présente
Veneza
Quando morrem os amores
Estes slides dispensam comentários pelas belas fotografias
de Carlo-Luigi Moro e a canção de Charles Aznavour.
Ce diaporam...
Au temps des amours mortes
Quando morrem os amores
Que c'est triste Venise
Como é triste Veneza
Que c'est triste Venise
Como é triste Veneza
Quand on ne s'aime plus
Quando não se ama mais
On cherche encore des mots
Procura-se ainda as palavras
Mais l'ennui les emportent
Mas o tédio as leva embora
On voudrait bien pleurer, mais on ne le peut plus
Queria-se chorar, mas nem isso se pode mais
Que c'est triste Venise
Como é triste Veneza
Lorsque les barcarolles
No momento em que as canções
Ne viennent souligner que le silence est creux
Só servem para mostrar como o silêncio é profundo
Et que le coeur se serre
E que o coração se aperta
En voyant les gondoles
Vendo as gôndolas
Abrite le bonheur des couples ...
Que c'est triste Venise
Como é triste Veneza
Au temps des amours mortes
Quando morrem os amores
Que c'est triste Venise
Como é triste Veneza
Quand on ne s'aime plus
Quando não se ama mais
Les musées, les églises
Os museus, as igrejas
Ouvrent en vain leurs portes
Abrem em vão suas portas
Inutile beauté devant ...
Que c'est triste Venise
Como é triste Veneza
Ce soir sur la lagune
Esta tarde sobre a laguna
Quand on cherche une main que...
Et que l'on ironise
E que ironiza
Devant le clair de lune
Diante da luz do luar
Pour tenter oublier ce qu'on ne se dit pas...
Adieu tous les pigeons
Adeus a todos os pombinhos
Qui nous ont fait d'escorte
Que nos fizeram companhia
Adieu Pont des Soupirs, adieu rêves perdus
Adeus Ponte dos Suspiros, adeus sonhos perdidos
C'est trop triste Venise
É muito triste Veneza
Au temps des amours mortes
Quando os amores morrem
C'est trop triste Venise
É muito triste Veneza
Quand on ne s'aime plus
Quando não se ama mais
Photographies: Carlo-Luigi Moro
Que c’est triste Venise – Charles Aznavour
Remontagem e Tradução - Haroldo Alvarenga
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Venise

268 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
268
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide
  • Venise

    1. 1. présente
    2. 2. Veneza Quando morrem os amores
    3. 3. Estes slides dispensam comentários pelas belas fotografias de Carlo-Luigi Moro e a canção de Charles Aznavour. Ce diaporama se passe de commentaires. Les belles photographies de Carlo-Luigi Moro et la chanson de Charles Aznavour suffisent.
    4. 4. Au temps des amours mortes Quando morrem os amores Que c'est triste Venise Como é triste Veneza
    5. 5. Que c'est triste Venise Como é triste Veneza Quand on ne s'aime plus Quando não se ama mais
    6. 6. On cherche encore des mots Procura-se ainda as palavras Mais l'ennui les emportent Mas o tédio as leva embora
    7. 7. On voudrait bien pleurer, mais on ne le peut plus Queria-se chorar, mas nem isso se pode mais
    8. 8. Que c'est triste Venise Como é triste Veneza Lorsque les barcarolles No momento em que as canções
    9. 9. Ne viennent souligner que le silence est creux Só servem para mostrar como o silêncio é profundo
    10. 10. Et que le coeur se serre E que o coração se aperta En voyant les gondoles Vendo as gôndolas Abrite le bonheur des couples amoureux Abrigar a felicidade dos casais apaixonados
    11. 11. Que c'est triste Venise Como é triste Veneza Au temps des amours mortes Quando morrem os amores
    12. 12. Que c'est triste Venise Como é triste Veneza Quand on ne s'aime plus Quando não se ama mais
    13. 13. Les musées, les églises Os museus, as igrejas Ouvrent en vain leurs portes Abrem em vão suas portas Inutile beauté devant nos yeux deçus Inútil beleza diante de nossos olhos decepcionados
    14. 14. Que c'est triste Venise Como é triste Veneza Ce soir sur la lagune Esta tarde sobre a laguna Quand on cherche une main que l'on ne nous tend pas Quando se procura uma mão que não nos estende mais
    15. 15. Et que l'on ironise E que ironiza Devant le clair de lune Diante da luz do luar Pour tenter oublier ce qu'on ne se dit pas Por tentar esquecer tudo o que foi dito
    16. 16. Adieu tous les pigeons Adeus a todos os pombinhos Qui nous ont fait d'escorte Que nos fizeram companhia
    17. 17. Adieu Pont des Soupirs, adieu rêves perdus Adeus Ponte dos Suspiros, adeus sonhos perdidos
    18. 18. C'est trop triste Venise É muito triste Veneza Au temps des amours mortes Quando os amores morrem
    19. 19. C'est trop triste Venise É muito triste Veneza Quand on ne s'aime plus Quando não se ama mais
    20. 20. Photographies: Carlo-Luigi Moro Que c’est triste Venise – Charles Aznavour Remontagem e Tradução - Haroldo Alvarenga

    ×