(TESTEMUNHO)GUERRA COLONIAL
Territóriosque faziamparte doImpérioPortuguês,em 1961.
O meu “Vôzão”…
Em que ano “foi mobilizado”, isto é, partiu paraa guerra?• Em 1972. Parti do Cais de Alcântara (Lisboa) de barco.
E quando voltou?• Em 1974, de avião.
Em que ex-colónia portuguesa combateu?• Combati na Guiné-Bissau.
Quartel
QuartelCompanhia
QuartelCompanhiaPelotão Pelotão Pelotão Pelotão
Qual era o seu posto?• 1.º Cabo e enfermeiro.
A que tipo de treino militar foi sujeito paraparticipar na guerra colonial?• Durante um ano, andei na tropa em Portugal e ...
Que armas manipulou?• Manipulei a G3.
Qual a técnica de guerra que utilizavam?• Nenhuma em especial. Apenas defendíamo-nos quando eramosatacados.Nas aldeias aju...
• Lembro-me de estarmos no quartel e de os guerrilheiros atiraremobus de meia em meia hora e de não nos atacarem logo, par...
O que comiam e bebiam?• Ao meio-dia comíamos arroz com salsichas e à noite vienda comsalsichas, acompanhado com pão.
Como ficou a sua família quando soube que iapartir para a guerra?• Como é obvio, a minha família não ficou nada contente, ...
Como comunicava com a família?• Comunicava com a minha família através de aerogramas.
Teve algum ferimento?• Felizmente não, mas tive uma doença que afetou muitosmilitares: o Paludismo.Doença parasitária tran...
Qual a recordação mais difícil dessa guerra?• Os ferimentos, as mortes.Lembro-me que no dia em que chegueivi um habitante ...
Ainda tem amigos da época da guerra?• Sim, tenho alguns amigos.
• Não, de todo…
Acha que a participação na guerracolonial influenciou a sua vida?• Principalmente, roubou-me a juventude.Antes da guerra, ...
Quando aconteceu o 25 de Abril de 1974 ondeestava?• Estava num destacamento e ouvimos pelo rádio que em Portugalestava a h...
Qual o seu sentimento quando a guerraacabou?• Como é obvio, senti-me extremamente feliz.
Gosse GosseEstava sentado em cima de um abrigoSabia que ali não havia perigoCantava para todos a minha cançãoQuando alguém...
• Cristiana Mesquita Reis• N.º 10• 6ºI
Guerra colonial
Guerra colonial
Guerra colonial
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Guerra colonial

1.671 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.671
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
956
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
12
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Guerra colonial

  1. 1. (TESTEMUNHO)GUERRA COLONIAL
  2. 2. Territóriosque faziamparte doImpérioPortuguês,em 1961.
  3. 3. O meu “Vôzão”…
  4. 4. Em que ano “foi mobilizado”, isto é, partiu paraa guerra?• Em 1972. Parti do Cais de Alcântara (Lisboa) de barco.
  5. 5. E quando voltou?• Em 1974, de avião.
  6. 6. Em que ex-colónia portuguesa combateu?• Combati na Guiné-Bissau.
  7. 7. Quartel
  8. 8. QuartelCompanhia
  9. 9. QuartelCompanhiaPelotão Pelotão Pelotão Pelotão
  10. 10. Qual era o seu posto?• 1.º Cabo e enfermeiro.
  11. 11. A que tipo de treino militar foi sujeito paraparticipar na guerra colonial?• Durante um ano, andei na tropa em Portugal e na 1.ª semanaapós a chegada à Guiné-Bissau fiz um estágio.
  12. 12. Que armas manipulou?• Manipulei a G3.
  13. 13. Qual a técnica de guerra que utilizavam?• Nenhuma em especial. Apenas defendíamo-nos quando eramosatacados.Nas aldeias ajudávamos a população (eu cheguei a tratar muitaspessoas), falávamos mal dos guerrilheiros procurando obter oapoio dos habitantes.
  14. 14. • Lembro-me de estarmos no quartel e de os guerrilheiros atiraremobus de meia em meia hora e de não nos atacarem logo, para nosdeixarem ansiosos.
  15. 15. O que comiam e bebiam?• Ao meio-dia comíamos arroz com salsichas e à noite vienda comsalsichas, acompanhado com pão.
  16. 16. Como ficou a sua família quando soube que iapartir para a guerra?• Como é obvio, a minha família não ficou nada contente, mas jáestava mentalizada para essa possibilidade.Toda a gente tinha algum familiar a combater na guerra.
  17. 17. Como comunicava com a família?• Comunicava com a minha família através de aerogramas.
  18. 18. Teve algum ferimento?• Felizmente não, mas tive uma doença que afetou muitosmilitares: o Paludismo.Doença parasitária transmitida por mosquitos.Os sintomas do paludismo aparecem cercade 9 a 14 dias depois da picadela do mosquitoe provocam febre, dores de cabeça, vómitose outros sintomas semelhantes aos da gripe.
  19. 19. Qual a recordação mais difícil dessa guerra?• Os ferimentos, as mortes.Lembro-me que no dia em que chegueivi um habitante sem uma pernaporque tinha acabado de pisar umamina. Quase que desmaiava primeirodo que ele.Não se vai preparado para estascoisas…
  20. 20. Ainda tem amigos da época da guerra?• Sim, tenho alguns amigos.
  21. 21. • Não, de todo…
  22. 22. Acha que a participação na guerracolonial influenciou a sua vida?• Principalmente, roubou-me a juventude.Antes da guerra, era a vida suspensa, o adiar de projetos devida, a angústia dentro do peito que ia aumentando até que sefosse mobilizado para a guerra.Depois da guerra, as memórias, os amigos que se perderam…
  23. 23. Quando aconteceu o 25 de Abril de 1974 ondeestava?• Estava num destacamento e ouvimos pelo rádio que em Portugalestava a haver uma revolução. Obviamente, no início nãopercebemos muito bem a dimensão do que estava a passar.Entretanto veio o cessar-fogo.
  24. 24. Qual o seu sentimento quando a guerraacabou?• Como é obvio, senti-me extremamente feliz.
  25. 25. Gosse GosseEstava sentado em cima de um abrigoSabia que ali não havia perigoCantava para todos a minha cançãoQuando alguém diz, aí vem, aí vem um foguetão.Gosse Gosse para o chãoGosse Gosse para o chão(x2)Então houve logo grande confusãoToda gente corre, foge ao foguetãoVem o comandante para nos explicarToda a gente ouve obus, obus a disparar.Gosse Gosse para o chãoGosse Gosse para o chão(x2)Logo o capitão, com muita agitaçãoGritando para todos:“É uma flagelação!”.Gosse Gosse para o chãoGosse Gosse para o chão(x2)Gosse Gosse para o chão
  26. 26. • Cristiana Mesquita Reis• N.º 10• 6ºI

×