II Oficina Sensorial da NeuroLiga

435 visualizações

Publicada em

Slides da apresentação teórica da II Oficina Sensorial da NeuroLiga/Marabá

Publicada em: Educação
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
435
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
7
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

II Oficina Sensorial da NeuroLiga

  1. 1. Sentidos químicos • São sentidos originados pela exposição de células receptoras especiais a certas moléculas de um mesmo tipo, ou a mistura de moléculas de tipos diferentes;
  2. 2. Olfação • É uma modalidade sensorial que permite a percepção das moléculas (odorantes) que vem do ar; • Cheiro ou odor: Experiência perceptual que sentimos através do sistema olfatório; • Função: Traduzir a estimulação dos odorantes em padrões de impulsos que sejam reconhecidos por regiões corticais apropriadas; • Sistema de sinalização consciente ou inconsciente: - Distinção de ambientes e pessoas; - Sincronização do ciclo menstrual;
  3. 3. O órgão e os receptores da olfação Fonte: Livro Cem Bilhões de Neurônios, LENT (2010)
  4. 4. Muco • Secretado por glândulas e células epiteliais; • Renovação: 10 min; • Mucopolissacarídeos; • Enzimas e Anticorpos; Dissolução de odorantes Proteínas Ligantes de Odorantes Lipossolúveis onte: www.terapiasensorial.com.br
  5. 5. Quimiorreceptores olfatórios Taxa de renovação Morfologia Rede mucosa Filetes nervosos Trajeto axônico Fonte: Livro Cem Bilhões de Neurônios, LENT (2010)
  6. 6. Como o cérebro processa os cheiros? • Existem milhares de moléculas receptoras capazes de ligar- se a odorantes diferentes; • Superfamília de moléculas receptoras acopladas à proteína Golf; • Existem cerca de 400 genes funcionais para as proteínas receptoras;
  7. 7. Como o cérebro processa os cheiros? • Existem milhares de moléculas receptoras capazes de ligar- se a odorantes diferentes; • Superfamília de moléculas receptoras acopladas à proteína Golf; • Existem cerca de 400 genes funcionais para as proteínas receptoras;
  8. 8. As vias centrais da olfação Fonte: Cem Bilhões de Neurônios, LENT (2010)
  9. 9. As vias centrais da olfação Fonte: Cem Bilhões de Neurônios, LENT (2010)
  10. 10. As vias centrais da olfação Fonte: Cem Bilhões de Neurônios, LENT (2010)
  11. 11. As vias centrais da olfação COLOCAR A OUTRA FIGURA AQUI VIA DIRETA VAI DA ONDE P ONDE INDIRETA PASSA POR ONDE Fonte: Livro Cem Bilhões de Neurônios, LENT (2010)
  12. 12. Componentes do sistema olfatório Fonte: Livro Cem Bilhões de Neurônios, LENT (2010)
  13. 13. Componentes do sistema olfatório Fonte: Livro Cem Bilhões de Neurônios, LENT (2010)
  14. 14. II Oficina dos Sentidos Sentidos Químicos: O gosto do cheiro Gustação Sueslene Prado Rocha
  15. 15. Gustação • As substâncias que penetram pela boca são percebidas pelo sistema gustatório, e constituem a modalidade sensorial chamada gustação. • O órgão receptor específico desse sistema é a cavidade oral - onde se encontram os quimiorreceptores gustatórios responsáveis por captar os gustantes.
  16. 16. LENT, 2010. AMÍGDALA E HIPOCAMP O
  17. 17. Figura 1. (A) Cavidade oral e papilas gustatórias (B) Papilas e botões gustatórios (C) Células e fibras dos botões gustatórios. LENT , 2010 Nos botões gustatórios ficam não apenas os receptores, mas também outras células e fibras aferentes que conduzem a informação para o sistema nervoso central (SNC), onde ocorre a percepção do paladar.
  18. 18. Figura 2 – Aumento para melhor visualização das papilas gustatórias
  19. 19. • Chamamos sabores as diferentes qualidades da modalidade sensorial da gustação, e sabemos que cada sabor se relaciona com algo que se dissolveu na boca.
  20. 20.  ASPECTOS CLINICOS DO SISTEMA OLFATÓRIO E GUSTATIVO
  21. 21.  O sentido do olfato é 10 vezes mais sensível  É instantâneo  O odor é capaz de modificar o ânimo, a memória, as emoções.  Na clinica ele é importante para hipóteses diagnosticas Importância Clinica
  22. 22.  M.A.P. 25 anos, teve um acidente de moto, bateu sua cabeça, depois disso M.A.P. nunca mais conseguiu sentir cheiro das coisas e diminuição do gosto.  De acordo com os conhecimentos aqui apresentados, porque isso ocorreu?
  23. 23.  D.A.S, 50 anos, apresentava baixa imunidade, contraiu uma infecção viral, após o ciclo do virus, não conseguiu mais sentir gosto e cheiro.  Porque? Qual nervo pode estar envolvido? ESSE ESTÁ MUITO ESPECÍFICO, O OBJETIVO É APENAS ESCLARECER ASPECTOS GERAIS À POPULAÇÃO. A MAIORIA DOS ESTUDANTES NÃO SERÃO DA ÁREA DE BIOLÓGICAS/SAÚDE. Pode deixar o caso clínico, desde que a pergunta seja: Por que isso ocorre?; seguido de um esquema/figura que explique a
  24. 24.  L.S.V. 18 anos, começou a sentir hiperestimulação do olfato , porém só estava preocupada com a menstruação que ainda não tinha vindo. O que pode ter causado essa hiperestimulação? ACHO QUE FICARIA MELHOR UM ESQUEMA EXPLICANDO O POR QUÊ QUE ISSO ACONTECE. COMO CASO CLÍNICO SÓ SERVIRÁ COMO CURIOSIDADE. PODE ATÉ DEIXAR O CASO CLÍNICO, MAS TEM QUE TER UM ESQUEMA EXPLICANDO.
  25. 25.  M.A.P, 30 anos, sofreu acidente enquanto estava correndo na transamazônica, ao ser levado a equipe de trauma o diagnosticou com hernia de uncus, essa região fica proxima ao nervo olfatorio, depois disso M.A.P. não consegue sentir cheiros.  Porque? COMO O OBJETIVO É INTERAGIR COM A PLATEIA, PROPONHO QUE A PERGUNTA SEJA: Você sabe por quê isso aconteceu?
  26. 26. Psicofísica “Ramo da psicologia que estuda a relação entre o estímulo físico e a resposta perceptual, desenvolvendo métodos de medidas das sensações internas e das respostas perceptuais para estímulos externos”
  27. 27. Testes psicofísicos A avaliação da função sensorial é essencial para estabelecer o grau de percepção quimiossensorial através de um estímulo físico. Estímulo Percepção e processo resposta
  28. 28. Objetivos  Entender um sistema Neurobiologia, função  Caracterizar funções mentais Memória, percepção  Monitora mudanças das funções sensoriais Perdas
  29. 29. Testes psicofísicos de olfato e paladar Olfato Avaliação da função e monitorar mudanças ao longo do tempo
  30. 30. Testes psicofísicos de olfato e paladar Olfato Avaliação da função e monitorar mudanças ao longo do tempo
  31. 31. Testes psicofísicos de olfato e paladar Olfato Avaliação da função e monitorar mudanças ao longo do tempo

×