Os anos da ditadura A guerra colonial
A guerra colonial <ul><li>1961: Início da guerra colonial </li></ul><ul><li>Territórios portugueses na Índia (Goa, Damão e...
<ul><li>Os movimentos de libertação das colónias </li></ul><ul><li>Angola: </li></ul><ul><ul><li>MPLA (Movimento Popular d...
<ul><li>A política de Salazar face às colónias africanas </li></ul><ul><li>Não dialogou com os movimentos de libertação. <...
<ul><li>Guerra colonial: principal problema do Estado Novo </li></ul><ul><li>Afecta directamente a população jovem e as su...
<ul><li>1968: Marcelo Caetano sucedeu a Salazar </li></ul><ul><li>Prometeu mais liberdade e reformas políticas e económica...
<ul><li>Marcelo Caetano e a guerra colonial </li></ul><ul><li>Manteve a recusa de diálogo com os movimentos de libertação....
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Salazar E O Estado Novo A Guerra Colonial

6.762 visualizações

Publicada em

Publicada em: Notícias e política
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
6.762
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
360
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
82
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Salazar E O Estado Novo A Guerra Colonial

  1. 1. Os anos da ditadura A guerra colonial
  2. 2. A guerra colonial <ul><li>1961: Início da guerra colonial </li></ul><ul><li>Territórios portugueses na Índia (Goa, Damão e Diu) foram invadidos pela União Indiana. </li></ul><ul><li>As colónias africanas de Angola, Guiné e Moçambique entraram em guerra contra Portugal: pretendem a liberdade e a sua independência. </li></ul>
  3. 3. <ul><li>Os movimentos de libertação das colónias </li></ul><ul><li>Angola: </li></ul><ul><ul><li>MPLA (Movimento Popular de Libertação de Angola) </li></ul></ul><ul><ul><li>FNLA (Frente Nacional de Libertação de Angola) </li></ul></ul><ul><ul><li>UNITA (União Nacional para a Independência Total de Angola) </li></ul></ul><ul><li>Moçambique: </li></ul><ul><ul><li>FRELIMO (Frente de Libertação de Moçambique) </li></ul></ul><ul><li>Guiné: </li></ul><ul><ul><li>PAIGC (Partido Africano para a Libertação da Guiné e Cabo Verde) </li></ul></ul>A guerra colonial
  4. 4. <ul><li>A política de Salazar face às colónias africanas </li></ul><ul><li>Não dialogou com os movimentos de libertação. </li></ul><ul><li>Não reconheceu a sua autonomia. </li></ul><ul><li>Enviou contingentes militares para enfrentar os movimentos. </li></ul>A guerra colonial
  5. 5. <ul><li>Guerra colonial: principal problema do Estado Novo </li></ul><ul><li>Afecta directamente a população jovem e as suas famílias </li></ul><ul><li>A oposição ao Estado Novo alarga-se à generalidade da população, principalmente a mais jovem. </li></ul>A guerra colonial
  6. 6. <ul><li>1968: Marcelo Caetano sucedeu a Salazar </li></ul><ul><li>Prometeu mais liberdade e reformas políticas e económicas </li></ul><ul><ul><li>Autorizou o regresso do bispo do Porto e de outros opositores </li></ul></ul><ul><ul><li>Eleições de 1969 foram mais livres </li></ul></ul><ul><ul><li>União Nacional abriu-se a jovens políticos liberais </li></ul></ul>A guerra colonial
  7. 7. <ul><li>Marcelo Caetano e a guerra colonial </li></ul><ul><li>Manteve a recusa de diálogo com os movimentos de libertação. </li></ul><ul><li>A guerra foi pretexto para: </li></ul><ul><ul><li>Manter a Censura </li></ul></ul><ul><ul><li>Manter a polícia política (PIDE) </li></ul></ul>A guerra colonial

×