos - quimica A 10º ano
 

Mais de camaceio

Comunicado feira cultural
Comunicado feira culturalComunicado feira cultural
Comunicado feira cultural
camaceio
 
Encerramento do 1º semestre
Encerramento do 1º semestreEncerramento do 1º semestre
Encerramento do 1º semestre
camaceio
 
Conteúdo bimestral 2ºbim-7ºano c
Conteúdo bimestral   2ºbim-7ºano cConteúdo bimestral   2ºbim-7ºano c
Conteúdo bimestral 2ºbim-7ºano c
camaceio
 
Conteúdo bimestral 2ºbim-8ºano ab
Conteúdo bimestral   2ºbim-8ºano abConteúdo bimestral   2ºbim-8ºano ab
Conteúdo bimestral 2ºbim-8ºano ab
camaceio
 
Conteúdo bimestral 2ºbim-8ºano c
Conteúdo bimestral   2ºbim-8ºano cConteúdo bimestral   2ºbim-8ºano c
Conteúdo bimestral 2ºbim-8ºano c
camaceio
 
Conteúdo bimestral 2ºbim-7ºano ab
Conteúdo bimestral   2ºbim-7ºano abConteúdo bimestral   2ºbim-7ºano ab
Conteúdo bimestral 2ºbim-7ºano ab
camaceio
 
Conteúdo bimestral 2ºbim-6ºano ac
Conteúdo bimestral   2ºbim-6ºano acConteúdo bimestral   2ºbim-6ºano ac
Conteúdo bimestral 2ºbim-6ºano ac
camaceio
 
Conteúdos bimestrais 9ºs anos
Conteúdos bimestrais  9ºs anosConteúdos bimestrais  9ºs anos
Conteúdos bimestrais 9ºs anos
camaceio
 
Comunicado feira
Comunicado feiraComunicado feira
Comunicado feira
camaceio
 
Excursão chapada
Excursão chapadaExcursão chapada
Excursão chapada
camaceio
 
Excursão natal fortaleza
Excursão natal fortalezaExcursão natal fortaleza
Excursão natal fortaleza
camaceio
 
Comunicado mudança dos jogos
Comunicado mudança dos jogosComunicado mudança dos jogos
Comunicado mudança dos jogos
camaceio
 
Comunicado coord infantil e fund i
Comunicado   coord infantil e fund iComunicado   coord infantil e fund i
Comunicado coord infantil e fund i
camaceio
 
Comunicado coord fund ii
Comunicado   coord fund iiComunicado   coord fund ii
Comunicado coord fund ii
camaceio
 
Sistema de aveliação 3º ano
Sistema de aveliação   3º anoSistema de aveliação   3º ano
Sistema de aveliação 3º ano
camaceio
 
Sistema de aveliação 2º ano
Sistema de aveliação   2º anoSistema de aveliação   2º ano
Sistema de aveliação 2º ano
camaceio
 
Sistema de aveliação 1º ano
Sistema de aveliação   1º anoSistema de aveliação   1º ano
Sistema de aveliação 1º ano
camaceio
 
Sistema de avaliação 9º ano
Sistema de avaliação 9º anoSistema de avaliação 9º ano
Sistema de avaliação 9º ano
camaceio
 
Sistema de avaliação 8º ano
Sistema de avaliação 8º anoSistema de avaliação 8º ano
Sistema de avaliação 8º ano
camaceio
 
Conteúdos bimestrais 9º anos
Conteúdos bimestrais 9º anosConteúdos bimestrais 9º anos
Conteúdos bimestrais 9º anos
camaceio
 

Mais de camaceio (20)

Comunicado feira cultural
Comunicado feira culturalComunicado feira cultural
Comunicado feira cultural
 
Encerramento do 1º semestre
Encerramento do 1º semestreEncerramento do 1º semestre
Encerramento do 1º semestre
 
Conteúdo bimestral 2ºbim-7ºano c
Conteúdo bimestral   2ºbim-7ºano cConteúdo bimestral   2ºbim-7ºano c
Conteúdo bimestral 2ºbim-7ºano c
 
Conteúdo bimestral 2ºbim-8ºano ab
Conteúdo bimestral   2ºbim-8ºano abConteúdo bimestral   2ºbim-8ºano ab
Conteúdo bimestral 2ºbim-8ºano ab
 
Conteúdo bimestral 2ºbim-8ºano c
Conteúdo bimestral   2ºbim-8ºano cConteúdo bimestral   2ºbim-8ºano c
Conteúdo bimestral 2ºbim-8ºano c
 
Conteúdo bimestral 2ºbim-7ºano ab
Conteúdo bimestral   2ºbim-7ºano abConteúdo bimestral   2ºbim-7ºano ab
Conteúdo bimestral 2ºbim-7ºano ab
 
Conteúdo bimestral 2ºbim-6ºano ac
Conteúdo bimestral   2ºbim-6ºano acConteúdo bimestral   2ºbim-6ºano ac
Conteúdo bimestral 2ºbim-6ºano ac
 
Conteúdos bimestrais 9ºs anos
Conteúdos bimestrais  9ºs anosConteúdos bimestrais  9ºs anos
Conteúdos bimestrais 9ºs anos
 
Comunicado feira
Comunicado feiraComunicado feira
Comunicado feira
 
Excursão chapada
Excursão chapadaExcursão chapada
Excursão chapada
 
Excursão natal fortaleza
Excursão natal fortalezaExcursão natal fortaleza
Excursão natal fortaleza
 
Comunicado mudança dos jogos
Comunicado mudança dos jogosComunicado mudança dos jogos
Comunicado mudança dos jogos
 
Comunicado coord infantil e fund i
Comunicado   coord infantil e fund iComunicado   coord infantil e fund i
Comunicado coord infantil e fund i
 
Comunicado coord fund ii
Comunicado   coord fund iiComunicado   coord fund ii
Comunicado coord fund ii
 
Sistema de aveliação 3º ano
Sistema de aveliação   3º anoSistema de aveliação   3º ano
Sistema de aveliação 3º ano
 
Sistema de aveliação 2º ano
Sistema de aveliação   2º anoSistema de aveliação   2º ano
Sistema de aveliação 2º ano
 
Sistema de aveliação 1º ano
Sistema de aveliação   1º anoSistema de aveliação   1º ano
Sistema de aveliação 1º ano
 
Sistema de avaliação 9º ano
Sistema de avaliação 9º anoSistema de avaliação 9º ano
Sistema de avaliação 9º ano
 
Sistema de avaliação 8º ano
Sistema de avaliação 8º anoSistema de avaliação 8º ano
Sistema de avaliação 8º ano
 
Conteúdos bimestrais 9º anos
Conteúdos bimestrais 9º anosConteúdos bimestrais 9º anos
Conteúdos bimestrais 9º anos
 

Último

Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdfManual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Pastor Robson Colaço
 
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhosoO Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
VALMIRARIBEIRO1
 

Último (20)

Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de.    Maio laranja dds.pptxCampanha 18 de.    Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptx
 
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdfo-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
 
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º anoNós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
 
Apresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativosApresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativos
 
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdfManual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
 
Enunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdfEnunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdf
 
HISTORIA DA XILOGRAVURA A SUA IMPORTANCIA
HISTORIA DA XILOGRAVURA A SUA IMPORTANCIAHISTORIA DA XILOGRAVURA A SUA IMPORTANCIA
HISTORIA DA XILOGRAVURA A SUA IMPORTANCIA
 
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdfAs Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
 
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática 38 a 62.pdf
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática  38 a 62.pdfPlanejamento 2024 - 1º ano - Matemática  38 a 62.pdf
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática 38 a 62.pdf
 
TIPOS DE CALOR CALOR LATENTE E CALOR SENSIVEL.pptx
TIPOS DE CALOR CALOR LATENTE E CALOR SENSIVEL.pptxTIPOS DE CALOR CALOR LATENTE E CALOR SENSIVEL.pptx
TIPOS DE CALOR CALOR LATENTE E CALOR SENSIVEL.pptx
 
CONCORDÂNCIA NOMINAL atividade ensino médio ead.pptx
CONCORDÂNCIA NOMINAL atividade ensino médio  ead.pptxCONCORDÂNCIA NOMINAL atividade ensino médio  ead.pptx
CONCORDÂNCIA NOMINAL atividade ensino médio ead.pptx
 
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docxUnidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
 
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhosoO Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
 
Produção de poemas - Reciclar é preciso
Produção  de  poemas  -  Reciclar é precisoProdução  de  poemas  -  Reciclar é preciso
Produção de poemas - Reciclar é preciso
 
Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número
 
bem estar animal em proteção integrada componente animal
bem estar animal em proteção integrada componente animalbem estar animal em proteção integrada componente animal
bem estar animal em proteção integrada componente animal
 
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdfprova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
 
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditivaO que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
 
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livroMeu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
 
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sistemas_de_Informacoes_Gerenciais_(IL60106).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sistemas_de_Informacoes_Gerenciais_(IL60106).pdfEnunciado_da_Avaliacao_1__Sistemas_de_Informacoes_Gerenciais_(IL60106).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sistemas_de_Informacoes_Gerenciais_(IL60106).pdf
 

Introdução ao estudo da química profº arcille

  • 2.
  • 3.
  • 4.
  • 5.
  • 6. A ciência QUÍMICA está voltada para o estudo da matéria, qualquer que seja sua origem. Observando a composição da matéria, suas transformações e a energia envolvida nesses processos MATÉRIA CORPO OBJETO É tudo que tem massa É uma porção É um corpo que tem e ocupa um lugar no limitada da matéria finalidade específica espaço
  • 7.
  • 8.
  • 9.
  • 10.
  • 11.
  • 12.
  • 13.
  • 14.
  • 15.
  • 16. ESTADOS FÍSICOS DA MATÉRIA A matéria pode ser encontrada em três estados físicos SÓLIDO LÍQUIDO GASOSO Possui forma e Possui forma e volume Possui forma variável e volume variáveis fixos volume fixo A força de atração é A força de atração é A força de atração é maior que a força de aproximadamente igual menor que a força repulsão entre suas à força de repulsão de repulsão entre moléculas entre suas moléculas suas moléculas
  • 17. Podemos alterar o estado físico de uma matéria modificando a TEMPERATURA e a PRESSÃO SUBLIMAÇÃO FUSÃO VAPORIZAÇÃO SÓLIDO LÍQUIDO GASOSO SOLIDIFICAÇÃO CONDENSAÇÃO RESSUBLIMAÇÃO A vaporização pode ocorrer de três maneiras diferentes: EVAPORAÇÃO EBULIÇÃO CALEFAÇÃO
  • 18. SOLIDIFICAÇÃO  Quando as gotículas de água atravessam camadas da atmosfera com temperaturas bem abaixo de 0°c, a água se solidifica.  Quando em uma região, principalmente no inverno, a temperatura da atmosfera permanece durante certo período abaixo de 0°c, a água se solidifica formando pequenos cristais. A união desses cristais forma os flocos que caem em forma de neve.
  • 20. SOLIDIFICAÇÃO  Quando a solidificação das gotículas de água ocorre na parte inferior das nuvens, formam-se cristais, que são levados para cima por correntes de ar, onde aumentam de tamanho. Esses cristais maiores descem e novamente são levados para cima, aumentando ainda mais o seu tamanho. Isso ocorre várias vezes até que a estrutura de tão pesada, caia em direção à terra. Dessa maneira temos a formação do granizo, que são pedaços de gelo.
  • 22. Temperatura (°C) a 1 atm líquido e gasoso 100°C gasoso sólido e líquido líquido 0°C sólido – 10°C Tempo
  • 23. Temperatura (°C) a 1 atm líquido e gasoso t’°C gasoso sólido e líquido t°C líquido – 15°C sólido Tempo
  • 24. Temperatura (°C) a 1 atm líquido e gasoso gasoso t’°C sólido e líquido líquido t°C sólido – 15°C Tempo
  • 25. Temperatura (°C) a 1 atm líquido e gasoso gasoso t’°C sólido e líquido líquido t°C sólido – 15°C Tempo
  • 26.
  • 27.
  • 28.
  • 29. A COMPOSIÇÃO DA MATÉRIA
  • 31.
  • 32.
  • 33.
  • 34. TIPOS DE MISTURAS  MISTURAS HOMOGÊNEAS
  • 35.
  • 38.
  • 39. LEVIGAÇÃO É usada para componentes de misturas de sólidos, quando um dos componentes é facilmente arrastado pelo líquido Separação do ouro das areias auríferas
  • 40. VENTILAÇÃO Consiste em separar os componentes da mistura por uma corrente de ar, que arrasta o componente mais leve Separação dos grãos do café de suas cascas
  • 41. CATAÇÃO É método rudimentar baseado na diferença de tamanho e aspecto das partículas de uma mistura de sólidos granulados. Utilizamos as mãos ou pinças na separação dos componentes Separação das bolas por cores
  • 42. PENEIRAÇÃO ou TAMISAÇÃO É usada para separar componentes de misturas de sólidos de tamanhos diferentes; passa-se a mistura por uma peneira Separação da areia dos pedregulhos
  • 43. FLOTAÇÃO Consiste em colocar a mistura de dois sólidos em um líquido de densidade intermediária entre os mesmos Separação do pó de serra da areia
  • 44. DISSOLUÇÃO FRACIONADA Consiste em colocar a mistura em um líquido que dissolva apenas um dos componentes
  • 45. SEPARAÇÃO MAGNÉTICA Consiste em passar a mistura pela ação de um imã Separação de limalha de ferro da areia
  • 46. DECANTAÇÃO Consiste em deixar a mistura em repouso até que o componente mais denso se deposite no fundo do recipiente A água e óleo Quando os componentes da mistura heterogênea são líquidos imiscíveis usamos o funil de decantação ou funil de bromo para separá-los
  • 48. CENTRIFUGAÇÃO Consiste em colocar a mistura em um aparelho chamado centrífuga, que acelera a decantação, usando a força centrífuga
  • 50. FILTRAÇÃO Consiste em passar a mistura por uma superfície porosa (filtro), que deixa passar o componente líquido ou gasoso, retendo a parte sólida da mistura
  • 53. EVAPORAÇÃO Consiste em deixar a mistura em repouso sob a ação do sol e do vento até que o componente líquido passe para o estado de vapor, deixando apenas o componente sólido Obtenção do sal a partir da água do mar
  • 54. DESTILAÇÃO A destilação é um processo que se utiliza para separar os componentes de uma mistura homogênea e pode ser dividida em SIMPLES e FRACIONADA Obtenção da água pura Purificação do álcool a partir da água do mar retirando água