Pelourinhos

1.034 visualizações

Publicada em

Pesquisa sobre os pelourinhos do distrito de Aveiro, incluindo da Feira.

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.034
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
433
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Pelourinhos

  1. 1. Escola EB 2/3 – Fernando Pessoa Santa Maria da Feira História de geografia de Portugal PELOURINHOS Rui Pedro Gonçalves Zuada Nº 26 – 5ºA Professor: Carlos Baptista
  2. 2. HGP – 5º A Rui Zuada/ março 2015 Página 1 INDICE Introdução – 2 Pelourinho – história e características - 3 Pelourinhos no Distrito – 4 a 11 Conclusão – 12 Bibliografia - 13
  3. 3. HGP – 5º A Rui Zuada/ março 2015 Página 2 INTRODUÇÃO O presente trabalho, realizado no âmbito da disciplina de História e Geografia de Portugal, pretende abordar o tema Pelourinhos no distrito de Aveiro, assim como saber quais os Pelourinhos existentes no nosso distrito. Serão apresentadas imagens alusivas aos Pelourinhos existentes, bem como algumas características pertinentes.
  4. 4. HGP – 5º A Rui Zuada/ março 2015 Página 3 PELOURINHO – HISTÓRIA E CARACTERISTICAS O Pelourinho é uma coluna de pedra colocada num lugar público de uma cidade ou vila onde eram punidos e expostos os criminosos. Os pelourinhos foram, pelo menos desde finais do século XV, considerados o padrão ou o símbolo da liberdade municipal. “Para alguns historiadores, como é o caso de Alexandre Herculano, o termo pelourinho só começa a aparecer no século XVII, em vez do termo picota, de origem popular. A partir dessa altura passou a ser apenas o marco concelhio. Antes dessa altura, segundo Herculano, o pelourinho era uma derivação, de costumes muito antigos, da ereção nas cidades do ius italicum das estátuas de Marsias ou Sileno, símbolos das liberdades municipais. Mas outros historiadores remetem para a Columna ou Columna Moenia romana, poste erecto em praça pública no qual os sentenciados eram expostos ao escárnio do povo.Parece que antes do século XV terá havido algumas execuções nos pelourinhos. Mas a partir daí não há provas que tal sucedesse, pelo menos em relação às execuções capitais, que faziam na forca depois de ter sido exposto no pelourinho para conhecimento do povo” Em Portugal, os pelourinhos localizavam-se sempre em frente ao edifício da câmara, desde o século XII. Muitos tinham, no topo, uma pequena casa em forma de guarita, feita de grades de ferro, onde os delinquentes eram expostos para a vergonha pública. Noutros locais, os presos eram amarrados às argolas e açoutados ou mutilados, consoante a gravidade do delito e os costumes da época. De estilo românico, gótico ou renascentista, muitos dos pelourinhos em Portugal são exemplos de valor artístico. “Segundo Alexandre Herculano e Teófilo Braga, os pelourinhos tiveram origem na columna moenia romana que distinguia com certos privilégios as cidades que os possuíam.” Os pelourinhos, normalmente, são constituídos por uma base sobre a qual assenta uma coluna ou fuste, terminando por um capitel. Existem vários tipos de Pelourinhos. Mediante o remate estes podem classificar-se em:  Pelourinhos de gaiola;  Pelourinhos de roca;  Pelourinhos de pinha;  Pelourinhos de coluço (gaiola fechada);  Pelourinhos de tabuleiro (gaiola com colunelos);  Pelourinhos de chaparasa;  Pelourinhos de bola;  Pelourinhos tipo bragançano;  Pelourinhos extravagantes (de características invulgares.
  5. 5. HGP – 5º A Rui Zuada/ março 2015 Página 4 PELOURINHOS NO DISTRITO Passo a enumerar os pelourinhos do nosso distrito:1  O Pelourinho de Macieira, também referido como Pelourinho de Macieira de Cambra, localiza-se na freguesia de Macieira de Cambra, no concelho de Vale de Cambra.  O Pelourinho de Sever do Vouga localiza-se na freguesia de Sever do Vouga, no concelho de Sever do Vouga. 1 Informações retiradas Site do Património Cultural – Direção Geral do Património
  6. 6. HGP – 5º A Rui Zuada/ março 2015 Página 5  O Pelourinho de Couto de Esteves localiza-se na freguesia de Couto de Esteves, no concelho de Sever do Vouga.  O Pelourinho de Pinheiro da Bemposta localiza-se na freguesia de Pinheiro da Bemposta, cidade e concelho de Oliveira de Azeméis.
  7. 7. HGP – 5º A Rui Zuada/ março 2015 Página 6  O Pelourinho de Raiva localiza-se na freguesia de Raiva, concelho de Castelo de Paiva.  O Pelourinho de Esgueira localiza-se junto dos antigos Paços do Concelho de Esgueira, na freguesia de Esgueira, concelho de Aveiro. 
  8. 8. HGP – 5º A Rui Zuada/ março 2015 Página 7  O Pelourinho de Cabeçais localiza-se na freguesia de Fermedo, concelho de Arouca( este pelourinho foi desmontado e guardado no claustro do Mosteiro de Arouca em finais do século XIX.)  O Pelourinho do Burgo localiza-se junto à capela, no lugar do Burgo, concelho de Arouca.  O Pelourinho de Trancoso localiza-se em frente ao antigo edifício da Câmara Municipal, no largo de Trancoso, no centro da freguesia de Alvarenga, no concelho de Arouca.
  9. 9. HGP – 5º A Rui Zuada/ março 2015 Página 8  O Pelourinho de São Lourenço do Bairro localiza-se na freguesia de São Lourenço do Bairro, no concelho de Anadia.  O Pelourinho de Angeja localiza-se na freguesia de Angeja, no concelho de Albergaria-a-Velha.
  10. 10. HGP – 5º A Rui Zuada/ março 2015 Página 9  O Pelourinho de Frossos, localiza-se na freguesia de Frossos, no concelho de Albergaria-a-Velha.  O Pelourinho de Aguada de Cima localiza-se na freguesia de Aguada de Cima, no concelho de Águeda. Fragmento  O Pelourinho de Assequins localiza-se na freguesia de Águeda, no concelho de Águeda(Em 1950 já se encontrava sem o capitel. Cerca de 1993 foi derrubado por acidente e guardado pela Junta de Freguesia. Mais tarde esteve à guarda dos serviços municipalizados e, atualmente, encontra-se erguido na entrada da Junta de Freguesia.)
  11. 11. HGP – 5º A Rui Zuada/ março 2015 Página 10  O Pelourinho de Trofa localiza-se na freguesia de Trofa, no concelho de Águeda.  O Pelourinho de Arouca localiza-se na Praça Brandão de Vasconcelos, fronteiro ao Mosteiro de Arouca, na freguesia de Arouca, vila e concelho de Arouca.
  12. 12. HGP – 5º A Rui Zuada/ março 2015 Página 11  O Pelourinho de Santa Maria da Feira Acerca deste pelourinho, torna-se difícil obter informação, a não ser na bibliografia regional e no Museu Convento dos Loios. A Vila da Feira teve o seu pelourinho. Distinguida por muitas famílias nobres que lá viveram e dela foram oriundas, entre as quais se distinguiu a dos Condes da Feira, “senhores do Castelo e de extensos territórios e alargados bens, titular do Foral concedido pelo Rei D. Manuel I, não podia deixar de ter o seu pelourinho, símbolo de jurisdição.” 2 Na parte poente da praça, hoje denominada do Dr. Oliveira Salazar existia um edifício térreo, em ruinas, designado nos tempos modernos pelo matadouro velho. Nesse edifício na fachada principal virada para a praça, era bem conhecida uma pedra de armas que nela estava incrustada e que tinha lavradas as cinco quinas. “Dos lados havia saliências que se presumia terem servido para segurar ferros. Mandada tirar a pedra viu-se que tinha na face oposta ao escudo das quinas o brasão dos Condes da Feira (Pereiras). De cada um dos lados entre os escudos, avulta meia esfera armilar em completo relevo e com o seu pé, como se veem aos lados das armas reais na primeira página do foral manuelino” 3 A pedra tem vestígios de pintura e era do séc.XVI, quanto à data em que ele caiu ou foi demolido nada se sabe. Capitel do pelourinho 2 Informações retiradas Pelourinhos Portugueses/ Eurico de Ataíde Malafaia 3 Informações retiradas revista Aveiro e o seu distrito nº6/ Dezembro 1968
  13. 13. HGP – 5º A Rui Zuada/ março 2015 Página 12 CONCLUSÃO Considero que este trabalho de pesquisa foi muito interessante para a minha aprendizagem e para o aumento do meu conhecimento cultural. Serviu para conhecer o número de pelourinhos do nosso concelho. Desta forma, o trabalho contribui para o enriquecimento dos meus conhecimentos históricos, relativamente ao distrito onde vivo.
  14. 14. HGP – 5º A Rui Zuada/ março 2015 Página 13 BIBLIOGRAFIA Roteiro do Museu Convento dos Loios Pelourinhos portugueses/ Eurico de Ataíde Malafaia Revista Aveiro e o seu distrito nº6 / Dezembro 1968 Wikipedia – pelourinhos Site do Património Cultural – Direção Geral do Património Imagens - Google

×