SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 4
Baixar para ler offline
DEPARTAMENTO DE FISIOLOGIA
                             CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS
                             UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ




Disciplina: FARMACOLOGIA
Graduação: BIOMEDICINA
Professor: Caio Maximino
Período: 1º. Semestre 2009

OBJETIVOS GERAL E ESPECÍFICOS: Proporcionar noções sobre o mecanismo de
ação e a dinâmica da interação entre fármacos e sistemas biológicos, assim como as
possíveis alterações causadas por fármacos sobre análises clínicas. Ao final da disciplina,
o aluno deverá ser capaz de dominar aspectos gerais e específicos de: i) Farmacocinética;
ii) Farmacodinâmica; iii) Farmacologia do sistema nervoso autônomo; iv) Farmacologia
do sistema nervoso central; v) Farmacologia cardiovascular; vi) Farmacologia de agentes
antiinflamatórios e analgésicos; vii) Farmacologia dos agentes antineoplásicos e da
antibioticoterapia; viii) Farmacologia dos agentes gastroprotetores e anti-histamínicos.

INSTRUÇÕES AO ALUNO: Se você achar a disciplina incompreensível, ou necessitar
de ajuda, entre em contato com os professores de farmacologia, por e-mail
(farmacologia_ufpa@yahoo.com.br), ou indo diretamente aos nossos laboratórios e/ou
salas. Por favor, entre em contato com antecedência. Nós estaremos totalmente
disponíveis a atendê-lo. Entretanto, se você deixar para nos consultar no último segundo,
nada poderemos fazer para ajudá-lo.

CRONOGRAMA DE ATIVIDADES
DIA     TIPO DE AULA                CONTEÚDO
31/03   Teórica (4 h/aula)          Apresentação da disciplina
                                    Conceitos fundamentais de farmacologia
                                    Farmacodinâmica: Mecanismos de ação dos fármacos, receptores,
                                    alvos para a ação de drogas, proteínas efetoras, proteínas de
                                    transdução de sinal, espectro agonista-antagonista, famílias de
                                    receptores, segundos-mensageiros, potência e afinidade
                                    Farmacocinética I: Liberação e absorção
02/04   Teórica (3 h/aula)          Farmacocinética II: Distribuição, metabolismo e eliminação.

        Estudo de caso (1 h/aula)   Estudo de caso I: Urianálise e farmacocinética
07/04   Teórica (4 h/aula)          Farmacologia do SNC: Antidepressivos e estabilizadores do humor
09/04   Teórica (4 h/aula)          Farmacologia do SNC: Ansiolíticos e anticonvulsivantes
14/04   Teórica (3 h/aula)          Farmacologia do SNC: Antipsicóticos, Drogas usadas contra
                                    distúrbios neurodegenerativos
Estudo de caso (1 h/aula)     Estudo de caso II: Antipsicóticos
16/04   ENTREGA                 DO    Explicar, mecanisticamente, um mecanismo molecular de
        TRABALHO         1    (T1):   transdução de sinal (receptores ligados a canais, receptores
        MECANISMOS                    acoplados à proteína G, receptores ligados à tirosina quinase e à
        MOLECULARES             DE    guanilato ciclase, receptores nucleares). Formato: Esquema +
        TRANSDUÇÃO                    legenda explicativa.
        PROVA 1                       Farmacocinética, farmacodinâmica e farmacologia do SNC –
                                      incluindo leitura sugerida. 1ª. Avaliação.
                                      FARMACOCINÉTICA: (L)ADME, meia-vida plasmática, vias de
                                      administração, transporte passivo de drogas na membrana,
                                      influência do pH sobre a absorção de drogas, importância das
                                      proteínas plasmáticas na farmacocinética, barreiras celulares a
                                      fármacos, tecido adiposo como reservatório de fármacos,
                                      redistribuição,    biotransformação      de primeira passagem,
                                      metabolismo de fase I e fase II, CYP450, fatores que alteram a
                                      biotransformação de fármacos, indução enzimática, tolerância e
                                      resistência, vias de excreção de fármacos.
                                      FARMACODINÂMICA: Mecanismos de ação dos fármacos,
                                      receptores, alvos para a ação de drogas, proteínas efetoras,
                                      proteínas de transdução de sinal, espectro agonista-antagonista,
                                      famílias de receptores, segundos-mensageiros, potência e afinidade
                                      SNC: Sinalização química no SNC, neurotransmissores, receptores,
                                      drogas      antidepressivas,     ansiolíticas,   anticonvulsivantes,
                                      antipsicóticas e contra doenças neurodegenerativas
23/04   Teórica (4 h/aula)            Farmacologia do SNA: Anatomia, funções gerais e diferenças dos
                                      sistemas nervosos autônomo e motor somático; Anatomia, funções
                                      gerais e diferenças dos sistemas nervosos autônomos simpático e
                                      parassimpático.
30/04   Teórica 4 h/aula)             Farmacologia        do     SNA:      Agentes     simpatomiméticos,
                                      parassimpatolíticos, simpatomiméticos e simpatolíticos
05/05   Teórica (4 h/aula)            Farmacologia cardiovascular: Agentes diuréticos, drogas anti-
                                      hipertensivas, antianginosas e agentes cardiotônicos
07/05   Não haverá aula               6º. Conpsi
12/05   Teórica (3 h/aula)            Farmacologia cardiovascular: Fármacos que interferem na
                                      coabulabilidade sangüínea e fármacos utilizados nas dislipidemias

        Estudo de caso (1 h/aula)     Estudo de caso III: SNA e sistemas respiratório e cardiovascular
14/05   Teórica (4 h/aula)            Princípios básicos da farmacologia de drogas antiinflamatórias:
                                      Agentes não-esteroidais e esteroidais
19/05   ENTREGA         DO            Resumo do artigo “Uso de corticóide como inibidor da resposta
        TRABALHO    2  (T2):          inflamatória sistêmica induzida pela circulação extracorpórea”
        REAÇÃO
        INFLAMATÓRIA      E
        RESPOSTA IMUNE
        PROVA 2                       Farmacologia do SNA, farmacologia cardiovascular, coagulação e
                                      displidemias, antiinflamatórios – incluindo leitura sugerida. 2ª.
                                      Avaliação.

                                      SNA: Anatomia, funções gerais e diferenças dos sistemas nervosos
                                      autônomo e motor somático; Anatomia, funções gerais e diferenças
                                      dos sistemas nervosos autônomos simpático e parassimpático;
                                      receptores simpáticos e parassimpáticos e suas localizações e
                                      distribuição; transmissão colinérgica e adrenérgica; síntese,
                                      armazenamento e liberação dos neurotransmissores colinérgicos e
                                      adrenérgicos; ação dos fármacos sobre o SNA; agonistas e
                                      antagonistas muscarínicos e nicotínicos; agonistas e antagonistas
                                      adrenérgicos; tipos de fármacos bloqueadores neuromusculares.

                                      FARMACOLOGIA CARDIOVASCULAR: Princípios gerais da
fisiologia da função cardíaca; drogas anti-hipertensivas,
                                     antiangonosas, agentes cardiotônicos e agentes diuréticos.

                                     COAGULAÇÃO E DISLIPIDEMIAS:                  Fármacos    utilizados,
                                     mecanismos de ação e efeitos adversos.

                                     ANTIINFLAMATÓRIOS: Princípios básicos da inflamação;
                                     antiinflamatórios não-esteroidais; antiinflamatórios esteroidais.
        2ª. Chamada 1ª. Prova        Horário a definir, somente para alunos que fizerem a requisição
                                     devidamente justificada e documentada, dentro do prazo legal
                                     (48 h), conforme regimento da UFPA.
21/05   Teórica (3 h/aula)           Bases farmacológicas da antibioticoterapia I: Penicilinas,
                                     sulfonamidas, cefalosporinas, aminoglicosídios, quinolonas e
                                     tetraciclinas.
        Estudo de caso (1 h/aula)
                                     Estudo de caso IV: Teste de Sensibilidade aos Antibióticos
26/05   Teórica (4 h/aula)           Agentes antivirais e retrovirais
28/05   Teórica (4 h/aula)           Antineoplásicos: Classes, usos terapêuticos e racionalidade, efeitos
                                     adversos, mecanismos de ação e principais características
                                     farmacocinéticas.
02/06   Teórica (4 h/aula)           Fármacos utilizados contra a dor: Opióides, anestésicos locais e
                                     gerais.
04/06   Teórica (3 h/aula)           Agentes anti-histamínicos e gastroprotetores.

        Estudo de caso (1 h/aula)    Estudo de caso V: Agentes anti-histamínicos
09/06   Seminários                   Temas      especiais     em   farmacologia:  Farmacogenômica,
                                     cronofarmacologia
16/06   Seminários                   Temas especiais em farmacologia: Análises toxicológicas,
                                     Transmissão volumétrica no SNC, Drogas de abuso
18/06   Seminários                   Temas especiais em farmacologia: Pesquisa com animais, Gravidez
                                     e utilização segura de fármacos
        Encerramento da disciplina
        2ª. Chamada 2ª. Prova        Horário a definir, somente para alunos que fizerem a requisição
                                     devidamente justificada e documentada, dentro do prazo legal
                                     (48 h), conforme regimento da UFPA.

TOTAL DE HORAS DA DISCIPLINA: 90 horas

AVALIAÇÃO:
Será aplicado o Regimento da UFPA:
   • A freqüência mínima exigida será de 75%.
   • O conceito geral da disciplina será a média ponderada dos resultados obtidos nos
       procedimentos avaliativos. Dois trabalhos individuais deverão ser entregues em
       momentos diferentes (dias 16 de Abril e 19 de Maio). A média aritmética das
       notas dos trabalhos definirá uma nota de trabalhos, com peso 1. Além desses
       trabalhos, serão realizadas duas provas (16 de Abril e 19 de Maio), baseadas no
       conteúdo programático; cada prova apresenta peso 4. Em último lugar, serão
       apresentados seminários (em grupos de no máximo 6 alunos) sobre temas
       especiais em farmacologia (definidos no cronograma acima), também com peso 1.
       Portanto, a nota final é definida por:
        Final = ((T 1 + T 2) × 0,1) + ( P1 × 0,4) + ( P 2 × 0,4) + ( Apresentação × 0,1)
   • A nota final mínima para aprovação na disciplina será de 5,0.
   • As provas serão individuais e sem consulta, com questões objetivas e/ou
       dissertativas.
•   A segunda chamada de cada prova será realizada para alunos que faltarem à
       prova por motivo de doença ou causa maior. O aluno deverá justificar sua falta
       de forma documentada e solicitar a segunda chamada por escrito, ao setor
       responsável, até 48 horas após a realização da primeira chamada. As datas das
       segundas chamadas já estão estipuladas no calendário de aulas.
   •   Mudanças em dias de provas devem ser solicitadas pelo representante de turma,
       através de documento contendo a assinatura de todos os estudantes
       matriculados na disciplina.

BIBLIOGRAFIA
Livros SUGERIDOS:
       Farmacologia (2004). H. P. Rang, M. M. Dale, J. M. Ritter, P. K. Moore. Editora
       Elsevier.

       Farmacologia Básica & Clínica (2006). B. G. Katzung. Editora Guanabara-
       Koogan.

Leitura para aprofundamento:
       As Bases Farmacológicas da Terapêutica (2003). Goodman & Gilman. Editora
       MacGraw-Hill.

Leitura adicional:
       Farmacologia: Texto e Atlas (2008). H. Lüllman. Editora ArtMed.
       Farmacologia Humana (2006). Brody, Larner, Minneman & Wecker. Editora El-
       sevier

Consulta sugerida:
A farmacologia é uma ciência de crescimento exponencial; dessa forma, a consulta a
artigos de revisão em periódicos de referência é recomendada:
        Trends in Pharmacological Sciences: http://www.trends.com/tips/default.htm
        Pharmacological Reviews: http://pharmrev.aspetjournals.org/
        Annual Review of Pharmacology and Toxicology:
        http://arjournals.annualreviews.org/loi/pharmtox
Conteúdos retirados dessas revistas deverão ser referenciados. Não é obrigatório o uso
dessas referências para os trabalhos, mas isso certamente irá aumentar a qualidade desses.

Sites:
Existem diversos sites para referência na internet:
       RxList: The Internet Drug Index: http://www.rxlist.com/script/main/hp.asp
       Bulário eletrônico da ANVISA:
       http://www.anvisa.gov.br/medicamentos/bulas/index.htm
       IUPHAR Database on Receptor Nomenclature and Drug Classification:
       http://www.iuphar-db.org/index.jsp
       Guide to Receptors and Channels:
       http://www.nature.com/bjp/journal/vgrac/ncurrent/index.html
       The Complete Pharmacokinetic Database: http://www.pubpk.org/
       DrugBank: http://www.drugbank.ca/

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Mais procurados (17)

Normatização de MIPS (OTCs) - RDC 138
Normatização de MIPS (OTCs) - RDC 138Normatização de MIPS (OTCs) - RDC 138
Normatização de MIPS (OTCs) - RDC 138
 
Maconha
MaconhaMaconha
Maconha
 
Farmacoterapia e interações medicamentosas na farmácia clínica
Farmacoterapia e interações medicamentosas na farmácia clínicaFarmacoterapia e interações medicamentosas na farmácia clínica
Farmacoterapia e interações medicamentosas na farmácia clínica
 
Aula 4 Biomedicina
Aula 4 BiomedicinaAula 4 Biomedicina
Aula 4 Biomedicina
 
[Instituto Interage - Curso de Psicofarmacologia] Aula 1/2
[Instituto Interage - Curso de Psicofarmacologia] Aula 1/2[Instituto Interage - Curso de Psicofarmacologia] Aula 1/2
[Instituto Interage - Curso de Psicofarmacologia] Aula 1/2
 
Drogas que atuam
Drogas que atuamDrogas que atuam
Drogas que atuam
 
Cetolizumab
CetolizumabCetolizumab
Cetolizumab
 
Tylenol
TylenolTylenol
Tylenol
 
Artigos opioides
Artigos opioidesArtigos opioides
Artigos opioides
 
Interacoes medicamentosas
Interacoes medicamentosasInteracoes medicamentosas
Interacoes medicamentosas
 
Paracetamol, uma visao farmacologica e toxicologica
Paracetamol, uma visao farmacologica e toxicologicaParacetamol, uma visao farmacologica e toxicologica
Paracetamol, uma visao farmacologica e toxicologica
 
Farmacodinâmica
FarmacodinâmicaFarmacodinâmica
Farmacodinâmica
 
Ansiolíticos
AnsiolíticosAnsiolíticos
Ansiolíticos
 
Aula 15 Biomedicina
Aula 15 BiomedicinaAula 15 Biomedicina
Aula 15 Biomedicina
 
Etanercept
EtanerceptEtanercept
Etanercept
 
Drogas que atuam no sistema nervoso central
Drogas que atuam no sistema nervoso centralDrogas que atuam no sistema nervoso central
Drogas que atuam no sistema nervoso central
 
Aula 4 Cf1
Aula 4 Cf1Aula 4 Cf1
Aula 4 Cf1
 

Destaque

Destaque (9)

Plano de ensino farm 4_de_1_2015
Plano de ensino farm 4_de_1_2015Plano de ensino farm 4_de_1_2015
Plano de ensino farm 4_de_1_2015
 
Ementa Enfermagem
Ementa EnfermagemEmenta Enfermagem
Ementa Enfermagem
 
Farmacologia farmacocinética
Farmacologia farmacocinéticaFarmacologia farmacocinética
Farmacologia farmacocinética
 
Bases da farmacologia
Bases da farmacologiaBases da farmacologia
Bases da farmacologia
 
Aula 1 (1)
Aula 1 (1)Aula 1 (1)
Aula 1 (1)
 
Planos de aula 2012 - pdf
Planos de aula   2012 - pdfPlanos de aula   2012 - pdf
Planos de aula 2012 - pdf
 
Introdução à Farmacologia
Introdução à FarmacologiaIntrodução à Farmacologia
Introdução à Farmacologia
 
Plano de aula pronto
Plano de aula prontoPlano de aula pronto
Plano de aula pronto
 
Resumo farmacologia-completo
Resumo farmacologia-completoResumo farmacologia-completo
Resumo farmacologia-completo
 

Semelhante a Ementa Biomedicina

Temas de concursos farmacêuticos
Temas de concursos farmacêuticosTemas de concursos farmacêuticos
Temas de concursos farmacêuticosKamila Queiroz
 
Fisiopatologia digest.....pdf.EMENTA.pdf
Fisiopatologia digest.....pdf.EMENTA.pdfFisiopatologia digest.....pdf.EMENTA.pdf
Fisiopatologia digest.....pdf.EMENTA.pdfmayamendes1
 
C:\Fakepath\Refractory OCD
C:\Fakepath\Refractory OCDC:\Fakepath\Refractory OCD
C:\Fakepath\Refractory OCDygoraf
 
Especialização em Farmacologia e Toxicologia Forense Instituto Keynes Londrina
Especialização em Farmacologia e Toxicologia Forense Instituto Keynes LondrinaEspecialização em Farmacologia e Toxicologia Forense Instituto Keynes Londrina
Especialização em Farmacologia e Toxicologia Forense Instituto Keynes LondrinaInstituto Keynes
 
Enfermagem: Plano de Aula 1
Enfermagem: Plano de Aula 1Enfermagem: Plano de Aula 1
Enfermagem: Plano de Aula 1Caio Maximino
 
NOCOES DE FARMACOLOGIA 5.pptx
NOCOES DE FARMACOLOGIA 5.pptxNOCOES DE FARMACOLOGIA 5.pptx
NOCOES DE FARMACOLOGIA 5.pptxLanaMonteiro6
 
Introdução a farmacologia (tec. enfermagem)
Introdução a farmacologia (tec. enfermagem)Introdução a farmacologia (tec. enfermagem)
Introdução a farmacologia (tec. enfermagem)Renato Santos
 
Aula1 farmacologia de eicosanoides
Aula1 farmacologia de eicosanoidesAula1 farmacologia de eicosanoides
Aula1 farmacologia de eicosanoidesKaren Ferreira
 
eBook - Teste farmacogenético no auxílio a remissão dos sintomas depressivos
eBook - Teste farmacogenético no auxílio a remissão dos sintomas depressivoseBook - Teste farmacogenético no auxílio a remissão dos sintomas depressivos
eBook - Teste farmacogenético no auxílio a remissão dos sintomas depressivosGnTech
 
Neurobiologia do abuso de drogas
Neurobiologia do abuso de drogas Neurobiologia do abuso de drogas
Neurobiologia do abuso de drogas Henrique Gomide
 

Semelhante a Ementa Biomedicina (20)

Temas de concursos farmacêuticos
Temas de concursos farmacêuticosTemas de concursos farmacêuticos
Temas de concursos farmacêuticos
 
TALINA FARMACOLOGIA.pptx
TALINA FARMACOLOGIA.pptxTALINA FARMACOLOGIA.pptx
TALINA FARMACOLOGIA.pptx
 
Fisiopatologia digest.....pdf.EMENTA.pdf
Fisiopatologia digest.....pdf.EMENTA.pdfFisiopatologia digest.....pdf.EMENTA.pdf
Fisiopatologia digest.....pdf.EMENTA.pdf
 
Psicofarmacologia
PsicofarmacologiaPsicofarmacologia
Psicofarmacologia
 
C:\Fakepath\Refractory OCD
C:\Fakepath\Refractory OCDC:\Fakepath\Refractory OCD
C:\Fakepath\Refractory OCD
 
Especialização em Farmacologia e Toxicologia Forense Instituto Keynes Londrina
Especialização em Farmacologia e Toxicologia Forense Instituto Keynes LondrinaEspecialização em Farmacologia e Toxicologia Forense Instituto Keynes Londrina
Especialização em Farmacologia e Toxicologia Forense Instituto Keynes Londrina
 
Enfermagem: Plano de Aula 1
Enfermagem: Plano de Aula 1Enfermagem: Plano de Aula 1
Enfermagem: Plano de Aula 1
 
Farmacodinâmica.pptx
Farmacodinâmica.pptxFarmacodinâmica.pptx
Farmacodinâmica.pptx
 
Antidepressivos
AntidepressivosAntidepressivos
Antidepressivos
 
Antidepressivos
AntidepressivosAntidepressivos
Antidepressivos
 
Ação de farmacos
Ação de farmacosAção de farmacos
Ação de farmacos
 
NOCOES DE FARMACOLOGIA 5.pptx
NOCOES DE FARMACOLOGIA 5.pptxNOCOES DE FARMACOLOGIA 5.pptx
NOCOES DE FARMACOLOGIA 5.pptx
 
Farmacologia geral
Farmacologia geralFarmacologia geral
Farmacologia geral
 
Introdução a farmacologia (tec. enfermagem)
Introdução a farmacologia (tec. enfermagem)Introdução a farmacologia (tec. enfermagem)
Introdução a farmacologia (tec. enfermagem)
 
Aula1 farmacologia de eicosanoides
Aula1 farmacologia de eicosanoidesAula1 farmacologia de eicosanoides
Aula1 farmacologia de eicosanoides
 
Aula - SNC - Anestésicos
Aula - SNC - AnestésicosAula - SNC - Anestésicos
Aula - SNC - Anestésicos
 
farmacogenomica..
farmacogenomica..farmacogenomica..
farmacogenomica..
 
Aula - Farmacologia básica - Adsorção
Aula - Farmacologia básica - AdsorçãoAula - Farmacologia básica - Adsorção
Aula - Farmacologia básica - Adsorção
 
eBook - Teste farmacogenético no auxílio a remissão dos sintomas depressivos
eBook - Teste farmacogenético no auxílio a remissão dos sintomas depressivoseBook - Teste farmacogenético no auxílio a remissão dos sintomas depressivos
eBook - Teste farmacogenético no auxílio a remissão dos sintomas depressivos
 
Neurobiologia do abuso de drogas
Neurobiologia do abuso de drogas Neurobiologia do abuso de drogas
Neurobiologia do abuso de drogas
 

Mais de Caio Maximino

Papel de receptores 5-HT2CL en la socialidad del pez cebra
Papel de receptores 5-HT2CL en la socialidad del pez cebraPapel de receptores 5-HT2CL en la socialidad del pez cebra
Papel de receptores 5-HT2CL en la socialidad del pez cebraCaio Maximino
 
Efectos de fluoxetina sobre la agresión del pez cebra dependiente del fenotipo
Efectos de fluoxetina sobre la agresión del pez cebra dependiente del fenotipoEfectos de fluoxetina sobre la agresión del pez cebra dependiente del fenotipo
Efectos de fluoxetina sobre la agresión del pez cebra dependiente del fenotipoCaio Maximino
 
Impacto del pez cebra en biología y neurociencias
Impacto del pez cebra en biología y neurocienciasImpacto del pez cebra en biología y neurociencias
Impacto del pez cebra en biología y neurocienciasCaio Maximino
 
El pez cebra en el estudio de psicofarmacos
El pez cebra en el estudio de psicofarmacosEl pez cebra en el estudio de psicofarmacos
El pez cebra en el estudio de psicofarmacosCaio Maximino
 
Minicurso "Primeiros socorros: Em caso de ataque de pânico"
Minicurso "Primeiros socorros: Em caso de ataque de pânico"Minicurso "Primeiros socorros: Em caso de ataque de pânico"
Minicurso "Primeiros socorros: Em caso de ataque de pânico"Caio Maximino
 
A cerebralização do sofrimento psíquico
A cerebralização do sofrimento psíquicoA cerebralização do sofrimento psíquico
A cerebralização do sofrimento psíquicoCaio Maximino
 
Human physiological response in perspective: Focus on the capitalocene
Human physiological response in perspective: Focus on the capitaloceneHuman physiological response in perspective: Focus on the capitalocene
Human physiological response in perspective: Focus on the capitaloceneCaio Maximino
 
Vertebrate stress mechanisms under change
Vertebrate stress mechanisms under changeVertebrate stress mechanisms under change
Vertebrate stress mechanisms under changeCaio Maximino
 
The nervous system: an evolutionary approach
The nervous system: an evolutionary approachThe nervous system: an evolutionary approach
The nervous system: an evolutionary approachCaio Maximino
 
O monstruoso do capital: Ansiedades culturais e subjetividade
O monstruoso do capital: Ansiedades culturais e subjetividadeO monstruoso do capital: Ansiedades culturais e subjetividade
O monstruoso do capital: Ansiedades culturais e subjetividadeCaio Maximino
 
Por um cérebro histórico-cultural: Uma introdução à neurociência crítica
Por um cérebro histórico-cultural: Uma introdução à neurociência críticaPor um cérebro histórico-cultural: Uma introdução à neurociência crítica
Por um cérebro histórico-cultural: Uma introdução à neurociência críticaCaio Maximino
 
Genética dos transtornos mentais: Cultura, genética e epigenética em uma pers...
Genética dos transtornos mentais: Cultura, genética e epigenética em uma pers...Genética dos transtornos mentais: Cultura, genética e epigenética em uma pers...
Genética dos transtornos mentais: Cultura, genética e epigenética em uma pers...Caio Maximino
 
Métodos quantitativos na pesquisa em educação e ensino
Métodos quantitativos na pesquisa em educação e ensinoMétodos quantitativos na pesquisa em educação e ensino
Métodos quantitativos na pesquisa em educação e ensinoCaio Maximino
 
Aula 2: Um pouco de filosofia da ciência
Aula 2: Um pouco de filosofia da ciênciaAula 2: Um pouco de filosofia da ciência
Aula 2: Um pouco de filosofia da ciênciaCaio Maximino
 
Inferência estatística nas ciências experimentais
Inferência estatística nas ciências experimentaisInferência estatística nas ciências experimentais
Inferência estatística nas ciências experimentaisCaio Maximino
 
Aprendizagem baseada em problemas: Adaptações ao ensino remoto
Aprendizagem baseada em problemas: Adaptações ao ensino remotoAprendizagem baseada em problemas: Adaptações ao ensino remoto
Aprendizagem baseada em problemas: Adaptações ao ensino remotoCaio Maximino
 
A importância das práticas corporais para a saúde mental
A importância das práticas corporais para a saúde mentalA importância das práticas corporais para a saúde mental
A importância das práticas corporais para a saúde mentalCaio Maximino
 
Transtornos do neurodesenvolvimento
Transtornos do neurodesenvolvimentoTranstornos do neurodesenvolvimento
Transtornos do neurodesenvolvimentoCaio Maximino
 
Evidências científicas de eficácia em farmacoterapia
Evidências científicas de eficácia em farmacoterapiaEvidências científicas de eficácia em farmacoterapia
Evidências científicas de eficácia em farmacoterapiaCaio Maximino
 
Transtornos alimentares
Transtornos alimentaresTranstornos alimentares
Transtornos alimentaresCaio Maximino
 

Mais de Caio Maximino (20)

Papel de receptores 5-HT2CL en la socialidad del pez cebra
Papel de receptores 5-HT2CL en la socialidad del pez cebraPapel de receptores 5-HT2CL en la socialidad del pez cebra
Papel de receptores 5-HT2CL en la socialidad del pez cebra
 
Efectos de fluoxetina sobre la agresión del pez cebra dependiente del fenotipo
Efectos de fluoxetina sobre la agresión del pez cebra dependiente del fenotipoEfectos de fluoxetina sobre la agresión del pez cebra dependiente del fenotipo
Efectos de fluoxetina sobre la agresión del pez cebra dependiente del fenotipo
 
Impacto del pez cebra en biología y neurociencias
Impacto del pez cebra en biología y neurocienciasImpacto del pez cebra en biología y neurociencias
Impacto del pez cebra en biología y neurociencias
 
El pez cebra en el estudio de psicofarmacos
El pez cebra en el estudio de psicofarmacosEl pez cebra en el estudio de psicofarmacos
El pez cebra en el estudio de psicofarmacos
 
Minicurso "Primeiros socorros: Em caso de ataque de pânico"
Minicurso "Primeiros socorros: Em caso de ataque de pânico"Minicurso "Primeiros socorros: Em caso de ataque de pânico"
Minicurso "Primeiros socorros: Em caso de ataque de pânico"
 
A cerebralização do sofrimento psíquico
A cerebralização do sofrimento psíquicoA cerebralização do sofrimento psíquico
A cerebralização do sofrimento psíquico
 
Human physiological response in perspective: Focus on the capitalocene
Human physiological response in perspective: Focus on the capitaloceneHuman physiological response in perspective: Focus on the capitalocene
Human physiological response in perspective: Focus on the capitalocene
 
Vertebrate stress mechanisms under change
Vertebrate stress mechanisms under changeVertebrate stress mechanisms under change
Vertebrate stress mechanisms under change
 
The nervous system: an evolutionary approach
The nervous system: an evolutionary approachThe nervous system: an evolutionary approach
The nervous system: an evolutionary approach
 
O monstruoso do capital: Ansiedades culturais e subjetividade
O monstruoso do capital: Ansiedades culturais e subjetividadeO monstruoso do capital: Ansiedades culturais e subjetividade
O monstruoso do capital: Ansiedades culturais e subjetividade
 
Por um cérebro histórico-cultural: Uma introdução à neurociência crítica
Por um cérebro histórico-cultural: Uma introdução à neurociência críticaPor um cérebro histórico-cultural: Uma introdução à neurociência crítica
Por um cérebro histórico-cultural: Uma introdução à neurociência crítica
 
Genética dos transtornos mentais: Cultura, genética e epigenética em uma pers...
Genética dos transtornos mentais: Cultura, genética e epigenética em uma pers...Genética dos transtornos mentais: Cultura, genética e epigenética em uma pers...
Genética dos transtornos mentais: Cultura, genética e epigenética em uma pers...
 
Métodos quantitativos na pesquisa em educação e ensino
Métodos quantitativos na pesquisa em educação e ensinoMétodos quantitativos na pesquisa em educação e ensino
Métodos quantitativos na pesquisa em educação e ensino
 
Aula 2: Um pouco de filosofia da ciência
Aula 2: Um pouco de filosofia da ciênciaAula 2: Um pouco de filosofia da ciência
Aula 2: Um pouco de filosofia da ciência
 
Inferência estatística nas ciências experimentais
Inferência estatística nas ciências experimentaisInferência estatística nas ciências experimentais
Inferência estatística nas ciências experimentais
 
Aprendizagem baseada em problemas: Adaptações ao ensino remoto
Aprendizagem baseada em problemas: Adaptações ao ensino remotoAprendizagem baseada em problemas: Adaptações ao ensino remoto
Aprendizagem baseada em problemas: Adaptações ao ensino remoto
 
A importância das práticas corporais para a saúde mental
A importância das práticas corporais para a saúde mentalA importância das práticas corporais para a saúde mental
A importância das práticas corporais para a saúde mental
 
Transtornos do neurodesenvolvimento
Transtornos do neurodesenvolvimentoTranstornos do neurodesenvolvimento
Transtornos do neurodesenvolvimento
 
Evidências científicas de eficácia em farmacoterapia
Evidências científicas de eficácia em farmacoterapiaEvidências científicas de eficácia em farmacoterapia
Evidências científicas de eficácia em farmacoterapia
 
Transtornos alimentares
Transtornos alimentaresTranstornos alimentares
Transtornos alimentares
 

Último

Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)Paula Meyer Piagentini
 
UM CURSO DE INFORMATICA BASICA PARA IDOSOS
UM CURSO DE INFORMATICA BASICA PARA IDOSOSUM CURSO DE INFORMATICA BASICA PARA IDOSOS
UM CURSO DE INFORMATICA BASICA PARA IDOSOSdjgsantos1981
 
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.azulassessoria9
 
Slides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptx
Slides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptxSlides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptx
Slides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao  bullyingMini livro sanfona - Diga não ao  bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao bullyingMary Alvarenga
 
NOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOM
NOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOMNOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOM
NOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOMHenrique Pontes
 
PARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdf
PARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdfPARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdf
PARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdfceajajacu
 
atividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetizaçãoatividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetizaçãodanielagracia9
 
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoGametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoCelianeOliveira8
 
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptxFree-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptxkarinasantiago54
 
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...Unidad de Espiritualidad Eudista
 
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptxEVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptxHenriqueLuciano2
 
Jogo de Revisão Primeira Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Primeira  Série (Primeiro Trimestre)Jogo de Revisão Primeira  Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Primeira Série (Primeiro Trimestre)Paula Meyer Piagentini
 
A FORMAÇÃO DO SÍMBOLO NA CRIANÇA -- JEAN PIAGET -- 2013 -- 6ced7f10b1a00cd395...
A FORMAÇÃO DO SÍMBOLO NA CRIANÇA -- JEAN PIAGET -- 2013 -- 6ced7f10b1a00cd395...A FORMAÇÃO DO SÍMBOLO NA CRIANÇA -- JEAN PIAGET -- 2013 -- 6ced7f10b1a00cd395...
A FORMAÇÃO DO SÍMBOLO NA CRIANÇA -- JEAN PIAGET -- 2013 -- 6ced7f10b1a00cd395...DominiqueFaria2
 
A área de ciências da religião no brasil 2023.ppsx
A área de ciências da religião no brasil  2023.ppsxA área de ciências da religião no brasil  2023.ppsx
A área de ciências da religião no brasil 2023.ppsxGilbraz Aragão
 
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...azulassessoria9
 
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...azulassessoria9
 
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbv19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbyasminlarissa371
 

Último (20)

Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)
 
UM CURSO DE INFORMATICA BASICA PARA IDOSOS
UM CURSO DE INFORMATICA BASICA PARA IDOSOSUM CURSO DE INFORMATICA BASICA PARA IDOSOS
UM CURSO DE INFORMATICA BASICA PARA IDOSOS
 
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.
 
Slides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptx
Slides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptxSlides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptx
Slides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptx
 
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao  bullyingMini livro sanfona - Diga não ao  bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
 
NOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOM
NOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOMNOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOM
NOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOM
 
MANEJO INTEGRADO DE DOENÇAS (MID)
MANEJO INTEGRADO DE DOENÇAS (MID)MANEJO INTEGRADO DE DOENÇAS (MID)
MANEJO INTEGRADO DE DOENÇAS (MID)
 
PARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdf
PARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdfPARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdf
PARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdf
 
atividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetizaçãoatividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetização
 
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoGametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
 
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptxFree-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
 
“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE” _
“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE”       _“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE”       _
“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE” _
 
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
 
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptxEVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
 
Jogo de Revisão Primeira Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Primeira  Série (Primeiro Trimestre)Jogo de Revisão Primeira  Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Primeira Série (Primeiro Trimestre)
 
A FORMAÇÃO DO SÍMBOLO NA CRIANÇA -- JEAN PIAGET -- 2013 -- 6ced7f10b1a00cd395...
A FORMAÇÃO DO SÍMBOLO NA CRIANÇA -- JEAN PIAGET -- 2013 -- 6ced7f10b1a00cd395...A FORMAÇÃO DO SÍMBOLO NA CRIANÇA -- JEAN PIAGET -- 2013 -- 6ced7f10b1a00cd395...
A FORMAÇÃO DO SÍMBOLO NA CRIANÇA -- JEAN PIAGET -- 2013 -- 6ced7f10b1a00cd395...
 
A área de ciências da religião no brasil 2023.ppsx
A área de ciências da religião no brasil  2023.ppsxA área de ciências da religião no brasil  2023.ppsx
A área de ciências da religião no brasil 2023.ppsx
 
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
 
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
 
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbv19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
 

Ementa Biomedicina

  • 1. DEPARTAMENTO DE FISIOLOGIA CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ Disciplina: FARMACOLOGIA Graduação: BIOMEDICINA Professor: Caio Maximino Período: 1º. Semestre 2009 OBJETIVOS GERAL E ESPECÍFICOS: Proporcionar noções sobre o mecanismo de ação e a dinâmica da interação entre fármacos e sistemas biológicos, assim como as possíveis alterações causadas por fármacos sobre análises clínicas. Ao final da disciplina, o aluno deverá ser capaz de dominar aspectos gerais e específicos de: i) Farmacocinética; ii) Farmacodinâmica; iii) Farmacologia do sistema nervoso autônomo; iv) Farmacologia do sistema nervoso central; v) Farmacologia cardiovascular; vi) Farmacologia de agentes antiinflamatórios e analgésicos; vii) Farmacologia dos agentes antineoplásicos e da antibioticoterapia; viii) Farmacologia dos agentes gastroprotetores e anti-histamínicos. INSTRUÇÕES AO ALUNO: Se você achar a disciplina incompreensível, ou necessitar de ajuda, entre em contato com os professores de farmacologia, por e-mail (farmacologia_ufpa@yahoo.com.br), ou indo diretamente aos nossos laboratórios e/ou salas. Por favor, entre em contato com antecedência. Nós estaremos totalmente disponíveis a atendê-lo. Entretanto, se você deixar para nos consultar no último segundo, nada poderemos fazer para ajudá-lo. CRONOGRAMA DE ATIVIDADES DIA TIPO DE AULA CONTEÚDO 31/03 Teórica (4 h/aula) Apresentação da disciplina Conceitos fundamentais de farmacologia Farmacodinâmica: Mecanismos de ação dos fármacos, receptores, alvos para a ação de drogas, proteínas efetoras, proteínas de transdução de sinal, espectro agonista-antagonista, famílias de receptores, segundos-mensageiros, potência e afinidade Farmacocinética I: Liberação e absorção 02/04 Teórica (3 h/aula) Farmacocinética II: Distribuição, metabolismo e eliminação. Estudo de caso (1 h/aula) Estudo de caso I: Urianálise e farmacocinética 07/04 Teórica (4 h/aula) Farmacologia do SNC: Antidepressivos e estabilizadores do humor 09/04 Teórica (4 h/aula) Farmacologia do SNC: Ansiolíticos e anticonvulsivantes 14/04 Teórica (3 h/aula) Farmacologia do SNC: Antipsicóticos, Drogas usadas contra distúrbios neurodegenerativos
  • 2. Estudo de caso (1 h/aula) Estudo de caso II: Antipsicóticos 16/04 ENTREGA DO Explicar, mecanisticamente, um mecanismo molecular de TRABALHO 1 (T1): transdução de sinal (receptores ligados a canais, receptores MECANISMOS acoplados à proteína G, receptores ligados à tirosina quinase e à MOLECULARES DE guanilato ciclase, receptores nucleares). Formato: Esquema + TRANSDUÇÃO legenda explicativa. PROVA 1 Farmacocinética, farmacodinâmica e farmacologia do SNC – incluindo leitura sugerida. 1ª. Avaliação. FARMACOCINÉTICA: (L)ADME, meia-vida plasmática, vias de administração, transporte passivo de drogas na membrana, influência do pH sobre a absorção de drogas, importância das proteínas plasmáticas na farmacocinética, barreiras celulares a fármacos, tecido adiposo como reservatório de fármacos, redistribuição, biotransformação de primeira passagem, metabolismo de fase I e fase II, CYP450, fatores que alteram a biotransformação de fármacos, indução enzimática, tolerância e resistência, vias de excreção de fármacos. FARMACODINÂMICA: Mecanismos de ação dos fármacos, receptores, alvos para a ação de drogas, proteínas efetoras, proteínas de transdução de sinal, espectro agonista-antagonista, famílias de receptores, segundos-mensageiros, potência e afinidade SNC: Sinalização química no SNC, neurotransmissores, receptores, drogas antidepressivas, ansiolíticas, anticonvulsivantes, antipsicóticas e contra doenças neurodegenerativas 23/04 Teórica (4 h/aula) Farmacologia do SNA: Anatomia, funções gerais e diferenças dos sistemas nervosos autônomo e motor somático; Anatomia, funções gerais e diferenças dos sistemas nervosos autônomos simpático e parassimpático. 30/04 Teórica 4 h/aula) Farmacologia do SNA: Agentes simpatomiméticos, parassimpatolíticos, simpatomiméticos e simpatolíticos 05/05 Teórica (4 h/aula) Farmacologia cardiovascular: Agentes diuréticos, drogas anti- hipertensivas, antianginosas e agentes cardiotônicos 07/05 Não haverá aula 6º. Conpsi 12/05 Teórica (3 h/aula) Farmacologia cardiovascular: Fármacos que interferem na coabulabilidade sangüínea e fármacos utilizados nas dislipidemias Estudo de caso (1 h/aula) Estudo de caso III: SNA e sistemas respiratório e cardiovascular 14/05 Teórica (4 h/aula) Princípios básicos da farmacologia de drogas antiinflamatórias: Agentes não-esteroidais e esteroidais 19/05 ENTREGA DO Resumo do artigo “Uso de corticóide como inibidor da resposta TRABALHO 2 (T2): inflamatória sistêmica induzida pela circulação extracorpórea” REAÇÃO INFLAMATÓRIA E RESPOSTA IMUNE PROVA 2 Farmacologia do SNA, farmacologia cardiovascular, coagulação e displidemias, antiinflamatórios – incluindo leitura sugerida. 2ª. Avaliação. SNA: Anatomia, funções gerais e diferenças dos sistemas nervosos autônomo e motor somático; Anatomia, funções gerais e diferenças dos sistemas nervosos autônomos simpático e parassimpático; receptores simpáticos e parassimpáticos e suas localizações e distribuição; transmissão colinérgica e adrenérgica; síntese, armazenamento e liberação dos neurotransmissores colinérgicos e adrenérgicos; ação dos fármacos sobre o SNA; agonistas e antagonistas muscarínicos e nicotínicos; agonistas e antagonistas adrenérgicos; tipos de fármacos bloqueadores neuromusculares. FARMACOLOGIA CARDIOVASCULAR: Princípios gerais da
  • 3. fisiologia da função cardíaca; drogas anti-hipertensivas, antiangonosas, agentes cardiotônicos e agentes diuréticos. COAGULAÇÃO E DISLIPIDEMIAS: Fármacos utilizados, mecanismos de ação e efeitos adversos. ANTIINFLAMATÓRIOS: Princípios básicos da inflamação; antiinflamatórios não-esteroidais; antiinflamatórios esteroidais. 2ª. Chamada 1ª. Prova Horário a definir, somente para alunos que fizerem a requisição devidamente justificada e documentada, dentro do prazo legal (48 h), conforme regimento da UFPA. 21/05 Teórica (3 h/aula) Bases farmacológicas da antibioticoterapia I: Penicilinas, sulfonamidas, cefalosporinas, aminoglicosídios, quinolonas e tetraciclinas. Estudo de caso (1 h/aula) Estudo de caso IV: Teste de Sensibilidade aos Antibióticos 26/05 Teórica (4 h/aula) Agentes antivirais e retrovirais 28/05 Teórica (4 h/aula) Antineoplásicos: Classes, usos terapêuticos e racionalidade, efeitos adversos, mecanismos de ação e principais características farmacocinéticas. 02/06 Teórica (4 h/aula) Fármacos utilizados contra a dor: Opióides, anestésicos locais e gerais. 04/06 Teórica (3 h/aula) Agentes anti-histamínicos e gastroprotetores. Estudo de caso (1 h/aula) Estudo de caso V: Agentes anti-histamínicos 09/06 Seminários Temas especiais em farmacologia: Farmacogenômica, cronofarmacologia 16/06 Seminários Temas especiais em farmacologia: Análises toxicológicas, Transmissão volumétrica no SNC, Drogas de abuso 18/06 Seminários Temas especiais em farmacologia: Pesquisa com animais, Gravidez e utilização segura de fármacos Encerramento da disciplina 2ª. Chamada 2ª. Prova Horário a definir, somente para alunos que fizerem a requisição devidamente justificada e documentada, dentro do prazo legal (48 h), conforme regimento da UFPA. TOTAL DE HORAS DA DISCIPLINA: 90 horas AVALIAÇÃO: Será aplicado o Regimento da UFPA: • A freqüência mínima exigida será de 75%. • O conceito geral da disciplina será a média ponderada dos resultados obtidos nos procedimentos avaliativos. Dois trabalhos individuais deverão ser entregues em momentos diferentes (dias 16 de Abril e 19 de Maio). A média aritmética das notas dos trabalhos definirá uma nota de trabalhos, com peso 1. Além desses trabalhos, serão realizadas duas provas (16 de Abril e 19 de Maio), baseadas no conteúdo programático; cada prova apresenta peso 4. Em último lugar, serão apresentados seminários (em grupos de no máximo 6 alunos) sobre temas especiais em farmacologia (definidos no cronograma acima), também com peso 1. Portanto, a nota final é definida por: Final = ((T 1 + T 2) × 0,1) + ( P1 × 0,4) + ( P 2 × 0,4) + ( Apresentação × 0,1) • A nota final mínima para aprovação na disciplina será de 5,0. • As provas serão individuais e sem consulta, com questões objetivas e/ou dissertativas.
  • 4. A segunda chamada de cada prova será realizada para alunos que faltarem à prova por motivo de doença ou causa maior. O aluno deverá justificar sua falta de forma documentada e solicitar a segunda chamada por escrito, ao setor responsável, até 48 horas após a realização da primeira chamada. As datas das segundas chamadas já estão estipuladas no calendário de aulas. • Mudanças em dias de provas devem ser solicitadas pelo representante de turma, através de documento contendo a assinatura de todos os estudantes matriculados na disciplina. BIBLIOGRAFIA Livros SUGERIDOS: Farmacologia (2004). H. P. Rang, M. M. Dale, J. M. Ritter, P. K. Moore. Editora Elsevier. Farmacologia Básica & Clínica (2006). B. G. Katzung. Editora Guanabara- Koogan. Leitura para aprofundamento: As Bases Farmacológicas da Terapêutica (2003). Goodman & Gilman. Editora MacGraw-Hill. Leitura adicional: Farmacologia: Texto e Atlas (2008). H. Lüllman. Editora ArtMed. Farmacologia Humana (2006). Brody, Larner, Minneman & Wecker. Editora El- sevier Consulta sugerida: A farmacologia é uma ciência de crescimento exponencial; dessa forma, a consulta a artigos de revisão em periódicos de referência é recomendada: Trends in Pharmacological Sciences: http://www.trends.com/tips/default.htm Pharmacological Reviews: http://pharmrev.aspetjournals.org/ Annual Review of Pharmacology and Toxicology: http://arjournals.annualreviews.org/loi/pharmtox Conteúdos retirados dessas revistas deverão ser referenciados. Não é obrigatório o uso dessas referências para os trabalhos, mas isso certamente irá aumentar a qualidade desses. Sites: Existem diversos sites para referência na internet: RxList: The Internet Drug Index: http://www.rxlist.com/script/main/hp.asp Bulário eletrônico da ANVISA: http://www.anvisa.gov.br/medicamentos/bulas/index.htm IUPHAR Database on Receptor Nomenclature and Drug Classification: http://www.iuphar-db.org/index.jsp Guide to Receptors and Channels: http://www.nature.com/bjp/journal/vgrac/ncurrent/index.html The Complete Pharmacokinetic Database: http://www.pubpk.org/ DrugBank: http://www.drugbank.ca/