As fogaceiras mariana f. e vitória.

1.481 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.481
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1.015
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

As fogaceiras mariana f. e vitória.

  1. 1. Com muitas tradições!
  2. 2. Com o nome de Terras de Santa Maria… local de encontro e de passagem de muitos povos!
  3. 3. Era S. Nicolau, mas S. Sebastião também assumia uma grande importância.
  4. 4. Sebastião nasceu em Itália e, tal como a sua mãe, era um defensor da fé cristã. Na sua juventude, foi para Roma, alistou-se no exército romano para ajudar os cristãos que, nessa altura, eram perseguidos por causa da nova religião. Os imperadores Maximiniano e Diocleciano sempre gostaram dele, mas, quando este último descobriu que ele era um traidor, mandou matá-lo com flechas. Foi dado como morto e atirado ao rio, mas foi salvo por Santa Irene. Voltou à presença do imperador para pedir pelos amigos cristãos. No entanto, aquele mandou que o espancassem até à morte.
  5. 5.  São Sebastião, por tudo aquilo que fez e enfrentou, é um santo muito popular. É conhecido como o protetor contra a peste, a fome, a guerra e todas as epidemias.  Entre os antigos, as flechas eram símbolos da peste pelas feridas cancerosas que provocavam. Assim sendo, os cristãos, sabendo que o primeiro martírio de Sebastião tinha sido com flechas, escolheram-no para ser o protetor contra a tragédia, a peste, a epidemia arrasadora, especialmente nos tempos passados.
  6. 6. Há cerca de 500 anos (1505), uma grande peste atacou parte da população daquela terra, provocando muitas mortes. O povo, muito aflito, fez um voto a S. Sebastião: em troca de proteção, prometeu-lhe a oferta de um pão doce chamado fogaça.
  7. 7. No cumprimento do voto, realizava- se uma procissão que saía do Paço dos Condes e seguia pela Igreja do Convento do Espírito Santo (Lóios), onde eram benzidas as fogaças, divididas em fatias e, depois, repartidas pelo povo. Assim nasceu a Festa das Fogaceiras.
  8. 8. Era e é a maior festa do concelho de Santa Maria da Feira. Esta realiza-se no dia 20 de janeiro .
  9. 9. Quando, neste país, terminou a monarquia (os reis), e passou a haver Presidentes da República e outros órgãos de poder, o cortejo das fogaceiras também sofreu algumas alterações: Passou a formar-se um cortejo cívico, a partir dos Paços do Concelho em direção à Igreja Matriz, antes da missa solene. No cortejo vão:  As meninas, chamadas “fogaceiras”, que levam as fogaças à cabeça;  As autoridades políticas, administrativas, judiciais e militares e personalidades de relevo na vida municipal.(Presidente da Câmara, Presidentes das Juntas de Freguesia, do Concelho e muitos outros…).
  10. 10. Meninas, provenientes de todo o concelho, vestidas e calçadas de branco, cintadas com faixas coloridas, que levam à cabeça as fogaças do voto, coroadas de papel de prata de diferentes cores, recortado com perfis do castelo.
  11. 11.  Inicialmente, eram distribuídas pela população em geral, depois pelos pobres e mais tarde pelos presos, pobres e personalidades do concelho, em fatias chamadas “mandados”.  Atualmente, são entregues às autoridades religiosas (padre, bispo), políticas (presidente de Câmara e Juntas de Freguesia) e militares (GNR e PSP) que têm jurisdição sobre o município de Santa Maria da Feira.  Para além disso, as meninas fogaceiras levam as suas fogaças e distribuem por todos os que participam no cortejo.
  12. 12.  Lenda das Fogaceiras;  A Fábula O Santo Guloso, escrito por Ana Oliveira, autora do Concelho de Santa Maria da Feira.
  13. 13.  http://lendasetradicoes.blogs.sapo.pt/4610.html  http://saosebastiao.natal.itgo.com/biografia_de_sao_s ebastiao.html  https://www.cm-feira.pt/  http://www.wikipedia.org/

×