SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 36
Baixar para ler offline
Ansiedade, estresse e depressão
Prof. Me. Caio Maximino
Laboratório de Neurociências e Comportamento “Frederico Guilherme Graeff”
Departamento de Morfologia e Ciências Fisiológicas
Um pouco de história
• Transtornos de ansiedade e humor não são fenômenos
modernos, a descrição e os sintomas mudam.
• No Corpus Hippocraticum, não há separação entre
ansiedade e depressão: melainè cholè.
Características da melancolia
1.Bile negra natural.
2.Transtorno de melancolia, baseada no excesso de bile
negra ou na combustão de um dos quatro humores
(melancholia adusta).
3.Predominância crônica da bile negra em pessoas com
temperamento melancólico.
Patologia moral (medievo): melacólicos, fleumáticos e
coléricos são degenerados.
Mecanicismo do
século 17
• Robert Burton, Anatomia da
melancolia (1621): Compilação
do conhecimento
contemporâneo sobre a
melancolia. Embasamento na
teoria da dicotomia das paixões
de Tomás de Aquino.
• Descrição da agorafobia,
claustrofobia, e fobia social.
Passiones
concuscipibiles Passiones
irascibiles
Pesar
 Causada pelo
desastre presente
 Causa maior da
melancolia, e sua
maior manifestação
Medo
 Causada pelo
desastre futuro
(expectativa)
 A emoção
(perturbatione) que
mais afeta a
imaginação
Visão de um
animal
perigoso
Liberação de
esprits
animaux da
pineal
Efeito sobre o
coração,
músculos da
perna e
sistema
circulatório
Resposta
fuga-ou-luta
Descartes: Les Passions de l’Âme
Século XIX
• Nascimento da Psicologia como ciência independente.
• Conceito de “insanidade parcial” (aquela que não
incapacita totalmente o juízo).
• Phillipe Pinel, Traité Médico-Philosophique sur l’Aliénation
Mentale: melancolia é insanidade parcial, não completa.
 Fim do conceito de melancolia como entidade
nosológica.
Emil Kraepelin
• Observação sistemática de pacientes psiquiátricos.
• Depressão caracterizada pela tríade tristeza ou
ansiedade, inibição do pensamento, e espontaneidade
reduzida.
• Gundzustände (características de personalidade de
predisposição) formam a base para o desenvolvimento
dos transtornos de humor:
• Depressivo
• Maníaco
• Irritável
• Ciclotímico
Über Platzschwindel
• Descrição de sintomas de tontura e despersonalização
em espaços abertos.
• Benedikt: Considerado o primeiro tratamento extenso da
agorafobia.
• Descreve a ansiedade como medo de experienciar esses
sintomas (evitação).
• Westphal: Ansiedade causa tontura, e não o contrário.
As guerras
• Da Costa (Guerra Civil americana): “Coração irritável” em
soldados exauridos.
• Lewis (entre-guerras): Não se trata de um sintoma
cardíaco, mas de uma síndrome de esgotamento 
desenvolvimento de programas de condicionamento
físico.
• Outros termos: coração de soldado, neurose de guerra,
astenia neurocirculatória, neurose cardíaca.
Neurastenia, ou o “nervosismo
americano”
• George M. Beard (segunda metade do séc. XIX): falta de
força e reservas psíquicas para lutar contra as alterações
da função nervosa causadas por estressores.
• Beard a considerava um produto típico de uma sociedade
industrial na qual a burguesia estava condenada a um
estilo de vida frenético.
• Mistura vitalística de forças físicas e psíquicas.
• Hecker: observação de crises de ansiedade em pacientes
neurastênicos na ausência de sintomas subjetivos de
ansiedade; guarda semelhança com ataques de pânico.
Neurose de ansiedade em Freud
• Ansiedade como resultado da repressão sexual.
• Enquanto a ansiedade “normal” é causada por uma
ameaça externa, a ansiedade neurótica é uma reação a
uma ameaça interna.
• Etimologia: angst, “sufocar”.
• “A ansiedade é a sensação do acúmulo de outro
estímulo endógeno, o estímulo da respiração, estímulo
este que não é passível de ser psiquicamente elaborado
além da própria respiração”.
• A ansiedade é a “moeda de troca” no conflito neurótico.
Classificação atual dos transtornos
de ansiedade
● TAG: Ansiedade flutuante, sem objeto
● TP: Episódios de medo intenso, sem objeto
aparente
● TEPT: Rememoração, pesadelos, e
excitabilidade após evento traumático
● Fobia: Evitação de um objeto temido
● AS: Situações sociais altamente aversivas
● TOC: Rituais e idéias intrusivas
Farmacoterapia da ansiedade
BZD Tr-BZD Bus Imi Clom iMAO ISRS ASIR β
TAG ↓ ↓ ↓ ↓ ↓ 0 ↓ ↓ 0
TP 0 ↓ 0 ↓ ↓↓ ↓ ↓ ? 0
TEPT 0 ? - ↓ ? ↓ ↓ ? ?
Fobia 0 ? ? 0 ? (↓) (↓) ? 0
AS ↓ (↓) (↓) 0 (↓) ↓ ↓ ↓ ↓
TOC 0 0 (↓) (↓) ↓↓ (↓) ↓↓ ↓ 0
Definição de estresse
• Uma diminuição do termo francês medieval destresse,
em parte originado no francês antigo estrece (aperto,
opressão). Esse termo, por sua vez, vem do latim,
strictus (comprimido).
• Na Mecânica, é uma medida das forças internas agindo
em um corpo deformável. Essas forças internas são uma
reação às forças externas aplicadas ao corpo.
• Termo usado no sentido psicológico em 1942.
• Estresse é um estado psicofisiológico causado por um
estressor.
Síndrome de adaptação geral:
Selye, 1946
As respostas a estressores são
variáveis
• O estresse têm sido apontado como promotor de
sintomatologia de transtornos de personalidade, de
humor, dissociativos, e somáticos.
• Nem todos manifestam a mesma conseqüência ao
mesmo estressor: muitos indivíduos não desenvolvem
doenças psiquiátricas após eventos adversos, e nem
todos que desenvolvem doenças psiquiátricas tiveram um
evento precipitante.
Sistemas responsivos a
estressores
• Eixo HPA.
• SNA.
• Sistemas CRFérgicos extra-hipotalâmicos.
• Sistemas monoaminérgicos centrais.
SNA e HPA
Cérebro
Resposta adaptativa
atrasada
Alarme
Resistência
Homeostase
Resposta adaptativa
imediata
Adrenais
Alvos dos glicocorticóides:
Sistema límbico
Brandão, 2004
Sistema cerebral aversivo e sistema de
inibição comportamental
Brandão, 2004
BAS, BIS e FFFS
McNaughton & Corr, 2004
Alvos dos glicocorticóides: Monoaminas
Monoaminas: Rafe e loco cerúleo
Haines, 2001
McNaughton & Corr, 2004
Respostas atrasadas
GC
↓ GPx ↑ EROs
↑ NFκB
↑ COX-2
↑ NOS-2
Aspectoscomparativos:Roedores
Blanchard et al. 1997
Aspectoscomparativos:Lagartos
Aspectoscomparativos:Peixes
Maximinoetal.2011
Aspectoscomparativos:Peixes
Maximinoetal.2011
5-HT e ansiedade: Frederico Graeff
5-HT e ansiedade
Substância Comportamento 5-HT
CRF Ansiogênico ↑ Hipocampo, amígdala,
PFC
↓ Septo lateral
Colecistocinina Ansiogênico ↑ PFC
Substância P Ansiogênico ↑ Hipocampo
Galanina Ansiolítico ↓ Hipocampo
Urocortinas Ansiogênico ↑ Hipocampo, Amígdala
Somatostatina Ansiolítico ↑ Hipocampo
Agonistas A1R Ansiolítico ↓ Hipocampo
Agonistas CB1R Ansiolítico ↓ Hipocampo, PFC
Doadores NO Bifásico ↕ DRN, Hipotálamo,
Hipocampo, PFC
BZDs Ansiolítico ↓ Hipocampo
Triazolo-BZDs Ansiolítico ↑ Hipocampo
Maximino, 2012
5-HT e ansiedade
Apoio:Realização:

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados (20)

Transtorno da ansiedade
Transtorno da ansiedadeTranstorno da ansiedade
Transtorno da ansiedade
 
Ansiedade
AnsiedadeAnsiedade
Ansiedade
 
Ansiedade
AnsiedadeAnsiedade
Ansiedade
 
TCC - Terapia Cognitivo Comportamental
TCC - Terapia Cognitivo ComportamentalTCC - Terapia Cognitivo Comportamental
TCC - Terapia Cognitivo Comportamental
 
2. aula psicopatologia ii ansiedade
2. aula psicopatologia ii   ansiedade2. aula psicopatologia ii   ansiedade
2. aula psicopatologia ii ansiedade
 
Como Manejar a Ansiedade?
Como Manejar a Ansiedade?Como Manejar a Ansiedade?
Como Manejar a Ansiedade?
 
Stress
StressStress
Stress
 
Não se mate você não morre
Não se mate você não morreNão se mate você não morre
Não se mate você não morre
 
Memoria
MemoriaMemoria
Memoria
 
Transtornos ansiosos
Transtornos ansiososTranstornos ansiosos
Transtornos ansiosos
 
TCC - Terapia Cognitiva Comportamental
TCC - Terapia Cognitiva ComportamentalTCC - Terapia Cognitiva Comportamental
TCC - Terapia Cognitiva Comportamental
 
Ansiedade, Depressão & superação
Ansiedade, Depressão & superaçãoAnsiedade, Depressão & superação
Ansiedade, Depressão & superação
 
Burnout
BurnoutBurnout
Burnout
 
Suicídio: aspectos gerais e o papel da psicologia na sua compreensão e prevenção
Suicídio: aspectos gerais e o papel da psicologia na sua compreensão e prevençãoSuicídio: aspectos gerais e o papel da psicologia na sua compreensão e prevenção
Suicídio: aspectos gerais e o papel da psicologia na sua compreensão e prevenção
 
A terapia cognitivo comportamental
A terapia cognitivo comportamentalA terapia cognitivo comportamental
A terapia cognitivo comportamental
 
TRANSTORNO BIPOLAR
TRANSTORNO BIPOLARTRANSTORNO BIPOLAR
TRANSTORNO BIPOLAR
 
Depressão
Depressão Depressão
Depressão
 
Transtornos de ansiedade
Transtornos de ansiedadeTranstornos de ansiedade
Transtornos de ansiedade
 
Depressão
DepressãoDepressão
Depressão
 
Depressão dor anonima
Depressão dor anonimaDepressão dor anonima
Depressão dor anonima
 

Destaque

Destaque (9)

Estresse
EstresseEstresse
Estresse
 
A Depressão
A DepressãoA Depressão
A Depressão
 
Depressão
DepressãoDepressão
Depressão
 
Depressão - Ansiedade
Depressão - AnsiedadeDepressão - Ansiedade
Depressão - Ansiedade
 
Transtorno de Ansiedade Generalizada - Disciplina: Psicologia Cognitivo-Compo...
Transtorno de Ansiedade Generalizada - Disciplina: Psicologia Cognitivo-Compo...Transtorno de Ansiedade Generalizada - Disciplina: Psicologia Cognitivo-Compo...
Transtorno de Ansiedade Generalizada - Disciplina: Psicologia Cognitivo-Compo...
 
Tristeza e depressão
Tristeza e depressãoTristeza e depressão
Tristeza e depressão
 
Depressão palestra
Depressão   palestraDepressão   palestra
Depressão palestra
 
Ansiedade
AnsiedadeAnsiedade
Ansiedade
 
Funcionalismo
FuncionalismoFuncionalismo
Funcionalismo
 

Semelhante a Ansiedade e estresse: da história à neurobiologia

Considerações acerca do transtorno afetivo bipolar
Considerações acerca do transtorno afetivo bipolarConsiderações acerca do transtorno afetivo bipolar
Considerações acerca do transtorno afetivo bipolarCasa
 
Transtornos-mentais-na-visao-espirita.ppt
Transtornos-mentais-na-visao-espirita.pptTranstornos-mentais-na-visao-espirita.ppt
Transtornos-mentais-na-visao-espirita.pptmsdbiasi
 
Transtornos-mentais-na-visao-espirita.ppt
Transtornos-mentais-na-visao-espirita.pptTranstornos-mentais-na-visao-espirita.ppt
Transtornos-mentais-na-visao-espirita.pptmsdbiasi
 
Depressão&espiritismo
Depressão&espiritismoDepressão&espiritismo
Depressão&espiritismoVal Ruas
 
Perturbações Mentais
Perturbações MentaisPerturbações Mentais
Perturbações MentaisJorge Barbosa
 
Somatoformes
SomatoformesSomatoformes
SomatoformesAna Lopes
 
60439317 psicopatologia-e-psicanalise-pdf
60439317 psicopatologia-e-psicanalise-pdf60439317 psicopatologia-e-psicanalise-pdf
60439317 psicopatologia-e-psicanalise-pdfRosangela Pereira
 
Esquizofrenia - breves noções - Rui Grilo artigo 2012
Esquizofrenia - breves noções - Rui Grilo artigo 2012Esquizofrenia - breves noções - Rui Grilo artigo 2012
Esquizofrenia - breves noções - Rui Grilo artigo 2012Rui Grilo
 
3º Tema: Que papo é esse de neurose?
3º Tema: Que papo é esse de neurose?3º Tema: Que papo é esse de neurose?
3º Tema: Que papo é esse de neurose?monnavasconcelos
 
Ciulla Clínica Psiquiátrica - Psicopatologia Fenomenológica
Ciulla Clínica Psiquiátrica - Psicopatologia FenomenológicaCiulla Clínica Psiquiátrica - Psicopatologia Fenomenológica
Ciulla Clínica Psiquiátrica - Psicopatologia Fenomenológicaclinicaciulla
 
Foucault michel-doenca-mental-e-psicologia
Foucault michel-doenca-mental-e-psicologiaFoucault michel-doenca-mental-e-psicologia
Foucault michel-doenca-mental-e-psicologiaPaulo Martins
 
Foucault - Doença mental e psicologia
Foucault - Doença mental e psicologiaFoucault - Doença mental e psicologia
Foucault - Doença mental e psicologiamcdtextos
 
Transtorno de humor bipolar
Transtorno de humor bipolarTranstorno de humor bipolar
Transtorno de humor bipolarAline Cavalcante
 
Introducao a-psicanalise
Introducao a-psicanaliseIntroducao a-psicanalise
Introducao a-psicanaliseLauro Jr.
 

Semelhante a Ansiedade e estresse: da história à neurobiologia (20)

Tratamento do transtorno do pânico
Tratamento do transtorno do pânicoTratamento do transtorno do pânico
Tratamento do transtorno do pânico
 
Panico
PanicoPanico
Panico
 
Considerações acerca do transtorno afetivo bipolar
Considerações acerca do transtorno afetivo bipolarConsiderações acerca do transtorno afetivo bipolar
Considerações acerca do transtorno afetivo bipolar
 
Transtornos-mentais-na-visao-espirita.ppt
Transtornos-mentais-na-visao-espirita.pptTranstornos-mentais-na-visao-espirita.ppt
Transtornos-mentais-na-visao-espirita.ppt
 
Transtornos-mentais-na-visao-espirita.ppt
Transtornos-mentais-na-visao-espirita.pptTranstornos-mentais-na-visao-espirita.ppt
Transtornos-mentais-na-visao-espirita.ppt
 
Depressão&espiritismo
Depressão&espiritismoDepressão&espiritismo
Depressão&espiritismo
 
Perturbações Mentais
Perturbações MentaisPerturbações Mentais
Perturbações Mentais
 
Psicanalistas
PsicanalistasPsicanalistas
Psicanalistas
 
Somatoformes
SomatoformesSomatoformes
Somatoformes
 
60439317 psicopatologia-e-psicanalise-pdf
60439317 psicopatologia-e-psicanalise-pdf60439317 psicopatologia-e-psicanalise-pdf
60439317 psicopatologia-e-psicanalise-pdf
 
Esquizofrenia - breves noções - Rui Grilo artigo 2012
Esquizofrenia - breves noções - Rui Grilo artigo 2012Esquizofrenia - breves noções - Rui Grilo artigo 2012
Esquizofrenia - breves noções - Rui Grilo artigo 2012
 
Psicanálise
PsicanálisePsicanálise
Psicanálise
 
3º Tema: Que papo é esse de neurose?
3º Tema: Que papo é esse de neurose?3º Tema: Que papo é esse de neurose?
3º Tema: Que papo é esse de neurose?
 
Ciulla Clínica Psiquiátrica - Psicopatologia Fenomenológica
Ciulla Clínica Psiquiátrica - Psicopatologia FenomenológicaCiulla Clínica Psiquiátrica - Psicopatologia Fenomenológica
Ciulla Clínica Psiquiátrica - Psicopatologia Fenomenológica
 
Foucault michel-doenca-mental-e-psicologia
Foucault michel-doenca-mental-e-psicologiaFoucault michel-doenca-mental-e-psicologia
Foucault michel-doenca-mental-e-psicologia
 
Foucault - Doença mental e psicologia
Foucault - Doença mental e psicologiaFoucault - Doença mental e psicologia
Foucault - Doença mental e psicologia
 
EMOÇÃO
EMOÇÃOEMOÇÃO
EMOÇÃO
 
Transtornos mentais na visao espirita
Transtornos mentais na visao espiritaTranstornos mentais na visao espirita
Transtornos mentais na visao espirita
 
Transtorno de humor bipolar
Transtorno de humor bipolarTranstorno de humor bipolar
Transtorno de humor bipolar
 
Introducao a-psicanalise
Introducao a-psicanaliseIntroducao a-psicanalise
Introducao a-psicanalise
 

Mais de Caio Maximino

Papel de receptores 5-HT2CL en la socialidad del pez cebra
Papel de receptores 5-HT2CL en la socialidad del pez cebraPapel de receptores 5-HT2CL en la socialidad del pez cebra
Papel de receptores 5-HT2CL en la socialidad del pez cebraCaio Maximino
 
Efectos de fluoxetina sobre la agresión del pez cebra dependiente del fenotipo
Efectos de fluoxetina sobre la agresión del pez cebra dependiente del fenotipoEfectos de fluoxetina sobre la agresión del pez cebra dependiente del fenotipo
Efectos de fluoxetina sobre la agresión del pez cebra dependiente del fenotipoCaio Maximino
 
Impacto del pez cebra en biología y neurociencias
Impacto del pez cebra en biología y neurocienciasImpacto del pez cebra en biología y neurociencias
Impacto del pez cebra en biología y neurocienciasCaio Maximino
 
El pez cebra en el estudio de psicofarmacos
El pez cebra en el estudio de psicofarmacosEl pez cebra en el estudio de psicofarmacos
El pez cebra en el estudio de psicofarmacosCaio Maximino
 
Minicurso "Primeiros socorros: Em caso de ataque de pânico"
Minicurso "Primeiros socorros: Em caso de ataque de pânico"Minicurso "Primeiros socorros: Em caso de ataque de pânico"
Minicurso "Primeiros socorros: Em caso de ataque de pânico"Caio Maximino
 
A cerebralização do sofrimento psíquico
A cerebralização do sofrimento psíquicoA cerebralização do sofrimento psíquico
A cerebralização do sofrimento psíquicoCaio Maximino
 
Human physiological response in perspective: Focus on the capitalocene
Human physiological response in perspective: Focus on the capitaloceneHuman physiological response in perspective: Focus on the capitalocene
Human physiological response in perspective: Focus on the capitaloceneCaio Maximino
 
Vertebrate stress mechanisms under change
Vertebrate stress mechanisms under changeVertebrate stress mechanisms under change
Vertebrate stress mechanisms under changeCaio Maximino
 
The nervous system: an evolutionary approach
The nervous system: an evolutionary approachThe nervous system: an evolutionary approach
The nervous system: an evolutionary approachCaio Maximino
 
O monstruoso do capital: Ansiedades culturais e subjetividade
O monstruoso do capital: Ansiedades culturais e subjetividadeO monstruoso do capital: Ansiedades culturais e subjetividade
O monstruoso do capital: Ansiedades culturais e subjetividadeCaio Maximino
 
Por um cérebro histórico-cultural: Uma introdução à neurociência crítica
Por um cérebro histórico-cultural: Uma introdução à neurociência críticaPor um cérebro histórico-cultural: Uma introdução à neurociência crítica
Por um cérebro histórico-cultural: Uma introdução à neurociência críticaCaio Maximino
 
Genética dos transtornos mentais: Cultura, genética e epigenética em uma pers...
Genética dos transtornos mentais: Cultura, genética e epigenética em uma pers...Genética dos transtornos mentais: Cultura, genética e epigenética em uma pers...
Genética dos transtornos mentais: Cultura, genética e epigenética em uma pers...Caio Maximino
 
Métodos quantitativos na pesquisa em educação e ensino
Métodos quantitativos na pesquisa em educação e ensinoMétodos quantitativos na pesquisa em educação e ensino
Métodos quantitativos na pesquisa em educação e ensinoCaio Maximino
 
Aula 2: Um pouco de filosofia da ciência
Aula 2: Um pouco de filosofia da ciênciaAula 2: Um pouco de filosofia da ciência
Aula 2: Um pouco de filosofia da ciênciaCaio Maximino
 
Inferência estatística nas ciências experimentais
Inferência estatística nas ciências experimentaisInferência estatística nas ciências experimentais
Inferência estatística nas ciências experimentaisCaio Maximino
 
Aprendizagem baseada em problemas: Adaptações ao ensino remoto
Aprendizagem baseada em problemas: Adaptações ao ensino remotoAprendizagem baseada em problemas: Adaptações ao ensino remoto
Aprendizagem baseada em problemas: Adaptações ao ensino remotoCaio Maximino
 
A importância das práticas corporais para a saúde mental
A importância das práticas corporais para a saúde mentalA importância das práticas corporais para a saúde mental
A importância das práticas corporais para a saúde mentalCaio Maximino
 
Transtornos do neurodesenvolvimento
Transtornos do neurodesenvolvimentoTranstornos do neurodesenvolvimento
Transtornos do neurodesenvolvimentoCaio Maximino
 
Evidências científicas de eficácia em farmacoterapia
Evidências científicas de eficácia em farmacoterapiaEvidências científicas de eficácia em farmacoterapia
Evidências científicas de eficácia em farmacoterapiaCaio Maximino
 
Transtornos alimentares
Transtornos alimentaresTranstornos alimentares
Transtornos alimentaresCaio Maximino
 

Mais de Caio Maximino (20)

Papel de receptores 5-HT2CL en la socialidad del pez cebra
Papel de receptores 5-HT2CL en la socialidad del pez cebraPapel de receptores 5-HT2CL en la socialidad del pez cebra
Papel de receptores 5-HT2CL en la socialidad del pez cebra
 
Efectos de fluoxetina sobre la agresión del pez cebra dependiente del fenotipo
Efectos de fluoxetina sobre la agresión del pez cebra dependiente del fenotipoEfectos de fluoxetina sobre la agresión del pez cebra dependiente del fenotipo
Efectos de fluoxetina sobre la agresión del pez cebra dependiente del fenotipo
 
Impacto del pez cebra en biología y neurociencias
Impacto del pez cebra en biología y neurocienciasImpacto del pez cebra en biología y neurociencias
Impacto del pez cebra en biología y neurociencias
 
El pez cebra en el estudio de psicofarmacos
El pez cebra en el estudio de psicofarmacosEl pez cebra en el estudio de psicofarmacos
El pez cebra en el estudio de psicofarmacos
 
Minicurso "Primeiros socorros: Em caso de ataque de pânico"
Minicurso "Primeiros socorros: Em caso de ataque de pânico"Minicurso "Primeiros socorros: Em caso de ataque de pânico"
Minicurso "Primeiros socorros: Em caso de ataque de pânico"
 
A cerebralização do sofrimento psíquico
A cerebralização do sofrimento psíquicoA cerebralização do sofrimento psíquico
A cerebralização do sofrimento psíquico
 
Human physiological response in perspective: Focus on the capitalocene
Human physiological response in perspective: Focus on the capitaloceneHuman physiological response in perspective: Focus on the capitalocene
Human physiological response in perspective: Focus on the capitalocene
 
Vertebrate stress mechanisms under change
Vertebrate stress mechanisms under changeVertebrate stress mechanisms under change
Vertebrate stress mechanisms under change
 
The nervous system: an evolutionary approach
The nervous system: an evolutionary approachThe nervous system: an evolutionary approach
The nervous system: an evolutionary approach
 
O monstruoso do capital: Ansiedades culturais e subjetividade
O monstruoso do capital: Ansiedades culturais e subjetividadeO monstruoso do capital: Ansiedades culturais e subjetividade
O monstruoso do capital: Ansiedades culturais e subjetividade
 
Por um cérebro histórico-cultural: Uma introdução à neurociência crítica
Por um cérebro histórico-cultural: Uma introdução à neurociência críticaPor um cérebro histórico-cultural: Uma introdução à neurociência crítica
Por um cérebro histórico-cultural: Uma introdução à neurociência crítica
 
Genética dos transtornos mentais: Cultura, genética e epigenética em uma pers...
Genética dos transtornos mentais: Cultura, genética e epigenética em uma pers...Genética dos transtornos mentais: Cultura, genética e epigenética em uma pers...
Genética dos transtornos mentais: Cultura, genética e epigenética em uma pers...
 
Métodos quantitativos na pesquisa em educação e ensino
Métodos quantitativos na pesquisa em educação e ensinoMétodos quantitativos na pesquisa em educação e ensino
Métodos quantitativos na pesquisa em educação e ensino
 
Aula 2: Um pouco de filosofia da ciência
Aula 2: Um pouco de filosofia da ciênciaAula 2: Um pouco de filosofia da ciência
Aula 2: Um pouco de filosofia da ciência
 
Inferência estatística nas ciências experimentais
Inferência estatística nas ciências experimentaisInferência estatística nas ciências experimentais
Inferência estatística nas ciências experimentais
 
Aprendizagem baseada em problemas: Adaptações ao ensino remoto
Aprendizagem baseada em problemas: Adaptações ao ensino remotoAprendizagem baseada em problemas: Adaptações ao ensino remoto
Aprendizagem baseada em problemas: Adaptações ao ensino remoto
 
A importância das práticas corporais para a saúde mental
A importância das práticas corporais para a saúde mentalA importância das práticas corporais para a saúde mental
A importância das práticas corporais para a saúde mental
 
Transtornos do neurodesenvolvimento
Transtornos do neurodesenvolvimentoTranstornos do neurodesenvolvimento
Transtornos do neurodesenvolvimento
 
Evidências científicas de eficácia em farmacoterapia
Evidências científicas de eficácia em farmacoterapiaEvidências científicas de eficácia em farmacoterapia
Evidências científicas de eficácia em farmacoterapia
 
Transtornos alimentares
Transtornos alimentaresTranstornos alimentares
Transtornos alimentares
 

Último

Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoGametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoCelianeOliveira8
 
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.pptTREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.pptAlineSilvaPotuk
 
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdfPLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdfProfGleide
 
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao  bullyingMini livro sanfona - Diga não ao  bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao bullyingMary Alvarenga
 
PLANO ANUAL 1ª SÉRIE - Língua portuguesa 2024
PLANO ANUAL 1ª SÉRIE - Língua portuguesa 2024PLANO ANUAL 1ª SÉRIE - Língua portuguesa 2024
PLANO ANUAL 1ª SÉRIE - Língua portuguesa 2024SamiraMiresVieiradeM
 
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptxQUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptxAntonioVieira539017
 
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autoresSociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autoresaulasgege
 
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terraSistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terraBiblioteca UCS
 
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdf
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdfLinguagem verbal , não verbal e mista.pdf
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdfLaseVasconcelos1
 
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxSlides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
HABILIDADES ESSENCIAIS - MATEMÁTICA 4º ANO.pdf
HABILIDADES ESSENCIAIS  - MATEMÁTICA 4º ANO.pdfHABILIDADES ESSENCIAIS  - MATEMÁTICA 4º ANO.pdf
HABILIDADES ESSENCIAIS - MATEMÁTICA 4º ANO.pdfdio7ff
 
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdf
Geometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdfGeometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdf
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdfDemetrio Ccesa Rayme
 
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNASQUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNASEdinardo Aguiar
 
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxBaladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxacaciocarmo1
 
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdforganizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdfCarlosRodrigues832670
 
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptxFree-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptxkarinasantiago54
 
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxAULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxGislaineDuresCruz
 
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...LuizHenriquedeAlmeid6
 

Último (20)

Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoGametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
 
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.pptTREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
 
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdfPLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdf
 
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao  bullyingMini livro sanfona - Diga não ao  bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
 
(76- ESTUDO MATEUS) A ACLAMAÇÃO DO REI..
(76- ESTUDO MATEUS) A ACLAMAÇÃO DO REI..(76- ESTUDO MATEUS) A ACLAMAÇÃO DO REI..
(76- ESTUDO MATEUS) A ACLAMAÇÃO DO REI..
 
PLANO ANUAL 1ª SÉRIE - Língua portuguesa 2024
PLANO ANUAL 1ª SÉRIE - Língua portuguesa 2024PLANO ANUAL 1ª SÉRIE - Língua portuguesa 2024
PLANO ANUAL 1ª SÉRIE - Língua portuguesa 2024
 
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptxQUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
 
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autoresSociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
 
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terraSistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terra
 
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdf
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdfLinguagem verbal , não verbal e mista.pdf
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdf
 
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxSlides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
 
HABILIDADES ESSENCIAIS - MATEMÁTICA 4º ANO.pdf
HABILIDADES ESSENCIAIS  - MATEMÁTICA 4º ANO.pdfHABILIDADES ESSENCIAIS  - MATEMÁTICA 4º ANO.pdf
HABILIDADES ESSENCIAIS - MATEMÁTICA 4º ANO.pdf
 
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdf
Geometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdfGeometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdf
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdf
 
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNASQUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
 
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxBaladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
 
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdforganizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
 
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptxFree-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
 
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxAULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
 
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
 

Ansiedade e estresse: da história à neurobiologia

  • 1.
  • 2. Ansiedade, estresse e depressão Prof. Me. Caio Maximino Laboratório de Neurociências e Comportamento “Frederico Guilherme Graeff” Departamento de Morfologia e Ciências Fisiológicas
  • 3. Um pouco de história • Transtornos de ansiedade e humor não são fenômenos modernos, a descrição e os sintomas mudam. • No Corpus Hippocraticum, não há separação entre ansiedade e depressão: melainè cholè.
  • 4. Características da melancolia 1.Bile negra natural. 2.Transtorno de melancolia, baseada no excesso de bile negra ou na combustão de um dos quatro humores (melancholia adusta). 3.Predominância crônica da bile negra em pessoas com temperamento melancólico. Patologia moral (medievo): melacólicos, fleumáticos e coléricos são degenerados.
  • 5. Mecanicismo do século 17 • Robert Burton, Anatomia da melancolia (1621): Compilação do conhecimento contemporâneo sobre a melancolia. Embasamento na teoria da dicotomia das paixões de Tomás de Aquino. • Descrição da agorafobia, claustrofobia, e fobia social.
  • 6. Passiones concuscipibiles Passiones irascibiles Pesar  Causada pelo desastre presente  Causa maior da melancolia, e sua maior manifestação Medo  Causada pelo desastre futuro (expectativa)  A emoção (perturbatione) que mais afeta a imaginação
  • 7. Visão de um animal perigoso Liberação de esprits animaux da pineal Efeito sobre o coração, músculos da perna e sistema circulatório Resposta fuga-ou-luta Descartes: Les Passions de l’Âme
  • 8. Século XIX • Nascimento da Psicologia como ciência independente. • Conceito de “insanidade parcial” (aquela que não incapacita totalmente o juízo). • Phillipe Pinel, Traité Médico-Philosophique sur l’Aliénation Mentale: melancolia é insanidade parcial, não completa.  Fim do conceito de melancolia como entidade nosológica.
  • 9. Emil Kraepelin • Observação sistemática de pacientes psiquiátricos. • Depressão caracterizada pela tríade tristeza ou ansiedade, inibição do pensamento, e espontaneidade reduzida. • Gundzustände (características de personalidade de predisposição) formam a base para o desenvolvimento dos transtornos de humor: • Depressivo • Maníaco • Irritável • Ciclotímico
  • 10. Über Platzschwindel • Descrição de sintomas de tontura e despersonalização em espaços abertos. • Benedikt: Considerado o primeiro tratamento extenso da agorafobia. • Descreve a ansiedade como medo de experienciar esses sintomas (evitação). • Westphal: Ansiedade causa tontura, e não o contrário.
  • 11. As guerras • Da Costa (Guerra Civil americana): “Coração irritável” em soldados exauridos. • Lewis (entre-guerras): Não se trata de um sintoma cardíaco, mas de uma síndrome de esgotamento  desenvolvimento de programas de condicionamento físico. • Outros termos: coração de soldado, neurose de guerra, astenia neurocirculatória, neurose cardíaca.
  • 12. Neurastenia, ou o “nervosismo americano” • George M. Beard (segunda metade do séc. XIX): falta de força e reservas psíquicas para lutar contra as alterações da função nervosa causadas por estressores. • Beard a considerava um produto típico de uma sociedade industrial na qual a burguesia estava condenada a um estilo de vida frenético. • Mistura vitalística de forças físicas e psíquicas. • Hecker: observação de crises de ansiedade em pacientes neurastênicos na ausência de sintomas subjetivos de ansiedade; guarda semelhança com ataques de pânico.
  • 13. Neurose de ansiedade em Freud • Ansiedade como resultado da repressão sexual. • Enquanto a ansiedade “normal” é causada por uma ameaça externa, a ansiedade neurótica é uma reação a uma ameaça interna. • Etimologia: angst, “sufocar”. • “A ansiedade é a sensação do acúmulo de outro estímulo endógeno, o estímulo da respiração, estímulo este que não é passível de ser psiquicamente elaborado além da própria respiração”. • A ansiedade é a “moeda de troca” no conflito neurótico.
  • 14. Classificação atual dos transtornos de ansiedade ● TAG: Ansiedade flutuante, sem objeto ● TP: Episódios de medo intenso, sem objeto aparente ● TEPT: Rememoração, pesadelos, e excitabilidade após evento traumático ● Fobia: Evitação de um objeto temido ● AS: Situações sociais altamente aversivas ● TOC: Rituais e idéias intrusivas
  • 15. Farmacoterapia da ansiedade BZD Tr-BZD Bus Imi Clom iMAO ISRS ASIR β TAG ↓ ↓ ↓ ↓ ↓ 0 ↓ ↓ 0 TP 0 ↓ 0 ↓ ↓↓ ↓ ↓ ? 0 TEPT 0 ? - ↓ ? ↓ ↓ ? ? Fobia 0 ? ? 0 ? (↓) (↓) ? 0 AS ↓ (↓) (↓) 0 (↓) ↓ ↓ ↓ ↓ TOC 0 0 (↓) (↓) ↓↓ (↓) ↓↓ ↓ 0
  • 16. Definição de estresse • Uma diminuição do termo francês medieval destresse, em parte originado no francês antigo estrece (aperto, opressão). Esse termo, por sua vez, vem do latim, strictus (comprimido). • Na Mecânica, é uma medida das forças internas agindo em um corpo deformável. Essas forças internas são uma reação às forças externas aplicadas ao corpo. • Termo usado no sentido psicológico em 1942. • Estresse é um estado psicofisiológico causado por um estressor.
  • 17. Síndrome de adaptação geral: Selye, 1946
  • 18. As respostas a estressores são variáveis • O estresse têm sido apontado como promotor de sintomatologia de transtornos de personalidade, de humor, dissociativos, e somáticos. • Nem todos manifestam a mesma conseqüência ao mesmo estressor: muitos indivíduos não desenvolvem doenças psiquiátricas após eventos adversos, e nem todos que desenvolvem doenças psiquiátricas tiveram um evento precipitante.
  • 19. Sistemas responsivos a estressores • Eixo HPA. • SNA. • Sistemas CRFérgicos extra-hipotalâmicos. • Sistemas monoaminérgicos centrais.
  • 20. SNA e HPA Cérebro Resposta adaptativa atrasada Alarme Resistência Homeostase Resposta adaptativa imediata Adrenais
  • 21. Alvos dos glicocorticóides: Sistema límbico Brandão, 2004
  • 22. Sistema cerebral aversivo e sistema de inibição comportamental Brandão, 2004
  • 23. BAS, BIS e FFFS McNaughton & Corr, 2004
  • 25. Monoaminas: Rafe e loco cerúleo Haines, 2001
  • 27. Respostas atrasadas GC ↓ GPx ↑ EROs ↑ NFκB ↑ COX-2 ↑ NOS-2
  • 32. 5-HT e ansiedade: Frederico Graeff
  • 33. 5-HT e ansiedade Substância Comportamento 5-HT CRF Ansiogênico ↑ Hipocampo, amígdala, PFC ↓ Septo lateral Colecistocinina Ansiogênico ↑ PFC Substância P Ansiogênico ↑ Hipocampo Galanina Ansiolítico ↓ Hipocampo Urocortinas Ansiogênico ↑ Hipocampo, Amígdala Somatostatina Ansiolítico ↑ Hipocampo Agonistas A1R Ansiolítico ↓ Hipocampo Agonistas CB1R Ansiolítico ↓ Hipocampo, PFC Doadores NO Bifásico ↕ DRN, Hipotálamo, Hipocampo, PFC BZDs Ansiolítico ↓ Hipocampo Triazolo-BZDs Ansiolítico ↑ Hipocampo