SlideShare uma empresa Scribd logo

Dea aula 03sistemaprojecao

Caliandra Desenhos
Caliandra Desenhos
Caliandra DesenhosProfessora em UNIPLAN - Centro Universitário Planalto do Distrito Federal

Sistemas de projeções - desenho técnico

Dea aula 03sistemaprojecao

1 de 14
Baixar para ler offline
Projeções	
  Ortogonais	
  e	
  
Paralelas	
  
Universidade	
  Católica	
  de	
  Brasília	
  
Curso	
  de	
  Engenharia	
  Civil	
  
Disciplina	
  –	
  Desenho	
  Arquitetônico	
  
Prof.	
  Carla	
  Freitas	
  
Projeções	
  Ortogonais	
  e	
  Paralelas	
  
“Plantas,	
  fachadas	
  e	
  cortes	
  são	
  projeções	
  (bidimensionais)	
  ortogonais	
  (múltiplas	
  vistas).	
  
Nas	
  projeções	
  paralelas	
  (vistas	
  únicas),	
  o	
  conjunto	
  das	
  linhas	
  é	
  formado	
  por	
  paralelas	
  
que	
  se	
  encontram	
  no	
  inNinito,	
  proporcionando	
  um	
  aspecto	
  tridimensional	
  à	
  imagem.”	
  
“A	
  família	
  das	
  projeções	
  axonométricas	
  e	
  obliquas,	
  que	
  inclui	
  a	
  perspectiva	
  isométrica,	
  
pode	
  ser	
  classiNicada	
  como	
  projeções	
  paralelas.	
  As	
  paralelas	
  axonométricas	
  também	
  são	
  
denominadas	
  dimétricas	
  e	
  trimétricas.”	
  	
  
Rendow	
  Yee	
  
Professora	
  Carla	
  Freitas	
  |	
  estudio@caliandradesenhos.com.br	
  |	
  www.caliandradesenhos.blogspot.com.br	
  
Projeções	
  Ortogonais	
  e	
  Paralelas	
  
“Qualquer	
  forma	
  construída	
  é	
  composta	
  pelos	
  elementos	
  básicos:	
  pontos,	
  
linhas	
  e	
  planos.	
  Às	
  vezes,	
  nos	
  questionamos	
  intuitivamente	
  por	
  que	
  um	
  
sólido	
  tem	
  a	
  forma	
  que	
  tem.	
  Contudo,	
  é	
  apenas	
  a	
  partir	
  da	
  compreensão	
  de	
  
como	
  esses	
  elementos	
  geometricamente	
  atuam	
  nas	
  projeções	
  ortogonais	
  
que	
  podemos	
  entender	
  plenamente	
  o	
  que	
  observamos.	
  O	
  estudo	
  dessa	
  
interação	
  é	
  denominado	
  geometria	
  descritiva.	
  ”	
  Rendow	
  Yee	
  
Professora	
  Carla	
  Freitas	
  |	
  estudio@caliandradesenhos.com.br	
  |	
  www.caliandradesenhos.blogspot.com.br	
  
Projeções	
  Ortogonais	
  e	
  Paralelas	
  
Engenheiros,	
   arquitetos	
   e	
   projetistas	
   “representam	
   construções	
  
tridimensionais	
   por	
   intermédio	
   de	
   vistas	
   em	
   ângulo	
   reto	
   ou	
   ortogonais.	
  
Imagens	
   em	
   múltiplas	
   vistas	
   ortogonais	
   nos	
   permitem	
   compreender	
   a	
  
totalidade	
   do	
   projeto.	
   Essas	
   imagens	
   são	
   produzidas	
   pela	
   visualização	
   do	
  
projeto	
  e	
  pela	
  posterior	
  construção	
  dos	
  croquis	
  das	
  formas	
  observadas.”	
  	
  
Professora	
  Carla	
  Freitas	
  |	
  estudio@caliandradesenhos.com.br	
  |	
  www.caliandradesenhos.blogspot.com.br	
  
Croquis	
  de	
  visualização	
  
...	
  “o	
  processo	
  gráNico	
  à	
  mão	
  livre	
  começa	
  com	
  um	
  
croqui	
  pictórico	
  tridimensional,	
  extraindo	
  as	
  imagens	
  
ortogonais	
  bidimensionais	
  a	
  partir	
  das	
  diversas	
  faces	
  
do	
  objeto	
  (ou	
  forma	
  construída)	
  em	
  estudo	
  e	
  
transferindo	
  essas	
  imagens	
  para	
  uma	
  projeção	
  
ortogonal	
  bidimensional.”	
  
Professora	
  Carla	
  Freitas	
  |	
  estudio@caliandradesenhos.com.br	
  |	
  www.caliandradesenhos.blogspot.com.br	
  
Sistemas	
  de	
  Projeção	
  
“Existem	
  quatro	
  sistemas	
  de	
  projeção	
  normalmente	
  utilizados	
  no	
  desenho	
  arquitetônico.	
  
Todos	
  produzem	
  representações	
  em	
  vista	
  única,	
  com	
  exceção	
  da	
  projeção	
  ortogonal,	
  que	
  
gera	
  plantas	
  e	
  elevações	
  (múltiplas	
  vistas)	
  Apenas	
  a	
  projeção	
  perspectiva	
  se	
  caracteriza	
  
por	
  empregar	
  linhas	
  não	
  paralelas.	
  	
  
Professora	
  Carla	
  Freitas	
  |	
  estudio@caliandradesenhos.com.br	
  |	
  www.caliandradesenhos.blogspot.com.br	
  

Recomendados

A perpectiva power
A perpectiva powerA perpectiva power
A perpectiva powerpacobr
 
DESENHO TECNICO PERSPECTIVA ISOMETRICA
DESENHO TECNICO PERSPECTIVA ISOMETRICADESENHO TECNICO PERSPECTIVA ISOMETRICA
DESENHO TECNICO PERSPECTIVA ISOMETRICAordenaelbass
 
Material de consulta. geometria descriptiva
Material de consulta. geometria descriptivaMaterial de consulta. geometria descriptiva
Material de consulta. geometria descriptivaAlmaGarcaSotelo
 
Aula 5 - Projeções Ortogonais
Aula 5 - Projeções OrtogonaisAula 5 - Projeções Ortogonais
Aula 5 - Projeções OrtogonaisGutierry Prates
 
GD_Aula 09_Pertinência reta e plano
GD_Aula 09_Pertinência reta e planoGD_Aula 09_Pertinência reta e plano
GD_Aula 09_Pertinência reta e planoLucas Reitz
 
Desenho Técnico
Desenho TécnicoDesenho Técnico
Desenho TécnicoElton Magno
 

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados (20)

Aula 1 perspectiva de desenhos
Aula 1   perspectiva de desenhosAula 1   perspectiva de desenhos
Aula 1 perspectiva de desenhos
 
Geometria descritivai 2012.2
Geometria descritivai 2012.2Geometria descritivai 2012.2
Geometria descritivai 2012.2
 
Desenho projetivo
Desenho projetivoDesenho projetivo
Desenho projetivo
 
Geometria grafica
Geometria graficaGeometria grafica
Geometria grafica
 
DESENHO TECNICO PROJEÇÃO ORTOGRAFICA
DESENHO TECNICO PROJEÇÃO ORTOGRAFICADESENHO TECNICO PROJEÇÃO ORTOGRAFICA
DESENHO TECNICO PROJEÇÃO ORTOGRAFICA
 
1.desenho projetivo e_perspectivas
1.desenho projetivo e_perspectivas1.desenho projetivo e_perspectivas
1.desenho projetivo e_perspectivas
 
Formas em axonometrias
Formas em axonometriasFormas em axonometrias
Formas em axonometrias
 
Interpretaçao de desenhos exercícios
Interpretaçao de desenhos   exercíciosInterpretaçao de desenhos   exercícios
Interpretaçao de desenhos exercícios
 
GEOMETRIA ESPACIAL DE POSIÇÃO
GEOMETRIA ESPACIAL DE POSIÇÃOGEOMETRIA ESPACIAL DE POSIÇÃO
GEOMETRIA ESPACIAL DE POSIÇÃO
 
Perspectiva
PerspectivaPerspectiva
Perspectiva
 
Aula 10 sistemas de projeções ortogonais
Aula 10   sistemas de projeções ortogonaisAula 10   sistemas de projeções ortogonais
Aula 10 sistemas de projeções ortogonais
 
Geometria 6º ano
Geometria  6º anoGeometria  6º ano
Geometria 6º ano
 
Exercícios projeções ortogonais
Exercícios projeções ortogonaisExercícios projeções ortogonais
Exercícios projeções ortogonais
 
Aula projeto de arquitetura
Aula projeto de arquiteturaAula projeto de arquitetura
Aula projeto de arquitetura
 
Aula 18 estudo da reta
Aula 18   estudo da retaAula 18   estudo da reta
Aula 18 estudo da reta
 
Aula perspectiva Cônica 1pdf
Aula perspectiva  Cônica 1pdfAula perspectiva  Cônica 1pdf
Aula perspectiva Cônica 1pdf
 
Exercicios perspectiva
Exercicios perspectivaExercicios perspectiva
Exercicios perspectiva
 
Proy ortogonal
Proy ortogonalProy ortogonal
Proy ortogonal
 
Aula 3 geom descritiva
Aula 3  geom descritivaAula 3  geom descritiva
Aula 3 geom descritiva
 
Aula 1 introduçao ao des arquit 2012 2
Aula 1 introduçao ao des arquit 2012 2Aula 1 introduçao ao des arquit 2012 2
Aula 1 introduçao ao des arquit 2012 2
 

Destaque (20)

PA-EF aula01
PA-EF aula01PA-EF aula01
PA-EF aula01
 
Dea aula 02tecnicabasica
Dea aula 02tecnicabasicaDea aula 02tecnicabasica
Dea aula 02tecnicabasica
 
Dea aula 04desenhoarq
Dea aula 04desenhoarqDea aula 04desenhoarq
Dea aula 04desenhoarq
 
Pmu aulasinalizaçãovisual
Pmu aulasinalizaçãovisualPmu aulasinalizaçãovisual
Pmu aulasinalizaçãovisual
 
Folha01 exercicio
Folha01 exercicioFolha01 exercicio
Folha01 exercicio
 
Vistaortografica exercicio
Vistaortografica exercicioVistaortografica exercicio
Vistaortografica exercicio
 
Aula04 contornos-sombras
Aula04 contornos-sombrasAula04 contornos-sombras
Aula04 contornos-sombras
 
Nbr9050 31052004
Nbr9050 31052004Nbr9050 31052004
Nbr9050 31052004
 
Manual arborizacaourbanaprefeiturasp
Manual arborizacaourbanaprefeituraspManual arborizacaourbanaprefeiturasp
Manual arborizacaourbanaprefeiturasp
 
2014 daq plano
2014 daq plano2014 daq plano
2014 daq plano
 
Planta baixa
Planta baixaPlanta baixa
Planta baixa
 
Dte aula-desenhogeometrico
Dte aula-desenhogeometricoDte aula-desenhogeometrico
Dte aula-desenhogeometrico
 
Aula05 escala cor
Aula05 escala corAula05 escala cor
Aula05 escala cor
 
Aula03 luz-sombra1
Aula03 luz-sombra1Aula03 luz-sombra1
Aula03 luz-sombra1
 
Planta baixa2
Planta baixa2Planta baixa2
Planta baixa2
 
Dte aula 03sombra-cor
Dte aula 03sombra-corDte aula 03sombra-cor
Dte aula 03sombra-cor
 
Aula04 analisetopoceptiva
Aula04 analisetopoceptivaAula04 analisetopoceptiva
Aula04 analisetopoceptiva
 
Resumo
ResumoResumo
Resumo
 
Malha isometrica
Malha isometricaMalha isometrica
Malha isometrica
 
De4 ilustraçãobotanica
De4 ilustraçãobotanicaDe4 ilustraçãobotanica
De4 ilustraçãobotanica
 

Semelhante a Dea aula 03sistemaprojecao

Perspectiva isometrica
Perspectiva isometricaPerspectiva isometrica
Perspectiva isometricaTiago Gomes
 
Aula 6 [perspectivas isometricas]
Aula 6 [perspectivas isometricas]Aula 6 [perspectivas isometricas]
Aula 6 [perspectivas isometricas]Lucas Barbosa
 
Projeções ortogonais
Projeções ortogonaisProjeções ortogonais
Projeções ortogonaisEllen Assad
 
Aula 06 destec_20130220173818
Aula 06 destec_20130220173818Aula 06 destec_20130220173818
Aula 06 destec_20130220173818Cristiano Becker
 
Desenho de-circuito-eletronico-3-capitulo-2-ano
Desenho de-circuito-eletronico-3-capitulo-2-anoDesenho de-circuito-eletronico-3-capitulo-2-ano
Desenho de-circuito-eletronico-3-capitulo-2-anoDiego Miranda
 
Perspectiva Isométrica
Perspectiva IsométricaPerspectiva Isométrica
Perspectiva IsométricaEllen Assad
 
Perspectiva Isométrica
Perspectiva IsométricaPerspectiva Isométrica
Perspectiva Isométricatainatnf
 
Perspectiva
PerspectivaPerspectiva
Perspectivalean_dro
 
aula-03-tipos-de-perspectiva2 desenho educação visual
aula-03-tipos-de-perspectiva2 desenho educação visualaula-03-tipos-de-perspectiva2 desenho educação visual
aula-03-tipos-de-perspectiva2 desenho educação visualCarlosSantos118890
 
MAPA - DESENHO TECNICO - 542023.pdf
MAPA - DESENHO TECNICO - 542023.pdfMAPA - DESENHO TECNICO - 542023.pdf
MAPA - DESENHO TECNICO - 542023.pdfwogafib965
 
MAPA - DESENHO TECNICO.pdf
MAPA - DESENHO TECNICO.pdfMAPA - DESENHO TECNICO.pdf
MAPA - DESENHO TECNICO.pdfxilipa7084
 
MAPA - DESENHO TECNICO.pdf
MAPA - DESENHO TECNICO.pdfMAPA - DESENHO TECNICO.pdf
MAPA - DESENHO TECNICO.pdfsefinav351
 
MAPA - DESENHO TECNICO - 542023.pdf
MAPA - DESENHO TECNICO - 542023.pdfMAPA - DESENHO TECNICO - 542023.pdf
MAPA - DESENHO TECNICO - 542023.pdfnetoje1143
 
MAPA - DESENHO TECNICO.pdf
MAPA - DESENHO TECNICO.pdfMAPA - DESENHO TECNICO.pdf
MAPA - DESENHO TECNICO.pdfyigoric748
 
ETAPA 2 a precisão da projeção ortogonal no desenho técnico A projeção ortogo...
ETAPA 2 a precisão da projeção ortogonal no desenho técnico A projeção ortogo...ETAPA 2 a precisão da projeção ortogonal no desenho técnico A projeção ortogo...
ETAPA 2 a precisão da projeção ortogonal no desenho técnico A projeção ortogo...wefinas787
 
ETAPA 2 a precisão da projeção ortogonal no desenho técnico A projeção ortogo...
ETAPA 2 a precisão da projeção ortogonal no desenho técnico A projeção ortogo...ETAPA 2 a precisão da projeção ortogonal no desenho técnico A projeção ortogo...
ETAPA 2 a precisão da projeção ortogonal no desenho técnico A projeção ortogo...bexore5034
 

Semelhante a Dea aula 03sistemaprojecao (20)

Perspectiva isometrica
Perspectiva isometricaPerspectiva isometrica
Perspectiva isometrica
 
Aula3
Aula3Aula3
Aula3
 
Desenho Técnico
Desenho TécnicoDesenho Técnico
Desenho Técnico
 
Aula 6 [perspectivas isometricas]
Aula 6 [perspectivas isometricas]Aula 6 [perspectivas isometricas]
Aula 6 [perspectivas isometricas]
 
Projeções ortogonais
Projeções ortogonaisProjeções ortogonais
Projeções ortogonais
 
Aula 06 destec_20130220173818
Aula 06 destec_20130220173818Aula 06 destec_20130220173818
Aula 06 destec_20130220173818
 
Aula05 ene073
Aula05 ene073Aula05 ene073
Aula05 ene073
 
Desenho de-circuito-eletronico-3-capitulo-2-ano
Desenho de-circuito-eletronico-3-capitulo-2-anoDesenho de-circuito-eletronico-3-capitulo-2-ano
Desenho de-circuito-eletronico-3-capitulo-2-ano
 
Perspectiva Isométrica
Perspectiva IsométricaPerspectiva Isométrica
Perspectiva Isométrica
 
Perspectiva
PerspectivaPerspectiva
Perspectiva
 
Perspectiva Isométrica
Perspectiva IsométricaPerspectiva Isométrica
Perspectiva Isométrica
 
Perspectiva
PerspectivaPerspectiva
Perspectiva
 
aula-03-tipos-de-perspectiva2 desenho educação visual
aula-03-tipos-de-perspectiva2 desenho educação visualaula-03-tipos-de-perspectiva2 desenho educação visual
aula-03-tipos-de-perspectiva2 desenho educação visual
 
MAPA - DESENHO TECNICO - 542023.pdf
MAPA - DESENHO TECNICO - 542023.pdfMAPA - DESENHO TECNICO - 542023.pdf
MAPA - DESENHO TECNICO - 542023.pdf
 
MAPA - DESENHO TECNICO.pdf
MAPA - DESENHO TECNICO.pdfMAPA - DESENHO TECNICO.pdf
MAPA - DESENHO TECNICO.pdf
 
MAPA - DESENHO TECNICO.pdf
MAPA - DESENHO TECNICO.pdfMAPA - DESENHO TECNICO.pdf
MAPA - DESENHO TECNICO.pdf
 
MAPA - DESENHO TECNICO - 542023.pdf
MAPA - DESENHO TECNICO - 542023.pdfMAPA - DESENHO TECNICO - 542023.pdf
MAPA - DESENHO TECNICO - 542023.pdf
 
MAPA - DESENHO TECNICO.pdf
MAPA - DESENHO TECNICO.pdfMAPA - DESENHO TECNICO.pdf
MAPA - DESENHO TECNICO.pdf
 
ETAPA 2 a precisão da projeção ortogonal no desenho técnico A projeção ortogo...
ETAPA 2 a precisão da projeção ortogonal no desenho técnico A projeção ortogo...ETAPA 2 a precisão da projeção ortogonal no desenho técnico A projeção ortogo...
ETAPA 2 a precisão da projeção ortogonal no desenho técnico A projeção ortogo...
 
ETAPA 2 a precisão da projeção ortogonal no desenho técnico A projeção ortogo...
ETAPA 2 a precisão da projeção ortogonal no desenho técnico A projeção ortogo...ETAPA 2 a precisão da projeção ortogonal no desenho técnico A projeção ortogo...
ETAPA 2 a precisão da projeção ortogonal no desenho técnico A projeção ortogo...
 

Mais de Caliandra Desenhos (13)

Equipamentos urbanos
Equipamentos urbanosEquipamentos urbanos
Equipamentos urbanos
 
Estudos caso
Estudos casoEstudos caso
Estudos caso
 
Pa1 composição introdução
Pa1 composição introduçãoPa1 composição introdução
Pa1 composição introdução
 
Ergonomia aula01
Ergonomia aula01Ergonomia aula01
Ergonomia aula01
 
Ergonomia aula01
Ergonomia aula01Ergonomia aula01
Ergonomia aula01
 
Codigode obrasdf
Codigode obrasdfCodigode obrasdf
Codigode obrasdf
 
Pmu plano ensino_2sem2014
Pmu plano ensino_2sem2014Pmu plano ensino_2sem2014
Pmu plano ensino_2sem2014
 
Dte azulejos
Dte azulejosDte azulejos
Dte azulejos
 
Aula03 apreensaopaisagemurbana
Aula03 apreensaopaisagemurbanaAula03 apreensaopaisagemurbana
Aula03 apreensaopaisagemurbana
 
Aula02 formacidade
Aula02 formacidadeAula02 formacidade
Aula02 formacidade
 
Aula01 imagemcidade
Aula01 imagemcidadeAula01 imagemcidade
Aula01 imagemcidade
 
Aula07 noçõesperspectiva
Aula07 noçõesperspectivaAula07 noçõesperspectiva
Aula07 noçõesperspectiva
 
2014 dr odesenhar a face
2014 dr odesenhar a face2014 dr odesenhar a face
2014 dr odesenhar a face
 

Último

Emagreça em Casa, Treinos Simples e Eficazes Mesmo Não Tendo Equipamentos. Cu...
Emagreça em Casa, Treinos Simples e Eficazes Mesmo Não Tendo Equipamentos. Cu...Emagreça em Casa, Treinos Simples e Eficazes Mesmo Não Tendo Equipamentos. Cu...
Emagreça em Casa, Treinos Simples e Eficazes Mesmo Não Tendo Equipamentos. Cu...manoelaarmani
 
LUSSOCARS TRABAJO PARA LA CLASE QUE TENGO
LUSSOCARS TRABAJO PARA LA CLASE QUE TENGOLUSSOCARS TRABAJO PARA LA CLASE QUE TENGO
LUSSOCARS TRABAJO PARA LA CLASE QUE TENGOxogilo3990
 
Apresentacao_Geral_Plataformas_200604.pdf
Apresentacao_Geral_Plataformas_200604.pdfApresentacao_Geral_Plataformas_200604.pdf
Apresentacao_Geral_Plataformas_200604.pdfAndreiaSilva852193
 
Quando iniciamos os estudos sobre a história da Educação de Jovens e Adultos,...
Quando iniciamos os estudos sobre a história da Educação de Jovens e Adultos,...Quando iniciamos os estudos sobre a história da Educação de Jovens e Adultos,...
Quando iniciamos os estudos sobre a história da Educação de Jovens e Adultos,...AaAssessoriadll
 
O Guia Definitivo para Investir em Bitcoin: Domine o Mercado Hoje!
O Guia Definitivo para Investir em Bitcoin: Domine o Mercado Hoje!O Guia Definitivo para Investir em Bitcoin: Domine o Mercado Hoje!
O Guia Definitivo para Investir em Bitcoin: Domine o Mercado Hoje!Psyc company
 
COSMOLOGIA DA ENERGIA ESTRELAS - VOLUME 6. EDIÇÃO 2^^.pdf
COSMOLOGIA DA ENERGIA ESTRELAS - VOLUME 6. EDIÇÃO 2^^.pdfCOSMOLOGIA DA ENERGIA ESTRELAS - VOLUME 6. EDIÇÃO 2^^.pdf
COSMOLOGIA DA ENERGIA ESTRELAS - VOLUME 6. EDIÇÃO 2^^.pdfalexandrerodriguespk
 
3° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdf
3° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdf3° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdf
3° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdfkelvindasilvadiasw
 
Quiz | EURO - 25 anos do lançamento da moeda única
Quiz | EURO - 25 anos do lançamento da moeda únicaQuiz | EURO - 25 anos do lançamento da moeda única
Quiz | EURO - 25 anos do lançamento da moeda únicaCentro Jacques Delors
 
A extensão universitária do curso de Ciências Contábeis, por meio do Programa...
A extensão universitária do curso de Ciências Contábeis, por meio do Programa...A extensão universitária do curso de Ciências Contábeis, por meio do Programa...
A extensão universitária do curso de Ciências Contábeis, por meio do Programa...Colaborar Educacional
 
Minimalismo Fitness Simplifique sua Rotina de Exercícios e Maximize Resultado...
Minimalismo Fitness Simplifique sua Rotina de Exercícios e Maximize Resultado...Minimalismo Fitness Simplifique sua Rotina de Exercícios e Maximize Resultado...
Minimalismo Fitness Simplifique sua Rotina de Exercícios e Maximize Resultado...manoelaarmani
 
CURRICULO ed integral.pdf
CURRICULO ed integral.pdfCURRICULO ed integral.pdf
CURRICULO ed integral.pdfdaniele690933
 
COSMOLOGIA DA ENERGIA - ESTRELAS - MODELO DO UNIVERSO VOLUME 6.pdf
COSMOLOGIA DA ENERGIA -  ESTRELAS - MODELO DO UNIVERSO VOLUME 6.pdfCOSMOLOGIA DA ENERGIA -  ESTRELAS - MODELO DO UNIVERSO VOLUME 6.pdf
COSMOLOGIA DA ENERGIA - ESTRELAS - MODELO DO UNIVERSO VOLUME 6.pdfalexandrerodriguespk
 
1° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdf
1° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdf1° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdf
1° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdfkelvindasilvadiasw
 
PLANEJAMENTO ANUAL LINGUA ESPANHOLA 2024 3 ANOS PRONTO.docx
PLANEJAMENTO ANUAL LINGUA ESPANHOLA 2024 3 ANOS PRONTO.docxPLANEJAMENTO ANUAL LINGUA ESPANHOLA 2024 3 ANOS PRONTO.docx
PLANEJAMENTO ANUAL LINGUA ESPANHOLA 2024 3 ANOS PRONTO.docxfran50171
 
Relatório Ação Saberes Indígenas na Escola - Grupo de Pesquisa Unã Baina
Relatório Ação Saberes Indígenas na Escola - Grupo de Pesquisa Unã BainaRelatório Ação Saberes Indígenas na Escola - Grupo de Pesquisa Unã Baina
Relatório Ação Saberes Indígenas na Escola - Grupo de Pesquisa Unã Bainaifacasie
 
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 7º ANO.pdf
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 7º ANO.pdfPLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 7º ANO.pdf
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 7º ANO.pdfkeiciany
 
Discuta as principais mudanças e desafios enfrentados pelos profissionais de ...
Discuta as principais mudanças e desafios enfrentados pelos profissionais de ...Discuta as principais mudanças e desafios enfrentados pelos profissionais de ...
Discuta as principais mudanças e desafios enfrentados pelos profissionais de ...azulassessoriaacadem3
 
Ficha de trabalho | EURO - 25 anos do lançamento da moeda única
Ficha de trabalho | EURO - 25 anos do lançamento da moeda únicaFicha de trabalho | EURO - 25 anos do lançamento da moeda única
Ficha de trabalho | EURO - 25 anos do lançamento da moeda únicaCentro Jacques Delors
 
Introdução à teoria do cinema - Robert Stam.pdf
Introdução à teoria do cinema - Robert Stam.pdfIntrodução à teoria do cinema - Robert Stam.pdf
Introdução à teoria do cinema - Robert Stam.pdfssuser2af87a
 

Último (20)

Slides Lição 8, Betel, Família, uma Obra em permanente construção, 1Tr24.pptx
Slides Lição 8, Betel, Família, uma Obra em permanente construção, 1Tr24.pptxSlides Lição 8, Betel, Família, uma Obra em permanente construção, 1Tr24.pptx
Slides Lição 8, Betel, Família, uma Obra em permanente construção, 1Tr24.pptx
 
Emagreça em Casa, Treinos Simples e Eficazes Mesmo Não Tendo Equipamentos. Cu...
Emagreça em Casa, Treinos Simples e Eficazes Mesmo Não Tendo Equipamentos. Cu...Emagreça em Casa, Treinos Simples e Eficazes Mesmo Não Tendo Equipamentos. Cu...
Emagreça em Casa, Treinos Simples e Eficazes Mesmo Não Tendo Equipamentos. Cu...
 
LUSSOCARS TRABAJO PARA LA CLASE QUE TENGO
LUSSOCARS TRABAJO PARA LA CLASE QUE TENGOLUSSOCARS TRABAJO PARA LA CLASE QUE TENGO
LUSSOCARS TRABAJO PARA LA CLASE QUE TENGO
 
Apresentacao_Geral_Plataformas_200604.pdf
Apresentacao_Geral_Plataformas_200604.pdfApresentacao_Geral_Plataformas_200604.pdf
Apresentacao_Geral_Plataformas_200604.pdf
 
Quando iniciamos os estudos sobre a história da Educação de Jovens e Adultos,...
Quando iniciamos os estudos sobre a história da Educação de Jovens e Adultos,...Quando iniciamos os estudos sobre a história da Educação de Jovens e Adultos,...
Quando iniciamos os estudos sobre a história da Educação de Jovens e Adultos,...
 
O Guia Definitivo para Investir em Bitcoin: Domine o Mercado Hoje!
O Guia Definitivo para Investir em Bitcoin: Domine o Mercado Hoje!O Guia Definitivo para Investir em Bitcoin: Domine o Mercado Hoje!
O Guia Definitivo para Investir em Bitcoin: Domine o Mercado Hoje!
 
COSMOLOGIA DA ENERGIA ESTRELAS - VOLUME 6. EDIÇÃO 2^^.pdf
COSMOLOGIA DA ENERGIA ESTRELAS - VOLUME 6. EDIÇÃO 2^^.pdfCOSMOLOGIA DA ENERGIA ESTRELAS - VOLUME 6. EDIÇÃO 2^^.pdf
COSMOLOGIA DA ENERGIA ESTRELAS - VOLUME 6. EDIÇÃO 2^^.pdf
 
3° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdf
3° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdf3° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdf
3° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdf
 
Quiz | EURO - 25 anos do lançamento da moeda única
Quiz | EURO - 25 anos do lançamento da moeda únicaQuiz | EURO - 25 anos do lançamento da moeda única
Quiz | EURO - 25 anos do lançamento da moeda única
 
A extensão universitária do curso de Ciências Contábeis, por meio do Programa...
A extensão universitária do curso de Ciências Contábeis, por meio do Programa...A extensão universitária do curso de Ciências Contábeis, por meio do Programa...
A extensão universitária do curso de Ciências Contábeis, por meio do Programa...
 
Minimalismo Fitness Simplifique sua Rotina de Exercícios e Maximize Resultado...
Minimalismo Fitness Simplifique sua Rotina de Exercícios e Maximize Resultado...Minimalismo Fitness Simplifique sua Rotina de Exercícios e Maximize Resultado...
Minimalismo Fitness Simplifique sua Rotina de Exercícios e Maximize Resultado...
 
CURRICULO ed integral.pdf
CURRICULO ed integral.pdfCURRICULO ed integral.pdf
CURRICULO ed integral.pdf
 
COSMOLOGIA DA ENERGIA - ESTRELAS - MODELO DO UNIVERSO VOLUME 6.pdf
COSMOLOGIA DA ENERGIA -  ESTRELAS - MODELO DO UNIVERSO VOLUME 6.pdfCOSMOLOGIA DA ENERGIA -  ESTRELAS - MODELO DO UNIVERSO VOLUME 6.pdf
COSMOLOGIA DA ENERGIA - ESTRELAS - MODELO DO UNIVERSO VOLUME 6.pdf
 
1° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdf
1° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdf1° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdf
1° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdf
 
PLANEJAMENTO ANUAL LINGUA ESPANHOLA 2024 3 ANOS PRONTO.docx
PLANEJAMENTO ANUAL LINGUA ESPANHOLA 2024 3 ANOS PRONTO.docxPLANEJAMENTO ANUAL LINGUA ESPANHOLA 2024 3 ANOS PRONTO.docx
PLANEJAMENTO ANUAL LINGUA ESPANHOLA 2024 3 ANOS PRONTO.docx
 
Relatório Ação Saberes Indígenas na Escola - Grupo de Pesquisa Unã Baina
Relatório Ação Saberes Indígenas na Escola - Grupo de Pesquisa Unã BainaRelatório Ação Saberes Indígenas na Escola - Grupo de Pesquisa Unã Baina
Relatório Ação Saberes Indígenas na Escola - Grupo de Pesquisa Unã Baina
 
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 7º ANO.pdf
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 7º ANO.pdfPLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 7º ANO.pdf
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 7º ANO.pdf
 
Discuta as principais mudanças e desafios enfrentados pelos profissionais de ...
Discuta as principais mudanças e desafios enfrentados pelos profissionais de ...Discuta as principais mudanças e desafios enfrentados pelos profissionais de ...
Discuta as principais mudanças e desafios enfrentados pelos profissionais de ...
 
Ficha de trabalho | EURO - 25 anos do lançamento da moeda única
Ficha de trabalho | EURO - 25 anos do lançamento da moeda únicaFicha de trabalho | EURO - 25 anos do lançamento da moeda única
Ficha de trabalho | EURO - 25 anos do lançamento da moeda única
 
Introdução à teoria do cinema - Robert Stam.pdf
Introdução à teoria do cinema - Robert Stam.pdfIntrodução à teoria do cinema - Robert Stam.pdf
Introdução à teoria do cinema - Robert Stam.pdf
 

Dea aula 03sistemaprojecao

  • 1. Projeções  Ortogonais  e   Paralelas   Universidade  Católica  de  Brasília   Curso  de  Engenharia  Civil   Disciplina  –  Desenho  Arquitetônico   Prof.  Carla  Freitas  
  • 2. Projeções  Ortogonais  e  Paralelas   “Plantas,  fachadas  e  cortes  são  projeções  (bidimensionais)  ortogonais  (múltiplas  vistas).   Nas  projeções  paralelas  (vistas  únicas),  o  conjunto  das  linhas  é  formado  por  paralelas   que  se  encontram  no  inNinito,  proporcionando  um  aspecto  tridimensional  à  imagem.”   “A  família  das  projeções  axonométricas  e  obliquas,  que  inclui  a  perspectiva  isométrica,   pode  ser  classiNicada  como  projeções  paralelas.  As  paralelas  axonométricas  também  são   denominadas  dimétricas  e  trimétricas.”     Rendow  Yee   Professora  Carla  Freitas  |  estudio@caliandradesenhos.com.br  |  www.caliandradesenhos.blogspot.com.br  
  • 3. Projeções  Ortogonais  e  Paralelas   “Qualquer  forma  construída  é  composta  pelos  elementos  básicos:  pontos,   linhas  e  planos.  Às  vezes,  nos  questionamos  intuitivamente  por  que  um   sólido  tem  a  forma  que  tem.  Contudo,  é  apenas  a  partir  da  compreensão  de   como  esses  elementos  geometricamente  atuam  nas  projeções  ortogonais   que  podemos  entender  plenamente  o  que  observamos.  O  estudo  dessa   interação  é  denominado  geometria  descritiva.  ”  Rendow  Yee   Professora  Carla  Freitas  |  estudio@caliandradesenhos.com.br  |  www.caliandradesenhos.blogspot.com.br  
  • 4. Projeções  Ortogonais  e  Paralelas   Engenheiros,   arquitetos   e   projetistas   “representam   construções   tridimensionais   por   intermédio   de   vistas   em   ângulo   reto   ou   ortogonais.   Imagens   em   múltiplas   vistas   ortogonais   nos   permitem   compreender   a   totalidade   do   projeto.   Essas   imagens   são   produzidas   pela   visualização   do   projeto  e  pela  posterior  construção  dos  croquis  das  formas  observadas.”     Professora  Carla  Freitas  |  estudio@caliandradesenhos.com.br  |  www.caliandradesenhos.blogspot.com.br  
  • 5. Croquis  de  visualização   ...  “o  processo  gráNico  à  mão  livre  começa  com  um   croqui  pictórico  tridimensional,  extraindo  as  imagens   ortogonais  bidimensionais  a  partir  das  diversas  faces   do  objeto  (ou  forma  construída)  em  estudo  e   transferindo  essas  imagens  para  uma  projeção   ortogonal  bidimensional.”   Professora  Carla  Freitas  |  estudio@caliandradesenhos.com.br  |  www.caliandradesenhos.blogspot.com.br  
  • 6. Sistemas  de  Projeção   “Existem  quatro  sistemas  de  projeção  normalmente  utilizados  no  desenho  arquitetônico.   Todos  produzem  representações  em  vista  única,  com  exceção  da  projeção  ortogonal,  que   gera  plantas  e  elevações  (múltiplas  vistas)  Apenas  a  projeção  perspectiva  se  caracteriza   por  empregar  linhas  não  paralelas.     Professora  Carla  Freitas  |  estudio@caliandradesenhos.com.br  |  www.caliandradesenhos.blogspot.com.br  
  • 7. Sistemas  de  Projeção   ¡  Todos  os  sistemas  de  projeção   possuem  quatro  elementos:  um   objeto,  um  plano  de  quadro,  um   observador  e  raios  visuais   projetivos.  Os  raios  visuais   correspondem  às  linhas  de   projeção  desde  o  olho  do   observador  até  os  vários  pontos   do  objeto  ou  cena  visualizada.   Por  conveniência  e  economia  de   tempo,  comprimentos   levemente  encurtados  pela   projeção  axonométricas  são   representados  em  verdadeira   grandeza  em  um  perspectiva   axonométricas.”  Rendow  Yee   Professora  Carla  Freitas  |  estudio@caliandradesenhos.com.br  |  www.caliandradesenhos.blogspot.com.br  
  • 8. Projeção  Axonométrica   ¡  Dimétrica:  2  entre  os  3  eixos   principais  são  mantidos  na   mesma  escala.  A  isométrica  é   um  caso  particular  da   perspectiva  dimétrica.   ¡  Trimétrica:  os  3  eixos  principais   são  dispostos  em  escalas   distintas,  2  vistas  laterais   formam  ângulos  diferentes  em   relação  à  horizontal.   ¡  Isométricas:  todos  os   3  eixos  principais   são  dispostos  na   mesma  escala  1:1:1   ¡  “As   perspectivas   paralelas   axonométricas   (do   grego)   ou   axiométricas   (do   inglês)   apresentam  linhas  projetantes  perpendiculares  ao  plano  do  quadro  e  paralelas  entre   si.  Apresentam  uma  aresta  frontal  vertical  e  planos  laterais  não  convergentes.   Professora  Carla  Freitas  |  estudio@caliandradesenhos.com.br  |  www.caliandradesenhos.blogspot.com.br  
  • 9. Projeção  Oblíqua   ¡  As  perspectivas  paralelas  obliquas  (nas  ilustrações  representadas  pela  perspectiva   cavaleira)  apresentam  linhas  projetantes  oblíquas  em  relação  ao  plano  do  quadro  e   paralelas  entre  si.  Apresentam  uma  forma  frontal  plana  em  verdadeira  grandeza  e   planos  laterais  não  convergentes.  Historicamente,  são  derivados  dos  desenhos  das   antigas  fortiNicações  europeias.     ¡  Perspectiva   cavaleira:   um   plano   é   paralelo   ao   plano   do   quadro   e   visto   em   verdadeira   grandeza   e   forma,   geralmente,   os   planos   recuados   aparentam   estar   alongados   em   seus   comprimentos   reais.   Na   prática,   são   sempre  encurtados  em  um  terço  ou  metade  para  melhorar  o  conforto  visual.   ¡  Perspectiva   oblíqua   militar:   é   uma   representação   muito   Nlexível,   os   ângulos   entre   os   eixos   podem   ter   qualquer   combinação   que   se   deseje,   enquanto   que   uma   axonométricas,   como   a   isométrica   por   exemplo,   possui  ângulos  Nixos  (30˚  -­‐  30˚)   Professora  Carla  Freitas  |  estudio@caliandradesenhos.com.br  |  www.caliandradesenhos.blogspot.com.br  
  • 10. Projeção  PerspecHva   ¡  “As  perspectivas  cônicas  ou   verdadeiras   apresentam   projeções   com   diversos   ângulos   em   relação   ao   plano   do   quadro,   além   da   característica  de  possuírem   pontos  de  fuga.  Apresentam   p l a n o s   l a t e r a i s   c o n v e r g e n t e s .   H i s t o r i c a m e n t e   s ã o   derivadas   de   desenhos   da   Renascença.”  Rendow  Yee   ¡  As  perspectivas  cônicas  são  representações  de  uma  única  vista  que  se  aproximam   da  percepção  ótica  de  um  indivíduo.  Nas  perspectivas  com  dois  pontos  ou  três   pontos  de  fuga,  as  diversas  superNícies  encontram-­‐se  em  ângulos  diferentes  em   relação  ao  plano  do  quadro,  enquanto  na  perspectiva  com  um  ponto  de  fuga  uma   superNície  é  paralela  ao  plano  do  quadro.   Professora  Carla  Freitas  |  estudio@caliandradesenhos.com.br  |  www.caliandradesenhos.blogspot.com.br  
  • 11. Comparação  Projeção   Axonométricas  e  Oblíquas   ¡  “Tanto  a  perspectiva  axonométricas  (medição  em  eixos)  quanto  a  oblíqua  militar   permitem  decidir,  entre  uma  grande  variedade  de  opções,  o  melhor  ponto  de  vista   em  que  o  objeto  deve  ser  representado.  As  seis  alternativas  apresentadas  são   algumas  das  combinações  mais  empregadas  de  ângulos  e  escalas.  Nas  vistas   oblíquas  da  escada,  todas  as  superNícies  horizontais,  como  os  pisos  (porção   horizontal  do  degrau),  são  representadas  em  verdadeira  grandeza  e  verdadeira   forma  (dimensões  reais  em  planta).  Uma  pequena  parte  do  espelho  (porção  vertical   do  degrau),  Nica  visível  na  perspectiva  oblíqua.     Professora  Carla  Freitas  |  estudio@caliandradesenhos.com.br  |  www.caliandradesenhos.blogspot.com.br  
  • 12. Comparação  Projeção  Axonométricas  e  Oblíquas   Por  outro  lado,  observe  que  nas  vistas  axonométricas  o  percentual  da  área  do  piso   diminui  à  medida  que  a  área  do  espelho  Nica  mais  aparente.  Você  deve  inicialmente   decidir  o  que  é  mais  importante  representar  ou  enfatizar  antes  de  selecionar  a   combinação  de  ângulos  e  escalas  que  deseja.  Ao  longo  dos  vários  anos  de  atividade   proNissional,  tornou-­‐se  usual  classiNicar  a  “perspectiva  militar”  como  “axonométrica”.  Em   uma  classiNicação  Nlexível,  esses  termos  podem  ser  considerados  sinônimos,  embora   sejam,  tecnicamente  falando  dois  termos  distintos  com  deNinições  diferentes.”   Professora  Carla  Freitas  |  estudio@caliandradesenhos.com.br  |  www.caliandradesenhos.blogspot.com.br  
  • 13. Comparação  Projeção   Axonométricas  e  Oblíquas   Professora  Carla  Freitas  |  estudio@caliandradesenhos.com.br  |  www.caliandradesenhos.blogspot.com.br  
  • 14. Comparação  Projeção   Axonométricas  e  Oblíquas   Professora  Carla  Freitas  |  estudio@caliandradesenhos.com.br  |  www.caliandradesenhos.blogspot.com.br